Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFBA

2022
Dissertações
1
  • LAYZA QUEIROZ SANTOS
  • "No sangue, na raça e na cor": as mulheres quilombolas na origem, construção e defesa de seus territórios. 

  • Orientador : ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLOVES LUIZ PEREIRA OLIVEIRA
  • CRISTIANE DE ASSIS PORTELA
  • ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • Data: 11/03/2022

  • Mostrar Resumo
  • Para compreender o Brasil e sua formação territorial é preciso falar dos quilombos e das resistências empreendidas desde os tempos da escravização e colonização.   Durante todo o período colonial, as lutas de negras e negros pela libertação se fez presente a partir de diversas estratégias, sendo a formação dos quilombos a de maior expressividade histórica. Os quilombos imprimiam fissuras no sistema não só porque ameaçavam sua estabilidade econômica, mas porque também expressavam outras possibilidades de vida para as pessoas escravizadas. Por isso,  a história das pessoas negras precisa ser contada não apenas a partir das violências da escravidão, mas também das resistências construídas pelas pessoas negras. Essa é uma leitura que subverte o lugar atribuído pelo racismo e patriarcado às pessoas negras nas narrativas hegemônicas sobre a escravidão. Essa história precisa ser contada a partir das lentes dos estudos raciais e feministas, reconhecendo não só o lugar das mulheres nela, como também de que forma elas foram determinantes para as lutas travadas pelos quilombos, de ontem e de hoje. Nesse sentido, existe uma história pouco explorada nos estudos feministas e nos estudos sobre quilombos sobre as mulheres enquanto fundadoras de diversos territórios no Brasil. Dezenas (e talvez centenas) de quilombos foram fundados após lutas protagonizadas por mulheres. Compreender esse processo tem o potencial não apenas de visibilizá-las, como também de recontar e reconstruir a proporia história. Para além de fundadoras, contudo, há um poderoso debate que vem sendo trazido pelas mulheres quilombolas que diz respeito ao papel das mulheres na manutenção dos quilombos. Muitas mulheres são hoje não apenas lideranças políticas de seus territórios, mas também peças fundamentais para a preservação da cultura, identidade, memoria, saúde, educação e pela manutenção da vida do quilombo. Falar de territorialidade quilombola é, portanto, também falar de um protagonismo de mulheres. Retirar esse debate da invisibilidade é fundamental para romper com a injustiça epistêmica que não reconhece as mulheres quilombolas e suas lutas como estruturais na construção e manutenção dos quilombos.

     

     


  • Mostrar Abstract
  • To understand the territorial formation of Brazil, it is necessary to talk about the quilombos and the resistance undertaken since enslavement and colonization. Throughout the colonial period, the struggles of black people for liberation were present from different strategies, and the formation of the quilombos was the one with the greatest historical expression. The quilombos caused cracks in the system not only because they threatened the economic stability, but also because they showed other possibilities of life for the enslaved. Therefore, the history of black people needs to be told not only from the violence of slavery, but also from the resistance built by black people. It is an understanding that subverts the place attributed by racism and patriarchy to black people in the hegemonic narratives about slavery. This story needs to be told through the lens of racial and feminist studies, recognizing not only the place of women, but also how they were decisive for the struggles waged by the quilombos, yesterday and today. In this sense, there is a little explored history in feminist studies and studies on quilombos about the foundation of different territories in Brazil by women. Tens (and perhaps hundreds) of quilombos were founded in struggles carried out by women. Understanding this process is important for retelling and reconstructing, the story. In addition to these founders, however, there is a strong debate being raised by quilombola women about their role in the maintenance of quilombos. Many are political leaders in their territories, and also fundamental pieces for the preservation of culture, identity, memory, education and for the maintenance of quilombola life. To speak of quilombola territoriality is, therefore, also to speak of female protagonism. Taking this debate out of invisibility is essential to break with an epistemic injustice that does not recognize how quilombola women and their struggles are fundamental in the construction and maintenance of quilombos.

     

2
  • RAQUEL MARIA PIMENTA GONÇALVES DA SILVA
  • MULHERES E PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL:

    UMA ANÁLISE FEMINISTA SOBRE O ACESSO À POLÍTICA PÚBLICA DE PREVIDÊNCIA SOCIAL NA ESPECIFICIDADE DOS REQUERIMENTOS DE PENSÃO POR MORTE


  • Orientador : JOSIMARA APARECIDA DELGADO BAOUR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JOSIMARA APARECIDA DELGADO BAOUR
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • MARIA LÚCIA LOPES DA SILVA
  • Data: 14/03/2022

  • Mostrar Resumo
  • Trata-se de uma dissertação quali-quantitativa, onde se propõe uma análise crítica a respeito de como a contrarreforma da previdência social, bem como alguns componentes estruturais e conjunturais da sociedade brasileira impactam sobre o acesso de mulheres à vinculação como seguradas ou beneficiárias do Regime Geral da Previdência Social, destacando o recorte de raça, classe e gênero. A pesquisa traz uma discussão sobre a divisão sexual e racial do trabalho, bem como a relação das mulheres com o trabalho pago e não pago. Para tanto, foram utilizados dados qualitativos coletados através de entrevistas de beneficiárias de pensão por morte da previdência, além de dados quantitativos obtidos do Sistema Eletrônico do Serviço de Informação ao Cidadão (e-SIC), referentes ao período de 2008 a 2018 na Gerência Executiva de Salvador. A perspectiva teórica está ancorada no pensamento marxista com o fim de analisar a crise contemporânea em relação com o capital e a sociedade burguesa, sob sua perspectiva de capitalismo e trabalho. Fundamenta-se também no feminino negro e no feminismo materialista), na abordagem qualitativa, com o objetivo de abarcar a particularidade da mulher negra trabalhadora na sobreposição de opressões de raça, gênero e classe. O estudo identifica que a conjuntura social brasileira, potencializada pelo patriarcado, o racismo e as políticas sociais de um Estado submetido ao capital financeiro, afeta duramente a qualidade de vida de mulheres, especialmente as negras e empobrecidas.



  • Mostrar Abstract
  • This is a qualitative-quantitative dissertation, which proposes a critical analysis of how the social security counter-reform, as well as some structural and conjunctural components of Brazilian society, impact on women's access to employment as insured or beneficiaries of the Regime. General Social Security, highlighting the cut of race, class and gender. The research brings a discussion about the sexual and racial division of labor, as well as the relationship of women with paid and unpaid work. To this end, qualitative data collected through interviews with beneficiaries of pension for death of social security were used, in addition to quantitative data obtained from the Electronic System of the Citizen Information Service (e-SIC), referring to the period from 2008 to 2018 in the Executive Management from Salvador. The theoretical perspective is anchored in Marxist thought in order to analyze the contemporary crisis in relation to capital and bourgeois society, from its perspective of capitalism and work. It is also based on the black feminine and materialist feminism), in the qualitative approach, with the objective of embracing the particularity of the working black woman in the overlapping of oppressions of race, gender and class. The study identifies that the Brazilian social conjuncture, potentiated by patriarchy, racism and the social policies of a State subjected to financial capital, severely affects the quality of life of women, especially black and impoverished women. Keywords: social security; death benefit; women; black feminism.
3
  • ANNE LARISSA SANTIAGO DA MAIA
  • MULHER EM SITUAÇÃO DE RUA: narrativas das variadas formas de viver e resistir na estruturação de territórios invisíveis na cidade de Salvador, Bahia. 

  • Orientador : ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • JUCILEIDE FERREIRA DO NASCIMENTO
  • Data: 09/05/2022

  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa trata das narrativas vivenciadas por mulheres em situação de rua, atravessadas pela interseccionalidade dos marcadores de gênero e raça. Foram objetivos do estudo: analisar, na perspectiva dessas mulheres a efetividade das Políticas Públicas no cenário da rua; interpretar, a partir das suas vivências, o entendimento sobre os marcadores de gênero e raça e ampliar as leituras sobre a construção das relações de gênero estabelecidas no território da rua. O estudo foi desenvolvido tendo como metodologia a História Oral e a observação participante e como método analítico, a análise de conteúdo articulado ao núcleo de sentidos, configurando-se numa pesquisa qualitativa. Foram três mulheres participantes dessa pesquisa, em situações diversificadas da moradia nas ruas, com idades que variavam de 32 a 76 anos, com escolaridades que não ultrapassavam o primeiro grau. O acesso a essas mulheres foi através das ruas, do Movimento das Pessoas em Situação de Rua, facilitados por uma colega de profissão na cidade de Salvador/Ba. As lembranças trazidas como memórias, evidenciaram situações de violência física, sexual; conflitos familiares sendo um dos motivadores para a escolha de viver nas ruas da capital baiana, bem como, a criação de estratégias para se desvencilharem das diversas situações de assédio causada pelos homens que também vivem em situação de rua A exposição e indignação diante da ineficácia das políticas públicas, ações operacionalizadas sem o diálogo com elas que vivem nas ruas, porém, destacaram como fator positivo o fortalecimento da organização coletiva através do Movimento da População de Rua como impulsionador de apropriação dos seus direitos e exigência de ações públicas efetivamente viáveis. Foram trazidos também situações de discriminação racial, subordinação e exposição das mais variadas formas de violência, inclusive institucionais. Reinvindicações sobre a responsabilidade do Estado, dos serviços de atendimento a essa população, bem como o olhar para além das necessidades imediatas, sendo necessário pensar em ações permanentes a longo prazo, como moradia, emprego e renda. Por fim, espera-se que esta pesquisa contribua para a ampliação de mais estudos direcionados às mulheres em situação de rua e sejam indicativos na construção de conhecimento e no enfrentamento das adversidades vividas por essas pessoas


  • Mostrar Abstract
  • The present research deals with the narratives experienced by homeless women, crossed by the intersectionality of gender and race markers. Were study objectives: to analyze, from the perspective of these women, the effectiveness of Public Policies in the street scenario; interpret, from their experiences, the understanding of gender and race markers and broadening the readings on the construction of gender relations established in the street territory. The study was developed with the methodology of Oral History and participant observation and as an analytical method, the analysis of content articulated to the core of meanings, configuring itself in a qualitative research. There were three women participating in this research, in different situations of living on the streets, with ages ranging from from 32 to 76 years old, with schooling that did not go beyond elementary school. The access to these women went through the streets, through the Movement of People in Situation of Rua, facilitated by a colleague by profession in the city of Salvador/Ba. The memories brought as memories, they showed situations of physical and sexual violence; conflicts family members being one of the motivators for choosing to live on the streets of the capital Bahia, as well as the creation of strategies to get rid of the various situations of harassment caused by men who also live on the streets A exposure and indignation at the ineffectiveness of public policies, actions operationalized without dialogue with them who live on the streets, however, they highlighted as a positive factor the strengthening of the collective organization through the Movement of Street Population as a driver of appropriation of their rights and demand for effectively viable public actions. There were also situations of racial discrimination, subordination and exposure to the most varied forms of violence, including institutional. Claims about the responsibility of the State, of the services to this population, as well as looking beyond the immediate needs, making it necessary to think of permanent actions over the long term. term, such as housing, employment and income. Finally, it is expected that this research contribute to the expansion of more studies aimed at women in situations of street and are indicative in the construction of knowledge and in the confrontation of the adversities experienced by these people.

4
  • LAÍS MENDES DA SILVA
  • “Maria vai com as loucas”: cartografando caminhos de construção da autonomia de mulheres em sofrimento mental da Associação Papo de Mulher

  • Orientador : DARLANE SILVA VIEIRA ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANNI DE NOVAIS CARNEIRO
  • DARLANE SILVA VIEIRA ANDRADE
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • Data: 16/05/2022

  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa examina a experiência desenvolvida pelo Coletivo e Associação Papo de Mulher, de Salvador – BA e situa-se na interface Gênero e Saúde mental. O coletivo, que é composto por mulheres em sofrimento mental, conta com a colaboração de um grupo de apoiadoras, e atua numa perspectiva feminista e antimanicomial, na luta por direitos e autonomia. Através de uma ótica interseccional e do método cartográfico, que considera a criação de um território para visualizar as conexões produzidas entre os diversos elementos que o compõem, busca-se produzir uma narrativa acerca dos processos empoderamento e construção da autonomia das mulheres, a partir do acompanhamento cotidiano, dos percursos, dos encontros e da ação coletiva, evidenciando as linhas de força que atravessam os processos de tal experiência. Isto é feito através do acompanhamento cotidiano, da observação participante, de entrevistas semiestruturadas e do que emerge das conexões e no movimento das relações. O percurso cartográfico está estruturado em quatro capítulos, tratando dos caminhos metodológicos e epistemológicos para uma cartografia feminista e antimanicomial; pistas teóricas acerca das desigualdades, saúde mental e autonomia; encontros, caminhos, redes e ações construídas pelo grupo; do cotidiano do Papo de Mulher na construção da autonomia em tempos de pandemia. O estudo compreende que as estruturas de opressão e as desigualdades, junto à lógica manicomial, produzem impactos sobre a saúde mental das mulheres, marcando uma nova forma de supressão da construção da autonomia e liberdade, além da manutenção do sofrimento mental. Enquanto estratégia de enfrentamento a essa lógica, o Papo de Mulher segue fazendo rizoma, conectando redes, elementos, ideias, movimentos e mulheres, na construção do Bazar das Loucas, rodas de conversas, ocupação de espaços políticos e institucionais e produzindo novos fazeres, a partir da sua potência de criação. E, neste movimento, constrói um processo multidimensional da transformação da realidade das mulheres em sofrimento mental, além de contribuir na produção de novos furos nas normas dominantes sociais.


  • Mostrar Abstract
  • This research examines the experience developed by the Collective and Association Papo de Mulher, from Salvador - BA, and is situated in the interface Gender and Mental Health. The collective, which is composed of women in mental distress, has the collaboration of a group of supporters, and acts in a feminist and anti-manicomial perspective, in the struggle for rights and autonomy. Through an intersectional optic and the cartographic method, which considers the creation of a territory to visualize the connections produced among the diverse elements that compose it, it seeks to produce a narrative about the empowerment processes and the construction of the autonomy of women, from the daily accompaniment, the paths, the meetings and the collective action, highlighting the lines of force that cross the processes of such experience. This is done through daily monitoring, participant observation, semistructured interviews, and what emerges from the connections and in the movement of relationships. The cartographic path is structured in four chapters, dealing with the methodological and epistemological paths for a feminist and antimanicomial cartography; theoretical clues about inequalities, mental health and autonomy; encounters, paths, networks and actions built by the group; the daily life of Papo de Mulher in the construction of autonomy in times of pandemic. The research understands that the structures of oppression and inequalities, together with the manicomial logic, produce impacts on the mental health of women, marking a new form of suppression of the construction of autonomy and freedom, besides the maintenance of mental suffering. As a strategy to confront this logic, the Papo de Mulher continues to make rhizome, connecting networks, elements, ideas, movements and women, in the construction of the Bazar das Loucas, rounds of conversations, occupation of political and institutional spaces, and producing new actions, from its creative power. And, in this movement, it builds a multidimensional process of transformation of the reality of women in mental suffering, besides contributing to the production of new holes in the social dominant norms.

5
  • SUZANA MAIARA COSTA
  • “COMO É QUE EU NÃO ME DEI CONTA DISSO?” TRANSFORMANDO DOR EM LUTA: OS FEMINISMOS COMO FORMA DE EMPODERAMENTO DE MULHERES QUE VIVENCIARAM VIOLÊNCIAS DE GÊNERO

  • Orientador : MARCIA SANTANA TAVARES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • DARLANE SILVA VIEIRA ANDRADE
  • SALETE MARIA DA SILVA
  • ROSANA DOS SANTOS SILVA
  • Data: 09/06/2022

  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo consistiu em conhecer o processo de empoderamento de mulheres que vivenciaram violências de gênero e encontraram nos feminismos um caminho possível de superação. A partir da escuta da história de vida de mulheres autodeclaradas feministas, a pesquisa pretendeu, portanto, identificar subjetividades no descobrir-se feminista, compreender as vivências a partir dos atravessamentos das violências de gênero e conhecer quais estratégias são utilizadas para o alcance a outras mulheres. A articulação teórica envolveu contribuições de bell hooks, Leone Walker, Joice Berth, Cecília Sardemberg, com destaque para as psicólogas do campo da psicologia feminista Grada Kilomba, Valeska Zanello e Conceição Nogueira. A metodologia utilizada teve caráter qualitativo e a coleta de dados feita a partir do método de história de vida com 5 entrevistadas na modalidade remota. Sendo a análise dos dados alinhada ao método de análise de conteúdo de Laurence Bardin. Os resultados encontrados nesta pesquisa confirmam que, de fato, os feminismos se mostraram uma grande potência transformadora na vida das mulheres com histórico de violências, intervindo significativamente, na autonomia, no reconhecimento de si, influenciando e potencializando um modo de pensar crítico, de ser e estar no mundo. Para, além disso, a influência do pensamento feminista fortaleceu a compreensão de que o pessoal também é político, e que o empoderamento não é apenas um processo individual, mas principalmente, construído coletivamente.


  • Mostrar Abstract
  • The present study consisted of knowing the process of empowerment of women who experienced gender violence and found in feminisms a possible way to overcome it. Based on listening to the life history of self-declared feminist women, the research intended, therefore, to identify subjectivities in discovering themselves as feminists, to understand the experiences from the crossings of gender violence and to know which strategies are used to reach other women. . The theoretical articulation involved contributions from bell hooks, Leone Walker, Joice Berth, Cecília Sardemberg, with emphasis on psychologists from the field of feminist psychology Grada Kilomba, Valeska Zanello and Conceição Nogueira. The methodology used was qualitative and data collection was carried out using the life history method with 5 remote interviewees. The data analysis is aligned with Laurence Bardin's content analysis method. The results found in this research confirm that, in fact, feminisms have proved to be a great transforming power in the lives of women with a history of violence, significantly intervening in autonomy, in self-recognition, influencing and enhancing a critical way of thinking, of being and be in the world. Furthermore, the influence of feminist thinking has strengthened the understanding that the personal is also political, and that empowerment is not just an individual process, but mainly, collectively constructed.


6
  • ARTHUR FACHINI RODRIGUES
  • NÃO DEIXAR NINGUÉM PARA TRÁS? UMA ANÁLISE DOS MOVIMENTOS GLOBAIS HEFORSHE E OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

  • Orientador : VANESSA RIBEIRO SIMON CAVALCANTI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • VANESSA RIBEIRO SIMON CAVALCANTI
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • TATIANA GONÇALVES MOURA
  • FRANCIROSY CAMPOS BARBOSA
  • Data: 15/09/2022

  • Mostrar Resumo
  • A desigualdade de gênero, a violência e a opressão das mulheres é uma questão de longa data, e é inegável a sua crescente importância para qualquer debate, iniciativa ou movimento que esteja verdadeiramente comprometido com a justiça social. O lançamento dos movimentos globais HeForShe, em 2014 pela Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres, ONU Mulheres, e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, em 2015 pela Organização das Nações Unidas (ONU), representam importantes marcos nos esforços globais para fortalecer e fomentar as mudanças necessárias no mundo e nos esforços para a superação da desigualdade de gênero e a promoção do desenvolvimento sustentável. Reconhecendo que a superação da desigualdade de gênero não pode estar dissociada das lutas para a superação de opressões como a racial, de classe e da hetero-cis-normatividade, e que apenas respostas estruturais poderão garantir a superação destas desigualdades; nesta pesquisa, fundamentado em teorias feministas, com uma abordagem interseccional e decolonial, realizo uma análise crítica sobre esses dois movimentos globais, e em específico o ‘ODS 5: Igualdade de Gênero’, com o objetivo de melhor compreender como as propostas, metas e estratégias desses movimentos globais respondem às opressões e desigualdades estruturais; como estes movimentos se posicionam em relação à universalização das viências e experiências das mulheres; e como contemplam as pautas feministas da atualidade. A metodologia utilizada neste trabalho é de análise qualitativa, com base documental e de mídias, disponíveis nas plataformas e páginas oficiais dos movimentos globais estudados e de entidades da ONU, e revisão de literatura feminista. Resultados da análise apontam ausências de marcadores sociais importantes, propostas paliativas frente às desigualdade estruturais, e a não contemplação de pautas importantes do movimento feminista.


  • Mostrar Abstract
  • Gender inequality, violence and the oppression of women is a long-standing issue, and its growing importance for any debate, initiative or movement that is truly committed to social justice is undeniable. The launch of the global movements HeForShe, in 2014 by the United Nations Entity for Gender Equality and the Empowerment of Women, UN Women, and the Sustainable Development Goals, in 2015 by the United Nations, represent important milestones in the global efforts to strengthen and foster the necessary changes in the world and in the efforts to overcome gender inequality and the promotion of sustainable development. Recognizing that overcoming gender inequality cannot be dissociated from struggles to overcome oppressions such as racial, class and hetero-cis-normativity, and that only structural responses can guarantee the overcoming of these inequalities; in this research, based on feminist theories, with an intersectional and decolonial approach, I make a critical analysis of these two global movements, and specifically the 'SDG 5: Gender Equality', in order to better understand how the proposals, goals and strategies of these global movements respond to structural oppressions and  inequalities; how these movements position themselves in relation to the universalization of women's experiences; and how they contemplate current feminist agendas. The methodology used in this work is a qualitative analysis, based on documents and media, available on the platforms and official pages of the global movements studied and of UN entities, and a review of feminist literature. Results of the analysis point to the absence of important social markers, palliative proposals in the face of structural inequalities, and the non-contemplation of important guidelines of the feminist movement.

Teses
1
  • IVANA PATRÍCIA ALMEIDA DA SILVA
  • VAMOS RODAR A BAIANA? PSICOLOGIA FEMINISTA E POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS MULHERES

  • Orientador : MARCIA SANTANA TAVARES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • DARLANE SILVA VIEIRA ANDRADE
  • MARTHA GIUDICE NARVAZ
  • CONCEIÇÃO NOGUEIRA
  • FERNANDA MARQUES DE QUEIROZ
  • Data: 30/03/2022

  • Mostrar Resumo
  • Tendo em vista a importância do arcabouço teórico ao qual a Psicologia Feminista se alia e se referencia para pensar as relações de gênero e seus impactos no trabalho realizado com mulheres, esta pesquisa tem o objetivo de relacionar a inserção dos estudos sobre a Psicologia Feminista no trabalho terapêutico realizado com mulheres em situação de violência, vinculadas à Rede de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres circunscritas às Políticas Públicas implantadas no estado da Bahia. A pesquisa foi realizada com todas as psicólogas que atuam nos Centros e Núcleos de atendimento às mulheres instalados em território baiano. O primeiro capítulo foi construído com o propósito de investigar o arcabouço formativo da psicologia concernente aos estudos de gênero, a partir de uma breve revisão histórica sobre a formação em psicologia no Brasil, com atenção especial aos jogos de poder existente no interior dos campos de disputa da apropriação dos conhecimentos psicológicos, com tensões de natureza políticoideológica que são anteriores a regulamentação da profissão no país e que se fez presente nos diferentes períodos da Psicologia no Brasil. O texto faz uma incursão no debate analítico sobre a qualidade de ensino das instituições de educação superior no país, avaliando politicamente a relação público x privado. O segundo capítulo teve o propósito de apresentar as Políticas Públicas para as Mulheres existentes no país, a relevância das mobilizações protagonizadas pelos movimentos feministas para que tais políticas se concretizassem, com o olhar direcionado ao envolvimento e às contribuições da Psicologia nesta pauta. Por fim, o último capítulo se debruça sobre as interconexões, possibilidades e desafios no encontro do feminismo com a psicologia e evidencia que este campo do saber ainda não incorporou de forma substancial a discussão de gênero a partir dos estudos feministas. Este texto-tese defende a Psicologia Feminista como abordagem e comprova a hipótese de que o desconhecimento da Psicologia Feminista enquanto instrumental teórico e a invisibilidade e marginalidade dos estudos de gênero durante a formação, sobretudo à luz das epistemologias feminista, corroboram com a utilização de abordagens individualistas da Psicologia Tradicional que impacta na capacidade qualitativa da psicologia no trabalho psicoterapêutico oferecido aquelas que buscam ajuda para romper o ciclo de violência em que estão inseridas.


  • Mostrar Abstract
  • In view of the importance of the theoretical framework to which Feminist Psychology is allied and reference for thinking about gender relations and their impacts on the work carried out with women, this research aims to relate the insertion of studies on Psychology Feminist in the therapeutic work carried out with women in situations of violence, linked to to the Network to Combat Violence against Women limited to Public Policies implemented in the state of Bahia. The survey was carried out with all psychologists who work in the Centers and Nuclei of assistance to women installed in the territory of Bahia. The first chapter was built with the purpose of investigating the formative framework of psychology concerning gender studies, based on a brief historical review of training in psychology in Brazil, with special attention to the power games that exist within the fields dispute over the appropriation of psychological knowledge, with tensions of a political-ideological nature that predate the regulation of the profession in the country and that was present in the different periods of Psychology in Brazil. The text makes an incursion into the analytical debate about the quality of teaching of higher education institutions in the country, politically evaluating the public versus private relationship. The second chapter aimed to present the Policies Public policies for women in the country, the relevance of the mobilizations carried out by the feminist movements for such policies to materialize, with a focus on to the involvement and contributions of Psychology in this agenda. Finally, the last chapter focuses on the interconnections, possibilities and challenges in the encounter between feminism and psychology and shows that this field of knowledge has not yet substantially incorporated the gender discussion based on feminist studies. This thesis text defends the Psychology Feminist as an approach and proves the hypothesis that the lack of knowledge of Psychology Feminist as a theoretical instrument and the invisibility and marginality of studies of gender during training, especially in the light of feminist epistemologies, corroborate with the use of individualistic approaches of Traditional Psychology that impact on the ability qualitative approach of psychology in the psychotherapeutic work offered to those seeking help to break the cycle of violence in which they are inserted.

2
  • DAYANE NASCIMENTO SOBREIRA
  • "OLHA BRASÍLIA ESTÁ FLORIDA, ESTÃO CHEGANDO AS DECIDIDAS": EXPERIÊNCIAS DE UM FEMINISMO RURAL NO BRASIL A PARTIR DA MARCHA DAS MARGARIDAS

  • Orientador : LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • SALETE MARIA DA SILVA
  • ANA MARIA VEIGA
  • REGINA BEATRIZ GUIMARÃES NETO
  • TERESA CUNHA
  • Data: 22/04/2022

  • Mostrar Resumo
  • Esta tese, assentada nas epistemologias feministas, em sua interface com as Ciências Sociais e a História, pretende elucidar as resistências feministas de mulheres do campo, das águas e da floresta no Brasil organizadas e autodenominadas como Margaridas. A Marcha das Margaridas é uma ampla ação de mulheres rurais que aglutina uma diversidade de experiências de resistência nos diferentes territórios. A partir da relação entre sindicalismo e feminismo, incide nas políticas públicas, pressionando os governos e exigindo respostas eficazes. As Margaridas, herdeiras de Margarida Maria Alves, líder sindical assassinada na Paraíba em 1983, constroem novas rotas para si e para a história dos movimentos de mulheres rurais no Brasil e na América Latina, cujas raízes remontam aos interiores do Brasil nas últimas décadas do século XX e para as brigas travadas nos sindicatos, associações e nas próprias famílias por espaço, participação e autonomia sob seus corpos, suas vidas e seus entornos. A partir do método histórico, da história oral e de uma etnografia feminista realizada na sexta edição da Marcha, ocorrida em agosto de 2019, e no seu processo preparatório e de avaliação, visamos tecer histórias contemporâneas protagonizadas por mulheres rurais – em suas muitas feições, sotaques e origens –, cujos efeitos são sentidos no âmbito individual e coletivo em busca de justiça social e do bem viver e que se refletem na construção de uma plataforma política das Margaridas e de um feminismo rural no Brasil.


  • Mostrar Abstract
  • This thesis, based on feminist epistemologies, in its interface with the Social Sciences and History, intends to elucidate the feminist resistances of rural, water and forest women in Brazil organized and self-styled as Daisies. The March of Daisies is a broad action of rural women that brings together a diversity of resistance experiences in the different territories. Based on the relationship between trade unionism and feminism, it focuses on in public policies, putting pressure on governments and demanding effective responses. At Margaridas, heirs of Margarida Maria Alves, union leader murdered in Paraíba in 1983, build new routes for themselves and for the history of the movements of rural women in Brazil and Latin America, whose roots go back to the interiors of Brazil in the last decades of the 20th century and for the fights in unions, associations and in the families themselves for space, participation and autonomy over their bodies, their lives and their surroundings. from the method history, oral history and a feminist ethnography carried out in the sixth edition of the March, which took place in August 2019, and in its preparatory and evaluation, we aim to weave contemporary stories starring women rural areas – in their many features, accents and origins – whose effects are felt in the individual and collective scope in search of social justice and good living and that reflected in the construction of a political platform for Daisies and a rural feminism in Brazil.

3
  • JACQUELINE MARY SOARES DE OLIVEIRA
  • “O PERDÃO QUE ELE ME PEDIU NUNCA ME LIMPOU” CIRCUITOS DE VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES: O REGISTRO DE UMA CARTOGRAFIA

  • Orientador : MARCIA SANTANA TAVARES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JEANE SASKYA CAMPOS TAVARES
  • JOSIMARA APARECIDA DELGADO BAOUR
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • MARIA ILIDIANA DINIZ
  • SALETE MARIA DA SILVA
  • Data: 25/04/2022
    Ata de defesa assinada:

  • Mostrar Resumo
  • O objeto desta investigação se insere no campo dos estudos interdisciplinares sobre mulheres, gênero e feminismos. Especificamente no trato sobre a violência contra as mulheres. As práticas socio políticas, econômicas e culturais têm sido determinantes para a perpetuação da violência contra as mulheres em várias instâncias da vida social consusbstanciado por uma estrutura centrada em padrões patriarcais e colonialistas que acentuam as desigualdades e violações em mulheres negras. Este estudo tem por objetivo apresentar a rota crítica da violência na vida das mulheres pela sua condição de gênero, considerando a violência como determinante do seu adoecimento. Para tanto, realizou-se um estudo cartográfico num contexto urbano da cidade de Salvador/BA, representado por grupos com uma média de 130 mulheres estudantes do curso de Serviço Social de uma instituição privada, durante o ano de 2018, cujo número é varíavel considerando a disponibilidade de participação das mulheres nos encontros. O processo cartográfico contou com a observação e a escrita de cartas como instrumento de coleta de dados, em que as experiências de cada mulher foram as bases para produção analitica da rota crítica da violência em seus ciclos de vida, demonstrando que o grande vilão da violência contra as mulheres, o patriarcado, é capaz de se modelar às novas demandas do poder do homem, se adaptando às novas realidades impostas pelo ciclo flexivel das mudanças sociais.


  • Mostrar Abstract
  • The object of this investigation falls within the field of interdisciplinary studies on women, gender and feminism. Specifically in dealing with violence against women. Socio-political, economic and cultural practices have been determinant for the perpetuation of violence against women in various instances of social life, substantiated by a structure centered on patriarchal and colonialist patterns that accentuate inequalities and violations in black women. This study aims to present the critical route of violence in women's lives due to their gender condition, considering violence as a determinant of their illness. To this end, a cartographic study was carried out in an urban context in the city of Salvador/BA, represented by groups with an average of 130 women students of the Social Service course at a private institution, during the year 2018, the number is variable considering the availability of participation of women at meetings. The cartographic process relied on the observation and writing of letters as a data collection instrument, in which the experiences of each woman were the bases for the analytical production of the critical route of violence in their life cycles, demonstrating that the great villain of violence against women, patriarchy is able to model itself to the new demands of man's power, adapting to the new realities imposed by the flexible cycle of social changes

4
  • CARLA ADRIANA DA SILVA SANTOS
  • "É fragrante fojado Doutor Vossa Excelência": as audiências de custódia, o racismo e a justiça africana

  • Orientador : MARCIA DOS SANTOS MACEDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARCIA DOS SANTOS MACEDO
  • ANA LUIZA PINHEIRO FLAUZINA
  • DENISE CARRASCOSA FRANCA
  • RODNEI WILLIAM EUGÊNIO
  • WANDERSON FLOR NASCIMENTO
  • ZELINDA DOS SANTOS BARROS
  • Data: 27/04/2022

  • Mostrar Resumo
  • Esta tese tem como objetivo contrapor os sistemas jurídicos modernos que favorecem o encarceramento em massa, a violência letal e a subtração dos recursos éticos da população africana em sua diáspora. Aqui, convergimos ao escopo decolonial, promovendo introdutória discussão entre a ferramenta interseccionalidade e os instrumentos jurídicos da cosmopercepção filosófica dos Bântu, Yorubás, da Epistemologia de Sàngó e das Declarações de Inocência do Antigo Egito através da Filosofia de Maat.  Com efeito, tomamos como lócus para analisar a interseccionalidade do racismo patriarcal capitalista, a Vara de Audiência de Custódia, Salvador-Bahia, nas cenas coloniais e pontos de vistas epistêmicos do Ministério Público, da Defensoria Pública, do Tribunal de Justiça e do Juiz da Vara. Do ponto de vista metodológico, trata-se de pesquisa quali-quantitativa dentro da epistemologia feminista negra, proposta em trabalhos como das pensadoras Ana Flauzina, Vilma Reis, Denise Carrascosa, Carla Akotirene, Thula Pires, Luciana Boiteux, e Juliana Borges. A abordagem é etnográfica, com entrevistas abertas, aplicação de questionários semiestruturados, visitas institucionais, análise documental e levantamento bibliográfico. A análise dos dados aponta para práticas jurídicas institucionalizadas pelo racismo e perseguição punitivista de comunidades negras através do proibicionismo e uso desenfreado de tornozeleiras eletrônicas.


  • Mostrar Abstract
  • This thesis aims to oppose modern legal systems that favor mass incarceration, lethal violence and the subtraction of ethical resources from the African population in its diaspora. Here, we converge to the decolonial scope, promoting an introductory discussion between the intersectionality tool and the legal instruments of the philosophical cosmoperception of the Bântu, Yorubas, the Epistemology of Sàngó and the Declarations of Innocence of Ancient Egypt through the Philosophy of Maat. Indeed, we take as a locus to analyze the intersectionality of capitalist patriarchal racism, the Court of Audience of Custodia, Salvador-Bahia, in the colonial scenes and epistemic points of view of the Public Ministry, the Public Defender's Office, the Court of Justice and the Judge of Stick. From a methodological point of view, it is a qualitative-quantitative research within black feminist epistemology, proposed in works such as the thinkers Ana Flauzina, Vilma Reis, Denise Carrascosa, Carla Akotirene, Thula Pires, Luciana Boiteux, and Juliana Borges. The approach is ethnographic, with open interviews, application of semi-structured questionnaires, institutional visits, document analysis and bibliographic survey. Data analysis points to legal practices institutionalized by racism and punitive persecution of black communities. Data analysis points to legal practices institutionalized by racism and punitive persecution of black communities through prohibitionism and rampant use of electronic anklets.

5
  • MILENA FREITAS MACHADO
  • DO MANGUEZAL ÀS "CASAS": as Múltiplas Dimensões do Trabalho das Mulheres Marisqueiras no território quilombola de Santiago do Iguape

  • Orientador : JOSIMARA APARECIDA DELGADO BAOUR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JOSIMARA APARECIDA DELGADO BAOUR
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • MÁRCIA DA SILVA CLEMENTE
  • VERÔNICA MARIA FERREIRA
  • ZELINDA DOS SANTOS BARROS
  • Data: 15/07/2022

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho discute as relações entre a vida produtiva e reprodutiva das mulheres marisqueiras inseridas na cadeia produtiva da pesca e/ou mariscagem na Comunidade Quilombola de Santiago do Iguape, localizada no município de Cachoeira (BA). O texto expõe análises resultantes de uma pesquisa de natureza qualitativa, composta por entrevistas com mulheres marisqueiras e por uma imersão no território de Santiago do Iguape com o objetivo de acompanhar o trabalho dessas mulheres, que vai do manguezal e se estende até as casas. A partir de uma abordagem teórico-metodológica centrada no campo dos debates feministas negro e materialista e das análises marxistas sobre a escravidão e o racismo na formação social brasileira, a tese descreve o trabalho das marisqueiras e analisa algumas de suas dimensões: a ligação entre a produção e os ciclos da maré, demarcando a jornada de trabalho; a relação entre a memória e o corpo no aprendizado das técnicas de captura dos mariscos; a presença do território do manguezal entrelaçando as vidas que pulsam na lama; o atravessamento do espaço da casa pelas etapas do beneficiamento das espécies capturadas. Com base nessas reflexões, a tese argumenta que as mulheres marisqueiras enfrentam jornadas intermitentes o que revela a divisão sexual e racial do trabalho presente na cadeia produtiva da pesca e/ou mariscagem. Do mesmo modo, aponta a desproteção social e a precarização do trabalho das mulheres, evidenciada na falta de instrumentos e/ou ferramentas que garantam segurança e condições laborais dignas, elementos que revelam a ausência do Estado na garantia de políticas públicas voltadas para essas trabalhadoras. Ademais, toda a argumentação procura reconstruir o contexto mais amplo e destrutivo do capitalismo financeirizado, expresso especialmente nos ataques aos territórios tradicionais, aos corpos e vidas de inúmeros grupos populacionais, que se tornam alvos de profunda exploração e violações múltiplas.


  • Mostrar Abstract
  • This work discusses the connections between the productive and reproductive life of shellfish gatherer women inserted in the fishing and/or shellfish production chain in the Quilombola Community of Santiago do Iguape, located in the municipality of Cachoeira (BA). The text presents analyzes resulting from a qualitative research, composed of interviews with shellfish gatherers and an immersion in the territory of Santiago do Iguape with the objective of following the work of these women, which goes from the mangroves and extends to the houses. Based on a theoretical-methodological approach centered on the field of black and materialist feminist debates and on Marxist analyzes of slavery and racism in Brazilian social formation, the thesis describes the work of shellfish gatherers and analyzes some of its dimensions: the link between production and the tidal cycles, demarcating the working day; the relationship between memory and the body in learning shellfish capture techniques; the presence of the mangrove territory intertwining the lives that pulsate in the mud; The crossing of the house space through the stages of processing the captured species. Based on these reflections, the thesis argues that shellfish gatherer women face intermittent shifts, which reveals the sexual and racial division of labor present in the fishing and/or shellfish production chain. Likewise, it points out the lack of social protection and the precariousness of women's work, evidenced in the lack of instruments and/or tools that guarantee safety and decent working conditions, elements that reveal the absence of the state in guaranteeing public policies aimed at these workers. Furthermore, the entire argument seeks to reconstruct the broader and more destructive context of financialized capitalism, expressed especially in the attacks on traditional territories, on the bodies and lives of countless population groups, which become targets of deep exploitation and multiple violations.

6
  • WELLINGTON PEREIRA SANTOS
  • FEMINISMO NEGRO ACADÊMICO: RESISTÊNCIA E PRÁTICAS INSURGENTES NAS TRAJETÓRIAS DE PROFESSORAS NEGRAS UNIVERSITÁRIAS

  • Orientador : ANGELA LUCIA SILVA FIGUEIREDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELA LUCIA SILVA FIGUEIREDO
  • DYANE BRITO REIS SANTOS
  • EDILZA CORREIA SOTERO
  • FELIPE BRUNO MARTINS FERNANDES
  • VANESSA RIBEIRO SIMON CAVALCANTI
  • Data: 25/07/2022

  • Mostrar Resumo
  • A maioria das pesquisas sobre professoras negras universitárias se concentra na análise das trajetórias anteriores ao exercício do magistério no ensino superior, bem como no processo de tornarem-se negras. Reconhecendo a importância destas contribuições, a presente pesquisa aborda a trajetória de professoras negras na Universidade Federal da Bahia (UFBA), a partir de uma perspectiva teórica feminista negra e decolonial, tendo como objetivo entender a formação acadêmica, a escolha pelo magistério superior, o exercício da profissão, as experiências profissionais anteriores ao ingresso na UFBA, a produção acadêmica e bibliográfica, assim como compreender a influência da raça nas escolhas dos temas de pesquisa e abordagens acadêmicas. A metodologia desta pesquisa é qualitativa, com a realização de entrevistas e observação participante durante os anos de 2018 e 2019, portanto, anterior à pandemia da Covid-19; e também quantitativa, a partir da análise dos dados dos currículos das professoras disponíveis na Plataforma Lattes/CNPq. Os resultados apontam para o compromisso com a boa formação d@s estudantes, de um modo geral, e, particularmente, d@s estudantes negr@s, quase sempre minoria nos cursos analisados, além disso é dedicada uma atenção especial para a formação da consciência crítica com relação às desigualdades existentes em nossa sociedade. Tudo isso leva à constituição de uma área/campo de atuação do Feminismo Negro que denominamos de Feminismo Negro Acadêmico.

