Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFBA

2024
Dissertações
1
  • ALINE LUQUINI SANTOS
  • Fatores que influenciaram na adequação da terapia nutricional enteral de pacientes com COVID-19 internados nas unidades de terapia intensiva em um hospital público: um estudo de coorte

     
  • Orientador : MARIA ESTER PEREIRA DA CONCEICAO MACHADO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIZABETE DE JESUS PINTO
  • MARIA ESTER PEREIRA DA CONCEICAO MACHADO
  • RENATA DE OLIVEIRA CAMPOS
  • Data: 29/01/2024

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Na pandemia da COVID-19 um percentual da população acometida pela doença teve o agravamento dos sintomas, com necessidade de cuidados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e uso da Terapia Nutricional Enteral (TNE), visando manter ou melhorar o estado nutricional dessas pessoas. Objetivo: O presente estudo tem como objetivo avaliar os fatores que influenciaram a adequação calórica/proteica da TNE administrada em pacientes com COVID-19, internados em UTI de um hospital público de referência.  Método: O estudo é uma coorte, retrospectiva e a coleta foi realizada através de dados secundários do prontuário eletrônico. Participaram do estudo adultos e idosos com testagem positiva para COVID-19 e em uso de TNE exclusiva por no mínimo 48h. Para análise dos dados foi realizada análise descritiva por meio de medidas de tendência central, frequências ou prevalências. A associação da TNE com os fatores foi realizada por regressão de Poisson com modelos bivariado e multivariado. Resultados: A maioria dos pacientes foi do sexo masculino (57,8%), procedentes do interior do Estado (56,9%), 52% apresentaram duas ou mais comorbidades. Em 44,1% foi utilizado pronação, 96,1% necessitaram de ventilação mecânica, 48% precisaram de hemodiálise e 94,1% foram a óbito. A análise multivariada ajustada mostrou que do 2º ao 4º dia os fatores que interferiram para inadequação da TNE foram: realização de procedimentos (RR: 2,80; IC95% 1,195-6,557), instabilidade hemodinâmica (RR: 2,83; IC95%1,411-5,671) e alterações no trato gastrointestinal (RR 2,72; IC95% 1,405-5,252) e do 5º ao 7º dia os fatores que interferiram foram: realização de procedimentos (RR: 1,37; IC95%1,099-1,715), alterações no trato gastrointestinal (RR: 1,41; IC95% 1,042-1,906) e motivos injustificados (RR: 1,32; IC95%1,013-1,730). Com relação a ingestão proteica mostrou que de 2 a 4 dias de infusão da dieta, a realização da manobra prona (RR: 1,39; IC95% 1,159-1,675) e alterações no TGI (RR: 1,55; IC95% 1,272-1,892) e no período de 5 a 7 dias, a realização de procedimentos (RR: 1,64; IC95% 1,242-2,159), instabilidade hemodinâmica (RR:1,60; IC95% 1,168-2,194) e motivos injustificados (RR: 1,48; IC95%1,096-2,007). Conclusão: Conclui-se que, no presente estudo, houve inadequação de calorias e proteínas e que alguns fatores como alterações do trato gastrointestinal, instabilidade hemodinâmica, realização de procedimentos, realização de prona e motivos injustificados tiveram influência. São necessários mais estudos para o estabelecimento de protocolos mais efetivos, evitando inadequações na terapia nutricional enteral.

     

  • Mostrar Abstract
  •  

     
2
  • TAILANE DOS SANTOS ASSUNÇÃO
  • CONDIÇÕES DE ESTUDO REMOTO E SEGURANÇA ALIMENTAR EM UNIVERSITÁRIOS DURANTE A PANDEMIA DE COVID-19

  • Orientador : VALTERLINDA ALVES DE OLIVEIRA QUEIROZ
  • MEMBROS DA BANCA :
  • NILIA MARIA DE BRITO LIMA PRADO
  • POLIANA CARDOSO MARTINS
  • ROSEMARY DA ROCHA FONSECA BARROSO
  • VALTERLINDA ALVES DE OLIVEIRA QUEIROZ
  • Data: 06/02/2024

  • Mostrar Resumo
  • A pandemia da COVID-19 não afetou de forma igual a população em geral, em especial o grupo de estudantes universitários, refletindo desproporcionalmente em alguns aspectos, como os relacionados às condições de estudo remoto e de (in)segurança alimentar, e esta já vinha alcançando índices preocupantes desde 2014. A associação desses dois fatores pode intensificar contextos de vulnerabilidades que não são facilmente reparáveis e configurou-se como pano de fundo desta dissertação. Assim, o objetivo deste trabalho foi analisar as relações estabelecidas entre a Segurança Alimentar e as Condições de Estudo de universitários durante a primeira onda da pandemia de COVID-19 no Brasil. A partir de um modelo teórico baseado nos determinantes sociais da saúde (DSS) e em estudo de Mercuri (1992), estabeleceu-se relações entre o desfecho (condições de estudo remoto) e a exposição ((in)segurança alimentar). Metodologicamente, trata-se de um estudo transversal aninhado ao projeto de pesquisa intitulado “Influência da pandemia da COVID-19 sobre a saúde mental e comportamento alimentar de discentes e docentes de instituições de ensino superior públicas e privadas: um estudo de coorte” – CoCASa, que por meio de questionário online (e com base nos critérios de não inclusão da coorte e deste estudo) obteve dados de 2.361 discentes de graduação dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal. Utilizou-se dos fatores materiais (tecnológicos, conectividade, mobiliário), temporais (período do curso), espaciais (domicílio) e pessoais (horas de sono), inspirados em Mercuri, para identificar o construto condições de estudo remoto, utilizando a análise de classes latentes (latent class analysis - LCA) - variável dependente. A condição de segurança alimentar, obtida através da EBIA, com três categorias (segurança alimentar, insegurança alimentar leve e moderada/grave) caracterizou a exposição principal. Características sociodemográficas, econômicas, de saúde e estilo de vida, e as relacionadas às instituições de ensino superior (IES) compuseram as co-variáveis. Os dados foram analisados de forma descritiva, por meio do Qui-quadrado de Pearson, da LCA e regressão logística multinomial. Os resultados do estudo apontam que a média de idade foi de 25 anos (DP: 7,5), apresentou maior prevalência de estudantes da região Nordeste (43%), população em sua maioria feminina (79%), não casada (82%), com renda < R$3.000,00 e 44% referindo ser da raça/cor da pele de pretos/pardos/indígenas. Pertencentes à IES públicas (59%), não exerciam atividade remunerada (63%) e estavam cursando mais da metade do curso no momento do baseline (57%). Verificou-se, ainda, que 59% dos estudantes possuíam laptop/computador pessoal, 74% com acesso a smartphone/tablet e boa conexão de internet (63%). Quanto ao espaço adequado para o estudo remoto, 71% relatou não ter acesso e nem mesa e cadeira apropriada (71% e 60% respectivamente). A condição de insegurança alimentar foi identificada em 44,4% dos domicílios. Para a identificação do construto foi utilizado um modelo com 4 classes latentes (CL). As condições de estudo remoto foram caracterizadas em Vulnerável (CL1), Adequada (CL2), de Risco (CL3) e em Desequilíbrio (CL4), com maior proporção na CL1 (33,3%), seguida da CL3 (28,1%). Na CL1, a maioria da população se caracterizou com menor renda familiar e em insegurança alimentar (leve e moderada/grave) no domicílio, de raça/cor da pele pretos/pardos/indígenas, com redução da renda familiar durante a pandemia e oriunda de IES privada. Na CL2 encontrou-se uma população de outras raças, com renda no maior estrato, oriunda de IES pública e em segurança alimentar. Na CL3 encontrou-se o maior percentual de mulheres (83%), de redução da renda (63%) e com diagnóstico médico de ansiedade (56%) quando comparada às outras classes. Os membros da CL4, em sua maioria, não tinham atividade remunerada, estavam no menor estrato da renda familiar e com redução desta, oriundo de IES pública, com diagnóstico médico de ansiedade, porém em segurança alimentar. A associação entre a insegurança alimentar e o construto mostrou que estudantes expostos à condição de insegurança alimentar tiveram maiores chances de aderir às classes mais desprivilegiadas (CL1 e CL3) das condições de estudo remoto e as chances aumentaram conforme a gravidade da exposição, de forma significativa, mesmo após o ajuste pelas co-variáveis sexo, raça/cor da pele, renda, instrução do chefe da família e tipo de IES. A chance de aderir à CL1 permaneceu positiva e significativa em 62% e 183% para as categorias de insegurança alimentar leve (OR: 1,62; IC95%: 1,16-2,29) e moderada (OR: 2,83; IC95%: 1,74-4,94), respectivamente. A chance de aderir à CL3 (de Risco) também se manteve, para os indivíduos com insegurança alimentar moderada/grave quando comparados aos que estavam em segurança alimentar (OR: 2.08; IC95%: 1.28-3.38). O cenário vivenciado em 2020, por universitários, acena para importantes questões, que associadas potencializam os riscos à saúde, ao bem-estar e ao processo de aprendizagem, principalmente quando se observa que os expostos às piores condições de estudo remoto também estavam mais sujeitos ao pior cenário da (in)segurança alimentar. Os resultados desta dissertação podem contribuir com futuras ações no âmbito das IES e das políticas públicas voltadas para esse público.


  • Mostrar Abstract
  • The COVID-19 pandemic has not affected the general population equally, especially the group of university students, reflecting disproportionately on some aspects, such as those related to remote study conditions and food (in)security, which had already been reaching worrying levels since 2014. The combination of these two factors can intensify contexts of vulnerability that are not easily repaired and this was the background to this dissertation. Thus, the aim of this work was to analyze the relationships established between Food Security and the Study Conditions of university students during the first wave of the COVID-19 pandemic in Brazil. Using a theoretical model based on the social determinants of health (SDH) and a study by Mercuri (1992), relationships were established between the outcome (remote study conditions) and exposure ((in)food security). Methodologically, this is a cross-sectional study nested in the research project entitled "Influence of the COVID-19 pandemic on the mental health and eating behavior of students and teachers at public and private higher education institutions: a cohort study" - CoCASa, which used an online questionnaire (and based on the non-inclusion criteria of the cohort and this study) to obtain data from 2,361 undergraduate students from 26 Brazilian states and the Federal District. Material (technology, connectivity, furniture), temporal (course period), spatial (home) and personal (hours of sleep) factors, inspired by Mercuri, were used to identify the remote study conditions construct, using latent class analysis (LCA) - the dependent variable. The condition of food security, obtained through the EBIA, with three categories (food security, mild food insecurity and moderate/severe food insecurity) characterized the main exposure. Sociodemographic, economic, health and lifestyle characteristics, and those related to higher education institutions (HEIs) made up the co-variables. The data was analyzed descriptively using Pearson's Chi-square, LCA and multinomial logistic regression. The results of the study indicate that the average age was 25 years (SD: 7.5), there was a higher prevalence of students from the Northeast region (43%), the population was mostly female (79%), unmarried (82%), with an income < R$3,000.00 and 44% reported being of black/brown/indigenous race/skin color. They belonged to public HEIs (59%), did not work (63%) and were more than halfway through the course at the time of the baseline (57%). It was also found that 59% of the students had a laptop/personal computer, 74% had access to a smartphone/tablet and a good internet connection (63%). As for adequate space for remote study, 71% reported not having access or a suitable table and chair (71% and 60% respectively). Food insecurity was identified in 44.4% of households. A model with 4 latent classes (LC) was used to identify the construct. The remote study conditions were characterized as Vulnerable (CL1), Adequate (CL2), At Risk (CL3) and Imbalanced (CL4), with the highest proportion in CL1 (33.3%), followed by CL3 (28.1%). In CL1, the majority of the population was characterized by lower family income and food insecurity (mild and moderate/severe) in the household, of black/brown/indigenous race/skin color, with a reduction in family income during the pandemic and coming from a private HEI. CL2 had a population of other races, with income in the highest stratum, from a public HEI and in food security. CL3 had the highest percentage of women (83%), lower income (63%) and a medical diagnosis of anxiety (56%) when compared to the other classes. The majority of CL4 members had no paid work, were in the lowest family income stratum and had a reduced income, came from a public HEI, had a medical diagnosis of anxiety, but were food insecure. The association between food insecurity and the construct showed that students exposed to food insecurity were more likely to belong to the most underprivileged classes (CL1 and CL3) of the remote study conditions and the chances increased significantly according to the severity of exposure, even after adjusting for the co-variables gender, race/skin color, income, education of the head of the family and type of HEI. The chance of adhering to CL1 remained positive and significant at 62% and 183% for the categories of mild (OR: 1.62; 95%CI: 1.16-2.29) and moderate (OR: 2.83; 95%CI: 1.74-4.94) food insecurity, respectively. The chance of adhering to CL3 (Risk) also remained the same for individuals with moderate/severe food insecurity when compared to those who were food secure (OR: 2.08; 95%CI: 1.28-3.38). The scenario experienced by university students in 2020 raises important questions that are potentially associated with food insecurity. The results of this dissertation can contribute to future actions within HEIs and public policies aimed at this audience.

3
  • NEIDIANE PEREIRA DOS SANTOS
  • PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR: ESTUDO SOBRE OS ARRANJOS INSTITUCIONAIS DE IMPLEMENTAÇÃO EM MUNICÍPIOS NORDESTINOS

  • Orientador : SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALAN FERREIRAS DE FREITAS
  • MICHELI DANTAS SOARES
  • MÉRCIA FERREIRA VASCONCELOS BARRETO
  • SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • Data: 15/03/2024

  • Mostrar Resumo
  • A implementação da compra de alimentos da agricultura familiar (AF) para alimentação escolar foi regulamentada pela primeira vez no Art. 14 da Lei nº 11.947/2009, visando dois objetivos centrais: promover acesso à alimentação saudável nas escolas e garantir mercado e renda para pequenos agricultores. Com intercorrências em alguns períodos, estes objetivos se mantêm e estão reiterados no governo empossado em 2023. Contudo, vários estudos evidenciaram que este processo de compras não vinha ocorrendo homogeneamente em todo o território nacional, com a operacionalização, ainda que submetida a normas nacionais, enfrentando diversos desafios, especialmente quando se considera a capacidade institucional de estados e municípios para execução dos parâmetros legais. Dessa forma, argumenta-se que a implementação da compra de alimentos da AF para alimentação escolar é resultado dos diferentes arranjos institucionais locais, os quais se constituem a partir da interação entre os atores locais envolvidos na sua execução, o contexto sociopolítico e as regras institucionais estabelecidas. Nesta perspectiva, o estudo se propôs a analisar as características dos arranjos institucionais locais que influenciaram a aquisição de alimentos da AF pela gestão do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). A pesquisa foi realizada no âmbito do projeto maior intitulado “Implementação do Programa Nacional de Alimentação Escolar: Análise dos Arranjos Institucionais do Programa com as Organizações Econômicas da Agricultura Familiar no Recôncavo da Bahia”. Assim, os dados analisados foram obtidos em estudo de casos, para o qual foram selecionados os municípios baianos de Muritiba e Santo Amaro. A coleta ocorreu entre outubro de 2019 e março de 2020, utilizando como técnica a entrevista semiestruturada com os atores institucionais envolvidos na compra e elaborados diários de campo. Agregado a isso, foram analisados documentos e informações referentes aos processos de implementação da compra da AF em cada município, assim como as legislações que regulamentam o programa. Para análise das informações coletadas foi construída uma matriz que contemplou as categorias centrais, definições, categorias operacionais e variáveis identificadas como mais importantes para abordar o problema do estudo, e o foco analítico se direcionou para as categorias centrais definidas a partir da concepção de arranjo institucional local adotada no estudo. Assim, foi possível identificar que no contexto local, o cenário sociopolítico pode desempenhar papel favorável à compra de alimentos da agricultura familiar, mesmo que os aspectos técnicoadministrativos não estejam totalmente adequados à execução do Programa Além disso, foi verificado que a interação entre atores da gestão e a definição de regras locais têm influência sobre o processo de compra, já que em algumas situações as regras adotadas pelos municípios analisados constrangeram ou permitiram contornar os desafios postos localmente à comercialização da AF. Dessa forma, compreende-se que a compra institucional é modelada pelas interações dos diferentes atores sociais envolvidos e as regras adotadas, as quais ganharam contornos diferenciados em cada contexto sociopolítico. Nesse cenário em que é retomada a estratégia, com potencial de ampliação e diversificação dos atores envolvidos pelo lado da produção, os resultados apresentados indicam possíveis caminhos para aperfeiçoamento da implementação em diferentes realidades locais


  • Mostrar Abstract
  • The implementation of the purchase of food from family farming (AF) for school meals was regulated for the first time in Article 14 of Law No. 11,947/2009, aiming at two central objectives: promoting access to healthy food in schools and guaranteeing a market and income for small farmers. With complications in some periods, these objectives remain and are reiterated in the government taking office in 2023. However, several studies showed that this purchasing process had not been occurring homogeneously throughout the national territory, with the operationalization, although subject to national standards, facing several challenges, especially when considering the institutional capacity of states and municipalities to implement legal parameters. In this way, it is argued that the implementation of the purchase of AF food for school meals is the result of different local institutional arrangements, which are constituted from the interaction between the local actors involved in its execution, the sociopolitical context and institutional rules established. From this perspective, the study proposed to analyze the characteristics of the local institutional arrangements that influenced the acquisition of AF food by the management of the National School Meal Program (PNAE). The research was carried out within the scope of the larger project entitled “Implementation of the National School Food Program: Analysis of the Institutional Arrangements of the Program with the Economic Organizations of Family Agriculture in the Recôncavo da Bahia”. Thus, the data analyzed were obtained in case studies, for which the Bahian municipalities of Muritiba and Santo Amaro were selected. The collection took place between October 2019 and March 2020, using semistructured interviews with the institutional actors involved in the purchase and field diaries as a technique. Added to this, documents and information relating to the processes of implementing the purchase of AF in each municipality were analyzed, as well as the legislation that regulates the program. To analyze the information collected, a matrix was constructed that included the central categories, definitions, operational categories and variables identified as most important to address the study problem, and the analytical focus was directed to the central categories defined based on the conception of institutional arrangement. location adopted in the study. Thus, it was possible to identify that in the local context, the socio-political scenario can play a favorable role in the purchase of food from family farming, even if the technicaladministrative aspects are not fully adequate for the execution of the Program. Furthermore, it was verified that the interaction between actors management and the definition of local rules have an influence on the purchasing process, since in some situations the rules adopted by the municipalities analyzed constrained or allowed to circumvent the challenges posed locally to the commercialization of AF. In this way, it is understood that institutional purchasing is shaped by the interactions of the different social actors involved and the rules adopted, which took on different contours in each sociopolitical context. In this scenario in which the strategy is resumed, with the potential for expansion and diversification of the actors involved on the production side, the results presented indicate possible ways to improve implementation in different local realities

Teses
1
  • FABIANA CHAGAS OLIVEIRA DE FRANÇA
  • AMBIENTE ALIMENTAR EM INSTITUTOS FEDERAIS DA BAHIA: DESERTOS, PÂNTANOS E OÁSIS COMO DETERMINANTES DA SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL.

  • Orientador : RITA DE CASSIA COELHO AKUTSU
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ÉRICA BARBOSA CAMARGO
  • PRICILA MOURA ROLIM
  • VIRGÍLIO JOSÉ STRASBURG
  • RITA DE CASSIA COELHO AKUTSU
  • RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • Data: 09/01/2024

  • Mostrar Resumo
  • Dentre os vários aspectos que influenciam nas escolhas alimentares, destaca-se a disponibilidade no ambiente alimentar, que pode ser definido segundo o âmbito físico, socioeconômico, político e cultural no qual os indivíduos estão inseridos e são levados a realizar as escolhas alimentares, conhecido como ecologia comportamental em saúde, que sofre influência da faixa etária e capacidade de escolha alimentar da população. Visto que os adolescentes permanecem por longos períodos nas escolas, entende-se que o ambiente alimentar escolar desempenha uma relevante função na qualidade da sua alimentação. Desertos, pântanos e oásis alimentares são termos que vem sendo utilizados para descrever os ambientes alimentares. Diante deste contexto, o objetivo geral deste trabalho foi caracterizar o ambiente alimentar relacionado aos Institutos Federais presentes na Bahia, considerando o ambiente alimentar e o ambiente do consumidor e correlacionando a presença dos desertos, pântanos e oásis alimentares com a segurança alimentar e nutricional dos escolares e execução do PNAE nos Institutos Federais da Bahia. Foi realizado, em primeiro momento, estudo do estado da arte acerca do ambiente alimentar no entorno das escolas, a fim de compreender a temática e as metodologias empregadas na literatura para esta finalidade. Posteriormente, realizou-se estudo ecológico nos setores censitários que compreendem as 35 unidades dos Institutos Federais da Bahia, compostos pelos campi do IFBA e do IFBAIANO, tendo como unidade utilizada para avaliar o ambiente alimentar no território das escolas foi o buffer. Tomando como ponto central cada escola federal, foram construídos buffers circulares de 250, 800 e 1000 metros, a fim de obtermos dados importantes para cada método que foi aplicado. Foram mapeados e inseridos no QGIS todos os estabelecimentos comercializadores de alimentos neste entorno. As coordenadas geográficas de escolas e estabelecimentos de venda de alimentos foram inicialmente obtidas usando o Google Maps e posteriormente confirmadas no local. Os dados foram coletados em WGS 84 e convertidos para UTM zona 23S SIRGAS 2000. Para mapear o ambiente do consumidor, foram auditados os estabelecimentos encontrados no buffer e também as cantinas dentro das escolas, por meio da aplicação do instrumento ESAO-r. Os estabelecimentos foram agrupados em quatro categorias (saudáveis, não saudáveis, mistos e supermercados). Para avaliar os desertos e pântanos alimentares, foi utilizada a metodologia proposta pelo CDC e calculado o mRFEI; quando o resultado foi igual a zero, o entorno foi considerado um deserto alimentar e valores entre 0,01 e 20 determinaram pântanos alimentares; para valores acima de 20, foi realizada a classificação da vizinhança como mista. Oasis alimentares foram considerados como regiões que continham pelo menos um supermercado dentro do buffer analisado. Foram realizadas análises descritivas com medidas de frequências, medidas de tendência central (média e mediana) e dispersão (desvio padrão). No entorno das escolas analisadas foram identificados 732 estabelecimentos de alimentação sendo 73,8% (n = 540) formais e 26,2% (n = 192) informais. Considerando as características do comércio existente, houve predomínio de lanchonetes (45%), mercearias (23%) e bares (7,8%), com menor número de supermercados identificados (4,1%). Foram encontradas cantinas escolares em 20 escolas analisadas e apenas 15% apresentou variedade de alimentos considerados saudáveis. Na avaliação da disponibilidade dos alimentos saudáveis, observou-se mediana do HMRI de 3 (1 – 7). Ao analisar esse índice de acordo com o tipo de estabelecimento, verificou-se que os hortifrutis apresentaram valores superiores (HMRI = 7; P25-P75: 4-8) em comparação a supermercados de grande rede (HMRI = 5; P25-P75: 2-6; p < 0,001) e a mercados locais (HMRI = 4; P25-P75: 2-5; p < 0,001). A média de estabelecimentos foi de 22,39 (± 13,03), sendo as lanchonetes (7,33 ± 4,43), as mercearias (5,83 ± 4,09) e os restaurantes (2,94 ± 2,19) as categorias que apresentavam as maiores médias. Os desertos alimentares e ambientes mistos foram identificados em 40% da amostra, ao passo que pântanos representaram 20% e oásis 65%. A partir da análise do ambiente alimentar e do ambiente do consumidor, foi possível realizar inferências sobre a qualidade da alimentação ofertada aos estudantes destes locais, bem como aos possíveis desfechos para a saúde oriundos desta exposição e sobre a necessidade de realização de atividades de educação alimentar e nutricional. Observou-se associação entre desertos alimentares a vulnerabilidade social, sendo necessário enfatizar a importância da implementação adequada do Programa Nacional de Alimentação Escolar nestas escolas, com vistas a reduzir a insegurança alimentar e nutricional, garantir o direito humano a alimentação adequada e saudável e proporcionar melhores perspectivas de nutrição e saúde dentro do ambiente escolar. e impacto na vida dos estudantes por meio das ações de educação alimentar e nutricional, que também fazem parte do contexto de atividades do PNAE.


  • Mostrar Abstract
  • Considering various aspects that influence food choices, availability in the food environment can be defined according to the physical, socioeconomic, political and cultural context in which individuals are inserted and are led to make food choices. This is known as behavioral ecology in health, which is influenced by the population's age group and ability to choose food. Since adolescents remain in schools for long periods, it is understood that the school food environment plays an important role in the quality of their diet. Deserts, swamps and food oases terms have been used to characterize the food environment ac-cording to the identified food availability. In this context, this work aimed to map deserts, swamps and food oases around federal schools in Bahia/Brazil, emphasizing the importance of implementing the Brazilian National School Feeding Program (PNAE) in these schools, to guarantee food security and nutrition. An ecological study was carried out in all 35 federal schools in Bahia/Brazil, using an 800-meter buffer analysis, with the school as the centroid. The geographic coordinates of schools and food establishments were initially obtained using Google Maps and later confirmed on site. Data were collected in WGS 84 and converted to Universal Transverse Mercator System (UTM) zone 23S SIRGAS 2000. To map the consumer environment, establishments found in the 250-meter buffer and also can-teens within schools were audited, using the ESAO-r instrument that considers the availability and prices of healthy and unhealthy foods; availability of nutritional information near the point of purchase or on the menu; and presence of internal marketing of healthy and unhealthy foods. The establishments were grouped into four categories (healthy, unhealthy, mixed and super-markets). To evaluate food deserts and swamps, the methodology proposed by the CDC was used and the Modified Retail Food Environment Index (mRFEI) was calculated; when the result was equal to zero, the surrounding area was considered a food desert and values between 0.01 and 20 determined food swamps; for values above 20, the neighborhood was classified as mixed. Food oases were considered regions containing at least one supermarket within the analyzed buffer. Descriptive analyses were carried out with frequency measurements, measures of central tendency (mean and median) and dispersion (standard deviation). The food environment of schools was compared about the number of students impacted, the area where the school was located (urban or rural) and the size of the municipalities. Around the analyzed schools, 732 food establishments were identified, 73.8% (n = 540) formal and 26.2% (n = 192) informal. Considering the characteristics of existing commerce, there was a predominance of snack bars (45%), grocery stores (23%) and bars (7.8%), with a smaller number of supermarkets identified (4.1%). School canteens were found in 20 schools analyzed and only 15% had a variety of healthy foods. When evaluating the availability of healthy foods, a median HMRI of 3 (1 – 7) was observed. When analyzing this index according to the type of establishment, it was found that fruit and vegetables presented higher values (HMRI = 7; P25-P75: 4-8) compared to large chain supermarkets (HMRI = 5; P25-P75: 2-6; p < 0.001) and local markets (HMRI = 4; P25-P75: 2-5; p < 0.001). The average number of establishments was 22.39 (± 13.03), including snack bars (7.33 ± 4.43), grocery stores (5.83 ± 4.09) and restaurants (2.94 ± 2. 19) being the categories that presented the highest averages. Food deserts and mixed environments were identified in 40% of the sample, while swamps represented 20% and oases 65%. From the analysis of the food and consumer environments, it was possible to make inferences about the quality of the food offered to students in these locations, as well as the possible health outcomes arising from this exposure and the need to carry out food education and nutritional activities. An association was observed between food deserts and social vulnerability, making it necessary to emphasize the importance of adequate implementation of the PNAE in these schools, to reduce food and nutritional insecurity, guaranteeing the human right to adequate and healthy food and providing better nutrition and health perspectives within the school environment and impact on students' lives through food and nutrition education actions, which are also part of the context of PNAE activities.

2
  • LARA CONCEICAO CAMPOS PENA
  • FARINHA DE MANDIOCA E CULTURA: CONSTRUÇÕES IDENTITÁRIAS ENTRE O SABER-FAZER E O COMER

  • Orientador : RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARIA EUNICE DE SOUZA MACIEL
  • MARIA PAULA MENESES
  • MIGUEL DE NAZARÉ BRITO PICANÇO
  • Myriam Elisa Melchior Pimentel
  • RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • Data: 27/02/2024

  • Mostrar Resumo
  • A farinha de mandioca é considerada um bem imaterial e parte fundamental do sistema alimentar brasileiro. Diferentes populações são envolvidas no fluxo deste alimento simbólico, desde o plantio e a colheita da mandioca até a produção, transporte e consumo da farinha. Neste sentido, este estudo objetivou compreender os distintos aspectos relacionados à farinha de mandioca, do saber-fazer às relações construídas dentro e fora do território de produção e durante as práticas de consumo deste bem imaterial. Para tanto, o trabalho foi organizado em cinco capítulos, abarcando metodologias diversas, a saber: uma revisão de literatura sobre os bens imateriais ligados à Gastronomia no Brasil e suas políticas públicas de salvaguarda e proteção (i.); uma análise compreensiva, na perspectiva dos produtores, sobre a construção sócio-histórica do território de produção da notória farinha de Copioba (ii.); uma discussão à respeito do saber-fazer artesanal dos produtores, nas distintas etapas de produção da farinha de Copioba (iii.); uma descrição e discussão acerca do consumo e do papel da farinha de mandioca no processo de adaptação alimentar de brasileiros residentes na Europa (iv.); e, por fim, uma análise comparativa do consumo e valor simbólico da farinha de mandioca de duas populações de brasileiros em contextos sociais distintos – produtores no território de origem do produto e imigrantes brasileiros afastados deste lugar (v.). Como resultados principais, verificou-se: no item i., que as duas principais ferramentas de proteção do saber-fazer tradicional no Brasil - os livros de registro do IPHAN e as Indicações Geográficas do INPI - possuem distintas estratégias de preservação, porém, já coexistindo articulações potencializadoras entre os dois mecanismos; no item ii., que a construção do território do Vale do Copioba e a reprodução de distintos modos de existência e resistência envolve complexos processos e relações, entre dominação e trabalho, que divergem, mas também se adaptam ao sistema capitalista. iii. que, embora muitas etapas sejam comuns a outras produções, a etapa de torração se apresentou como o maior diferencial para a farinha de Copioba, independente do tipo de forno – alguidar de barro e chapa de aço inox, em sistema semimecanizado; no item iv. que a farinha de mandioca integrava os hábitos alimentares da maior parte dos imigrantes, sendo o seu consumo, um reforço identitário desta população com associações positivas entre o acesso ao produto, a percepção de preço e a qualidade e frequência de consumo da farinha de mandioca; e por fim, na parte v. que, apesar da distância geográfica, produtores e imigrantes demonstraram forte vínculo e manutenção do consumo, evidenciando a importância da farinha de mandioca na dieta dos brasileiros. Com base nos achados e reflexões alcançados nas cinco partes do estudo, foi possível observar as relações intrincadas entre o produtor, a produção e seu produto, a farinha de mandioca, bem como o seu consumo por brasileiros, em diferentes perspectivas e espaços, identificando a posição de destaque da farinha de mandioca na memória e nas práticas alimentares.


  • Mostrar Abstract
  • Cassava flour is considered an intangible good and a fundamental part of the Brazilian food system. Different populations are involved in the flow of this symbolic food, from the planting and harvesting of cassava to the production, transport and consumption of flour. In this sense, this study aimed to understand the different aspects related to cassava flour, from know-how to relationships built inside and outside the production territory and during the consumption practices of this intangible good. To this end, the work was organized into five chapters, covering different methodologies, namely: a literature review on intangible assets linked to Gastronomy in Brazil and its public policies for safeguarding and protection (i.); a comprehensive analysis, from the producers' perspective, on the socio-historical construction of the production territory of the notorious Copioba flour (ii.); a discussion regarding the artisanal know-how of producers, in the different stages of production of Copioba flour (iii.); a description and discussion about the consumption and role of cassava flour in the process of dietary adaptation of Brazilians living in Europe (iv.); and, finally, a comparative analysis of the consumption and symbolic value of cassava flour by two populations of Brazilians in different social contexts – producers in the product's territory of origin and Brazilian immigrants far from this place (v.). As main results, it was verified: in item i., that the two main tools for protecting traditional know-how in Brazil - the IPHAN record books and the INPI Geographical Indications - have different preservation strategies, however, they already coexisting potentiating articulations between the two mechanisms; in item ii., that the construction of the Copioba Valley territory and the reproduction of different modes of existence and resistance involve complex processes and relationships, between domination and work, which diverge, but also adapt to the capitalist system. iii. that, although many stages are common to other productions, the roasting stage presented itself as the biggest differentiator for Copioba flour, regardless of the type of oven – clay bowl and stainless steel plate, in a semi-mechanized system; in item iv. that cassava flour was part of the eating habits of most immigrants, with its consumption reinforcing the identity of this population with positive associations between access to the product, price perception and the quality and frequency of consumption of cassava flour; and finally, in part v. that, despite the geographical distance, producers and immigrants demonstrated a strong bond and maintained consumption, highlighting the importance of cassava flour in the Brazilian diet. Based on the findings and reflections reached in the five parts of the study, it was possible to observe the intricate relationships between the producer, production and its product, cassava flour, as well as its consumption by Brazilians, in different perspectives and spaces, identifying the prominent position of cassava flour in memory and eating practices.

2023
Dissertações
1
  • Patrick da Silva Cardoso
  • Potencial nutricional e tecnológico de cactáceas para a alimentação humana.

  • Orientador : DEBORAH MUROWANIECKI OTERO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DEBORAH MUROWANIECKI OTERO
  • RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • FERNANDA DORING KRUMREICH
  • ANGELA MARIA TRIBUZY DE MAGALHÃES CORDEIRO
  • Data: 30/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • A família Cactaceae, comumente encontrada nas regiões áridas e semiáridas, não possui um aproveitamento de seus potenciais nutricionais e tecnológicos para a alimentação humana, sendo considerada uma Planta Alimentícia Não Convencional (PANC). Assim sendo, o consumo de cactos na região Nordeste do Brasil, que apresenta elevados níveis de Insegurança Alimentar e Nutricional, é estigmatizado e associado à pobreza. Em contrapartida, os frutos dessas plantas possuem características sensoriais distintas e são altamente nutritivos, sendo consumidos em diversos países. Dessa forma, esta pesquisa objetivou analisar o potencial de utilização dos frutos de cinco cactáceas difundidas pelo bioma brasileiro da Caatinga (Opuntia ficus-indica, Cereus jamacaru, Pilosocereus pachycladus, Pilosocereus gounellei e Melocactus zehntneri) para a alimentação humana e desenvolvimento de novos produtos. Foi então realizada uma prospecção científica para analisar o que vem se estudando sobre os cactos na alimentação humana a nível mundial e sistematizou-se as características nutricionais, compostos bioativos e atividade antioxidante dos frutos das cinco cactáceas estudadas. Analisou-se também as percepções e interesses da população brasileira quanto ao consumo de frutos de cactos e os documentos de patentes que utilizam essas plantas na produção de alimentos. Constatou-se que muitos estudos têm evidenciado as propriedades antioxidantes, compostos bioativos e altos teores de micro e macronutrientes em diversas espécies de cactos. Além disso, essas plantas possuem características que permitem uma ampla variedade de utilizações, podendo ser consumidos in natura ou processados, além de serem utilizados pela indústria para a extração de compostos de interesse, como substâncias corantes e antioxidantes, no desenvolvimento de aditivos e nutracêuticos. Quanto ao consumo, observou-se que a população brasileira está disposta a utilizar os cactos como alimento devido às suas propriedades funcionais, representando um nicho de mercado promissor. Assim, explorar a diversidade de usos dessas frutas pode proporcionar benefícios significativos do ponto de vista científico, econômico e social, impactando na Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional das famílias residentes do Nordeste brasileiro.

     


  • Mostrar Abstract
  • The Cactaceae family, commonly found in arid and semi-arid regions, does not have use of its nutritional and technological potential for human food, being considered an Unconventional Food Plant (UFP). Therefore, the consumption of cacti in the Northeast region of Brazil, which has high levels of Food and Nutrition Insecurity, is stigmatized and associated with poverty. On the other hand, the fruits of these plants have distinct sensory characteristics and are highly nutritious, being consumed in several countries. Thus, this research aimed to analyze the potential use of the fruits of five cacti widespread in the Brazilian Caatinga biome (Opuntia ficus-indica, Cereus jamacaru, Pilosocereus pachycladus, Pilosocereus gounellei, and Melocactus zehntneri) for human consumption and new products development. A scientific prospection was then carried out to analyze what has been studied about cacti in human food worldwide, and the nutritional characteristics, bioactive compounds, and antioxidant activity of the fruits of the five cacti studied were systematized. The perceptions and interests of the Brazilian population regarding the consumption of cactus fruits and the patent documents that use these plants in food production were also analyzed. It was found that many studies have shown the antioxidant properties, bioactive compounds, and high levels of micro and macronutrients in several species of cacti. These plants have characteristics that allow a wide variety of uses. They can be consumed fresh or processed, in addition to being used by industry to extract compounds of interest, such as coloring substances and antioxidants, in developing additives and nutraceuticals. As for consumption, it was observed that the Brazilian population is willing to use cacti as food due to their functional properties, representing a promising market niche. Thus, exploring the diversity of uses of these fruits can provide significant benefits from a scientific, economic, and social point of view, impacting the Sovereignty and Food and Nutrition Security of families residing in the Brazilian Northeast.

2
  • DIANA CERQUEIRA SANTANA
  • Cozinhando em casa durante a pandemia: um estudo em universidades brasileiras. 

  • Orientador : MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MANUELA MIKA JOMORI
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • VIRGINIA CAMPOS MACHADO
  • Data: 09/02/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A pandemia da COVID-19 iniciou-se no Brasil em 2020 e a primeira onda aconteceu entre o final do mês de fevereiro perdurando até o início de dezembro. Com o contexto da proliferação do vírus, foi necessário a adoção de distanciamento social e o confinamento das pessoas em seus domicílios.  Apesar das consequências negativas, a determinação das pessoas ficarem em casa trouxeram algumas mudanças favoráveis no estilo de vida. Além disso, com a necessidade do distanciamento e isolamento social no Brasil, os estabelecimentos alimentícios (bares e restaurantes) foram fechados, impossibilitando se alimentar fora de casa, e assim ocasionando o aumento do cozinhar no ambiente doméstico. Objetivo: Avaliar os fatores associados a mudanças do cozinhar de brasileiros no ambiente doméstico, durante a pandemia do COVID-19. Métodos: Trata-se de um estudo de corte transversal, proveniente de um projeto guarda-chuva intitulado “Influência da pandemia da COVID-19 sobre a saúde mental e comportamento alimentar de discentes e docentes de Instituições de Ensino Superior: um estudo de coorte”. Amostra não probabilística contemplou discentes e docentes que tinham idade maior que maiores de 18 anos e pertenciam a Instituições de Ensino Superior de cinco regiões do Brasil. Os dados foram coletados entre julho e agosto de 2020 (primeira onda da pandemia) por meio da plataforma virtual Survey Monkey. A variável desfecho deste estudo foi a mudança no cozinhar antes e durante a pandemia da COVID-19. As variáveis de exposição incluíram as condições demográficas (sexo, idade, raça e discente ou docente), socioeconômicas (escolaridade do chefe da família, renda), estado nutricional (autorrelato de peso e altura e IMC), comportamento alimentar (preocupação em prevenir doenças através da alimentação, alimento para conforto emocional e consumo de alimentos ultraprocessados) e segurança alimentar (Escala brasileira de Segurança Alimentar). A análise estatística foi realizada com o software R, versão 4.1.0. Foi aplicado o teste de Qui-quadrado de Pearson para descrever as características da amostra do estudo e para testar as associações de interesse, foi calculada razão de prevalência para dados categóricos. Resultados: Dos 4.220 participantes (docentes e discentes) no estudo, 57,4% passaram a cozinhar mais durante a pandemia e 7,8% o fizeram em menor frequência nesse mesmo período. Os resultados do modelo ajustado indicaram que existiu associação positiva entre o aumento do cozinhar e as variáveis de sexo feminino e maior escolaridade do chefe da família e ser docente. Já os participantes do sexo masculino e com menor escolaridade do chefe da família cozinharam menos. Conclusão: Por fim, foi observado que houve um aumento do cozinhar no ambiente doméstico durante a pandemia da Covid-19, em especial em mulheres docentes de escolaridade elevada. E diminuição do cozinhar entre homens e chefe de família com baixa escolaridade.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The COVID-19 pandemic began in Brazil in 2020, and the first wave took place between the end of February and the beginning of December. In the context of the virus proliferation, it was necessary to adopt social distancing and home confinement.  Despite the negative consequences, the determination to stay at home has brought some favorable lifestyle changes. In addition, with the need for distancing and social isolation in Brazil, food establishments (bars and restaurants) were closed, precluding eating out, thus causing increased cooking in the domestic environment. Objective: To evaluate factors associated with changes in cooking at home during the COVID-19 pandemic for Brazilians. Methods: This is a cross-sectional study from an umbrella project entitled "Influence of the COVID-19 pandemic on mental health and eating behavior of students and professors of Higher Education Institutions: a cohort study". The non-probabilistic sample included students and professors older than 18 from higher education institutions in the five regions of Brazil. The data were collected between July and August 2020 (the first pandemic wave) through the virtual platform Survey Monkey. The outcome variable of this study was the change in cooking before and during the COVID-19 pandemic. The exposure variables included demographic conditions (sex, age, race, and student or professor), socioeconomic (education of the household head, income), nutritional status (self-reported weight and height, and BMI), eating behavior (concern for preventing diseases through food, comfort food, and consumption of ultra-processed foods) and food security (Brazilian Food Security Scale). The statistical analyses were performed with the R software, version 4.1.0. Pearson’s chi-square test was applied to describe the characteristics of the study sample and to test the associations of interest, and a prevalence ratio was calculated for categorical data. Results: Of the 4,220 participants in the study (professors and students), 57.4% started cooking more during the pandemic, and 7.8% did so less frequently in the same period. The results of the adjusted model indicated a positive association between the increase in cooking and female sex, higher education of the household head, and being a professor. Male participants with less schooling of the household head cooked less. Conclusion: Finally, it was observed that there was an increase in cooking at home during the Covid-19 pandemic, especially for women with higher education. And decreased cooking among men and heads of households with low education.

3
  • MAB GOMES BOAVENTURA
  • Vivências corporais e alimentares de mulheres negras, gordas e de periferia durante a pandemia de COVID-19 : Um estudo qualitativo

  • Orientador : LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARIA LUISA JIMENEZ JIMENEZ
  • LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • LILIANE DE JESUS BITTENCOURT
  • Data: 13/03/2023

  • Mostrar Resumo
  • A pandemia de COVID-19, lançou ao mundo urgências e ressignificações nas formas de ser, estar e atuar no mundo. Recomendações e decretos foram emitidos a partir da perspectiva de cuidado em saúde e vêm impactando as práticas cotidianas, entre elas, as práticas de cuidado com o corpo e com a alimentação. O fenômeno da pandemia, entretanto, afeta as pessoas de formas distintas, tendo em vista a grande diversidade de atravessamentos econômicos, políticos, culturais e identitários presentes na sociedade. Nesse cenário então, as mulheres negras, gordas e de periferias, aglutinam vivências marcadas tanto pela sobreposição e reelaboração de vulnerabilidades, bem como pela construção de movimentos de resistência e identidade. Foram realizadas seis entrevistas narrativas com mulheres que se autodeclaram negras, gordas e de periferias, da cidade de Salvador, com o objetivo de compreender como as mulheres negras, gordas e de periferias vivenciaram suas corporalidades e agenciaram as práticas alimentares durante a pandemia de COVID-19. O material foi posteriormente analisado, resultando como produto final a elaboração de dois artigos, o primeiro centrado nas vivências acerca das corporalidades e o segundo orientado pelas vivências acerca do cuidado e da alimentação durante a pandemia de COVID-19. Os resultados encontrados transitam pelo olhar interseccional de opressões, a iminência da morte por COVID-19 como importante agenciador das vivências corporais e alimentares; A dimensão da gordofobia como protagonista na percepção da própria identidade e sobre as particularidades das sobrecargas femininas durante a pandemia. As conclusões deste trabalho discorrem sobre a presença transversal e multidirecional das opressões estruturais nas vivências das mulheres negras gordas e de periferia, como um somatório de afluentes, confluindo numa caudalosa correnteza em direção à exaustão e adoecimento físico e mental. A existência da mulher negra, gorda e de periferia é, do princípio ao fim, nadar contra a corrente e o viver se pauta em desenvolver estratégias de sobrevivência e enfrentamentos. No entanto, os empoderamentos emergem, especialmente nas esferas coletivas dos ativismos como um relevante agente de resistência e promotor de cuidado em saúde.


  • Mostrar Abstract
  • The COVID-19 pandemic launched urgencies and resignifications in the ways of being, being and acting in the world. Recommendations and decrees were issued from the perspective of health care and have been impacting daily practices, including body care and food care practices. The phenomenon of the pandemic, however, affects people in different ways, in view of the great diversity of economic, political, cultural and identity crossings present in society. In this scenario, then, black women, fat and from the periphery, combine experiences marked both by the overlapping and re-elaboration of vulnerabilities, as well as by the construction of movements of resistance and identity. Six narrative interviews were carried out with women who declared themselves to be black, fat and from the outskirts, in the city of Salvador, with the aim of understanding how black, fat and from the outskirts women experienced their corporalities and managed eating practices during the COVID-19 pandemic. 19. The material was subsequently analyzed, resulting in the final product of two articles, the first centered on experiences about corporality and the second guided by experiences about care and food during the COVID-19 pandemic. The results found transit through the intersectional look of oppressions, the imminence of death by COVID-19 as an important agent of bodily and food experiences; The dimension of fatphobia as a protagonist in the perception of one's own identity and on the particularities of female burdens during the pandemic. The conclusions of this work discuss the transversal and multidirectional presence of structural oppression in the experiences of fat black women from the periphery, as a sum of tributaries, converging in a torrential current towards exhaustion and physical and mental illness. The existence of black women, fat and from the periphery is from beginning to end, swimming against the current and living is based on developing survival strategies and confrontations. Empowerments emerge, especially in the collective spheres of activism as a relevant agent of resistance and promoter of health care.

4
  • GIMENA BARBOSA SOUZA
  • “Quarentenar”: narrativas sobre as práticas alimentares durante a pandemia de covid-19

  • Orientador : LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLAUDIA VALÉRIA CARDIM DA SILVA
  • LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • POLIANA CARDOSO MARTINS
  • Data: 27/03/2023

  • Mostrar Resumo
  • O distanciamento físico, enquanto uma das medidas de enfrentamento da pandemia de COVID-19 transformou o cenário urbano, modificando o funcionamento dos modos de viver, afetando as práticas alimentares baseadas na experiência da comensalidade urbana. Nesse sentido, a presente pesquisa buscou compreender como as pessoas agenciaram suas práticas alimentares diante do confinamento imposto pela pandemia, estando restritas ao ambiente doméstico. . De natureza qualitativa, realizada a partir de entrevistas com doze adultos que referiram seguir as orientações de distanciamento físico entre março de 2020 e dezembro de 2021 foram analisadas as permanências e transformações das práticas alimentares e dos sentidos atribuídos ao comer, à comida e ao saudável na pandemia de COVID-19. Para além dos rearranjos das práticas alimentares, os dados desvelaram reflexões sobre os modos de viver e transitar em um cotidiano doméstico trazendo ponderações à afirmação quase que unívoca, nos discursos das Ciências da Saúde e do senso comum, da casa como promotora de práticas alimentares saudáveis. Demarcando dessa forma, a complexidade em torno de práticas alimentares que se dá em um contexto dentro do qual o modo de vida moderno, em sua multiplicidade de comensalidades urbanas, invadiu a casa.


  • Mostrar Abstract
  • The physical distance, as one of the measures to cope with the pandemic of COVID-19 transformed the urban scenario, changing the functioning of ways of living, affecting food practices based on the experience of urban commensality. In this sense, the present research sought to understand how people agencies their food practices in the face of the confinement imposed by the pandemic, being restricted to the domestic environment. . Of qualitative nature, carried out from interviews with twelve adults who reported following the guidelines of physical distance between March 2020 and December 2021 were analyzed the permanences and transformations of food practices and the meanings attributed to eating, food and healthy in the pandemic of COVID-19. Beyond the rearrangements of food practices, the data unveiled reflections on the ways of living and transiting in a domestic daily life, bringing ponderings to the almost univocal affirmation, in the discourses of Health Sciences and common sense, of the home as a promoter of healthy eating practices. Demarcating this way, the complexity around food practices that takes place in a context within which the modern way of life, in its multiplicity of urban commensalities, has invaded the home.

5
  • Luana Milen Varjão
  • ASPECTOS NUTRICIONAIS E QUALIDADE DE VIDA EM PACIENTES COM NEOPLASIAS HEMATOLÓGICAS

  • Orientador : ANNA KARLA CARNEIRO RORIZ
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SIMONE YURIKO KAMEO
  • ANNA KARLA CARNEIRO RORIZ
  • CAROLINA CUNHA DE OLIVEIRA
  • Data: 03/04/2023

  • Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: Em pacientes com neoplasias hematológicas, o comprometimento do estado nutricional impacta negativamente o prognóstico da doença, tolerância aos tratamentos, sobrevivência e especialmente a qualidade de vida. No entanto, são escassos os estudos que investigam a relação entre o estado nutricional e qualidade de vida em pacientes adultos e idosos com neoplasias hematológicas. OBJETIVO: Investigar possível relação entre estado nutricional e qualidade vida em pacientes hospitalizados com neoplasias hematológicas. MÉTODO: Estudo transversal e observacional em pacientes com neoplasias hematológicas com idade ≥ 18 anos, ambos os sexos, admitidos para tratamento nas enfermarias de oncohematologia de um Hospital Universitário, no período de julho de 2021 a julho de 2022. Foram avaliados os dados sociodemográficos, nutricionais, clínicos, estilo de vida e qualidade de vida. A avaliação nutricional foi avaliada por métodos objetivos (antropometria e dinamometria) e subjetivo (Avaliação Subjetiva Global Produzida Pelo Paciente). A qualidade de vida foi avaliada utilizando o instrumento FACT-G. RESULTADOS: Foram avaliados 100 pacientes sendo a média de idade 49.2 ± 16.1 anos. A maioria foi composta por adultos (70%), do sexo feminino (59%), com escolaridade ≤ 2º grau completo (85%) e renda menor que dois salários mínimos (75%). O mieloma múltiplo foi a neoplasia mais prevalente (39%), seguida da leucemia (35%) e posteriormente o linfoma (25%). Foi encontrada alta prevalência de pacientes com risco de desnutrição ou presença de desnutrição pela ASG-PPP, apesar de ter uma alta porcentagem de pacientes com excesso de peso avaliados pelo IMC. Ao avaliar força de preensão manual absoluta, 25,3% dos pacientes apresentavam uma reduzida força. Também foram avaliadas as forças relativas pelo peso e pelo IMC, com média de 0.44 e 1.14, respectivamente. Os pacientes com diagnóstico de neoplasias hematológicas em geral apresentaram correlação negativa entre o estado nutricional pela ASG-PPP e os escores do FACT-G (r= -0.45; p<0.01) e dos subdomínios físico (r= -0.49; p<0.01), emocional (r= -0.29; p<0.01) e funcional (r= -0.23; p<0.05). Foi observada correlação positiva entre o valor da FPM e o escore do FACT-G (r= 0.25; p<0.05) e do subdomínio físico (r= 0.29; p<0.01). Foram verificadas correlações positivas entre a FPM relativa ao peso e o subdomínio físico (r= 0.25; p<0.05) e entre a FPM relativa ao IMC e o escore do FACT-G (r= 0.22; p< 0.05) e do subdomínio físico (r= 0.30; p<0.01). O aumento de uma unidade na escala ASG-PPP associa-se significativamente na redução de 0.45 pontos na escala de FACT-G (β = -0.45; IC95%: -0.63; -0.27); a cada unidade que aumenta na FPM absoluta interfere no aumento em 0.25 pontos na escala de FACT-G (β = 0.25; IC95%: 0.05; 0.45). CONCLUSÃO: Pacientes com neoplasias hematológicas que apresentam melhor estado nutricional e maior força muscular possuem melhores escores gerais, físicos, emocionais, sociais e funcionais de qualidade de vida, com destaque para ASG-PPP e força de preensão manual na influência dos escores da qualidade de vida. O produto dessa dissertação contribui para a ampliação do debate sobre os aspectos nutricionais, principalmente no que tange a força de preensão manual, enquanto um indicador de relevância para a abordagem no paciente com neoplasia hematológica, especialmente no âmbito hospitalar.


  • Mostrar Abstract
  • INTRODUCTION: In patients with hematologic malignancies, impaired nutritional status has a negative impact on disease prognosis, treatment tolerance, survival, and especially quality of life. However, there are few studies that investigate the relationship between nutritional status and quality of life in adult and elderly patients with hematologic malignancies. OBJECTIVE: To investigate a possible relationship between nutritional status and quality of life in hospitalized patients with hematologic malignancies. METHOD: Cross-sectional and observational study in patients with hematologic malignancies aged ≥ 18 years, both sexes, admitted for treatment in the oncohematology wards of a University Hospital, from July 2021 to July 2022. Sociodemographic, nutritional, clinical, lifestyle and quality of life data were evaluated. Nutritional assessment was assessed using objective (anthropometry and dynamometry) and subjective (Patient-Generated Subjective Global Assessment) methods. Quality of life was assessed using the FACT-G instrument. RESULTS: A total of 100 patients were evaluated, with a mean age of 49.2 ± 16.1 years. Most were adults (70%), female (59%), with education ≤ high school (85%) and income less than two minimum wages (75%). Multiple myeloma was the most prevalent neoplasm (39%), followed by leukemia (35%) and then lymphoma (25%). A high prevalence of patients at risk of malnutrition or presence of malnutrition was found by the PG-SGA, despite having a high percentage of overweight patients evaluated by BMI. When assessing absolute handgrip strength, 25.3% of patients had reduced strength. Relative strengths by weight and BMI were also evaluated, with a mean of 0.44 and 1.14, respectively. Patients diagnosed with hematologic malignancies in general showed a negative correlation between nutritional status by PG-SGA and FACT-G scores (r= -0.45; p<0.01) and physical subdomains (r= -0.49; p<0.01 ), emotional (r= -0.29; p<0.01) and functional (r= -0.23; p<0.05). A positive correlation was observed between the HGS value and the FACT-G score (r= 0.25; p<0.05) and the physical subdomain (r= 0.29; p<0.01). Regarding relative handgrip strengths, positive correlations were found between HGS relative to weight and the physical subdomain (r= 0.25; p<0.05) and between HGS relative to BMI and the FACT-G score (r= 0.22 ; p< 0.05) and the physical subdomain (r= 0.30; p<0.01). An increase of one unit on the PG-SGA scale is significantly associated with a reduction of 0.45 points on the FACT-G scale (β = -0.45; 95%CI: -0.63; -0.27); each unit that increases in absolute HGS interferes with an increase of 0.25 points on the FACT-G scale (β = 0.25; 95%CI: 0.05; 0.45). CONCLUSION: Patients with hematological malignancies who have better nutritional status and greater muscle strength have better general, physical, emotional, social and functional quality of life scores, with emphasis on PG-SGA and handgrip strength in influencing quality of life scores. The product of this dissertation contributes to the broadening of the debate on nutritional aspects, especially with regard to handgrip strength, as an indicator of relevance for the approach to patients with hematological neoplasia, especially in the hospital environment.

6
  • Thaís Vitorino Neves do Nascimento
  • DINAPENIA EM PACIENTES COM DOENÇA RENAL CRÔNICA NÃO DIALÍTICA: PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS

  • Orientador : JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LUDMILA FERREIRA MEDEIROS DE FRANÇA CARDOZO
  • BRUNO PRATA MARTINEZ
  • JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • MARIA HELENA LIMA GUSMAO
  • Data: 19/06/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A Doença Renal Crônica engloba alterações fisiopatológicas que podem resultar em comprometimento da força muscular. O manejo nutricional para retardar a progressão da doença envolve estratégias que podem reforçar este fato.

    Objetivo: Investigar a prevalência de dinapenia e fatores associados à essa condição em pacientes com doença renal crônica não dialítica.

    Materiais e métodos: O estudo transversal foi realizado com 84 pacientes com idade ≥ 20 anos, de ambos os sexos, acompanhados em um ambulatório de nutrição e nefropatias em Salvador, Bahia, Brasil. A coleta de dados foi realizada entre dezembro de 2012 a dezembro de 2013. Dinapenia foi diagnosticada por meio da força de preensão palmar, pontos de corte inferior ao primeiro tercil da população, segundo sexo e idade. Informações sobre sexo, idade, prática de atividade física, escolaridade e tempo de doença renal foram obtidas por meio de questionário semi-estruturado. Diabetes foi determinada por critérios diagnósticos estabelecidos na American Diabetes Association. Anemia foi diagnosticada pelas concentrações sanguíneas de hemoglobina, segundo critérios do Kidney Disease Improving Global Outcomes. Taxa de filtração glomerular foi estimada a partir da creatinina sanguínea utilizando a equação proposta pelo Chronic Kidney Disease Epidemiology Collaboration. Índice de massa corporal total foi utilizado para avaliar massa corporal total e índice de massa muscular esquelética para estimar reserva de massa muscular esquelética. A avaliação da ingestão alimentar foi realizada por registro alimentar de 3 dias. Foi utilizada regressão de Poisson com variância robusta para examinar fatores relacionados à dinapenia.

    Resultados: Dinapenia acometeu 31% dos pacientes e no modelo final associou-se com consumo calórico inferior a 25 kcal/kg/dia (RP = 1,84; IC95%: 1,002-3,41) ajustado para diagnóstico de diabetes e anemia.

    Conclusão: Houve associação entre dinapenia e baixo consumo calórico em pacientes com doença renal crônica não dialítica, evidenciando a importância da oferta energética adequada, sobretudo quando dinapenia for detectada.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Chronic Kidney Disease encompasses pathophysiological changes that may result in impairment of muscle strength. Nutritional management to delay the progression of the disease involves strategies that can reinforce this fact.

    Objective: To investigate the prevalence of dynapenia and factors associated with this condition in patients with non-dialytic chronic kidney disease.

    Materials and methods: The cross-sectional study was carried out with 84 patients aged ≥ 20 years, of both sexes, followed at a Nutrition and Kidney Diseases Outpatient Clinic in Salvador, Bahia, Brazil. Data collection was carried out between December 2012 and December 2013. Dynapenia was diagnosed using handgrip strength, cutoff points lower than the first tertile of the population, according to sex and age. Information on gender, age, practice of physical activity, education and duration of kidney disease were obtained through a semi-structured questionnaire. Diabetes was determined by diagnostic criteria established by the American Diabetes Association. Anemia was diagnosed by blood hemoglobin concentrations, according to Kidney Disease Improving Global Outcomes criteria. Glomerular filtration rate was estimated from blood creatinine using the equation proposed by the Chronic Kidney Disease Epidemiology Collaboration. Total body mass index was used to assess total body mass and skeletal muscle mass index to estimate skeletal muscle mass reserve. The assessment of food intake was performed using a 3-day food record. Poisson regression with robust variance was used to examine factors related to dynapenia.

     Results: Dynapenia affected 31% of patients and, in the final model, was associated with caloric intake below 25 kcal/kg/day (PR = 1.84; 95%CI: 1.002-3.41) adjusted for diagnosis of diabetes and anemia.

    Conclusion: There was an association between dynapenia and low caloric intake in patients with non-dialytic chronic kidney disease, evidencing the importance of adequate energy supply, especially when dynapenia is detected.

7
  • MARCIA UZÊDA PEREIRA
  • UTILIZAÇÃO DA CASCA DE CEBOLA (ALLIUM CEPA L) EM PÓ E CONSUMO DE DIETA HIPERLIPÍDICA: EFEITOS SOBRE O TECIDO ADIPOSO EM RATOS

  • Orientador : JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GABRIELA DOS SANTOS PEREZ
  • JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • MARCELO BIONDARO GOIS
  • MARIA ESTER PEREIRA DA CONCEICAO MACHADO
  • NELSON VINÍCIUS MELO ANDRADE
  • Data: 20/06/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O excesso de tecido adiposo ocasiona disfunções metabólicas. Compostos fenólicos, como os encontrados no pó da casca de cebola, podem atenuar a disfunção do tecido adiposo. Objetivo: Investigar os efeitos da suplementação com o pó da casca de cebola (Allium Cepa L) sobre parâmetros murinométricos e histomorfometria do tecido adiposo em ratos submetidos à dieta hiperlipídica durante o período de gestação, lactação e pós desmame. Além disso, estudar na literatura os efeitos da quercetina sobre o tecido adiposo. Metodologia: O estudo foi dividido em duas etapas. Na primeira foi realizada uma revisão sistemática nas bases de dados: Embase, Pubmed, Web of Science, Scopus e Science Direct. Na segunda etapa foi realizado estudo experimental em ratos. Os animais foram divididos em três grupos: Controle/Controle (CC, n=8), Hiperlipídico/Hiperlipídico (HH, n=7) e Hiperlipídico/ Hiperlipídico + pó da casca de cebola (HHOP, n=8). Foram analisados o ganho de peso corporal, índice de Lee, circunferência abdominal e ingestão calórica, pesos dos tecidos adiposos (marrom, inguinal e epididimal), adipócitos por campo e tamanho dos adipócitos. Na análise estatística para dados paramétricos foi utilizado a Anova One Way seguido do teste de Tuckey e para dados não paramétricos Kruskal-Wallis seguido do teste de Dunn’s. Resultados: O grupo HH apresentou ganho de peso corporal maior que o CC no pós desmame. Índice de Lee não apresentou diferenças entre os grupos. Houve redução da circunferência abdominal no grupo HHOP em comparação ao CC e HH. A ingestão de calorias foi maior no grupo HH em relação ao CC. No tecido adiposo marrom não houve diferença entre os grupos no peso do tecido e adipócitos por campo, mas o tamanho dos adipócitos foi maior nos grupos HH e HHOP em comparação ao controle. No tecido adiposo inguinal o peso do tecido do HHOP foi menor em relação ao HH e este maior que o CC. Houve maior número de adipócitos por campo no grupo HHOP em relação ao HH e menor tamanho dos adipócitos no HHOP em comparação ao HH. No tecido adiposo epididimal o peso do tecido foi maior no HH em relação ao CC, o número e tamanho de adipócitos não apresentaram diferenças. Conclusão: O consumo do pó da casca de cebola contribuiu para redução da massa de tecido adiposo branco, maior controle da hipertrofia dos adipócitos no tecido adiposo branco inguinal, maior tamanho de adipócitos marrons, além de contribuir para a redução da circunferência abdominal em ratos expostos a dieta hiperlipídica, o que pode auxiliar na maior homeostase do tecido adiposo. Do mesmo modo, a suplementação com quercetina parece atenuar os efeitos deletérios do consumo de dieta rica em gordura sobre o metabolismo do tecido adiposo em ratos


  • Mostrar Abstract
  •  

    Introduction: Excess adipose tissue causes metabolic disorders. Phenolic compounds, such as onion skin powder, can alleviate adipose tissue dysfunction. Objective: To investigate the effects of supplementation with onion skin powder (Allium Cepa L) on murinometric parameters and adipose tissue histomorphometry in rats submitted to a high-fat diet during pregnancy, lactation and post-weaning. In addition, to study in the literature the effects of quercetin on adipose tissue. Methodology: The study was divided into two stages. In the first one, a systematic review was carried out in the databases: Embase, Pubmed, Web of Science, Scopus and Science Direct. In the second stage, an experimental study was carried out in rats. The animals were divided into three groups: Control/Control (CC, n=8), Hyperlipidic/Hyperlipidic (HH, n=7) and Hyperlipidic/ Hyperlipidic + onion peel powder (HHOP, n=8). body weight gain, Lee index, waist circumference and caloric intake, adipose tissue weights (brown, inguinal and epididymal), adipocytes per field and adipocyte size. Statistical analysis for parametric data was used Anova One Way followed by Tuckey's test and for non-parametric data Kruskal-Wallis followed by Dunn's test. Results: The HH group showed a greater body weight gain than the CC after weaning. Lee index showed no differences between groups. There was a reduction in abdominal circumference in the HHOP group compared to the CC and HH. Calorie intake was higher in the HH group compared to the CC group. In brown adipose tissue, there was no difference between groups in tissue weight and adipocytes per field, but adipocyte size was larger in the HH and HHOP groups compared to the control. In the inguinal adipose tissue, the tissue weight of the HHOP was smaller in relation to the HH and this greater than the CC. There was a greater number of adipocytes per field in the HHOP group compared to the HH and smaller adipocytes size in the HHOP compared to the HH. In the epididymal adipose tissue, the weight of the tissue was greater in the HH compared to the CC, the number and size of adipocytes did not differ. Conclusion: The consumption of onion peel powder contributed to the reduction of white adipose tissue mass, greater control of adipocyte hypertrophy in the inguinal white adipose tissue, greater size of brown adipose tissue, in addition to contributing to the reduction of abdominal circumference in exposed rats. A high-fat diet, which may help to achieve greater homeostasis of adipose tissue. Likewise, quercetin supplementation seems to attenuate the deleterious effects of high-fat diet consumption on adipose tissue metabolism in rats.