     

    Palavras-chave: Trajetória. Feminismo Negro Acadêmico. Professoras Negras. Insubmissão.

     

     


  • Mostrar Abstract
  • Most research on black university professors focuses on the analysis of trajectories prior to exercising teaching in higher education, as well as the process of becoming black. Recognizing the importance of these contributions, the present research approaches the trajectory of black professors at the Federal University of Bahia (UFBA), from a black and decolonial feminist theoretical perspective, aiming to understand academic training, the choice for higher education, the exercise of the profession, professional experiences prior to joining UFBA, academic and bibliographic production, as well as understanding the influence of race in the choices of research topics and academic approaches. The methodology of this research is qualitative, with interviews and participant observation during the years 2018 and 2019, therefore, prior to the Covid-19 pandemic; and also quantitative, from the analysis of data from the curricula of the teachers available on the Lattes/CNPq Platform. The results point to the commitment to the good training of students, in general, and particularly of black students, almost always a minority in the analyzed courses, as well as special attention to the training of critical awareness of the existing inequalities in our society. All this leads to the constitution of an area/field of action for Black Feminism that we call Academic Black Feminism.

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

7
  • DANIEL DOS SANTOS
  • O FANTÁSTICO NEGRO SEM ASAS (OU O INSUSTENTÁVEL VOO DA BORBOLETA): ITINERÁRIOS DAS MASCULINIDADES NEGRAS EM TO PIMP A BUTTERFLY, DE KENDRICK LAMAR

  • Orientador : LAILA ANDRESA CAVALCANTE ROSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LAILA ANDRESA CAVALCANTE ROSA
  • LEANDRO COLLING
  • LEANDRO SANTOS BULHÕES DE JESUS
  • MATHEUS ARAÚJO DOS SANTOS
  • THIAGO CAZARIM DA SILVA
  • Data: 15/08/2022

  • Mostrar Resumo
  • Esta tese é o resultado da segunda fase do #TheGangstaProject, projeto de pesquisa científica sobre as masculinidades negras na cultura Hip-Hop dos Estados Unidos da América, desta vez concentrado temporalmente nas primeiras décadas do século XXI. A partir de um processo de investigação densa sobre a obra audiovisual do rapper Kendrick Lamar, pode-se decodificar e analisar as configurações das representações acerca das masculinidades negras presentes nas narrativas dos videoclipes do Gangsta Rap, subgênero musical que subverteu e redefiniu o sistema iconográfico de representação sobre os homens negros, tradição herdada do passado colonial escravocrata reinventada no imaginário racial coletivo estadunidense a partir do fenômeno do Novo Racismo. Através de uma perspectiva teórico-metodológica interseccional, estabelecida entre a História e Historiografia da Escravidão e do Pós-Abolição nos Estados Unidos, o Pensamento Feminista Negro, o Pensamento Negro Radical, a Filosofia e as Artes Negro-Africanas, desenvolveu-se uma sequência de exercícios de desmontagem simbólica, desconstrução imagética e crítica cultural acerca da série de videoclipes do álbum To Pimp a Butterfly (2015). Acionando os sistemas iconográficos enquanto dispositivos de dominação, controle, expropriação e violência dos corpos e subjetividades racializadas e masculinizadas, esta tese percorre um itinerário inter e multidisciplinar para compreender as dinâmicas operacionais das práticas de representação, a partir dos marcadores sociais de identificação e diferenciação dos sujeitos (em especial a tríade raça-gênero-classe), bem como diagnosticar quais são seus efeitos e, sobretudo, consequências para as políticas das masculinidades negras no tempo presente.


  • Mostrar Abstract
  • This thesis is the result of the second phase of #TheGangstaProject, a scientific research project on black masculinities in the Hip-Hop culture of the United States of America, this time temporally focused on the first decades of the 21st century. From a dense investigation process on the audiovisual work of rapper Kendrick Lamar, it is possible to decode and analyze the configurations of representations about black masculinities present in the narratives of Gangsta Rap video clips, a musical subgenre that subverted and redefined the iconographic system of representation of black men, a tradition inherited from the slave-holding colonial past reinvented in the American collective racial imaginary from the New Racism phenomenon. Through an intersectional theoretical-methodological perspective, established between the History and Historiography of Slavery and Post-Abolition in the United States, Black Feminist Thought, Radical Black Thought, Black African Philosophy and Arts, a sequence was developed of symbolic disassembly exercises, imagery deconstruction and cultural criticism about the series of video clips from the album To Pimp a Butterfly (2015). Activating iconographic systems as devices of domination, control, expropriation and violence of racialized and masculinized bodies and subjectivities, this thesis travels through an inter and multidisciplinary itinerary to understand the operational dynamics of representation practices, from the social markers of identification and differentiation of subjects (especially the race-gender-class triad), as well as diagnosing its effects and, above all, consequences for the politics of black masculinities in the present time.

8
  • JOANA BRANDAO TAVARES
  • Agência feminina, terra e multissensorialidade: a mitopráxis Tikmũ’ũn no cinema

  • Orientador : MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA CRISTINA NASCIMENTO GIVIGI
  • CECILIA ANNE MCCALLUM
  • MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • MARINA GUIMARAES VIEIRA
  • ROBERT STAM
  • ROSANGELA PEREIRA DE TUGNY
  • Data: 31/08/2022

  • Mostrar Resumo
  • Esta tese aborda a expressão das relações de gênero e, em específico, da agência das mulheres no cinema do povo Tikmũ'ũn/Maxakali. Através da análise principalmente dos filmes "Yãmĩyhex: as mulheres-espírito" (2018, 76') e "Nũhũ Yãgmũ Yõg Hãm: Esta Terra é Nossa!" (2020, 70'), o trabalho busca compreender como a cosmologia e o complexo estético maxakali se fazem presente em seus filmes. Ao dialogar com as metodologias de análise fílmica e etnografia fílmica, busca-se compreender, nos filmes e por meio deles, a agência das mulheres indígenas como parte de um conjunto de relações de alteridade no cotidiano/ritual deste povo, que envolve um outro grupo de "Outros", os yãmĩyxop (povos-espíritos), com quem os Tikmũ'ũn/Maxakali mantém uma relação ancestral. A tese está dividida em sete capítulos. O primeiro introduz o povo maxakali de acordo com seus mitos de origem e sua história recente, apresentando também a cineasta Sueli Maxakali (co-diretora dos filmes mencionados); o segundo capítulo é um comentário geral sobre o cinema indígena como expressão das dimensões cosmológicas dos povos indígenas através da influência do “fora-de-campo”, em sua indicialidade sobre o campo, nos filmes; o terceiro é especificamente sobre o cinema maxakali e sua conexão com o conceito de imagem (koxuk) que na linguagem maxakali significa, entre outros sentidos, "alma" e "imagem". O quarto capítulo é uma análise do filme Yãmĩyhex: as mulheres-espírito e faz uma abordagem de gênero de elementos como a fluência entre ritual e cotidiano, doméstico e público na socialidade maxakali, a importância da comensalidade e do xamanismo feminino entre os maxakali e como eles transbordam para a tessitura fílmica. No quinto capítulo, fazemos uma análise do filme Nũhũ Yãgmũ Yõg Hãm: Esta Terra é Nossa!, no qual encontramos uma expressão da vinculação entre cantos rituais, relação com o território e construção de pessoa entre os maxakali; também conectamos o mito de origem maxakali de "Putõõy" (da mulher que nasceu de uma vagina esculpida no barro) a esses outros aspectos, o que nos leva a vislumbrar uma cosmopolítica da terra no filme. O sexto capítulo trata dos elementos sensoriais no cinema maxakali, em que analiso como a visualidade nos filmes está conectada com a sonoridade e uma sensorialidade tátil, expressando no cinema Tikmũ'ũn a dinâmica multissensorial da cosmologia Tikmũ’ũn. E, por fim, no capítulo final, partimos para uma reflexão no âmbitos dos estudos feministas, inspiradas pela forma como os corpos e a "natureza" atravessam os filmes, e propomos rever uma separação, na teoria feminista, entre natureza e cultura enquando fundante das reflexões sobre gênero; apontamos, então, para uma teoria feminista que se situe em diálogo com o pensamento ameríndio e indígena da América Latina. Esta teoria está sendo tecida por mulheres indígenas - com sua arte, reflexões políticas e acadêmicas - e possui bases epistemológicas que dialogam com a antropologia feminista inspirada na virada ontológica desta ciência nas últimas décadas. Com o cinema lançado em meio às dinâmicas da socialidade Tikmũ'ũn, a tessitura fílmica é tocada pelos encontros que ocorrem no cosmos Tikmũ'ũn, pelas relações com os yãmĩyxop e por uma percepção da terra como central para a consubstancialidade da pessoa Tikmũ'ũn. O cinema Tikmũ'ũn/Maxakali expressa assim uma mitopráxis que integra o cotidiano e rituais Tikmũ'ũn, envolve uma série de atos cuidadosos construtores e mantenedores da pessoa e coletividade Tikmũ'ũn/Maxakali, que são protagonizados também pelas mulheres.


  • Mostrar Abstract
  • This thesis is about the agency of women in the cinema of Maxakali/Tikmũ’ũn people. Through the analysis mainly of the films "Yãmĩyhex: the spirit-women" (2018, 76') and "Nũhũ Yãgmũ Yõg Hãm: Esta Terra é Nossa!" (2020, 70'), it seeks to comprehend how the maxakali cosmology and aesthetic complex influences their cinema. By dialoguing with the methodologies of film analysis and filmic ethnography, we seek to understand, in and through the films, the agency of indigenous women as part of a set of alterity relations in the daily/ritual of this people, which involves another group of "Others", the yãmĩyxop (spirit peoples), with whom the Tikmũ'ũn/Maxakali maintain an ancestral relationship. The thesis is divided into seven chapters. The first introduces the maxakali people according to their origin myths and their recent history, introducing also the women filmmaker Sueli Maxakali (co-director of the mentioned films); the second chapter is a general comment on indigenous cinema as an expression of cosmological dimensions of indigenous people through the influence of
    the "out-of-field" in the films; the third is specifically about the maxakali cinema and its connection with the concept of image (kuxex) which in maxakali language means "soul" and "image". The fourth chapter is an analysis of the film "Yãmĩyhex: the spirit-women" (2018, 76'), and makes a gender approaches of elements as fluency between ritual and daily, domestic and public in maxakali sociality, the importance of commensality and feminine shamanism among the maxakali people and how they are expressed on the film. The fifth chapter is an analysis of the film "Nũhũ Yãgmũ Yõg Hãm: This land is ours!" (2020, 70'), in which we found an expression of the binding between ritual chants, relation to the territory and the construction of person among the maxakali; also we connect the maxakali origin myth of "Putõõy" (of the woman who was born from a vagina carved in clay) to these other aspects, which leads us to glimpse a cosmopolitics of the earth in the film. The sixth chapter
    deals with sensory elements in Maxakali cinema, in which we analyze how visuality in films is connected with sound and a tactile sensoriality, expressing in Tikmũ'ũn cinema the multisensory dynamics of Tikmũ'ũn cosmology. And, finally, in the final chapter, we start with a reflection in the scope of feminist studies, inspired by the way bodies and "nature" cross the films, and we propose to review a separation, in feminist theory, between nature and culture as founding reflections on gender; we point, then, to a feminist theory that is situated in dialogue with the Latin America's Amerindian and indigenous thought. This theory is being woven by indigenous women - with their art, political and academic reflections - and has epistemological bases that dialogue with feminist anthropology inspired by the ontological turn of this science in recent decades. With the cinema thrown in the midst of the dynamics of Tikmũ'ũn sociality, the filmic texture is touched by the encounters that occur in the Tikmũ'ũn cosmos, by the relationships with the yãmĩyxop and by a perception of the earth as central to the consubstantiality of the Tikmũ'ũn person. The Tikmũ'ũn/Maxakali cinema thus expresses a myth-praxis that integrates Tikmũ'ũn daily life and rituals, involves a series of careful acts that build and maintain the Tikmũ'ũn/Maxakali person and collectivity, which are also carried out by women.

9
  • IZADORA RIBEIRO SILVA COSTA
  • NOTIFICAR: UM ATO POLÍTICO E FORMATIVO

  • Orientador : LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • VALERIA DOS SANTOS NORONHA
  • DIOGO VALENÇA DE AZEVEDO COSTA
  • MARCELA MARY JOSÉ DA SILVA
  • MÁRCIA DA SILVA CLEMENTE
  • Data: 05/09/2022

  • Mostrar Resumo
  • A Ficha de Notificação Compulsória de Violência na Saúde constitui um importante instrumento de visibilidade dos casos de violência contra a mulher atendidos no âmbito da saúde pública. Através da Lei 10.778/2003, o Ministério da Saúde estabelece que cabe a qualquer profissional de saúde notificar compulsoriamente os casos atendidos ou suspeitos de violência nas diversas unidades organizadas pelos municípios em três níveis de complexidade. A partir do registro dessas notificações e tratamento dado pelo sistema é possível ter um perfil desse agravo assim como sinalizar aos poderes públicos o investimento de recursos humanos e financeiros a serem empregados no sentido de elaboração de estratégias de prevenção, assistência, promoção na direção da eliminação de todas as formas de violência contra a mulher no Brasil. O presente estudo, portanto, emerge enquanto desdobramento da pesquisa sobre a notificação no município de Salvador, finalizada em 2017 que aponta na direção da transversalidade de gênero formação dos profissionais e, nessa tese, com ênfase no campo do Serviço Social. O tema da pesquisa constitui-se a notificação compulsória de violência contra a mulher, enfatizando como problema a ser investigado a referida subnotificação deste registro tomando como ponto de partida a análise da estrutura disciplinar e propostas pedagógicas dos cursos de graduação dos profissionais de saúde e apontando como proposta apresentar contribuições para a formação profissional das categorias envolvidas na notificação dos casos de violência contra a mulher que são atendidas nos lócus de atenção à saúde, com foco no Serviço Social. Tomamos como objetivo geral a tarefa de analisar a estrutura curricular dos cursos de formação dos profissionais de saúde considerando os conteúdos e estratégicas pedagógicas na direção das questões de gênero, raça, classe e violência, e apontar as contribuições para a diminuição da violência e aproximação dos direitos sociais e políticos da mulher, com foco no curso de Serviço Social. Utilizando-se da pesquisa documental do Projeto Pedagógico do Curso em uma Instituição de Ensino Superior, na modalidade presencial, com abordagem qualitativa dos dados sob as lentes da epistemologia feminista. Foram encontrados dados de alinhamento com as diretrizes determinadas pela Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social (ABEPSS), com disciplina obrigatória na matriz curricular com perfil que apontam na direção de discussões importantes presentes na tese no sentido de contribuir com a formação profissional contemporâneo consonante com o Projeto Ético Político do Serviço Social que espelha o projeto de sociedade que intenta na direção dos direitos humanos das mulheres.

     

    Gênero. Violência. Notificação. Serviço Social. Formação Profissional


  • Mostrar Abstract
  • The Compulsory Notification of Violence in Healthcare is an important instrument for the visibility of cases of violence against women seen in public health. Through Law 10.778/2003, the Ministry of Health establishes that any health professional is responsible for compulsorily notifying the cases attended to or suspected of violence in the various units organized by the municipalities in three levels of complexity. From the registration of these notifications and the treatment given by the system, it is possible to have a profile of this grievance as well as to signal to the public powers the investment of human and financial resources to be employed in order to elaborate strategies of prevention, assistance, and promotion towards the elimination of all forms of violence against women in Brazil. The present study, therefore, emerges as an unfolding of the research on the notification in the municipality of Salvador, finalized in 2017 that points in the direction of gender transversality and training of professionals and, in this thesis, with emphasis on the field of Social Work. The research topic is the compulsory notification of violence against women, emphasizing as a problem to be investigated the underreporting of this record taking as a starting point the analysis of the disciplinary structure and pedagogical proposals of the undergraduate courses of health professionals and pointing as a proposal to present contributions to the professional training of the categories involved in the notification of cases of violence against women who are assisted in the locus of health care, with a focus on Social Work. The general objective of this study was to analyze the curricular structure of the courses for the formation of health professionals, considering the contents and pedagogical strategies in the direction of gender, race, class and violence issues, and to point out the contributions for the reduction of violence and approximation of the social and political rights of women, focusing on the Social Service course. Using the documental research of the Pedagogical Project of the Course in an Institution of Higher Education, in the face-to-face modality, with qualitative approach of the data under the lenses of the feminist epistemology. Data were found to be aligned with the guidelines determined by the Brazilian Association for Teaching and Research in Social Service (ABEPSS), with a compulsory discipline in the curriculum with a profile that points in the direction of important discussions present in the thesis in order to contribute to contemporary professional training in line with the Ethical and Political Project of Social Service, which mirrors the project of society that aims towards the human rights of women.

     

2021
Dissertações
1
  • LARISSA NUNES SENA GOMES
  • O AVESSO DO ESPAÇO DOMÉSTICO MODERNO: DIVISÃO SEXUAL DO TRABALHO E A PRODUÇÃO HABITACIONAL DE INTERESSE SOCIAL

     

  • Orientador : ALDA BRITTO DA MOTTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALDA BRITTO DA MOTTA
  • ANA CAROLINA DE SOUZA BIERRENBACH
  • FLÁVIA BRITO DO NASCIMENTO
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • Data: 26/01/2021

  • Mostrar Resumo
  • Como a organização espacial das habitações modernas de interesse social afeta a ideia de exclusividade feminina na realização das tarefas domésticas? A presente dissertação parte deste questionamento para investigar a influência da divisão sexual do trabalho na produção e nos modos de uso e apropriação do espaço doméstico moderno em conjuntos habitacionais de interesse social, propondo uma análise crítica feminista das propriedades morfológicas dos seguintes objetos arquitetônicos que apresentam espaços coletivos de serviços domésticos: Conjunto Habitacional Mendes de Moraes, popularmente conhecido como Pedregulho (Afonso Reidy e Carmem Portinho, 1946-1953), situado na cidade do Rio de Janeiro, Conjunto Habitacional Armando de Arruda, denominado como Japurá (Eduardo Kneese de Melo, 1947), localizado na cidade de São Paulo, e Conjunto Residencial Salvador, intitulado popularmente como IAPI (Hélio Cavalcanti Uchoa, 1948), construído na cidade de Salvador. Esta investigação evidencia que a apropriação do espaço doméstico e a produção arquitetônica habitacional são elementos influenciados (e que também reproduzem) pelas relações sociais de sexo. A reprodução social, entendida como reprodução da força de trabalho e sustentação do cotidiano, é largamente ancorada no trabalho não remunerado de mulheres na esfera privada e não pode ficar à margem do debate do processo projetual, nem da elaboração dos espaços domésticos. Diante das poucas reflexões sobre a temática, esta dissertação pretende colaborar no debate sobre as correlações entre as dinâmicas das relações sociais de sexo e a produção habitacional arquitetônica. No contexto em que se inserem, os estudos sintáticos, associados à ótica feminista, confirmaram as prerrogativas textuais para as unidades habitacionais modernas e revelaram que o simples fato de ser mulher induz uma ocupação e apropriação dos espaços de forma diferenciada, uma vez que as dinâmicas que envolvem a divisão sexual do trabalho estruturam a morfologia das habitações de interesse social.


  • Mostrar Abstract
  • How does the spatial organization of modern social housing affect the idea of female exclusivity in carrying out household chores? This dissertation starts from this questioning to investigate the influence of the sexual division of labor in the production and in the modes of use and appropriation of the modern domestic space in social housing complex, proposing a critical feminist analysis of the morphological properties of the following architectural objects that present collectives spaces of domestic services: Mendes de Moraes complex, popularly known as Pedregulho (Afonso Reidy and Carmem Portinho, 1946-1953), in Rio de Janeiro, Armando de Arruda complex, known as Japurá (Eduardo Kneese de Melo, 1947), in São Paulo, and Salvador complex, popularly titled as IAPI (Hélio Cavalcanti Uchoa, 1948), built in the city of Salvador. This investigation shows that the appropriation of the domestic space and the housing architectural production are elements influenced (and that also reproduce) by the social relations of sex. Social reproduction, understood as the reproduction of the workforce and the support of daily life, is largely anchored in the unpaid work of women in the private sphere and cannot be left out of the debate on the design process, nor on the elaboration of domestic spaces. In view of the few reflections on the theme, this dissertation intends to collaborate in the debate on the correlations between the dynamics of social relations of sex and architectural housing production. In the context in which they are inserted, syntactic studies, associated with the feminist perspective, confirmed the textual prerogatives for modern housing units and revealed that the simple fact of being a woman induces a different occupation and appropriation of spaces, since the dynamics that involve the sexual division of labor structure the morphology of social housing.

2
  • VANINA MIRANDA DA CRUZ
  • VIOLÊNCIAS PSICOLÓGICAS: A IMPORTÂNCIA DA CONCEITUAÇÃO PARA O RECONHECIMENTO, ENFRENTAMENTO E REESTRUTURAÇÃO DE SUBJETIVIDADES

  • Orientador : DARLANE SILVA VIEIRA ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CECILIA MARIA BACELLAR SARDENBERG
  • DARLANE SILVA VIEIRA ANDRADE
  • SHEILA MARTA CARREGOSA ROCHA
  • VANESSA RIBEIRO SIMON CAVALCANTI
  • Data: 19/02/2021

  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho são apresentadas reflexões acerca da violência psicológica compreendendo a importância da conceituação para o reconhecimento e enfrentamento necessário dessa modalidade de violência tão habitual na nossa sociedade. Traz problematizações do quanto o conceito ainda é pouco explorado interdisciplinarmente e inclusive na Psicologia. Considera-se também como embrionária, a aproximação da Psicologia com os estudos sobre mulheres a partir de uma perspectiva de gênero. Se constitui como um estudo interdisciplinar atravessando as áreas da Psicologia, Direitos Humanos e Gênero em virtude de experiência pessoal na atuação junto a mulheres em situação de violência enquanto psicóloga atuante no Sistema de Justiça. Optou-se por explorar,  a partir de pesquisa qualitativa,  o conceito de violência psicológica e sua percepção a partir de  entrevista de  três  psicólogas com experiência em atendimentos a mulheres em situação de violência, buscando compreender suas  experiências profissionais e estratégias de enfrentamento objetivando relacionar os dados com a literatura acerca da temática através de revisão de literatura sobre o tema e com as abordagens trazidas pelos Conselho Federal de Psicologia e Conselho Regional de Psicologia da Bahia.  Conclui-se que, para as entrevistadas e em conformidade com a literatura explorada,  a violência psicológica é muito frequente, com influências sócio-culturais, apresenta-se de forma primária, propulsora de outras violências e muitas vezes apresentada de forma sobreposta. Entendeu-se que as dificuldades relacionadas à conceituação teórica espelham a dinâmica própria a essa modalidade de violência: rotineira, de difícil percepção, ambivalente, de fácil banalização e passibilidade social, o que reflete a dificuldade no reconhecimento e enfrentamento. Entende-se, no entanto, que é possível a partir de um fazer psicológico compromissado, combatermos e criarmos estratégias de re-estruturação de subjetividades.


  • Mostrar Abstract
  • In this work, reflections on psychological violence are presented, understanding the importance of conceptualization for the recognition and necessary confrontation of this type of violence so common in our society. It raises questions about the extent to which the concept is still little explored in an interdisciplinar way and even in Psychology. It is also considered as embryonic, the approach of Psychology with studies on women from a gender perspective. It is constituted as an interdisciplinary study crossing the areas of Psychology, Human Rights and Gender due to personal experience in working with women in situations of violence as a psychologist working in the Justice System. It was decided to explore, based on qualitative research, the concept of psychological violence and its perception through an interview with three psychologists with experience in assisting women in situations of violence, seeking to understand their professional experiences and coping strategies in order to relate data with the literature about the theme through literature review on the theme and with the approaches brought by the Federal Council of Psychology and Regional Council of Psychology of Bahia. It is concluded that, for the interviewees and in accordance with the explored literature, psychological violence is very frequent, with socio-cultural influences, it presents itself in a primary way, propelling other violence and often presented in an overlapping way. It was understood that the difficulties related to theoretical conceptualization mirror the dynamics inherent to this type of violence: routine, difficult to perceive, ambivalent, easy to trivialize and social “passability”, which reflects the difficulty in recognition and coping. It is understood, however, that it is possible from a committed psychological action, to fight and create strategies to restructure subjectivities.

3
  • RODRIGO MÁRCIO SANTANA DOS SANTOS
  • BOTE AS MÃO PRO CÉU E AGRADEÇA POR NÃO SER UMA TRANS NEGRA: HISTÓRIAS DE VIDA DE MULHERES TRANS E TRAVESTIS NEGRAS DE SALVADOR E REGIÃO METROPOLITANA

  • Orientador : DARLANE SILVA VIEIRA ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALDA BRITTO DA MOTTA
  • DARLANE SILVA VIEIRA ANDRADE
  • JAQUELINE GOMES DE JESUS
  • Data: 16/03/2021

  • Mostrar Resumo
  • As estatísticas apontam que travestis no Brasil tem expectativa de vida de 35 anos. A cada 24 horas uma mulher trans ou travesti é assassinada no país, porém esses dados de mortes referem-se as travestis brancas, para as pardas e negras essa a média de vida é reduzida para 27 anos, o que acentua o seu lugar de vulnerabilidade. Ao refletir acerca da história e expectativa de vida da população trans negra é imprescindível colocar em evidência o efeito do racismo e transfobia nas suas trajetórias. Para tanto, não podemos pensar o racismo e transfobia como fenômenos isolados nestes corpos - é preciso analisar numa perspectiva interseccional que enfatiza o cruzamento dos marcadores sociais que colocam essas sujeitas em outra posição, de modo a refletir nas construções de gêneros e corpos numa perspectiva trans e racial. Para ajudar a entrelaçar a teoria interseccional e trajetórias de vidas redijo as histórias de quatro mulheres trans negras que relatam suas vivências desde a infância até a fase adulta, marcadas pelos episódios de racismo, transfobia - ou como elas relatam, apanhando sem nem saber o porquê. Para exame das narrativas optei por análise do discurso, o qual me permitiu explorar um pouco mais as falas das minhas colaboradoras. Nessa pesquisa encontrei como resultado as violências vivenciadas em todas as etapas da vida e do seu cotidiano, efeitos das violências, a baixa expectativa de vida e projeção do futuro. Por outro lado, encontro também nas suas narrativas, mulheres que promovem o diferencial social mexendo nas estruturas sociais e que divergem do lugar que nossa sociedade, imbricada de estruturas sociais marcadas, espera que travestis e mulheres trans ocupem.


  • Mostrar Abstract
  • Statistics points out that transsexuals in Brazil have a life expectancy of 35 years. Every 24 hours a transsexual and transvestite woman is murdered in the country, but this data refers to white transsexuals. For brown and black women this average life is reduced to 27 years, which accentuates her place of vulnerability. When reflecting on the history and life expectancy of the trans black population, it is essential to highlight the effect of racism and transphobia on their trajectories. Therefore, we cannot think of racism and transphobia as isolated phenomena in these bodies - it is necessary to analyze in an intersectional perspective that emphasizes the crossing of social markers that place these subjects in another position, in order to reflect on the constructions of genders and bodies in a trans and racial perspective. To help intertwine intersectional theory and life trajectories, this work presents stories of four black trans women who report their experiences from childhood to adulthood, marked by episodes of racism, transphobia - or how they report, being beaten without even knowing why. To examine the narratives, analysis of discourse was used, which allowed to explore my collaborators' statements a little more. This research presents as a result the violence experienced in all stages of life and its daily life, the effects of violence, the low life expectancy and projection of the future. Although, their narratives exhibit women who promote the social differential by changing social structures and who diverge from the place that our society, imbricated with marked social structures, expects transsexual and transvestite women to occupy.
4
  • ALMERSON CERQUEIRA PASSOS
  • (In)visibilidades (des)territorializadas na experiência escolar: gênero, sexualidades e masculinidades negras de estudantes do Subúrbio Ferroviário de Salvador/BA

  • Orientador : FELIPE BRUNO MARTINS FERNANDES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • AMANAIARA CONCEIÇÃO DE SANTANA MIRANDA
  • ANTONIA DOS SANTOS GARCIA
  • FELIPE BRUNO MARTINS FERNANDES
  • PAULA REGINA COSTA RIBEIRO
  • SALETE MARIA DA SILVA
  • Data: 12/04/2021

  • Mostrar Resumo
  • Do lugar de homem negro, cisgênero, homossexual, candomblecista e “cria” do Subúrbio Ferroviário de Salvador, acredito que os debates sobre diversidade podem contribuir para o entendimento de diferentes modos de vida juvenis no contexto escolar. Quando olho para trás, consigo ver que teci uma trajetória clandestina, de muito sofrimento, uma vez que escamoteava desejos e liberdades em prol de uma suposta “aceitação”, disciplinarização e honra aos princípios morais socialmente estabelecidos, precisando estar adequado e pertecente à “produção de homens e mulheres de verdade”. A partir dessa reflexão subjetiva e tendo em conta o trabalho de campo, percebi que as questões de territorialidade produzem experiências distintas entre jovens estudantes negros/as e/ou LGBT de regiões populares das capitais brasileiras, que lidam com seus corpos e afetividades através de perspectivas insurgentes nos espaços comunitários. A presente dissertação tem por objetivo compreender, através da etnografia, os entrelaçamentos de gênero, sexualidades e masculinidades negras na experiência escolar de estudantes da região do Subúrbio Ferroviário de Salvador/BA. Analisar a experiência escolar desses jovens me possibilitou expandir a reflexão sobre as estratégias de enfrentamento utilizadas por eles(as), construindo a percepção de que o espaço escolar pode ser um lugar de sociabilidades e descobertas. A escola que estudei não era apenas um contexto de transmissão do conhecimento formal, mas, principalmente, um território em que as con(fusões) afetivo-sexuais acontecem, anunciando projetos de (re)existência juvenis plurais e fluidos.


  • Mostrar Abstract
  • From my own positionality as a gay black cisgender men who practices the religion of Candomblé and is a child of the peripheral, working-class Subúrbio Ferroviário region of the city of Salvador, Brazil, I believe that the debates around diversity in the context of school can contribute to a broader understanding of different ways of life for youth. When I look to the past, I see that I wove a clandestine path, one of much suffering, where I effaced desires and freedoms for the sake of a supposed “acceptance,” discipline, and honor to socially established moral principles due to the need to be seen as adequate and to belong to the “production of true men and women.” Departing from this subjective reflection and through fieldwork, I perceived how the questions of territoriality produce distinct experiences among young black and/or LGBT students from working-class regions of Brazil’s capital cities, who deal with their bodies and affectivities via insurgent perspectives within community spaces. The objective of this dissertation is to understand, through ethnography, the intertwining of gender, sexualities, and black masculinities in students’ experiences in school in the Subúrbio Ferroviário in Salvador, Bahia, Brazil. Analyzing the school experiences of these young people allowed me to expand a reflection about the coping strategies that they used, contributing to an understanding that the school space can be a place for sociability and discoveries. The school that I studied was not only a context for the transmission of formal knowledge, but, principally, a domain where affective-sexual (con)fusions occur, foretelling plural and fluid plans by youth for (re)existence.

5
  • ANA CAROLINA SANTOS CAMPOS
  • PRISÃO IMPRESCINDÍVEL, PRESENÇA MATERNA SUBSTITUÍVEL? UMA ANÁLISE DAS PERCEPÇÕES DO SISTEMA DE JUSTIÇA CRIMINAL ACERCA DA MATERNIDADE DE MULHERES QUE SOLICITAM PRISÃO DOMICILIAR

  • Orientador : SALETE MARIA DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SALETE MARIA DA SILVA
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • ANA LUIZA PINHEIRO FLAUZINA
  • RICCARDO CAPPI
  • Data: 31/05/2021

  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa propõe compreender a forma como a maternidade de mulheres que cometeram condutas criminalizadas enquanto estavam grávidas e/ou mães de menores de 12 anos, é percebida por atores do sistema de justiça quando as mesmas demandam prisão domiciliar com amparo na legislação referente à sua condição. Trata-se de uma análise documental que tem como corpus alguns processos judiciais movidos contra mulheres que foram presas na unidade prisional de Salvador, Bahia, no período de 2017 a 2019. Buscou-se, à luz de lentes conceituais advindas do feminismo negro e da teoria fundamentada em dados, observar como a referida maternidade é concebida pelas vozes jurídicas/judiciárias, considerando as manifestações de representantes da advocacia, pública ou privada, do Ministério Público e da magistratura baiana nos autos processuais. Observou-se quehá uma supervalorização da prisão domiciliar como medida alternativa à privação da liberdade,ainda que evidentes o seu caráter restritivo e a permanência dos impactos deletérios de qualquer tipo de prisão sobre a vida da mulher e de toda sua família. Não obstante, também foram observadas inúmeras resistências à concessão da medida, expressas em discursos punitivistas que, não raro, criam e justificam os diversos empecilhos à aplicação da lei expressamente prevista para casos como estes. Os resultados apontam tanto para uma invocação de noções de maternidade socialmente idealizadas, que encerram a mulher no ambiente doméstico e nos papéis de gênero tradicionais, quanto para abordagens que negam, a contrario sensu, a relevância da presença materna no convívio com a criança, associando este tipo específico de maternidade e de maternagem à situações de perigo e possibilidades de má influência para suas/seus próprias/os filhas/os. Em linhas gerais, a pesquisa evidenciou que as percepções dos diversos atores do sistema de justiça acerca da maternidade/maternagem de mulheres privadas de liberdade, notadamente das que lutam pelo direito fundamental ao convívio familiar e ao exercício do cuidado de seus/suas filhos/as, reproduzem estereótipos, preconceitos e seletividades típicas da sociedade em geral e legitimadas pelos sistemas de segurança pública e de justiça penal em nosso país, o que também contribui para a manutenção das desigualdades estruturais e estruturantes, fortemente alicerçadas em sistemas de opressão de caráter classista, racista, sexista e heteropatriarcal. 


  • Mostrar Abstract
  • The present research proposes to understand the way in which the maternity of women who committed criminalized conduct while they were pregnant and / or mothers of children under 12 years old, is perceived by actors of the justice system when they demand house arrest supported by the legislation regarding their condition. This is a documentary analysis that has as corpus some legal proceedings against women who were arrested in the prison unit of Salvador, Bahia, in the period from 2017 to 2019. In the light of conceptual lenses from black feminism and from the theory based on data, observe how the referred maternity is conceived by the juridical/judicial voices, considering the manifestations of the defense, prosecutors and judges in the records of judicial proceedings. It was observed that there is an overvaluation of house arrest as an alternative measure to deprivation of liberty, even though its restrictive character and the permanence of the deleterious impacts of any type of prison on the life of the woman and her entire family are evident. Notwithstanding, numerous resistances to the granting of the measure were also observed, expressed in punitivist speeches that, often, create and justify the various obstacles to the application of the law expressly provided for cases like these. The results point both to an invocation of notions of socially idealized maternity, which enclose women in the domestic environment and in traditional gender roles, as well as to approaches that deny, contrario sensu, the relevance of the maternal presence in living with the child, associating this specific type of maternity and maternity to situations of danger and possibilities of bad influence for his / her own daughters. In general, the research showed that the perceptions of the various actors in the justice system regarding the maternity/maternity of women deprived of their liberty, notably those who fight for the fundamental right to family life and the exercise of care for their children, reproduce stereotypes, prejudices and selectivities typical of society in general and legitimized by public security and criminal justice systems in our country, which also contributes to the maintenance of structural and structural inequalities, strongly grounded in class-based systems of oppression, racist, sexist and heteropatriarchal.

6
  • ANA CAROLINA SANTOS CAMPOS
  • PRISÃO IMPRESCINDÍVEL, PRESENÇA MATERNA SUBSTITUÍVEL? UMA ANÁLISE DAS PERCEPÇÕES DO SISTEMA DE JUSTIÇA CRIMINAL ACERCA DA MATERNIDADE DE MULHERES QUE SOLICITAM PRISÃO DOMICILIAR

  • Orientador : SALETE MARIA DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA LUIZA PINHEIRO FLAUZINA
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • RICCARDO CAPPI
  • SALETE MARIA DA SILVA
  • Data: 31/05/2021
    Ata de defesa assinada:

  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa propõe compreender a forma como a maternidade de mulheres que cometeram condutas criminalizadas enquanto estavam grávidas e/ou mães de menores de 12 anos, é percebida por atores do sistema de justiça quando as mesmas demandam prisão domiciliar com amparo na legislação referente à sua condição. Trata-se de uma análise documental que tem como corpus alguns processos judiciais movidos contra mulheres que foram presas na unidade prisional de Salvador, Bahia, no período de 2017 a 2019. Buscou-se, à luz de lentes conceituais advindas do feminismo negro e da teoria fundamentada em dados, observar como a referida maternidade é concebida pelas vozes jurídicas/judiciárias, considerando as manifestações de representantes da advocacia, pública ou privada, do Ministério Público e da magistratura baiana nos autos processuais. Observou-se quehá uma supervalorização da prisão domiciliar como medida alternativa à privação da liberdade,ainda que evidentes o seu caráter restritivo e a permanência dos impactos deletérios de qualquer tipo de prisão sobre a vida da mulher e de toda sua família. Não obstante, também foram observadas inúmeras resistências à concessão da medida, expressas em discursos punitivistas que, não raro, criam e justificam os diversos empecilhos à aplicação da lei expressamente prevista para casos como estes. Os resultados apontam tanto para uma invocação de noções de maternidade socialmente idealizadas, que encerram a mulher no ambiente doméstico e nos papéis de gênero tradicionais, quanto para abordagens que negam, a contrario sensu, a relevância da presença materna no convívio com a criança, associando este tipo específico de maternidade e de maternagem à situações de perigo e possibilidades de má influência para suas/seus próprias/os filhas/os. Em linhas gerais, a pesquisa evidenciou que as percepções dos diversos atores do sistema de justiça acerca da maternidade/maternagem de mulheres privadas de liberdade, notadamente das que lutam pelo direito fundamental ao convívio familiar e ao exercício do cuidado de seus/suas filhos/as, reproduzem estereótipos, preconceitos e seletividades típicas da sociedade em geral e legitimadas pelos sistemas de segurança pública e de justiça penal em nosso país, o que também contribui para a manutenção das desigualdades estruturais e estruturantes, fortemente alicerçadas em sistemas de opressão de caráter classista, racista, sexista e heteropatriarcal. 


  • Mostrar Abstract
  • The present research proposes to understand the way in which the maternity of women who committed criminalized conduct while they were pregnant and / or mothers of children under 12 years old, is perceived by actors of the justice system when they demand house arrest supported by the legislation regarding their condition. This is a documentary analysis that has as corpus some legal proceedings against women who were arrested in the prison unit of Salvador, Bahia, in the period from 2017 to 2019. In the light of conceptual lenses from black feminism and from the theory based on data, observe how the referred maternity is conceived by the juridical/judicial voices, considering the manifestations of the defense, prosecutors and judges in the records of judicial proceedings. It was observed that there is an overvaluation of house arrest as an alternative measure to deprivation of liberty, even though its restrictive character and the permanence of the deleterious impacts of any type of prison on the life of the woman and her entire family are evident. Notwithstanding, numerous resistances to the granting of the measure were also observed, expressed in punitivist speeches that, often, create and justify the various obstacles to the application of the law expressly provided for cases like these. The results point both to an invocation of notions of socially idealized maternity, which enclose women in the domestic environment and in traditional gender roles, as well as to approaches that deny, contrario sensu, the relevance of the maternal presence in living with the child, associating this specific type of maternity and maternity to situations of danger and possibilities of bad influence for his / her own daughters. In general, the research showed that the perceptions of the various actors in the justice system regarding the maternity/maternity of women deprived of their liberty, notably those who fight for the fundamental right to family life and the exercise of care for their children, reproduce stereotypes, prejudices and selectivities typical of society in general and legitimized by public security and criminal justice systems in our country, which also contributes to the maintenance of structural and structural inequalities, strongly grounded in class-based systems of oppression, racist, sexist and heteropatriarchal.