     

8
  • BIANCA FERREIRA DUARTE
  • REPERCUSSÕES DA COVID-19 JUNTO A AGRICULTORES FAMILIARES: UM ESTUDO NA CADEIA PRODUTIVA DA FARINHA DE MANDIOCA NO RECÔNCAVO BAIANO

  • Orientador : RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GILCA GARCIA DE OLIVEIRA
  • RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • VIRGINIA CAMPOS MACHADO
  • Data: 03/07/2023

  • Mostrar Resumo
  • A pandemia da COVID-19 gerou uma das maiores crises mundiais, com redução do poder aquisitivo da população, dificuldades no acesso aos alimentos e, registrou, no âmbito nacional, aumento da pobreza e da insegurança alimentar. O Brasil se destacou entre os países mais afetados, com impactos em diversos segmentos, sobretudo, na agricultura familiar, setor essencial para o abastecimento alimentar, mas marcado por perdas nas políticas públicas. Assim, este buscou avaliar as repercussões da pandemia da COVID-19 nas condições de vida, saúde e trabalho de produtores de farinha de mandioca do Recôncavo baiano. Realizou-se
    estudo transversal, descritivo, por meio da aplicação de questionário, junto a 96 agricultores, de 11 municípios, sendo a coleta de dados realizada por meio de preenchimento online e entrevista por telefone, durante o distanciamento social, e presencialmente, após a liberação do distanciamento. Os dados foram tratados por estatística descritiva e testes de associação (Chiquadrado, p valor=0,05). Do total de participantes, 26,9% constituíam grupo de risco de agravamento da COVID-19, 36,6% tiveram sintomas desta doença e 19,4% testaram positivo; entre os respondentes, 12,9% relataram óbitos nas suas comunidades. O acesso dos produtores à informação sobre a doença, por meio de mídias de comunicação, foi crucial para limitar o número de casos. Apesar de insuficiências de ações governamentais e do quadro de insegurança hídrica local, verificou-se adesão às medidas de prevenção da doença, especialmente o uso de máscaras e a higienização das mãos - contudo, sem diferenças significativas quanto às características sociodemográficas. Ainda, 84,9 % informaram boa distribuição da vacina. Na análise das repercussões da COVID-19 sobre o trabalho, 86 agricultores foram considerados na amostra, dos quais 64% indicaram alterações no volume de produção de farinha e na renda. Registrou-se redução na produção mensal, no número de trabalhadores e nas horas trabalhadas nas casas de farinha, além da redução nos canais de comercialização. O aumento na renda advinda da produção de farinha foi associado a um pequeno número de produtores, mais experientes (p=0,047). Apesar da manutenção das feiras nos municípios, houve alterações no comportamento dos clientes. O comércio online e por delivery foram pouco representativos. Dos entrevistados, 50% relataram preocupação de que os alimentos acabassem. As medidas governamentais voltadas aos agricultores familiares não tiveram alcance satisfatório junto aos participantes. A maior parte recebeu auxílio emergencial, sendo também beneficiários de programas sociais, o que evidencia vulnerabilidades no setor. O estudo sinaliza a necessidade de ações e investimentos, que possam dignificar as condições de vida dos agricultores e melhorar a infraestrutura das casas de farinha, promovendo o desenvolvimento e a inovação nesta cadeia produtiva. Espera-se que o estudo possa subsidiar a tomada de decisão, no âmbito das políticas públicas de saúde e de agricultura voltadas à essa categoria social. Outrossim, busca-se alcançar uma melhor orientação dos produtores sobre a importância da adoção às Boas Práticas na produção da farinha e dos cuidados em saúde, para a prevenção de doenças.


  • Mostrar Abstract
  • The COVID-19 pandemic generated one of the biggest crises in the world, with a reduction in the population's purchasing power, difficulties in accessing food and, at the national level, an increase in poverty and food insecurity. Brazil stood out among the most affected countries, with impacts on several segments, above all, on family farming, an essential sector for food supply, but marked by losses in public policies. Thus, this study sought to assess the repercussions of the COVID-19 pandemic on the living, health and work conditions of cassava flour producers in the Recôncavo of Bahia. A cross-sectional, descriptive study was carried out, through the application of a questionnaire, with 96 farmers, from 11 municipalities, with data collection carried out through online filling and telephone interviews, during social distancing, and in person, after the distancing release. Data were treated by descriptive statistics and association tests (Chi-square, p value=0.05). Of the total participants, 26.9% were at risk of worsening COVID-19, 36.6% had symptoms of this disease and 19.4% tested positive; among respondents, 12.9% reported deaths in their communities. The producers' access to information about the disease, through communication media, was crucial to limit the number of cases. Despite the inadequacies of government actions and the local water insecurity situation, there was adherence to disease prevention measures, especially the use of masks and hand hygiene - however, without significant differences in terms of sociodemographic characteristics. Still, 84.9% reported good distribution of the vaccine. In the analysis of the repercussions of COVID-19 on work, 86 farmers were considered in the sample, of which 64% indicated changes in the volume of flour production and income. There was a reduction in monthly production, in the number of workers and hours worked in the flour mills, in addition to a reduction in marketing channels. The increase in income from flour production was associated with a small number of more experienced producers (p=0.047). Despite the maintenance of fairs in the municipalities, there were changes in customer behavior. Online commerce and delivery were not very representative. Of those interviewed, 50% reported concern that food would run out. Government measures aimed at family farmers did not have a satisfactory reach among the participants. Most received emergency aid, and are also beneficiaries of social programs, which highlights vulnerabilities in the sector. The study signals the need for actions and investments that can dignify the living conditions of farmers and improve the infrastructure of flour mills, promoting development and innovation in this production chain. It is hoped that the study can support decision-making within the scope of public health and agriculture policies aimed at this social category. Furthermore, it seeks to achieve better guidance for producers on the importance of adopting Good Practices in the production of flour and health care, for the prevention of diseases.

     

9
  • Noemi Evelin Santos Rocha
  • SENTIDOS E SIGNIFICADOS ATRIBUÍDOS POR NUTRICIONISTAS À UTILIZAÇÃO DE ABORDAGENS NÃO PRESCRITIVAS NO CUIDADO NUTRICIONAL.

  • Orientador : MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CAMILA CREMONEZI JAPUR
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • POLIANA CARDOSO MARTINS
  • Data: 06/07/2023

  • Mostrar Resumo
  • Como tentativa de atender a questões que o modelo de cuidado hegemônico em Nutrição não tem alcançado, se observa um movimento de reconfiguração do cuidado nutricional, que se concretiza através da utilização de abordagens não prescritivas por nutricionistas. Tais abordagens se apresentam como alternativa capaz de construir um cuidado integral, promovendo mudanças concretas a longo prazo, autoaceitação, autonomia e uma relação equilibrada com o corpo e a alimentação. Embora estudos apontem a utilização dessas práticas por nutricionistas, ainda não está claro o processo que leva esses profissionais a utilizar tais abordagens de forma associada à prescrição nutricional ou mesmo em substituição a ela. Visto que a prática profissional é construída através de mediações entre o profissional e a sociedade, o presente trabalho se propôs a compreender esse processo sob a perspectiva da subjetividade, por meio da investigação dos sentidos e significados que mediam essa utilização. Visando fazer uma análise que não se limitasse apenas à descrição, partiu-se do referencial teórico-metodológico da psicologia sócio-histórica. Se estabeleceu, portanto, uma interface entre o campo da Alimentação e Nutrição e as Ciências Humanas e Sociais, para desnaturalizar o fenômeno aqui observado sem isolá-lo da realidade, apreendendo suas dimensões subjetiva e social sem dicotomizá-las. Trata-se de estudo qualitativo, de caráter descritivo, realizado com nutricionistas de ambos os sexos. A investigação ocorreu em duas etapas: na primeira foram obtidas informações sobre formação, atuação profissional e utilização de abordagens não prescritivas por nutricionistas. Na segunda etapa, os participantes foram entrevistados por meio de roteiro semiestruturado com questões relacionadas ao pensar, sentir e agir desses profissionais com relação a abordagens não prescritivas. Os resultados obtidos estão apresentados nos artigos “Compreensão de nutricionistas sobre abordagens não prescritivas no cuidado nutricional” e “Prática profissional de nutricionistas – significações do cuidado baseado em abordagens não prescritivas”. As falas dos nutricionistas evidenciaram a utilização de abordagens não prescritivas por nutricionistas de diversas áreas de atuação, numa tentativa de realizar um contraponto com a ideia de prescrição associada à nutrição hegemônica e de construir uma prática de cuidado que seja ampliada, promotora de autonomia e empoderamento, e que tenha resultados duradouros. Nesse processo, destaca-se o papel da formação, identidade e prática profissional como mediadores, articulando a busca de nutricionistas por uma abordagem que corresponda à sua visão de cuidado ideal. Ressalta-se ainda que, embora possa ser observado um avanço no que tange a recuperar o aspecto humano na prática de cuidado, esses profissionais não necessariamente se aproximam de abordagens com o aprofundamento teórico necessário, o que pode levar à reprodução das fragilidades que nutricionistas associaram ao cuidado prescritivo. Dessa maneira, não se pode afirmar que o uso de abordagens não prescritivas por nutricionistas é indicativo direto da construção de uma práxis transformadora.


  • Mostrar Abstract
  • In an attempt to address issues that the hegemonic model of care in Nutrition has not achieved, there is a movement towards the reconfiguration of nutritional care, which takes place through the use of non-prescriptive approaches by nutritionists. Such approaches are presented as an alternative capable of building comprehensive care, promoting concrete changes in the long term, self-acceptance, autonomy, and a balanced relationship with the body and food. Although studies point to the use of these practices by nutritionists, the process that leads these professionals to use such approaches in association with a nutritional prescription or even as a substitute for it is still unclear. Since professional practice is built through mediations between the professional and society, the present work proposes to understand this process from the perspective of subjectivity, by investigating the senses and meanings that mediate this use. Aiming to carry out an analysis that was not limited to description only, the starting point was the theoretical-methodological framework of socio-historical psychology. Therefore, an interface was established between the field of Food and Nutrition and the Human and Social Sciences, to denaturalize the phenomenon observed here without isolating it from reality, apprehending its subjective and social dimensions without dichotomizing them. This is a qualitative, descriptive study to be carried out with male and female nutritionists. The investigation took place in two stages: in the first, information on training, professional performance, and use of non-prescriptive approaches by nutritionists was obtained. In the second stage, participants were interviewed using a semi-structured script with questions related to the thinking, feeling, and acting of these professionals about non-prescriptive approaches. The results obtained are presented in the articles “Understanding of Nutritionists on non-prescriptive approaches in nutritional care” and “Professional Practice of Nutritionists – meanings of care based on non-prescriptive approaches”. The nutritionists' speeches evidenced the use of non-prescriptive approaches by nutritionists from different areas of activity, in an attempt to counterpoint the idea of prescription associated with hegemonic nutrition and to build a care practice that is expanded, promoting autonomy and empowerment, and that has long-lasting results. In this process, the role of education, identity, and professional practice as mediators are highlighted, articulating the search of nutritionists for an approach that corresponds to their vision of ideal care. It is also noteworthy that, although progress can be observed in recovering the human aspect in the practice of care, these professionals do not necessarily approach approaches with the necessary theoretical depth, which can lead to the reproduction of weaknesses that nutritionists have associated with prescriptive care. Thus, it cannot be said that the use of non-prescriptive approaches by nutritionists directly indicates the construction of a transforming praxis.

10
  • ANA ARTUR FRANCISCO MUSSA DOS SANTOS
  • Prevalência e fatores associados a sintomas depressivos e ansiosos em indivíduos com diabetes mellitus e/ou hipertensão arterial.

  • Orientador : LUCIVALDA PEREIRA MAGALHAES DE OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JACQUELINE COSTA DIAS PITANGUEIRA
  • LUCIVALDA PEREIRA MAGALHAES DE OLIVEIRA
  • MARTHA MOREIRA CAVALCANTE CASTRO
  • Data: 18/09/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Indivíduos com doenças crônicas estão mais propensos a desenvolver ansiedade e depressão, o que pode influenciar no tratamento e evolução destes. Objetivo: Avaliar a prevalência de sintomas depressivos e ansiosos, e a associação destes com características sociodemográficas, clínicas e antropométricas de indivíduos com diabetes mellitus (DM) e/ou hipertensão arterial (HAS). Metodologia: Estudo transversal alinhado a uma coorte. Utilizou-se a escala de HADS para avaliar a presença de sintomas de ansiedade e depressão, avaliou-se a pressão arterial e estado antropométrico por meio do IMC, circunferência da cintura (CC), circunferência do pescoço (CP) e índice de conicidade (IC). Resultados: 35.7% tinham presença de sintomas de depressão e 36.9% de ansiedade, 76,2% eram mulheres; 52,0% adultos; os adultos (p=0,009) e as mulheres (p=0,041) apresentaram maiores escores da HADS-A. A alta prevalência de excesso de peso, inadequação da CC, CP, IC e pressão arterial, estiveram presentes no baseline e após três meses, sendo observada redução significante no percentual de inadequação do IMC e CP. Conclusão: Existe alta prevalência de sintomas de depressão e ansiedade, com a HADS-A mais elevada entre os adultos e as mulheres. Houve redução significante do IMC e CP após três meses.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Individuals with chronic diseases are more likely to develop anxiety and depression, which may influence their treatment and evolution. Objective: To assess the prevalence of depressive and anxious symptoms, and their association with sociodemographic, clinical and anthropometric characteristics of individuals with diabetes mellitus (DM) and/or arterial hypertension (SAH). Methodology: Crosssectional study aligned with a cohort. The HADS scale was used to assess the presence of anxiety and depression symptoms, blood pressure and anthropometric status were evaluated using BMI, waist circumference (WC), neck circumference (NC) and conicity index (IC). Results: 35.7% had symptoms of depression and 36.9% of anxiety, 76.2% were women; 52.0% adults; adults (p=0.009) and women (p=0.041) had higher HADSA scores. The high prevalence of overweight, inadequacy of WC, NC, CI and blood pressure were present at baseline and after three months, with a significant reduction in the percentage of inadequacy of BMI and NC being observed. Conclusion: There is a high prevalence of depression and anxiety symptoms, with the highest HADS-A among adults and women. There was a significant reduction in BMI and NC after three months.

11
  • FABIANA DE SOUZA SANTOS
  • Sofrimento psicológico e percepção de mudança de peso na pandemia da COVID-19: um estudo com universitários brasileiros.

  • Orientador : MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LUCIANA GONÇALVES DE ORANGE
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • RENATA ALVES MONTEIRO
  • Data: 27/09/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Durante a pandemia da COVID-19, o distanciamento social, juntamente com a suspensão das aulas presenciais com substituição por ensino remoto, favoreceu a ocorrência do sofrimento psicológico entre estudantes universitários. Ademais, os sintomas de depressão, ansiedade e estresse tem sido associado a mudança de peso durante a pandemia. Objetivo: Avaliar a associação entre os sintomas de depressão, ansiedade e estresse com a percepção de mudança do peso em estudantes universitários durante a pandemia da COVID-19. Métodos: Estudo transversal realizado a partir de dados da linha de base da Coorte On-line sobre Comportamento Alimentar e Saúde (COCASa). As informações utilizadas foram coletadas por meio de questionário on-line aplicado em estudantes universitários brasileiros entre julho e agosto de 2020. O questionário incluiu informações demográficas e socioeconômicas, tempo de isolamento, instituição de ensino, curso de graduação, percepção de variação de peso e sofrimento psicológico. Para a avaliação do sofrimento psicológico adotou-se a escala de Depressão, Ansiedade e Estresse (DASS-21). Foram realizadas análises descritivas e o teste Qui‑Quadrado de Pearson. As associações foram testadas por meio da regressão de Poisson para estimativa da Razão de Prevalência (RP). A análise estatística foi realizada com o software R, versão 4.1.0. Resultados: Participaram do estudo 2875 universitários, dos quais 76,1% eram do sexo feminino e 55,4% relataram percepção de aumento de peso. Após ajuste por idade, sexo, raça/cor da pele, renda, tempo de isolamento, sintomas de depressão [moderada (RP=1,16; IC95% 1,06; 1,26) e grave (RP=1,20; IC95% 1,12; 2,29)]; ansiedade [moderada (RP= 1,12; IC95% 1,02; 1,22) e grave (RP= 1,18; IC95%1,09; 1,27)]; estresse [moderado (RP= 1,13; IC95% 1,03;1,24) e grave (RP= 1,21; IC95% 1,12; 1,29)] foram positivamente associados à percepção de redução de peso. No que se refere ao aumento de peso, foi observada associação significante e positiva apenas para sintomas graves de ansiedade (RP= 1,24; IC95%: 1,04 - 1,48). Conclusão: Durante a pandemia o sofrimento psicológico se associou com percepção de mudança de peso entre universitários. Ressalta-se que esses resultados são importantes para contribuir com estratégias de políticas públicas que auxiliam na promoção da saúde mental e percepção do peso corporal entre os universitários.

     


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: During the COVID-19 pandemic, social distancing, together with the suspension of face-to-face classes with remote teaching, favored the occurrence of psychological distress among university students. In addition, symptoms of depression, anxiety, and stress have been associated with weight change during the pandemic. Objective: To evaluate the association between symptoms of depression, anxiety, and stress with the perception of weight change in university students during the COVID-19 pandemic. Methods: Cross-sectional study based on baseline data from the Online Cohort on Eating Behavior and Health (COCASa). The information was collected through an online questionnaire applied to Brazilian university students between July and August 2020. The questionnaire included demographic and socioeconomic information, isolation time, educational institution, undergraduate course, perception of weight variation, and psychological suffering. For the assessment of psychological distress, the Depression, Anxiety, and Stress Scale (DASS-21) was adopted. Descriptive analyses and Pearson's chi-square test were performed. Associations were tested using Poisson regression to estimate the Prevalence Ratio (PR). Statistical analysis was performed using the R software. Results: A total of 2875 university students participated in the study, of which 76.1% were female and 55.4% reported a perception of weight gain. After adjustment for age, gender, race/skin color, income, isolation time, symptoms of depression [moderate (PR=1.16; 95%CI 1.06; 1.26) and severe (PR=1.20; 95%CI 1.12; 2.29)]; anxiety [moderate (PR= 1.12; 95%CI 1.02; 1.22) and severe (PR= 1.18; 95%CI 1.09; 1.27)]; stress [moderate (PR= 1.13; 95%CI 1.03;1.24) and severe (PR= 1.21; 95%CI 1.12; 1.29)] were positively associated with the perception of weight loss. With regard to weight gain, a positive association was observed only for severe anxiety symptoms (PR= 1.24; 95%CI: 1.04 - 1.48). Conclusion: During the pandemic, psychological distress was associated with the perception of weight change among college students. It should be noted that these results are essential to contribute to public policy strategies that help promote mental health and body weight perception among university students.

     

12
  • YGOR VINÍCIUS ALVES MARQUES
  • Dinapenia e vitamina D em idosas de comunidade

  • Orientador : LILIAN BARBOSA RAMOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CAROLINA CUNHA DE OLIVEIRA
  • LILIAN BARBOSA RAMOS
  • PRICILLA DE ALMEIDA MOREIRA
  • Data: 30/10/2023

  • Mostrar Resumo
  • A dinapenia é caracterizada pela perda ou redução da força muscular e o aumento da
    idade, seu desenvolvimento é multifatorial, sendo mais prevalente em pessoas idosas e está
    relacionada com desfechos negativos de saúde de curto e longo prazo. Um dos fatores que
    precisa ser melhor entendido é a relação com os baixos níveis séricos de vitamina D (Vit. D).
    A vit. D, ou colecalciferol, é um hormônio esteroide, cuja sua principal função consiste na
    regulação da homeostase do cálcio, formação e na reabsorção óssea. Os baixos níveis sérios de
    vit. D é prevalente nas pessoas idosas de comunidade, porém quando adequados parece ter um
    papel importante na manutenção da força muscular. O presente estudo tem como objetivo
    avaliar se existe associação entre dinapenia e vitamina D em idosas de comunidade. Método:
    Trata-se de um estudo transversal, com idosas matriculadas nas Universidade Aberta à Terceira
    Idade (UATI) da cidade de Salvador-Bahia. Os grupos com e sem dinapenia foram divididos
    pela média da força de pressão manual (FPM) (<23 kgf) aferida por um dinamômetro portátil.
    A vit. D sérica foi analisada na forma de 25-hidroxivitamina D em ng/dl e posteriormente
    classificada em adequada e baixa. Outros fatores foram avaliados para saber a associação com
    a dinapenia. Para a análise de associação foram utilizados o Teste U de Mann-Whitney, Teste
    t de Student e qui-quadrado. Também foi utilizado o coeficiente de correlação de Pearson e o
    de Spearman. Resultados: Foram avaliadas 147 idosas, com média de idade de 69,4 anos (DP
    = 6,1), as prevalências de dinapenia e baixos níveis séricos de vit. D encontradas foram de
    49,7% e 61,6%, respectivamente. A dinapenia foi associada a baixos níveis séricos de vitamina
    D, idade, dislipidemia, velocidade de marcha, massa muscular esquelética (MME) e o índice
    de massa muscular esquelética (IME). Além disso, foi encontrada uma correlação positiva entre
    FPM e níveis de vit. D, velocidade de marcha e MME; e uma correlação negativa entre FPM e
    idade (p-valor <0,05). Conclusão: Foi encontra uma associação entre dinapenia, vit. D, idade,
    dislipidemia, velocidade de marcha, baixa massa muscular esquelética e o baixo índice de
    massa muscular esquelética. Avaliar precocemente esses parâmetros na assistência à saúde de
    mulheres idosas possibilita intervenções adequadas evitando desfechos negativos associados.


  • Mostrar Abstract
  • Dinapenia is characterized by the loss or reduction of muscle strength and an increase in age, its development is multifactorial, being more prevalent in elderly individuals and is associated with negative short and long-term health outcomes. One of the factors that needs better understanding is the relationship with low serum levels of vitamin D (Vit. D). Vitamin D, or colecalciferol, is a steroid hormone whose main function is to regulate calcium homeostasis, bone formation, and resorption. Low serum levels of vitamin D are prevalent in elderly community-dwelling individuals, but when adequate, it seems to play an important role in maintaining muscle strength. This study aims to assess whether there is an association between dinapenia and vitamin D in community-dwelling elderly women. Method: Used was a cross-sectional study with elderly women enrolled in the Open University for the Third Age (UATI) in the city of Salvador, Bahia. Groups with and without dinapenia were divided based on the mean handgrip strength (<23 kgf) measured by a portable dynamometer. Serum vitamin D was analyzed in the form of 25-hydroxyvitamin D in ng/dl and subsequently classified as adequate or low. Other factors were evaluated to determine the association with dinapenia. The Mann-Whitney U test, Student's t-test, and chi-square test were used for association analysis. Pearson and Spearman correlation coefficients were also used. Results: Showed that out of the 147 elderly women evaluated, with an average age of 69.4 years (SD = 6.1), the prevalences of dinapenia and low serum vitamin D levels were 49.7% and 61.6%, respectively. Dinapenia was associated with low serum vitamin D levels, age, dyslipidemia, gait speed, skeletal muscle mass (SMM), and skeletal muscle mass index (SMI). Additionally, a positive correlation was found between handgrip strength and vitamin D levels, gait speed, and SMM; and a negative correlation was found between handgrip strength and age (p-value <0.05). Conclusion: The association was found between dinapenia, vitamin D, age, dyslipidemia, gait speed, low skeletal muscle mass, and low skeletal muscle mass index. Early assessment of these parameters in the healthcare of elderly women allows for appropriate interventions, avoiding associated negative outcomes.

13
  • ELLAYNE SOUZA CERQUEIRA
  • IMUNOTERAPIA OROFARÍNGEA DE COLOSTRO E GANHO PONDERAL EMRECÉM-NASCIDOS PREMATUROS DE MUITO
    BAIXO PESO
  • Orientador : PRISCILA RIBAS DE FARIAS COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • NAIÁ ORTELAN
  • PRISCILA RIBAS DE FARIAS COSTA
  • TATIANA DE OLIVEIRA VIEIRA
  • Data: 06/11/2023

  • Mostrar Resumo
  • AImunoterapiaorofaríngeadecolostro(IOC)auxiliaoinícioeprogressãodaterapia
    nutricional,aopromovercrescimentoematuraçãointestinal,reduzireventosde
    intolerânciaalimentaremelhoraaevoluçãoclínicaderecém-nascidosprematuros.No
    entanto,oresultadodestaimunoterapiasobreaevoluçãoponderalnosneonatosfoipouco
    explorado.Porisso,opresenteestudoavaliouoefeitodaimunoterapiaorofaríngeade
    colostrosobreoganhoponderalderecém-nascidosprematuroscommuitobaixopeso,
    admitidos em unidade pública de atendimento materno-infantil. Trata-se de um ensaio
    clíniconão-randomizado,comcontrolehistórico.Osrecém-nascidosprematuros
    nascidos com menos de 1.500g foram alocados em dois grupos de acordo com o período
    desuaadmissãoemunidadedeterapiaintensivaneonatal:nogrupocontroleosadmitidos
    entre2015e2018enogrupointervençãoosadmitidosapósaimplantaçãodeum
    ProtocolodeIOC,entre2019e2020.Oesquemadetratamentofoiconstituído
    diariamentepor8administraçõesde0,2ml(quatrogotas)decolostropor10segundos
    emmucosaorofaríngea,oferecidosacada03horas,atéosétimodiadevidadacriança.
    Osrecém-nascidosforampesadosdespidos,umavezpordia,desdeonascimento,pela
    equipedeprofissionaisdossetoresenvolvidos,previamentetreinadapelogrupode
    pesquisa, atéaaltahospitalarouóbito.Acoletadedadosdogrupocontrole históricose
    deuretrospectivamentemedianteregistrosdeprontuário.ParaavaliaroefeitodaIOC
    sobreoganhoponderaldecriançasprematuras,foirealizadaamodelagemdeEquação
    deEstimaçãoGeneralizada(GEE).Foiidentificadonoperíodoneonatal,desaceleração
    docrescimentonosprimeiros7diasdevidaemambososgrupos,seguidodemaior
    aumentodoganhoponderalentre21e28diasnogrupoIOC(Pré-IOC:média:11,79;
    DP:10,24; IOC: média: 16,29; DP:11,72; p=0,05).Naanálisemultivariada,apósajuste
    parafatoresdeconfusão,aIOCaumentouavelocidadedeganhodepesoem1,99g/kg/dia
    (p<0,01) eoescorez poridadeem0,33(p<0,01).Osdadosdopresente estudosugerem
    queaIOCfavoreceuoganhoponderalemrecémnascidosprematurosdemuitobaixo
    peso, no período neonatal.

  • Mostrar Abstract
  • Oropharyngeal ColostrumImmunotherapy (IOC) assists inthe initiation and progression
    ofnutritionaltherapybypromotingintestinalgrowthandmaturation,reducingfood
    intoleranceeventsandimprovingtheclinicalevolutionofprematurenewborns.However,
    the result of this immunotherapy on weight gain in neonates has been little explored. For
    thisreason,thepresentstudyevaluatedtheeffectoforopharyngealcolostrum
    immunotherapyonthegrowthvelocityofverylowbirthweightprematurenewborns
    admitted to a public maternal and child care unit.
    Thisisanon-randomizedclinicaltrialwithhistorical control.Premature newbornsborn
    weighing less than 1500g were allocated into two groups according to the period of their
    admissiontotheneonatalintensivecareunit:inthecontrolgroup,thoseadmittedbetween
    2015and2018,andintheinterventiongroup,thoseadmittedaftertheimplantationofa
    IOCprotocol,between2019and2020.Thetreatmentregimenconsisteddailyof8
    administrationsof0.2ml(fourdrops)ofcolostrumfor10secondsintheoropharyngeal
    mucosa,offered every 03hours,until theseventh dayoflifeof thechild.Newbornswere
    weighednaked,onceaday,bytheteamofprofessionalsfromthesectorsinvolved,
    previouslytrainedbytheresearchgroup,untilhospitaldischargeordeath.Datacollection
    forthehistoricalcontrolgroupwascarriedoutretrospectivelythroughmedicalrecords.
    ToassesstheeffectoftheIOContheweightgainofprematurechildren,Generalized
    Estimation Equation (GEE) modeling was performed.
    Intheneonatalperiod,growthdecelerationwasidentifiedinthefirst7daysoflifeinboth
    groups, followedby a greaterincrease inweight gain between 21 and28 days inthe IOC
    group (Pre-IOC: mean: 11.79; SD: 10.24 ; IOC: mean: 16.29; SD: 11.72; p=0.05). In the
    multivariateanalysis,afteradjustingforconfoundingfactors,IOCincreasedtherateof
    weight gainby1.99g/kg/day(p<0.01) andz-score forageby 0.33(p<0 ,01). Datafrom
    thepresentstudysuggestthatIOCfavoredweightgaininverylowbirthweightpremature newborns in the neonatal period.
14
  • LAISE RODRIGUES DOS SANTOS
  • SIGNIFICAÇÕES DA ALIMENTAÇÃO DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS

  • Orientador : LILIAN BARBOSA RAMOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • NADJA MARIA GOMES MURTA
  • MARIA DA GRAÇA MARCHINA GONÇALVES
  • VIRGINIA CAMPOS MACHADO
  • Data: 07/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • O consumo alimentar do idoso sofre influência da modificação do papel familiar e social construído historicamente com as práticas alimentares. A relação indivíduo-sociedade ocorre em um processo de construção mútua, e considerar o comer um processo histórico de construção dinâmica, destaca-se a importância do estudo da relação sujeito/sociedade para a compreensão das questões envolvidas na alimentação do idoso institucionalizado. Falar sobre alimentação no contexto institucional possibilita ao indivíduo rememorar sentimentos, e lembranças que compõem a sua identidade. Nesse sentido, esse trabalho se propõe a compreender os sentidos e significados da alimentação institucional para idosos que vivem em instituições de longa permanência. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com 22 idosos de ambos os sexos residentes de instituição de longa permanência pública. Para análise foi utilizada a organização em núcleos de significação com o auxílio do MaxQDA (2022) para as etapas do processo sistemático de destaque dos pré-indicadores e agrupamento dos pré-indicadores em indicadores. A dissertação resultou em três artigos “Memórias alimentares de idosos institucionalizados: Uma análise das significações da Alimentação”, “Complexidades subjetivas da alimentação no envelhecimento: um estudo em Instituição de longa permanência para idosos” e ”Alimentação em Instituição de Longa Permanência para idosos: Relato dos residentes sobre desafios e estratégias”.  As memórias alimentares dos participantes remeteram ao período da infância e juventude, assim como as atividades relacionadas aos momentos de preparo das refeições. O processo de envelhecimento e a institucionalização são elencados pelos participantes como justificativa para a naturalização e redução do apetite. A escuta atenta dos residentes sobre a sua alimentação pode nortear mudanças necessárias no planejamento alimentar, sendo facilitadora no processo de adaptação e geradora de experiências positivas com as refeições oferecidas.  As memórias alimentares pré-institucionalização constituem as significações da alimentação institucional, assim como construção social permeia a identificação do sujeito idosos. Nesse sentido, o cuidado realizado de maneira ampla em todas as suas camadas gerar um impacto positivo no consumo alimentar.