7
  • RAMAYANA E SILVA COSTA
  • O Movimento Escola sem Partido e suas implicações para os estudos de gênero

  • Orientador : LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • GISELE OLIVEIRA DE LIMA
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • Data: 28/06/2021

  • Mostrar Resumo
  • À medida que questionam as opressões legitimadas historicamente pela ciência ocidental enquanto verdades absolutas, os estudos de gênero têm se apresentado como uma ameaça à manutenção da ordem dominante, o que tem feito com que tais estudos venham sofrendo inúmeros ataques, especialmente a partir da difusão da chamada “ideologia de gênero”. Tal discurso começa a ganhar maior destaque com as Conferências Mundiais da ONU e tem, inicialmente, a ala ultraconservadora da Igreja Católica enquanto principal propagadora. No Brasil, tem maior destaque com as discussões do Plano Nacional de Educação, a partir de 2010. Nesse período também ganha maior visibilidade o Movimento Escola sem Partido, a partir de ataques às posições político-ideológicas que envolvem os Estudos de Gênero. É, com o objetivo de analisar os ataques realizados pelo Movimento Escola sem Partido, fundamentados no que denomina “ideologia de gênero”, aos estudos de gênero, que este trabalho surge. Para tanto pretendeu-se: discutir o conceito de “ideologia de gênero” construído/apropriado pelos fundamentalistas, em oposição ao conceito presente nos Estudo Feministas sobre a ideologia de gênero; identificar de que forma e em qual cenário mundial é construída a ideia ou o discurso acerca da “ideologia de gênero”; mapear como o Movimento Escola sem Partido surge, se apropria e difunde tal discurso no Brasil; e, por fim, analisar de que maneira os ataques em torno da “ideologia de gênero” pelo Escola sem Partido se manifestam contra os estudos de gênero e suas consequências. A partir das categorias analíticas Gênero, Ideologia e Moral, fincada nas epistemologias feministas, a partir da teoria do “ponto de vista feminista”, realizou-se uma revisão bibliográfica, com abordagem qualitativa, utilizando-se elementos da Análise de Discurso Crítica. Os resultados dessa pesquisa apontam para uma vasta produção acerca da temática, indicando que o fenômeno da agenda anti-gênero tem mobilizado diferentes frentes de reflexão e de atuação. Identificou-se que tais ataques são parte de um fenômeno transnacional e que a Educação se torna um espaço de interesse desses “cruzados” por ser um espaço de disputa ideológica e epistemológica importante para a manutenção e/ou tensionamento do status quo. No Brasil, o ESP se torna um dos principais agentes articuladores e mobilizadores da agenda anti-gênero nas escolas e universidades – a partir, principalmente, dos Projetos de Lei do Programa Escola Sem Partido, de cunho moralizante e conservador. Identificou-se que por conta da perseguição e das ameaças geradas, especialmente a partir de tais PLs, cria-se uma insegurança em torno da possibilidade dos/as professores/as em discutirem temáticas em torno dos estudos de gênero em sala de aula. Para além disso, tais discursos e propostas anti-democráticas ajudaram a eleger Jair Bolsonaro que tem transformado o Escola sem Partido e, especialmente a agenda anti-gênero, em suas mais diferentes frentes, em proposta de governo. Apesar da tentativa de censura e dos ataques, também foi possível perceber que os movimentos feministas, LGBTQIA+, antirracistas e progressistas têm criado estratégias de resistência.


  • Mostrar Abstract
  • As they question the oppressions historically legitimized by western science as absolute truths, gender studies have presented themselves as a threat to the maintenance of order and dominant privilege, which has caused such studies to suffer numerous attacks, especially from the spread of the so-called "gender ideology". This speech begins to gain greater prominence with the UN World Conferences and initially has the ultraconservative wing of the Catholic Church as the main propagator. In Brazil, it has greater prominence with the discussions of the National Education Plan, from 2010. In this period also gains visibility the School without Party Movement, from attacks on political-ideological positions involving gender studies. It is, with the objective of analyzing the attacks based on the “gender ideology” carried out by the School without Party to gender studies, that this work arises. For this purpose, it was intended: to discuss the concept of "gender ideology" constructed/appropriated by fundamentalists, as opposed to the concept present in the Feminist Study on gender ideology; identify how and in what world scenario is constructed the idea or discourse about "gender ideology"; map how the School Without Party Movement emerges, appropriates and disseminates such discourse in Brazil; and, finally, to analyze how attacks around "gender ideology" by the School without Party are manifested against gender studies and their consequences. From the analytical categories Gender, Ideology and Moral, based on feminist epistemologies, from the "standpoint theory", a bibliographic review was carried out, with a qualitative approach, using elements of Critical Discourse Analysis. The results of this research point to a vast production on the theme, indicating that the phenomenon of the anti-gender agenda has mobilized different fronts of reflection and action. It was identified that such attacks are part of a transnational phenomenon and that Education becomes a space of interest of these "crusaders" because it is a space of ideological and epistemological dispute important for the maintenance and/or tensioning of the status quo. In Brazil, ESP becomes one of the main articulating and mobilizing agents of the anti-gender agenda in schools and universities – mainly from the School Without Party Program Bill, moralizing and conservative. It was identified that because of the persecution and threats generated, especially from these PLs, an insecurity is created around the possibility of teachers to discuss themes around gender studies in the classroom. In addition, such anti-democratic speeches and proposals helped elect Jair Bolsonaro who has transformed the School without Party and, especially the anti-gender agenda, on its most different fronts, into a government proposal. Despite the attempt at censorship and attacks, it was also possible to realize that feminist, LGBTQIA+, anti-racist and progressive movements have created resistance strategies.

8
  • LAURA AUGUSTA BARBOSA DE ALMEIDA
  • “Nós combinamos de não morrer”: modelos assistenciais à saúde mental e uma análise interseccional sobre o papel da psicóloga nos dispositivos públicos de saúde mental em Salvador

  • Orientador : ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JEANE SASKYA CAMPOS TAVARES
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • Data: 16/11/2021

  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação realiza uma revisão histórica do pensamento psicológico, instituições psiquiátricas e a atuação da psicóloga em dispositivos públicos de saúde mental no Brasil, utilizando a ferramenta metodológico-teórica da interseccionalidade para identificar a presença da mulher negra nessa narrativa, utilizando intelectuais negras brasileiras, afroamericanas e da diáspora africana para referenciar as experiencias femininas negras e reivindicar propostas de saúde mental que sejam coerentes com a realidade da população brasileira, que é majoritariamente feminina e negra. persistente. Considerando que saúde mental é uma construção coletiva, realizada na interação de profissionais e usuários do sistema, estruturada através das relações de poder, este trabalho objetiva analisar através da revisão bibliográfica, análise de documentos do Conselho Federal de Psicologia de evidências durante a pandemia da COVID-19, como os a dinâmica da assistência funciona para as mulheres negras em geral.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertation performs a historical review of psychological thinking, psychiatric institutions and the role of psychologists in public mental health devices in Brazil, using the methodological-theoretical tool of intersectionality to identify the presence of black women in this narrative, using black Brazilian intellectuals, African-Americans and the African diaspora to reference black female experiences and demand mental health proposals that are coherent
    with the reality of the Brazilian population, which is mostly female and black. persistent. Considering that mental health is a collective construction, carried out in the interaction of professionals and users of the system, structured through power relations, this paper aims to analyze, through bibliographical review, analysis of documents from the Federal Council of Psychology of evidence during the COVID pandemic -19, how care dynamics work for black women in general.


9
  • PAULA VIELMO
  • “A LEGISLAÇÃO NÃO PERMITE, VOCÊ TÁ ENSINANDO ISSO?”: UMA INVESTIGAÇÃO FEMINISTA ANTIRRACISTA SOBRE ABORTO NO CURRÍCULO DO CURSO TÉCNICO EM ENFERMAGEM DO IFBA - CAMPUS BARREIRAS

  • Orientador : ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • CECILIA MARIA BACELLAR SARDENBERG
  • EMANUELLE FREITAS GOES
  • Data: 03/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • Este é um trabalho sobre aborto no currículo do curso técnico em enfermagem do Instituto Federal da Bahia - Campus Barreiras. Uma pesquisa interdisciplinar que articula teorias feministas, teorias críticas do currículo, enfermagem, direitos reprodutivos, educação profissional em saúde, materialismo histórico dialético e teoria de análise de discurso materialista. É um estudo de caso, mobilizado pela pergunta: o que diz o currículo deste curso Técnico em Enfermagem acerca da assistência humanizada às mulheres em processo de abortamento? O objetivo geral foi compreender o currículo do curso Técnico em Enfermagem do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia - Campus Barreiras, com foco na assistência humanizada às mulheres em processo de abortamento, sendo objetivos específicos: 1. Analisar o Projeto Pedagógico do Curso Técnico em Enfermagem do IFBA - Campus Barreiras; 2. Investigar como as dimensões de gênero, raça, classe e o aborto são contemplados no currículo do Curso Técnico em Enfermagem do IFBA - Campus Barreiras; 3. Identificar discursos sobre mulheres e reprodução no currículo do Curso Técnico em Enfermagem do IFBA - Campus Barreiras por meio de professoras e professores. Apreendo o currículo como um artefato político multideterminado, resultado da produção histórica e, nesta pesquisa, foram priorizadas as determinações de gênero, raça e classe. Defendo a relevância de tal investigação sobre aborto por ser um grave problema de saúde pública, ter relação com a autonomia reprodutiva e ser um tabu social.  O trabalho analisa o Projeto Pedagógico do Curso Técnico de Nível Médio em Enfermagem do IFBA - Campus Barreiras, destacando as concepções de sociedade, saúde, trabalho, educação e pedagogia no documento; o perfil de concluinte do curso; a concepção de currículo e se o aborto é um conhecimento a ser ensinado, localizando o currículo como artefato político e a relevância da teoria crítica do currículo e teorias feministas antirracistas para a análise. Via aproximações com o materialismo histórico dialético, apresenta possíveis articulações no capitalismo entre a criminalização do aborto e o controle reprodutivo das mulheres; do racismo e do patriarcado como recursos de desumanização que reforçam tais controles; do desenvolvimento da ciência moderna como campo epistemológico e objeto da crítica feminista às ciências; do surgimento e consolidação da enfermagem moderna e sua expansão no Brasil, destacando o curso Técnico de Nível Médio em Enfermagem e a Educação Profissional em saúde. Finalmente, são analisados os dados produzidos no grupo focal virtual com docentes do curso investigado e os discursos sobre mulheres, reprodução, abortamento e a vinculação da enfermagem como profissão associada ao feminino. Aborto não consta como conhecimento no currículo formal, mas faz parte do ensino como tema presente no cotidiano e não negado pelas professoras; é tratado em alguns componentes curriculares do curso e seu ensino é permeado sobretudo por uma ética moralizante. Apesar de deslocamentos no discurso sobre mulheres e reprodução, há uma concepção materno-infantil predominante e requer maior atenção pelas implicações na saúde reprodutiva das mulheres, sobretudo mulheres negras da classe trabalhadora.


  • Mostrar Abstract
  • This is a work on abortion in the curriculum of the technical course in nursing at the Federal Institute of Bahia - Campus Barreiras. An interdisciplinary research that articulates feminist theories, critical curriculum theories, nursing, reproductive rights, professional health education, dialectical historical materialism and materialist discourse analysis theory. It is a case study, mobilized by the question: what does the curriculum of this Nursing Technician course say about humanized care for women undergoing abortion? The general objective was to understand the curriculum of the Nursing Technician course at the Federal Institute of Education, Science and Technology of Bahia - Campus Barreiras, with a focus on humanized care for women undergoing abortion, with specific objectives: 1. To analyze the Pedagogical Project of Technical Course in Nursing at IFBA - Campus Barreiras; 2. Investigate how the dimensions of gender, race, class and abortion are included in the curriculum of the Technical Course in Nursing at IFBA - Campus Barreiras; 3. Identify discourses about women and reproduction in the curriculum of the Technical Course in Nursing at IFBA - Campus Barreiras through professors. I understand the curriculum as a multi-determined political artifact, the result of historical production and, in this research, the determinations of gender, race and class were prioritized. I defend the relevance of such research on abortion as it is a serious public health problem, is related to reproductive autonomy and is a social taboo. The work analyzes the Pedagogical Project of the Technical Course of the Secondary Level in Nursing at the IFBA - Campus Barreiras, highlighting the concepts of society, health, work, education and pedagogy in the document; the profile of the graduate of the course; the design of curriculum and whether abortion is a knowledge to be taught, locating the curriculum as a political artifact and the relevance of critical curriculum theory and anti-racist feminist theories for analysis. Via approximations with dialectical historical materialism, it presents possible articulations in capitalism between the criminalization of abortion and the reproductive control of women; of racism and patriarchy as dehumanizing resources that reinforce such controls; the development of modern science as an epistemological field and object of feminist critique of the sciences; the emergence and consolidation of modern nursing and its expansion in Brazil, highlighting the Mid-Level Technician course in Nursing and Professional Education in health. Finally, the data produced in the virtual focus group with professors of the investigated course are analyzed, as well as the discourses on women, reproduction, abortion and the link between nursing as a profession associated with women. Abortion is not included as knowledge in the formal curriculum, but is part of teaching as a theme present in everyday life and not denied by teachers; it is treated in some curricular components of the course and its teaching is permeated above all by a moralizing ethics. Despite shifts in the discourse on women and reproduction, there is a predominant maternal-infant conception and requires greater attention due to the implications in the reproductive health of women, especially black working-class women.

10
  • ALESSANDRA SANTOS DE ALMEIDA
  • MOVENDO-SE ENTRE AS FLORES DO ASFALTO: mobilidade urbana e a saúde mental de mulheres negras em Salvador na pandemia da covid-19

  • Orientador : DARLANE SILVA VIEIRA ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DARLANE SILVA VIEIRA ANDRADE
  • ILCE MARILIA DANTAS PINTO
  • MARCIA DOS SANTOS MACEDO
  • PAULA RITA BACELLAR GONZAGA
  • Data: 06/12/2021
    Ata de defesa assinada:

  • Mostrar Resumo
  • Falar sobre mulheres é uma escolha que passa por dentro das dores da gente, é lamber as feridas abertas a gerações, é olhar os pés calejados das ancestrais, os lombos pesados das nossas iguais, acalmar úteros enfurecidos pelas violações, bocas costuradas, lágrimas secas, almas manchadas, mas, sobretudo, é saber que cada cicatriz é uma escrita eminentemente política. Este trabalho buscou  lançar luz sobre uma questão do cotidiano de mulheres negras trabalhadoras que usam transporte público num contexto de crise sanitária e social. Com a pandemia da COVID19 acresceram-se as dificuldades econômicas e sociais e os episódios de violência contra as mulheres foi exacerbado. O transporte coletivo foi considerado um dos espaços de maior transmissibilidade do vírus. Aliou-se a isto precipitação da crise do serviço, exibindo a fragilidade da política, suas características estruturalmente racista e sexista, bem como a ineficiência de garantir uma mobilidade socialmente acessível de qualidade. Partindo deste ponto de vista, os objetivos deste estudo foram compreender em que medida a atual Política de Mobilidade Urbana no Brasil, especialmente em Salvador, impactou na saúde mental de mulheres negras trabalhadoras de baixa renda, que durante a pandemia da covid-19 não puderam ficar em isolamento, pois, desenvolveram seus trabalhos formal ou informalmente, distantes de seus domicílios. Neste caminho nebuloso, mas também (por isto) inédito, Identificar as condições de mobilidade para um grupo de mulheres negras de baixa renda que permaneceram trabalhando fora de casa durante a pandemia da Covid-19 em Salvador; Analisar a percepção e vivências destas mulheres acerca das suas condições de mobilidade urbana; Mapear nas narrativas de mulheres negras trabalhadoras de baixa renda, suas opiniões sobre como a mobilidade urbana contribui para saúde mental em tempo de pandemia; Refletir sobre mobilidade socialmente acessível e o direito das mulheres a cidade. Trata-se de uma Pesquisa Narrativa, a partir de epistemologias Feministas, que se apoia em estudo bibliográfico para construir o arcabouço teórico no qual se interseccionam raça, gênero, território, classe social como determinantes sócio econômicos da saúde mental. Mulheres-flores puderam expressar suas vozes silenciadas pela naturalização do sofrimento social através de suas narrativas sobre mobilidade urbana, cujos elementos analisados levaram a violência institucional contra as mulheres, perpetrada pela ineficiência da política, pela insegurança, pela presença constante do assédio sexual, pela violência psicológica como recurso silenciador e as micro agressões racial de gênero cotidianas. A partir de suas vozes ativas foi possível concluir afirmando a relação entre mobilidade, transporte público e saúde mental de mulheres negras e a urgência deste debate para a psicologia no Brasil e para as políticas sociais e de gestão pública.


  • Mostrar Abstract
  • Talking about women is a choice that goes through our pain, it is licking open wounds for generations, it is looking at the callused feet of ancestors, the heavy loins of our equals, calming uterus raging by violations, sewn mouths, dry tears, tarnished souls, but, above all, it is knowing that each scar is an eminently political writing. This work sought to shed light on an issue in the daily life of black working women who use public transport in a context of health and social crisis. With the COVID19 pandemic, economic and social difficulties were added and the episodes of violence against women were exacerbated. Public transport was considered one of the spaces with the greatest transmission of the virus. Allied to this was the precipitation of the service crisis, showing the fragility of the policy, its structurally racist and sexist characteristics, as well as the inefficiency of guaranteeing quality socially accessible mobility. From this point of view, the objectives of this study were to understand to what extent the current Urban Mobility Policy in Brazil, especially in Salvador, has impacted on the mental health of low-income black women workers, who during the covid-19 pandemic could not stay in isolation, as they developed their work formally or informally, far from their homes. In this nebulous path, but also (because of this) unprecedented, Identify the mobility conditions for a group of low-income black women who remained working outside the home during the Covid-19 pandemic in Salvador; Analyze the perception and experiences of these women about their conditions of urban mobility; To map, in the narratives of low-income black women workers, their views on how urban mobility contributes to mental health during a pandemic; Reflect on socially accessible mobility and women's right to the city. This is a Narrative Research, based on Feminist epistemologies, which is based on a bibliographical study to build the theoretical framework in which race, gender, territory, social class intersect as socio-economic determinants of mental health. Flower women were able to express their voices silenced by the naturalization of social suffering through their narratives about urban mobility, whose analyzed elements led to institutional violence against women, perpetrated by the inefficiency of politics, by insecurity, by the constant presence of sexual harassment, by violence psychological as a silencing resource and everyday gender racial micro aggressions. From their active voices, it was possible to conclude affirming the relationship between mobility, public transport and the mental health of black women and the urgency of this debate for psychology in Brazil and for social and public management policies.

11
  • FLÁVIA DAMASCENO DIAS
  • MERGULHANDO NAS ÁGUAS DAS EMOÇÕES: A DINÂMICA DO CICLO DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA NAS RELAÇÕES AFETIVO-AMOROSAS DE MULHERES NEGRAS 

  • Orientador : DARLANE SILVA VIEIRA ANDRADE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DARLANE SILVA VIEIRA ANDRADE
  • VANESSA RIBEIRO SIMON CAVALCANTI
  • ANNI DE NOVAIS CARNEIRO
  • VALESKA MARIA ZANELLO DE LOYOLA
  • Data: 06/12/2021
    Ata de defesa assinada:

  • Mostrar Resumo
  • Neste estudo são apresentadas reflexões a respeito das implicações entre raça, gênero e emoções no processo de permanência de mulheres negras em situação de violência doméstica. De metodologia qualitativa, o estudo partiu do método construtivo-interpretativo para construir e interpretar as informações, também utilizou-se das teorias feministas de gênero e raça, estudos sobre raça e da teoria da subjetividade da psicologia histórico-cultural para fazer uma leitura interdisciplinar sobre o fenômeno. Realizou-se conversações com duas mulheres negras, cisgênero, sem filhas/os o ex-parceiro da relação em que viveu violência doméstica, independentes financeiramente, que residiam no interior do Estado da Bahia. Os dados foram analisados a partir do método construtivo-interpretativo, através dos instrumentos "sistemas conversacionais" e "complemento de frases", que foram elaborados de acordo com os objetivos da pesquisa. O ciclo da violência pode ser visto como importante ferramenta para evidenciar os aspectos emocionais envolvidos na dinâmica dos relacionamentos com violência doméstica, que aliados aos conceitos de gênero e raça possivelmente constituem os vínculos afetivos dentro destas relações. Ressalta-se que dentre as mulheres, as negras estão em situação de maior vulnerabilidade em função da intersecção do sexismo e racismo ainda presentes em nossa sociedade. A literatura aponta que a permanência no ciclo da violência afeta negativamente a vida das mulheres e sua saúde mental, denunciando a situação de extrema vulnerabilidade social e emocional onde as mesmas se encontram. Concluiu-se que a difícil decisão de romper o ciclo envolve uma diversidade de aspectos que constituem a violência doméstica, onde há uma busca por acolhimento e afeto por parte dessas mulheres, já que em suas vidas há pouco ou nenhuma oferta de amor, o que as torna mais vulneráveis. Romper com a lógica do amor branco romântico-burguês e construir maneiras de amar e formar comunidade pautadas em valores africanos é um caminho possível para o combate a vivência desta violência na vida de mulheres negras.


  • Mostrar Abstract
  • This study presents reflections on the implications between race, gender and emotions in the process of permanence of black women in situations of domestic violence. With qualitative methodology, the study started from the constructive-interpretative method to build and interpret the information, it also used feminist theories of gender and race, studies on race and the theory of subjectivity of historical-cultural psychology to make an interdisciplinary reading about the phenomenon. Conversations were held with two black women, cis-gender, without daughters, the ex-partner of the relationship in which she lived domestic violence, financially independent, who resided in the interior of the State of Bahia. The data were analyzed using the constructive-interpretative method, through the instruments "conversational systems" and "sentence complement", which were elaborated according to the research objectives. The cycle of violence can be seen as an important tool to highlight the emotional aspects involved in the dynamics of relationships with domestic violence, which, together with the concepts of gender and race, possibly constitute the affective bonds within these relationships. It is noteworthy that among women, black women are in a situation of greater vulnerability due to the intersection of sexism and racism still present in our society. Literature points out that staying in the cycle of violence negatively affects women's lives and their mental health, denouncing the situation of extreme social and emotional vulnerability where they find themselves. It was concluded that the difficult decision to break the cycle involves a variety of aspects that constitute domestic violence, where there is a search for acceptance and affection on the part of these women, since in their lives there is little or no offer of love, which makes them more vulnerable. Breaking with the logic of white romantic-bourgeois love and building ways of loving and forming a community based on African values is a possible path to combat the experience of this violence in the lives of black women.

12
  • ANDREZA LORENA SANTOS CERQUEIRA
  • Mulheres Negras e Interseccionalidades em Cenas Musicais de Paredão, Pagode e Samba em Salvador, Bahia

  • Orientador : FELIPE BRUNO MARTINS FERNANDES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FELIPE BRUNO MARTINS FERNANDES
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • OSMUNDO SANTOS DE ARAUJO PINHO
  • TANYA L SAUNDERS
  • Data: 13/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação, articulada em torno de etnografias de campo, desenvolve novas perspectivas em torno de mulheres negras e ritmos associados ao samba e pagode. Tomando a conceituação de cena musical como um espaço de pertencimento sonoro, nas periferias de Salvador encontramos o paredão e o pagode, vistos por grande parte das pessoas como apenas uma expressão de lazer quando, em verdade, são lócus centrais de protagonismo preto. Entendendo esses ambientes de pagode e paredão como lugares de participação e protagonismo das mulheres negras da periferia de Salvador, nota-se que ali se congregam diversas facetas das suas trajetórias como a religiosidade, a subsistência econômica, o pertencimento familiar e o encontro inter-geracional entre elas. As mulheres negras ao longo da história foram protagonistas de suas vidas em um contexto de racismo e sexismo, no qual mesmo no campo feminista ainda enfrentaram barreiras. Essa pesquisa evidencia como, para além da teoria feminista, mulheres pretas vem tecendo redes de aprendizado em diferentes setores da vida inclusive, em eventos desses ritmos.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertation, articulated around field ethnographies, gain new perspectives on black women and rhythms associated with samba and pagode. Taking the concept of the music scene as a space of sound belonging, on the outskirts of Salvador we find the wall and the pagode, seen by most people as just an expression of leisure when, in fact, they are the central locus of black protagonism. Understanding these environments of pagoda and wall as places of participation and protagonism for black women on the outskirts of Salvador, it is noted that various facets of their trajectories, such as religiosity, economic subsistence, family belonging and the inter-generational encounter, congregate there. they. Black women throughout history have been protagonists of their lives in a context of racism and sexism, in which even in the feminist field they still faced barriers. This research shows how, beyond feminist theory, black women have been weaving learning networks in different sectors of life, including events at these rhythms.

Teses
1
  • IOLANDA PINTO DE FARIA
  • NUNCA PENSEI QUE VOCÊ FOSSE MULHER”: a conquista de capital científico pelas bolsistas de produtividade em pesquisa da UFBa

  • Orientador : MARCIA DOS SANTOS MACEDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • CARLA GIOVANA CABRAL
  • CECILIA MARIA BACELLAR SARDENBERG
  • LEDA MARIA CAIRA GITAHY
  • MARCIA DOS SANTOS MACEDO
  • MARIA MARGARET LOPES
  • Data: 30/04/2021
    Ata de defesa assinada:

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho analisa como as condições sócio-históricas de possibilidade, posicionalidades e disposições das bolsistas de produtividade em pesquisa (PQ) do CNPq constituíram diferentes trajetórias e estratégias para aquisição de capital científico e, pois, alcance de reconhecimento na carreira acadêmica. Assim, a partir da articulação interseccional das categorias analíticas gênero, raça/etnia, classe social e geração, este estudo avalia os dados da UFBa referentes às bolsistas PQ, confrontando-os com os nacionais, produzidos a partir da base de dados da própria agência financiadora. Também analisa as trajetórias de vida das bolsistas PQ, resgatadas a partir de seus memoriais, de questionários e de entrevistas em profundidade. Os dados analisados apontaram para flagrante desigualdade de gênero que ainda mantém as mulheres, no período estudado, com cerca de apenas um terço do total de bolsas disponibilizadas, cenário que se agrava quando consideradas cada uma das categorias de bolsas isoladamente. Além disso, indicam que os cruzamentos de diversos sistemas de opressão resultam em trajetórias singulares e distintas que favorecem o ingresso e a progressão de carreira para um conjunto ainda diminuto de mulheres.


  • Mostrar Abstract
  • In this work we analyse how the socio-historical possibility conditions, positionalities and dispositions of productivity in research (PR) grant recipients constituted different trajectories and strategies to acquire scientific capital and, as such, recognition in the academic career. Therefore, from the intersectional articulation of gender, race/ethnicity, social class and generation, this study evaluates data from UFBa regarding PR grant recipients, comparing them with national data, generated from the database of the funding agency. We also analyse the life trajectories of PR grant recipients, obtained from their memorials, questionnaires and in depth interviews. The data shows the flagrant inequality of gender that still keeps women, during the studied period, with just a third of the available grants, a scenario that is aggravated when we consider each grant category alone. Additionally, the data indicate that the crossover of the several oppression systems result in singular and distinct trajectories that favor the entrance and progression of a still diminutive set of women

2
  • REGIS GLAUCIANE SANTOS DE SOUZA
  • Gênero e raça na política educacional soteropolitana: um exercício de justiça social

  • Orientador : IOLE MACEDO VANIN
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIZEU RISCAROLLI
  • AMANAIARA CONCEIÇÃO DE SANTANA MIRANDA
  • ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • CECILIA MARIA BACELLAR SARDENBERG
  • IOLE MACEDO VANIN
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • Data: 30/08/2021

  • Mostrar Resumo
  • Esta tese, desenvolvida no Programa de Pós-graduação em Estudos Interdisciplinares Sobre Mulheres, Gênero e Feminismos (PPGNEIM) na Universidade Federal da Bahia (UFBA), oferece uma análise reflexiva sobre a política educacional soteropolitana, utilizando o conceito de justiça social na perspectiva da paridade participativa na vida social, especialmente, da dimensão do reconhecimento (cultural-simbólico). Baseia-se nas teorias de Nancy Fraser (2006, 2007a; 2007b; 2009), para pensar como as identidades subjetivas de gênero e raça são representadas e/ou pensadas no Plano Nacional de Educação – PNE (2014/2024, Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014) e no Plano Municipal de Educação – PME em Salvador/BA (2016/2026, Lei nº 9105/2016). Ou seja, procurei, ao longo da tese, analisar se gênero e raça na política educacional soteropolitana são um exercício de justiça social. Para tanto, desenvolvi uma pesquisa qualitativa, de cunho bibliográfico e documental. O caminho metodológico deu-se a partir de uma abordagem interdisciplinar do feminismo perspectivista, da construção da categoria analítica “reconhecimento”, que por sua vez foi ancorada nas quatro dimensões formuladas por Joan Scott (1995; SAFFIOTI, 1992), acerca da constituição do conceito de gênero, considerando-as também como dimensões do conceito de raça, a saber: simbólica, normativa, institucional e subjetiva. O texto está dividido em duas partes, estruturado em seis capítulos. A parte I contempla os quatro primeiros capítulos em que realizo a caracterização do objeto e discussão da abordagem teórica. Na parte II – “o coração da tese” – formada pelos dois últimos capítulos (V e VI), apresento e analiso os achados da pesquisa. Os resultados apontam que: o modo como estão estruturados e sistematizados os Planos Educacionais (rígidos, técnicos e generalistas), gênero e raça não são categorias reconhecidas, e, portanto, não podemos considerá-los como exercícios de justiça social a partir da perspectiva de gênero e raça. Isto porque, nesses documentos a discussão de gênero é ausente (preterida) e a de raça é esvaziada (malograda).


  • Mostrar Abstract
  • This thesis, developed in the Postgraduate Program in Interdisciplinary Studies on Women, Gender and Feminisms (PPGNEIM) at the Federal University of Bahia (UFBA), offers a reflective analysis on the educational policy of Salvador, using the concept of social justice from the perspective of participatory parity in social life, especially in the dimension of (cultural-symbolic) recognition. It is based on Nancy Fraser's theories (2007a; 2007b; 2009), to investigate how the subjective identities of gender and race are represented and/or thought of in the National Education Plan - PNE (2014/2024, Law no. 13005, of june 25, 2014) and in the Municipal Education Plan - PME in Salvador/BA (2016/2026, Law no. 9105/2016). In this thesis, my objective is to analyze whether gender and race in Salvadoran educational policy are an exercise in social justice, making use of qualitative research of bibliographic and documental nature. The methodological path was based on an interdisciplinary approach of perspectivist feminism, the construction of the analytical category "recognition", which in turn was anchored in the four dimensions formulated by Joan Scott (1995; SAFFIOTI, 1992) regarding the constitution of the concept of gender, considering them also as dimensions of the concept of race, namely: symbolic, normative, institutional and subjective. The text is divided into two parts, structured into six chapters. Part I includes the first four chapters in which I characterize the object and discuss the theoretical approach. Part II – “the heart of the thesis” – formed by the last two chapters (5 and 6), I present and analyze the research findings. Indeed, the results show that: the way in which Educational Plans are structured and systematized (strict, technical and general), gender and race are not recognized categories, and, therefore, we cannot consider them as exercises of social justice from the perspective of gender and race. This is because, in these documents, the discussion of gender is absent (deprecated) and that of race is emptied (failed).

3
  • CHIRLENE OLIVEIRA DE JESUS PEREIRA
  • Autonomia reprodutiva de mulheres quilombolas e participação dos parceiros em suas escolhas reprodutivas.

  • Orientador : SILVIA LUCIA FERREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SILVIA LUCIA FERREIRA
  • VALERIA DOS SANTOS NORONHA
  • MARIA ENOY NEVES GUSMAO
  • SIMONE BRANDÃO SOUZA
  • ROSA CANDIDA CORDEIRO
  • FLÁVIA DA SILVA CLEMENTE
  • EMANUELLE FREITAS GOES
  • Data: 04/10/2021

  • Mostrar Resumo
  • A autonomia reprodutiva de mulheres quilombolas é uma temática que ainda pouco estudada, principalmente no que concerne à  compreensão acerca da participação dos parceiros nas escolhas reprodutivas dessas mulheres. A presente pesquisa integra um projeto guarda-chuva composto por quatro teses  sobre autonomia reprodutiva de mulheres quilombolas e trabalhadoras rurais nos estados da Bahia e Pernambuco. O estudo em questão visa preencher a lacuna existente quanto aos estudos de gênero, raça e saúde com mulheres quilombolas no campo dos estudos em saúde sexual e reprodutiva. Esta investigação teve por objetivo geral analisar a autonomia reprodutiva de mulheres e a participação dos parceiros em suas escolhas reprodutivas e específicos : caracterizar as mulheres quilombolas quanto ao perfil social, sexual e reprodutivo das comunidades de Giral Grande e Porto da Pedra; identificar aspectos sociais, econômicos, culturais e familiares que influenciam nas escolhas e na autonomia reprodutiva das mulheres quilombolas; discutir a participação dos parceiros nas escolhas reprodutivas das mulheres quilombolas. A pesquisa foi realizada com 60 mulheres quilombolas em idade reprodutiva adulta entre 18 e 49 anos, com experiência reprodutiva, que já possuíram ou possuem parceiros, em duas comunidades rurais quilombolas de Giral Grande e Porto da Pedra, localizada no Município de Maragogipe no Recôncavo Baiano. Trata-se de estudo quantitativo de cunho epidemiológico analítico, observacional, de Corte Transversal.  Para a análise dos dados coletados utilizou-se procedimentos da estatística descritiva para expressar os resultados como frequências absolutas e relativas, médias, medianas, desvios padrão (DP), amplitudes interquartis (AIQ), valores mínimos e máximos. A normalidade dos dados foi aferida por meio dos testes Shapiro-Wilk e Kolmogorov-Smirnov, enquanto que, a homocedasticidade foi testada pelo teste de Levene. Comparações entre dois grupos foram realizadas pelos testes Mann-Whitney ou t de Student para amostras independentes, ao passo que, comparações entre três grupos foram realizadas por intermédio dos testes Kruskal-Wallis ou análise de variância (ANOVA) one-way. As correlações de Spearman e Pearson foram usadas para verificar associações entre idade e autonomia reprodutiva. O nível de significância adotado no estudo foi de 5% (α = 0,05) e todas as análises foram realizadas no IBM SPSS Statistics para Windows (IBM SPSS. 21.0, 2012, Armonk, NY: IBM Corp.). Os resultados da pesquisa demonstram que mulheres quilombolas do território do Guaí, Maragogipe, apresentaram elevada autonomia reprodutiva, principalmente nos domínios tomada de decisão e ausência de coerção. Mulheres que se autodeclararam pretas apresentaram maior autonomia reprodutiva relacionada a “ausência de coerção”, comparadas as mulheres de outras cores/raças. O trabalho realizado de forma autônoma,  impactou negativamente a autonomia reprodutiva geral das mulheres quilombolas. As experiências de gestação e de parto foram fatores associados a menor autonomia reprodutiva nos constructos “ausência de coerção”, “comunicação” e “autonomia reprodutiva total.


  • Mostrar Abstract
  • The reproductive autonomy of quilombola women is a theme that does not encompass studies and research in the area, particularly in terms of understanding the participation of partners in these women's reproductive choices. This research is part of an umbrella project composed of four doctoral studies on reproductive autonomy of quilombola women and rural workers in the states of Bahia and Pernambuco. The study in question aims to fill the existing gap regarding gender, race and health studies with quilombola women in the field of studies in sexual and reproductive health. This investigation had as general objective to analyze the reproductive autonomy of women and the participation of the partners in their reproductive choices, and specific: to characterize the quilombola women regarding the social, sexual and reproductive profile of the communities of Giral Grande and Porto da Pedra; identify social, economic, cultural and family aspects that influence the choices and reproductive autonomy of quilombola women; discuss the participation of partners in the reproductive choices of quilombola women. The research was carried out with 60 quilombola women of adult reproductive age between 18 and 49 years old, with reproductive experience, who already had or have partners, in two rural quilombola communities of Giral Grande and Porto da Pedra, located in the Municipality of Maragogipe in the Recôncavo Baiano . This is a quantitative study of an analytical, observational, cross-sectional epidemiological nature. For the analysis of the data collected, descriptive statistical procedures were used to express the results as absolute and relative frequencies, means, medians, standard deviations (SD), interquartile ranges (AIQ), minimum and maximum values. Data normality was measured using the Shapiro-Wilk and Kolmogorov-Smirnov tests, while homoscedasticity was tested using the Levene test. Comparisons between two groups were performed using the Mann-Whitney or Student t tests for independent samples, while comparisons between three groups were performed using the Kruskal-Wallis test or one-way analysis of variance (ANOVA). Spearman and Pearson correlations were used to verify associations between age and reproductive autonomy. The significance level adopted in the study was 5% (α = 0.05) and all analyzes were performed using IBM SPSS Statistics for Windows (IBM SPSS. 21.0, 2012, Armonk, NY: IBM Corp.). The research results demonstrate that quilombola women from the territory of Guaí, Maragogipe, presented high reproductive autonomy, especially in the domains of decision-making and absence of coercion. Women who declared themselves black had greater reproductive autonomy related to “absence of coercion”, compared to women of other colors/races. Working in the autonomous condition negatively impacted the general reproductive autonomy of quilombola women. The experiences of pregnancy and childbirth were factors associated with lower reproductive autonomy in the constructs “absence of coercion”, “communication” and “total reproductive autonomy”.

4
  • MABEL DIAS JANSEN DA SILVA
  • “ELES PENSA QUE A GENTE NÃO SOMO HUMANOS, NÓS SAMOS”: UMA ANÁLISE FEMINISTA DA MATERNIDADE PARA MULHERES QUE FAZEM USOS DE SUBTÂNCIAS PSICOATIVAS EM SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADES

  • Orientador : ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • SILVIA LUCIA FERREIRA
  • VANESSA RIBEIRO SIMON CAVALCANTI
  • EDUARDO JOSÉ DA SILVA TOMÉ MARQUES
  • EMANUELLE FREITAS GOES
  • Data: 30/11/2021

  • Mostrar Resumo
  • Esta tese investiga a experiência da maternidade de mulheres-mães que fazem usos de substâncias psicoativas, em contexto de vulnerabilidades. O horizonte teórico-metodológico foi constituído com base em abordagens teóricas feministas, com aportes da epistemologia feminista negra, sobretudo a Teoria Interseccional e a perspectiva da Justiça Reprodutiva, associadas ao Quadro Teórico da Vulnerabilidade. O material empírico da tese foi produzido entre julho de 2019 e fevereiro de 2020, no Programa Corra pro Abraço, do Governo do Estado da Bahia, por meio da utilização de elementos da etnografia feminista, entrelaçada aos recursos da entrevista individual e em grupo. Essas estratégias visavam à aproximação às mulheres-mães que fazem usos de substâncias psicoativas, em contexto de vulnerabilidades. Para o exame do corpus de investigação, foi utilizada a análise do discurso foucaultiana. A pesquisa intentou analisar como as mulheres-mães que fazem usos de substâncias psicoativas em contexto de vulnerabilidades narram e vivenciam a experiência da maternidade e que sentidos atribuem a ela. As análises permitiram problematizar a construção de uma maternidade idealizada a partir de uma referência universalizante branca que integra uma lógica de desumanização das mulheres-mães negras em situação de vulnerabilidades. Ressalto a violência pessoal, social e institucional sofrida em decorrência sobretudo do racismo, constituída, segundo Foucault, por uma definição de perfis cujo efeito específico seria a eleição de quem se “deixa viver e deixa morrer”, marcando uma estratégia de poder, cuja função seria eleger ou subalternizar os seres humanos segundo a raça, evidenciando as tecnologias de controle sobre a reprodução conformando situações diferenciadas de opressão. As análises acenam que os direitos reprodutivos que circunscrevem a maternidade, precisam ser integrados a outros direitos; quais sejam: moradia, trabalho, educação, alimentação, saúde, entre outros. Nesse sentido, a ausência de políticas públicas específicas que alcancem esse público produz vulnerabilidades pessoais, sociais e institucionais, (re)produzindo o efeito cultural da nomeação de uma “maternidade desviante”. Isto posto, pode-se afirmar que a noção da maternidade considerada desviante diz mais a respeito da negligência do Estado e da Sociedade do que sobre as mulheres-mães. Um olhar sensível aos discursos das mulheres-mães e dos/as profissionais entrevistados/as permitiu ir “encontrando” pistas em relação à naturalização da relação entre maternidade, uso de SPA em contexto de vulnerabilidades e as diversas obliterações de direitos a que as mulheres-mães estão expostas. A pesquisa intentou desnaturalizar e mostrar algumas dessas violências ainda ativas na cultura, que contribuem para a sua manutenção em espaços institucionais e dificultam o dimensionamento de uma demanda de cuidado específica. Demonstra, entre outros achados, a necessidade de políticas públicas de suporte intersetorial à maternidade, a fim de torná-la uma escolha possível de ser vivenciada, de forma digna e segura. Também se destaca o redimensionamento da autonomia e protagonismo feminino, em relação às questões reprodutivas, vinculados diretamente às condições de sua comunidade, portanto acena para a garantia de direitos humanos individuais e coletivos.