  • Mostrar Abstract
  • The elderly's food consumption is influenced by changes in the family and social role historically constructed with eating practices. The individual-society relationship occurs in a process of mutual construction, and considering eating a historical process of dynamic construction highlights the importance of studying the subject/society relationship to understand the issues involved in the nutrition of institutionalized elderly people. Talking about food in the institutional context allows the individual to recall feelings and memories that make up their identity. In this sense, this work aims to understand the meanings and meanings of institutional food for elderly people living in long-term care institutions. Semi-structured interviews were carried out with 22 elderly people of both sexes living in a public long-term care institution. For analysis, the organization into meaning cores was used with the help of MaxQDA (2022) for the stages of the systematic process of highlighting pre-indicators and grouping pre-indicators into indicators. The dissertation resulted in three articles “Food memories of institutionalized elderly people: An analysis of the meanings of food”, “Subjective complexities of food in aging: a study in a long-term care institution for the elderly” and “Food in a long-term care institution for the elderly: Residents' reports on challenges and strategies". The participants' food memories went back to their childhood and youth, as well as the activities related to meal preparation. The aging process and institutionalization are listed by participants as justification for naturalization and reduction of appetite. Listening carefully to residents about their diet can guide necessary changes in dietary planning, facilitating the adaptation process and generating positive experiences with the meals offered. Pre-institutionalization food memories constitute the meanings of institutional food, just as social construction permeates the identification of elderly subjects. In this sense, the care carried out in a broad manner in all its layers generates a positive impact on food consumption.

15
  • SINEIDE FREITAS DE SOUZA
  • Associação entre alterações cardiometabólicas e food craving em discentes e docentes do ensino superior durante o primeiro ano da pandemia da COVID-19

     
  • Orientador : MARIA ESTER PEREIRA DA CONCEICAO MACHADO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIZABETH DO NASCIMENTO
  • MARIA ESTER PEREIRA DA CONCEICAO MACHADO
  • MARTHA MOREIRA CAVALCANTE CASTRO
  • Data: 11/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A pandemia da COVID-19 contribuiu com o aumento da ansiedade e sensação de medo, principalmente, entre as pessoas com alterações cardiometabólicas, uma vez que estas têm maior chance de desenvolverem doença grave quando infectados pelo vírus da COVID-19. Este fato pode ter propiciado a adoção de práticas alimentares restritivas na tentativa de melhor controle metabólico das comorbidades prévias o que poderia levar ao aumento de pensamentos obsessivos ou “fissura” com alimento, chamado de Food Craving. Objetivo: Avaliar se existe associação entre alterações cardiometabólicas e food craving em discentes e docentes do ensino superior durante o primeiro ano da pandemia da COVID-19. Método: Trata-se de um estudo transversal com discentes e docentes de instituições de ensino superior no Brasil. Foram utilizados questionários on-line para obter informações sociodemográficas, alterações cardiometabólicas (presença de diabetes mellitus tipo 2, excesso de peso e hipertensão arterial) e ganho de peso. Para avaliação do food craving foi utilizado o Food Cravings Questionnaires State (FCQ-S). A identificação da associação de interesse foi avaliada pela regressão de Poisson, usando o estimador razão de prevalência (RP) e respectivo intervalo de confiança (IC95%). Resultados: Foi identificado que entre os discentes com hipertensão arterial (RP: 1,56 IC95% 1,11-2,20; p=0,009), excesso de peso (RP: 1,39 IC95% 1,14-1,70; p=0,001) e aumento de peso (RP: 1,46 IC95% 1,19-1,80; p<0,001) houve aumento de food craving, após ajuste por sexo e idade. Entre os docentes, o food craving foi associado com excesso de peso (RP: 1,63 IC95% 1,32-2,03; p<0,001) e aumento de peso (RP: 1,74 IC95% 1,39-2,18; p<0,001), no modelo ajustado. Conclusão: A presença de alterações cardiometabólicas e o aumento de peso ocorrência foram associados ao food craving durante a pandemia. O produto dessa dissertação contribui para a ampliação do debate sobre a relação entre food craving e práticas alimentares restritivas, que geralmente são orientadas às pessoas com alterações cardiometabólicas, uma vez que tais práticas podem acarretar em posterior desequilíbrio na ingestão alimentar, ganho de peso e agravamento de comorbidades preexistentes.

     

  • Mostrar Abstract
  •  

     
16
  • LAIS HELENA LEANDRO RIBEIRO
  • ÍNDICE INFLAMATÓRIO DA DIETA E EXCESSO DE PESO EM IDOSAS DE COMUNIDADE

  • Orientador : ANNA KARLA CARNEIRO RORIZ
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANNA KARLA CARNEIRO RORIZ
  • NELSON VINÍCIUS MELO ANDRADE
  • RITA DE CASSIA AQUINO
  • Data: 12/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: Pessoas com obesidade possuem aumento da circulação de citocinas pró-inflamatórias, que contribui para a perpetuação da inflamação crônica e baixo grau comumente observada no idoso, denominada inflammaging. Uma das formas de modular essa inflamação é através de mudanças na alimentação. Entre as ferramentas disponíveis para avaliar o potencial inflamatório da dieta está o índice inflamatório da dieta (IID) Há poucos estudos sobre os fatores associados à prevalência do excesso de peso conforme o potencial inflamatório da dieta, sobretudo na população idosa brasiliera. OBJETIVO: Investigar os possíveis fatores associados à prevalência de excesso de peso conforme o índice inflamatório da dieta em idosas. MÉTODO: Estudo transversal, com idosas de Universidades Abertas à Terceira Idade. Foram avaliados dados sociodemográficos, clínicos (presença de hipertensão, diabetes melito, dislipidemias e doença cardiovascular), nutricionais (circunferência da cintura, força de preensão manual e consumo alimentar) e a realização de atividade física. O excesso de peso foi avaliado pelo Índice de Massa Corporal. O Índice Inflamatório da Dieta ajustado para a energia (E-IID) foi calculado com base em 24 parâmetros alimentares para avaliação do potencial inflamatório da dieta. As idosas foram estratificadas em dois grupos, baixo E-IID, representando potencial anti-inflamatório e alto E-IID, como potencial pró-inflamatório, de acordo com a mediana do Índice. Foi realizada Regressão de Poisson bivariada para analisar a Razão de Prevalência. Variáveis com p < 0,20 foram consideradas para a análise multivariada. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética da Escola de Nutrição da UFBA (CEPNUT) sob o parecer 1.159.885/2015. RESULTADOS: Foram avaliadas 168 idosas, com mediana de idade de 69 anos (65 - 74). A prevalência de excesso de peso foi de 44,1%. As doenças crônicas mais prevalentes nessas idosas foram hipertensão (60,7%) e Diabetes Melito (DM) (21,4%). A pontuação do E-IID variou de -2,94 a +2,77, com média de +0,26. Na análise multivariada, ter Ensino Médio completo (RP: 0,48, IC 95% 0,26 - 0,86) e praticar atividade física (RP: 0,43, IC 95% 0,25 - 0,75) foram variáveis associadas a menor razão de prevalência de excesso de peso no grupo com baixo E-IID, independente da faixa etária. Para o grupo com alto E-IID, verificou-se que ter hipertensão (RP: 2,23, IC 95% 1,17 - 4,22) e doença cardiovascular (RP: 1,47, IC 95% 1,10 - 1,97) foram estatisticamente associadas a maior razão de prevalência de excesso de peso independente da faixa etária. CONCLUSÃO: A prática de atividade física e bom nível de escolaridade em idosas que consumiam uma dieta mais anti-inflamatória foram associados a menor razão de prevalência de excesso de peso. Por outro lado, a presença de hipertensão e doença cardiovascular foram apontadas como condições adversas para maior razão de prevalência do excesso de peso nas idosas com uma dieta mais pró-inflamatória


  • Mostrar Abstract
  • INTRODUCTION: People with obesity have an increased circulation of pro-inflammatory cytokines, which contributes to the perpetuation of low-grade chronic inflammation commonly observed in older individuals, inflammaging. One of the ways to modulate this inflammation is through changes in diet. Among the tools available to assess the inflammatory potential of the diet is the dietary inflammatory index (DII). There are few studies about the factors associated with the prevalence of overweight according to the inflammatory potential of the diet, especially in the Brazilian elderly population. OBJECTIVE: To investigate possible factors associated with the prevalence of excess weight according to the inflammatory index of the diet in elderly women. METHOD: Cross-sectional study, with elderly women from Open University for the Third Age. Sociodemographic, clinical data (presence of hypertension, diabetes type 2 (DT2), dyslipidemia and cardiovascular disease), nutritional data (waist circumference, handgrip strength and food intake) and physical activity were assessed. Overweight was assessed by Body Mass Index. The energy-adjusted Dietary Inflammatory Index (E-DII) was calculated based on 24 dietary parameters to assess the inflammatory potential of the diet. The elderly women were stratified into two groups, low E-DII, representing anti-inflammatory potential and high E-DII, with proinflammatory potential, according to the median of the index. Bivariate Poisson Regression was performed to analyze the Prevalence Ratio. Variables with p < 0.20 were considered for multivariate analysis. The research was approved by the Ethics Committee of the UFBA School of Nutrition (CEPNUT) under opinion 1,159,885/2015. RESULTS: in this study, 168 elderly women were evaluated, with a median age of 69 years (65 - 74). The prevalence of overweight was 44.1%. The most prevalent chronic diseases in were hypertension (60.7%) and DT2 (21.4%). The E-DII score ranged from -2.94 to +2.77, with a mean of +0.26. In the multivariate analysis, having completed high school (PR: 0.48, 95% CI 0.26 - 0.86) and practicing physical activity (PR: 0.43, 95% CI 0.25 - 0.75) were variables associated with a lower prevalence rate of overweight in the group with low E-DII, regardless of age group. For the group with high E-DII, having hypertension (PR: 2.23, 95% CI 1.17 - 4.22) and cardiovascular disease (PR: 1.47, 95% CI 1.10 - 1.97) were statistically associated with a higher prevalence rate of overweight regardless of age group. CONCLUSION: The practice of physical activity and a good level of education in elderly women who consumed a more anti-inflammatory diet were associated with a lower prevalence rate of overweight. Furthermore, the presence of hypertension and cardiovascular disease were identified as adverse conditions for a higher prevalence of overweight in elderly women with a more proinflammatory diet.

17
  • JULIANA DO ESPÍRITO SANTO SILVA
  • Oferta de Ações de Alimentação e Nutrição na Atenção Básica: Estudo a partir da avaliação externa do programa de melhoria do acesso e qualidade na atenção básica

  • Orientador : SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LILIANE DE JESUS BITTENCOURT
  • LUCIANA ALAIDE ALVES SANTANA
  • NEDJA SILVA DOS SANTOS FONSECA
  • SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • Data: 18/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • A Atenção Primária à Saúde (APS) é uma das principais portas de entrada para os atendimentos da rede em saúde e é centro organizador dos serviços por nível de atenção.  Na APS são abordados os problemas mais triviais da comunidade, e são oferecidos serviços de prevenção, promoção e recuperação da saúde. As ações de Alimentação e Nutrição (A&N) têm passado por grandes desafios nas últimas décadas quando se trata das contradições existentes na sociedade pós-moderna como desigualdades sociais, diferenças em nível global e local. Diante disso, faz-se necessário olhar sobre as ações de A&N no âmbito da APS. A A&N são condições básicas para a promoção e proteção da saúde, possibilitando afirmação plena do potencial de crescimento e desenvolvimento humano, com qualidade de vida e cidadania, ressaltando também a contribuição ativa com o enfrentamento dos quadros epidemiológicos da atualidade. Isto posto, este estudo tem como objetivo avaliar a oferta das ações de A&N na APS a partir de dados e informações obtidos em ciclos de avaliação externa do O Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB)  no Brasil e regiões e variáveis sociais e antropométricas. Trata-se um estudo ecológico de abordagem quantitativa. Para tanto adotou-se a base de dados secundários referentes aos resultados da avaliação externa do PMAQ-AB do 2º e 3º ciclo (2012-2017) disponível sob domínio público. Para avaliar as ações de A&N na APS no período 2014 a 2017 adotou-se o instrumento elaborado por Silva et al.,(2019), composto integrado por cinco indicadores isolados e compostos que contemplam variáveis de interesse para o campo da A&N na APS. Os resultados são apresentados em dois manuscritos, no primeiro intitulado Avaliação das ações de alimentação e nutrição no SUS: Uma análise do Programa de melhoria do acesso e da qualidade da atenção básica- PMAQ-AB, no qual são apresentados resultados sobre a redução de 11,4% no número de profissionais de nutrição que faziam parte da equipe, em relação as ações de A&N executadas na atenção básica os resultados revelam grandes desigualdades no processo entre as regiões brasileiras com destaque positivo para regiões sul, sudeste e Centro-Oeste  , permitindo concluir que estudos sobre a oferta das ações de A&N são necessários para avaliar e acompanhar o contexto histórico da inserção das ações na APS. O segundo manuscrito, com título Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica e Ações de Alimentação e nutrição: Uma avaliação com base no PMAQ-AB, foca em nas ações vinculadas a equipe NASF e conclui que através dessa avaliação foi possível identificar um pequeno recorte da oferta das ações de A&N realizadas pela ESF e pela equipe NASF. Nas considerações finais argumenta-se que mesmo não sendo específico para o componente A&N, os resultados do PMAQ, que foi extinto em 2018, geravam alguns dados que revelam permanentes fragilidades para a organização da atenção nutricional de forma equânime no país e atendendo as princípios do SUS e às demandas do desafio epidemiológico no pais. 


  • Mostrar Abstract
  • Primary Health Care (PHC) is one of the main gateways to the health network's services and is the organizing center of services by level of care.  In PHC, the most trivial problems of the community are addressed, and health prevention, promotion and recovery services are offered. Food and Nutrition (F&N) actions have faced great challenges in recent decades when it comes to the contradictions that exist in postmodern society such as social inequalities, differences at the global and local levels. In view of this, it is necessary to look at the actions of F&N in the scope of PHC. F&N are basic conditions for the promotion and protection of health, enabling the full affirmation of the potential for human growth and development, with quality of life and citizenship, also emphasizing the active contribution to coping with the current epidemiological conditions. That said, this study aims to evaluate the supply of F&N actions in PHC based on data and information obtained in external evaluation cycles of the Program for the Improvement of Access and Quality of Primary Care (PMAQ-AB) in Brazil and regions and social and anthropometric variables. This is an ecological study with a quantitative approach. To this end, the secondary database referring to the results of the external evaluation of the PMAQ-AB of the 2nd and 3rd cycle (2012-2017) was adopted, available in the public domain. To evaluate F&N actions in PHC in the period 2014 to 2017, the instrument developed by Silva et al. (2019) was adopted, consisting of five isolated and composite indicators that include variables of interest to the field of F&N in PHC. The results are presented in two manuscripts, the first entitled Evaluation of food and nutrition actions in the SUS: An analysis of the Program for improving access and quality of primary care - PMAQ-AB, in which results are presented on the reduction of 11.4% in the number of nutrition professionals who were part of the team, in relation to the F&N actions carried out in primary care, the results reveal great inequalities in the process between the Brazilian regions, with a positive highlight for the South, Southeast and Midwest regions allowing us to conclude that studies on the supply of F&N actions are necessary to evaluate and monitor the historical context of the insertion of actions in PHC. The second manuscript, entitled Expanded Nucleus of Family Health and Primary Care and Food and Nutrition Actions: An evaluation based on the PMAQ-AB focuses on the actions linked to the NASF team and concludes that through this evaluation it was possible to identify a small cut of the offer of A&N actions carried out by the ESF and the NASF team. In the final considerations, it is argued that even though it is not specific to the A&N component, the results of the PMAQ, which was extinguished in 2018, generated some data that reveal permanent weaknesses for the organization of nutritional care in an equitable way in the country and meeting the principles of the SUS and the demands of the epidemiological challenge in the country.

18
  • ANDREI TEIXEIRA ALMEIDA
  • Insegurança Alimentar e saúde mental de universitários brasileiros no contexto da pandemia da COVID-19

  • Orientador : VALTERLINDA ALVES DE OLIVEIRA QUEIROZ
  • MEMBROS DA BANCA :
  • HUGO RAMIRO FRANCISCO MELGAR QUIÑONEZ
  • RENATA ALVES MONTEIRO
  • VALTERLINDA ALVES DE OLIVEIRA QUEIROZ
  • Data: 19/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • A pandemia da COVID-19 ocasionou a suspensão de diversas atividades, incluindo as econômicas e aulas presenciais. Essas ações, embora necessárias, podem comprometer a saúde mental e a condição de Insegurança Alimentar dos universitários. Diante disso, o presente estudo objetiva conhecer a associação entre insegurança alimentar e saúde mental de estudantes universitários, além de explorar os fatores associados a insegurança alimentar. Trata-se de um estudo de corte transversal vinculado a um projeto maior intitulado: “Coorte On-line
    Comportamento Alimentar e Saúde (COCASa)”. Para esse estudo foram utilizados os dados do baseline da coorte, coletados entre julho e agosto de 2020. A amostra foi constituída de universitários de ensino de graduação de Instituições de Ensino Superior (IES) públicas e particulares dos 26 estados brasileiros e Distrito Federal (DF). Os dados foram autorreferidos obtidos por meio do Survey Monkey®. Para atender aos objetivos do estudo foram coletadas informações referentes às condições socioeconômicas e demográficas, além da saúde mental que foi avaliada mediante as respostas obtidas da escala DASS-21 (Depression, Anxiety and Stress Scale - Short Form) que tem o objetivo de medir e diferenciar, ao máximo, os sintomas de ansiedade, depressão e estresse. A situação de Insegurança alimentar foi determinada por meio da Escala Brasileira de Insegurança Alimentar (EBIA), em sua versão reduzida. As análises estatísticas foram obtidas a partir do software estatístico R. Os resultados estão apresentados em dois manuscritos. O primeiro manuscrito identificou que 48,5% dos
    universitários viviam em domicílios com IA, desses, 4,3% estavam expostos à situação de fome (IA Grave). Entre os fatores identificados como preditores da IA moderada ou grave tem-se raça/cor preto/pardos/indígenas (RP=1,66; IC95%1,39–1,98), domicílios com mais de cinco moradores (RP=1,23; IC95%1,02–1,48) e chefiados por indivíduos analfabetos ou com ensino fundamental incompleto (RP=1,86; IC95%1,46–2,34). Os resultados do segundo artigo indicaram que as sintomatologias grave/muito grave de ansiedade, depressão e estresse
    estiveram presentes em 30,2%, 33,2%, 32,3% dos universitários, respectivamente. Aqueles em
    situação de IA moderada/grave tiveram maiores razões de prevalência ajustadas de sintomatologias classificadas como moderada/grave para ansiedade (RP ajustada 2,01; IC 95%: 1,75 – 2,31), depressão (RP ajustada 1,83; IC 95% : 1,61 – 2,09) ou estresse (RP ajustada 1,66; IC 95%: 1,45 – 1,90) quando comparado aos universitários que residiam em domicílios em situação de segurança alimentar. Os resultados desse estudo podem subsidiar, principalmente, ações vinculadas à assistência estudantil nas universidades brasileiras, considerando as dificuldades advindas do fim da emergência de saúde pública para a COVID-1.


  • Mostrar Abstract
  • The COVID-19 pandemic has led to the suspension of various activities, including economic activities and face-to-face classes. These actions, although necessary, can compromise the mental health and food insecurity of university students. In view of this, this study aims to understand the association between food insecurity and the mental health of university students, in addition to exploring the factors associated with food insecurity. This is a cross-sectional study linked to a larger project entitled: "Online Cohort Food Behavior and Health (COCASa)". This study used the cohort's baseline data, collected between July and August 2020. The sample consisted of undergraduate university students from public and private Higher Education Institutions (HEIs) in the 26 Brazilian states and the Federal District (DF). The data was self-reported and obtained using Survey Monkey®. In order to meet the objectives of the study, information was collected on socioeconomic and demographic conditions, as well as mental health, which was assessed using the answers obtained from the DASS-21 (Depression, Anxiety and Stress Scale - Short Form), which aims to measure and differentiate, as far as possible, the symptoms of anxiety, depression and stress. Food insecurity was determined using the short version of the Brazilian Food Insecurity Scale (EBIA). Statistical analyses were carried out using the statistical software R. The results are presented in two manuscripts. The first manuscript identified that 48.5% of university students university students lived in households with FI, of which 4.3% were exposed to hunger (Severe FI). Among the factors identified as predictors of moderate or severe FI were black/brown/indigenous race/color (PR=1.66; 95%CI 1.39-1.98), households with more than five residents (PR=1.23; 95%CI 1.02-1.48) and households headed by illiterate individuals or those with incomplete primary education (PR=1.86; 95%CI 1.46-2.34). The results of the second article indicated that severe/very severe symptoms of anxiety, depression and stress were present in 30.2%, 33.2% and 32.3% of university students, respectively. Those with
    situation of moderate/severe FI had higher adjusted prevalence ratios

19
  • EDNILSON DA SILVA ANDRADE
  • A FARINHA DE COPIOBA COMO PATRIMÔNIO ALIMENTAR: UMA ANÁLISE NA PERSPECTIVA DA ECOGASTRONOMIA
    E DO TURISMO RURAL

  • Orientador : RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALCIDES DOS SANTOS CALDAS
  • FERNANDO SANTA CLARA VIANA JUNIOR
  • RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • Data: 21/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • No Recôncavo baiano, dentre os alimentos da tradição, têm-se a farinha de Copioba: produto artesanal e de origem indígena, obtido em casas de farinha, a partir da mandioca não fermentada, e com registros desde os séculos XVI, cuja notoriedade é dada por suas características de crocância, textura e sabor. Embora parte essencial da cultura alimentar regional, essa farinha tem sido pouco valorizada na perspectiva social e econômica, especialmente no mercado turístico rural. Em adição, seu processamento tem apresentado modificações, havendo movimentos que destacam a necessidade de proteção dessa farinha e seu sistema produtivo. Assim, este estudo buscou analisar o patrimônio alimentar do complexo produtivo das casas de farinha de Copioba no Recôncavo Baiano e seu processo produtivo, na perspectiva da Ecogastronomia e das práticas de turismo rural na agricultura familiar. Realizou-se uma pesquisa exploratória, conduzida em três etapas: revisão de literatura, estudo comparativo de múltiplos casos e estudo de diagnóstico ecogastronômico. A revisão de literatura contemplou os fundamentos conceituais, caracterizações e interrelações para construção do quadro teórico. O estudo comparativo de múltiplos casos, por sua vez, abordou as técnicas de produção e as modificações operacionais relativas ao processo de torração da farinha, considerando a manutenção do método manual e mais antigo, em alguidar de barro, e o mais recente, em sistema semimecanizado elétrico com forno de inox. Para tanto, foram realizadas entrevistas semi estruturadas e observações in loco em casas de farinha de Copioba do território, escolhidas por seleção racional, para o levantamento das características socioeconômicas, laborais, similaridades e diferenciações dos seus sistemas produtivos. Quanto ao estudo diagnóstico turístico ecogastronômico, foram analisadas as mesmas produções tradicionais anteriores, com entrevistas semiestruturadas aos produtores e produtoras rurais, 2 técnicos da gestão municipal de Nazaré, 2 especialistas em Ecogastronomia e Turismo do Slow Food Brasil e 1 técnico da assistência técnica rural do território. A análise do ambiente de marketing desses estabelecimentos rurais foi feita através da Matriz SWOT. Os resultados demonstraram que a utilização do patrimônio alimentar das casas de farinha de Copioba do Recôncavo baiano, no contexto do turismo ecogastronômico e do turismo rural na agricultura familiar, pode ser considerada tanto viável e como possível. Ademais, suas características de notoriedade enquanto alimento tradicional, seus sistemas produtivos específicos e saberes e fazeres patrimoniais são únicos. Tanto a produção manual como a semimecanizada produzem a farinha de Copioba tradicional, com suas características distintivas de crocância, textura e sabor, na perspectiva dos agricultores, sendo o saber fazer do mestre farinheiro o elemento chave na salvaguarda destas. No que tange ao estudo diagnóstico turístico ecogastronômico, a viabilidade deste patrimônio alimentar é satisfatória: apesar das fragilidades quanto à acessibilidade e hospedagem nos estabelecimentos rurais, sua notoriedade, beleza cênica e o patrimônio histórico arquitetônico deste território se destacam e é possível realizar atividades turísticas neste meio rural de qualidade, mesmo sem a hospedagem. Portanto, o patrimônio alimentar destas casas de farinha de Copioba e seu processo produtivo, pode ser satisfatoriamente a base para o desenvolvimento do socioeconômico do Recôncavo Baiano, sob a perspectiva da Ecogastronomia e das práticas de turismo rural na agricultura familiar.


  • Mostrar Abstract
  • In the Recôncavo of Bahia, among the traditional foods, there is Copioba flour: an artisanal product of indigenous origin, obtained in flour mills, from unfermented cassava, and with records dating back to the 16th centuries, whose notoriety is given for its crunchiness, texture and flavor characteristics. Although an essential part of regional food culture, this flour has been little valued from a social and economic perspective, especially in the rural tourist market. In addition, its processing has undergone changes, with movements that highlight the need to protect this flour and its production system. Thus, this study sought to analyze the food heritage of the Copioba flour mill production complex in Recôncavo Baiano and its production process, from the perspective of Ecogastronomy and rural tourism practices in family farming. An exploratory research was carried out, conducted in three stages: literature review, comparative study of multiple cases and ecogastronomic diagnosis study. The literature review covered the conceptual foundations, characterizations and interrelations for building the theoretical framework. The comparative study of multiple cases, in turn, addressed the production techniques and operational modifications related to the flour roasting process, considering the maintenance of the older manual method, in a clay bowl, and the more recent one, in a system electric semi-mechanized with stainless steel oven. To this end, semi-structured interviews and on-site observations were carried out in Copioba flour mills in the territory, chosen by rational selection, to survey the socioeconomic and labor characteristics, similarities and differentiations of their production systems. As for the eco-gastronomic tourist diagnostic study, the same previous traditional productions were analyzed, with semi-structured interviews with rural producers, 2 technicians from the municipal management of Nazaré, 2 specialists in Ecogastronomy and Tourism from Slow Food Brasil and 1 technician from rural technical assistance from territory. The analysis of the marketing environment of these rural establishments was carried out using the SWOT Matrix. The results demonstrated that the use of the food heritage of the flour houses of Copioba in Recôncavo Bahia, in the context of eco-gastronomic tourism and rural tourism in family farming, can be considered both viable and possible. Furthermore, its notoriety characteristics as a traditional food, its specific production systems and heritage knowledge and practices are unique. Both manual and semi-mechanized production produce traditional Copioba flour, with its distinctive characteristics of crunchiness, texture and flavor, from the farmers' perspective, with the master flour maker's know-how being the key element in safeguarding these. Regarding the eco-gastronomic tourist diagnostic study, the viability of this food heritage is satisfactory: despite the weaknesses regarding accessibility and accommodation in rural establishments, its notoriety, scenic beauty and the historical architectural heritage of this territory stand out and it is possible to carry out tourist activities in this territory. quality rural environment, even without accommodation. Therefore, the food heritage of these Copioba flour houses and their production process can be a satisfactory basis for the socioeconomic development of Recôncavo Baiano, from the perspective of Ecogastronomy and rural tourism practices in family farming.

Teses
1
  • Diana Cris Macêdo Rodrigues
  • NO CENTRO NINGUÉM PASSA FOME: COMIDA DE RUA EM UM MUNDO PORVIR

  • Orientador : LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FABIANA BOM KRAEMER
  • MARIA ISABEL GRACIA ARNAIZ
  • LENY ALVES BOMFIM TRAD
  • LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MICHELI DANTAS SOARES
  • Data: 27/03/2023

  • Mostrar Resumo
  • Os processos de revitalização das cidades, ancorados na potencialização dos fluxos da economia planetária, transformam seus espaços, suas relações sociais e sua distribuição de poder, deslegitimando os usos contra-hegemônicos dos espaços públicos. Assim, a venda de alimentos na rua por vendedores ambulantes sofre crescente marginalização e criminalização ante os modelos legitimados de cidade e alimentação, amparados que estão também pela hegemonia da Food Safety. Considerando este contexto, a pesquisa intentou aproximar-se do que pode a comida de rua quando destituída dos signos doados pelos estatutos científicos e estatais que a reduzem majoritariamente a uma comida sofrível, antiquada, suja, inferiorizada, desordeira, ilegalizada e de pobre para pobre. O estudo foi subsidiado pela estratégia metodológica da cartografia e teve como campo empírico as ruas do bairro Centro na cidade de Fortaleza-Ceará-Brasil. A pesquisa de campo foi realizada durante oito meses (abril-2018 a outubro-2018 e junho-2019 a agosto-2019). Nela, acompanhou-se o cotidiano de vendedores ambulantes e comedores da comida de rua informal e ilegal nos termos do Estado. O material empírico produzido derivou de conversas informais, gravações de áudios e anotações em diário de campo, entre outros artefatos. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal da Bahia. Enquanto o Projeto Fortaleza2040 avança com a espetacularização da cidade na lógica do consumo e os outros formatos de comercialização de comida de rua (street food, take away) se dispersam no tecido urbano, a comida de rua vendida informalmente resiste como a principal manifestação nas ruas do Centro. Aí, as ambulâncias da comida, as práticas e vivências alimentares fabricam configurações políticas que potencializam a acessibilidade alimentar, agregam diversidade na contingência, povoam as ruas de possibilidades alimentares, traçam histórias e conjugam no mosaico de interações, cheiros, imagens, gostos e barulho que perfazem a alquimia cotidiana do Centro, refúgio de uma Fortaleza que se faz a pé. A comida ambulante e seus compositores, apesar de suas condições de sem-terra ante os regimes de propriedade e urbanidade, experimentam e constroem artesanalmente o Centro como um mundo porvir onde “ninguém passa fome”. O Centro “onde ninguém passa fome” surge como um rasgo nos modos de subjetivação dominantes, sustido pelas inteligências grupais que o compõem, abre fendas nas capturas uníssonas do capital nas quais comida e cidade são mercadorias a potencializarem os lucros. Os vendedores ambulantes, com seus preços módicos, estabelecem bases outras de negociação, cooperação e distribuição nas ruas, provocando também adaptações e transformações na política alimentar do comércio formalizado do Centro. Ainda, disponibilizam aos comedores uma variedade de alimentos básicos ou menos processados, promovendo práticas alimentares tradicionais e regionais, constituindo uma importante estratégia popular de promoção da segurança alimentar e nutricional, a despeito da hegemonia da Food Safety no manejo estatal do fenômeno. Nesse cenário, a fome pode ser referida como uma produção desejante, memória e necessidade latente que produz realidades, coloca a comida na rua e produz territórios urbanos com maior acessibilidade alimentar na cidade.


  • Mostrar Abstract
  • The processes of revitalization of cities, anchored in the potentialization of flows of the world economy, transform their spaces, their social relations and their distribution of power, delegitimizing the counter-hegemonic use of public spaces. Thus, the sale of food on the street by street vendors is increasingly marginalized and criminalized in the light of the legitimized models of the city and eating that are supported by the hegemony of Food Safety. Considering this context, this research aimed to get closer to what street food can do when stripped of the labels given by scientific and state statutes that reduce it mostly to poor, antiquated, dirty, inferiorized, disorderly, illegal and of the poor for the poor. The study was supported by the methodological strategy of cartography and had as an empirical field the streets of the Centro neighborhood in the city of Fortaleza-Ceará-Brazil. Field research was carried out for eight months (April-2018 to October-2018 and June-2019 to August-2019). In it, the daily life of informal street vendors and street food eaters that are illegal in the eyes of the State. The empirical material produced derived from informal conversations, audio recordings and field diary notes, among other artifacts. The research was approved by the Research Ethics Committee of the Federal University of Bahia. While the Fortaleza2040 Project advances with the spectacularization of the city in the logic of consumption and other street food commercialization formats (street food, take away) disperse in the urban fabric, street food sold informally resists as the main manifestation in the streets of the Centre. There, mobile food vendors, eating practices and experiences manufacture political configurations that enhance food accessibility, add diversity to the contingency, populate the streets with food possibilities, trace stories and combine in the mosaic of interactions, smells, images, tastes and noise that make up the everyday alchemy of the Centre, refuge of a pedestrian Fortaleza. The street food vendors, despite their landless conditions in the face of regimes of property and urbanity, experiment and construct artfully the Centro as a world to come where “nobody goes hungry”. This Centro “where no one goes hungry” appears as a tear in the dominant modes of subjectivation, sustained by the group actors that compose it, opening cracks in the unison captures of capital in which food and the city are commodities that enhance profits. Street vendors, with their affordable prices, establish other bases for negotiation, cooperation and distribution on the streets, also provoking adaptations and transformations in the food policy of formalized trade in the Centre. Furthermore, they provide consumers with a variety of basic or less processed foods, promoting traditional and regional food practices, constituting an important popular strategy for promoting food and nutritional security, despite the hegemony of Food Safety in the state management of the phenomenon. In this scenario, hunger can be referred to as a desiring production, memory and latent need that produces realities, placing food on the streets and produces urban territories with greater food accessibility in the city.

2
  • Juliede de Andrade Alves
  • CORPOS, OBESIDADES E PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES EM SAÚDE: ETNOGRAFANDO MODOS DE CUIDADO EM UM CENTRO DE REFERÊNCIA DA REDE SUS

  • Orientador : LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARIA CLARA DE MORAES PRATA GASPAR
  • ANAMELIA LINS E SILVA FRANCO
  • LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • NELSON FILICE DE BARROS
  • PRISCILA DE MORAIS SATO
  • Data: 28/03/2023

  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Este estudo objetivou compreender de que modo as Práticas Integrativas e Complementares em Saúde atuam na produção do cuidado a pessoas com obesidade em um serviço de Atenção Ambulatorial Especializada, no qual há distintos espaços de cuidado, com diferentes racionalidades médicas e práticas terapêuticas. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa etnográfica realizada entre janeiro e julho de 2019, realizada no Ambulatório de Obesidade, no Ambulatório de Obesidade da Residência Médica em Endocrinologia e no Ambulatório de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS), pertencentes a um serviço de Atenção Ambulatorial Especializada (AAE) a pessoas com obesidade, situado na cidade de Salvador, Bahia. O presente trabalho se configurou, primordialmente, em uma investigação etnográfica que faz interface com as Ciências Sociais em Saúde. A perspectiva da Teoria Ator-Rede (ANT) de Bruno Latour (2012), por considerar a agência de atores (humanos e não humanos) e de espaços, bem como as (inter)ações entre estes, subsidiou o processo de condução teórico-metodológico da pesquisa ao favorecer a observação, a descrição e as microanálises das tessituras dos processos de cuidado. Resultados e Discussão: Para fins desta tese, os resultados serão apresentados em formato de artigo e capítulos de livro, com exceção do Capítulo 1, o qual faz uma descrição do lócus de estudo, das suas estruturas, ambulatórios e equipes. O primeiro artigo, que explora a experiência de etnografar sobre o cuidado a pessoas com obesidade em um serviço de AAE, foi observado que no momento de encontro do meu corpo magro com corpos obesos, havia um (entre)corpo e é ele que entra em cena e se coloca como um desafio do processo, dado que a compreensão do próprio corpo, e consequentemente da obesidade, é também construída na relação com o outro. A minha presença, não somente do meu corpo, mas quem eu era e as insígnias carregadas por ele, afetariam o que eu observava; eu seria afetada pela agência de atores presentes no serviço de AAE; e os meus resultados seriam desfechos desses dois fatos. O segundo artigo buscou compreender como os distintos modos de acolhimento coletivo são coordenados na produção do cuidado a pessoas com obesidade a partir da experiência do Ambulatório de PICS e da experiência dos Ambulatórios de Obesidade. Observou-se que os acolhimentos ainda preservam uma dimensão técnica e instrumental voltada à recepção de novos usuários e de fornecer informações. Contudo, no Ambulatório de PICS, observou-se também a utilização de dispositivos outros como, por exemplo, a inclusão de usuários veteranos no acolhimento coletivo como protagonistas do acolhimento, produzindo assim um espaço de valorização de experiências singulares e do saber dos usuários que podem colaborar com o sentimento de pertencimento ao espaço e de construção coletiva do acolhimento. Notou-se haver produção de vínculo interpessoal como ação terapêutica e a valorização do elo família-usuário-equipe como fortalecedor das interrelação de saberes horizontalizados e de diferentes agências na produção do cuidado. No terceiro artigo propôs-se refletir sobre o lugar do peso corporal na produção do cuidado com vistas a buscar novas estratégias de cuidado a pessoas com obesidade, confrontando experiências nos distintos ambulatórios estudados. A proposição de criar versões e formas de tecer o cuidado a pessoas com obesidade emerge do entendimento de que não é só o peso que importa. Neste sentido, a alusão ao “caminho do meio” pareceu ser uma estratégia desvelada quando se trata de provocar deslocamentos nos modos de cuidado em busca de estratégias que não considerem a redução do peso corporal como a única via para o alcance da saúde, que não estigmatizem os corpos e que não promovam olhares inquisidores sobre eles. Seguindo esta linha reflexiva, a mediação do peso corporal pelos profissionais de saúde deve primar as singularidades, as contextualidades e os marcadores interseccionais que delineiam os viventes. Complementarmente, há também um quarto artigo, uma revisão sistemática e metanálise, que foi impulsionando para perscrutar o “estado da arte” dos estudos sobre as PICS, obesidade qualidade de vida, o qual evidenciou que as diferenças médias globais dos estudos que 7 avaliaram o efeito da acupuntura nas dimensões física, social e ambiental da qualidade de vida não identificaram associação estatisticamente significativa. Considerações finais: Destaca-se que a redistribuição de forças, ao possibilitar que usuários veteranos compartilhem suas experiências com as PICS, presente nos acolhimentos coletivos promovidos pelo ambulatório de PICS, torna o ato um espaço potente para o diálogo e para a construção coletiva de afetos. Considera-se o acolhimento coletivo como uma potente reivindicação que pode colaborar com o enfrentamento das dificuldades em lidar com o corpo gordo e atuar na contraposição do preconceito e do estigma do corpo gordo no âmbito médico e familiar. No que concerne às abordagens sobre o cuidado a pessoas com obesidade, independente das racionalidades médicas e das práticas terapêuticas, o caminho do meio parece ser uma perspectiva promissora quando se trata de provocar deslocamentos nos modos de cuidado. Por fim, ao tentar compreender de que modo as PICS atuam na produção do cuidado, foi possível perceber que, embora de modo secundarizado, as PICS revelaram-se como uma potência na ampliação de práticas de cuidado a pessoas com obesidade, por se proporem a compreender e considerar que as subjetividades fazem parte da realidade e que, portanto, as experiências singulares e o entendimento da pluralidade de atuação das pessoas com obesidade no mundo, são importantes na construção de estratégias conjuntas que buscam a potência da existência do outro e que, mesmo considerando o peso corporal, se propõe-se a ir além dele, mobilizando a busca pelo cuidado integral à saúde.


  • Mostrar Abstract
  • Objective: This study aimed to understand how Integrative and Complementary Health Practices act in the production of care for people with obesity in a Specialized Ambulatory Care service, in which there are different spaces of care, with different medical rationales and therapeutic practices. Methodology: This is ethnographic research carried out between January and July 2019, carried out at the Obesity Outpatient Clinic, in the Obesity Outpatient Clinic of the Medical Residency in Endocrinology and in the Outpatient Clinic for Integrative and Complementary Practices (ICP), belonging to a service of Specialized Ambulatory Care (AAE) for people with obesity, located in the city of Salvador, Bahia. The present work was configured, primarily, in an ethnographic investigation that interfaces with the Social Sciences in Health. The perspective of Bruno Latour's Actor-Network Theory (ANT) (2012), considering the agency of actors (human and non-human) and spaces, as well as the (inter)actions between them, supported the theoretical- methodological aspect of the research by favoring the observation, description, and microanalyses of the textures of care processes. Results and Discussion: For the purposes of this thesis, the results will be presented in the form of an article and book chapters, except for Chapter 1, which describes the study locus, its structures, clinics and teams. The first article, which explores the experience of ethnography about caring for people with obesity in an SEA service, observed that at the moment when my skinny body met obese bodies, there was a (between) body, and it was this body that came into contact. scene and presents itself as a challenge of the process, given that the understanding of one's own body, and consequently of obesity, is also built in the relationship with the other. My presence, not just my body, but who I was and the insignia it carried, would affect what I observed; I would be affected by the agency of actors present in the SEA service; and my results would be outcomes of these two facts. The second article sought to understand how the different modes of collective embracement are coordinated in the production of care for people with obesity based on the experience of the ICP Outpatient Clinic and the experience of the Obesity Outpatient Clinics. It was observed that user embracement still preserves a technical and instrumental dimension aimed at user embracement of new users and providing information. However, in the IPC Outpatient Clinic, the use of other devices was also observed, such as, for example, the inclusion of veteran users in the collective reception as protagonists of the reception, thus producing a space for valuing unique experiences and the knowledge of users who can collaborate with the feeling of belonging to the space and the collective construction of user embracement. It was noted that there was production of interpersonal bonds as a therapeutic action and the appreciation of the family-user-team bond as a strengthening of the interrelationship of horizontal knowledge and of different agencies in the production of care. In the third article, it was proposed to reflect on the place of body weight in the production of care, with a view to seeking new care strategies for people with obesity, confronting experiences in the different outpatient clinics studied. The proposal to create versions and ways of providing care for people with obesity emerges from the understanding that it is not just weight that matters. In this sense, the allusion to the “middle way” seemed to be an unveiled strategy when it comes to provoking shifts in the modes of care in search of strategies that do not consider the reduction of body weight as the only way to achieve health, which does not that stigmatize bodies and that do not promote inquisitive eyes on them. Following this reflective line, the measurement of body weight by health professionals must prioritize the singularities, contextualities and intersectional markers that delineate the living beings. Complementarily, there is also a fourth article, a systematic review and meta-analysis, which was driven to scrutinize the “state of the art” of studies on ICP, obesity, and quality of life, which showed that the overall mean differences of the studies that evaluated the effect of acupuncture in the physical, social and environmental dimensions of quality of life did not identify a statistically 9 significant association. Final considerations: It is noteworthy that the redistribution of forces, by enabling veteran users to share their experiences with the ICP, present in the collective user embracement promoted by the ICP outpatient clinic, makes the act a powerful space for dialogue and for the collective construction of affections. Collective embracement is considered a powerful claim that can collaborate in facing the difficulties in dealing with the fat body and act in opposition to the prejudice and stigma of the fat body in the medical and family context. About approaches to caring for people with obesity, regardless of medical rationales and therapeutic practices, the middle path seems to be a promising perspective when it comes to provoking shifts in care modes. Finally, when trying to understand how the ICP act in the production of care, it was possible to perceive that, although in a secondary way, the ICP proved to be a power in the expansion of care practices for people with obesity, as they propose to understand and consider that subjectivities are part of reality and that, therefore, the singular experiences and the understanding of the plurality of actions of people with obesity in the world, are important in the construction of joint strategies that seek the power of the existence of the other and that, even considering body weight, it proposes to go beyond it, mobilizing the search for comprehensive health care.

3
  • PATRÍCIA FORTES CAVALCANTI DE MACEDO
  • Estigma do peso e sua relação com comportamentos alimentares transtornados na pandemia pela COVID-19

  • Orientador : MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLOS ANTONIO DE SOUZA TELES SANTOS
  • CLAUDIA VALÉRIA CARDIM DA SILVA
  • ERIKA CARDOSO DOS REIS
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • PRISCILA DE MORAIS SATO
  • Data: 21/07/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: a pandemia da COVID-19 aumentou a vulnerabilidade e trouxe a piores resultados de saúde mental, especialmente em estudantes, bem como, favoreceram manifestações de discriminação pelo peso. Objetivo:  Esta tese teve como objetivo avaliar a associação entre estigma do peso e comportamentos alimentares transtornados (CAT) em universitários com e sem sobrepeso/obesidade durante a pandemia. Aspectos metodológicos: foram utilizados dados de estudos empíricos e não empíricos. O estudo não empírico consistiu em uma revisão de escopo conduzida segundo metodologia do Instituto Joanna Briggs e teve por objetivo mapear as evidências sobre estigma do peso na pandemia. Os estudos empíricos da tese adotaram um delineamento transversal (estudo 2) e longitudinal (estudo 3), com a participação de universitários brasileiros pertencentes à coorte COCASa. A coorte COCASa foi selecionada por meio de uma amostra não probabilística de docentes e discentes brasileiros. Os critérios de inclusão adotados para os estudos empíricos desta tese foram ter 18 anos ou mais e estar matriculado em um curso de graduação presencial. Os dados foram coletados em julho/agosto de 2020 (estudo 2) e julho/2020 a dezembro/2021 (estudo 3). As amostras analíticas apresentaram poder estatístico adequado para avaliar as associações de interesse. No estudo 2 foi realizado análise de Modelagem por Equação Estrutural (MEE) e o estudo 3 empregou Estimativas de Equações Generalizadas (EEG). Foi aplicado questionário online com perguntas sobre estigma do peso, CAT, imagem corporal, sofrimento psicológico, variáveis sociodemográficos e de estado antropométrico. Resultados: NO estudo não empírico, foram identificadas manifestações de estigma do peso na mídia, relações interpessoais e campanhas públicas. Pessoas com peso corporal mais elevado foram mais propensas a sofrer discriminação. Os estudos incluídos na revisão mostraram comportamentos alimentares desadaptativos e declínio na saúde mental, independentemente do índice de massa corporal. No estudo 2, a prevalência de estigma do peso foi de 33,5%, e a prevalência de episódios compulsão alimentar, restrição alimentar e purgação foi de 43,7%, 24,1% e 5,4%, respectivamente. A preocupação com o ganho de peso e o sofrimento psicológico mediaram a relação entre estigma do peso e CAT, independentemente do estado antropométrico. No estudo 3, o estigma do peso experienciado teve um papel preditivo nos CAT em ambos os grupos durante a pandemia. As experiências de estigma do peso e a percepção de seu aumento se associaram significativamente as chances de ocorrência de todos os CAT em indivíduos com sobrepeso. Além disso, a internalização do estigma do peso esteve associada longitudinalmente a todos os CAT, independentemente do estado antropométrico. Conclusão: a literatura revisada e a análise dos dados da coorte COCASa evidenciam a associação entre estigma do peso e comportamentos alimentares transtornados na pandemia. A relação entre essas variáveis foi mediada pela preocupação com o ganho de peso e sofrimento psicológico, independente do estado antropométrico. Além , o estigma do peso foi um preditor para CAT em 16 meses de pandemia em pessoas com e sem sobrepeso. Esses resultados destacam a necessidade de intervenções que promovam uma imagem corporal saudável e combatam o estigma do peso, visando melhorar a saúde mental e os comportamentos alimentares das pessoas afetadas.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The COVID-19 pandemic has increased vulnerability and led to worse mental health outcomes, especially among students, while also fostering weight discrimination. Objective: This thesis aimed to assess the association between weight stigma and disordered eating behaviors (DEB) in overweight and non-overweight university students during the pandemic. Methodological aspects: Both empirical and non-empirical studies were utilized. The non-empirical study (Study 1) consisted of a scoping review conducted following the Joanna Briggs Institute methodology, aiming to map the evidence on weight stigma during the pandemic. The empirical studies in this thesis adopted a cross-sectional design (Study 2) and a longitudinal design (Study 3), involving Brazilian university students from the COCASa cohort. The COCASa cohort was selected through a non-probabilistic sample of Brazilian faculty members and students. The inclusion criteria for the empirical studies in this thesis were being 18 years or older and enrolled in an on-campus undergraduate program. Data were collected in July/August 2020 (Study 2) and July 2020 to December 2021 (Study 3). The analytical samples had adequate statistical power to assess the associations of interest. Study 2 employed Structural Equation Modeling (SEM) analysis and Study 3 utilized Generalized Estimating Equations (GEE). An online questionnaire was administered, including questions on weight stigma, DEB, body image, psychological distress, sociodemographic variables, and anthropometric status. Results: In the non-empirical study, manifestations of weight stigma were identified in media, interpersonal relationships, and public campaigns. Individuals with higher body weight were more likely to experience weight discrimination. The included studies in the review showed maladaptive eating behaviors and declining mental health, regardless of body mass index. In Study 2, the prevalence of weight stigma was 33.5%, and the prevalence of binge eating episodes, food restriction, and purging was 43.7%, 24.1%, and 5.4%, respectively. Concern about weight gain and psychological distress mediated the relationship between weight stigma and DEB, irrespective of anthropometric status. In Study 3, experienced weight stigma played a predictive role in DEB in both groups during the pandemic. Experiences of weight stigma and perceived increase in stigma were significantly associated with the occurrence of all DEB in overweight individuals. Moreover, the internalization of weight stigma was longitudinally associated with all DEB, regardless of anthropometric status. Conclusion: The reviewed literature and analysis of COCASa cohort data provide evidence of the association between weight stigma and disordered eating behaviors during the pandemic. The relationship between these variables was mediated by concern about weight gain and psychological distress, independent of anthropometric status. Furthermore, weight stigma was a predictor of DEB throughout 16 months of the pandemic in both individuals with overweight and without overweight. These findings highlight the need for interventions that promote a healthy body image and combat weight stigma, aiming to improve the mental health and eating behaviors of affected individuals.

4
  • VANESSA BARBOSA FACINA
  • Padrões alimentares, comportamentos alimentares desordenados, imagem corporal, segurança alimentar e suas relações com sobrepeso/obesidade: um estudo transversal em adolescentes

  • Orientador : MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • VALTERLINDA ALVES DE OLIVEIRA QUEIROZ
  • POLIANA CARDOSO MARTINS
  • JERUSA DA MOTA SANTANA
  • DJANILSON BARBOSA DOS SANTOS
  • Data: 24/11/2023

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O sobrepeso/obesidade é causado pela combinação de diversos fatores, dentre eles a exposição a um ambiente que promova o ganho de peso, respostas comportamentais e biológicas inadequadas a essa exposição, além de fatores socioculturais e econômicos. Objetivo: Avaliar a associação entre padrão alimentar, comportamentos alimentares desordenados, imagem corporal, segurança alimentar e sobrepeso/obesidade em adolescentes. Métodos: A presente tese está estruturada no formato multipaper. Trata-se de um estudo de corte transversal realizado com adolescentes de ambos os sexos, com idades entre 11 e 17 anos e matriculados na rede pública estadual de ensino da cidade de Salvador/BA, Brasil. Utilizou-se o processo de amostragem probabilística e para a seleção das escolas realizou-se o procedimento de amostragem por conglomerado em dois estágios: escolas e salas de aula. O tamanho amostral foi de 1.215 participantes. O estado nutricional foi determinado por meio do índice de massa corporal. Para a identificação dos padrões alimentares foi utilizado um questionário de frequência alimentar semiquantitativo e, posteriormente, realizada a análise de classe latente. Para verificar a presença de comportamentos de bulimia foi utilizado o Teste de Investigação Bulímica de Edimburgo e o Questionário de Imagem Corporal para a identificação de insatisfação corporal. A situação domiciliar de segurança alimentar foi verificada por meio da Escala Brasileira de Insegurança Alimentar. Para avaliar a associação entre características sociodemográficas, segurança alimentar e padrão alimentar foi utilizada a regressão logística multinomial e intervalos de confiança de 95%. A associação entre o padrão alimentar e sobrepeso/obesidade foi avaliada por meio da análise de regressão múltipla de Poisson com variância robusta. Bem como para avaliar a associação entre comportamentos alimentares desordenados, insatisfação corporal e sobrepeso/obesidade em adolescentes, de acordo com a situação domiciliar de segurança alimentar. Resultados: Foram desenvolvidos três manuscritos. O primeiro identificou quatro padrões alimentares denominados de “Misto”, “Baixo consumo”, “Prudente” e “Diverso”. O padrão alimentar “Diverso” esteve associado ao menor estrato econômico (OR: 2,02; IC: 1,26 – 3,24). Não houve associação entre insegurança alimentar e os padrões alimentares identificados. Os resultados do segundo manuscrito indicam que a prevalência de sobrepeso/obesidade foi de 15,4%. A maior aderência foi pelos padrões alimentares “Baixo consumo” e “Prudente”, tanto na amostra geral quanto entre os adolescentes com sobrepeso/obesidade. Encontrou-se associação positiva entre o padrão “Baixo consumo” (RP:1,53; IC:1,01–2,32), quando comparado ao PA “Misto”, e sobrepeso/obesidade entre os adolescentes. Já o terceiro manuscrito apontou que nos domicílios com segurança alimentar, foram identificadas associações entre atitudes alimentares negativas (RP: 1,83; IC: 1,06 – 3,15), insatisfação corporal (RP: 4,81; IC: 3,09 – 7,47) e sobrepeso/obesidade. Entre os adolescentes com insegurança alimentar domiciliar, os comportamentos de bulimia (RP: 3,46; IC: 2,24 – 5,34) e insatisfação corporal (RP: 3,81; IC: 2,53 – 5,75) estiveram associados à maior ocorrência de sobrepeso/obesidade. Conclusões: Compreender as relações envolvidas no desenvolvimento do sobrepeso/obesidade e o papel que a (in)segurança alimentar desempenha é fundamental para prestar assistência integral à saúde e auxiliar no desenvolvimento de políticas públicas para adolescentes. Desta maneira, espera-se contribuir com a promoção de uma alimentação saudável para esta faixa etária em todos os níveis socioeconômicos, especialmente os mais baixos.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Overweight/obesity is caused by a combination of several factors including exposure to an environment that promotes weight gain, inadequate behavioral and biological responses to this exposure, and sociocultural and economic factors. Objective: To evaluate the association between dietary patterns, disordered eating behaviors, body image, food security, and overweight/obesity in adolescents. Methods: This thesis is structured in a multipaper format. This was a cross-sectional study carried out with adolescents of both sexes, aged between 11 and 17 years, and enrolled in the state public school system in the city of Salvador/BA, Brazil. A probabilistic sampling process was used, and the selection of schools was carried out using a cluster sampling procedure in two stages: schools and classrooms. The sample size was 1,215 participants. Nutritional status was determined using the body mass index. A semi-quantitative food frequency questionnaire was used to identify dietary pattern, and latent class analysis was subsequently performed. To verify the presence of bulimia behaviors, the Bulimic Investigation Test of Edinburgh and Body Shape Questionnaire were used to identify body dissatisfaction. Household food security was verified using the Brazilian Food Insecurity Scale. Multinomial logistic regression and 95% confidence intervals were used to evaluate the association between sociodemographic characteristics, food security, and dietary patterns. The association between dietary patterns and overweight/obesity was assessed using Poisson multiple regression analysis with robust variance. We also evaluated the association between disordered eating behaviors, body dissatisfaction, and overweight/obesity in adolescents according to the household food security situation. Results: Three manuscripts were developed. The first identified four dietary patterns called “Mixed,” “Low consumption,” “Prudent” and “Diverse.” The “Diverse” dietary pattern was associated with the lowest economic stratum (OR:2.02; CI:1.26 – 3.24). There was no association between food insecurity and identified dietary patterns. The results of the second manuscript indicated that the prevalence of overweight/obesity was 15.4%. The greatest adherence was to the “Low consumption” and “Prudent” dietary patterns, both in the general sample and among the overweight/obese adolescents. A positive association was found between the “Low consumption” pattern (PR:1.53; CI:1.01–2.32), when compared to the “Mixed” pattern and overweight/obesity among adolescents. The third manuscript pointed out that, in households with food security, associations were identified between negative eating attitudes (PR:1.83; CI:1.06 – 3.15), body dissatisfaction (PR:4.81; CI:3.09–7.47), and overweight/obesity. Among adolescents with household food insecurity, bulimia behaviors (PR:3.46; CI:2.24 – 5.34) and body dissatisfaction (PR:3.81; CI:2.53–5.75) were associated with a more significant occurrence of overweight/obesity. Conclusions: Understanding the relationships involved in the development of overweight/obesity and the role that food (in)security plays is fundamental to providing comprehensive health care and assisting in developing public policies for adolescents. Thus, it is expected to contribute to the promotion of healthy eating for this age group at all socioeconomic levels, especially the lowest.

2022
Dissertações
1
  • NATALIA FERREIRA DINIZ DE SOUZA
  • INFLUÊNCIA SOCIAL NAS PRÁTICAS ALIMENTARES DO BINÔMIO MÃE - FILHO NOS PRIMEIROS SEIS MESES DE VIDA: ESTUDO DE CASO EM UMA CAPITAL NORDESTINA

  • Orientador : SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • BEATRIZ DELLA LIBERA DA SILVA
  • MARCIA REGINA VITOLO
  • CAROLINA SANTOS MELLO
  • SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • Data: 11/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • Os primeiros seis meses de vida da criança é marcado pela recomendação do aleitamento materno exclusivo destacando o seu benefício para a criança e para a mãe, no entanto, sabe-se que esse binômio está inserido em um sistema social interagindo com diversos atores sociais e que as práticas alimentares, tanto da criança como da mulher-mãe que amamenta podem sofrer mudanças em virtude das influências sociais que recebem durante esse período. Desta forma, essa pesquisa é de natureza qualitativa e exploratória e está inserida em um estudo de campo ramdomizado e multicêntrico, intitulado: “Avaliação da efetividade de estratégia para prevenção de consumo de açúcar e alimentos ultraprocessados no primeiro ano de vida em três regiões do Brasil: ensaio de campo randomizado”. Considerando os primeiros seis meses de vida criança, período o qual deve-se priorizar o aleitamento materno exclusivo, teve-se como objetivo compreender o conjunto de influências sociais que incidem nas práticas alimentares adotadas pela nutriz e para o seu filho nos primeiros seis meses de vida. Para tanto, foram selecionados a partir da amostra do estudo maior, oito binômios mãe-filho, recrutados de dois hospitais públicos de Salvador – BA com a Iniciativa Hospital Amigo da Criança. Como instrumento de coleta de dados, foi aplicada uma entrevista semiestruturada no domicílio das mães, aos seis meses de idade da criança, no período de junho a agosto de 2019. Para a análise e tratamento do material empírico, foi utilizada a abordagem metodológica descrita por Minayo e a interpretação foi fundamentada a luz da fenomenologia social  e da compreensão do mundo social de Alfred Schütz. Como resultado, emergiram os seguintes temas: O fazer “correto” nos primeiros seis meses de vida da criança; As ações de cuidado com as práticas alimentares da mulher-mãe que amamenta; O mundo social do binômio mãe-filho; A culpabilização da mulher: o corpo/organismo da criança como continuidade do corpo/organismo da mulher-mãe que amamenta; A desconstrução do indivíduo mulher e a maternidade e A influência da figura feminina nas práticas alimentares da mulher que amamenta. A partir desses núcleos temáticos, foi possível concluir que no período da amamentação as práticas alimentares da mulher sofrem diversas influências para atender as demandas da criança nessa fase da vida e que a figura feminina é muito presente nos cuidados com a mulher que amamenta. Para a alimentação da criança, a mulher-mãe considerou as orientações recebidas pelos profissionais de saúde, porém, no decorrer do processo, essas orientações foram ressignificadas de acordo com a dinâmica do mundo social em que o binômio mãe-filho está inserido.


  • Mostrar Abstract
  • The first six months of the child's life is marked by the recommendation of exclusive breastfeeding, highlighting its benefit for the child and the mother, however, it is known that this binomial is inserted in a social system, interacting with different social actors and that the eating habits of both the child and the breastfeeding mother can change due to the social influences they receive during this period. Thus, this research is qualitative and exploratory in nature and is part of a ramdomized and multicenter field study entitled: "Evaluation of the effectiveness of a strategy to prevent consumption of sugar and ultra-processed foods in the first year of life in three regions of Brazil : randomized field trial”. Considering the first six months of the child's life, a period in which exclusive breastfeeding should be prioritized, the objective was to understand the set of social influences that affect the feeding practices adopted by the nursing mother and for her child in the first six months of life. For this purpose, eight mother-child binomials were selected from the sample of the larger study, recruited from two public hospitals in Salvador – BA with the the Baby-Friendly Hospital Initiative. As a data collection instrument, a semi-structured interview was applied in the mothers' homes, at the age of six months of the child, from June to August 2019. For the analysis and treatment of the empirical material, the methodological approach described by Minayo and the interpretation was based on the light of Alfred Schütz's social phenomenology and understanding of the social world. As a result, the following themes emerged: Doing “correctly” in the first six months of a child's life; The actions of care with the feeding practices of the breastfeeding woman-mother; The social world of the mother-child binomial; The woman's blaming: the child's body/organism as a continuity of the breastfeeding woman-mother's body/organism; The deconstruction of the individual woman and maternity and The influence of the female figure on the feeding practices of breastfeeding women. From these thematic nuclei, it was possible to conclude that, during the breastfeeding period, women's eating practices are influenced by various factors to meet the child's demands at this stage of life and that the female figure is very present in the care of breastfeeding women. For child feeding, the woman-mother considered the guidelines received by health professionals, however, during the process, these guidelines were redefined according to the dynamics of the social world in which the mother-child binomial is inserted.

2
  • HELENA BENES MATOS DA SILVA
  • Comportamentos não saudáveis relacionados ao peso em universitários durante a primeira onda da pandemia de Covid-19 no Brasil

  • Orientador : MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLOS ALBERTO SOARES DA COSTA
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • FERNANDA RODRIGUES DE OLIVEIRA PENAFORTE
  • Data: 16/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Estudantes universitários frequentemente vivenciam incerteza sobre o futuro e comprometimento da saúde mental como consequência das demandas acadêmicas. E, durante a pandemia de COVID-19 isto pode ser agravado, pois a população mundial foi exposta a diversos estressores e alterações abruptas no estilo de vida, com maior tempo de tela e sedentarismo, alterações da ingestão alimentar, com exacerbação do comer emocional e consumo de alimentos ultraprocessados, o que pode levar ao ganho de peso e adoção de comportamentos não saudáveis para controle de peso (CNSCP). Objetivo: Identificar a prevalência e fatores associados a CNSCP em estudantes universitários durante a primeira onda da pandemia de COVID-19. Métodos: Este é um estudo transversal realizado a partir de dados da linha de base da Coorte On-line Comportamento Alimentar e Saúde (COCASa). As informações utilizadas foram coletadas por meio de questionário on-line auto aplicado por estudantes universitários brasileiros entre julho e agosto de 2020. O questionário incluiu questões referentes ao peso, altura, sexo, idade, raça/cor, área do conhecimento, frequência de café da manhã na semana, busca por conteúdo sobre dieta em redes sociais, preocupação com o peso, percepção do peso, preocupação com a COVID-19. Também foi aplicada a Escala de Depressão, Ansiedade e Estresse (DASS-21). Adicionalmente, estudantes indicaram a frequência de CNSCP por meio da escala adaptada de Hay, 1998, que acessa a adoção de restrição alimentar/jejum, purgação, e foi adicionado uma questão sobre exercício excessivo. A análise estatística foi realizada com o software R, versão 4.1.0, e incluiu análise de frequência, o teste V de Cramer para análise do tamanho do efeito entre as variáveis independentes, seguido da regressão logística bivariada para seleção das variáveis com p<0,2 que compuseram o modelo final, o qual foi testado por regressão logística generalizada. Ademais, o modelo final, estimado pela razão de prevalência e intervalo de confiança a 95%, foi definido pela permanência das variáveis com valor de p<0,05 e o melhor ajuste do modelo pelo menor valor do Critério de Informação de Akaike (AIC). Resultados: Os resultados sobre tamanho do efeito
    entre as variáveis indicam que há relação muito forte entre estado nutricional, preocupação com o peso e percepção do peso, entre sintomas de depressão, ansiedade e estresse, e entre CNSCP, busca por conteúdo de dieta, preocupação com peso e percepção do peso. Identificou-se prevalência de 32,7% (n=848) para CNSCP, com 24,1% para restrição/jejum, 17% para exercício excessivo e 5,4% para comportamento purgativo. Busca por conteúdo de dieta nas redes sociais e preocupação com ganho de peso se associaram positivamente com todos os desfechos. Ademais, sintomas graves de depressão, auto percepção de sobrepeso, e omissão do café da manhã aumentaram a prevalência de restrição/jejum. Renda intermediária e maior preocupação com COVID-19 se associaram negativamente, e sintomas graves de ansiedade positivamente com exercício excessivo. Também foram observadas associações positivas entre sintomas graves de ansiedade, omissão do café da manhã e purgação. Conclusão: Este estudo evidenciou que durante a primeira onda de COVID-19 houve elevada prevalência de CNSCP entre universitários brasileiros. Além disso, o uso de redes sociais, preocupação com o peso, pior saúde mental, fatores comportamentais e renda intermediária foram associados positiva ou negativamente com um ou mais CNSCP em universitários. Sinaliza-se a necessidade de desenvolvimento de medidas em saúde visando a promoção de hábitos saudáveis sobre comportamento alimentar e controle de peso.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: University students often experience greater uncertainty about the future and poorer mental health because of academic demands. And this can be exacerbated during the COVID-19 pandemic as the world population was exposed to various stressors and abrupt changes in lifestyle, with longer screen time, sedentarism, changes in food intake, with exacerbation of emotional eating and consumption of ultra-processed foods, which can lead to weight gain and the adoption of unhealthy weight control behaviors (UWCB). Objective: To identify the prevalence and factors associated with UWCB in university students during the first wave of the COVID-19 pandemic. Methods: This is a cross-sectional study performed using baseline data from the Online Cohort on Eating Behavior and Health (COCASa). The information used was collected between July and August 2020, through an online questionnaire self-administered by Brazilian university students. The questionnaire includes data on weight, height, sex, age, race, area of knowledge, frequency of breakfast, the search of diet content on social media, weight concern, weight perception, COVID-19 concern. The Depression, Anxiety and Stress Scale (DASS-21) was also applied. Additionally, students indicated the frequency of UWCB using the scale adapted from Hay, 1998, which accesses the adoption of food restriction/fasting, purging, and a question on excessive exercise was added. Statistical analysis was performed using the R software, version 4.1.0, and included frequency analysis, Cramer's V test to analyze the effect size between the independent variables, followed by bivariate logistic regression to select the variables with p<0.2 to compose the final model, which was
    tested by generalized logistic regression. Furthermore, the final model estimated by the prevalence ratio and 95% confidence interval was defined by the permanence of the variables with a value of p<0.05 and the best fit of the model by the lowest value of the Akaike Information Criterion (AIC). Results: The effect size between variables indicates a very strong relationship between nutritional status, weight concern and weight perception, between symptoms of depression, anxiety, and stress, and between UWCB, search of diet content on social media, weight concern, and weight perception. It was found a prevalence of 32,7% (n=848) for UWCB, with 24,1% for restriction/fasting, 17,0% for excessive exercise and 5.4% for purging. Search for diet content on social media and concern about weight gain were positively associated with all outcomes. Furthermore, severe symptoms of depression, self-perceived overweight, and skipping breakfast increased the prevalence of restriction/fasting. Intermediate income and greater concern about COVID-19 were negatively associated, and
    severe anxiety symptoms positively with excessive exercise. Positive associations were also observed between severe anxiety symptoms, skipping breakfast, and purging. Conclusion: This study showed that during the first wave of COVID-19 there was a high prevalence of UWCB among Brazilian university students. In addition, social media use, weight concerns, poorer mental health, behavioral factors, and intermediate income were positively or negatively associated with one or more UWCB in college students. It signals the need to develop health
    measures aimed at promoting healthy habits on eating behavior and weight control.