  • Mostrar Abstract
  • This thesis investigates the experience of motherhood of women-mothers who use psychoactive substances, in a context of vulnerabilities. The theoretical-methodological horizon was based on feminist theoretical approaches, with contributions from black feminist epistemology, especially the Intersectional Theory and the perspective of Reproductive Justice, associated with the Theoretical Framework of Vulnerability. The empirical material of the thesis was produced between July 2019 and February 2020, in the Program Run pro Abraço of the Government of the State of Bahia, through the use of elements of feminist ethnography, intertwined with the resources of individual and group interviews. These strategies aimed to approach women-mothers who use psychoactive substances, in a context of vulnerabilities. For the examination of the research corpus, the Foucaultian discourse analysis was used. The research aimed to analyze how women-mothers who use psychoactive substances in a context of vulnerability narrate and experience the experience of motherhood and what meanings they attribute to it. The analyzes allowed us to problematize the construction of an idealized maternity based on a universalizing white reference that integrates a logic of dehumanization of black women-mothers in situations of vulnerability. I emphasize the personal, social and institutional violence suffered mainly as a result of racism, constituted, according to Foucault, by a definition of profiles whose specific effect would be the election of those who "let themselves live and let die", marking a power strategy, whose function it would be to elect or subordinate human beings according to their race, highlighting the technologies of control over reproduction, shaping different situations of oppression. The analyzes indicate that the reproductive rights that circumscribe maternity need to be integrated with other rights; namely: housing, work, education, food, health, among others. In this sense, the absence of specific public policies that reach this audience produces personal, social and institutional vulnerabilities, (re)producing the cultural effect of naming a “deviant maternity”. That said, it can be said that motherhood considered deviant says more about the negligence of the State and Society than the “inability” of these women to generate motherhood. Thus, a sensitive look at the speeches of the women-mothers and the interviewed professionals allowed them to "find" clues regarding the naturalization of the relationship between motherhood, PAS use in a context of vulnerabilities and the various obliterations of rights that women-mothers are exposed. The research intended to denaturalize and show some of these types of violence that are still active in culture, which contribute to its maintenance in institutional spaces and make it difficult to scale a specific demand for care. It demonstrates, among other findings, the need for public policies of intersectoral support to maternity, in order to make it a possible choice to be experienced, in a dignified and safe way. Also highlighted is the redimensioning of female autonomy and protagonism, in relation to reproductive issues, directly linked to the conditions of their community, therefore beckoning the guarantee of individual and collective human rights.

5
  • AMANDA ALVES DA SILVA
  • “NÓS POR NÓS”: refletindo a produção dos estudos sobre mulheres, gênero e feminismos na interface aos estudos de raça e racismo nos cursos de pós graduação da Universidade Federal da Bahia

  • Orientador : ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DYANE BRITO REIS SANTOS
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • PAULA CRISTINA DA SILVA BARRETO
  • ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • RÉGIA MABEL DA SILVA FREITAS
  • ZULEIDE PAIVA DA SILVA
  • Data: 21/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • A produção de estudos sobre mulheres, gênero e feminismos e sua interseção com os estudos sobre raça e racismo tem possibilitado a formação de um conhecimento crítico, antirracista e antissexista dentro das universidades. Tendo em vista a emergência dessas produções, o presente trabalho teve como objetivo verificar a incidência da produção dos estudos sobre mulheres, gênero e feminismos e sua interseção com os estudos sobre raça e racismo nos cursos de pós-graduação da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Para tal, foram levantadas as produções de teses e dissertações de doze programas de Pós-graduação da UFBA defendidas entre os anos 2004 e 2018, totalizando 3.753 produções. A pesquisa tomou como principal fonte de dados o catálogo online de teses e dissertações da Capes. Foi possível verificar um aumento dos estudos sobre mulheres, gênero e feminismos nos programas de pós-graduação da UFBA, em destaque para o Programa de Pós Graduação em Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismo que apresentou uma considerável produção no campo da interseção, tornando-se assim um importante espaço de geração de pesquisas antissexistas e antirracistas dentro da universidade.


  • Mostrar Abstract
  • The production of women, gender and feminisms studies and their intersection with race and racism studies has enabled the formation of critical, anti-racist and anti-sexist knowledge within universities. This study aimed to verify the incidence of the production of women, gender and feminisms studies and its intersection with race and racism studies in graduate courses at the Universidade Federal da Bahia (UFBA). To this end, the productions of theses and dissertations from twelve UFBA Postgraduate Programs defended between 2004 and 2018 were surveyed, totaling 3,753 productions. The main source of data for the research was the Capes online theses and dissertations catalog. It was possible to verify an increase in studies on women, gender and feminisms in UFBA's postgraduate programs, especially the Postgraduate Program in Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismo, which presented a considerable production in the field of intersection, making thus an important space for generating anti-sexist and anti-racist research within the university

2020
Dissertações
1
  • DANIELE DOS SANTOS LIMA
  • O ENTRELACE DAS FITAS: UMA NARRATIVA SOBRE O REISADO DE DONA DERINA NA CHAPADA DIAMANTINA

  • Orientador : IOLE MACEDO VANIN
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLARICE COSTA PINHEIRO
  • CLAUDIA SILVA DE SANTANA
  • IOLE MACEDO VANIN
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • Data: 14/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • A partir de uma abordagem interdisciplinar, que entrelaça, especialmente, gênero, raça e cultura popular, esta Dissertação intenta uma narrativa, cujo centro é ocupado por uma mulher negra, rural, viúva, curadora de Jarê e líder do Reisado Três Reis Magos. Considerando todas essas dimensões, analiso as intersseccionalidades de opressões vividas por dona Derina, que marcam de modo decisivo a vida dela, bem como as ações que lhe possibilitam subverter a ordem imposta pelo patriarcado, empoderar-se e buscar a equidade de gênero, marcando, assim, a importância das manifestações culturais para a visibilização de grupos excluídos e a fé como força motriz para a continuidade das tradições. O corpus documental, cuja leitura perpassa especialmente por estudos feministas e sobre cultura popular, constitui-se de fontes orais e escritas. Assim, para tentar captar a complexidade e dinamismo do Reisado e da história de dona Derina foi necessária a utilização de metodologias de cunho qualitativo, como a história oral e entrevistas.


  • Mostrar Abstract
  • From an interdisciplinary approach, which encompasses, especially, gender, race and popular culture, this dissertation aims a narrative focused on a black, rural and widow woman, who also is the curator of Jarê and the leader of the Reisado Três Reis Magos. Within all above-mentioned dimensions, we analyze the intersectionalities of oppression experienced by the leader Dona Derina, which decisively mark her life, as well as the actions that allow her to subvert the order imposed by the patriarchy, empower herself and seek gender equity, thus highlighting the importance of cultural manifestations for the visibility of excluded groups and faith as a driving force for the continuity of traditions. The documentary corpus, whose research efforts go especially through feminist studies and popular culture, is made up of oral and written sources. In order to capture the complexity and dynamism of the related to the Reisado and her leader's history, it was necessary to use qualitative methodologies, such as oral narrative and interviews

2
  • JULIANA MARCIA SANTOS SILVA
  • MÃES NEGRAS NA PÓS-GRADUAÇÃO: UMA ABORDAGEM INTERSECCIONAL

  • Orientador : ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • ANGELA ERNESTINA CARDOSO DE BRITO
  • KATEMARI DIOGO DA ROSA
  • Data: 17/02/2020
    Ata de defesa assinada:

  • Mostrar Resumo
  • A conciliação entre maternidade e carreira científica constitui-se como uma difícil tarefa para as mulheres, tornando-se ainda mais difícil para as mulheres negras. Entre os problemas enfrentados, a constituição da ciência moderna tem excluído as mulheres do trabalho científico em um contexto social que circunscreve as mães ao ambiente doméstico e as mulheres negras à servidão. Desta forma, mulheres mães negras tem acumulado em sua trajetória acadêmica inúmeras desvantagens fruto das intersecções entre múltiplas formas de opressão. Por isso, este trabalho tem por objetivo analisar a trajetória acadêmica de mães estudantes negras de cursos de pós-graduação da Universidade Federal da Bahia identificando mulheres negras e mães em diferentes cursos de pós-graduação da Universidade Federal da Bahia e investigando possíveis  redes de assistência e estratégias que possibilitam a permanência destas mães estudantes negras em seus cursos; analisa ainda de que maneira a maternidade tem sido interpretada pelas ciências e como esta se configurou historicamente; a compreensão sobre o impacto da maternidade nos afazeres relacionados ao cotidiano universitário/acadêmico destas mães universitárias; além de compreender de que maneira lidam com as relações de autonomia e autoridade dentro e fora do ambiente acadêmico universitário. Para isso, realizou-se triangulação dos métodos de coleta por e-survey e entrevistas semi-estruturadas que passaram por análise do conteúdo e análise crítica do discurso. Percebeu-se que mesmo desfrutando de alto nível de formação, essas mães negras ainda se deparam com problemas enfrentados pela população negra em geral, demonstrando que a estrutura racista ainda incide sobre a trajetória da pessoa negra de qualquer nível socioeconômico. Por outro lado, notou-se que mesmo após muitos avanços na conquista de direitos das mulheres universitárias, a maternidade durante a formação de pós-graduação ainda impõe dificuldades para estas mulheres que elaboram estratégias para permanecer e constituir sua carreira científica.


  • Mostrar Abstract
  • Reconciling maternity and scientific career is a difficult task for women, making it even harder for black women. Among the problems faced, the constitution of modern science has excluded women from scientific work in a social context that confines mothers to the domestic environment and black women to servitude. Thus, black mother women have accumulated in their academic career numerous disadvantages resulting from the intersections between multiple forms of oppression. Therefore, this paper aims to analyze the academic trajectory of black students from postgraduate courses at the Federal University of Bahia, identifying black women and mothers at different postgraduate courses at the Federal University of Bahia and investigating possible care networks. and strategies that make it possible for these black students to stay in their courses; It also analyzes how motherhood has been interpreted by the sciences and how it has historically shaped itself. understanding about the impact of motherhood on the tasks related to the university / academic daily life of these university mothers; and understand how they deal with the relationships of autonomy and authority within and outside the university academic environment. For this, triangulation of the methods of collection by e-survey and semi-structured interviews that underwent content analysis and critical discourse analysis were performed. Even though they enjoy a high level of education, these black mothers still face problems faced by the black population in general, demonstrating that the racist structure still affects the trajectory of the black person of any socioeconomic level. On the other hand, it was noted that even after many advances in the achievement of rights of university women, motherhood during postgraduate training still imposes difficulties for these women who develop strategies to remain and constitute their scientific career.

3
  • FLÁVIA HARDT SCHREINER
  • DIREITOS HUMANOS DAS MULHERES & ARTE: CORPOS, POLÍTICA E RESISTÊNCIA EM MUJERES CREANDO

  • Orientador : LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLARICE COSTA PINHEIRO
  • IACY MAIA MATA
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • Data: 05/05/2020

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho insere-se no campo interdisciplinar de saberes da grande área das ciências humanas, fazendo uma aliança entre arte, direito e feminismo. Almeja-se realizar uma análise do complexo de relações entre os direitos humanos e a arte, observando-se de que forma a prática artística e a sua potência política no grupo Mujeres Creando dialoga com os direitos das mulheres e com a superação de violências em uma perspectiva multidisciplinar. Para a realização desse objetivo, traça-se uma investigação qualitativa de cunho exploratório/explicativo realizada através de pesquisa bibliográfica, análise de entrevistas, manifestos, reportagens, imagens e registros audiovisuais. Utilizar-se-ão os métodos de análise documental e netnográfica a partir do trabalho artístico do grupo Mujeres Creando disponibilizado na internet. O olhar deste trabalho parte de epistemologias não universalistas, feministas, antirracistas e descoloniais. O trabalho artístico realizado pelo grupo Mujeres Creando caracteriza-se como um instrumento pedagógico e descolonial para análise dos direitos humanos das mulheres. 


  • Mostrar Abstract
  • This work is part of the interdisciplinary field of knowledge in the large area of the humanities, making an alliance between art, law and feminism. It aims to carry out an analysis of the complex of relationships between human rights and art, observing how artistic practice and its political power in the Mujeres Creando group dialogues with women's rights and overcoming violence in a multidisciplinary perspective. To achieve this goal, a qualitative investigation of an exploratory/explanatory nature is carried out through bibliographic research, analysis of interviews, manifests, reports, images and audiovisual records. Documentary and netnographic analysis methods will be used based on the artistic work of the Mujeres Creando group available on the internet. The look of this work starts from non-universalist, feminist, anti-racist and decolonial epistemologies. The artistic work carried out by the Mujeres Creando group is characterized as a pedagogical and decolonial instrument for the analysis of women's human rights. 

4
  • ADA FERNANDA BATISTA CORREIA TIGRE
  • MULHERES FEIRANTES E SUAS DECISÕES  REPRODUTIVAS

     

     

  • Orientador : SILVIA LUCIA FERREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • MIRIAN SANTOS PAIVA
  • SILVIA LUCIA FERREIRA
  • Data: 01/07/2020

  • Mostrar Resumo
  • Essa dissertação apresenta resultados de pesquisa desenvolvida com mulheres feirantes da cidade de Teixeira de Freitas-Ba. Nosso objetivo principal foi analisar, a partir da relação intra gênero, o modo como as intenções reprodutivas de algumas mulheres foram ou não influenciadas pela relação com suas mães e como essa influência mediou suas experiências reprodutivas. Para construção de nossa análise, dialogamos com teorias de Gênero e Geração elaboradas especialmente por Scott (1990) e Britto da Motta (2010), respectivamente. Além dessas, também foram importantes os estudos de Cláudia Andrade (2012) sobre Semelhanças Geracionais e Transmissão Intergeracional assim como os trabalhos de Botton et al. (2012) sobre os Papéis Parentais nas Famílias aonde analisam aspectos transgeracionais e de gênero. Amparamo-nos também nos estudos Scaffo (2013) sobre a transmissão geracional psíquica dos protocolos de gênero e na construção teórica sobre a categoria da Autonomia Reprodutiva de Upadhyay et al. (2014). Nosso aparato teórico sobre autonomia reprodutiva e poder de decisão reprodutiva parte do princípio que compreende a auto eficácia como a crença na capacidade da mulher em decidir e controlar as questões relacionadas ao uso de contraceptivos, gravidez e a maternidade. A partir dessas elucubrações buscamos investigar também o poder de tomada de decisão das mães e filhas/mães para saber quem tem a palavra principal sobre a sua vida reprodutiva e perceber a capacidade de comunicação dessas mulheres com as pessoas influentes em suas vidas além de buscar saber se elas sentem-se confortáveis conversando sobre tais questões.  O estudo e prática da autonomia reprodutiva são fundamentais para o exercício dos Direitos Sexuais e Reprodutivos. Por exemplo, ter autonomia nesse sentido significa que as mulheres podem controlar se e quando engravidar, se e quando praticar contracepção, e qual método usar e se e quando continuar a gravidez. Nossos resultados sugerem que a transmissão intergeracional opera de forma direta quando corresponde à influência dos valores e das atitudes das mães sobre as filhas através dos processos de socialização familiar. As filhas tendem a modelar seu comportamento a partir da convivência com as mães assim como tendem a imitarem mais a conduta das suas mães do que dos pais atendendo ao que é esperado, permitido e consentido do papel a ser desempenhado por elas, especialmente com relação à decisão reprodutiva ou, como em todos os casos que são apresentados, à aceitação e convívio com as demandas definidas por seu papel social de gênero. Em termos práticos e teóricos apontamos para a necessidade da incorporação masculina nos assuntos reprodutivos e destacamos a utilidade da categoria gênero na análise das relações sociais entre homens e mulheres.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertation presents results of research developed with market women from Teixeira de Freitas-Ba. Our main objective was to analyze, from the intra-gender relationship, how the reproductive intentions of some women were or were not influenced by the relationship with their mothers and how this influence mediated their reproductive experiences. To construct our analysis, we dialogue with Gender and Generation theories elaborated especially by Scott (1990) and Britto da Motta (2010), respectively. In addition to these, the studies by Cláudia Andrade (2012) on Generational Similarities and Intergenerational Transmission, as well as the works of Botton et al. (2012) on Parental Roles in Families where they analyze transgenerational and gender aspects. We also rely on the studies by Scaffo (2013) on the psychic generational transmission of gender protocols and the theoretical construction on the Reproductive Autonomy category by Upadhyay et al. (2014). Our theoretical apparatus on reproductive autonomy and reproductive decision-making assumes self-efficacy as the belief in women's ability to decide and control contraceptive use, pregnancy and motherhood. From these insights we also sought to investigate the decision-making power of mothers and daughters to know who has the main word about their reproductive life and to understand the ability of these women to communicate with the influential people in their lives and seek to know if they are comfortable talking about such issues. The study and practice of reproductive autonomy are fundamental to the exercise of sexual and reproductive rights. For example, having autonomy in this regard means that women can control whether and when to become pregnant, if and when to practice contraception, and which method to use and if and when to continue the pregnancy. Our results suggest that intergenerational transmission operates directly when it corresponds to the influence of mothers' values and attitudes on daughters through family socialization processes. Daughters tend to model their behavior based on their coexistence with their mothers, as they tend to imitate their mothers 'behavior more than their parents', given what is expected, allowed and consented to their role, especially in relation to reproductive decision or, as in all cases that are presented, acceptance and coexistence with the demands defined by their social gender role. In practical and theoretical terms we point to the need for male incorporation in reproductive issues and highlight the usefulness of the gender category in the analysis of social relations between men and women.

5
  • BIANCA CHETTO SANTOS
  • 'EU MATEI MEU MARIDO': UM ESTUDO SOBRE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA, INSUFICIÊNCIAS DO ESTADO E O DIREITO DAS MULHERES À AUTODEFESA.

  • Orientador : VANESSA RIBEIRO SIMON CAVALCANTI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA LUIZA PINHEIRO FLAUZINA
  • CARMEN HEIN DE CAMPOS
  • CECÍLIA MACDOWELL SANTOS
  • SALETE MARIA DA SILVA
  • VANESSA RIBEIRO SIMON CAVALCANTI
  • Data: 14/10/2020

  • Mostrar Resumo
  • Trata-se de análise interdisciplinar e partindo de um paradigma feminista antirracista, do uso da autodefesa como forma de sobrevivência por mulheres em situação de violência, tensionando a sua relação com o Estado e com o Sistema de Justiça Criminal. Qual a relação entre as insuficiências do Estado no enfrentamento da violência conjugal contra mulheres e o uso da autodefesa? Para responder essa questão, analisei quatro casos de mulheres negras que mataram companheiros agressores na Bahia, selecionadas a partir de coleta de dados junto ao Conjunto Penal Feminino de Salvador/BA entre 2012 e 2019. Com abordagem qualitativa e multirreferencial, sempre partindo das entrevistas semiestruturadas realizadas com três das participantes para direcionar a revisão bibliográfica, o levantamento de dados quantitativos pertinentes e, ao final, a análise dos autos judiciais de cada uma das mulheres selecionadas bem como relato a observação direta realizada da sessão de julgamento de um dos casos. Inicio o caminho pela análise interseccional da dinâmica da violência conjugal, questionando o engessamento das mulheres no papel de vítimas passivas e explicação fornecida pela learned helplessness theory , passo pela compreensão do Estado como um corresponsável pela persistência da violência conjugal contra as mulheres, para chegar ao tratamento jurídico dado pelo Sistema de Justiça Criminal aos casos de autodefesa violenta feminina. Os resultados encontrados sugerem a necessidade de uma teoria feminista antirracista e decolonial do direito à autodefesa.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertation involves the interdisciplinary analysis of violent self-defense as a way of survival for battered women, based on a feminist anti-racist paradigm, tensioning its relationship with the State and the Criminal Justice System. What is the relation between the State's ineffectiveness in combating domestic violence against women and the use of violent self-defense? To answer this question, I analyzed the cases of four black women who killed their abusive partners in Bahia, selected from data provided by Female Penitentiary of Salvador/BA between 2012 and 2019. With a qualitative and multi-referential approach, using the semi-structured interviews conducted with three of the participants as a standpoint to direct the bibliographic review, the collection of relevant quantitative data and, at the end, the analysis of the judicial records of each of the selected women as well as the direct observation of the jury session of one of the cases. I begin the path through the intersectional analysis of the dynamics of conjugal violence, questioning the plastering of women in the role of passive victims and the explanation provided by learned helplessness theory for the use of lethal self-defense, then move to the examination of the State as co-responsible for the persistence of conjugal violence against women, to finally arrive at the legal treatment given by the Criminal Justice System to the cases of battered women who killed their abusive partners.. The results suggest the need for an anti-racist and decolonial feminist theory of the right to self-defense.

6
  • DIANA SOUSA TERENCIO
  •  

    AS MULHERES NA POLÍTICA NO INTERIOR DA BAHIA: UM ESTUDO NA CIDADE DE CONDEÚBA

  • Orientador : TERESA SACCHET
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIELA LEANDRO REZENDE
  • SALETE MARIA DA SILVA
  • TERESA SACCHET
  • Data: 26/10/2020

  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação analisa elementos centrais ligados à representação de mulheres na política local na cidade de Condeúba/BA, a partir de pesquisa bibliográfica e entrevistas semiestruturadas. A política municipal é geralmente, a porta de entrada para a vida pública, e particularmente, se mostra como a via mais acessível à entrada de mulheres na política. Contudo, a sub-representação feminina persiste, tanto em âmbito municipal, como estadual e federal no Brasil. Leis de ações afirmativas para inserção de mulheres na política, como a política de cotas nos partidos para os cargos do Legislativo, surgiram na década de 90. Recentemente, Tribunais Superiores decidiram, após consulta de parlamentares, dar garantias jurídicas na distribuição dos recursos de campanha aos candidatos, a fim de tornar a disputa eleitoral o mais igualitária possível, no que se refere ao gênero. Não obstante a essas ações, ainda existem muitos desafios no que se refere a maior presença de mulheres nas instâncias do poder formal. Na minha pesquisa, busquei nas entrevistas, identificar como se dá a participação das mulheres na política nessa cidade. Em se tratando de um município de pequeno porte do interior da Bahia, o que é igual ou diferente de uma cidade maior, ou do estado, quando se refere aos motivos que levam mulheres a se engajar politicamente, se candidatar, ser eleita e permanecer na vida pública? A literatura aponta que recursos financeiros são importantes para favorecer políticos na disputa eleitoral, o que prejudica as mulheres que arrecadam menos recursos. Mas a dinâmica seria a mesma num município de menos de 25 mil habitantes? Segui uma linha investigativa no intuito de entender e problematizar questões como essas. Por fim, cheguei à conclusão de que muitos dos problemas e desafios que atravessam as mulheres de vida pública no âmbito estadual e federal, e também, na política municipal de grandes centros urbanos, também atravessam as mulheres de Condeúba – com particularidades advindas de um pequeno município com extensa zona rural - . Os estereótipos ainda existentes sobre a mulher, a baixa captação de recursos financeiros, a resistência de partidos políticos, o não engajamento de mais mulheres devido a sua socialização, a ineficácia da política de cotas e assim por diante, se apresentam como grandes desafios para a superação da sub-representação feminina e o alcance da paridade de gênero em Condeúba, assim como na Bahia e no Brasil.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertation analyzes central elements linked to the representation of women in local politics in the city of Condeúba / BA, based on bibliographic research and semi-structured interviews. Municipal politics is generally the gateway to public life, and particularly, it proves to be the most accessible way for women to enter politics. However, female under-representation persists at the municipal, state, and federal levels in Brazil. Laws of affirmative actions for the insertion of women in politics, such as the policy of quotas in parties for legislative positions, emerged in the 1990s. Recently, Superior Courts decided, after consultation by the female parliamentarian, to provide legal guarantees in the distribution of campaign resources to candidates, in order to make the electoral dispute as equal as possible, with regards to gender. Despite these actions, there are still many challenges in what concerns the presence of women in spaces of formal power. In my research, I sought to identify, through interviews, how women participate in politics in this Condeúba. In the case of a small municipality in the interior of Bahia, what is equal or different from a larger city, or the state, when it comes to the reasons that lead women to engage in politics, run as candidates, be elected, and remain in public life? The literature points out that financial resources are important to favor success in the electoral dispute, which harms women who are the ones who manage to raise fewer resources. But would the dynamic be the same in a municipality with less than 25 thousand inhabitants? I followed an investigation line to understand and problematize issues like these. Finally, I concluded that many of the problems and challenges that women face in public life at the state and federal levels, and also, at the municipal level of larger urban centers, are also faced by women in Condeúba - with particularities arising from a small municipality with an extensive rural area. The stereotypes that still exist about women, the low level of funding, the resistance of political parties, the difficult political engagement of women due to their socialization, the ineffectiveness of the quota policy, and so on, present themselves as major challenges for overcoming the sub-representation of women in politics and the achievement of gender parity in Condeúba, as well as in Bahia and Brazil.

7
  • LARA ARAÚJO ROSEIRA CANNONE
  • Uma leitura feminista acerca dos discursos de gênero na psicologia

  • Orientador : ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • DARLANE SILVA VIEIRA ANDRADE
  • VALESKA MARIA ZANELLO DE LOYOLA
  • Data: 06/11/2020

  • Mostrar Resumo
  • O estudo teve como objetivo compreender manifestações discursivas sobre gênero no âmbito da Psicologia em Salvador, Bahia. Pretendeu, portanto, a partir da articulação entre relações de gênero, discurso e Psicologia, analisar discursos sobre gênero proferidos por psicólogas/os em atividade, destacando a percepção dessas profissionais sobre as relações de gênero e seu possível impacto no exercício da ciência e profissão. Os aportes teóricos incluem o pensamento epistemológico feminista, especialmente as ideias de Sandra Harding e Donna Haraway, bem como autoras do campo da Psicologia Feminista, a exemplo de Alexandra Rutherford, Phyllis Chesler, Conceição Nogueira, Grada Kilomba, Valeska Zanello, entre outras. A metodologia utilizada tem caráter qualitativo e se descreve como pesquisa de campo, exploratória e descritiva. A coleta de dados ocorreu por meio de um formulário virtual e da técnica de Grupo Focal (GF) na modalidade remota. A respeito do procedimento de análise dos dados, optou-se pelo método da Análise de Discurso Crítica (ADC) idealizado por Norman Fairclough. Os dados coletados revelaram forte interesse das psicólogas pela temática de gênero, sobretudo em aspectos de identidade de gênero, sexualidade e população LGBTI. No entanto, as participantes desta pesquisa indicaram pouca apropriação teórica, escassez de contato na graduação, e a prática profissional como principal lócus convidativo para a aproximação entre psicologia e estudos de gênero. Conforme se evidenciou no aporte teórico, as psicólogas nos GF também confirmaram o ainda desconhecimento sobre a Psicologia Feminista, mesmo se autodeclarando feministas, e atestaram pontos a serem desenvolvidos a fim de que gênero seja, de fato, considerada uma categoria formal na Psicologia. 


  • Mostrar Abstract
  • The study aimed to understand discursive manifestations about gender within the scope of Psychology in Salvador, Bahia. Therefore, it was intended, based on the articulation between gender relations, discourse and Psychology, to analyze speeches about gender by psychologists in activity, highlighting the perception of these professionals about gender relations and their possible impact on the exercise of science and profession. Theoretical contributions include feminist epistemological thinking, especially the ideas of Sandra Harding and Donna Haraway, as well as authors from the field of Feminist Psychology such as Alexandra Rutherford, Phyllis Chesler, Conceição Nogueira, Grada Kilomba, Valeska Zanello, among others The methodology used is qualitative and is described as exploratory and descriptive field research. Data collection took place using a virtual form and the Focal Group (FG) technique in remote mode. Regarding the data analysis procedure, we opted for the Critical Discourse Analysis (ADC) by Norman Fairclough. The collected data revealed a strong interest of psychologists in the theme of gender, especially in aspects of gender identity, sexuality and LGBTI population. However, the participants of this research indicated little theoretical appropriation, lack of contact during graduation, and professional practice as the main inviting locus for the approximation between psychology and gender studies. However, the participants of this research indicated little theoretical appropriation, lack of contact during graduation, and professional practice as the main inviting locus for the approximation between psychology and gender studies. As evidenced in the theoretical contribution, the psychologists also confirmed the still lack of knowledge about Feminist Psychology, even if they declare themselves feminists, and attested points to be developed in order that gender is, in fact, considered a formal category in Psychology.

8
  • LUANA FARIAS DE OLIVEIRA
  • IMPOSIÇÃO HÉTERO, INTERDIÇÃO LÉSBICA: A HETEROSSEXUALIZAÇÃO DE MULHERES

  • Orientador : MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • VALERIA DOS SANTOS NORONHA
  • JULES FALQUET
  • Data: 15/12/2020

  • Mostrar Resumo
  • Nesta dissertação, investigo o regime político, econômico e ideológico da heterossexualidade para compreender o impacto subjetivo e cotidiano produzido na vida das mulheres. Parto da compreensão de que a heterossexualidade é imposta por meio de coerções física, mental, econômica e moral, dificultando a sua crítica e ruptura. Desta forma, busco compreender como e por que as mulheres são heterossexualizadas, bem como as determinações estruturais e conjunturais que explicam a vivência e assimilação da heterossexualidade por mulheres em conflito com ela. Particularmente, interessou-me analisar como as mulheres disputam e mediam com o regime heterossexual para, em meio a sua i mposição, construir o percurso que possibilite sair dele.


  • Mostrar Abstract
  • In this research, I investigate the political, economic and ideological regime of heterosexuality to understand the subjective and everyday impact produced in women's lives. I begin from the understanding that heterosexuality is imposed through physical, mental, economic and moral constraints, making it difficult to criticize and break it. Therefore, I seek to understand how and why women are heterosexualized, as well as the determinations and circumstances that explain the experience and assimilation of heterosexuality by women in conflict with it. In particular, it is interesting to analyze how women dispute and mediate with the heterosexual regime in order to, in the center of its imposition, build the path that makes it possible to get out of it.

9
  • ALEXANDRE GREGÓRIO SILVA SAMPAIO
  • PERFORMANCES DE GÊNERO EM MULHERES TRANSGÊNERO DO MUNICÍPIO DE VITÓRIA DA CONQUISTA- BAHIA: TENSÕES E DESLOCAMENTOS

  • Orientador : MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • LEANDRO COLLING
  • JAQUELINE GOMES DE JESUS
  • Data: 16/12/2020
    Ata de defesa assinada:

  • Mostrar Resumo
  • A proposta se desenrola através do interesse em ampliar os debates e produções científicas acerca das vivências de mulheres transgênero a partir de uma perspectiva feminista. Para tanto, foram realizadas entrevistas com duas mulheres transgênero residentes do município de Vitória da Conquista – Bahia, entendendo a região interiorana enquanto um recorte importante para compreender outras realidades e transversalidades. O objetivo foi descrever, a partir do conceito de performance de gênero desenvolvido pela filósofa Judith Butler (1990), e analisar, através do método fenomenológico empírico proposto por Amedeo Giorgi (1970), as trajetórias de vida destas mulheres, tendo como referência suas narrativas acerca de suas performatividades com enfoque nas implicações sociais e subjetivas percebidas pelas mesmas ao longo deste processo. Somada a isso, foi realizada uma análise autoetnográfica dos meus encontros com as colaboradoras desta pesquisa. Os resultados encontrados perpassaram cinco eixos: identidade de gênero; família; saúde, afetividades e convívio social e sugerem a importância de se produzir fissuras, tensionamentos, deslocamentos nas Cis-Hétero-Normas, de modo a possibilitar novas lentes de gênero e outras possibilidades de existência.


  • Mostrar Abstract
  • The proposal unfolds through the interest in expanding scientific debates and productions about the experiences of transgender women from a feminist perspective. To this end, interviews were conducted with two transgender women living in the city of Vitória da Conquista - Bahia, understanding the interior region as an important feature to understand other realities and transversalities. The objective was to describe, based on the concept of gender performance developed by the philosopher Judith Butler (1990), and to analyze, through the empirical phenomenological method proposed by Amedeo Giorgi (1970), the life trajectories of these women with reference to their narratives about their performance with a focus on the social and subjective implications perceived by them throughout this process. In addition, an auto-ethnographic analysis of my meetings with the collaborators of this research was carried out. The results found spanned five axes: gender identity; family; health, affectivity and social life. They suggest the importance of producing cracks, tensioning, displacements in Cis-Hetero-Norms, in order to enable new gender lenses and other possibilities of existence.

10
  • PRISCILA COSTA SILVEIRA
  • ESTÉTICA É POLÍTICA: A MARCHA DO EMPODERAMENTO CRESPO DE SALVADOR

  • Orientador : ANGELA LUCIA SILVA FIGUEIREDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELA LUCIA SILVA FIGUEIREDO
  • IVANILDE GUEDES DE MATTOS
  • MARCIA DOS SANTOS MACEDO
  • Data: 16/12/2020

  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação partiu de reflexões sobre a afirmação da estética negra através do cabelo, definido aqui como empoderamento crespo, tendo como base a Teoria Feminista Negra. Neste texto me propus estudar pesquisa me propus compreender a resistência ao padrão de beleza brasileiro, através do uso do cabelo crespo e do processo de transição capilar, como forma de empoderamento de mulheres negras. Para tanto, foi realizado um estudo sobre a Marcha do Empoderamento Crespo de Salvador, entre 2018 e 2019, com o objetivo de entender como a Marcha articula estética, política e identidade negra, compreendendo os discursos e as representações do seu projeto político da mesma. Nesse sentido, desenvolvemos um levantamento bibliográfico das produções sobre identidade, estética negra e cabelo crespo, ao mesmo tempo em que trazemos uma abordagem histórica dos eventos ocorridos em torno da Marcha, desde o seu surgimento, em 2015, até o presente momento, coletando dados através das redes sociais e matérias jornalísticas, além da realização de entrevistas estruturadas com as quatro principais organizadoras da Marcha. Como resultado, compreendemos a relevância do movimento estético/político que agrega diversas gerações e bandeiras políticas vinculadas às lutas da população negra, agindo de maneira interseccional no acolhimento, empoderamento e emancipação desta população. Também, identificamos a relevância do Ciberativismo, na divulgação dos eventos que envolvem a Marcha, bem como a importância da atuação das organizadoras da Marcha, enquanto membros atuantes no Movimento de Mulheres Negras e na luta antirracista em Salvador.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertation started from reflections on the affirmation of black aesthetics through hair, defined here as curly empowerment, based on the Black Feminist Theory.  In this text I set out to study research I set out to understand the resistance to the Brazilian beauty standard, through the use of curly hair and the capillary transition process, as a way of empowering black women.  To this end, a study was carried out on the March of Salvador's Crespo Empowerment, between 2018 and 2019, with the objective of understand how the March articulates aesthetics, politics and black identity, including the speeches and representations of its political project.  In this sense, we developed a bibliographic survey of the productions on identity, black aesthetics and curly hair, at the same time that we bring a historical approach to the events that occurred around the March, since its emergence, in 2015, until the present moment, collecting data through social networks and journalistic articles, in addition to conducting structured interviews with the four main organizers of the March.  As a result, we understand the relevance of the aesthetic / political movement that brings together several generations and political flags linked to the struggles of the black population, acting in an intersectional manner in welcoming, empowering and emancipating this population.  We also identified the relevance of Cyberactivism, in the dissemination of events that involve the March, as well as the importance of the activities of the March organizers, as active members in the Black Women Movement and in the anti-racist struggle in Salvador.

11
  • SHIRLEI SANTOS DE JESUS SILVA
  • Trincheiras Negras: Trajetórias de Candidatas nas Eleições Brasileiras de 2014 e 2016

  • Orientador : FELIPE BRUNO MARTINS FERNANDES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FELIPE BRUNO MARTINS FERNANDES
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • SALETE MARIA DA SILVA
  • MARIANGELA MOREIRA NASCIMENTO
  • Data: 29/12/2020

  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação de mestrado busca visibilizar as trajetórias e compreender as barreiras vivenciadas por mulheres negras candidatas no processo eleitoral brasileiro, e quais são as bases para um baixo índice de sucesso eleitoral, nos diferentes níveis dos poderes executivo e legislativo. Com lócus na Bahia e tendo Salvador como epicentro, etnografei as eleições gerais de 2014 e locais de 2016, onde foram entrevistadas 10 candidatas, que a partir da interdisciplinaridade dos estudos de gênero, decoloniais e antropológicos, terão suas trajetórias pessoais e políticas apresentadas. Demonstro com essa pesquisa como o racismo e o sexismo impedem o sucesso eleitoral dessas candidatas, ao ponto que evidencio como os sistemas discriminatórios advindos da colonialidade do poder se refletem de forma interseccional na política androcêntrica brasileira, com foco na imposição às mulheres de um lugar de subalternidade, considerando-as menos capazes de exercerem liderança política. Sob a ótica dos valores hegemônicos de nossa sociedade, essas candidatas enfrentam obstáculos de todas as ordens, impostos por um sistema político injusto para as mulheres e para os negros.


  • Mostrar Abstract
  • This master's thesis seeks to visualize the trajectories and understand the barriers experienced by black women candidates in the Brazilian electoral process, and what are the bases for a low rate of electoral success, at different levels of the executive and legislative branches. With locus in Bahia and having Salvador with epicenter, I ethnographed the general elections of 2014 and local elections of 2016, where 10 candidates were interviewed, who from the interdisciplinarity of gender, decolonial and anthropological studies, will have their personal and political trajectories presented. I demonstrate with this research how racism and sexism prevents the electoral success of these candidates, to the point that I highlight how discriminatory systems arising from the coloniality of power are reflected in an intersectional way in Brazilian androcentric politics, focusing on the imposition on women, a place of subalternity, considering them less able to exercise political leadership. From the perspective of the hegemonic values of our society, these candidates face obstacles of all orders, imposed by an unfair political system for women and blacks.

Teses
1
  • MAISA MARIA VALE
  • I MARCHA DE MULHERES NEGRAS A BRASÍLIA: O que a Teoria Feminista Negra tem a ver com isso?