3
  • JULIANA MIRANDA PEREIRA
  • ASSOCIAÇÃO ENTRE SINTOMAS DE ESTRESSEE ALTERAÇÃO NO CONSUMO DE ALIMENTOS RECONFORTANTES DURANTE A PRIMEIRA ONDA DA PANDEMIA DE COVID-19NO BRASIL

  • Orientador : PRISCILA RIBAS DE FARIAS COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA DE MAGALHAES CUNHA
  • FERNANDA RODRIGUES DE OLIVEIRA PENAFORTE
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • Data: 24/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • A doença causada pelo novo Coronavírus (COVID-19)levou a umstatusdepandemia
    declaradopela Organização Mundial de Saúdeem 2020. Diante da alta transmissibilidade,
    número de mortes e falta de tratamento específico, medidas de distanciamento foram adotadas
    para minimizar a transmissão e consequências da doença. Essas estratégiaslevaram ao ajuste
    dasatividades cotidianas ao ambiente domiciliar, levando universidades, professores e alunos
    a se adaptarem aomodeloremotode ensino e aprendizagem que tem a tecnologiacomo
    principal instrumentopara aprendizagem. A pandemia da COVID-19 e suas consequências são
    fatores estressantese, quando estressados, os indivíduos podem consumir alimentos que ajudam
    a lidar com estressores: os alimentos reconfortantes, aqueles que provocamsensação de
    conforto e aconchego. O objetivo deste estudo foiavaliar associação entre sintomas de estresse
    eo consumo de alimentos reconfortantes emdocentes e discentes de graduação presencial do
    Brasil de Instituições de Ensino Superior (IES) públicas e particulares com atividades
    presenciais suspensasdurante a primeira onda da pandemia de COVID-19.Trata-se de um
    estudoonlinecom maiores de 18 anos, de ambos os sexos, matriculados ou docentes em
    exercício de qualquer curso de graduação presencial. Os dados foram coletados entre 15 de
    julho e 30 de agosto de 2020, período da primeira onda da pandemia no Brasil. Os participantes
    forneceram informações sobre dados demográficos, socioeconômicos, condição de saúde,
    prática do trabalho e estudo remotos durante a pandemia; saúde mental; peso e altura
    autorreferidos e variação do consumo de alimentos reconfortantes. Foram realizadas análises
    de associação, confundimento, modificação de efeito e Regressão logística multinominal. Para
    os discentes, todas as análises foram realizadas pela atividade acadêmica (com ou sem
    atividades acadêmicas remotas),enquanto para os docentes esta análise ocorreu por sexo
    (feminino ou masculino). 


  • Mostrar Abstract
  • The disease caused by the new Coronavirus (COVID-19) led to a pandemic declared by the
    World Health Organization in 2020. Distancing strategies had adopted to minimize the
    transmission and consequences of the disease because of the high transmissibility, the number
    of deaths, and specific treatment's absence. That led to the daily activities adjustment to the
    home environment,leading universities, teachers, and students to adapt to aremote teaching
    and learning. The COVID-19 pandemic and its consequences are stressful factors and, when
    stressed, people can consume foods that help deal with stressors: comfort foods, those that cause
    a feeling of comfort and warmth. The objective is to evaluate the association between stress
    symptoms and the comfort foods consumption by university professors and undergraduate
    students in Brazil from public and private Higher Education Institutions (HEIs) with face-to-
    face activities suspended during the first wave of the COVID-19 pandemic. This is a online
    study with people aged over 18 years, both sexes, enrolled or teaching professors in any face-
    to-face undergraduate course. The data had collected between July 15 and August 30, 2020, the
    period of the first wave of the pandemic in Brazil. Participantsprovided information about
    demographic, socioeconomic, and health conditions; the practice of remote work and study
    during the pandemic; mental health; self-reported weight and height, variation in comfort food
    consumption. Association, confounding, effect modification, and multinomial logistic
    regression analyses occurred. In the student group, all analyzes occurred by academic activity
    (with or without remote academic activities). For teachers, this analysis occurred by gender
    (female or male). 

4
  • CAMILA ANJOS DE JESUS
  • RISCO DE DESNUTRIÇÃO E EVOLUÇÃO CLÍNICA EM PACIENTES HOSPITALIZADOS POR COVID-19 NO NORDESTE DO BRASIL: UM ESTUDO MULTICÊNTRICO

  • Orientador : RAQUEL ROCHA DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA DE MAGALHAES CUNHA
  • CAROLINA CUNHA DE OLIVEIRA
  • RAQUEL ROCHA DOS SANTOS
  • Data: 28/06/2022

  • Mostrar Resumo
  • O risco de desnutrição em pacientes com a doença do novo coronavírus vem sendo associado a piores desfechos, incluindo mortalidade. O comprometimento do estado nutricional pode prejudicar a eficácia dos tratamentos, o que pode estar relacionado a elevação da morbimortalidade. O objetivo do estudo é avaliar a associação entre o risco de desnutrição, e a evolução clínica de pacientes hospitalizados com COVID-19. Métodos: Esta é uma coorte multicêntrica, realizada no Nordeste no Brasil. Dados sociodemográficos, clínicos e nutricionais foram coletados em pacientes hospitalizados com diagnóstico positivo para COVID-19. O risco de desnutrição será avaliado através da ferramenta Malnutrition Universal Screening Tool (MUST). Os desfechos clínicos incluíram, internação na unidade de terapia intensiva ou clínica médica, tipo de ventilação (ventilação espontânea ou ventilação mecânica), alta e óbito. Resultados: Foram incluídos 459 pacientes, maioria adultos (64,5%), do sexo masculino. De acordo com a ferramenta MUST, 84,5% dos pacientes apresentavam risco moderado ou alto risco nutricional, tais pacientes obtiveram maior prevalência de perda de peso involuntária e perda de apetite, comparados ao grupo de pacientes com baixo risco de desnutrição (47,2% vs 14,1%) e (71,9% vs 1,4%), (p<0,05), respectivamente. Além disso, a presença do alto risco nutricional, esteve associado aos piores resultados clínicos, como internamento na unidade de terapia intensiva, uso de ventilação mecânica e mortalidade, (49,7% vs 0,0%), (39,7% vs 0,0%) e (25,5% vs 4,2%), (p<0,05), respectivamente. Conclusão: O estado nutricional dos pacientes com COVID-19 está intimamente relacionado aos desfechos clínicos. O uso de ferramentas de triagem nutricional é o primeiro passo para o cuidado nutricional dos pacientes hospitalizados o que pode favorecer a melhores resultados, principalmente em pacientes com alto risco nutricional.


  • Mostrar Abstract
  • The risk of malnutrition in patients with the new coronavirus disease has been associated with worse outcomes, including mortality. Impaired nutritional status can impair the effectiveness of treatments, which may be related to increased morbidity and mortality. The aim of the study is to evaluate the association between the risk of malnutrition and the clinical evolution of hospitalized patients with COVID-19. Methods: This is a multicentric cohort, carried out in the Northeast of Brazil. Sociodemographic, clinical, and nutritional data were collected on hospitalized patients diagnosed with COVID-19. The risk of malnutrition will be assessed using the Malnutrition Universal Screening Tool (MUST). Clinical outcomes included admission to the intensive care unit or medical clinic, type of ventilation (spontaneous ventilation or mechanical ventilation), discharge and death. Results: 459 patients were included, most of them adults (64.5%), male. According to the MUST tool, 84.5% of patients were at moderate or high nutritional risk, such patients had a higher prevalence of involuntary weight loss and loss of appetite, compared to the group of patients with low risk of malnutrition (47.2 % vs 14.1%) and (71.9% vs 1.4%), (p<0.05), respectively. In addition, the presence of high nutritional risk was associated with worse clinical outcomes, such as admission to the intensive care unit, use of mechanical ventilation and mortality (49.7% vs 0.0%), (39.7% vs. 0.0%) and (25.5% vs 4.2%), (p<0.05), respectively. Conclusion: The nutritional status of patients with COVID-19 is closely related to clinical outcomes. The use of nutritional screening tools is the first step in the nutritional care of hospitalized patients, which can lead to better results, especially in patients at high nutritional risk

5
  • GEISA DE JESUS SANTOS
  • CONSUMO ENERGÉTICO E DE MACRONUTRIENTES E SUA RELAÇÃO COM A COMPOSIÇÃO CORPORAL DE PESSOAS COM DOENÇA INFLAMATÓRIA INTESTINAL EM REMISSÃO CLÍNICA


  • Orientador : RAQUEL ROCHA DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RAQUEL ROCHA DOS SANTOS
  • CARLA DE MAGALHAES CUNHA
  • CRISTINA FLORES
  • Data: 11/07/2022

  • Mostrar Resumo
  • A ingestão alimentar de pessoas com Doença Inflamatória Intestinal (DII) pode ser influenciada por diversos fatores. Estudos têm demonstrado que o consumo subótimo de energia e ingestão adequada ou excessiva de proteínas ocorre independentemente do tipo e fase da doença. Entretanto, poucos trabalhos avaliaram a influência do consumo alimentar sobre o estado nutricional de pacientes na fase de remissão. O objetivo deste trabalho foi avaliar o consumo energético e de macronutrientes e a sua relação com a composição corporal de pessoas com DII em remissão clínica. Trata-se de um estudo transversal realizado no período de julho de 2012 a dezembro de 2014 em dois Centros de Referência. Os dados foram coletados a partir de um formulário semiestruturado que continha questões socioeconômicas, clínicas e nutricionais. As medidas antropométricas foram aferidas por técnicas padronizadas, sendo que o peso e a altura foram utilizados para o cálculo do índice de massa corporal. A análise da composição corporal foi realizada pela Absorciometria de Raio-X de dupla energia, e a avaliação do consumo alimentar por intermédio de dois recordatórios de 24 horas que foram calculados no Software DietWin Personal. A análise estatística foi feita com o auxílio do Software Statistical Package for the Social Sciences. O Teste de Kolmogorov Smirnov foi usado para avaliação da normalidade. A diferença entre os grupos foi avaliada pelo Teste U de Mann-Whitney, a correlação pelo teste de correlação de Spearman e a associação pelo teste Qui-quadrado de Pearson. O valor de p foi fixado em < 0,05. Este trabalho foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos. Trinta e seis pessoas tinham Doença de Crohn (DC) e 65, Retocolite Ulcerativa (RCU). A maior parte era do sexo feminino, tinha idade entre 18 e 45 anos, renda familiar mensal ≤ 2 salários mínimos e escolaridade ≤ 12 anos de estudo. Somente a ingestão de gorduras totais, em percentual e g/dia, foi diferente entre os grupos, sendo menor pelos pacientes com RCU (p < 0,05). A ingestão energética foi insuficiente para pelo menos 40,0% e a de proteína adequada ou excessiva para um pouco mais que a metade da população. A maioria dos pacientes teve ingestão de carboidrato congruente ou superior às recomendações, e aproximadamente um terço dos que tinham RCU apresentou consumo insuficiente de gorduras totais. Observou-se correlação positiva fraca entre a ingestão de energia e macronutrientes e a massa magra; e correlação negativa fraca entre a ingestão de energia, carboidrato e proteína e o percentual de massa gorda (p < 0,05). Os resultados deste estudo demonstram que a ingestão energética é insuficiente mesmo com a distribuição adequada de macronutrientes para maioria da população, além de sugerir uma possível relação entre a ingestão de energia e macronutrientes e a quantidade de massa magra.


  • Mostrar Abstract
  • The food intake of people with Inflammatory Bowel Disease (IBD) can be influenced by several factors. Studies have shown that suboptimal energy intake and adequate or excessive protein intake occur regardless of the type and stage of the disease. However, few studies have evaluated the influence of food consumption on the nutritional status of patients in the remission phase. The objective of this study was to evaluate energy and macronutrient consumption and their relationship with body composition in people with IBD in clinical remission. This is a cross-sectional study carried out from July 2012 to December 2014 in two Reference Centers. Data were collected using a semi-structured form that contained socioeconomic, clinical and nutritional issues. Anthropometric measurements were taken using standardized techniques, and weight and height were used to calculate the body mass index. The analysis of body composition was performed by dual energy X-ray Absorptiometry, and the assessment of food consumption through two 24-hour recalls that were calculated in the DietWin Personal Software. Statistical analysis was performed with the help of the Software Statistical Package for the Social Sciences. The Kolmogorov Smirnov Test was used to assess normality. The difference between the groups was evaluated using the Mann-Whitney U test, the correlation using the Spearman correlation test and the association using the Pearson chi-square test. The p-value was set at < 0.05. This work was approved by the Research Ethics Committee of the Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos. Thirty-six people had Crohn's Disease (CD) and 65 had Ulcerative Colitis (UC). Most were female, aged between 18 and 45 years, with monthly family income ≤ 2 minimum wages and schooling ≤ 12 years of study. Only total fat intake, in percentage and g/day, was different between the groups, being lower for patients with UC (p < 0.05). Energy intake was insufficient for at least 40.0% and adequate or excessive protein intake for a little more than half of the population. Most patients had a carbohydrate intake that was congruent or higher than the recommendations, and approximately one-third of those with UC had insufficient consumption of total fat. A weak positive correlation was observed between energy and macronutrient intake and lean mass; and weak negative correlation between energy, carbohydrate and protein intake and percentage of fat mass (p < 0.05). The results of this study demonstrate that energy intake is insufficient even with the adequate distribution of macronutrients for the majority of the population, in addition to suggesting a possible relationship between energy and macronutrient intake and the amount of lean mass.

6
  • RAFAEL TEIXEIRA DA SILVA
  • EFEITOS DO CONSUMO DE DIETA HIPERLIPÍDICA DURANTE A GESTAÇÃO, LACTAÇÃO E PÓS-DESMAME SOBRE A ESTRUTURA ÓSSEA EM RATOS

  • Orientador : JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALINE D’AVILA PEREIRA
  • CARLOS ALBERTO SOARES DA COSTA
  • RHOWENA JANE BARBOSA DE MATOS
  • Data: 14/07/2022

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Estudos recentes sugerem que o consumo de dietas ricas em gordura promove alterações metabólicas, e esses impactos atingem também a estrutura óssea, entretanto pouco se fala da relação a partir do consumo nas fases de gestação e lactação. Objetivo: Avaliar os efeitos do consumo de dieta hiperlipídica nos períodos de gestação, lactação e pós desmame sobre a estrutura óssea de ratos adultos. Metodologia: O estudo foi dividido em duas etapas. Na primeira foi desenvolvida uma revisão sistemática de literatura com busca nas bases de dados PubMed/Medline, Embase, Scopus e Web of Science. Os critérios de inclusão da revisão foram: uso de dietas hiperlipídicas, ratos Wistar adultos e análise da estrutura óssea. Na segunda etapa do estudo foi realizado um estudo experimental em ratos. Os animais foram divididos em quatro subgrupos: Controle/Controle (CC, n=6) – a mãe consumiu dieta controle e os descendentes mantiveram o consumo no pós desmame; Controle/Hiperlipídico (CH, n=5) – a mãe consumiu a dieta controle e os descendentes consumiram a hiperlipídica no pós desmame; Hiperlipídico/Controle (HC, n=9) – a mãe consumiu a dieta hiperlipídica e os descendentes a controle no pós desmame; Hiperlipídico/Hiperlipídico (HH, n=8) – a mãe consumiu a dieta hiperlipídica e os descendentes mantiveram o consumo no pós desmame. Ao completar 90 dias de vida os animais foram eutanasiados e dessecados para coleta dos órgãos. Foram analisados o peso e o comprimento dos animais, e posteriormente foi calculado o índice de Lee. A quantidade de tecido adiposo retroperitoneal e as dimensões do fêmur (peso, distância entre as epífises, distância entre os trocanteres e largura do ponto médio da diáfise) e da 4ª vértebra lombar (peso e comprimento) foram avaliados. A análise estatística foi realizada pelo programa GraphPadPrism 5.0, e foi utilizado o teste de normalidade de Kolmogorov – Smirnov. Para os dados paramétricos foi empregada a ANOVA one way, seguida de Tukey ou Bonferroni. Para os dados não paramétricos foi empregado o teste U de Mann – Whitney seguido de Kruskal-Wallis ou Dunns. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em experimentação animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da UFBA sob o protocolo 04/2019. Resultados: O índice de Lee não apresentou diferença estatística nos valores médios entre os grupos. A quantidade de tecido adiposo retroperitoneal absoluto e relativo foi estatisticamente maior nos grupos HH e CH em comparação ao grupo CC. O peso do fêmur foi estatisticamente menor nos grupos HH e CH quando comparados ao grupo CC. A 4ª vértebra lombar teve peso estatisticamente menor no grupo HH em comparação ao grupo CC. A distância entre as epífises e a largura do ponto médio da diáfise foram estatisticamente menores nos grupos HH e CH em comparação ao grupo CC. A distância entre os trocanteres foi estatisticamente menor no grupo HH quando comparado ao grupo CC. O comprimento da 4ª vértebra lombar não apresentou diferença estatística entre os grupos. Conclusão: Os resultados deste estudo sugerem que a dieta hiperlipídica quando consumida no período de gestação, lactação e pós desmame pode prejudicar a estrutura óssea dos descendentes.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Recent studies suggest that consumption of diets high in fat promotes metabolic changes, and these impacts also affect the bone structure, however little is said about the relationship from consumption in the gestation and lactation phases. Objective: To evaluate the effects of high-fat diet consumption during pregnancy, lactation and post-weaning periods on the bone structure of adult rats. Methodology: The study was divided into two stages. In the first, a systematic literature review was developed by searching the PubMed/Medline, Embase, Scopus and Web of Science databases. The inclusion criteria of the review were: use of hyperlipidic diets, adult Wistar rats, and bone structure analysis. In the second stage of the study, an experimental study was conducted in rats. The animals were divided into four subgroups: Control/Control (CC, n=6) – the mother consumed a control diet and the offspring maintained consumption after weaning; Control/Hyperlipid (CH, n=5) – the mother consumed the control diet and the offspring consumed the hyperlipidic diet after weaning; High Fat/Control (HC, n=9) – the mother consumed the high fat diet and the offspring the control after weaning; Hyperlipidic/Hyperlipidic (HH, n=8) – the mother consumed the high-fat diet and the offspring maintained consumption after weaning. Upon completing 90 days of life, the animals were euthanized and desiccated for organ collection. The weight and length of the animals were analyzed, and later the Lee index was calculated. The amount of retroperitoneal adipose tissue and the dimensions of the femur (weight, distance between the epiphyses, distance between the trochanters and width of the midpoint of the diaphysis) and of the 4th lumbar vertebra (weight and length) were analyzed. Statistical analysis was performed using the GraphPadPrism 5.0 program, and the Kolmogorov-Smirnov normality test was used. For the parametric data, ANOVA one way, followed by Tukey or Bonferroni was used. For non-parametric data, the Mann-Whitney U test was used, followed by Kruskal-Wallis or Dunns. The study was approved by the Ethics Committee on Animal Experimentation of the Faculty of Veterinary Medicine and Animal Science at UFBA under protocol 04/2019. Results: The Lee index showed no statistical difference in the mean values between the groups. The amount of absolute and relative retroperitoneal adipose tissue was statistically higher in the HH and CH groups compared to the CC group. Femur weight was statistically lower in the HH and CH groups when compared to the CC group. The 4th lumbar vertebra had a statistically lower weight in the HH group compared to the CC group. The distance between the epiphyses and the width of the midpoint of the diaphysis were statistically smaller in the HH and CH groups compared to the CC group. The distance between the trochanters was statistically smaller in the HH group when compared to the CC group. The length of the 4th lumbar vertebra showed no statistical difference between the groups. Conclusion: The results of this study suggest that the high-fat diet when consumed during pregnancy, lactation and postweaning can harm the bone structure of offspring

7
  • Dejanira Alves de Souza
  • INFLUÊNCIA DAS CONFERÊNCIAS DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL EM POLÍTICAS PÚBLICAS: UM ESTUDO NO ESTADO DA BAHIA

  • Orientador : SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLOVIS ROBERTO ZIMMERMANN
  • MARIA INÊS CAETANO FERREIRA
  • SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • Data: 02/08/2022

  • Mostrar Resumo
  • A experiência do estado da Bahia com as políticas públicas de Segurança Alimentar e Nutricional (SAN), concretizou-se por meio da criação do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA) e a partir da realização de Conferências de Segurança Alimentar e Nutricional (CSAN), ambos com propósito de promover articulação entre atores governamentais e da sociedade civil organizada na formulação de diretrizes direcionadas à formulação de políticas. O objetivo do estudo visa contribuir para o debate sobre a conformação de um sistema deliberativo das conferências de SAN e sobre a capacidade de influência desse processo no planejamento governamental estadual. Métodos: Trata-se de um estudo documental, que utilizou relatórios finais das CSAN realizadas no estado da Bahia nos anos de 2007, 2011 e 2015, contemplando esferas municipais, regionais, territoriais e estadual, assim como os documentos da PESAN e do I PLAESAN, sendo classificados conforme as dimensões da SAN (disponibilidade, acesso, consumo e utilização biológica dos alimentos) e uma transversal. Para categorização das CSAN, foram analisados os relatórios finais das 3ª, 4ª e 5ª edições das CSAN, classificadas de acordo com as dimensões da SAN. A investigação sobre a conformação do sistema deliberativo buscou identificar as proposições incorporadas das 3ª e 4ª edições das CSAN em etapas subsequentes. A capacidade de influência considerou o grau de incorporação das proposições da 3ª e 4ª Conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (CESAN) sobre os princípios e diretrizes da PESAN e sobre as metas do I PLAESAN. Resultados: A 3ª edição realizada em 2007, foi a menos propositiva; a 4ª edição apresentou um percentual participação de 11,3% de conferências municipais e 66,7% de conferências territoriais; a 5ª edição esse percentual aumentou para 14,9% de conferências municipais e 100% de conferências territoriais, sendo a mais propositiva das edições estudadas; todas as dimensões de SAN foram debatidas e contempladas nas três edições das CSAN, com ênfase nas dimensões de disponibilidade de alimentos, consumo de alimentos e transversais. Quanto a investigação sobre o sistema deliberativo das proposições incorporadas em etapas subsequentes, identificou que do total de 957 proposições selecionadas das 3ª e 4ª edições, obteve um percentual de incorporação que variou de 49% a 65%. A capacidade de influência na política e no plano representou 50% e 52%, respectivamente, indicando média capacidade de influência para ambos. Conclusão: As CSAN são consideradas espaços promissores de construção de proposições direcionadas à formulação de políticas, visto que foram discutidas e aprovadas proposições e principais temas tidos como prioritários para o planejamento das políticas de interesse para a SAN, com capacidade de influenciar a ação pública, estabelecendo evidências sobre a conformação de um sistema deliberativo no estado da Bahia. 


  • Mostrar Abstract
  • The experience of the state of Bahia with Food and Nutritional Security (FNS) public policies was materialized through the creation of the State Council of Food and Nutritional Security (CONSEA) and the organization of Food and Nutritional Security Conferences (CSAN), both with the purpose of promoting articulation between governmental actors and the organized civil society in the formulation of guidelines directed to policy-making. The objective of the study is to contribute to the debate on the conformation of a deliberative system of SAN conferences and on the capacity of this process to influence state government planning. Methods: This is a documentary study that used the final reports of the HHSCs held in the state of Bahia in 2007, 2011 and 2015, covering municipal, regional, territorial and state spheres, as well as the documents of PESAN and the I PLAESAN. For categorization of the CSAN, the final reports of the 3rd, 4th and 5th editions of the CSAN were analyzed, classified according to the dimensions of SAN. The investigation on the conformation of the deliberative system sought to identify the proposals incorporated from the 3rd and 4th editions of the CSAN in subsequent stages. The capacity to influence considered the degree to which the proposals of the 3rdand 4th State Conference on Food Security and Nutrition (CESAN) were incorporated into the principles and guidelines of PESAN and into the goals of the I PLAESAN. Results: The 3rd edition, held in 2007, was the least propositional; the 4th edition presented a participation percentage of 11.3% of municipal conferences and 66.7% of territorial conferences; the 5th edition increased this percentage to 14.9% of municipal conferences and 100% of territorial conferences, being the most propositional of the editions studied; all dimensions of SAN were discussed and contemplated in the three editions of the CSAN, with emphasis on the dimensions of food availability, food consumption and transversal. As for the investigation of the deliberative system of proposals incorporated in subsequent stages, it identified that of the total of 957 propositions selected from the 3rd and 4th editions, there was a percentage of incorporation that ranged from 49% to 65%. The capacity to influence the policy and the plan represented 50% and 52%, respectively, indicating medium influence capacity for both. Conclusion: The CSAN are considered promising spaces for the construction of proposals aimed at policy formulation, since they were discussed and approved propositions and main themes considered priorities for the planning of policies of interest to FNS, with the ability to influence public action, establishing evidence on the conformation of a deliberative system in the state of Bahia. 

8
  • MARIA CRISTINA ESPÍRITO SANTO ARAÚJO
  • “EU ME SINTO MUITO BEM…”: OS EFEITOS PRODUZIDOS PELAS PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES EM PESSOAS COM OBESIDADE NO CONTEXTO DA REDE DE ATENÇÃO À SAÚDE

  • Orientador : LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANAMELIA LINS E SILVA FRANCO
  • LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • PRISCILA DE MORAIS SATO
  • Data: 23/08/2022

  • Mostrar Resumo
  • Novas abordagens terapêuticas surgem objetivando não somente o manejo da obesidade, mas
    também, e fundamentalmente, a ampliação do cuidado integral à pessoa com obesidade, como
    por exemplo, as Práticas Integrativas e Complementares da Saúde (PICS). Esta dissertação
    teve como objetivo compreender como as Práticas Integrativas e Complementares produzem
    sentidos e significados atribuídos ao corpo e à saúde em pessoas com obesidade no contexto
    da Rede de Atenção à Saúde. Este estudo utilizou uma metodologia qualitativa exploratóriodescritivo
    e foi desenvolvido no Ambulatório de PICS de uma Unidade de Referência
    Estadual do SUS. O universo empírico da pesquisa foi composto por pessoas dos gêneros
    feminino e masculino, na faixa etária entre 18 e 60 anos, que tivessem diagnóstico médico
    para obesidade, encaminhadas para as práticas oferecidas na unidade: Reflexologia Podal,
    Reiki, Cromoterapia, Auriculoterapia e Meditação. A pesquisa, realizada no período de
    janeiro a agosto de 2020, utilizou como técnica de produção de dados as entrevistas
    semiestruturadas e a observação participante, e a escrita de diários de campo como técnica de
    registro de dados. Foi utilizada a análise compreensiva como mecanismo de análise e
    interpretação dos dados. O processo de concepção desse estudo resultou na construção de dois
    artigos. O primeiro artigo buscou compreender os efeitos produzidos pelo uso de Práticas
    Integrativas e Complementares no cuidado a pessoas com obesidade atendidas em um centro
    de referência estadual do Sistema Único de Saúde, a partir da narrativa dos usuários. Em
    decorrência dos resultados do primeiro, o segundo artigo se referiu a uma revisão integrativa,
    que pretendeu avaliar o estado da arte sobre as possíveis associações entre sintomas de
    ansiedade e a obesidade em adultos, a partir da literatura pertinente ao tema. Por meio da
    análise das entrevistas foi possível compreender que o “sentir-se” bem figura como um
    elemento articulador de uma reorganização da vida do sujeito, do cuidado de si e do outro. Foi
    possível observar que a presença orgânica das PICS assume um lugar híbrido e dinâmico no
    fluxo do cuidado, ainda que tenha sobressaído uma perspectiva que ainda vincula as PICS à
    obesidade por meio do controle da ansiedade, do corpo e da alimentação. Com a revisão integrativa foi possível observar que, de um modo geral, as evidências para a associação entre sintomas de ansiedade e obesidade em adultos não são conclusivas, ainda que as justificativas para os achados e as discussões apresentadas direcionem para uma confirmação da associação entre obesidade e sintomas de ansiedade, compreendendo que esta última é mitigada quando há uma redução do peso corporal. Nesse sentido, é fundamental que mais estudos sejam desenvolvidos objetivando não somente compreender as possíveis associações entre sintomas de ansiedade e obesidade, bem como em outras condições de saúde, mas sobretudo para compreender os processos envolvidos quando há coexistência destas. Diante do exposto, considera-se relevante o desenvolvimento de novas pesquisas com aportes teóricometodológicos semelhantes aos utilizados neste estudo, para que possam contribuir no fortalecimento de sistemas de saúde que considerem não somente as diversas dimensões relacionadas ao fenômeno da obesidade, mas também as estratégias terapêuticas a serem utilizadas no processo de cuidado de si e da saúde. Espera-se então, que a concepção e a leitura deste estudo, e das produções bibliográficas advindas dele, possa ampliar o debate sobre a obesidade, considerando a perspectiva complexa, plural e multidimensional desse fenômeno.


  • Mostrar Abstract
  • New therapeutic approaches emerge aiming not only at obesity management, but also, and
    fundamentally, at the expansion of integral care to people with obesity, such as Integrative
    and Complementary Health Practices (IPCPs). This dissertation aimed to understand how
    Integrative and Complementary Practices produce senses and meanings attributed to the body
    and health in people with obesity in the context of the Health Care Network. This study used a
    qualitative exploratory-descriptive methodology and was developed in the PICS Outpatient
    Clinic of a State Reference Unit of SUS. The empirical universe of the research was made up
    of males and females, aged between 18 and 60 years, with a medical diagnosis of obesity,
    referred to the practices offered at the unit: Podal Reflexology, Reiki, Chromotherapy,
    Auriculotherapy and Meditation. The research, carried out from January to August 2020, used
    semi-structured interviews and participant observation as data production techniques, and
    field diary writing as a data recording technique. Comprehensive analysis was used as the
    mechanism for data analysis and interpretation. The design process of this study resulted in
    the construction of two articles. The first article sought to understand the effects produced by
    the use of Integrative and Complementary Practices in the care of people with obesity treated
    at a state referral center of the Brazilian Unified Health System, from the users' narrative. As a
    result of the results of the first article, the second article referred to an integrative review,
    which aimed to assess the state of the art on the possible associations between anxiety
    symptoms and obesity in adults, from the literature relevant to the topic. Through the analysis
    of the interviews it was possible to understand that “feeling well” appears as an articulating
    element of a reorganization of the subject's life, of caring for oneself and for the other. It was
    possible to observe that the organic presence of the PICS assumes a hybrid and dynamic place
    in the flow of care, although a perspective that still links the PICS to obesity through the
    control of anxiety, the body, and food stood out. With the integrative review, it was possible 

    to observe that, in general, the evidence for the association between anxiety symptoms and
    obesity in adults is not conclusive, although the justifications for the findings and the
    discussions presented direct towards a confirmation of the association between obesity and
    anxiety symptoms, understanding that the latter is mitigated when there is a reduction in body
    weight. In this sense, it is essential that further studies be developed aiming not only to
    understand the possible associations between anxiety symptoms and obesity, as well as in
    other health conditions, but especially to understand the processes involved when there is
    coexistence of these. Given the above, it is important to develop new research with theoretical
    and methodological contributions similar to those used in this study, so they can contribute to
    strengthening health systems that consider not only the various dimensions related to the
    phenomenon of obesity, but also the therapeutic strategies to be used in the process of selfcare
    and health. It is hoped, then, that the design and reading of this study, and of the
    bibliographic productions arising from it, may broaden the debate about obesity, considering
    the complex, plural and multidimensional perspective of this phenomenon.