  • Orientador : LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • MARIA DE NAZARÉ MOTA DE LIMA
  • ROSALIA DE OLIVEIRA LEMOS
  • ZELINDA DOS SANTOS BARROS
  • Data: 29/06/2020

  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa faz parte dos estudos das relações raciais e de gênero que têm debatido sobre a participação política das mulheres negras no Brasil. Pretende renovar estes estudos fundamentando-se na ação coletiva da Rede de Mulheres Negras do Nordeste (RMNN) durante o processo de construção da I Marcha de Mulheres Negras a Brasília contra o Racismo, a Violência e pelo Bem Viver (2011-2015) e num marco teórico que se enquadra nos pressupostos das teorias sociológicas contemporâneas, feminista negra decolonial. Desse encontro é que se constrói um diálogo teórico e metodológico crítico entre as abordagens alternativas (perspectivistas) organizada a partir do paradigma da interseccionalidade, da decolonialidade e da afrocentricidade. No primeiro caso, privilegia-se a interseccionalidade entre raça, patriarcado e demais eixos opressivos, oferecidas especialmente por autoras da envergadura de Gonzalez (1982), Davis (1982) e Crenshaw (1989). No segundo, teoriza a ideia de fronteira como aspectos raciais, culturais e políticos, resultantes das relações de poder e lócus de enunciação, mais especificamente, no plano daquilo que capturamos no trabalho de autores/as que como Mohanty (1984), Anzauldúa (1987), Gonzalez (1988ª) e Bhabha (1994).  No terceiro, volta-se para esta tradição que, teoricamente restaura a luta antirracista na diáspora africana, propondo uma teoria centrada nas histórias de vida das pessoas negras ao criticar as imagens controladoras uniformemente negativas, definidas pelo colonizador, amplamente debatidas por Assante (1980), Nascimento (1974), Gonzalez (1982), Collins, (1990), Carneiro (2001). Para tanto, o esboço de análise do processo de construção da I MMNB é, referenciado na cultura e tradição de luta de afrodescendentes e africanos/as pela superação das desigualdades impostas pelo racismo e sexismo. Um painel descritivo do percurso de quatro anos de articulação coletiva da RMNN, identificando seus aportes para a formulação de um pensamento feminista negro decolonial, como expressão da práxis feminista negra brasileira. Busca evidenciar a relação entre a ação coletiva, a partir de experiências próprias e o pensamento crítico afro-latino-brasileiro. Estudo que colocou lado a lado, numa verdadeira encruzilhada e relação dialógica, pesquisadores/as e militantes, objetivando a análise da constituição de uma concepção feminista negra decolonial na ação social, política e epistêmica de mulheres negras brasileiras.


  • Mostrar Abstract
  • This research is part of the studies of race and gender relations that have debated on the political participation of black women in Brazil. Pretend to renew these studies based on the collective action of the Network of Black Women of the Northeast (RMNN) during the process of building the 1st March of Black Women in Brasília against Racism, Violence and for the Good Life (2011-2015) and in a theoretical framework that fits the assumptions of contemporary sociological theories, decolonial black feminist. It is from this From that meeting a critical theoretical and methodological dialogue is constructed between alternative (perspective) approaches organized from the paradigm of intersectionality, decoloniality and Afrocentricity. In the first case, the intersectionality between race, patriarchy and other oppressive axes is privileged, offered especially by authors of the size of Gonzalez (1982), Davis (1982) and Crenshaw (1989). In the second, he theorizes the idea of frontier as racial, cultural and political aspects, resulting from the power relations and locus of enunciation, more specifically, in terms of what we capture in the work of authors such as Mohanty (1984), Anzauldúa (1987), Gonzalez (1988ª) and Bhabha (1994). In the third, we turn to this tradition, which theoretically restores the anti-racist struggle in the African diaspora, proposing a theory centered on the life stories of black people, criticizing the uniformly negative controlling images, defined by the colonizer, widely debated by Assante (1980) , Nascimento (1974), Gonzalez (1982), Collins, (1990), Carneiro (2001). Therefore, the outline of the analysis of the construction process of the I MMNB is referenced in the culture and tradition of struggle of Afro-descendants and Africans for overcoming the inequalities imposed by racism and sexism. A descriptive panel of the four-year journey of collective articulation of the NMRN, identifying its contributions to the formulation of a decolonial black feminist thought, as an expression of the Brazilian black feminist praxis. It seeks to highlight the relationship between collective action, based on own experiences and critical Afro-Latin-Brazilian thinking. A study that put researchers and activists side by side, in a true crossroads and dialogical relationship, aiming at analyzing the constitution of a decolonial black feminist conception in the social, political and epistemic action of black Brazilian women.

2
  • ÂNGELA CARLA DE FARIAS
  • O Assassinato de Mulheres/Feminicídio em Alagoinhas–Bahia (2006-2017)

  • Orientador : LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIELA CARVALHO PORTUGAL
  • JAILMA DOS SANTOS PEDREIRA MOREIRA
  • JOSIMARA APARECIDA DELGADO BAOUR
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • Data: 20/07/2020

  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa obejetiva analisar processos de assassionatos de mulheres no município de Alagoinhas, Bahia, entre os anos de 2006 a 2017, demarcando os possíveis avanços e/ou retrocessos, ao longo do tempo, em torno da violência de gênero contra as mulheres, especificadamente, a violência doméstica que culmina em assassinatos cometidos por cônjuges, namorados, noivos, companheiros, amantes ou ex das vítimas, crime que após a positivação da Lei 13.104/2015, uma luta dos movimentos feministas, passou a ser intitulado de feminicídio, na tentativa de observar o que constitui a trajetória dos crimes, de que forma as políticas públicas da Rede de Proteção à Violência Contra a Mulher, vêm sendo aplicadas no sentido de enfrentamento destes em Alagoinhas e como é possível evitá-los, guardando a devida confidencialidade e intimidade das/dos informantes  e envolvidos nas peças processuais. A escolha desta cidade se deu pela necessidade de estudos mais regionais sobre o tema, haja vista a extensa territorialidade do país e o fato de as pesquisas que contemplam esta problemática serem realizadas nos grandes centros urbanos e nas capitais, em sua grande maioria, capitais da região Centro Sul. A abordagem qualitativa será sistematizada na observação participante, análise jurídico-hermenêutica dos processos de assassinatos observando atentamente as falas dos atores jurídicos (policiais, delegados, juízes, promotores, advogados, testemunhas e acusados) e os resultados sociais dos crimes (o passo a passo do desenrolar do processo e seus possíveis resultados). Será problematizado o pefil social das mulheres assassinadas e se elas buscaram as políticas públicas oferecidas na cidade antes dos crimes, ou seja, se estas foram acionadas e se foram quais respostas ofereceram às vítimas, lembrando que o que se tem das vítimas dos feminicídios são apenas fragmentos processuais e memoriais sobre suas vidas. Compreendemos a metodologia qualitativa e a técnica hermenêutica como proposições teóricas indispensáveis para o estudo e interpretação processual, haja vista que a peça processual representa visões de mundo sobre as relações de gênero e o que está ali gravado e escrito diz muito sobre as construções sociais e culturais de um povo em torno das performances sociais atribuídas a homens e mulheres que se desenrolam em masculinidades e feminilidades idealizadas. Os autos processuais representam um texto jurídico, mas também social do qual se buscará fazer uma interpretação e descrição densa. Lançamos mão das ferramentas teóricas e metodológicas do feminismo perspectivita e pensamento feminista negro interseccional, haja vista que grande parte das vítimas de feminicídio são mulheres negras periféricas e na busca de contribuir para o fortalecimento de uma teoria feminista do direito.

     

    Palavras-Chave: Feminicídio, Violência Doméstica. Poder Judiciário. Lei Maria da Penha.


  • Mostrar Abstract
  • The objective research was to analyze the processes of murder of women in the municipality of Alagoinhas, Bahia, between the years 2006 to 2017, demarcating the possible advances and / or setbacks, over time, around gender violence against women, specifically, the domestic violence that culminates in murders committed by spouses, boyfriends, fiancés, partners, lovers or ex of the victims, a crime that, after Law 13,104 / 2015, a struggle of feminist movements, became known as feminicide, in an attempt to observe what constitutes the trajectory of the crimes, how the public policies of the Network for the Protection of Violence Against Women have been applied in order to confront them in Alagoinhas and how it is possible to avoid them, keeping the due confidentiality and intimacy of / of the informants and involved in the procedural documents. The choice of this city was due to the need for more regional studies on the theme, given the extensive territoriality of the country and the fact that the researches that contemplate this problem are carried out in large urban centers and in some capitals, the vast majority of which are capitals. from the Center South region. The qualitative approach will be systematized in participant observation, legal-hermeneutic analysis of murder processes, carefully observing the statements of legal actors (police, delegates, judges, prosecutors, lawyers, witnesses and defendants) and the social results of the crimes (the step by step of the process and its possible results). It will be problematic if these murdered women sought the public policies offered in the city before the crime, that is, if they were triggered and if they were what responses they offered to the victim, remembering that what we have from the victims of femicides are only procedural and memorial fragments about Your lives. We understand the qualitative methodology and the hermeneutic technique as theoretical propositions indispensable for the study and procedural interpretation, given that the procedural piece represents world views on gender relations and what is recorded and written there says a lot about social and cultural constructions of a people around the social performances attributed to men and women that unfold in idealized masculinities and femininities. The procedural records represent a legal but also a social text from which a dense interpretation and description will be sought. We used the theoretical and methodological tools of perspective feminism and intersectional black feminist thinking in the quest to contribute to the strengthening of a feminist theory of law.

     

3
  • PATRÍCIA FERNANDES LAZZARON NOVAIS ALMEIDA FREITAS
  • CONCEPÇÕES SOBRE CIÊNCIA NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA – uma análise interseccional em um Instituto Federal de Educação.

  • Orientador : ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • IOLE MACEDO VANIN
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • AMILDE MARTINS DA FONSECA
  • LINDAMIR SALETE CASAGRANDE
  • Data: 11/09/2020

  • Mostrar Resumo
  • Esta tese tem por objetivo analisar de que forma o viés androcêntrico característico da Ciência Moderna se manifesta até os dias atuais em uma instituição de ensino, parte da Rede Federal da Educação Profissional, Científica e Tecnológica, o Instituto Federal da Bahia/ Campus Salvador. Historicamente, a instituição, sob o pretexto de formar profissionais racionais e objetivos para as indústrias, privilegia conhecimentos técnicos em detrimento de conhecimentos humanísticos. Sob essa perspectiva positivista e tecnicista, a abordagem de temáticas tais como relações étnico-raciais e relações de gênero é especialmente desafiadora, e frequentemente negligenciada, embora em contradição à própria missão institucional de formar cidadãos(ãs) histórico-críticos(as), expressa em documentos oficiais. A tese examina esse problema sob três eixos teóricos: a história da ciência, os Estudos Feministas da Ciência e da Tecnologia, em especial a teoria feminista perspectivista, e os estudos sobre currículo. Foi realizada uma pesquisa quanti-qualitativa, em que foram analisados dados quantitativos relativos aos corpos docentes e discentes do Campus Salvador tanto no que se refere ao pertencimento de gênero quanto à autodeclaração de raça/etnia. Também foram analisados os documentos que se propõem a guiar as práticas de ensino e aprendizagem, o Projeto Pedagógico Institucional e Projetos Pedagógicos dos Cursos Superiores do Campus. Por fim, foram investigadas concepções dos(as) próprios(as) docentes no que concerne ao conceito de ciência e à inserção das temáticas de gênero e de raça/etnia, por meio de questionários e entrevistas com gestores(as) e docentes do Campus. A tese destaca a pertinência de uma formação ampla, que supere modelos positivistas, tecnicistas e eurocentrados, em que o processo de ensino e aprendizagem esteja em estreita articulação com as realidades sociais, em consonância com a missão do instituto, a saber, a formação de cidadãos (ãs) críticos (as) e conscientes de seu papel frente às demandas sociais.


  • Mostrar Abstract
  • This thesis aims to analyze how the androcentric bias characteristic of Modern Science is manifested until today in an educational institution, part of the Federal Network of Professional, Scientific and Technological Education, the Federal Institute of Bahia / Campus Salvador. Historically, the institution, under the pretext of training rational and objective professionals for the industries, favors technical knowledge over humanistic knowledge. Under this positivist and technicist perspective, the approach to themes such as ethnic-racial relations and gender relations is especially challenging, and often neglected, although in contradiction to the institutional mission of forming historic-critical citizens, expressed in official documents. The thesis examines this problem under three theoretical axes: the history of science, the Feminist Studies of Science and Technology, in particular the feminist perspective theory, and the studies on curriculum. A quanti-qualitative research was carried out, in which quantitative data related to the faculty and students of Campus Salvador were analyzed, both in terms of gender belonging and the self-declaration of race / ethnicity. Also the documents that propose to guide teaching and learning practices, the Institutional Pedagogical Project and Pedagogical Projects of the Graduation’s Courses of the Campus were analyzed. Finally, the teachers' own conceptions were investigated with regard to the concept of science and the insertion of the themes gender and race/ethnicity, through questionnaires and interviews with Campus’ managers and teachers. The thesis highlights the relevance of a broad education, which surpasses positivist, technical and Eurocentric models, in which the teaching and learning process is in close articulation with social realities, in line with the institute's mission, namely, the formation of critical citizens and aware of their role in the face of social demands.

4
  • ÍTALA CARNEIRO BEZERRA
  • Reprodução e Resistência na Vida Cotidiana: Uma análise a partir das Experiências de Mulheres em Grupos Comunitários

  • Orientador : MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • ALEJANDRA CIRIZA
  • FLAVIA MATEUS RIOS
  • MARIA BETÂNIA DE MELO ÁVILA
  • Data: 17/12/2020

  • Mostrar Resumo
  • A presente tese reflete sobre a relação entre organizações comunitárias protagonizadas por mulheres em bairros periféricos e movimentos de mulheres e feministas assim como movimentos populares mistos (homens e mulheres). Se propõe a investigar a constituição destas organizações a partir do território em que estão localizadas, Região Metropolitana do Recife/Pernambuco e a dinâmica da vida cotidiana das mulheres que organizam estes grupos. A investigação se deu a partir de alguns eixos principais, foram eles: a discussão sobre a vida cotidiana e tempo das mulheres em atividades consideradas políticas e domésticas; como as dimensões de raça, classe e gênero se relacionam e como se dá a relação entre as organizações comunitárias e os movimentos de mulheres e feministas; a discussão acerca do protagonismo das mulheres nestes grupos que se organizam nos bairros periféricos e a reprodução e resistência diante às desigualdades e injustiças sociais. Percebemos que a forma como as mulheres se organizam nestes lugares está imbricada ao próprio processo de formação social, histórica e econômica das cidades de Recife e Olinda assim como do estado de Pernambuco. As mulheres protagonistas deste tipo de organização política são as mulheres negras, residentes dos bairros populares deste contexto urbano. Assim, o lugar ocupado por este grupo social no mercado de trabalho, índices socioeconômicos assim como no território significam uma conservação de elementos provenientes do processo de colonização local. A tese aqui defendida se constitui da afirmação de que no contexto brasileiro e, especificamente na Região Metropolitana do Recife, este tipo de organização comunitária pode ser considerada como um tipo de expressão de feminismo popular, em que o local de moradia está diretamente relacionado ao protagonismo das mulheres nestas organizações. Representam, portanto, resistência à permanência das desigualdades de raça, gênero e classe e, constituem importante elemento na autodefinição das mulheres enquanto sujeitas históricas, políticas e coletivas. Afirmamos ainda que as organizações comunitárias protagonizadas por mulheres, no contexto brasileiro assim como na Região Metropolitana do Recife, significam uma importante forma de mobilização e politização das mulheres e que em ambos os grupos pesquisados elas se autodefinem como construtoras do feminismo. Assim, destacamos a importância deste tipo de organização tanto no que se refere aos processos organizativos das mulheres quanto para a organização política em geral, que se propõe a vitórias concretas e processo de formação de consciência crítica e transformadora.


  • Mostrar Abstract
  • The present thesis reflects on the relationship between community organizations led by women in peripheral neighborhoods and women's and feminist movements as well as mixed popular movements (men and women). It proposes to investigate the constitution of these organizations from the territory in which they are located, Metropolitan Region of Recife / Pernambuco and the dynamics of the daily life of the women who organize these groups. The investigation had the following axes: daily life and time of women in activities considered political and domestic; how the dimensions of race, class and gender relate and how the relationship between community organizations and women's and feminist movements takes place; the discussion about the role of women in these groups that are organized in the peripheral neighborhoods and the reproduction and resistance to social inequalities and injustices. We realize that the way women organize themselves in these places is intertwined with the very process of social, historical and economic formation in the cities of Recife and Olinda as well as in the state of Pernambuco. The protagonists of this type of political organization are black women, residents of the popular neighborhoods of this urban context. Thus, the place occupied by this social group in the labor market, socioeconomic indexes as well as in the territory mean a conservation of elements from the process of local colonization. The thesis defended here is the statement that in the Brazilian context and, specifically in the Metropolitan Region of Recife, this type of community organization can be considered as a type of expression of popular feminism, in which the place of residence is directly related to the women protagonists in these organizations. They represent, therefore, resistance to the persistence of race, gender and class inequalities, and are an important element in the self-definition of women as historical, political and collective subjects. We also affirm that community organizations led by women, in the Brazilian context as well as in the
    Metropolitan Region of Recife, represent an important form of mobilization and politicization of women and that in both groups surveyed they define themselves as constructors of feminism. Thus, we highlight the importance of this type of organization both with regard to the organizational processes of women and for the political organization in general, which proposes concrete victories and the process of forming a critical and transformative conscience.

5
  • LUCIANA CRISTINA TEIXEIRA DE SOUZA
  • O PATRIARCADO DESLOCADO: Invisibilidade das Violências Intrafamiliares Praticadas por Filhos/as contra suas Mães

  • Orientador : ALDA BRITTO DA MOTTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALDA BRITTO DA MOTTA
  • CECILIA MARIA BACELLAR SARDENBERG
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • TERESA KLEBA LISBOA
  • WÂNIA PASINATO
  • Data: 18/12/2020

  • Mostrar Resumo
  • A partir da análise das violências intrafamiliares não-conjugais, defendo a tese de que pode haver um patriarcado deslocado nas relações entre mãe e filha/o. O deslocamento é operado em três frentes, a saber: a) no campo conceitual; b) nos papéis sociais dos sujeitos do patriarcado e c) no surgimento/visibilidade de outros/as sujeitos/as e outras violências domésticas. Em relação ao primeiro aspecto, há uma sofisticada e intensa mobilização teórica por parte das feministas que têm empreendido esforços no sentido de despatriarcalizar o conceito de patriarcado. Neste movimento são agregadas categorias de análises e noções conceituais intersectadas cuja intenção é explicar a complexidade do fato social real-concreto na atualidade, bem como desvendar as novas configurações da ordem patriarcal ainda fortemente presente na sociedade ocidental. A análise, portanto, imprescinde de novas clivagens e rupturas. No que se refere aos papeis sociais dos sujeitos e sujeitas do patriarcado, deslocar significa problematizar o sujeito patriarcal tido como universal, cristalizado na imagem da relação heterossexual entre o patriarca homem-pai (sujeito que domina e agride) versus a mulher-mãe (subalternizada e vítima passiva receptora de violências). Por fim, o último deslocamento – e o mais importante desta pesquisa – está relacionado à necessidade de perceber outros sujeitos e outras violências domésticas. Nele, as práticas abusivas rompem com o contrato social estabelecido na ordem patriarcal familiar tradicional e os filhos ou filhas tornam-se perpetradores/as de violências contra suas mães que, por sua vez, reagem e agenciam tal condição. Para essa análise, lancei mão de fontes bibliográficas, cartográficas e revisão de literatura. Ademais, utilizei a base empírica de modo a demonstrar as teorias apresentadas. A análise foi parcial, ancorada somente nas narrativas de mulheres-mães em situação de violência familiar não-conjugal. Foram realizadas sete entrevistas semiestruturadas com mulheres de distintas localizações de classe, raça, geração, nível de escolaridade, ocupação espacial atual e outros marcadores sociais emergentes na investigação em campo, estruturais ou circunstanciais, como procedência/origem geográfica.


  • Mostrar Abstract
  • Based on the analysis of intrafamily non-conjugal violence, I defend the thesis that there can be a displaced patriarchy in the relationships between mother and child. The displacement operates on three fronts: a) in the conceptual field; b) in the social roles of the subjects of patriarchy and c) in the emergence/visibility of other subjects and other domestic violences. Regarding the first aspect, there is a sophisticated and intense theoretical mobilization on the part of feminists who have undertaken efforts to depatriarchalize the concept of patriarchy. This movement aggregates categories of analysis and intersected conceptual notions whose intention is to explain the complexity of the real-concrete social fact today, as well as unveiling the new configurations of the patriarchal order still strongly present in Western society. The analysis, therefore, requires new cleavages and ruptures. In what are referred to as the social roles of the subjects of the patriarchy, displacement means problematizing the universal patriarchal subject, crystallized in the image of the heterosexual relationship between the man-father patriarch (the subject who dominates and attacks) versus the woman-mother (the subalternized and passive victim of violence). Finally, the last displacement – and the most important of this research – is related to the need to perceive other subjects and other domestic violences. Here abusive practices break the social contract established in the traditional patriarchal family order and sons or daughters become perpetrators of violence against their mothers, who, in turn, react and manage this condition. For this analysis, I drew from bibliographic and cartographic sources as well as literature reviews. Furthermore, I used the empirical basis in order to demonstrate the theories presented. The analysis was partial, anchored only in the narratives of the women-mothers in situations of non-conjugal family violence. Seven semi-structured interviews were conducted with women from distinct locations of class, race, generation, educational level, current spatial occupation and other structural or circumstantial social markers emerging in the field research, such as geographical origin.

2019
Dissertações
1
  • PAULO VICTOR SANTOS GOETZE NUNES
  • Composição, inovação e a força de uma mulher no Carnaval de Salvador: um estudo sobre a trajetória e produção artística de Daniela Mercury

  • Orientador : IVIA IRACEMA DUARTE ALVES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • IVIA IRACEMA DUARTE ALVES
  • MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • ELIZIA CRISTINA FERREIRA
  • Data: 18/01/2019

  • Mostrar Resumo
  • Frequentemente as mulheres são vistas como intérpretes ou musas inspiradoras. Mulheres compositoras na MPB sempre foram uma realidade, entretanto, na história da música brasileira houve um apagamento da autoria feminina. Foi durante um show que a cantora Daniela Mercury falou sobre essa inquietação o que, enquanto estudante de Gênero e Diversidade, me aguçou a curiosidade. Nesse trabalho me debruço na produção artística de Daniela Mercury como letrista de muitas canções de sucesso durante a sua trajetória antes mesmo do estrelato. No presente trabalho ocupei-me em refletir sobre algumas canções de toda a sua discografia identificando as temáticas, semelhanças, pensamentos e influências, e analisei o trabalho fonográfico intitulado Vinil Virtual, lançado em 2015. Como ela mesma define, trata-se de um disco-manifesto pela paz, pelo amor e contra todo tipo de violência, preconceito e sofrimento. Através da pesquisa de fontes primárias, reconstruí a trajetória da artista identificando também as inovações que ela traz para o Carnaval de Salvador sob uma perspectiva interseccional. Por fim, procuro analisar como Daniela Mercury se tornou uma figura importante na construção da identidade da Bahia, preocupada com a diversidade e em amenizar as opressões e o sofrimento das minorias sociais.


  • Mostrar Abstract
  • Often women are seen as interpreters or inspiring muses. Women composers in MPB have always been a reality, however, in the history of Brazilian music there was an erasure of female authorship. It was during a concert that singer Daniela Mercury spoke about this uneasiness which, as a student of Gender and Diversity, piqued my curiosity. In this work I focus on Daniela Mercury's artistic production as a lyricist for many hit songs during her career even before stardom. In the present work I was busy reflecting on some songs from all her discography identifying the themes, similarities, thoughts and influences, and analyzed the phonographic work entitled Vinyl Virtual, released in 2015. As she herself defines, it is a record - manifest for peace, love and against all kinds of violence, prejudice and suffering. Through the research of primary sources, I reconstructed the artist's trajectory also identifying the innovations she brings to the Salvador Carnival from an intersectional perspective. Finally, I seek to analyze how Daniela Mercury became an important figure in the construction of Bahia's identity, concerned with diversity and in alleviating the oppression and suffering of social minorities.
2
  • SHEYLA PARANAGUÁ SANTOS
  • Histórias de violências não contadas: a institucionalização como mecanismo de acirramento da subordinação de mulheres velhas negras soteropolitanas

  • Orientador : ALDA BRITTO DA MOTTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALDA BRITTO DA MOTTA
  • ISOLDA BELO DA FONTE
  • JOSIMARA APARECIDA DELGADO BAOUR
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • Data: 04/02/2019

  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa-ação objetivou conhecer a modalidade de proteção social ofertada as velhices das mulheres residentes em domicílios coletivos de longa permanência em Salvador, cuja natureza jurídica autodeclarada fosse: sem fins lucrativos. Para tanto, antes de mais nada, alicercei-me na epistemologia feminista e nortei-me na abordagem qualitativa das ciências sociais. A cartografia construída através das visitas institucionais, sinalizou-me qual o Distrito Sanitário da cidade abarcava maior número de entidades sem fins lucrativos, conduziu-me ao encontro da única Instituição que atendia o cumprimento integral das normativas de funcionamento e a presença do fenômeno da feminização da velhice. Na qual, ao adentrar identifiquei a necessidade da análise interseccional, porquanto além de serem velhas e da classe trabalhadora subalterna, as residentes eram negras. Logo, a construção dos capítulos I, II, II está recortada por breves comparações/diferenciações acerca do envelhecer para mulheres brancas e negras. O capítulo I apresenta a formulação da construção social da velhice sob a influência das tecnologias de gênero, da divisão sexual do trabalho e do racismo estrutural na sociedade; o capítulo II faço um passeio pelos direitos sociais conquistados pelas mulheres( não sem luta , nem sem dor) a partir do sufrágio até os dias atuais ressaltando a participação (apagada da história) das mulheres velhas nestas conquistas, ameaçadas na contemporaneidade; no capítulo III compartilho com os/as leitores(as) os caminhos percorridos, em detalhes, para construir esta dissertação,  ressaltando a importância de elencar sempre a legislação social, as políticas públicas  à literatura durante a pesquisa. Ainda no capítulo III, destaco a escolha pela história oral como método de coleta de dados junto as informantes, sendo suas narrativas avaliadas pela teoria da análise do discurso a partir do sociograma. Nas anedotas finais, expresso toda a apreensão da etnografia feminista em olhar conjunto ao delas, que revelaram-me os impactos positivos, a saber: amenizar a ausência sociofamiliar, manutenção das relações analógicas entre as residentes/visitantes e principalmente o acesso ao CARE. No tocante aos impactos negativos elas reconhecem a ausência de autonomia como o pior aspecto, mas relatam aceitarem a permuta deste Direito pela sobrevida com o mínimo de dignidade. Diante do exposto, torna-se evidente que, na verdade, as problemáticas rotuladas à velhice são o murmuro da elite diante da impossibilidade de apregoar-se nas costas ou nas tetas da mulher velha.


  • Mostrar Abstract
  • The present action research aimed to know the modality of social protection offered the old age of women residing in collective long-term residences in Salvador whose self-declared juridical nature was: non-profit. To that end, I have, first of all, based myself on feminist epistemology and focus on the qualitative approach of the social sciences. The cartography built through the institutional visits, signaled to me that the Sanitary District of the city included more non-profit entities, led me to meet the only institution that met the full compliance with the operating regulations and the presence of the phenomenon of feminization of old age. In which, as I entered, I identified the need for intersectional analysis, since in addition to being old and of the subaltern working class, the residents were black. Therefore, the construction of chapters I, II, II is cut short by comparisons / differentiations about aging for white and black women. Chapter I presents the formulation of the social construction of old age under the influence of gender technologies, the sexual division of labor and structural racism in society; Chapter II takes a tour of the social rights won by women (not without struggle or pain) from the suffrage to the present day emphasizing the participation (erased of history) of the old women in these conquests, threatened in the contemporary world; in chapter III I share with readers the detailed ways to build this dissertation, emphasizing the importance of always listing social legislation, public policies to literature during the research. Still in chapter III, I emphasize the choice of oral history as a method of collecting data with the informants, and their narratives are evaluated by the discourse analysis theory from the sociogram. In the final anecdotes, I express the whole apprehension of feminist ethnography in looking at theirs together, which showed me the positive impacts, namely: softening the socio-family absence, maintaining analogical relationships between residents / visitors and especially access to CARE. Regarding the negative impacts they recognize the absence of autonomy as the worst aspect, but they report accepting the exchange of this Law for survival with the minimum of dignity. In the light of the above, it is evident that the problems labeled as old age are the murmur of the elite in the face of the impossibility of proclaiming themselves on the backs or tits of the old woman.

3
  • IZABEL CRISTINA TAVARES GOMES
  • Sizininha Simoes - a primeira decoradora baiana: dos anos 1950 aos anos 1990.

  • Orientador : IOLE MACEDO VANIN
  • MEMBROS DA BANCA :
  • IOLE MACEDO VANIN
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • NANCI SANTOS NOVAIS
  • Data: 22/02/2019

  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação, "Sizininha Simoes - a primeira decoradora baiana: dos anos 1950 aos anos 1990", analisa a vida e a atuação da primeira decoradora baiana, no período de 1950 a 1990. Para a obtenção dos dados iniciais, foram utilizadas entrevistas com a primeira decoradora, Sizininha Simões. Também, foi usada a análise documental de artigos de jornais, documentos pessoais, análise iconográfica, dentre outras fontes. Os primeiros resultados indicaram o entrelace de gênero, raça e classe como indicadores referenciais do exercício da profissão de decoradora, tanto nos anos 1957 como na atualidade. A atuação de Sizina Simões é exemplo desse fato, visto que a inserção profissional da mesma ocorreu por ser mulher, branca, com forte inserção familiar na classe social de maior renda, ou seja, devido ao sitema de reprodução, que segundo Scott (1990), advém da lógica familiarista, com todos os privilégios extremamente arraigados aos modos como a sociedade baiana representava o gênero, em suas interfaces com as questões de raça e classe; e também como decoradora serviu-se para articular as regras de relações sociais ou para construir a experiência profissional, que marcaram a sua trajetória.


  • Mostrar Abstract
  • The present dissertation, "Sizininha Simoes - the first Bahian decorator: from the 1950s to the 1990s", analyzes the life and performance of the first Bahian interior decorator, from 1950 to 1990. To obtain the initial data, we used interviews with the first decorator, Sizininha Simões. Also, documentary analysis of newspaper articles, personal documents, iconographic analysis, and other sources was used. The first results indicated the interweaving of gender, race and class as referential indicators of the profession of decorator, both in the years 1957 and nowadays. Sizina Simões is an example of this fact, since her professional insertion occurred because she was a white woman with a strong family insertion in the higher income class, that is, due to the reproduction system, which according to Scott (1990) , comes from the familiarist logic, with all the privileges extremely rooted in the ways in which Bahian society represented the gender, in its interfaces with the questions of race and class; and also as a decorator was used to articulate the rules of social relations or to build the professional experience, which marked its trajectory.
4
  • ARIANA MARA DA SILVA
  • RAPERAS SUDACAS: A POÉTICA AMEFRICANA E MESTIZA SAPATÃO NA AMÉRICA LATINA

  • Orientador : LAILA ANDRESA CAVALCANTE ROSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDREIA DA SILVA MOASSAB
  • ANGELA MARIA DE SOUZA
  • LAILA ANDRESA CAVALCANTE ROSA
  • ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • Data: 25/02/2019

  • Mostrar Resumo
  • A dissertação Raperas Sudacas: a poética amefricana e mestiza sapatão na América Latina é uma paralaxe sobre a história do Hip Hop, pois apresenta uma mudança no ângulo de visão e informa como as sapatonas amefricanas e mestizas produzem arte e resistência em um movimento tido como masculinista e machista. Essa pesquisa foi realizada com aportes teoria decolonial, da  etnografia virtual e da etnomusicologia e faz parte de uma cartografia social e sonora sobre a América Latina e as mulheres que dela fazem parte, dentre elas as sapatão amefricanas e mestizas. 


  • Mostrar Abstract
  • The dissertation Raperas Sudacas: the poetic amefrican and mestiza dyke in Latin America is a parallax about the history of Hip Hop, because it presents a change in the angle of vision and informs how the amefrican and mestiza dyke produces art and resistance in a movement considered as masculinist and sexist. This research was carried out with contributions from decolonial theory, from virtual ethnography and from ethnomusicology and is part of a social and sonographic cartography about Latin America and the women who form part of it, among them the amefrican and mestizas dykes.

     

5
  • ALEXANDRA MARTINS COSTA
  • “Palavra Preta”, “Som das Binha” e “Sonora” – espaços de mobilização e fortalecimento da produção musical de mulheres de Salvador

  • Orientador : LAILA ANDRESA CAVALCANTE ROSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FERNANDA CAPIBARIBE LEITE
  • LAILA ANDRESA CAVALCANTE ROSA
  • MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • Data: 26/02/2019

  • Mostrar Resumo
  • A partir da necessidade de investigar a produção coletiva de mulheres dentro do campo musical, tomando como base as epistemologias feministas, se pretende analisar de que forma iniciativas como “Palavra Preta: Mostra de autoras negras”, “Som das Binha” e “Sonora – Encontro Internacional de Compositoras” se constituem como espaços de mobilização e fortalecimento de uma cena musical feminina silenciada pelas estruturas sociais de opressão. Para tanto foram realizados registros fotográficos e audiovisuais, além de anotações de campo e entrevistas com artistas que se apresentaram nos eventos citados. E assim, a partir de uma reflexão que parte de leituras feminista, etnomusicologia feminista, compreende-se essas ações como estratégia de retroalimentação e criação de uma rede de compartilhamento e saberes no qual as compositoras se constituem enquanto uma identidade política. Trazer as mobilizações para o centro da reflexão, enquanto prática coletiva, nos dá margem para pensar como a autogestão é um importante instrumento de uma produção poética-sonora, que busca uma proposta alternativa à invisibilidade das mulheres enquanto criadoras. Desmistifica-se o mito das mulheres enquanto concorrentes, que estaria em constante disputa entre si. Este tema é de grande relevância, pois há um abismo que separa as musicistas do papel de compositoras, fazendo com que dificilmente as mulheres sejam pensadas enquanto pessoas que criam.


  • Mostrar Abstract
  • From the need to investigate the collective production ofwomen within the musical fieldbased on feministepistemologies, it is intended to analyze how initiativessuch as "Palavra Preta: Mostra de autoras negras" (freely translated as "Black Word: Black Artist Show"), "Som das Binha" and "Sonora - Encontro Internacional de Compositoras (freely translated as "Sonora - International Encounter of Composers") are constitutedas spaces of mobilization and strengthening of a femalemusical scene silenced by the social structures ofoppression. For thatphotographic and audiovisual records were made, as well as field notes and interviews with artists who presented themselves at the mentionedeventsAnd sofrom a reflection that starts from feministreadingsfeminist ethnomusicologythese actions are understood as a strategy of feedback and creation of a network of sharing and knowledge in which thecomposers are constituted as a political place of powerBringing the mobilizations to the center of reflection, as a collective practicegives us the opportunity to think howself-management is an important instrument of a poetic-sound productionwhich seeks an alternative proposalfor the invisibility and the silencing of women as creatorsDemystifying the myth of women as competitors and in constant dispute and how to show musicality as an artivist practice and as a place ofspeech and political actionThis theme is of greatrelevancebecause there is an abyss that separates themusicians from the role of composersbecause womenare hardly thought of as people who create.

      

6
  • LUÍSA GABRIELA SANTOS
  • CRÍTICA FEMINISTA NEGRA DA REPRESENTAÇÃO: um estudo sobre auto-inscrição de corpos encapoeirados em práticas artísticas.

  • Orientador : ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LAILA ANDRESA CAVALCANTE ROSA
  • ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • ELIZIA CRISTINA FERREIRA
  • Data: 14/03/2019

  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho apresenta um estudo sobre auto-inscrição de mulheres negras na “cultura brasileira”, a partir das práticas artísticas de mulheres angoleiras, praticantes de Capoeira Angola. Investigando questões sobre representação e auto-representação de mulheres negras na sociedade brasileira encontramos, no estudo das teorias feministas negras, uma produção critica feminista negra da representação. Trata-se da exposição dos problemas frente a representação e representatividade de mulheres negras e não-brancas na cultura. Problemas como racismo, branquidade e machismo que estão, “naturalmente”, presentes nas narrativas da criação (no ato de inventar o mundo e a nós mesmas), elementos que se tornaram naturais mas que acabam determinando o direito (ou a ausência dele) à vida. Nosso campo de estudo aborda angoleiras, negras e não-brancas, em Salvador/BA, que desenvolvem práticas artísticas em outras linguagens, tendo a Capoeira Angola, arte de resistência negra, como inspiração para suas criações. O conceito de “corpo encapoeirado” é desenvolvido pela artista e pesquisadora negra, Nildes Sena (2015), quem compartilha suas obras e narrativas artísticas para este estudo. Trata-se de corpos que têm inscritos em si a Capoeira Angola e que resistem às estruturas vigentes provocando diferentes diálogos de corpo, sobre corpo, questionando representação. Intelectuais negras feministas como Lélia Gonzales (1984), Sueli Carneiro (2002), Aparecida Bento (2002), Conceição Evaristo (2005; 2007) Grada Kilomba (2016) e Janja Araújo (1999; 2015; 2017) inspiram e dão as bases para este estudo. Suas produções expõem as narrativas artísticas/intelectuais que impõem silenciamentos, estereótipos e imagens de desprestígio às mulheres negras na cultura.


  • Mostrar Abstract
  • The present work presents a study about self - enrollment of black women in the "Brazilian culture", based on the artistic practices of Angolan women practicing Capoeira Angola. Investigating questions about representation and self-representation of black women in Brazilian society we find, in the study of black feminist theories, a critical feminist production of representation. It is the exposition of the problems facing the representation and representation of black and non-white women in the culture. Problems such as racism, whiteness and machismo that are "naturally" present in the narratives of creation (in the act of inventing the world and ourselves), elements that have become natural but that ultimately determine the right (or absence of it) to life. Our field of study deals with black and non-white Angolans in Salvador / BA, who develop artistic practices in other languages, with Capoeira Angola, an art of black resistance, as inspiration for their creations. The concept of "body encapoeirado" is developed by the black artist and researcher, Nildes Sena (2015), who shares his works and artistic narratives for this study. These are bodies that have inscribed in themselves the Capoeira Angola and that resist the existing structures provoking different dialogues of body, about body, questioning representation. Feminist black intellectuals such as Lélia Gonzales (1984), Sueli Carneiro (2002), Aparecida Bento (2002), Conceição Evaristo (2005, 2007) Grado Kilomba (2016) and Janja Araújo (1999, 2015, 2017) inspire and lay the foundations for this study. Their productions expose the artistic / intellectual narratives that impose silences, stereotypes and images of black women's desprestígio in the culture.

7
  • ELZA ARGÔLO CORREIA
  • "Choram Marias e Clarices" - o Movimento Feminino Pela Anistia - Bahia

  • Orientador : LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • LUCILEIDE COSTA CARDOSO
  • CLARICE COSTA PINHEIRO
  • Data: 25/03/2019

  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação tem o intuito de compreender a inserção política da mulher no espaço público, as questões de gênero à ela associada mas sobretudo conhecer o perfil das mulheres do MFPA-núcleo Bahia, almejando com isso fazer justiça histórica e de gênero a essas mulheres, bem como ressaltar as contribuições trazidas pelo MFPA, através da história oral e do inestimável recurso da memória, dada a escassez de documentação de um momento histórico tão importante e de uma bandeira tão sublime como a da Anistia. O MFPA foi o primeiro a erguer tal bandeira, num cenário totalmente desfavorável quanto o da repressão. Foi na condição de mães, esposas, donas de casa, irmãs, que estas mulheres foram às ruas em defesa de suas famílias. A mulher sempre esteve presente nas decisões políticas mais importantes do nosso país, no entanto, seu lugar no universo privado nunca foi reconhecido; a sociedade sempre recorreu à mulher na tomada de decisões, mas o lugar para elas reservado sempre foi o doméstico. O MFPA mostrou a força da mulher no espaço público, ainda que, inicialmente, não houvesse consciência política de tal amplitude; atualmente, apesar da sociedade ainda ser dividida numa perspectiva de gênero e o espaço público ser considerado prioritariamente feminino, a mulher tem alcançado conquistas importantes, ocupado cargos de liderança e profissões consideradas tipicamente masculinas. O MFPA-NÚCLEO BA é considerado um dos maiores e mais atuantes; as memórias dessas mulheres são marcadas pela dor, pelo sofrimento, pela repressão, mas também pelo amor e união da família em torno de uma causa. E é com sincero respeito e admiração que esta dissertação presta essa singela homenagem.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertation intends to understand women's political insertion in the public space, the gender issues associated with it, but above all to know the profile of women in the MFPA-Bahia nucleus, aiming to make gender and historical justice to these women as well such as highlighting the contributions made by the MFPA through oral history and the invaluable resource of memory given the scarcity of documentation of such an important historical moment and a flag as sublime as Amnesty. The MFPA was the first to raise such a flag, in a totally unfavorable scenario like that of repression. It was in the condition of mothers, wives, housewives, sisters, that these women took to the streets in defense of their families. The woman has always been present in the most important political decisions of our country, nevertheless, its place in the private universe never was recognized; society has always appealed to women in decision-making, but the place reserved for them has always been the domestic one. The MFPA showed the strength of the woman in the public space, although, initially, there was no political consciousness of such amplitude; currently, although society is still divided into a gender perspective and the public space is considered to be primarily female, women have achieved important achievements, occupying leadership positions and occupations considered to be typically male. MFPA-NÚCLEO BA is considered one of the largest and most active; the memories of these women are marked by pain, suffering, repression, but also by the love and unity of the family around a cause. And it is with sincere respect and admiration that this dissertation pays this simple homage.