9
  • LEILAH BARBOSA DE MELLO
  • RISCO NUTRICIONAL NA ADMISSÃO, EVOLUÇÃO CLÍNICA E DESFECHOS DA COVID-19 EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES HOSPITALIZADOS

  • Orientador : CAROLINA SANTOS MELLO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALANE CABRAL MENEZES DE OLIVEIRA
  • CARLA DE MAGALHAES CUNHA
  • CAROLINA SANTOS MELLO
  • Data: 10/11/2022

  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Verificar a associação entre o risco nutricional na admissão e os desfechos clínicos da COVID-19 em crianças e adolescentes hospitalizados. Métodos: Estudo de coorte multicêntrica realizado em duas cidades da região Nordeste do Brasil, com menores de 18 anos diagnosticados laboratorialmente com COVID-19. Dados sociodemográficos e a triagem de risco nutricional pela STRONGKids (baixo, médio e alto risco) foram coletados de forma remota e em prontuários hospitalares, respectivamente. Os desfechos avaliados foram necessidade de internação em UTI, tempo de internamento (<10 dias ou ≥10 dias), casos críticos e óbito. Modelos de regressão logística multivariável foram usados para avaliar os efeitos do alto risco nutricional sobre os desfechos clínicos da COVID-19. Resultados: Foram avaliados 103 indivíduos, destes 35 (34,0%) tinham baixo risco, 44 (42,7%) médio risco e 24 (23,3%) alto risco nutricional. Análise univariada demonstrou que alto risco nutricional se associou a internamento em UTI (p=0,008), tempo de internamento ≥10 dias (p=0,010) e casos críticos (p=0,048). Em análise multivariada, a associação entre alto risco nutricional se manteve para internação em UTI (OR: 4,95; IC95%, 1,37-17,8; p=0,01), após ajustes para idade, sexo, raça/cor e classe socioeconômica. Óbito não se associou a alto risco nutricional. Conclusões: Crianças e adolescentes com alto risco nutricional pela STRONGkids, na admissão hospitalar, apresentaram maiores chances de internação em UTI, quando infectados pelo SARS-CoV-2.


  • Mostrar Abstract
  • Abstract
    Objective: To verify the association between nutritional risk on admission and clinical outcomes of COVID-19 in hospitalized children and adolescents. Methods: Multicenter cohort study conducted in two cities in the northeastern region of Brazil, with children under 18 years of age laboratory diagnosed with COVID-19. Sociodemographic data and nutritional risk screening by STRONGKids (low, medium and high risk) were collected remotely and in hospital records, respectively. The outcomes assessed were need for ICU admission, length of stay (<10 days or ≥10 days), critical cases, and death. Multivariable logistic regression models were used to evaluate the effects of high nutritional risk on COVID-19 clinical outcomes. Results: 103 individuals were evaluated, of these 35 (34.0%) had low risk, 44 (42.7%) medium risk and 24 (23.3%) high risk of malnutrition. Univariate analysis showed that high nutritional risk was associated with ICU admission (p=0.008), length of stay ≥10 days (p=0.010) and critical cases (p=0.048). In multivariate analysis, the association between high nutritional risk remained for ICU admission (OR: 4.95; 95% CI, 1.37-17.8; p=0.01), after adjustments for age, sex, race/color, and socioeconomic class. Death was not associated with high nutritional risk. Conclusions: Children and adolescents with high nutritional risk by STRONGkids at hospital admission were more likely to be admitted to the ICU when infected with SARS-CoV-2.

10
  • Renata Santos Guimarães
  • OBESIDADE DIAGNOSTICADA DE FORMA VISUAL EM PACIENTES CRÍTICOS COM COVID-19: REFLEXO DOS PRIMEIROS QUINZE MESES DA PANDEMIA EM UM HOSPITAL DE REFERÊNCIA

  • Orientador : CARLA HILARIO DA CUNHA DALTRO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA HILARIO DA CUNHA DALTRO
  • MARCOS PEREIRA SANTOS
  • MARILAINE MATOS DE MENEZES FERREIRA
  • Data: 25/11/2022

  • Mostrar Resumo
  •         A pandemia do Coronavírus 2 no Brasil espalhou-se rapidamente por todo o país mudando a rotina de vida da população e causando milhares de mortes. Com o intuito de conter e combater esta pandemia muitos profissionais de saúde passaram a realizar algumas atividades de forma remota, levando a avaliações incompletas ou deficientes, como por exemplo, o diagnóstico nutricional na admissão hospitalar. O objetivo deste estudo foi descrever a assistência nutricional, os aspectos clínicos e nutricionais dos pacientes com COVID-19 admitidos em unidades de terapia intensiva, bem como verificar se existe associação entre a obesidade diagnosticada de forma visual e o desfecho destes pacientes. Estudo de coorte retrospectiva com pacientes críticos com COVID-19 que receberam terapia nutricional por no mínimo 48 horas. A variável exposição foi o diagnóstico nutricional obtido por exame visual no momento da admissão na UTI e o desfecho principal foi a evolução do paciente (alta ou óbito). Foi realizada estatística descritiva e para comparação dos grupos foram utilizados os testes de Qui-quadrado de Pearson, Mann-Whitney e t de Student. Valores de p<0,05 foram considerados significantes. Foram estudados 643 pacientes com média (desvio padrão) de 63 (16) anos, sendo 58,2% do sexo masculino. As queixas mais frequentes foram dificuldade respiratória (79,8%) e febre (48,7%) e as comorbidades, hipertensão arterial (61,1%) e diabetes mellitus (41,4%). Apenas 300 (46,7%), dentre estes, tinham diagnóstico nutricional e 145 (48,3%) tiveram diagnóstico de obesidade. Quando comparados em relação a presença ou não de obesidade, foi verificado que os primeiros eram mais novos [59 (16) x 62 (17) anos; p=0,046], tinham mediana do tempo de internamento menor [11 (6 – 18) x 13 (8 – 23) dias; p=0,025], mas o mesmo percentual de óbito (89,0% x 87,7%; p=0,741). Concluindo, mais da metade dos pacientes não tiveram diagnóstico nutricional na admissão e os pacientes com obesidade foram ao óbito mais precocemente.


  • Mostrar Abstract
  •  

    The Coronavirus 2 pandemic in Brazil spread quickly across the country, changing the routine of the population, and causing thousands of deaths. To contain and combat this pandemic, many health professionals began to perform some activities remotely, leading to incomplete or deficient assessments, such as nutritional diagnosis at hospital admission. This study aimed to describe nutritional care, clinical and nutritional characteristic of patients with COVID-19 admitted to intensive care units (ICU), as well as to verify whether there is an association between visually diagnosed obesity and the outcome of these patients. Retrospective cohort study with critically ill patients with COVID-19 who received nutritional therapy for at least 48 hours. The exposure variable was the nutritional diagnosis obtained by visual examination at the time of admission to the ICU and the main outcome was the patient's evolution (discharge or death). Descriptive statistics were performed and Pearson Qui-square, Mann-Whitney and Student's t tests were used to compare the groups. P values <0.05 were considered significant. We studied 643 patients with a mean (standard deviation) of 63 (16) years, 58.2% of whom were male. The most frequent complaints were respiratory difficulty (79.8%) and fever (48.7%) and comorbidities, arterial hypertension (61.1%) and diabetes mellitus (41.4%). Only 300 (46.7%) of these patients had nutritional diagnosis and 145 (48.3%) had a diagnosis of obesity. When compared according to the presence or absence of obesity, it was found that the former was younger [59 (16) x 62 (17) years; p=0.046], had a shorter median length of stay [11 (6 – 18) x 13 (8 – 23) days; p=0.025], but the same percentage of death (89.0% x 87.7%; p=0.741). In conclusion, more than half of the patients did not have a nutritional diagnosis on admission and the obese patients died earlier.

     

11
  • Maiara de Oliveira Brito
  • QUALIDADE DE VIDA E FATORES NUTRICIONAIS EM IDOSOS COM DOENÇA RENAL CRÔNICA NÃO DIALÍTICA

  • Orientador : LILIAN BARBOSA RAMOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA DE MAGALHAES CUNHA
  • CARLA HILARIO DA CUNHA DALTRO
  • LILIAN BARBOSA RAMOS
  • MARIA HELENA LIMA GUSMAO
  • Data: 09/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Descrever a qualidade de vida relacionada à saúde e avaliar se existe correlação entre essa e os fatores nutricionais (ingestão alimentar, força e massa muscular) em idosos com doença renal crônica não dialítica. Método: Trata-se de um estudo transversal, a amostra foi não probabilística por conveniência, composta por pacientes idosos atendidos em Ambulatório de referência em Salvador- Bahia e que preencheram os critérios de elegibilidade. Todos os pacientes foram entrevistados com formulário estruturado para coleta de dados. A qualidade de vida relacionada à saúde foi avaliada pelo Medical Outcomes Study 36-Item Short Form Health Survey, a ingestão alimentar pelo registro alimentar de 3 dias, a força muscular pela força de preensão palmar e massa muscular pela bioimpedância elétrica. Os dados foram analisados no programa Statistical Package for the Social Science versão 21.0. Para avaliar a correlação entre as variáveis contínuas foi empregado o coeficiente de correlação de Spearman. Foi considerando significância estatística o valor de p < 0,05. Resultados: As dimensões que apresentaram as menores medianas foram limites por aspectos físicos seguido da capacidade funcional. Enquanto as dimensões limites por aspectos emocionais e aspectos sociais apresentaram as maiores medianas. Houve correlações positivas entre o tempo de diagnóstico da doença renal crônica e o estado geral de saúde (r = 0,323; p = 0,048), assim como entre a força de preensão palmar e a capacidade funcional dos idosos (r = 0,342; p = 0,015). Conclusão: Conclui-se que os limites por aspectos físicos e a capacidade funcional foram as dimensões mais comprometidas e quanto menor a pontuação da capacidade funcional menor a força muscular dos idosos avaliados. Destaca-se a importância da avaliação da QVRS para que intervenções sejam realizadas precocemente, além da necessidade de estudos futuros para compreender melhor a associação entre os fatores nutricionais e qualidade de vida.


  • Mostrar Abstract
  • Objective: To describe health-related quality of life and assess whether there is a correlation between this and nutritional factors (food intake, strength and muscle mass) in elderly people with non-dialysis chronic kidney disease. Method: This is a crosssectional study, the sample was non-probabilistic for convenience, composed of elderly patients treated at a referral outpatient clinic in Salvador-Bahia and who met the eligibility criteria. All patients were interviewed using a structured form for data collection. Health-related quality of life was assessed by the Medical Outcomes Study 36-Item Short Form Health Survey, food intake by 3-day food record, muscle strength by handgrip strength, and muscle mass by bioelectrical impedance. Data were analyzed using the Statistical Package for the Social Science version 21.0. To assess the correlation between continuous variables, Spearman's correlation coefficient was used. The value of p < 0.05 was considered to be statistically significant. Results: The dimensions that presented the lowest medians were limits by physical aspects followed by functional capacity. While the dimensions limited by emotional aspects and social aspects presented the highest medians. There were positive correlations between the time of diagnosis of chronic kidney disease and general health status (r = 0.323; p = 0.048), as well as between hand grip strength and functional capacity of the elderly (r = 0.342; p = 0.015). Conclusion: It is concluded that limits by physical aspects and functional capacity were the most compromised dimensions and the lower the functional capacity score, the lower the muscle strength of the evaluated elderly. The importance of evaluating the HRQoL is highlighted so that interventions are carried out early, in addition to the need for future studies to better understand the association between nutritional factors and quality of life. 

12
  • LUCIANA RODRIGUES DOS SANTOS
  • PADRÃO ALIMENTAR E EVOLUÇÃO CLÍNICA DE ADULTOS E IDOSOS ACOMETIDOS PELA COVID-19

  • Orientador : CARLA DE MAGALHAES CUNHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA DE MAGALHAES CUNHA
  • JERUSA DA MOTA SANTANA
  • PRISCILA RIBAS DE FARIAS COSTA
  • Data: 16/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A doença infecciosa coronavírus-19 (COVID-19) apresenta um espectro clínico amplo, que varia de infecção assintomática a quadros clínicos graves. Entre os fatores de risco para COVID-19, associados a pior prognóstico estão a idade avançada, obesidade, presença de comorbidades, bem como fatores relacionados ao estilo de vida e a alimentação. Objetivo: Avaliar a influência dos padrões alimentares e estilo de vida prévios ao contágio pelo SARS-CoV-2 sobre os desfechos clínicos da doença em adultos e idosos. Método: realizou-se um estudo de corte transversal e adicionalmente um estudo de coorte dinâmica e multicêntrica no nordeste brasileiro. Foram incluídos indivíduos de ambos os sexos, maiores de 18 anos, com resultado laboratorial positivo para COVID-19. Os dados foram coletados por ligação telefônica. Para caracterização da amostra foram calculadas as medidas de tendência central e de dispersão para as variáveis contínuas e verificada as frequências para as variáveis categóricas. Para avaliar as diferenças entre os desfechos, o teste do Qui-quadrado ou teste exato de Fisher foram usados. Realizou-se a Análise Fatorial (AF) por componentes principais, com o objetivo de identificar os padrões de consumo alimentar. Afim de avaliar a associação entre as variáveis de interesse, foram realizadas as análises de regressão logística e regressão de Poisson bivariada. Estas variáveis, juntamente com aquelas que mostraram potencial de confundimento, foram incluídas no modelo como covariáveis de ajuste. Resultados: A amostra da pesquisa com dados do estado da Bahia foi de 125 indivíduos. A média de idade foi de 44,8 anos (DP: 17,62). Foram extraídos 3 padrões que explicaram 53,76% da variabilidade do consumo alimentar. Considerando a distribuição dos grupos de alimentos, os padrões foram rotulados e caracterizados da seguinte forma: Padrão 1 como Padrão Ocidental, o Padrão 2 como Padrão Saudável e o Padrão 3 como Padrão Regional. Após ajustes por variáveis potencialmente confundidoras no modelo final, apenas o etilismo, permaneceu associado à redução da probabilidade do desfecho hospitalização (OR: 0,216, IC 95%: 0,770-0,609). No artigo com dados multicêntricos, ao avaliar a relação entre padrões alimentares e hospitalização, internamento em UTI e óbito por COVID-19, foram incluídos 347 indivíduos, com média de idade de 43,19 anos (DP: 16,50). Destes 68% foram hospitalizados, 34% necessitaram de internamento em UTI e 20,7% evoluíram a óbito. O total de quatro padrões alimentares foram extraídos e explicaram 54,01% da variabilidade do consumo alimentar da amostra. Após ajustes por variáveis potencialmente confundidoras, a menor adesão ao padrão fonte de fibras foi associada ao internamento em UTI (RP: 1,097, IC 95%: 1,006-1,197). Conclusão: Prática de atividade física não se associaram à hospitalização por COVID-19, enquanto a ingestão de bebida alcoólica se associou negativamente no estado da Bahia, Brasil. A menor adesão a um padrão alimentar saudável, composto por vegetais, aumentou levemente a prevalência de internamento em UTI por COVID-19 em estudo no Nordeste, Brasil. Tais achados reforçam a importância da compreensão dos fatores de risco relacionados ao pior prognóstico em indivíduos acometidos pela COVID-19, sobretudo os fatores de risco modificáveis, a fim favorecer a identificação de populações vulneráveis e desenvolvimento de políticas públicas relacionadas.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The infectious disease coronavirus-19 (COVID-19) has a broad clinical spectrum, ranging from asymptomatic infection to severe clinical conditions. Among the risk factors for COVID-19 associated with a worse prognosis are advanced age, obesity, presence of comorbidities, as well as factors related to lifestyle and diet. Objective:To assess the influence of dietary patterns and lifestyle prior to SARS-CoV-2 infection on the clinical outcomes of the disease in adults and the elderly. Method: a cross-sectional study was carried out and additionally a dynamic and multicentric cohort study in northeastern Brazil. Male and female, adult, and elderly, with a positive laboratory result for COVID-19 were included. Data were collected by telephone call. To characterize the sample, measures of central tendency and dispersion were calculated for continuous variables and the frequencies for categorical variables were verified. To assess differences between outcomes, the Chi-square test or Fisher's exact test were used. A Factor Analysis (FA) was carried out by principal components, with the aim of identifying food consumption patterns. To evaluate the association between the variables of interest, logistic regression and bivariate Poisson regression analyzes were performed. These variables, together with those that showed potential for confounding, were included in the model as adjustment covariates. Results: The research sample with data from the state of Bahia was 125 individuals. The mean age was 44.8 years (SD: 17.62). Three patterns that explained 53.76% of the variability in food consumption were extracted. Considering the distribution of food groups, the patterns were labeled and characterized as follows: Pattern 1 as Western Pattern, Pattern 2 as Healthy Pattern and Pattern 3 as Regional Pattern. After adjustments for potentially confounding variables in the final model, only alcoholism remained associated with a reduction in the probability of the hospitalization outcome (OR: 0.216, 95% CI: 0.770-0.609). When assessing the relationship between dietary patterns and hospitalization, ICU stay and death from COVID-19, 347 individuals were included, with a mean age of 43.19 years (SD: 16.50). Of these, 68% were hospitalized, 34% required ICU admission and 20.7% died. A total of four dietary patterns were extracted and explained 54.01% of the sample's dietary intake variability. After adjusting for potentially confounding variables, lower adherence to fiber source pattern was associated with ICU stay (PR: 1.097, 95% CI: 1.006-1.197). Conclusion: Practice of physical activity was not associated with hospitalization for COVID-19, while drinking alcohol was negatively associated in the state of Bahia, Brazil. Lower adherence to a healthy dietary pattern, consisting of vegetables, slightly increased the prevalence of ICU admission due to COVID-19 in a study in Northeast Brazil. Such findings reinforce the importance of understanding the risk factors related to the worst prognosis in individuals affected by COVID-19, especially the modifiable risk factors, in order to favor the identification of vulnerable populations and the development of related public policies.

13
  • GREICE MILENA SANT'ANA REIS
  • ASPECTOS CLÍNICOS-NUTRICIONAIS E DESFECHOS DA COVID-19 EM PACIENTES PEDIÁTRICOS ONCOLÓGICOS E NÃO ONCOLÓGICOS

  • Orientador : CAROLINA SANTOS MELLO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CAROLINA SANTOS MELLO
  • JERUSA DA MOTA SANTANA
  • LUCIVALDA PEREIRA MAGALHAES DE OLIVEIRA
  • Data: 19/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • Desde 2020, o vírus SARS-CoV-2 tem sido objeto de estudo por vários pesquisadores em todo
    o mundo, porém há questões a serem elucidadas. Este estudo visa analisar os aspectos clínicos
    e nutricionais de pacientes pediátricos hospitalizados, oncológicos e não oncológicos, e a
    associação com os desfechos da COVID-19. Estudo de coorte realizado com crianças e
    adolescentes hospitalizados e com diagnóstico laboratorial de COVID-19. Os pacientes foram
    avaliados de acordo com a presença ou não da doença oncológica prévia. Foram investigados
    dados sociodemográficos, clínicos e nutricionais, durante o curso da infecção. Os desfechos
    foram internamento UTI, maior tempo de internamento (14 dias), criticidade e óbito. Doença
    oncológica foi constatada em 16 (19,3%) pacientes, estes em sua maioria portadores Leucemia
    Linfóide Aguda do tipo B. Na regressão logística binária, ajustada por idade e sexo foi
    verificada associação entre doença oncológica e tempo de internamento ≥14 dias (OR 6,77;
    IC 95% 1,86 – 24,6; p=0,00), criticidade da COVID-19 (OR 7,18; IC 95% 1,66 – 30,9; p=
    0,00) e óbito (OR 8,80; IC 95% 1,38 – 55,93; p=0,02). A investigação revelou que os doentes
    oncológicos tiveram internamentos mais longos, com maior chance de apresentar a forma
    grave da COVID-19, e apresentaram 8,8 vezes mais chances de óbito.


  • Mostrar Abstract
  • Since 2020, the SARS-CoV-2 virus has been the subject of study by several researchers
    worldwide, however, there are questionsto be elucidated. This study aims to analyze the clinical
    and nutritional aspects of hospitalized pediatric patients, oncological and non-oncological, and
    the association with the outcomes of COVID-19. Cohort study conducted with hospitalized
    children and adolescents with laboratory diagnosis of COVID-19. Patients were evaluated
    according to whether or not they had previous oncologic disease. Sociodemographic, clinical
    and nutritional data were investigated during the course of the infection. Outcomes were ICU
    admission, longer length of stay (≥ 14 days), criticality, and death. Oncologic disease was found
    in 16 (19,3%) patients, most of whom B-cell acute lymphoblastic leukemia. In binary logistic
    regression adjusted for age and sex, an association was found between oncologic disease and
    length of stay ≥ 14 days (OR 6.77; 95% CI 1.86 – 24.6; p=0.00), criticality of COVID-19 (OR
    7.18; 95% CI 1.66 – 30.9; p= 0.00) and death (OR 8.80; 95% CI 1.38 – 55.93; p= 0.02). The
    investigation reveled that oncology patients had longer hospital stays, a higher chance of
    presenting with the severe form of COVID-19, and were 8.8 times more likely to die.

14
  • MARTA FRANÇA SANTOS
  • OFERTA PROTEICA E MORBIMORTALIDADE EM PACIENTES COM DOENÇA CRÍTICA: UM ESTUDO DE COORTE

  • Orientador : PRISCILA RIBAS DE FARIAS COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • WILZA ARANTES FERREIRA PERES
  • PRISCILA RIBAS DE FARIAS COSTA
  • RAQUEL ROCHA DOS SANTOS
  • Data: 19/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A fase aguda da doença crítica é caracterizada por intenso catabolismo proteico e consequente perda de massa muscular que está associada à piores desfechos clínicos. Minimizar o catabolismo proteico, na fase aguda doença crítica, é o desafio da terapia nutricional. No entanto, a oferta proteica ideal, bem como o melhor momento para que esta terapia possa conferir melhor resposta clínica aos pacientes, ainda é controversa. Objetivo: Avaliar a associação entre oferta proteica na fase aguda da doença crítica e morbimortalidade de pacientes em terapia intensiva. Método: Trata-se de uma coorte retrospectiva realizada com pacientes admitidos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) médico-cirúrgica, maiores de 18 anos, de ambos os sexos, no período de janeiro de 2018 a junho de 2020. Foram coletados dados demográficos, clínicos e de oferta nutricional até o sétimo dia de internamento, utilizando os prontuários eletrônicos e software de acompanhamento nutricional utilizado no Hospital. A meta proteica de 1,2g/KgPeso e meta calórica de 20-25Kcal/KgPeso, foram consideradas como adequadas. Os dados da mortalidade em seis meses foram coletados do site do tribunal de justiça da Bahia. A análise descritiva das variáveis foi realizada por medidas de tendência central, frequência e prevalência e comparadas pelos testes de t Studet, Mann Whitney e Qui Quadrado de Pearson. A associação entre ingestão proteica e mortalidade em seis meses, na UTI e hospitalar foi avaliada pela regressão multivariada de Cox e a associação entre oferta proteica e tempo de internamento na UTI e hospitalar pela regressão binominal negativa. Resultados: Dos 197 pacientes incluídos no estudo, 52,8% (n=104) foram a óbito em 6 meses. Os pacientes que foram a óbito apresentaram pontuações APACHE e SOFA mais altos (17 versus 15, p=0,028 e 6 versus 4, p=0,004, respectivamente), desenvolveram mais sepse durante o período de internação na UTI (81,7% versus 40,9%, p < 0,001) e permaneceram mais tempo hospitalizados (41 dias versus 30,5 dias, p=0,004) que os sobreviventes. Os pacientes que foram a óbito, também, apresentaram maior frequência de risco nutricional (51,9% versus 34,4%, p=0,013). O aumento de 1g/KgPeso na ingestão proteica média no sétimo dia reduziu em 65,0% a mortalidade em 6 meses (HR: 0,346, IC 95%: 0,133-0,903), 64,4% a mortalidade na UTI (HR: 0,356, IC 95%: 0,142-0,895) e 61,9% a mortalidade hospitalar (HR: 0,381, IC 95%: 0,164-0,883). Considerando o risco nutricional, a redução da mortalidade foi ainda maior e apenas entre os pacientes em alto risco nutricional: 81,5% a mortalidade em 6 meses (HR: 0,185, IC 95%: 0,046-0,732), 78,5% a mortalidade na UTI (HR: 0,215, IC 95%: 0,061-0,75) e 82,7% a mortalidade hospitalar (HR: 0,173, IC 95%: 0,051-0,587). Para o tempo de internamento na UTI, o aumento de 1g/KgPeso na ingestão proteica média nos dias 3 e 7 reduziu em 32,0% (RR: 0,680, IC 95%: 0,498-0,928) e 28,4% (RR: 0,716, IC 95%: 0,533-0,961) respectivamente, o tempo de internamento na UTI. Para pacientes em alto risco nutricional, a redução no tempo de internamento na UTI foi de 41,0% (RR: 0,590, IC 95%: 0,374-0,928) e 34,5% (RR: 0,655, IC 95%: 0,450-0,954) respectivamente. Conclusão: O aumento da ingestão proteica média no dia 7 reduziu a mortalidade em 6 meses, a mortalidade na UTI e hospitalar e o tempo de internamento na UTI em pacientes com doença crítica. Esses resultados foram ainda mais evidentes em pacientes em alto risco nutricional. Tais achados revelam a importância da otimização da oferta proteica para pacientes com doença crítica, em particular para pacientes em alto risco nutricional, enfatizando a importância da triagem nutricional para a tomada da conduta nutricional mais assertiva.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The acute phase of critical illness is characterized by intense protein catabolism and consequent loss of muscle mass, which is associated with worse clinical outcomes. Minimizing protein catabolism in the acute critical illness phase is the challenge of nutritional therapy. However, the ideal protein offer, as well as the best moment for this therapy to provide a better clinical response to patients, is still controversial. Objective: To evaluate the association between protein intake in the acute phase of critical illness and morbidity and mortality in intensive care patients. Method: This is a retrospective cohort study of patients admitted to a medical-surgical Intensive Care Unit (ICU), aged over 18 years, of both sexes, from January 2018 to June 2020. Demographic data were collected , clinical and nutritional supply until the seventh day of hospitalization, using the electronic medical records and nutritional monitoring software used in the Hospital. A protein target of 1.2g/KgWeight and a caloric target of 20-25Kcal/KgWeight were considered adequate. Six-month mortality data were collected from the Bahia Court of Justice website. Descriptive analysis of the variables was performed using measures of central tendency, frequency and prevalence and compared using the t-Studet, Mann Whitney and Pearson Chi Square tests. The association between protein intake and six-month ICU and hospital mortality was assessed by Cox multivariate regression, and the association between protein intake and length of stay in the ICU and hospital by negative binomial regression. Results: Of the 197 patients included in the study, 52.8% (n=104) died within 6 months. Patients who died had higher APACHE and SOFA scores (17 versus 15, p=0.028 and 6 versus 4, p=0.004, respectively), developed more sepsis during the ICU stay (81.7% versus 40 .9%, p < 0.001) and remained hospitalized longer (41 days versus 30.5 days, p=0.004) than survivors. Patients who died also had a higher frequency of nutritional risk (51.9% versus 34.4%, p=0.013). The 1g/KgWeight increase in mean protein intake on the seventh day reduced 6-month mortality by 65.0% (HR: 0.346, 95% CI: 0.133-0.903), ICU mortality by 64.4% (HR: 0.356 , 95% CI: 0.142-0.895) and 61.9% in-hospital mortality (HR: 0.381, 95% CI: 0.164-0.883). Considering nutritional risk, the reduction in mortality was even greater and only among patients at high nutritional risk: 81.5% 6-month mortality (HR: 0.185, 95% CI: 0.046-0.732), 78.5% ICU mortality (HR: 0.215, 95% CI: 0.061-0.75) and 82.7% hospital mortality (HR: 0.173, 95% CI: 0.051-0.587). For the length of stay in the ICU, the increase of 1g/KgWeight in mean protein intake on days 3 and 7 reduced by 32.0% (RR: 0.680, 95% CI: 0.498-0.928) and 28.4% (RR: 0.716, CI 95%: 0.533-0.961) respectively, the length of stay in the ICU. For patients at high nutritional risk, the reduction in ICU length of stay was 41.0% (RR: 0.590, 95% CI: 0.374-0.928) and 34.5% (RR: 0.655, 95% CI: 0.450- 0.954) respectively. Conclusion: Increasing mean protein intake on day 7 reduced 6-month mortality, ICU and hospital mortality, and length of ICU stay in critically ill patients. These results were even more evident in patients at high nutritional risk. Such findings reveal the importance of optimizing protein supply for patients with critical illness, particularly for patients at high nutritional risk, emphasizing the importance of nutritional screening for taking a more assertive nutritional approach.

Teses
1
  • MÉRCIA FERREIRA VASCONCELOS BARRETO
  • Significados Do Direito Humano à Alimentação: Perspectivas Polifônicas sobre a Merenda Escolar

  • Orientador : MARIA DO CARMO SOARES DE FREITAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIZEU CLEMENTINO DE SOUZA
  • LILIANE DE JESUS BITTENCOURT
  • MARIA DO CARMO SOARES DE FREITAS
  • PAULO GILVANE LOPES PENA
  • SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • Data: 14/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • A presente tese de doutorado analisa os significados do Direito Humano à Alimentação (DHA) no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), no âmbito escolar em rede estadual de ensino médio, na cidade de Salvador, Bahia. Os significados do DHA no contexto das práticas alimentas previstas no Programa apresentam uma multiplicidade de perspectivas na escola, tanto na figura do estudante enquanto consumidor, como profissionais e funcionários da educação. Na construção desse objeto, inicialmente indagou-se sobre espaço social alimentar, hábitos culturais, normas e ideologias associadas à oferta e ao consumo da alimentação por meio do esforço etnográfico. Neste sentido, o objeto central da tese é compreender os significados do Direito Humano à Alimentação (DHA), a partir da perspectiva dos estudantes e dos profissionais que atuam na escola, diante do contexto das práticas alimentas previstas no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Buscou-se durante o exercício etnográfico das práticas alimentares cotidianas da comida produzida e ofertada na escola, os fenômenos ocultos ou nunca revelados relacionados a este processo de distribuição por meio da observação participante e do registro escrito em diário de campo. As narrativas escritas e orais dos estudantes, as entrevistas em profundidade sobre o Programa compuseram o material empírico, as categorias analíticas, estas minunciosamente analisadas a partir de técnicas de análise do discurso, segundo Eni Orlandi, e interpretados para maior compreensão dos significados, utilizando-se a hermenêutica, segundo Gadamer (1997). Ainda, foram utilizados princípios da etnometodologia, a partir dos estudos de Garfinkel e Alain Coulain (1995). Da interpretação dos enunciados, emergiram noções sobre o direito construídas por atores sociais na escola, representadas por seus saberes, valores e concepções vivenciados às práticas alimentares no contexto escolar. A tese apresenta mecanismos de compreensão relacionados à violência: um cardápio que contempla: humilhação, violências alimentar, psíquica, sexual e de gênero. Todas essas experiências são como práticas alimentares agressivas que estruturam a alimentação escolar, seja utilizando meios como a fila, racismo estrutural, ou no tratamento dado por funcionários ao PNAE. Esse contexto, apresenta-se contrário à perspectiva de direito humano à alimentação pautados na transformação e na emancipação. Em síntese, o fortalecimento do PNAE como uma política pública promotora de direito à alimentação deve se dar por meio de uma participação efetiva dos escolares em todas as instâncias colegiadas, sobretudo, em contextos de desigualdades e exclusão, realidade concreta de estudantes de escolas públicas.