8
  • LEONELLEA PEREIRA
  • RUPTURAS E RECOMEÇOS: PERCEPÇÕES DE MULHERES SOBRE MEDIDAS PROTETIVAS DE URGÊNCIA DA LEI MARIA DA PENHA NA CIDADE DE SÃO GABRIEL – BA (2006-2016)

  • Orientador : MARCIA SANTANA TAVARES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • SALETE MARIA DA SILVA
  • ANA LÚCIA SABADELL DA SILVA
  • Data: 01/04/2019

  • Mostrar Resumo
  • Os meios de comunicação denunciam diariamente ofensas, agressões, ameaças e feminicídios praticados no contexto familiar. As estatísticas provam que as mulheres são alvo permanente de violações de direitos tanto no espaço público quanto no privado, em virtude, principalmente, da desigualdade de gênero. Apesar de a violência doméstica ser um problema social antigo, no Brasil, apenas após a publicação da Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/06) passou a interessar com mais intensidade aos profissionais do Direito no país, embora as discussões sobre o Feminismo Jurídico remontem a datas muito anteriores no Brasil e na América Latina. Este diploma legal representa importante avanço no enfrentamento à violência doméstica e familiar no Brasil e se transformou no seu principal instrumento legal. Esta lei, dentre outras novidades, prevê a aplicação de medidas protetivas de urgência em favor da mulher para prevenir a ocorrência de novas violações de direitos no curso do processo, com possibilidade de ter sua vigência dilatada pelo tempo que for necessário. A definição do problema de pesquisa tem origem na minha vivência no exercício da advocacia, em que percebo de perto as dificuldades enfrentadas por parte das mulheres no município de São Gabriel/BA para alcançar um resultado efetivo nos processos que envolvem situações de violência doméstica e familiar, especialmente no que diz respeito à concessão das medidas protetivas de urgência. Reconhecendo a importância da criação deste mecanismo específico com vistas a evitar a reincidência dos crimes no decorrer dos processos, é que busquei conhecer a percepção das mulheres que receberam medidas protetivas de urgência no período de 2006 a 2016 sobre os seus efeitos práticos, com a finalidade de entender as dinâmicas em torno desta decisão judicial. Esta verificação ocorreu através da aplicação de entrevistas semiestruturadas, utilizando o método da entrevista em profundidade, aliado a um breve exercício etnográfico na pesquisa de campo. As entrevistas foram gravadas com equipamento de vídeo, e após as transcrições, foram exploradas a partir da técnica da análise de conteúdo. Além disso, colhi informações dos registros dos processos e inquéritos policiais iniciados entre 2006 e 2016, que foram cruzados com os dados da pesquisa do Conselho Nacional de Justiça sobre a aplicação da Lei Maria da Penha no Brasil. Tracei um perfil socioeconômico das mulheres entrevistadas, e a partir das suas falas, analisei as possibilidades de proteção e acompanhamento das mulheres em situação de violência no município e as alternativas ao alcance da realidade do município que possam melhorar o acesso à justiça das mulheres em situação de violência doméstica.


  • Mostrar Abstract
  • The means of communication daily denounce offenses, aggressions, threats and feminicides occurred in the familiar context. The statistics prove that women are permanent target of rights violations both in public and private space, due to, mainly, the gender inequality. Despite of the domestic violence be an old social problem, in Brazil, only after the Maria da Penha Law publishing (Law nº 11.340/06) began to interest with more intensity to the law professionals in the country, although the discussions about Juridical Feminism rebuild to way previous dates in Brazil and Latin America. This legal diploma represents important advance on the familiar and domestic violence facing in Brazil and has turned itself in the main legal instrument. This law, among other news, provides the application of urgency protective measures in favor of women to prevent the occurrence of new rights violations during the process course, with the possibility to have its validity expanded for the needed time. The definition of this research problem has its origin in my experience as a lawyer, in which I perceive closely the difficulties faced by part of the women in São Gabriel/BA city to achieve an effective result on the processes that evolve situations of familiar and domestic violence, especially regarding the concession of urgency protective measures. Acknowledging the importance of this specific mechanism’s creation aiming to avoid crimes recurrences during the processes, that I sought to know the perception of women that received urgency protective measure from 2006 to 2016 about its practical effects, with the goal to understand the dynamics that surround this judicial decision. This verifying occurred through the application of half structured interviews, using the in-depth interview method, allied with a brief ethnographic exercise in the field research. The interviews were recorded with video equipment, and after the transcriptions, were explored through the content analyzing technique. Besides that, I gathered information from the processes record and police inquires initiated between 2006 and 2016, which were crossed with data from the National Council of Justice research about the Maria da Penha Law application in Brazil. I traced a socioeconomic profile of the women interviewed, and from their speeches, I analyzed the possibilities of protection and monitoring of women in violence situation in the city and the alternatives within the city reality range that can enhance the access to justice for women in domestic violence situation.

9
  • GEIZIANE OLIVEIRA DE JESUS
  • "Aqui é o fim do mundo" - Narrativas das mulheres de Pintadas-Ba sobre a violência doméstica e familiar em suas vidas e as barreiras para enfrentamento

  • Orientador : MARCIA SANTANA TAVARES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • SALETE MARIA DA SILVA
  • ALEXNALDO TEIXEIRA RODRIGUES
  • Data: 11/04/2019

  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa objetivou conhecer e trazer à tona narrativas de mulheres que estiveram ou estão em situação de violência doméstica e familiar residentes no município de Pintadas-Ba, analisando as formas de manifestações da violência em suas vidas, como elas reagem/enfrentam ao problema e, as barreiras locais no enfrentamento. No que se refere ao município em questão, trata-se de um município baiano de pequeno porte situado na região semiárida, no Território de Identidade Bacia do Jacuípe. A escolha deste objeto foi determinada, entre outros aspectos, por perceber que nos municípios de pequeno porte em geral, em especial, os localizados na região semiárida, a problemática da violência doméstica e familiar ainda ocupa um espaço reduzido em estudos e pesquisas, a própria atenção dada pelo Estado em torno da questão é diminuída, na medida em que se percebe que praticamente inexistem equipamentos da rede de proteção às mulheres nesses espaços. No que se refere aos procedimentos metodológicos, trata-se de um estudo qualitativo realizado com 24 (vinte e quatro) mulheres pintadenses, 20 (vinte) delas estudantes do Colégio Estadual Normal de Pintadas que foram ouvidas em duas rodas de conversas realizadas no referido colégio sobre o tema proposto, e 04 (quatro) são mulheres que convivem ou em algum momento da vida conviveram com a violência doméstica e familiar e que participaram de entrevistas semiestruturadas. As considerações finais apontam que, para garantir os direitos previstos na Lei Maria da Penha para as mulheres que vivem em Pintadas, faz-se necessário o investimento na implantação dos equipamentos da rede de atendimento à mulher nessa localidade, bem como em políticas públicas que reflitam suas especificidades.


  • Mostrar Abstract
  • This research aimed to know and bring to the fore the narratives of women who were or are in situations of domestic and family violence living in the municipality of Pintadas-Ba, analyzing the manifestations of violence in their lives, how they react / face the problem and, the local barriers in confrontation. With regard to the municipality in question, it is a small bahian municipality located in the semi-arid region, in the Identity Territory Jacuípe Basin. The choice of this object was influenced, among other aspects, by the fact that in small municipalities in general, especially those located in the semi-arid region, the problem of domestic and family violence still occupies a small area in studies and research, State attention around the issue is diminished, as it is perceived that there is practically no equipment of the network to protect women in these spaces. As far as methodological procedures are concerned, this is a qualitative study carried out with 24 (twenty-four) women from Padova, 20 (twenty) of them from Pintadas Normal State College who were heard on two wheels of conversations held at said college on the proposed theme, and 04 (four) are women who live or at some point in their lives have lived with domestic and family violence and participated in semi-structured interviews. The final considerations point out that, in order to guarantee the rights provided for in the Maria da Penha Law for women living in Pintadas, it is necessary to invest in the implantation of the equipment of the women's care network in that locality, as well as in public policies that reflect their specificities.

10
  • TAILANE DE JESUS SOUSA
  • RESISTENCIA E INSUBMISSÃO: AS VOZES DAS MULHERES NEGRAS NA LITERATURA DE CONCEIÇÃO EVARISTO

  • Orientador : IVIA IRACEMA DUARTE ALVES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • IVIA IRACEMA DUARTE ALVES
  • ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • ALVANITA ALMEIDA SANTOS
  • Data: 29/04/2019

  • Mostrar Resumo
  • O modo como o gênero é vivenciado pelas mulheres, por meio de e atravessado por outras categorias sociais, é um fator decisivo na compreensão das opressões que atingem os diferentes grupos de mulheres. Desse modo, um estudo feminista negro sobre a produção literária da escritora negra Conceição Evaristo, como este trabalho, precisa considerar a intersecção dos vetores raça e gênero na condução da construção narrativa. A partir da escrevivência, a autora mineira engendra um texto que aponta questionamentos pertinentes à experiência histórica da população negra e, principalmente, da mulher negra, destacando a dinâmica das relações de raça, classe, gênero, sexualidade e geração na produção dessas identidades. Sendo assim, parte do lugar de fala da mulher negra para desenvolver um projeto literário e político que reivindica o direito à existência social das mulheres negras. Partindo de uma perspectiva feminista negra antirracista e adotando a Análise do Discurso Crítica (ADC) como metodologia, esta dissertação analisa os romances Ponciá Vicêncio (2003) e Becos da Memória (2013), e o livro de contos Insubmissas Lágrimas de Mulheres (2016b). De modo que, investiga-se dois temas: a releitura do discurso histórico sobre a escravidão negra, sob a perspectiva da mulher negra; e a assunção do lugar de produtora de discursos e de afetividades como elemento na elaboração das identidades das mulheres negras.


  • Mostrar Abstract
  • The way that gender is experienced by women, through other social categories, is a decisive factor in understanding of the oppressions that affect different groups of women. Therefore, a black feminist study about the literary production of the black writer Conceição Evaristo, like this study, needs to consider the intersection of the vectors race and gender in the conduction of narrative construction. From the writing and living, the author who was born in Minas Gerais, generates a text that points questions pertinent to the historical experience of the black population, and mainly of the black woman, highlighting the dynamics of the relations of race, class, gender, sexuality and generation in the production of these identities. Thus, part of the black woman's place of speech to develop a literary and political project that claims the right to social existence of black women. Starting from a black anti-racist feminist perspective and adopting Critical Discourse Analysis (CDA) as methodology, I analyze, in this dissertation, the novels Ponciá Vicêncio (2003) and Becos da Memória (2013), and the book of short stories Insubmissas Lágrimas de Mulheres (2016b). So, I chose to investigate the topics: the re-reading of the historical discourse about black slavery, from the perspective of the black woman; and the assumption of the discourse producer’s place and of affectivities as element in the elaboration of the black women identities.

11
  • GABRIELA MONTEIRO ARAÚJO
  • “MEDO NÓS TEM, MAS NÃO USA”: narrativas feministas rurais do Movimento da Mulher Trabalhadora Rural do Nordeste (MMTR-NE)

  • Orientador : MARCIA DOS SANTOS MACEDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDREA LORENA BUTTO ZARZAR
  • MARCIA DOS SANTOS MACEDO
  • ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • Data: 08/05/2019

  • Mostrar Resumo
  • O Movimento da Mulher Trabalhadora Rural do Nordeste (MMTR-NE) é um movimento feminista rural, antirracista e agroecológico, construído por trabalhadoras rurais dos nove estados da Região Nordeste do Brasil. Juntas, estão há mais de trinta anos auto-organizadas na luta política e no fortalecimento de suas identidades diversas, articulando uma intensa produção de narrativas próprias, através de diferentes linguagens. O processo revolucionário de autodefinição das mulheres rurais – uma das chaves do pensamento feminista negro, que enfatiza o conteúdo produzido com caráter específico e autêntico, em substituição das imagens externamente definidas – está em franca oposição à narrativa hegemônica vinculada à matriz colonial de poder do cisheteropatriarcado branco capitalista. A partir de uma perspectiva negra e decolonial, o presente trabalho investiga a potência epistêmica das narrativas contra-hegemônicas produzidas pelas mulheres do MMTR-NE e como estas utilizam suas histórias para avançar em autonomia e manifestar a interrupção, a denúncia e a reparação da coisificação a que foram submetidas as categorias subalternizadas: o deslocamento da condição desumana de “objeto” para a dignidade de se afirmar sujeito e cobrar o reconhecimento disso.

     


  • Mostrar Abstract
  • The Northeastern Movement of Rural Women (MMTR-NE) is a rural, anti-racist and agroecological feminist movement, built by rural workers from the nine states of the Northeast Region in Brazil. Together, they have been self-organized for over thirty years in the political struggle and in the strengthening of their diverse identities, articulating an significant production of their own narratives through different languages. The revolutionary process of self-definition of rural women - one of the keys of the black feminist thought, which emphasizes content produced with a specific and authentic character, replacing the externally defined images - is in open opposition to the hegemonic narrative linked to the colonial power matrix of the cisheteropatriarchy white capitalism. From a black and decolonial perspective, the present work investigates the epistemic power of the counter-hegemonic narratives produced by the MMTR-NE women and how they use their histories to advance their autonomy and to express the interruption, denunciation and reparation of the objectification to which the subalternized categories were subjected: the displacement of the inhuman condition of "object" to the dignity of declaring themselves subjects and to demand the recognition as such.

     

     

12
  • SINTIA ARAÚJO CARDOSO
  • LUTE COMO UMA MULHER NEGRA: DO SINDOMÉSTICO AO COLETIVO DE MULHERES CREUZA MARIA OLIVEIRA

  • Orientador : ANGELA LUCIA SILVA FIGUEIREDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELA LUCIA SILVA FIGUEIREDO
  • DENIZE DE ALMEIDA RIBEIRO
  • VALERIA DOS SANTOS NORONHA
  • Data: 20/05/2019

  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação é resultado de uma pesquisa qualitativa realizada no Coletivo Creuza Maria de Oliveira buscando entender se e como elas contribuem com o fortalecimento do Sindoméstico. O período de realização do estudo foi de abril de 2016 a dezembro de 2018, tendo como lócus de pesquisa o Sindicato das Trabalhadoras Domésticas da Bahia – Sindoméstico/BA e posteriormente o Coletivo de Mulheres Creuza Maria Oliveira, de dezembro de 2016 a dezembro de 2018. Como metodologia de construção dos dados, foi utilizada a pesquisa etnográfica, tendo como técnica a observação participante realizada em reuniões de ambos os espaços e, como instrumentos de coleta de dados, a entrevista semiestruturada, a qual foi realizada com mulheres que integram o Sindoméstico e o Coletivo de Mulheres Creuza Oliveira, e a análise de documentos, publicações e arquivos do Sindoméstico. Como resultado da pesquisa apresenta-se que: O coletivo de mulheres Creuza Maria Oliveira surge como um instrumento de mobilização para fortalecer o Sindoméstico; nas suas reuniões, além de abordar os direitos e deveres das trabalhadoras domésticas, há a formação a respeito de temáticas como violência, combate ao racismo, trabalho doméstico no Brasil, empoderamento, autoestima; o Coletivo promove curso de alfabetização e incentivo à escolarização, cursos profissionalizantes, encaminhamentos para atendimento psicológico, e tem atuado fortemente na mobilização de mulheres a participar do Sindicato; há o entendimento sobra a intersecção de gênero, raça e classe, que atravessa o surgimento e as práticas do Sindicato bem como do Coletivo de Mulheres.


  • Mostrar Abstract
  • The present dissertation is the result of a research where I tried to understand the effective actions of the Creuza Maria de Oliveira Collective trying to understand if and how they contribute to the strengthening of the Sindoméstico. The study period is from April 2016 to December 2018, with the work of the Union of Domestic Workers of Bahia - Sindoméstico / BA and later the Women's Collective Creuza Maria Oliveira from December 2016 to December 2018. As a methodology for the construction of the data, ethnographic inspiration research was used, having as a technique the participant observation performed in meetings of both spaces and, as instruments of data collection, the semi-structured interview, which was performed with women who integrate the Sindoméstico and the Creuza Oliveira Women's Collective, and the analysis of documents, publications and archives of Sindoméstico. As a result of the research it is presented that: The women's collective Creuza Maria Oliveira appears as an instrument of mobilization to strengthen the Sindoméstico; in its meetings, besides addressing the rights and duties of domestic workers, there is training on topics such as violence, combating racism, domestic work in Brazil, empowerment, self-esteem; the Collective promotes a literacy and incentive course for schooling, vocational courses, referrals for psychological care, and has been active in mobilizing women to join the syndicate; there is an understanding of the intersection of gender, race, and class that crosses the emergence and practices of the Union as well as the Collective of Women.

13
  • VALENTINA PAZ BASCUR MOLINA
  • Kümedungun: Trajetórias de vida e a escrita de si de mulheres poetas mapuche

  • Orientador : MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • LEANDRO COLLING
  • SUE ANGELICA SERRA IAMAMOTO
  • Data: 05/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • A presente investigação pretende apresentar as trajetórias de vida de três escritoras
    mapuche, que tem se destacado no cenário literário chileno nas últimas décadas: Maribel
    Mora Curriao, Graciela Huinao e Rayen Kvyeh. A partir do diálogo entre as suas trajetórias
    de vida e obras, cabe nos perguntar, como as mulheres poetas mapuche criam os seus
    processos de subjetividade? A partir das suas narrativas de vida, consideramos que elas,
    através da criação literária, expressam formas de vida que se contrapõem às identidades
    impostas, sejam sociais, raciais étnicas e de gênero. Nosso objetivo é refletir acerca da
    construção das suas subjetividades através do ofício de escrever-se. Acreditamos na
    importância das análises voltadas para as experiências e trajetórias de mulheres mapuche,
    pois elas podem contribuir com a desconstrução dos imaginários coloniais, racistas e
    sexistas. As narradoras, escritoras e poetas têm registrado a luta para que as expressões
    artísticas do povo mapuche sejam reconhecidas pelo cânone literário, já que as dinâmicas
    de exclusão estão assentadas nas raízes da colonização europeia que valoriza a tradição
    escrita e o espanhol como língua oficial, e na formação dos Estados Nacionais que excluem
    as narrativas contrahegemônicas dos povos indígenas.


  • Mostrar Abstract
  • The present research pretends to submit the life trayectory of three mapuche women
    writters, that have highlighted on chilean literary scene on last decades: Maribel Mora
    Curriao, Graciela Huinao and Rayen Kvyeh. From a dialogue between their life trayectory
    and literary work, we ask how the mapuche women writters create their subjectivity
    process? From their life narratives, we consider that, through literary criation, they express
    ways of life against imposed identities, that are social, racial, ethnical and about gender.
    Our objective is to reflect about the construction of their subjectibity through the craft of
    writting about herselves. We believe in the importance of analyses aimed to the experiences
    and trayectories about mapuche women, because they can contribute with the
    deconstruction of colonial, racist and sexist imaginaries. The narrators, women writters and
    poets have been recorded the struggle to mapuche artistic expressions be recognized by
    literary canon, which excludent dinamics are seated on the roots of European colonisation
    that appreciate the written tradition and Spanish as official language, and on the National
    States formation that excluded the indigenous people's narratives.

14
  • FLÁVIA COSTA COHIM SILVA
  • Apesar das vozes femininas que entram neste microfone aqui: discursos da grande mídia e do Legislativo sobre estupro

  • Orientador : VANESSA RIBEIRO SIMON CAVALCANTI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • VANESSA RIBEIRO SIMON CAVALCANTI
  • FELIPE BRUNO MARTINS FERNANDES
  • SALETE MARIA DA SILVA
  • MARIA ISABEL CORREIA DIAS
  • Data: 04/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho analisa qualitativamente discursos sobre estupro dos grandes conglomerados de comunicação e do Legislativo Federal (Câmara de Deputados e Senado Federal) entre 2016 e 2018. O ponto de partida foi o caso do estupro coletivo de uma jovem de dezesseis anos ocorrido em maio de 2016 no Rio de Janeiro. Devido a algumas peculiaridades do caso, como o fato de ter havido registros audiovisuais da violência divulgados em mídias sociais, sua presença nos noticiários nacionais foi intensa e incessante, embora efêmera. Poucos dias depois do episódio, o Senado Federal aprovou por unanimidade o PLS 618/2015, que torna o estupro coletivo crime, dentre outras modificações na legislação penal. Em março de 2018, o PL 5452/2016 foi aprovado na Câmara dos Deputados, também unanimemente. Esse processo legislativo deu origem a presente lei 13.718/2018. Objetivou-se entender os sentidos produzidos pela grande mídia acerca das temáticas de estupro, violência, autor, vítima e de que modo o Estado é demandado a responder as situações de violência sexual. Nos discursos do Legislativo, buscou-se compreender a produção de sentido sobre as mesmas temáticas, mas também interpretando a mídia de massas como um espaço de divulgação da opinião pública sobre os casos de violência e sobre quais respostas estatais são exigidas. As categorias temáticas são analisadas a partir de referenciais teóricos feministas, da criminologia crítica e do abolicionismo penal, levando-se em consideração outras ferramentas analíticas também, como a interseccionalidade e a Racionalidade Penal Moderna. Nessa esteira, é estabelecida uma mirada crítica à criminalização e aumento de penas como a única e/ou mais relevante solução aos conflitos sociais. Embora considere importante fugir do reducionismo e simplismo em rotular de punitivistas os movimentos progressistas que buscam o sistema de justiça criminal para resolver suas questões, são igualmente relevantes as reflexões sobre seu funcionamento no seio destes movimentos, em especial os feminismos.


  • Mostrar Abstract
  • The present work qualitatively analyzes discourses about rape of the large communication conglomerates and the Federal Legislative (Chamber of Deputies and Federal Senate) between 2016 and 2018. The starting point was the case of the collective rape of a sixteenyear-old girl in May 2016 in Rio de Janeiro. Due to some peculiarities of the case, such as the fact that there were audiovisual records of violence disclosed in social media, its presence in the national news was intense and incessant, although ephemeral. A few days after the episode, the Federal Senate unanimously approved PLS 618/2015, which makes collective rape a crime, among other changes in criminal law. In March 2018, PL 5452/2016 was approved by the Chamber of Deputies, also unanimously. This legislative process gave rise to law 13,718 / 2018. The objective was to understand the meanings produced by the mainstream media about the themes of rape, violence, author, victim and how the State is required to respond to situations of sexual violence. In the speeches of the Legislature, it was sought to understand the production of meaning on the same themes, but also interpreting the mass media as a space for the dissemination of public opinion on cases of violence and on what state responses are required. The thematic categories are analyzed based on feminist theoretical references, critical criminology and penal abolitionism, taking into consideration other analytical tools, such as intersectionality and modern penal rationality. In this wake, a critical look at the criminalization and increase of penalties is established as the only and / or most relevant solution to social conflicts. Although it considers it important to flee from reductionism and simplism in labeling punitive movements of progressive movements that seek the criminal justice system to resolve their issues, reflections on their functioning within these movements, especially feminisms, are equally relevant.

15
  • VANESSA DE SANTANA SANTOS
  • ADESÃO E TRAJETÓRIA DAS DISCENTES NEGRAS NO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL DA UFBA

  • Orientador : VALERIA DOS SANTOS NORONHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FLÁVIA DA SILVA CLEMENTE
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • VALERIA DOS SANTOS NORONHA
  • Data: 09/08/2019
    Ata de defesa assinada:

  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação investiga a trajetória acadêmica das estudantes do curso de Serviço Social da UFBA e o modo como experienciam a universidade, através da exploração do processo de trajetória e permanência acadêmica com 13 estudantes negras do curso. E ao realizar esses levantamentos o racismo de gênero, bem como a condição socioeconômica das estudantes guiaram todos os debates desenvolvidos neste estudo. Ao realizar uma pesquisa acadêmica com recorte racial e de gênero, os resultados perpassaram pelos reflexos desses eixos de opressão, em virtude disso a pesquisa faz uso do levantamento histórico para compreender e explicar uma realidade atual possível de ser explicada através da história. A permanência foi algo bastante pontuado na pesquisa, o condição financeira impacta na estadia na universidade, recorrendo ao questionamento dessas relações socioeconômicas de caráter racial e de gênero, bem como a crítica sobre a efetividade dos programas de permanência da UFBA, o que reforça a importância do debate intersecional de gênero e raça no Serviço Social. Utilizo como orientação teórico-metodológica as entrevistas realizadas com 13 estudantes negras do curso de Serviço Social da UFBA, adotando o roteiro de entrevista como técnica de investigação composta por um conjunto de questões que são submetidas às pessoas com o propósito de obter informações sobre conhecimentos, crenças, sentimentos, valores, interesses, expectativas e etc. (GIL, 2008). Os levantamentos foram realizados para desvendar as questões que perpassam a vida acadêmica, pessoal e coletiva dessas estudantes.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertation investigates the academic trajectory shes of the students of the UFBA Social Service course and the way they experience the university, by exploring the process of academic trajectory and permanence with she 13 black students of the course. And in conducting these surveys, gender racism as well as the socioeconomic status of the students guided all the debates developed in this study. In conducting a racial and gender-based academic research, the results permeated the reflections of these axes of oppression, because of this research uses the historical survey to understand and explain a current reality that can be explained through history. The permanence was quite punctuated in the research, the financial condition impacts the stay in the university, resorting to the questioning of these racial and gender socioeconomic relations, as well as the criticism about the effectiveness of UFBA permanence programs, which reinforces the importance of the intersectional debate of gender and race in Social Work. I use as theoretical-methodological guidance the interviews conducted with she 13 black students of the UFBA Social Work course, adopting the interview script as a research technique composed of a set of questions that are submitted to people for the purpose of obtaining information on knowledge, beliefs, feelings, values, interests, expectations and so on. (GIL, 2008). The surveys were conducted to unravel the issues that permeate the academic, personal and collective lives shes of these students.

16
  • MARIA MIDLEJ BASTOS
  • (Não) Manda Nudes: A violência contra as meninas e mulheres na internet e os mecanismos de enfrentamento pelas vítimas da "pornografia de vingança" no ordenamento jurídico brasileiro

  • Orientador : VANESSA RIBEIRO SIMON CAVALCANTI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • VANESSA RIBEIRO SIMON CAVALCANTI
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • SHEILA MARTA CARREGOSA ROCHA
  • Data: 05/09/2019

  • Mostrar Resumo
  • Inserida na linha de pesquisa Gênero, Poder e Políticas Públicas, a presente dissertação tem como objetivo analisar o tratamento dispensado pelo ordenamento jurídico brasileiro, aos crimes virtuais, especificamente a pornografia de vingança (PV). Considera os aspectos históricos, sociais e culturais que permitem identificar o objeto de estudo, como violência de gênero, através de uma análise da sociologia jurídica, criminologia crítica e epistemologias feministas. Por meio de um mapeamento dos mecanismos existentes de enfrentamento à violência de gênero na internet, sugere reflexão acerca das aplicações e mudanças jurídicas propostas para lidar com a questão, no que diz respeito ao combate e punição à prática e à garantia do efetivo acesso aos mecanismos de enfrentamento pelas mulheres em condição de vítimas. Para tanto, leva em consideração levantamento bibliográfico, documentação aberta e arquivos da mass media regional. Os procedimentos metodológicos e instrumentos de coleta são definidos pela abordagem qualitativa, de caráter jurídico-documental, utilizando como campo observatório a própria internet. Através de uma análise da sociologia jurídica, propõe discussão acerca da adequação do tratamento dispensado à pornografia de vingança pelo ordenamento jurídico brasileiro no que diz respeito ao efetivo combate à prática e proteção à integridade das vítimas. Seguindo, portanto, metodologia multireferenciada e baseada predominantemente em corpus documentae escrito e de origem pública, os casos serão acessados através de duas frentes: comunicação social e instância judiciária. Buscou-se concretizar a problemática estudada através do levantamento de casos havidos no Estado da Bahia e amplamente noticiados, entre os anos de 2013 e 2018, analisando como são retratados e como se desenvolvem os discursos no campo judicial ou fora deste, a fim de verificar a efetividade dos aparatos judiciais e legislativos disponíveis. A análise dos discursos jurisprudenciais e legislações aplicáveis permite identificar como se dá o enfrentamento dos casos de pornografia de vingança no Brasil. Como resultado, a presente pesquisa tece crítica à criminalização da pornografia de vingança, por entender que incluí-la no rol de práticas criminosas não combate de maneira eficaz e efetiva, a verdadeira vicissitude social em que consiste a violência de gênero, seja qual for a sua forma de manifestação. Aponta, portanto, a necessidade de investimento, pelo Estado, em políticas públicas de educação e segurança na internet.


  • Mostrar Abstract
  • Inserted in the Research Line Gender, Power and Public Policy, this master`s thesis aim`s to analyze the treatment given by the Brazilian legal system to cybercrimes, specifically revenge porn, focusing on the State of Bahia. Considering the historical, social and cultural aspects that allow to identify it while demonstration of the gender violence, through an analysis of legal sociology, critical criminology and feminist epistemologies. Through a mapping of the existing mechanisms of confront with gender violence on the Internet, it suggests reflection on the proposed legal changes and application proposed to address the issue with regard to combating and punishing the practice and ensuring effective access to coping mechanisms by women who are victims. To this end, it takes into consideration bibliographic survey, open documentation and archives of the regional mass media. The methodological procedures and collection instruments are defined by the qualitative approach, of legal and documentary nature, using the internet itself as an observatory field. Through an analysis of legal sociology, it proposes a discussion about the adequacy of the treatment given to revenge pornography by the Brazilian legal system regarding the effective combat to the practice and protection of the integrity of the victims. Following, therefore, a multi-referenced methodology based predominantly on corpus documental and written and of public origin, the cases will be accessed through two fronts: media and court. The analysis of the jurisprudential discourses and applicable laws allows us to identify how to deal with revenge pornography cases in Brazil. As a result, this research criticizes the tendency to criminalize the practice, concluding that because it is true social vicissitude, there is a lack of public policies to combat gender violence.

17
  • Elen Taline Silva de Carvalho
  • Mulheres negras na construção de autodefinições: uma análise de suas escritas para o Blogueiras Negras

  • Orientador : MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ROSANE DA SILVA BORGES
  • MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • Data: 14/11/2019

  • Mostrar Resumo
  • As configurações complexas da interconexão de opressões que atravessa/conforma a realidade das mulheres negras brasileiras, gerando um contexto de desigualdades, requerem criatividade no processo de luta e superação. Esta pesquisa aceita o convite/desafio de Audre Lorde e a tarefa proposta por Jurema Werneck para que transformemos nosso silêncio em linguagem e ação, seguindo na construção de nossos próprios termos. Objetivando investigar a construção de identidades das mulheres negras contemporâneas no ciberespaço, foram avaliados os textos disponíveis no site Blogueiras Negras (BN), através da metodologia da Análise de Conteúdo, fundamentando-se nas teorias que surgem a partir de epistemologias feministas negras e decoloniais. Observou-se que o BN pode ser considerado um “interior de articulação”, no qual as mulheres negras que integram e as que, eventualmente, transitam por ele podem coletivamente recorrer a novos repertórios criados por elas próprias em outros espaços
    coletivos, ou apenas neste, para comporem suas identidades.



  • Mostrar Abstract
  • The complex and interconnected configurations of oppressions that crosses/shapes the reality of Brazilian black women, generates a context of inequalities, requiring creativity in the process of struggle and overcoming. This research accepts Audre Lorde’s invitation/challenge and Jurema Werneck’s task to transform our silence into language and action, pursuing the construction of our own terms. In order to investigate the construction of contemporary black women's identities in cyberspace, the texts available on the Blogueiras Negras website (BN) were evaluated using the Content Analysis methodology and based on theories that emerge from black and decolonial feminist epistemologies. It was observed that BN can be considered as an "inner articulation", in which the black women who integrate and those who eventually transit through it can collectively appeal to new repertoires created by themselves in other collective spaces, or only in this, to draw up their identities.

18
  • LETÍCIA WONS
  • “Introduzindo o primeiro produto menstrual que não absorve nada”: coletores menstruais e transformações nas ordens prático-simbólicas da menstruação

  • Orientador : ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • CECILIA MARIA BACELLAR SARDENBERG
  • IZAURA SANTIAGO DA CRUZ
  • Data: 12/12/2019

  • Mostrar Resumo
  • O coletor menstrual é um objeto de silicone em formato de taça a ser inserido no canal vaginal para recolher o fluxo da menstruação. Como o substantivo sugere, ele coleta o sangue uterino ao invés de absorvê-lo, característica única entre os dispositivos menstruais. Sua invenção remonta a 1937, atravessando diferentes momentos de tentativas de comercialização; no Brasil, foi somente na última década que conquistou um público consumidor. A fim de compreender sua tardia emergência, esta pesquisa tem como objetivo investigar as transformações nas ordens prático-simbólicas da menstruação que o uso do “copinho” vem promovendo. Para tanto, destaco dois elementos orientadores: por um lado, ele apresenta propriedades que demandam acuidade de percepção às características únicas dos corpos das pessoas que o utilizam e possibilita um contato inédito ao sangue menstrual invulnerado em cor, cheiro, textura e volume, tensionando estigmas menstruais e processos correntes de alienação corporal. Por outro, a disseminação do coletor ocorre no Brasil a partir de redes de mulheres que constroem conhecimento através da troca de suas experiências, num movimento horizontalizado que desafia normas de etiqueta menstrual, imperativos de manter a menstruação sob a alcunha do segredado e rearticula forças na disputa pelo poder simbólico da menstruação. Argumento que a partir do uso desse dispositivo estão ocorrendo transformações nos discursos considerados legítimos sobre corpo, saúde, sexualidade e autonomia, principalmente no que concerne à autoridade médica e midiática frente à percepção corporal desenvolvida pelas usuárias do copinho. Esta pesquisa está alinhada aos preceitos epistemológicos do feminismo perspectivista, encarando criticamente os valores de objetividade, racionalismo e fundacionalismo que ocultam o viés androcêntrico na produção de saber científico. A fim de afinar posicionamento epistemológico, metodologia e as qualidades próprias do assunto em investigação, elenco como ferramenta de coleta de dados a técnica de grupos focais, procurando acessar esse tipo de conhecimento em rede no momento mesmo da pesquisa. Em três encontros com mulheres usuárias de coletor menstrual na cidade de Salvador, investigo a difusão de novos valores e costumes acerca do sangue menstrual.


  • Mostrar Abstract
  • Menstrual cup is a bell-shaped silicon object designed to be inserted inside the vagina in order to gather menstrual fluids. It collects uterine blood instead of absorbing it, an unique feature among menstrual devices. Its invention goes back to 1937, going through different moments in attempting to commercialize it; in Brazil, it was only on the last decade that the cup has conquered its own public. Trying to understand this late emergency, the aim of this research is to investigate transformations that the cup has been promoting in practical-symbolic orders of menstruation. To archieve that, two main elements are focused: first, this device presents properties that demand acuity of perception to the unique body characteristics of the ones who use it and it also makes possible an unprecedented contact to menstrual blood unscathed in color, texture, smell and volume, tensioning menstrual stigma and current body alienation processes. Second, the cup’s diffusion in Brazil occurs through women’s networks that build knowledge exchanging experiences, in a horizontal movement that defies menstrual etiquette norms, imperatives of keeping menstruation under secrecy and rearticulates forces competing for menstruation symbolic powers. I argue that through the usage of this device transformations in legit speeches about body, health, sexuality and autonomy are occurring, especially in what concerns to medical and media authority confronted by body perception developed by cup’s users. This research is aligned to epistemological precepts of feminist perspectivism, facing critically objectiveness, rationalism and fundacionalism values that hide androcentric bias in scientific knowledge production. In order to tune epistemological positioning, methodology and the own qualities of the subject in question, I choose as data collecting tool the technique of focal groups, looking for access this kind of networked knowledge in the very moment of research. In three meetings with menstrual cup users in Salvador city, I investigate the diffusion of new values and manners regarding menstrual blood.

19
  • CAROLINA BARBOSA DE LIRA
  • “MEU CORPO AINDA TEM MUITO O QUE DIZER”: O ENVELHECIMENTO NA PERSPECTIVA DE MULHERES BAILARINAS

  • Orientador : ALDA BRITTO DA MOTTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALDA BRITTO DA MOTTA
  • LIA DA ROCHA LORDELO
  • MARCIA DOS SANTOS MACEDO
  • Data: 20/12/2019

  • Mostrar Resumo
  • Inserida na linha de pesquisa Gênero, desigualdades e alteridades do Programa de Pós-graduação em Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismo da Universidade Federal da Bahia, essa dissertação se debruça sobre as temáticas de gênero e geração, buscando compreender como o envelhecimento é vivenciado segundo a perspectiva de mulheres bailarinas. A pesquisa foi desenvolvida em uma abordagem interdisciplinar, visto que nenhuma disciplina detém o monopólio do estudo do envelhecimento. O referencial teórico foi pautado principalmente em estudos sociológicos e antropológicos. A metodologia adotada para construção da pesquisa da pesquisa, além da pesquisa bibliográfica, tomou como base uma abordagem qualitativa, mediante um processo de triangulação metodológica, através uso de pesquisa documental, entrevistas semi-estruradas e observação participante. Ao todo, vinte e duas bailarinas – com idades de 28 até 65 anos – foram entrevistadas e acompanhadas em seu ambiente de trabalho, descortinando para a pesquisadora uma enorme diversidade de experiências, percepções e sentimentos diante do desdobrar de cada curso de vida. Entendendo a vida como processo e partindo do pressuposto de que esse processo não é vivenciado da mesma forma por todas as pessoas, o campo e análise de dados revelaram as múltiplas possibilidades sociais e culturais que permeiam a experiência de envelhecer dançando.


  • Mostrar Abstract
  • Inserted in the research line Gender, Inequalities and Alterities of the Graduate Program in Interdisciplinary Studies on Women, Gender and Feminism of the Federal University of Bahia, this dissertation focuses on the themes of gender and generation, seeking to understand how aging is experienced. from the perspective of female dancers. The research was developed in an interdisciplinary approach, since no discipline holds the monopoly of the study of aging. The theoretical framework was based mainly on sociological and anthropological studies. The methodology adopted for the construction of research research, in addition to bibliographic research, was based on a qualitative approach, through a methodological triangulation process, through the use of documentary research, semi-structured interviews and participant observation. In all, twenty-two ballerinas - aged 28 to 65 - were interviewed and accompanied in their work environment, revealing for the researcher a huge diversity of experiences, perceptions and feelings in the unfolding of each course of life. Understanding life as a process and assuming that this process is not experienced in the same way by all people, the field and data analysis revealed the multiple social and cultural possibilities that permeate the experience of aging dancing. Keywords: Gender, generation, aging, dancer, body.

Teses
1
  • FLORITA CUHANGA ANTÓNIO TELO
  • Autonomia reprodutiva entre as Nkento angolanas: narrativas e escolhas

  • Orientador : FELIPE BRUNO MARTINS FERNANDES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FELIPE BRUNO MARTINS FERNANDES
  • ANGELA LUCIA SILVA FIGUEIREDO
  • SALETE MARIA DA SILVA
  • CRISTIANE SANTOS SOUZA
  • PATRICIA ALEXANDRA GODINHO GOMES
  • Data: 22/03/2019

  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa se debruça sobre a autonomia reprodutiva em Angola. Desde uma perspectiva pós-colonial, fazemos uma análise crítica ao conceito dos direitos reprodutivos, de onde advém a definição de autonomia reprodutiva. É a partir do resultado desta problematização que analisamos o processo de construção da autonomia reprodutiva em Angola. Através de uma pesquisa qualitativa, que privilegia a etnografia, a tese analisa a construção da autonomia reprodutiva em Angola, por meio das histórias de vida de cinco mulheres angolanas que escolheram não ter filha/o, ou ter apenas um/a. Para tal são exploradas as concepções de gênero, mulher, família e maternidade nas múltiplas culturas locais, bem como as trazidas pela colonização. Constatamos assim que o ponto central é a autopercepção de que se é sujeito de direitos, que pode fazer as suas próprias escolhas. Esta visão do self é construída mediante o modelo materno (e paterno) que tiveram dentro de casa. Um contexto em que as categorias mãe – mulher – esposa são tidas como interligadas, mas não indissociáveis. Outrossim, a autonomia reprodutiva é exercida de modo compartilhado entre a mulher e a família materna, mais do que com marido, principalmente por representar a continuidade da família, do nome, da cultura. A gravidez não é um ato isolado e diz respeito a todas/os. Entretanto, as transformações da organização familiar e social têm propiciado uma mudança de paradigma reprodutivo, dando lugar a novas formas de exercício da autonomia reprodutiva.


  • Mostrar Abstract
  • This study focuses on the reproductive autonomy in Angola. From a postcolonial perspective, we perform a critical analysis of the concept of reproductive rights, from which the definition of reproductive autonomy comes. Is from the results of this problematic that we investigate the reproductive autonomy construction process in Angola. Through a qualitative research that focuses on ethnography, the thesis analyzes the construction of reproductive autonomy in Angola, by means of the life stories of five Angolan women who chose not to have children, or have only one. For this were explored gender, woman, family and motherhood conceptions in the multiple local cultures, as well as in the ones brought by colonization. We then realize that the central point is the self-perception of being an individual with guaranteed rights, which can make the own choices. This self-view, is built upon the maternal model (and parental) experienced in the home. A perspective in which the categories mother - women - wife are seen as interconnected, but not inseparable. Furthermore, reproductive autonomy is exercised in shared mode between the woman and the maternal family, rather than with her husband, mainly because it represents the continuity of the family, the name and the culture. Pregnancy is not an isolated act and concerns everyone. However, the transformation of the family and social organization has led to a change in reproductive paradigm, giving way to new forms of exercise of reproductive autonomy.

2
  • FRANCISCO LEAL DE ANDRADE
  • FORMAÇÃO DE TERAPEUTAS OCUPACIONAIS NO BRASIL - um estudo de gênero

  • Orientador : ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • SILVIA LUCIA FERREIRA
  • ADRIANA MIRANDA PIMENTEL
  • MARCIA QUEIROZ DE CARVALHO GOMES
  • TEREZA CRISTINA PEREIRA CARVALHO FAGUNDES
  • Data: 25/03/2019

  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objetivo analisar, na perspectiva dos Estudos Feministas, o processo de inserção da temática de gênero na formação técnica e científica de terapeutas ocupacionais no Brasil, considerando: as bases legais nacionais, as perspectivas, propostas e ações institucionais e as percepções de docentes quanto à pertinência e relevância dos Estudos de Gênero para a formação de profissionais. É um Estudo de Caso sobre a realidade dos cursos de Terapia Ocupacional do território nacional que, no ano de 2016 (início da coleta de dados) encontravam-se: reconhecidos pelo MEC, ativos, com vagas para entrada abertas, e ao menos uma turma de egressos com trabalhos de conclusão de curso finalizados. Assim, o campo de investigação é representado pelo conjunto total de cursos de terapia ocupacional com estas características, identificados em 34 Instituições de Ensino Superior. Para a compreensão sobre a realidade brasileira do status curricular da categoria Gênero na formação graduada em terapia ocupacional, foi necessário tomar os Estudos de Gênero e da Ciência Ocupacional como principais referenciais teóricos. Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa qualitativa, situada epistemologicamente no Feminismo Perspectivista, constituindo-se em um estudo de caso do tipo único de amplo espectro. As fontes de dados elencadas para esta pesquisa foram: as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Terapia Ocupacional; 34 Projetos Políticos Pedagógicos/ Projetos Pedagógicos de Cursos; 34 Matrizes Curriculares; 935 Resumos de Trabalhos de Curso disponibilizados por 21 dos 34 cursos; 413 Currículos Lattes dos/as professores/as que compõem o corpo docente efetivo dos 34 cursos; e 49 questionários de pesquisa, respondidos por docentes de 28 dos 34 cursos estudados. Foram utilizados elementos metodológicos da Pesquisa Documental e Questionário de Pesquisa para a identificação dos dados necessários para análise e triangulação. Para a compreensão dos dados obtidos nos discursos textuais dos documentos, a Análise de Discurso foi utilizada a partir das quatro categorias analíticas que emergiram na pesquisa: Identidade e Diversidade de Gênero, Corpo e Sexualidade; Gênero e Saúde; Gênero e Violência; e Gênero e outras Interseccionalidades. No caso dos dados obtidos nos questionários de pesquisa, foi realizada uma análise qualitativa sobre as percepções de docentes a respeito da inserção curricular da temática de gênero, considerando aspectos disciplinares e transversais presentes nos processos de ensino, pesquisa e extensão de seus cursos. Os dados obtidos nas pesquisas documentais revelam importantes lacunas referentes à inserção da temática de gênero na formação de terapeutas ocupacionais, e apresentam com significativa convergência entre os diferentes documentos, apontadas no processo de triangulação destes dados. Os dados obtidos nos questionários de pesquisa revelam as percepções dos/as docentes sobre a relevância da temática de gênero, além das percepções de que a temática de gênero está inserida em seus cursos. A triangulação dos dados revela importantes divergências entre os discursos textuais analisados nos diferentes documentos e as percepções dos docentes identificadas nos questionários de pesquisa, o que aponta para a necessidade de investigações específicas voltadas ao esclarecimento deste fato. 


  • Mostrar Abstract
  • This research aims at analyzing, from the perspective of Feminist Studies, the process of insertion of the gender theme into the technical and scientific training of occupational therapists in Brazil, considering: national legal bases, institutional perspectives, proposals and actions and perceptions of regarding the relevance of Gender Studies for the training of professionals. It is a Case Study about the reality of Occupational Therapy courses in the national territory, which in 2016 (beginning of data collection) were: recognized by the MEC, assets, with open entry slots, and at least one class of graduates with completed course work. Thus, the field of investigation is represented by the total set of courses of occupational therapy with these characteristics, identified in 34 Institutions of Higher Education. To understand the Brazilian reality of the curricular status of the Gender category in the graduate training in occupational therapy, it was necessary to take the Gender Studies and Occupational Science as the main theoretical references. Methodologically, this is a qualitative research, located epistemologically in Standpoint Theory, constituting itself in a case study of the unique type of broad spectrum. The data sources listed for this research were: the National Curricular Guidelines of the Undergraduate Course in Occupational Therapy; 34 Political Educational Projects / Courses Pedagogical Projects; 34 Curricular Matrices; 935 Abstracts of course work provided by 21 of 34 courses; 413 Curricula Lattes of the teachers who make up the effective faculty of the 34 courses; and 49 research questionnaires, answered by professors from 28 of the 34 courses studied. Methodological elements of the Documentary Research and Research Questionnaire were used to identify the data needed for analysis and triangulation. For the understanding of the data obtained in the textual discourses of the documents, the Discourse Analysis was used from the four analytical categories that emerged in the research: Identity and Diversity of Gender, Body and Sexuality; Gender and Health; Gender and Violence; and Gender and other Intersections. In the case of the data obtained in the research questionnaires, a qualitative analysis was carried out on the teachers' perceptions regarding the curricular insertion of the gender theme, considering the disciplinary and transversal aspects present in the teaching, research and extension processes of their courses. The data obtained in the documentary research reveal important gaps regarding the insertion of the gender theme in the training of occupational therapists, and present with significant convergence between the different documents, pointed out in the triangulation process of these data. The data obtained in the research questionnaires reveal the teachers' perceptions about the relevance of the gender theme, as well as the perceptions that the gender theme is included in their courses. The triangulation of the data reveals important divergences between the textual discourses analyzed in the different documents and the perceptions of the teachers identified in the research questionnaires, which points to the need for specific investigations aimed at clarifying this fact.

3
  • LÉA MENEZES DE SANTANA
  • Quando o feminismo entra em cena: cinema e pornografias por mulheres

  • Orientador : LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DARLANE SILVA VIEIRA ANDRADE
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • RAÍSSA ÉRIS GRIMM
  • SIMONE BRANDÃO SOUZA
  • Data: 26/03/2019

  • Mostrar Resumo
  • não apresenta


  • Mostrar Abstract
  • não apresenta

4
  • ANNI DE NOVAIS CARNEIRO
  • FEMINÁRIA MUSICAL: SAÚDE, ARTIVISMOS E PEDAGOGIA FEMINISTA NO CONTEXTO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

  • Orientador : LAILA ANDRESA CAVALCANTE ROSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LAILA ANDRESA CAVALCANTE ROSA
  • MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • DARLANE SILVA VIEIRA ANDRADE
  • EDUARDO DAVID DE OLIVEIRA
  • DENISE VIEIRA DA SILVA
  • Data: 19/09/2019

  • Mostrar Resumo
  • Esta tese consiste em uma investigação acerca das trajetórias das participantes da Feminária Musical: Grupo de Pesquisa e Experimentos Sonoros, grupo artivista híbrido da Escola de Música e do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher da Universidade Federal da Bahia, no que tange à sua produção de conhecimento sobre mulheres e música no Brasil, com destaque para as compositoras e este lugar potente da criação musical como espaço de poder e suas experimentações autorais poético-musicais e performáticas. As hipóteses iniciais referiam-se à compreensão de uma potente experiência de Pedagogia Feminista, com um caráter afetivo e de promoção de saúde experimentado na Feminária Musical. E, ainda, havia uma hipótese de reconhecimento da Universidade como espaço de contradição, potência de crescimento e experimentação de relações saudáveis, como também espaço de experiências densas, violentas nutridas pelas matrizes de desigualdades racismo, sexismo, LGBT+fobia, classismo etc. Apoiada em autoras dos Feminismos Negro e Pós-Colonial, com destaque para Sueli Carneiro, Lélia Gonzalez, Glória Anzaldúa, Audre Lorde, bellhooks e Nilma Lino Gomes, indicam-se as compreensões acerca dos enlaces entre Saúde, Saúde Mental, Bem Viver, Afetividade, Pedagogia Feminista e Autocuidado. São investigadas as experiências vividas na Universidade, com destaque para a experiência no referido grupo, bem como, as repercussões dessa experiência grupal e artivismos, com relação à subjetivação e movimentos de resistência, ou, ainda, à existência experimentada com saúde e afeto que também me atravessam enquanto mulher negra e participante desde o final do ano de 2014, sendo, portanto, uma pesquisa participante engajada e feminista. A metodologia consistiu em uma investigação qualitativa, na qual foram entrevistadas 26 pessoas com base em um questionário de entrevistas semi-estruturado. Os dados coletados foram amplificados com base na epistemologia qualitativa, através da análise de conteúdo. Os resultados encontrados no estudo corroboraram as hipóteses levantadas inicialmente. A Feminária Musical, de fato, apresenta-se como um grupo extremamente potente, que, através de uma Pedagogia Feminista e do artivismo, implicada com uma construção de saber e relações libertárias mantém-se como espaço ímpar dentro da Universidade.

     

     


  • Mostrar Abstract
  • This thesis consists of an investigation about the trajectories of the participants of the Feminine Musical: Research and Sound Experiments Group - hybrid artivist group of the School of Music and the Center for Interdisciplinary Studies in Women of the Federal University of Bahia, about its author. poetic-performative in the group and the university in general. The initial hypotheses referred to the understanding of a powerful experience of Feminist Pedagogy, with an affective and health-promoting character experienced in the Feminine Musical. In addition, there was a hypothesis of recognition of the University as a space of contradiction, power of growth and experimentation of healthy relationships, as well as a space of dense and violent experiences fed by the matrices of racism, sexism, LGBTH + phobia, classism, etc. . With the support of the authors of black and postcolonial feminisms, with emphasis on Sueli Carneiro, Lélia González, Gloria Anzaldúa, Audre Lorde, bell hooks and Nilma Lino Gomes, understanding the links between Health, Mental Health, Healthy Living, Affectivity, Pedagogy. feminist and self-care. The experiences lived at the University are investigated, with emphasis on the experience of the referred group, as the repercussions of this group experience, the artivisms, in relation to the movements of subjectivity and resistance or even the existence lived with health and affection. The methodology consists of a qualitative investigation, in which 26 people were interviewed based on a semi-structured interview questionnaire. The collected data were amplified based on qualitative epistemology, through content analysis, and the results found in the study corroborated the hypotheses raised initially. The female musical, in fact, is presented as an extremely powerful group, which through feminist pedagogy and artivism involved with the construction of knowledge and libertarian relations, remains a unique space within the University.

     

     

5
  • ANDERSON EDUARDO CARVALHO DE OLIVEIRA
  • Percepções feministas sobre a oferta de serviços de responsabilização e educação para homens autores de violência contra as mulheres

  • Orientador : MARCIA SANTANA TAVARES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • SALETE MARIA DA SILVA
  • MARIANA THORSTENSEN POSSAS
  • ALINNE DE LIMA BONETTI
  • BENEDITO MEDRADO DANTAS
  • Data: 25/10/2019

  • Mostrar Resumo
  • Desde os anos de 1980 são catalogados, mundialmente, trabalhos com homens autores de violência contra mulheres como estratégia para o enfrentamento desta grave modalidade de violação aos direitos humanos. No Brasil, os debates sobre o atendimento a homens autores de violência ganharam força a partir da edição da Lei nº 11.340/2006 – Lei Maria da Penha que, em seu bojo, incorporou tal perspectiva. No entanto, a literatura feminista a respeito deste tema ainda é escassa, não apenas porque recente, mas principalmente por nunca ter sido um ponto central para os movimentos feministas e de mulheres. Na tentativa de minimizar esta lacuna, busco analisar as percepções feministas acerca da oferta dos serviços de responsabilização e educação para homens autores de violência contra as mulheres. Para tanto, valho-me de análise documental e entrevistas semiestruturadas e semidiretivas realizadas com pessoas que se autodeclaram feministas e com participação nos processos de formulação/monitoramento da Lei Maria da Penha ou implantação/implementação dos referidos serviços e programas. Ao final, além de apontar para a insuficiência das respostas meramente punitivas dadas pelo sistema de justiça criminal, apresento aspectos fundamentais à construção de um modelo sólido e efetivo de intervenção junto a homens autores de violência.


  • Mostrar Abstract
  • Since the 1980s, works have been cataloged worldwide with men who perpetrated violence against women as a strategy for addressing this serious form of violation of human rights. In Brazil, the debates about education and accountability services to men perpetrators of violence gained strength from the edition of Law No. 11.340 / 2006 - Maria da Penha Law that, in its core, incorporated such perspective. However, feminist literature on the subject is still scarce, not only because it is recent, but mainly because it has never been central to feminist and women's movements. In an attempt to minimize this gap, I seek to analyze feminist perceptions about the provision of accountability and education services for men who have committed violence against women. To this end, I use document analysis and semi-structured and semi-directional interviews conducted with people who identify themselves as feminists and with participation work in the formulation / monitoring processes of the Maria da Penha Law or implementation of these services and programs. In the end, besides pointing to the insufficiency of the merely punitive answers given by the criminal justice system, I present fundamental aspects to the construction of a solid and effective model of intervention with male perpetrators of violence.

6
  • VANDERLAY SANTANA REINA
  • Gênero e Sindicalismo: um estudo das trajetórias e experiências de militantes sindicais no Sinergia, Bahia, entre 1970 e 1990.

  • Orientador : LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALDA BRITTO DA MOTTA
  • CLOVES LUIZ PEREIRA OLIVEIRA
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • MICHEL JEAN MARIE THIOLLENT
  • SAMIRA SAFADI BASTOS
  • Data: 28/11/2019

  • Mostrar Resumo
  • Esta tese apresenta, como prisma central, traçar e discutir não apenas as trajetórias e experiências – no campo do gênero e do sindicalismo – de militantes sindicais, articuladas às interseções entre as dimensões de gênero, raça/etnia e classe social numa perspectiva feminista, mas também os desdobramentos em torno do militantismo, tendo em vista a realidade do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Energia Hidro e Termo-Elétrica do Estado da Bahia – SINERGIA, em Salvador, Bahia, entre os anos 70 e 90. Buscou-se traçar o perfil de homens e mulheres de acordo com a diversidade das trajetórias e experiências como dirigentes sindicais, delegadas/os sindicais e militantes de base, a partir do despertar político e das formas de adesão sindical. O sindicalismo brasileiro no século XX, no início da industrialização, com o surgimento do embrião da nova classe operária, foi marcado por conquistas e retrocessos, lutas e resistências das/os trabalhadoras/es no enfrentamento ao empresariado e aos governos ditatoriais e populistas. O movimento sindical entre os anos 70 e 90, chamado de autêntico, renovado, combativo, foco deste estudo, mostrou-se dinâmico, resistente e mais organizativo pelo alcance de suas lutas e conquistas em consequência de fatos e acontecimentos: enfrentamento ao regime militar, deflagração das greves de massa, concretização do sindicalismo rural, criação das centrais sindicais, surgimento das oposições sindicais, contestação à privatização e aos governos neoliberais, demissões coletivas e flexibilização dos contratos coletivos de trabalho. Optou-se por uma metodologia de natureza qualitativa por considerá-la mais próxima das multidimensões da vida social, no caso brasileiro, como espelho de uma sociedade oriunda do colonialismo que permanece com estruturas do racismo pós-colonial. O caminho escolhido a partir do “Ponto-de-vista” das interseccionalidades/consubstancialidades aponta a trilha a ser seguida. Foi realizada pesquisa bibliográfica, documental e de campo. Segue-se a descrição de minha trajetória pessoal, profissional e sindical, como sujeito situado. Foram feitas 19 entrevistas no SINERGIA-BA, com 13 mulheres e 6 homens, com base em narrativas a partir de uma pergunta inicial e de outras questões centrais sobre a trajetória pessoal, profissional e sindical. A título de ilustrações pontuais, foram realizadas 8 entrevistas com militantes sindicais, homens e mulheres, das Confederações francesas CFDT e UFEQT/CGT sobre a militância sindical. As entrevistas foram gravadas e transcritas, para posterior análise de dados. Esta análise contou com o software WEBQDA, além de leituras horizontais e verticais das narrativas, de modo a obter diferenças e similitudes nas trajetórias, as quais foram reconstruídas em perfis biográficos, para dar unicidade e visibilidade aos sujeitos e suas experiências. O desenho da pesquisa levou à concepção sexuada de trabalho, sob a égide da divisão social do trabalho, com base nas hierarquias de gênero, que geram subordinação e opressão de sujeitos sociais, a depender do gênero, da raça/etnia e da classe social, além de geração, posição e localização de homens e mulheres no mercado de trabalho, incluindo as relações sociais no sindicato. Em um segundo momento, trago avanços e conquistas, tendo a emancipação das mulheres como uma perspectiva de saída da opressão de gênero, raça/etnia e classe.


  • Mostrar Abstract
  • This thesis proposes, as a central prism, to trace and discuss not only the trajectories and experiences - in the field of gender and trade unionism - of trade union activists, articulated to the intersections between the dimensions of gender, race/ethnicity and social class in a feminist perspective, but also the unfurling around the militantism, in view of the reality of the Trade Union of Hydro and Thermoelectric Power Industry Workers of the State of Bahia - (Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Energia Hidro e Termo-Elétrica do Estado da Bahia – SINERGIA), in Salvador, Bahia, between the 70s and 90s. The attempt was to trace the profile of men and women according to the diversity of trajectories and experiences as trade union's leaders and delegates, and grassroots activists, based on political awakening and forms of trade union membership. Brazilian unionism in the twentieth century, at the beginning of industrialization, with the emergence of the embryo of the new working class, was marked by achievements and throwbacks, struggles and resistance of workers in confronting the entrepreneurs and dictatorial and populist governments. The trade union movement between the 70's and 90’s - the focus of this study, known as authentic, renewed, combative, proved to be dynamic, resistant and more organizational due to the scope of its struggles and conquests as a result of facts and events: confrontation with the military regime, the outpouring of mass strikes, the realization of rural unionism, the creation of the trade union centrals, the emergence of trade union oppositions, the contestation of privatization and neoliberal governments, collective layoffs and the flexibilization of collective labor contracts. A qualitative methodology was chosen, for being considered closer to the multidimensional dimensions of social life, in the Brazilian case, as a mirror of a society originated from colonialism that remains in the structures of postcolonial racism. The path chosen from the “point of view” of intersectionalities/ consubstantialities points the trail to be followed. Bibliographic, documentary and field research was performed. It is followed by the description of my personal, professional and trade union trajectory as a situated subject. Nineteen interviews were conducted at SINERGIA, with 13 women and 6 men, based in narratives that were developed from an initial question and other central questions about their personal, professional and union trajectory. As pontual illustrations, 8 interviews about union activism were conducted with trade union activists, men and women from the French Confederations CFDT and UFEQT/CGT. The interviews were recorded and transcribed for later data analysis. This analysis included the WEBQDA software, as well as horizontal and vertical readings of the narratives, in order to obtain differences and similarities in the trajectories, which were reconstructed in biographical profiles to give uniqueness and visibility to the subjects and their experiences. The research design led to the sexual conception of work, under the aegis of the social division of labor, based on gender hierarchies, which generate subordination and oppression of social subjects, depending on gender, race/ethnicity and social class, in addition to the generation, position and location of men and women in the labor market, including union social relations. In a second moment, I bring advances and achievements, having the emancipation of women as a perspective of exit from the oppression of gender, race/ethnicity and class.

7
  • CÍNTIA TÂMARA PINTO DA CRUZ
  • CARTOGRAFIA DA AUTOESTIMA DE MULHERES NEGRAS – A experiência de Salvador-Ba e Oakland-Ca

  • Orientador : MARCIA DOS SANTOS MACEDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARCIA DOS SANTOS MACEDO
  • VALERIA DOS SANTOS NORONHA
  • JAMILE BORGES DA SILVA
  • MARIA ANDREA DOS SANTOS SOARES
  • ANA CLÁUDIA LEMOS PACHECO
  • Data: 18/12/2019

  • Mostrar Resumo
  • Ainda hoje, pouco esforço acadêmico tem sido feito para construir um diálogo preciso das implicações que envolvem as questões de autoestima e autonomia de sujeitos marginalizados. Neste sentido, a motivação deste trabalho nasceu, em primeiro lugar, do desejo de colocar em evidência a necessidade de conceitualização do que é autoestima, particularmente, a partir das lentes do feminismo negro e, simultaneamente, situar sua relevância estratégica para a categoria socialmente conhecida como “mulheres negras”. Em segundo lugar, tem como objetivo oferecer alguns parâmetros para o estabelecimento de nexos da relação do referido conceito com a construção das questões de autonomia. Para operacionalizar seus objetivos, o trabalho se baseou na realização de histórias de vida e entrevistas em profundidade com mulheres negras nas cidades de Salvador-Ba e Oakland-CA. O trabalho procura, ao final, sinalizar para a importância de se estudar os processos de construção da autoestima e seu lugar estratégico no desenvolvimento humano – em particular para o fortalecimento de processos de autonomia de sujeitos subalternizados por matrizes de opressões interseccionais como o racismo, sexismo, classismo e LGBTfobia.


  • Mostrar Abstract
  • Even now, little academic effort has been made to construct a clear dialogue about self-esteem and autonomy issues experienced by marginalized communities. The motivation of this research came, firstly, from the desire to highlight the need to conceptualize self-esteem, particularly from the lens of black feminism and, at the same time, to place its strategic relevance for the socially known category as "black women". Secondly, it also aims to offer some parameters for the establishment of nexus between the concept of self-esteem and the construction of autonomy. To operationalize its objectives, this research was based on conducting life stories and in-depth interviews with black women in the cities of Salvador-Ba and Oakland-CA. The interdisciplinary nature of this inquiry highlights the interrelationship between self-esteem process as a strategic step for human development and, particularly, to strengthening autonomy process of marginalized people in order to face the interconnections between racism, sexism, classism and homophobia. 

     

     

2018
Dissertações
1
  • LISSANDRA DA FRANCA RAMOS
  • “...  AS NEGRAS ESTÃO CHEGANDO PRA INCOMODAR”: POESIAS DE MULHERES NEGRAS QUE RECITAM EM SARAUS DA PERIFERIA SOTEROPOLITANA

     

  • Orientador : IVIA IRACEMA DUARTE ALVES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • IVIA IRACEMA DUARTE ALVES
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • MARIA NAZARÉ MOTA DE LIMA
  • Data: 20/03/2018

  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa dedicou-se ao estudo das produções poéticas de mulheres negras que recitam em saraus das periferias de Salvador para fins de perceber seus diálogos com o Pensamento feminista negro brasileiro, tomando como base a teoria da Interseccionalidade e como categorias de análise gênero, raça e classe sociais. Aceitaram participar da pesquisa quatorze poetas que forneceram um total de cinqüenta e dois poemas. Através da Análise do Discurso Crítica, como instrumento de análise, os poemas que compõem o corpus desse trabalho foram minuciosamente examinados e posteriormente agrupados em três grandes eixos temáticos: identidade; resistência e denúncia. O tema identidade ocupou-se da negação de representações universalizantes pautadas em discursos de embranquecimento e na ocultação da dimensão racial. O tema resistência buscou a construção de um discurso desestabilizador de dimensão coletiva. E, por fim, o tema denúncia indicou a ineficácia e negligência do Estado para com demandas das comunidades populares. Esse estudo mostra que há forte relação entre o PFNB e as poesias analisadas, uma vez que, ambas promovem resistência frente ao racismo, sexismo e hierarquização de classes sociais e contribuem para a formulação de discursos eminentemente políticos e de intervenção na sociedade.


  • Mostrar Abstract
  • This research was dedicated to the study of the poetic productions of black women who recite in the surroundings of Salvador to understand their dialogues with Brazilian Black Feminist Thought, based on the theory of Intersectionality and as gender categories of analysis, race and social class. Fifty-two poemas from fourteen poets who accepted to participate in the research. Through Critical Discourse Analysis, as an instrument of analysis, the poems that compose the corpus of this work were carefully examined and later grouped into three major thematic axes: identity; resistance and denunciation. The identity of the theme was concerned with the denial of universalizing representations based on whitening and concealment discourses of the racial dimension. The theme of resistance sought to construct a destabilizing discourse of collective dimension. And finally, the subject of the complaint indicated the ineffectiveness and negligence of the State to the demands of the popular communities. This study shows that there is a strong relationship between the NPF and the analyzed poetry, since both promote resistance to racism, sexism and social class hierarchy and contribute to the formulation of eminently political discourses and intervention in society.

2
  • DEISE SOUSA DOS SANTOS
  • " '[...] ENTÃO EU BOTEI UMA CORAGEM NAS MINHAS COSTAS' CONTRADIÇÕES DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL A PARTIR DAS TRAJETÓRIAS DE VIDA DE MULHERES NEGRAS USUÁRIAS DE UM CRAS EM SALVADOR"

  • Orientador : JOSIMARA APARECIDA DELGADO BAOUR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JOSIMARA APARECIDA DELGADO BAOUR
  • VALERIA DOS SANTOS NORONHA
  • ZELINDA DOS SANTOS BARROS
  • Data: 04/04/2018

  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação busca analisar a trajetória de vida de mulheres negras, trabalhadoras, chefes de família que, historicamente, construíram estratégias de resistência no enfrentamento das estruturas de poder engendradas no contexto de exploração capitalista, patriarcal e racial e expressas nas relações de classe, gênero e raça em que estiveram inseridas ao longo de seus percursos. Essas categorias dimensionam hierarquias e produzem mecanismos de subordinação estruturantes desde a formação da sociedade brasileira e em tempos de contemporaneidade. Nos fundamentos desse estudo, ressalta-se o pensamento de feministas regras, com destaque para a perspectiva da interseccionalidade na interpretação das múltiplas desigualdades que se expressam no cotidiano das relações institucionais e sociais que moldam a vida de mulheres negras. A pesquisa investiga, particularmente, como uma das estratégias desenvolvidas por essas mulheres, sua relação com a proteção social pública, especialmente com a Política Nacional de Assistência Social, discutida sob o prisma da interseccionalidade. Como metodologia, o universo empírico da pesquisa está assentado em uma abordagem qualitativa, realizada no período de outubro a dezembro de 2016, no Calabetão, bairro periférico da cidade de Salvador, quando foram feitas entrevistas semiestruturadas com as mulheres negras. O estudo conseguiu descrever e analisar trajetórias distintas de mulheres negras, que podem, contudo, ser expressas, de um modo geral, como experiências marcadas pelo trabalho precário; pela violação de direitos como presença constante e que se estende de forma intergeracional; por uma relação com o grupo familiar enquanto provedoras. Revelou, ainda, a importância da interseccionalidade entre as dimensões de classe, raça e gênero na análise dessas trajetórias como campos de tensão entre resistências, violências, construção de autonomia, exploração/opressão. A partir dessa perspectiva, o trabalho traçou alguns eixos de críticas à política em questão no que se refere à sua pouca efetividade e a seu papel na reprodução de formas de opressão contra as mulheres negras.


  • Mostrar Abstract
  • This work seeks to analyze the life trajectory of black women who are workers, heads of families and that, historically, constructed strategies of resistance in the confrontation of the structures of power engendered in the exploration of capitalism, patriarchy and racism and expressed in the relations of class, gender and race in which they were inserted along their lives. These categories dimension hierarchies and produce structuring subordination mechanisms since the formation of Brazilian society and in times of contemporaneity. In the foundations of this study, the focus of black feminists stands out, with emphasis on the intersectionality perspective in the interpretation of the multiple inequalities that are expressed in the daily life of the institutional and social relations that shape the lives of black women. This research investigates, particularly, as one of the strategies developed by these women, its relationship with public social protection, especially with the Brazilian Social Assistance Policy, discussed from the point of view of intersectionality. As a methodology, the empirical universe of research is based on a qualitative approach, carried out from October to December 2016, in Calabetão, a peripheral neighborhood in the city of Salvador, where semi-structured interviews were conducted with black women. The study was able to describe and analyze distinct trajectories of black women, which can, however, be expressed, in general, as experiences marked by precarious work; by the violation of rights as a constant presence and that extends in an intergenerational way; by a relationship with the family group as providers. It also revealed the importance of intersectionality between class, race and gender dimensions in the analysis of these trajectories as areas of tension between resistance, violence, autonomy building, exploitation / oppression. From this perspective, the work has drawn some axes of criticism of the policy in question as regards its lack of effectiveness and its role in the reproduction of forms of oppression against black women.

3
  • THAIS MEIRELES SANTANA
  • MULHERES EM SITUAÇÃO DE RUA E O ACESSO À SAÚDE NA CIDADE DE SALVADOR

  • Orientador : JOSIMARA APARECIDA DELGADO BAOUR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JOSIMARA APARECIDA DELGADO BAOUR
  • VALERIA DOS SANTOS NORONHA
  • SILVIA DE OLIVEIRA PEREIRA
  • Data: 06/04/2018

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem por objetivo discutir o acesso das mulheres em situação de rua ao serviço de saúde na cidade de Salvador-BA, haja vista as especificidades/dificuldades experimentadas por este grupo. Para melhor entendimento da vivência dessas mulheres nas ruas, a análise busca examinar como os marcadores classe/gênero e raça/cor perpassam a trajetória desses sujeitos e de que forma exercem influência no acesso ao sistema de saúde, dado o estigma que ainda cerca essa parcela da população. O principal questionamento que norteia a discussão apresentada é se, de fato, a proteção social, no que diz respeito ao acesso aos serviços de saúde, tem ocorrido de modo a incluir este segmento populacional historicamente excluído, sobretudo num cenário de desmonte da proteção social no Brasil que, no campo da saúde, traduz-se no sucateamento do Sistema Único de Saúde (SUS). Assim, de modo geral esta pesquisa contribui na compreensão de como o desmantelamento do sistema de proteção social afeta diretamente a vida destas mulheres, tornando questionável a materialização dos princípios constitucionais do SUS – universalidade, integralidade e equidade, na realidade por elas vivenciada.


  • Mostrar Abstract
  • This study aims to discuss the access of homeless women to the health service in the city of Salvador-BA, given the specificities/difficulties experienced by this group. To better understand the experience of these women in the streets, the analysis seeks to examine how the class, gendeand race/color markers permeate the trajectory of these subjects and in what way they exert an influence on access to the health system, given the stigma that still surrounds this portionof the population. The main questioning that guides the discussion is whether, in fact, social protection with regard to access to health services have occurred in order to include this historically excluded segment of the population, especially in a scenario of dismantling social protection in Brazil, which in the field of health translates into the scrapping of the Unified Health System - SUS. Thus, in general, this research contributes to the understanding of how the dismantling of the social protection system directly affects the life of these women, making questionable the materialization of the SUS constitutional principles, universality, completeness and equity, in the reality experienced by them.

4
  • JUCILANE SANTANA DOS SANTOS
  • As Políticas de Enfrentamento ao Tráfico De Mulheres no Estado Da Bahia sob uma Perspectiva de Gênero e Direitos Humanos

  • Orientador : MARCIA SANTANA TAVARES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JOSIMARA APARECIDA DELGADO BAOUR
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • MARIA ISABEL CORREIA DIAS
  • VANESSA RIBEIRO SIMON CAVALCANTI
  • Data: 07/05/2018

  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação investiga a construção e implementação das Políticas de Enfretamento ao Tráfico de Mulheres no Estado da Bahia. O tráfico de mulheres é uma prática antiga na sociedade, historicamente vinculada aos resquícios do regime escravocrata, do período colonial, que vem adquirindo características e especificidades de acordo com o contexto histórico, político, social e econômico vigente. Os debates feministas desencadeados no final do século XIX e início do século XX, em torno do denominado “Tráfico de Escravas Brancas”, inicialmente, e do “Tráfico de Pessoas”, posteriormente, foram fundamentais para as modificações da definição e conceituação
    do tráfico de mulheres. Essas intervenções políticas e teóricas de feministas que lutavam em prol da defesa dos direitos humanos das mulheres em situação de tráfico influenciaram, sobremaneira, a construção contemporânea das políticas públicas de enfrentamento ao tráfico de mulheres. No Brasil, observa-se um tardio interesse do Estado em implantar a Política Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, sendo essa construída, mais especificamente, a partir da década de 2000, com a ratificação do
    Protocolo Adicional relativo à Prevenção, à Repressão e à Punição do Tráfico de Pessoas, em especial de Mulheres e Crianças, da Organização das Nações Unidas (ONU). No estado da Bahia, a Política Estadual de Enfretamento ao Tráfico de Pessoas começou a ser implantada a partir de 2007 com a instalação do Comitê Estadual de Enfretamento ao Tráfico. Esta pesquisa, de caráter exploratório, visa analisar e identificar como o Estado da Bahia vem atuando na efetivação das políticas públicas de enfrentamento ao tráfico de mulheres através de suas normativas legais e equipamentos públicos, por meio da perspectiva feminista de gênero e dos direitos humanos. Para tanto, selecionou-se a instituição responsável pelo enfrentamento ao tráfico de pessoas no estado da Bahia, o Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (NETP-BA), da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), localizada no município de Salvador e a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Tráfico de Pessoas e Adoções Ilegais, realizada pela Assembleia Legislativa do Bahia, no período 2013-2014. Foram utilizados o levantamento bibliográfico, a entrevista estruturada e a análise documental como instrumentos de coleta de dados. Os sujeitos escolhidos para aplicação da entrevista foram os/as profissionais que compõem a equipe profissional do NETP-BA e parlamentares responsáveis pela construção da CPI do Tráfico de Pessoas. Os resultados obtidos com a pesquisa permitiram concluir, entre outras coisas, que a materialização das políticas públicas na Bahia não considera a perspectiva de gênero, não há uma rede de atenção estruturada e articulada nem tampouco recursos específicos destinados para o enfretamento ao tráfico de pessoas no estado da Bahia.


  • Mostrar Abstract
  • This work investigates the construction and implementation of the anti-trafficking in Women policies in the State of Bahia. Traffic in women is an old practice in society, historically linked to the remnants of the slave regime in the colonial period, which has acquired characteristics and specificities according to the historical, political, social and economic context in force. The feminist debates that took place in the late nineteenth and early twentieth centuries around the so-called "White Slaves Trafficking", and the "People Trafficking", later, were fundamental to change the definition and conceptualization of traffick in women. These political and theoretical interventions by feminists who were struggling to defend the human rights of women in trafficking situations have greatly influenced the contemporary construction of public policies to combat traffick in women. In Brazil, there is a late interest of the State in implementing the National Policy ratification of the Additional Protocol on Prevention, Suppress and Punisment on People Trafficking, especially Women and Children, from the United Nations. In the state of Bahia, the State Policy for People Trafficking began to be implemented in 2007 with the setup of the Anti-trafficking State Committee. This exploratory research aims to analyze and identify how the State of Bahia has been acting in the implementation of public policies to confront traffick in women through its legal norms and public equipment, through the feminist perspective of gender and human rights. For this, the institution responsible for confronting traffick in people in the state of Bahia, the Center for Confronting Traffick in People (Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas - NETP–BA), from the Justice, Human Rights and Social Development Secretariat, located in the city of Salvador, and the Parliamentary Inquiry Commission (Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI) on Traffick in People and Illegal Adoptions, held by the Legislative Assembly of Bahia, in the period from 2013 to 2014. It was used bibliographic survey, structured interviews and documentary analysis as instruments of data collection. The subjects chosen to apply the interview were the professionals who make up the professional team of NETP-BA and parliamentarians responsible for building the CPI of Traffick in People. The results obtained with this research made it possible to conclude, among other things, that the materialization of public policies in Bahia does not consider the gender perspective, and there is no structured and articulated attention network nor specific resources intended to face human trafficking in the State of Bahia.

5
  • ANDREA DA SILVEIRA CORDEIRO CUNHA
  • MOTIVANDO MENINAS PARA CARREIRAS CIENTÍFICAS: POTENCIAL DE ATIVIDADES NO ENSINO DE CIÊNCIAS

  • Orientador : ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • IZAURA SANTIAGO DA CRUZ
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • Data: 30/05/2018

  • Mostrar Resumo
  • Eu busquei, nesta pesquisa, analisar o potencial de práticas pedagógicas diversas, no contexto do Ensino de Ciências, como instrumentos para a elevação da autoestima e motivação de meninas do Colégio Estadual de Plataforma na construção de seus projetos de vida e possível interesse pela carreira cientifica.  O interesse em realizar essa pesquisa surgiu a partir da análise de resultados obtidos após aplicações de atividades em aulas de Ciências, tais como oficinas de sexualidade desenvolvidas pelos bolsistas do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID. Essas atividades induziram a desmistificação de alguns conceitos, alterações de comportamento e maior participação das jovens em atividades propostas em sala de aula. A palestra “Mulheres e Carreiras Científicas: como chegar lá?”, que foi proferida pela cientista da NASA, Nagin Cox consistiu em um evento que, também, rendeu bons resultados na perspectiva deste estudo. O modelo de pensar a pesquisa ocorreu dentro da perspectiva dos estudos feministas basilados na epistemologia do Ponto de Vista (Standpoint Theory), se propondo a romper com a ciência positivista na construção do objeto de estudo. As estratégias metodológicas consistiram na promoção de discussões entre as meninas, a partir de uma sequência didática sobre a participação de mulheres em carreiras científicas, na produção do conhecimento e na História da Ciência. A metodologia, amparada na análise do discurso dos registros escritos bem como nos dados referentes à observação em contexto de sala de aula. As atividades de Ciências possuem um potencial de estimulo à busca pelas carreiras cientificas. Entretanto, na prática, em relação a esta atividade desenvolvida, não foi suficiente para a motivação e despertamento do interesse das meninas por seguir este campo. A hipótese levantada seria que, o que se tem do ponto de vista da sociedade e, até mesmo pelas falas delas sobre os papéis de meninos e meninas, a postura de assumir uma ruptura que é a de seguir uma carreira científica, para uma menina que vem de um bairro de periferia, de família pobre, de maioria negra significa romper com muitas questões: classe, raça e de gênero. Este cenário, talvez, restrinja muito a possibilidade se quer de pensar sobre isso. As iniciativas podem estimular e, esta, representou um despertar. A partir deste resultado é possível inferir que estas atividades possuíram este potencial, porém é necessário que exista uma continuidade, é necessário um maior investimento nestes tipos de ações na escola para que seja possível contar uma história mais efetiva.


  • Mostrar Abstract
  • In this research, I have sought to analyze the potential of diverse pedagogical practices in the context of Science Teaching as tools for raising the self-esteem and motivation of girls from the State College of Plataforma in the construction of their life projects and possible interest in the scientific career. The interest in carrying out this research arose from the analysis of results obtained after applications of activities in science classes, such as sexuality workshops developed by the scholarship recipients of the Institutional Program of Initiation to Teaching - PIBID. These activities led to the demystification of some concepts, behavioral changes and greater participation of young people in activities proposed in the classroom. The lecture "Women and Scientific Careers: How to get there?", Which was delivered by NASA scientist, Nagin Cox, consisted of an event that also yielded good results from the perspective of this study. The model of research thinking occurred within the perspective of feminist studies based on the epistemology of the Standpoint Theory, proposing to break with positivist science in the construction of the object of study. The methodological strategies consisted in the promotion of discussions among the girls, based on a didactic sequence on the participation of women in scientific careers, in the production of knowledge and in the History of Science. The methodology, supported by the analysis of the discourse of the written records as well as the data referring to the observation in the classroom context. Science activities have the potential to stimulate the search for scientific careers. However, in practice, in relation to this developed activity, it was not enough for the motivation and awakening of the girls' interest to follow this field. The hypothesis raised, would be that what one has from the point of view of society and even by their statements about the roles of boys and girls, the posture of assuming a rupture that is to follow a scientific career, to a girl who comes from a suburban, poor family, mostly black neighborhood means breaking with many issues: class, race and gender. This scenario, perhaps, will narrow the possibility very much if you want to think about it. Initiatives can stimulate and this was an awakening. From this result it is possible to infer that these activities possessed this potential, but it is necessary that there is continuity, it is necessary a greater investment in these types of actions in the school so that it is possible to tell a more effective history.

6
  • NATHALIA CHRISTINA CORDEIRO
  • E quando são elas? Relações violentas na perspectiva lesbiana

  • Orientador : VALERIA DOS SANTOS NORONHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • VALERIA DOS SANTOS NORONHA
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • ZULEIDE PAIVA DA SILVA
  • Data: 31/08/2018

  • Mostrar Resumo
  • Ao longo dos últimos anos, o debate acerca da violência contra as mulheres se consolidou enquanto tema de relevância nacional. Com isso, diversas pesquisadoras e pesquisadores se dedicaram ao entendimento de tal fenômeno buscando compreender quais suas causas, consequências e possibilidades de enfrentamento. Em maioria, as análises e percepções são construídas tendo como referência a violência em relacionamentos heterossexuais, ou seja, os demais arranjos amorosos não receberam a mesma dedicação. Desse modo, o presente
    trabalho se debruça sobre o tema da violência em relacionamentos afetivo-sexuais entre mulheres na perspectiva lesbiana. Com caráter exploratório, são apresentadas narrativas de lésbicas com relação às suas experiências no que tange aos vínculos amorosos e episódios de violência. Ainda que no imaginário social essas relações sejam vistas como igualitárias e permeadas pelo cuidado, a realidade apresenta outras possibilidades. Assim, são retratadas aqui diversas tramas permeadas por amor, violências, idealizações e possibilidades de novas
    construções afetivas.



  • Mostrar Abstract
  • Over the last few years the debate on violence against women has consolidated as a nationally important issue. With this, several researchers and researchers dedicated themselves to the understanding of this phenomenon seeking to understand what causes, consequences and possibilities of coping. There are a series of analyzes and perceptions with reference to violence in heterosexual relationships, that is, the other loving arrangements did not receive the same dedication. Thus, the present work focuses on the issue of violence in relationships between women in the lesbian perspective. With an exploratory character, lesbian narratives are presented about their experiences regarding love bonds and episodes of violence. Although in the social imaginary these relations are seen as egalitarian and permeated by care, reality presents other possibilities. Thus, various plots permeated by love, violence, idealizations and possibilities of new affective constructions are shown here

7
  • DORANEI ALVES DE JESUS
  • Colcha de retalhos – Mulheres negras e trabalho informal, resistência na contramão das desigualdades: experiência da Cooperativa Constelação das Artes

  • Orientador : ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JOSIMARA APARECIDA DELGADO BAOUR
  • MAGALI DA SILVA ALMEIDA
  • ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • Data: 14/12/2018

  • Mostrar Resumo
  • Este texto dissertativo tem o intuito de estimular uma reflexão sobre os significados da presença marcante das mulheres negras no mercado informal de trabalho, apreendendo a informalidade como experiências produtivas historicamente desenvolvidas por mulheres negras desde o final do modo de produção escravista como forma de sobrevivência e resistência ao processo de exclusão ao trabalho assalariado em formação pelo modo de produção capitalista. Através de uma análise histórica esta dissertação buscou entender a construção da imagem das mulheres negras enquanto trabalhadora no século XIX e sua apreensão pelo capitalismo, até a atualidade e, a utilização deste como instrumento de reprodução das desigualdades de gênero, raça e classe. Para tanto, este trabalho foi desenvolvido tendo como pilares de discussão as seguintes categorias: Mulheres Negras; Trabalho; Mercado Informal de Trabalho; Desigualdades de Gênero, Classe e Raça e como lócus privilegiado de pesquisa a Cooperativa de trabalho Constelação das Artes, através de um estudo de caso. A realização da pesquisa contou com a possibilidade de aproximação da realidade de vida e trabalho de mulheres artesãs e costureiras com o objetivo de entender quais os sentidos das presenças dessas mulheres, em sua maioria negras no mercado informal de trabalho.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertative text aims to stimulate a reflection on the meanings of the presence of black women in the informal labor market, apprehending informality as productive experiences historically developed by black women since the end of the slave production mode as a form of survival and resistance to the process of exclusion from wage labor in formation by the capitalist mode of production. Through a historical analysis, this dissertation sought to understand the construction of the image of black women as a working woman in the nineteenth century and their apprehension of capitalism, until the present time, and the use of this as an instrument of reproduction of inequalities of gender, race and class. For this, this work was developed having as pillars of discussion the following categories: Black Women; Job; Informal Work Market; Inequalities of Gender, Class and Race and as privileged locus of research the Constellation of Arts Cooperative work, through a case study. The realization of the research had the possibility of approaching the reality of life and work of women artisans and seamstresses in order to understand the meanings of the presence of these women, mostly black in the informal labor market.

Teses
1
  • DALILA CARLA DOS SANTOS
  • “NÃO SOU MULHER, SOU MULHERES!”: a construção das identidades das mulheres nordestinas nos filmes Luzia-HomemGuerra de Canudos e O auto da Compadecida

  • Orientador : NANCY RITA FERREIRA VIEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALVANITA ALMEIDA SANTOS
  • IVIA IRACEMA DUARTE ALVES
  • MARIA DO SOCORRO SILVA CARVALHO
  • MARINYZE DAS GRACAS PRATES DE OLIVEIRA
  • NANCY RITA FERREIRA VIEIRA
  • Data: 12/06/2018

  • Mostrar Resumo
  • Esta tese apresenta uma análise dos filmes Luzia-Homem (1987), Guerra de Canudos (1996) e O auto da Compadecida (2000), com o objetivo de perceber quais são as identidades das mulheres nordestinas construídas pelo cinema brasileiro. Além disso, entender como o cinema nacional promove a partir da edificação das personagens femininas nos referidos filmes. A representação do sertão também teve espaço na construção desse estudo, percebendo a manutenção ou não de estereótipos referentes à natureza e à sociedade do Nordeste. Para
    tanto, este estudo lançou mão dos estudos feministas, embasado principalmente nas discussões sobre patriarcado, gênero e identidade. Assim, foi possível concluir que o cinema nacional é uma ferramenta de diminuição das tensões referentes aos papéis e relações de gênero, possibilitando a aparição de outras linhas de representações e construções de identidades diversificadas das personagens femininas.



  • Mostrar Abstract
  • This work presents an analysis of the films Luzia-Homem (1987), Guerra de Canudos (1996) and O auto da Compadecida (2000), with the objective of perceiving the identities of northeastern women built by Brazilian cinema. In addition, understand how the movement the national cinema promotes from the building of the female characters in those films. The representation of the sertão also had space in the construction of this study, realizing the maintenance or not of stereotypes referring to the nature and society of the Northeast. To this end, this study used feminist studies, based mainly on discussions of patriarchy, gender and identity. In this sense, we use the methodologies of image analysis, discourse analysis and content analysis to understand the film narrative in a more complete way. Thus, it was possible to conclude that national cinema is a tool for reducing tensions regarding gender roles and relations, making possible the appearance of other lines of representations and constructions of diverse identities of the female characters

2
  • VIVIANE MENEZES HERMIDA
  • Por nós, pelas outras, por mim: a política feminista da Marcha das Vadias Recife

  • Orientador : CECILIA MARIA BACELLAR SARDENBERG
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ADRIANA GRACIA PISCITELLI
  • CECILIA MARIA BACELLAR SARDENBERG
  • CRISTIANO DOS SANTOS RODRIGUES
  • MAIRA KUBIK TAVEIRA MANO
  • SÔNIA ELENA ALVAREZ
  • Data: 23/07/2018

  • Mostrar Resumo
  • Esse estudo teve como objetivo compreender como os discursos e práticas da Marcha das Vadias Recife (MVR) se inserem no âmbito do feminismo brasileiro contemporâneo. Para isso, foi reconstruída a trajetória da MVR no período de 2011 a 2017, com atenção aos seus contornos locais. Foram analisadas as conexões entre corpo e política na MVR considerando tanto o modo como o corpo aparece em suas reivindicações como em seu repertório de protesto. Foi também discutida a abordagem da MVR sobre a dimensão racial, em articulação com as dimensões de gênero, sexualidade e classe. Adotando uma abordagem epistemológica feminista do conhecimento situado, foi realizado levantamento de dados disponíveis na Internet; levantamento de fotografias da MVR; inserção etnográfica, de abordagem feminista e engajada, da sétima edição da MVR (2017), incluindo processos preparatórios; entrevistas individuais e grupo de discussão com integrantes do Coletivo Marcha das Vadias Recife. Os referenciais incluíram estudos sobre trajetórias do feminismo brasileiro; os conceitos de sexagem e apropriação, elaborados no âmbito do chamado feminismo materialista francófono; aportes do pensamento feminista negro, com uso do conceito de interseccionalidade, enriquecido por abordagens históricas e perspectivas decoloniais que tratam da mútua constituição de gênero, raça, classe e sexualidade na América Latina, desde o período colonial. Os dados levantados demonstram que a Marcha das Vadias Recife faz parte de um conjunto de expressões feministas iniciado na década de 2010, marcadamente urbanas e jovens, em que a Internet desempenha papel fundamental, com forte presença pública nas ruas e nas redes sociais, organizadas por pequenos grupos que geram uma plataforma aberta à expressão individual e coletiva, sem a mediação, ao menos inicial, de organizações de referência do movimento feminista. Os dados demonstram também que a MVR está em pleno vigor, atuando a partir de um coletivo com razoável organicidade, atraindo milhares de mulheres para as marchas anuais, participando ativamente de debates públicos e estabelecendo alianças no campo feminista. Com suas pautas políticas – em que a autonomia sobre o corpo e a liberdade sexual ocupam lugar central –, e com seu repertório de protesto – no qual o corpo aparece como suporte para suas mensagens, a partir de inscrições de frases de luta em seus corpos e de performances individuais e coletivas, as integrantes da MVR questionam concepções hegemônicas sobre as mulheres, confrontando a apropriação das mulheres. A dimensão racial apresenta-se como um ponto de tensionamento para a MVR, com críticas aos limites de suas práticas e discursos para contemplar experiências de mulheres negras e de classes populares. A partir da pesquisa, ficou evidenciado o esforço das organizadoras para aprimorar a abordagem da questão racial, promovendo debates, dialogando com organizações de mulheres negras e pautando publicamente a questão, o que vem impactando a configuração do coletivo organizador, sua atuação e política de alianças.


  • Mostrar Abstract
  • The aim of this study was to understand how discourses and practices of Marcha das Vadias Recife (SlutWalk) interact with Brazilian contemporary feminism. In order to achieve that, the trajectory of Marcha das Vadias Recife (MVR) from 2011 to 2017 was reconstructed. Connections between body and politics in the MVR were analyzed, as well as its approach to the racial issue, in relation to gender, sexuality and class. The study adopted a feminist epistemological perspective of situated knowledge. Data were collected on the Internet, including debates and images; through ethnographic insertion during the 7thedition of MVR (2017), including preparatory processes; individual interviews and discussion group with member of the MVR organizing collective. References included studies on trajectories of Brazilian feminisms; concepts of sexage and appropriation, elaborated by francophone materialist feminists; contributions from the Black feminist thought, using the concept of interseccionality, enriched by historical and decolonial perspectives which approach the mutual constitution of gender, race, class and sexuality in Latin America. The results show that MVR is part of a set of feminist urban and youth expressions initiated in the 2010s, in which Internet plays a central role, with strong public presence, in the streets and in the social networks, organized by small groups which create open platforms for individual and groups to voice their demands, without the mediation of consolidated organizations of the feminist movement. Results also show that MVR maintains its vigor, acting through a quite organized collective, attracting thousands of women to their annual demonstrations, taking active part in the public debate and establishing alliances in the feminist field. With its political agenda – in which body autonomy and sexual freedom are central –, and with its protest repertoire – in which the body appears in the public space as the vehicle of its messages – MVR participants question hegemonic conceptions on women, confronting the appropriation of women. Racial dimension was identified as a significant source of tension to MVR, which is criticized due to the limits of its practices and discourses to encompass Black women‘s experiences. Significant efforts of MVR organizers to improve their approach to racial issue were observed, through promotion of public debates, through active dialogue with Black women‘s organizations and through their public statements and performances, impacting the configuration of its organizing collective, its political action and the establishment of alliances.

3
  • MARIA ASENATE CONCEIÇÃO FRANCO
  • "SERÁ O HOMEM A CUMEEIRA DA CASA? OU SOU DONA DO MEU PRÓPRIO NARIZ?" VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES RURAIS NA BAHIA

  • Orientador : MARCIA SANTANA TAVARES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • VALERIA DOS SANTOS NORONHA
  • ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • JOSIMARA APARECIDA DELGADO BAOUR
  • ZELINDA DOS SANTOS BARROS
  • LOURDES MARIA BANDEIRA
  • Data: 01/10/2018

  • Mostrar Resumo
  • Nesta tese proponho (re)olhar à questão da violência de gênero contra mulheres trabalhadoras rurais. A simbologia semântica “homem – cumeeira da casa” e “mulher – dona do próprio nariz” emerge da trajetória de cinco anos dedicados ao estudo de mulheres trabalhadoras rurais das cidades de Governador Mangabeira e Muritiba, situadas no Recôncavo Baiano, sob uma perspectiva feminista e de gênero. As primeiras palavras desafiadoras traduzem este trajeto teórico-empírico ao desfiar a violência de gênero na historiografia da mulher brasileira, dei início à contextualização a partir do foco mulher, mulheres e suas histórias (bem ou mal) contadas. O patriarcado é reproduzido através das violências de gênero, ora traduzidas como violência simbólica, num continuum e, neste contexto, “eu vejo o futuro repetir o passado...”. Na contramão do sistema patriarcal, os movimentos feministas e os movimentos de mulheres respondem pela conquista do marco legal, a Lei Maria da Penha: lutas, resistências e conquistas. A base empírica desta pesquisa seguiu a trilha metodológica para (re) construção do objeto investigado, (re) conhecendo o espaço geográfico da pesquisa de campo: Quem é quem? As histórias de vida: heroínas e guerreiras, sujeitas da pesquisa de campo. Quantas histórias de vida foram coletadas, em cada município mencionado? Quem foram as mulheres que participaram dos relatos ou narrativas? Um breve ‘perfil’. Esboço para um autorretrato: elas por elas. Questões chaves que nortearam as suas narrativas relacionadas ao problema. Assim, foi construído um ‘roteiro’ de entrevista, com a indicação da técnica análise de conteúdo temática de Bardin para o tratamento de dados reunidos durante a pesquisa de campo. A sequência da escrita se preocupou com a temática sobre as mulheres, suas memórias, ruralidades e sujeitas políticas e destacou a personalidade de Margarida Alves, a partir de sua identidade enquanto mulher trabalhadora rural, a Marcha das Margaridas, símbolo do feminismo camponês e sua luta contra a violência de gênero no meio rural, na reivindicação por políticas públicas. O trabalho de campo resultou na construção de um
    mosaico da violência de gênero nas histórias de vida de 20 mulheres trabalhadoras rurais baianas. Ao rememorar e ressignificar as narrativas das suas histórias de vida em contextos rurais baianos, emergiram várias categorias: religiosidade, nas quais se ancoram para suportar as muitas dores; conjugalidades feitas, desfeitas e refeitas; violências de gênero identificadas; violências intergeracionais, o cruzamento de eixos de subordinação – ser mulher; ser negra; trabalhadora rural [classe], a violência doméstica e ‘familiar’ e seu reflexo nas crianças; a violência de gênero contra mulheres ‘velhas’; ‘as mulheres da rua’ [relação extraconjugal] – “as 
    negas dele”. Dentre os achados da pesquisa, as mulheres rurais que conseguem romper relações abusivas tornam-se responsáveis pelo sustento econômico do grupo familiar e, acima de tudo, “donas de seu próprio nariz”, mas aquelas que continuam convivendo com os autores de violência ainda percebem seu trabalho como “ajuda”, pois são mulheres, a quem cabe a reprodução social, enquanto reafirmam o papel masculino de provedor, como “cumeeira da casa”, sem o qual a família não consegue sobreviver.


  • Mostrar Abstract
  • In this thesis I propose (re) look to the issue of gender violence against rural women workers. Semantic symbols "man-ridge of the House" and "woman-owned the nose" emerges from the trajectory of five years devoted to the study of women rural workers to the cities of Governor Mangabeira and Muritiba situated in the Recôncavo Baiano, under a feminist and gender perspective. The first challenging words translate this path to unravel the empirical-theoretical gender violence on women's brazilian historiography, I started the background from the focus woman, women and their stories (good or bad) counted. Patriarchy is played through the gender violence, sometimes translated as symbolic violence, a continuum and in this context "I see the future to repeat the past...". Against the patriarchal system, the feminist movements and the movements of women respond by winning the legal framework, the Maria da Penha Law: struggles, resistances and achievements. The empirical basis of this research followed the methodological track to (re) construction of the investigated object, (re) knowing the geographical space of the field research: who's who? Life stories: Heroes and warriors, subject of field research. How many life stories were collected in each municipality mentioned? Who were the women who participated in the stories or narratives? A brief ‘profile’. Stub for a self-portrait: it. Key issues that guided their narratives related to the problem. Thus was built a 'roadmap' of interview, with indication of the thematic content analysis technique of Bardin to treat data gathered during field research. The string writing was concerned with the theme on women, their memories, country and policies and highlighted personality of Margarida Alves, from your identity while working woman, the March of Daisies, symbol of feminism peasant and your fight against gender violence in the countryside, in the claim by public policies. The field work has resulted in the construction of a mosaic of gender violence in the life stories of 20 rural bahian women workers. To recall and resign the narratives of their life stories in rural local contexts, emerged several categories: religion, in which anchor to withstand a lot of pain; connubial made, undone and redone; gender violence identified; intergenerational violence, the intersection of axes of subordination – being a woman; be black; rural worker [class], domestic violence and ' familiar ' and your reflex in children; the gender violence against women ' old '; ' women of the street ' [extramarital relationship] – "do you deny it." Among the findings of the survey, rural women who manage to break through abusive relationships become responsible for economic sustenance of the family group and, above all, "real housewives of your own nose", but those who continue living with the authors of violence still perceive your work as "help", because they are women, who is social reproduction, while reaffirming the male role of provider, such as "ridge of the House", without which the family cannot survive.

4
  • SABRINA DE BARROS FERREIRA GUERRA
  • "TRANSTORNOS DO INSTINTO SEXUAL?" A MEDICINA LEGAL DEFINE A HOMOSSEXUALIDADE, LESBIANIDADE,
    TRANSGENERIDADE E INTERSEXUALIDADE


  • Orientador : LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • IOLE MACEDO VANIN
  • JAQUELINE GOMES DE JESUS
  • RAÍSSA ÉRIS GRIMM
  • SILMÁRIA SOUZA BRANDÃO
  • Data: 20/12/2018

  • Mostrar Resumo
  • Os discursos produzidos pelos livros de medicina legal atravessaram os séculos e permanecem na atualidade legitimando a patologização, exclusão e violências contra a população LGBTQI+, fortalecendo a lógica do ―verdadeiro sexo‖ como denominou Michel Foucault (1982), quando no século XIX ocorreu uma busca incessante da sociedade do ocidente moderno por corpos inteligíveis, que estivessem dentro de um padrão heteronormativo, negando a existência das orientações sexuais e das múltiplas identidades de gênero em nome de binarismos dicotômicos mulher=vagina=feminilidade e homem=pênis=masculinidade. A ciência médica, representada pela Medicina Legal unida à psiquiatria, foi a maior propagadora desses discursos, criaram e recriaram nomenclaturas sempre com o propósito de situar essa população no campo da anormalidade, com seus corpos e mentes a exposição de análises médico legal que impunham o que consideravam normalidade. Com o aporte teórico crítico feminista e queer, com a análise de discurso enquanto metodologia, os livros publicados no Brasil e em Portugal nos mostram o quanto hoje a população LGBTQI+ recebe o reflexo de preconceitos e violências de toda construção discursiva de outrora. Nesse contexto, a partir da análise desses livros do século XIX- XXI se objetivou realizar uma crítica a ciência médica, que se manteve com status de ―absoluta‖, sem dialogar com outros campos científicos e nem com os indivíduos que foram diretamente afetados/as com normalizações e normatizações sobre sexo e gênero.


  • Mostrar Abstract
  • The discourses produced by legal medicine books and tradition have crossed centuries and still legitimize nowadays the pathologization, exclusion and violence against the LGBTQI+ population. By doing so, it has strengthened the ―true sex‖ logic as Michel Foucault (1982) called as a result of the enormous search for intelligible bodies in modern western society during the XIX century. They were seen within a heteronormative pattern, denying the existence of sexual orientations and multiple gender identities in the name of dichotomous binarisms woman = vagina = femininity and man = penis = masculinity. The medical science, represented by both Legal Medicine and Psychiatry, was the greatest propagator of those discourses, always creating and recreating nomenclatures with the purpose of situating this population in the field of the abnormality, with their bodies and minds exposing to legal medical analyses, imposing what they considered as normality. The feminist and queer critical theoretical contribution, as well as the discourse analysis of Portuguese and Brazilian books as a methodology, reveal how much the LGBTQI+ population nowadays suffer the reflection of prejudices and violence of all those discursive constructions of the past. In this context, from the analysis of these books of the XIX- XXI centuries, this thesis aims to make a critique of medical science; which remained with the status of "absolute", without making dialogue
    with other scientific fields or individuals who were directly affected with normalizations and normatization on sex and gender.


2017
Dissertações
1
  • LUISA VILHARQUIDE FIRMINO
  • TRABALHADORAS DOMÉSTICAS EM SALVADOR-BA: Primeiras impressões sobre a Emenda Constitucional nº 72 de 2013 e a Lei Complementar nº 150 de 2015

  • Orientador : ALDA BRITTO DA MOTTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALDA BRITTO DA MOTTA
  • ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • EULALIA LIMA AZEVEDO
  • Data: 18/04/2017

  • Mostrar Resumo
  • O reiterado direcionamento de mulheres negras ainda jovens para o trabalho doméstico remunerado demonstra que a divisão sexual e a divisão racial do trabalho prevalecem na atualidade. Apesar de formarem uma das maiores categorias profissionais do país, as trabalhadoras domésticas foram expostas ao desvalimento jurídico desde o fim da escravização do povo negro no Brasil. Desde a década de 30, a categoria está em crescente organização, lutando por trabalho decente e direitos trabalhistas para trabalhadoras domésticas e por direitos sociais para as mulheres negras brasileiras. O Direito brasileiro é construído em consonância com o paradigma androcêntrico e racista da sociedade, dificultando o alcance das garantias trabalhistas pleiteadas pela categoria. No ano de 2013 foi aprovada a PEC nº 66 de 2012, promulgando a EC nº 72 de 2013, que visava construir a paridade de direitos em relação às demais categorias regidas pela CLT. Entretanto, a aplicabilidade de alguns dispositivos foi obstaculizada por parlamentares conservadores que condicionaram os novos direitos à construção de Lei Complementar que versasse sobre o contrato de trabalho doméstico. Foi apenas em junho de 2015 que a Lei Complementar nº 150 de 2015 foi promulgada, representando uma grande conquista para as trabalhadoras domésticas. O presente estudo objetiva analisar possíveis primeiros impactos da nova legislação nas vidas e nos trabalhos de mulheres trabalhadoras domésticas na cidade de Salvador-BA, questionando os limites de sua efetividade jurídica ante a construção social das opressões de raça, classe, gênero e geração. A pesquisa foi desenvolvida por meio da articulação entre referenciais teóricos estudados ao longo do curso de pósgraduação e resultados obtidos por meio de vivência no Sindicato das Trabalhadoras Domésticas do Estado da Bahia e de entrevistas semiestruturadas realizadas com trabalhadoras domésticas em Salvador-BA.


  • Mostrar Abstract
  • não apresenta

2016
Dissertações
1
  • AMANDA ALVES DA SILVA
  • A ATUAÇÃO DAS REDES SOCIAIS NO ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA CONJUGAL CONTRA AS MULHERES: Um estudo nas cidades de Cachoeira e São Félix – Bahia

  • Orientador : MARCIA SANTANA TAVARES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARCIA SANTANA TAVARES
  • ANGELA LUCIA SILVA FIGUEIREDO
  • CECILIA MARIA BACELLAR SARDENBERG
  • Data: 01/06/2016

  • Mostrar Resumo
  • O alto número de denúncias envolvendo violência contra as mulheres, e em específico a violência conjugal, nos faz refletir sobre as possibilidades para reverter tal situação. A Lei 11.340, também conhecida como Lei Maria da Penha, sancionada no ano de 2006 no Brasil, caracterizou como crime a violência doméstica contra as mulheres, atribuindo penas aos agressores e criando sistemas de proteção para as mulheres. As Delegacias Especializadas ao Atendimento as Mulheres (DEAMs) tornaram-se um meio para que as mulheres denunciem seus agressores e recebessem a proteção e o acompanhamento necessário. Contudo, são poucas as cidades brasileiras que possuem DEAMs, e/ou os demais equipamentos para o atendimento especializado às mulheres em situação de violência. Nesta perspectiva e, mediante uma epistemologia feminista, direcionei meu olhar para as relações sociais criadas por mulheres moradoras de duas cidades interioranas, Cachoeira e São Félix, na Bahia, através da aplicação de entrevistas semiestruturadas, procurei reconstituir uma rede de pessoas/agentes, isto é, as redes sociais pessoais de apoio em seu enfrentamento à violência doméstica e conjugal. No presente trabalho ocupei-me em refletir de que maneira a presença das redes sociais no contexto da violência conjugal pode contribuir para o enfrentamento da mesma, através de quatro depoimentos de mulheres residentes nas referidas cidades, sendo duas de Cachoeira e duas de São Félix. Essas redes são compostas por familiares, vizinhos, amigos, grupos de ajuda e instituições, a exemplo das igrejas que, como pude constatar, podem ser determinantes para a permanência ou saída das mulheres do relacionamento violento, pois atuam através de um conjunto de ações que garantem o apoio psicológico, moral e material a quem necessita de ajuda.


  • Mostrar Abstract
  • The high number of complaints involving violence against women, and in particular domestic violence, makes us reflect on the possibilities to reverse this situation. The law 11.340, known as Maria da Penha Law, enacted in 2006 in Brazil, characterized as a crime of domestic violence against women, assigning penalties for offenders and creating protection systems for women. The Specialized Police Service to Women (DEAMs) became a means for women to denounce their abusers and receive the protection and the necessary monitoring. However, few Brazilian cities have DEAMs, and / or other equipment for specialized care to women in situations of violence. To this end, by a feminist epistemology, I directed my gaze to the social relations created by women living in two inner cities, Cachoeira and São Félix, Bahia, through the application of semi-structured interviews, I sought to reconstitute a network of persons / agents, that is, personal social networks of support in their confrontation with domestic and conjugal violence. In the present work, I took the opportunity to reflect on how the presence of social networks in the context of conjugal violence can contribute to the confrontation of the same through four testimonies of women living in these cities, two of Cachoeira and two of São Félix. These networks are composed of family members, neighbors, friends, support groups and institutions, such as churches which, as I noted, can be decisive for or departure of women in violent relationships because they act through a set of actions that ensure the psychological, moral and material to those who need help.

2
  • DAYANE NAYARA CONCEICAO DE ASSIS
  • DOS NAVIOS NEGREIROS AOS PORÕES DA DEMOCRACIA: OLHARES DE MULHERES NEGRAS SOBRE A CONSTRUÇÃO DE UMA AGENDA DE POLÍTICAS PÚBLICAS NO BRASIL, DE BELO HORIZONTE – MG A SALVADOR –BA

  • Orientador : MARCIA DOS SANTOS MACEDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARCIA DOS SANTOS MACEDO
  • ROSANGELA JANJA COSTA ARAUJO
  • CRISTIANO DOS SANTOS RODRIGUES
  • Data: 04/07/2016

  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação pretende analisar a participação social das mulheres negras nas três primeiras conferências nacionais de políticas públicas para as mulheres no Brasil. Trazendo para discussão a necessidade de racializar o conceito de gênero através da corrente teórica do feminismo negro, pretende-se através da literatura sobre participação política; analisar os discursos produzidos pelas mulheres negras participantes desses momentos políticos especificamente, utilizando para isso relatos de mulheres negras desde Belo Horizonte- MG e Salvador- BA.
    Trata-se de uma análise a partir da ótica de seis mulheres negras sobre o que foi possível aprender ao longo do processo de construção das três primeiras conferências nacionais de políticas para as mulheres no Brasil. Como resultado a observação dos resultados apontam para a necessidade da construção de um olhar gendrado e racializado sobre a participação social; bem como tornou evidente os embates que giram em torno da arena política sobre a qual se constrói políticas para as mulheres no Brasil.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertation aims to analyze the social participation of black women in the first three national conferences on public policies for women in Brazil. Bringing foward to discussion the need to racialize the concept of gender rough the theoretical current of black feminism, it is intended through the literature on political participation, to analyze the discourses produced by the black women participating in these political moments specifically, using reports of black women also from Belo Horizonte-MG and Salvador-BA. It is an analysis from the perspective of six black women about what was possible to learn during the process of construction of the first three national conferences of policies for women in Brazil. As consequence the observation of the results points to the need to construct an engrossed and racialized view on social participation; as well as making evident the clashes that revolve around the
    political arena on which policies is built for women in Brazil.

3
  • LEANDRO NERI BRITO
  • RELIGIOSAS MISSIONÁRIAS DE NOSSA SENHORA DAS DORES, MULHERES DE "CORAÇÃO DE FOGO" E "VONTADE DE FERRO" EM ALAGOINHAS, BAHIA

  • Orientador : LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LINA MARIA BRANDAO DE ARAS
  • ANGELA MARIA FREIRE DE LIMA E SOUZA
  • SILMÁRIA SOUZA BRANDÃO
  • Data: 28/09/2016

  • Mostrar Resumo
  • Essa dissertação apresenta um estudo sobre a vida religiosa feminina numa perspectiva feminista, evidenciando a história da Congregação das Religiosas Missionárias de Nossa Senhora das Dores, fundada por Madre Maria de Jesus, em 1913, na cidade mineira de São Domingos do Prata e a sua atuação na Diocese de Alagoinhas, Bahia, entre os anos 1970 e 2001. Para a realização deste trabalho foram utilizadas referências teológico-feministas e elementos da História Oral. Dividido em quatro capítulos, o texto inicialmente discorre sobre a situação da mulher na Igreja Católica diante das estruturas patriarcais, machistas e sexistas presentes nessa instituição religiosa e destaca a influência do feminismo nos processos de resistência das mulheres a tais estruturas. Ao tratar da vida religiosa propriamente dita, a dissertação ocupa-se em narrar a história da vida religiosa feminina, especificamente no Brasil durante os períodos colonial e imperial e ao longo do século XX, enfatizando as transformações que nela ocorreram a partir da realização do Concilio Vaticano II. Por fim, a presente dissertação relata a vida de Madre Maria de Jesus e os pontos fundamentais da história da Congregação das Religiosas Missionárias de Nossa Senhora das Dores, analisa o trabalho realizado pelas irmãs em Alagoinhas e expõe o pensamento e as concepções das religiosas em relação a diversos assuntos coadunados às suas histórias de vida e ao seu papel de freiras na Igreja e na sociedade.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertation presents a study of female religious life from a feminist perspective, showing the history of the Congregation of the Missionary Sisters of Our Lady of Sorrows, founded by Mother Mary of Jesus in 1913 in a town of São Domingos do Prata and its performance in the Diocese of Alagoinhas, Bahia, between 1970 and 2001. For this work was used the theological and feminist references and the use of elements of the Oral history. Divided into
    four chapters, the text initially discusses the situation of women in the Catholic Church in the face of patriarchal structures, chauvinistic and sexist present in this religious institution and highlights the influence of feminism in resistance processes of women to such structures. In dealing with the actual religious life, the dissertation is concerned with narrating the history of women's religious life, specifically in Brazil during the colonial and imperial periods and throughout the twentieth century, emphasizing the changes that it occurred after the completion of the Council Vatican II. Finally, this dissertation relates the life of Mother Mary of Jesus and the fundamental points of the history of the Congregation of Missionaries of Our Lady of Sorrows, analyzes the work of the sisters in Alagoinhas and exposes the thinking and ideas of religious relative the various issues coadunados their life stories and their role of nuns in the Church and in society.

2015
Dissertações
1
  • GILMARA LISBOA SANTOS
  • As mulheres negras e brancas no contexto da prostituição: reflexões sobre as relações étnico/raciais e de gênero no Centro Histórico de Salvador

  • Orientador : JOSIMARA APARECIDA DELGADO BAOUR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELISABETE APARECIDA PINTO
  • JOSIMARA APARECIDA DELGADO BAOUR
  • MARCIA DOS SANTOS MACEDO
  • Data: 31/08/2015

  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação visa discutir a prostituição no Centro Histórico do Salvador – Praça da Sé - a partir de minha experiência de trabalho no Projeto Força Feminina, instituição religiosa que realiza ações educativas, de assistência e profissionalizante com as mulheres que se prostituem neste local; compreendendo, sobretudo, o racismo e o sexismo a partir das narrativas e representações de mulheres negras e brancas. Nossa grande hipótese é que são as imagens diaspóricas que circundam o universo de constituição da personagem mulher negra, que encarnam, ao mesmo tempo, uma identidade sem existência real: a prostituta. Desta forma, defendemos a ideia de que esse imaginário social influencia no ingresso dessas mulheres no universo da prostituição, bem como é definidor da posição que elas ocupam no desenvolvimento desta atividade. Especificamente procuraremos discutir a partir de produções científicas sobre prostituição a forma como as mulheres negras e brancas são representadas; identificar, por meio dos discursos das mulheres negras e brancas que exercem a prostituição, os atravessamentos da sexualidade, gênero, raça/etnia e classe; explicitar a representação social que as prostitutas negras têm do racismo. O referencial teórico se apoia entre outros nas reflexões e produções feitas a partir do Pensamento Feminista Negro. A metodologia para coleta de dados se baseia nos suporte da história oral nas suas variações, grupos focais e entrevistas em profundidade. Nossas conclusões sugerem ser o racismo estruturante das relações sociais no Brasil dando suporte indireto para que as mulheres negras se insiram no mundo da prostituição e diretamente se configura como um fenômeno responsável para as desigualdades vivenciadas por essas mulheres no exercício de sua atividade.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertation aims debate prostitution at Praça da Sé of Centro Histórico de Salvador from my work experience in Projeto Força Feminina religious institution that carries out educational, assistance and vocational actions with the women who prostitute themselves in that place; comprising, particularly, racism and sexism from the narratives and representations of black and white women. Our major hypothesis is that the diasporic images surrounding the universe of constitution of mulher negra (black woman) character embodying at the same time, an identity no real existence: the prostitute. Thus, we support the idea that this social imaginary influences the entry of these women into prostitution universe as well as defining the position they occupy in the development of this activity. Specifically we seek discuss from prostitution scientific productions the shape how black and white women are represented; identify, through speeches from black and white women sex workers the sexuality, gender, race/ethnicity and class crossings; to make explicit the social representation of racism from black prostitutes. The theoretical framework up support among other reflections and productions made from the Black Feminist Thought. The methodology for data collection is based on the support of oral history in their variations, focus groups and indepth interviews. Our findings suggest that it is the structural racism of social relations in Brasil giving indirect support for that black women enter into prostitution and directly constitutes another phenomenon responsible for the inequalities experienced by these women in the exercise of their activity.

2012
Dissertações
1
  • MARIA LETICIA DIAS FERREIRA
  • NA ALEGRIA E NA TRISTEZA: Reflexões feministas sobre o casamento

  • Orientador : MARCIA DOS SANTOS MACEDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CECILIA MARIA BACELLAR SARDENBERG
  • LAILA ANDRESA CAVALCANTE ROSA
  • MARCIA DOS SANTOS MACEDO
  • Data: 31/08/2012

  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação aborda o tema do casamento monogâmico heterossexual e seu papel na construção, atualização e manutenção da desigualdade de gênero, a partir do campo teórico dos feminismos. Tendo em vista a polissemia do termo casamento, adota-se o conceito de tecnologia de gênero, formulado pela pensadora feminista Teresa de Lauretis para correlacionar a produção feminista ao tema do casamento. Toma-se para análise obras centrais do feminismo ocidental como A nova mulher e a moral sexual (Kollontai,2000), O Segundo Sexo (Beauvoir, 1967), A Mística Feminina (Friedan,1971), A Revolução mais longa (Mitchell, 1967), A política sexual (Millet, 1971), A Dialética do Sexo (Firestone, 1976) e A mulher Eunuco (Greer, 1971) em busca de compreender o posicionamento das autoras sobre o casamento como um lócus de subordinação e exploração e formas de romper e subverter esse destino. Ao contextualizar o debate sobre o casamento, a discussão aborda como problemas a igualdade formal e jurídica no contrato de casamento e a reivindicação pelo casamento igualitário na perspectiva crítica a concepções liberais do feminismo branco ocidental como discurso político dominante. Desta forma, compreende-se que os feminismos são espaços de criação de realidades políticas resistentes ao sistema heteropatriarcal no tocante ao casamento.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertation approaches the theme of heterosexual monogamous marriage and its role in the construction, actualization and maintenance of gender inequality, from the theoretical field of feminisms. Considering the polysemy of the term marriage, the research adopts the concept of gender technology, formulated by the feminist thinker Teresa de Lauretis, to correlate the feminist production to the theme of marriage. The analysis is based on central works of Western feminism such as The New Woman and Sexual Morality (Kollontai, 2000), The Second Sex (Beauvoir, 1967), The Feminine Mystique (Friedan, 1971), The Longest Revolution (Mitchell, 1967), Sexual Politics (Millet, 1971), The Dialectic of Sex (Firestone, 1976), and The Eunuch Woman (Greer, 1971) in order to understand the position of the authors on marriage as a locus of subordination and exploitation and ways to break and subvert this fate. By contextualizing the debate on marriage, the discussion addresses as problems the formal and legal equality in the marriage contract and the claim for equal marriage in the critical perspective to liberal conceptions of Western white feminism as the dominant political discourse. In this way, it is understood that feminisms are spaces for creating political realities that are resistant to the heteropatriarchal system with regard to marriage.

SIGAA | STI/SUPAC - - | Copyright © 2006-2022 - UFBA