  • Mostrar Abstract

  •  

    This doctoral thesis analyzes the meanings of the Human Right to Food (DHA) in the National School Feeding Program (PNAE), in the school environment in state secondary education, in the city of Salvador, Bahia. The meanings of DHA in the context of feeding practices provided for in the program present a multiplicity of perspectives at school, both in the figure of the student as a consumer, as well as education professionals and employees. In the construction of this object, we initially asked about food social space, cultural habits, norms and ideologies associated with the supply and consumption of food through ethnographic efforts. In this sense, the central object of the thesis is to understand the meanings of the Human Right to Food (DHA), from the perspective of students and professionals who work at the school, in the context of food practices provided for in the National School Feeding Program (PNAE). During the ethnographic exercise of everyday eating practices of the food produced and offered at school, the hidden or never-revealed phenomena related to this distribution process were sought through participant observation and written record in a field diary. The students' written and oral narratives, in-depth interviews about the program composed the empirical material, the analytical categories, which were carefully analyzed using discourse analysis techniques, according to Eni Orlandi, and interpreted for greater understanding of the meanings, using hermeneutics, according to Gadamer (1997). Furthermore, principles of ethnomethodology were used, based on the studies by Garfinkel and Alain Coulon (1995). From the interpretation of the statements, notions about the law constructed by social actors at school emerged, represented by their knowledge, values and conceptions experienced in the eating practices in the school context. The thesis presents understanding mechanisms related to violence: a menu that includes humiliation, food, psychological, sexual and gender violence. All these experiences are like aggressive eating practices that structure school meals, whether using means such as queues, structural racism, or in the treatment given by employees to the PNAE. This context is contrary to the perspective of the human right to food based on transformation and emancipation. In summary, the strengthening of the PNAE as a public policy that promotes the right to food must take place through an effective participation of students in all collegiate instances, especially in contexts of inequality and exclusion, a concrete reality for students in public schools

2
  • JEANE DOS SANTOS FERREIRA
  • RISCOS OCUPACIONAIS EM UNIDADES DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÀO ESCOLARES

  • Orientador : RITA DE CASSIA COELHO AKUTSU
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CELSA DA SILVA MOURA SOUZA
  • VIVIANI RUFFO DE OLIVEIRA
  • RUTH CAVALCANTI GUILHERME
  • JAMACY COSTA SOUZA
  • RITA DE CASSIA COELHO AKUTSU
  • Data: 14/03/2022

  • Mostrar Resumo
  • A análise da exposição aos riscos ocupacionais dos manipuladores de alimentos em Unidades de Alimentação e Nutrição Escolares (UANE), geridas pelo Programa de Alimentação Escolar (PNAE) é essencial para elaboração de políticas públicas para promoção da saúde. Assim, o objetivo deste estudo foi analisar fatores associados à exposição aos riscos ocupacionais em UANE em um município do estado da Bahia. O estudo transversal, exploratório, composto por nove etapas: 1. elaboração de instrumentos de acordo com a revisão de literatura e normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho; 2. avaliação dos instrumentos pelos especialistas utilizando a Técnica Delphi; 3. análise semântica pelo grupo focal composto por manipuladores de alimentos; 4. avaliação de boas práticas UANE com a utilização de lista de verificação das boas práticas na alimentação escolar (LVBPAE); 5. identificação das áreas físicas da UANE; 6. identificação de características sociodemográficas, laborais, atitudes e nível de conhecimento em higiene de alimentos dos manipuladores de alimentos; 7. percepção de exposição ao risco ocupacional pelos manipuladores de alimentos; 8. avaliação antropométrica e presença de comorbidades dos manipuladores de alimentos; 9. exposição dos manipuladores de alimentos aos riscos ocupacionais e medidas de conforto ambiental nas UANE. Para análise estatística foram utilizados os testes de análise de variância, Test T de Student e Qui-quadrado de Pearson. Os testes foram realizados no Statistical Package for Science - SPSS na versão 26.0®. Quatro instrumentos foram elaborados com a participação dos especialistas (Coeficiente de Validade de Conteúdo - CVC ≥0,80) e, destes, dois foram submetidos a análise semântica em grupo focal, obtendo 80% de concordância para cada item. Participaram 159 UANE e 142 manipuladores de alimentos. A classificação da situação sanitária das UANE foi de Risco Sanitário Regular em 74.8% (n=119) e 25.2% (n=40) em Risco Sanitário Alto. No mínimo 98% das UANE não tinham áreas de recebimento de gêneros, pré-preparo de carnes e armazenamento de resíduos. A maioria dos manipuladores era do sexo feminino (98,6%). Em relação às atitudes, 1,4% (n=2) dos manipuladores obtiveram classificação Insatisfatória, 8,5% (n=12) Satisfatória com Restrição e 90,1% (n=128) Satisfatória. O nível de conhecimento de 6,3% (n=9) dos manipuladores foi Insatisfatório, 27,5% (n=39) Satisfatório com Restrição e 66,2% (n=94) Satisfatório. Quanto a Percepção de Exposição ao Risco Ocupacional: 0,7% (n=1) apresentou Muito Baixa Percepção (0 a 1,5); 20,4% (n=29) apresentaram Baixa Percepção (1,1 a 2,5); 41,5% (59) apresentaram Percepção Regular (2,51 a 3,5) e 37.3% (n=53) apresentaram Boa Percepção (3,51 a 4,5). Houve associação estatisticamente significativa entre o escore de Percepção de Exposição ao Risco Ocupacional com as características laborais: tipo de contrato de trabalho (0,004) e com o tempo de trabalho na alimentação escolar (p=0,029) e com os comorbidades/sintomas: problemas osteomusculares (0,001), presença de edemas (p<0,001) e dores de cabeça (p<0,001). A avaliação antropométrica identificou a média de 30,2 Kg/m2 para o Índice de Massa Corporal (IMC). Quanto classificação das UANE aos riscos ocupacionais, 22,6% (36) apresentaram Risco Ocupacional Alto, 76,1% (122) Risco Ocupacional Muito Alto e 1,3% (2) Risco Ocupacional Regular. Para o cumprimento do objetivo do PNAE e para prevenção da exposição ao risco ocupacional é necessário a adequação da estrutura física para a adoção das boas práticas de fabricação, distribuição de Equipamentos de Proteção de Individual (EPI), realização de treinamento sobre higiene de alimentos e exposição aos riscos ocupacionais, com a utilização de metodologias ativas.


  • Mostrar Abstract
  • The analysis of the exposure to occupational risks of food handlers in School Food Services (SFS), managed by the School Food Program (PNAE), is essential for elaborating public policies for health promotion. Thus, the objective of this study was to analyze factors associated with exposure to occupational risks in SFS in a county in the state of Bahia. This cross-sectional, exploratory study consisted of nine stages: 1. elaboration of instruments following the literature review and regulatory standards of the Ministry of Labor; 2. evaluation of the instruments by the specialists using the Delphi Technique; 3. a semantic analysis by focus group composed of food handlers; 4. evaluation of SFS good practices using a checklist of good practices in school feeding (GPSFS); 5. identification of SFS's physical areas; 6. identification of sociodemographic and work characteristics, attitudes, and level of knowledge in food hygiene of food handlers; 7. food handlers’ perception of exposure to occupational risk; 8. anthropometric assessment and presence of comorbidities in food handlers; 9. exposure of food handlers to occupational hazards and environmental comfort measures at SFS. The analysis of variance, Student's T-Test, and Pearson's Chi-square were used for statistical analysis. The tests were performed using the Statistical Package for Science - SPSS version 26.0®. Four instruments were developed with the participation of experts (CVC ≥0.80), and of these, two were submitted to semantic analysis in a focus group, obtaining 80% agreement for each item. 159 SFS and 142 food handlers participated in the study. The classification of the sanitary situation of the SFS was of Regular Health Risk in 74.8% (n=119) and 25.2% (n=40) in High Health Risk. At least 98% of the SFS did not have areas for receiving food, pre-preparing meat, and storing waste. Most handlers were female (98.6%). Regarding attitudes, 1.4% (n=2) of the food handlers were classified as Unsatisfactory, 8.5% (n=12) Satisfactory with Restriction and 90.1% (n=128) Satisfactory. The knowledge level of 6.3% (n=9) of the food handlers was Unsatisfactory, 27.5% (n=39) Satisfactory with Restriction and 66.2% (n=94) Satisfactory. Regarding the Perception of Exposure to Occupational Risk: 0.7% (n=1) had a Very Low Perception (0 to 1.5); 20.4% (n=29) had Low Perception (1.51 to 2.5); 41.5% (59) had Fair Perception (2.51 to 3.5) and 37.3% (n=53) had Good Perception (3.51 to 4.5). There was a statistically significant association between the Perceived Occupational Risk Exposure score with work characteristics: type of employment contract (0.004) and time working in school meals (p=0.029). Also, there was a statistically significant association with comorbidities/symptoms: musculoskeletal problems (0.001), presence of edema (p<0.001) and headaches (p<0.001). The anthropometric assessment identified an average of 30.2 kg/m2 for BMI. Regarding the classification of SFS to occupational risks, 22.6% (36) presented High Occupational Risk, 76.1% (122) Very High Occupational Risk, and 1.3% (2) Regular Occupational Risk. In order to fulfill the objective of the SFS and to prevent exposure to occupational risk, it is necessary to adapt the physical structure for the adoption of good manufacturing practices, distribution of Personal Protective Equipment (PPE), training on food hygiene, and exposure to occupational risks with the use of active methodologies.

3
  • LORENE GONÇALVES COELHO
  • Estresse ocupacional, padrão alimentar e fatores de risco cardiovascular em trabalhadores de um hospital privado do Recôncavo da Bahia: um estudo antes e durante a pandemia da COVID-19

  • Orientador : RITA DE CASSIA COELHO AKUTSU
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA VLÁDIA BANDEIRA MOREIRA
  • KARIN ELEONORA SÁVIO DE OLIVEIRA
  • MARIA ESTER PEREIRA DA CONCEICAO MACHADO
  • RAQUEL BRAZ ASSUNCAO BOTELHO
  • RENATA PUPPIN ZANDONADI MAGALHÃES
  • RITA DE CASSIA COELHO AKUTSU
  • Data: 28/03/2022

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O trabalho no ambiente hospitalar é conhecido por apresentar características insalubres que repercutem na saúde de seus trabalhadores, e que atualmente tem se intensificado devido à pandemia da COVID-19. Objetivo: Investigar a associação entre estresse ocupacional, padrão alimentar e fatores de risco cardiovascular em trabalhadores de um hospital privado do Recôncavo da Bahia, considerando o contexto da pandemia da COVID-19. Métodos: Este trabalho é composto por três diferentes estudos. O Estudo 1 é uma revisão de literatura realizada por meio de buscas nas bases de dados PUBMED, WEB OF SCIENCE, EMBASE, SCOPUS, CINAHL, PSCYINFO e LILACS, de julho a outubro de 2020, e atualizada em outubro de 2021. Estudos observacionais que avaliaram o estresse ocupacional como exposição por meio do Job Content Questionnaire (JCQ), e que investigaram sua influência na saúde do trabalhador foram incluídos, independente do ano de publicação. O risco de viés dos estudos incluídos foi avaliado por meio do Research Triangle Institute Item Bank on Risk of Bias and Precision of Observational Studies. Os Estudos 2 e 3 são longitudinais conduzidos com 218 trabalhadores maiores de 18 anos de um hospital privado do Recôncavo da Bahia. Um questionário semiestruturado foi utilizado para a coleta de dados sociodemográficos, ocupacionais, antropométricos, dietéticos e de estilo de vida e saúde. A exposição principal dos Estudos 2 e 3 foi o estresse ocupacional avaliado por meio do JCQ e classificado de acordo com o Modelo Demanda-Controle; as exposições adicionais foram outras características ocupacionais tidas como estressores do trabalho. Os desfechos do Estudo 2 foram estado nutricional, segundo Índice de Massa Corporal (IMC), Circunferência da Cintura (CC) e Percentual de Gordura Corporal (PGC), percepção da própria saúde e fatores de risco cardiovascular. Já os desfechos do Estudo 3 foram os padrões alimentares identificados por meio da análise fatorial. As análises estatísticas do Estudo 2 incluíram os testes de qui-quadrado de McNemar e Wilcoxon, bem como modelos de regressão logística binomial; já as do Estudo 3 incluíram o teste de qui-quadrado de McNemar e modelos de Equação de Estimação Generalizada. Resultados: Estudo 1 - Para a análise qualitativa, a estratégia de busca reteve 42 estudos, incluindo 182187 participantes. Entre os estudos selecionados, a influência do estresse ocupacional foi examinada nas doenças cardiovasculares (DCV) (n=10), como resultado primário, e na síndrome metabólica (SM) (n=5), dislipidemias (n=15) e obesidade (n=22), como resultados adicionais. Evidências sistematizadas mostraram que altos níveis de estresse ocupacional parecem estar associados a DCV e SM. No entanto, sua influência nas dislipidemias e na obesidade permanece incerta. Meta-análises dessas condições clínicas mostraram associações significativas entre estresse ocupacional e DCV (OR 1,34; IC 95% 1,15-1,57) e SM (OR 2,75, IC95% 1,97-3,83), mas nenhum efeito significativo entre estresse no trabalho e dislipidemias e obesidade. Estudo 2 - Durante a pandemia da COVID-19, houve aumento nas taxas de alto nível de estresse ocupacional, obesidade (segundo IMC, CC e PGC), autopercepção de saúde regular ou ruim e presença de fatores de risco cardiovascular, em comparação com o período anterior à pandemia. Não foi observada associação entre a mudança no estresse ocupacional e nos desfechos de saúde. No entanto, o aumento do trabalho em turno foi relacionado ao aumento do IMC na amostra geral (OR 3,79, IC95% 1,40-10,30) e nos profissionais de saúde (OR 11,56; IC95% 2,57-52,00). Estudo 3 - Durante a pandemia, os trabalhadores relataram aumento do estresse ocupacional, do trabalho em turno e da carga horária de trabalho semanal, em comparação com antes da pandemia. Além disso, foram identificados três padrões alimentares em ambos os momentos. Não foi observada associação entre mudanças no estresse ocupacional e padrões alimentares. No entanto, a contaminação dos trabalhadores pela COVID-19 foi relacionada às alterações do padrão A (0,647, IC95%0,044; 1,241, p=0,036) e o aumento do trabalho em turno foi relacionado às alterações do padrão B (0,612, IC95%0,016; 1,207, p=0,044). Conclusões: Os achados do Estudo 1 demonstraram um efeito adverso do estresse ocupacional sobre as DCV e a SM. Entretanto, ao considerar os Estudos 2 e 3, não foi observada associação entre estresse no trabalho e os desfechos de saúde estudados; sendo observado apenas associação entre os estressores do trabalho hospitalar, o aumento do IMC e as alterações dos padrões alimentares A e B dos trabalhadores. Estas evidências podem auxiliar o fortalecimento de políticas trabalhistas para garantir condições de trabalho e de saúde adequadas para os trabalhadores hospitalares no contexto da pandemia da COVID-19.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Hospital environment working is known for presenting unhealthy features that affect the health of its workers - features which have currently been intensified due to the COVID-19 pandemic. Objective: To investigate the association between occupational stress, dietary pattern and cardiovascular risk factors in workers at a private hospital in the Recôncavo da Bahia, considering the context of the COVID-19 pandemic. Methods: This work consists of three different studies. Study 1 is a systematic review carried out through searches in PUBMED, WEB OF SCIENCE, EMBASE, SCOPUS, CINAHL, PSCYINFO and LILACS databases, from July to October 2020, and updated in October 2021. Observational studies that evaluated occupational stress as exposure through the Job Content Questionnaire (JCQ), and that investigated its influence on worker's health were included, regardless of the year of publication. The risk of bias of the included studies was assessed using the Research Triangle Institute Item Bank on Risk of Bias and Precision of Observational Studies. Studies 2 and 3 are longitudinal studies conducted with 218 workers of legal age (>18 years old) from a private hospital in the Recôncavo of Bahia. A semi-structured questionnaire was used to collect sociodemographic, occupational, anthropometric, dietary, lifestyle and health data. The main exposure of Studies 2 and 3 was occupational stress assessed through the JCQ and classified according to the Demand-Control Model; additional exposures were other occupational characteristics considered to be work stressors. The outcomes of Study 2 were nutritional status, according to Body Mass Index (BMI), Waist Circumference (WC) and Body Fat Percentage (BF%), self-perceived health and cardiovascular risk factors. The outcomes of Study 3 were dietary patterns identified through factor analysis. Statistical analyses for Study 2 included McNemar's chi-square test and Wilcoxon test, as well as binomial logistic regression models; whereas those for Study 3 included McNemar's chi-square test and Generalized Estimating Equation models. Results: Study 1 - For the qualitative analysis, the search strategy retained 42 studies, including 182187 participants. Among retained studies, the influence of occupational stress was examined in cardiovascular diseases (CVD) (n=10), as primary outcome, and metabolic syndrome (MS) (n=5), dyslipidemias (n=15), and obesity (n=22), as additional outcomes. Systematized evidence showed that high levels of occupational stress appear to be associated with CVD and MS. However, its influence in dyslipidemias and obesity remain unclear. Meta-analyses of these clinical conditions showed significant associations between occupational stress and CVD (OR 1.34; 95%CI 1.15-1.57) and MS (OR 2.75, CI95% 1.97-3.83), but no significant effect between stress at work and dyslipidemias and obesity. Study 2 - during the COVID-19 pandemic, there was an increase in high occupational stress levels, obesity (according to BMI, WC and BF%) regular or poor self-perception of health and presence of cardiovascular risk factors when compared with the pre-pandemic period. No association was observed between change in occupational stress and health outcomes. However, increased amount of shift work was related to increased BMI in the overall sample (OR 3.79, CI95% 1.40-10.30), and in health workers (OR 11.56; CI95% 2.57-52.00). Study 3 - During the pandemic, participants reported increased occupational stress, shift work and weekly workload, when compared with the pre-pandemic period. Also, three dietary patterns were identified in these two moments. No association was observed between changes in occupational stress and dietary pattens. However, COVID-19 infection was related with the changes in pattern A (0.647, IC95%0.044; 1.241, p=0.036) and changes in the amount of shift work was related to changes in pattern B, (0.612, IC95%0.016; 1.207, p=0.044). Conclusions: The findings of Study 1 demonstrated an adverse effect of occupational stress on CVD and MS. However, when considering Studies 2 and 3, no association was observed between stress at work and the health outcomes studied; the only association observed was between the stressors of hospital work, the increase in BMI and the changes in A and B worker's dietary patterns. This evidence can help strengthen labour policies to ensure adequate working and health conditions for hospital workers in the context of the COVID-19 pandemic.

4
  • ALINE DOS SANTOS ROCHA
  • FATORES ASSOCIADOS AO NASCIMENTO PREMATURO INCIDENTE, RECORRENTE E TERMO PRECOCE NO BRASIL

  • Orientador : RITA DE CASSIA RIBEIRO SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JORGE GUSTAVO VELASQUEZ MELENDEZ
  • ENNY SANTOS DA PAIXÃO
  • MARIA DO CARMO LEAL
  • MAURICIO LIMA BARRETO
  • RITA DE CASSIA RIBEIRO SILVA
  • Data: 30/03/2022

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Os resultados neonatais variam dependendo do momento do parto e consequências adversas ao nascimento podem ser observadas a curto e ao longo prazo entre os nascimentos prematuros (NP) e termo precoce. O NP é uma síndrome complexa resultante de fatores que incluem os sociodemográficos, psicossociais, nutricionais, comportamentais e biológicos. Contudo, um NP anterior é considerado o preditor mais importante para um NP subsequente. Estudos vem apontando também que os fatores associados ao nascimento TP são semelhantes ao do NP, com destaque para cesariana (CS). Embora vários estudos tenham examinado os fatores de risco associados ao NP recorrente, são escassos os estudos que avaliam, ao mesmo tempo, os fatores associados ao NP incidente e recorrente. Estudos que avaliam a associação entre CS e nascimento termo precoce também são limitados, sobretudo em países de baixa e média renda. Objetivo geral: Avaliar os fatores associados ao NP incidente, recorrente e termo precoce entre os nascidos vivo do Brasil. Objetivos específicos: 1) Desenvolver um modelo teórico hierarquizado dos determinantes do NP; 2) Investigar a recorrência do nascimento prematuro na coorte de nascimento do CIDACS; 3) Explorar os fatores de risco para o nascimento prematuro de acordo com a idade gestacional do nascimento anterior (termo ou pré-termo); 4) Investigar a associação entre CS e nascimento termo precoce de acordo com a Classificação de Robson. Métodos: A Tese será apresentada na forma de 4 artigos de acordo com cada objetivo específico. No primeiro artigo foi proposto um modelo teórico hierarquizado dos determinantes do NP que descreve as inter-relações entre as variáveis que compõem cada nível de sua determinação (distal, intermediário e proximal). O segundo e terceiro artigo foram desenvolvidos com dados da Coorte de nascimentos do Centro de Integração de Dados e Conhecimento para a Saúde (CIDACS), com base o modelo teórico desenvolvido no primeiro artigo. Esta coorte foi criada ligando dados do Sistema Nacional de Nascidos Vivos do Brasil (SINASC) e a linha de base da Coorte 100 Milhões de Brasileiros do período de 1º de janeiro de 2001 a 31 de dezembro de 2015. No artigo 2, o NP foi definido como um nascimento com menos de 37 semanas de gestação. Regressão logística multivariada foi utilizada para estimar a associação entre o NP na primeira gestação e o NP subsequente. No artigo 3, o NP incidente foi definido como nascimento vivo com idade gestacional inferior a 37 semanas de gestação e precedido de um nascimento à termo anterior. E o NP recorrente definido como nascimento vivo com idade gestacional inferior a 37 semanas de gestação precedido de um NP anterior. Foi utilizado modelo de transição longitudinal com regressão logística para investigar os fatores associados a incidência e recorrência do NP. Para o desenvolvimento do ultimo artigo, foi conduzido um estudo transversal de base populacional com os dados de rotina do SINASC, no período de 2012 a 2019. Mulheres em idade reprodutiva foram classificadas em um dos dez grupos de Robson com base nas características da gravidez e do parto. Foram utilizados scores de propensão para parear as mulheres que tiveram cesarianas com partos vaginais (1: 1) e regressão logística para avaliar associação entre cesariana e termo precoce. Resultados: No segundo artigo, foram avaliados 3,528,050 nascidos vivos. O odds ratio ajustado para a recorrência de NP foi de 2,58 (Intervalo de confiança de 95% [IC] 95% 2,33-2,62). A idade gestacional mais jovem no primeiro nascimento aumentou as chances de um NP subsequente (OR ajustada [aOR] <28 semanas 3,61; IC 95% 3,41-3,83; aOR 28 a 31 semanas 3,34; IC 95% 3,19-3,49; e aOR 32 a 36 semanas 2,42; IC 95% 2,38-2,47). Nascidos vivos de mulheres que tiveram dois NP anteriores eram mais propensos a recorrência do NP (aOR 4,98; IC 95% 4,70-5,27). A recorrência de NP foi mais provável quando o intervalo entre os nascimetos foi inferior a 12 meses. No artigo 2, diferentes fatores de risco para NP incidente e recorrente foram identificados. Foram associados a maior chance de NP incidente, mas não recorrente: superlotação domiciliar (aOR 1,09; IC 95% 1,07-1,10), raça/etnia materna (preta/parda - aOR 1,04; IC 95% 1,03-1,06; e indígena - aOR 1,34; IC 95% 1,24-1,44), idade materna jovem (14-19 anos - aOR 1,16; IC 95% 1,14-1,18) e parto cesáreo (aOR 1,09; IC 95% 1,08-1,11). Foram associados ao NP incidente e recorrente, respectivamente: estado civil solteiro (aOR 0,85; IC 95% 0,84-0,86 vs aOR 0,90; IC 95% 0,87-0,93), número reduzido de consultas de pré-natal  [(sem consulta - aOR 2,56; IC 95% 2,47-2,66  vs aOR 2,16; IC 95%  1,98-2,36) e (1 a 3 consultas - aOR 2,44; IC 95%  2,40-2,49 vs aOR 2,24; IC 95%  2,14-2,33)], intervalo curto entre nascimentos [(12 a 23 meses - aOR 1,04; IC 95%  1,02-1,06 vs aOR 1,22; IC 95%  1,17-1,26) e (<12 meses - aOR 1,89; IC 95%  1,80-1,98 vs aOR 2,58; IC 95%  2,38-2,79)] e idade materna avançada (35-49 anos - aOR 1,42; IC 95%  1,38-1,47 vs aOR 1,45;  IC 95%  1,33-1,58). Para a maioria dos fatores de risco, as estimativas pontuais foram maiores para PN incidente do que PN recorrente. No quarto artigo, foram avaliados 17,081,685 nascidos vivos. Os nascidos por CS tiveram maiores chances de nascimento termo precoce (aOR 1,32; IC 95% 1,32-1,32) em comparação com partos vaginais. As chances de um nascimento termo precoce variam entre os nascidos vivos de mulheres nos diferentes grupos de Robson. Os nascidos vivos por CS de mulheres em grupos com baixa necessidade clínica e taxa esperada de SC apresentaram as maiores chances de serem termo precoce, em comparação com partos vaginais: grupo 2 (aOR 1,50; IC 95% 1,49-1,51); e grupo 4 (aOR 1,57; IC 95% 1,56-1,58). Maiores chances de um nascimento termo precoce também foram observadas entre os nascidos vivos de mulheres do grupo 3 (aOR 1,30; IC 95% 1,29-1,31). Além disso, nascidos vivos de mulheres com CS em gestação anterior (Grupo 5 - aOR 1,36; IC 95% 1,35-1,37), com gestação pélvica única [(Grupo 6 - aOR 1,16; IC 95% 1,11-1,21) e (Grupo 7 - aOR 1,19; IC 95% 1,16-1,23)], e com gestações múltiplas (Grupo 8 -aOR 1,46; IC 95% 1,40-1,52) tiveram altas chances de nascimento termo precoce. Conclusão: Estes artigos apresentam informações importantes a respeito dos fatores associados ao nascimento prematuro incidente, recorrente e termo precoce no Brasil. Os resultados podem contribuir para o desenvolvimento de estratégias de intervenção e implementação de políticas públicas que visem a redução do NP em uma gestação subsequente e a redução do número excessivo de cesáreas clinicamente desnecessárias que permitirão a redução do número de nascimentos termo precoce.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Neonatal outcomes vary depending on the time of delivery, and adverse birth consequences can be seen in the short and long term among preterm (PTB) and early-term births. PTB a complex syndrome resulting from factors that, including sociodemographic, psychosocial, nutritional, behavioral, and biological factors. However, a previous PTB is considered the most important predictor for a subsequent PTB. Studies have shown that risk factors for early-term birth are similar to those for PTB, with emphasis on cesarean section (CS). Although several studies have examined the risk factors associated with recurrent PN, few studies assess, at the same time, the factors associated with incident and recurrent PN. Studies evaluating the association between CS and early-term birth are also limited, especially in low- and middle-income countries. General objective: To assess the factors associated with incident and recurrent PTB and early-term birth among live births in Brazil. Specific objectives: 1) Develop a hierarchical theoretical model of PTB determinants; 2) Estimate the associations between the previous PTB and the recurrence of the PTB; 2) Investigate the recurrence of preterm birth in the CIDACS birth cohort; 3) Explore risk factors for preterm birth according to the gestational age of the previous birth (term or preterm); 4) Investigate the association between CS and early-term birth according to the Robson Classification. Methods: The thesis was presented in four articles according to each specific objective. To carry out the first article, a hierarchical theoretical model of the PTB determinants was proposed, which describes the interrelationships between the variables in each level of its determination (distal, intermediate, and proximal). The second and third articles were developed with data from the Center for Data and Knowledge Integration for Health (CIDACS) Birth Cohort, based on the theoretical model developed on the previous objective. This cohort was created by linking data from the National System of Live Births in Brazil (SINASC) and the 100 Million Brazilians Cohort baseline for the period from January 1, 2001, to December 31, 2015. In article 2, PTB was defined as birth with less than 37 weeks of gestation. Multivariate logistic regression was used to estimate the association between PTB in the first pregnancy and the subsequent PTB. In article 3, incident PTB was defined as a live birth with a gestational age less than 37 weeks and preceded by a previous full-term birth; and recurrent PTB was defined as live birth with a gestational age less than 37 weeks preceded by a previous PTB. Longitudinal transition model with logistic regression was used to investigate the factors associated with incident and recurrent PTB. For the development of the 4th article, a population-based cross-sectional study was conducted with routine data from SINASC, from 2012 to 2019. Women of reproductive age were classified into one of the ten Robson groups based on characteristics of pregnancy and delivery. Propensity scores were used to match women who had cesarean sections with women who had vaginal deliveries (1: 1). Logistic regression was used to assess the association between cesarean section and early-term. Results: In the second article, 3,528,050 live births were evaluated. The adjusted odds for the recurrence of a PTB was 2.58 (95% confidence interval [CI] 2.53–2.62). Lower gestational ages in a previous pregnancy increased the odds of a subsequent PTB (<28 weeks: adjusted OR [aOR] 3.61, 95% CI 3.41–3.83; 28–31 weeks: aOR 3.34, 95% CI 3.19–3.49; and 32–36 weeks: aOR 2.42, 95% CI 2.38–2.47). Women who had two previous PTBs were at high risk of having a third (aOR 4.98, 95% CI 4.70–5.27). Recurrence of PTB was more likely when the interbirth interval was less than 12 months. In the second article, different risk factors for incident and recurrent PTB were identified. The following factors were associated with an increased chance for PTB incidence, but not recurrence: household overcrowding (aOR 1.09; 95% CI 1,07-1,10), maternal race/ethnicity [(black/mixed: aOR 1.04; 95% CI 1.03-1.06) and (indigenous: aOR 1.34; 95% CI 1.24-1.44)], young maternal age (14–19 years: aOR 1.16; 95% CI 1.14-1.18), and cesarean delivery (aOR 1.09; 95% CI 1.08-1.11).  The following factors were associated with both incident and recurrent PTB, respectively: single marital status (OR 0.85; 95% CI 0.84-0.86  vs 0.90; 95% CI 0.87-0.93), reduced number of prenatal visits [(No visit: aOR 2.56; 95% CI 2.47-2.66  vs aOR 2.16; 95% CI 1.98-2.36) and (1–3 visits: aOR 2.44; 95% CI 2.40-2.49 vs OR 2.24; 95% CI 2.14-2.33)], short interbirth intervals [(12–23 months: aOR 1.04; 95% CI 1.02-1.06  vs aOR 1.22; 95% CI 1.17-1.26), and (<12 months: aOR 1.89; 95% CI 1.80-1.98 vs aOR 2.58; 95% CI 2.38-2.79)], and advanced maternal age (35–49 years: aOR 1.42; 95% CI 1.38-1.47  vs aOR 1.45; 95% CI 1.33-1.58). For most risk factors, the point estimates were higher for PTB incidence than recurrence.  In the fourth article, 17,081,685 live births were included. Births by CS had higher odds of early-term birth (aOR 1.32; 95% CI 1.32-1.32) compared with vaginal deliveries. Births by CS to women in groups with low clinical need and expected rate of CS showed the highest odds of early term compared with vaginal deliveries: group 2 (aOR 1.50; 95% CI 1.49–1.51) and group 4 (aOR 1.57; 95% CI 1.56-1.58). Increased odds of early-term births were also observed among births of women in group 3 (aOR 1.30; 95% CI 1.29–1.31). Also, births from women with a previous CS (Group 5: aOR 1.36; 95% CI 1.35–1.37), single breech pregnancy [(Group 6: aOR 1.16; 95% CI 1.11-1.21) and (Group 7: aOR 1.19; 95% CI 1.16-1.23)], and multiple pregnancies (Group 8: aOR 1.46, 95% CI 1.40–1.52) had high odds of an early-term birth. Conclusion: These articles present important information regarding the factors associated with incident and recurrent preterm birth and early-term birth in Brazil. The results can contribute to the development of intervention strategies and implementation of public policies aimed at reducing PTB in a subsequent pregnancy and reducing the excessive number of clinically unnecessary cesarean sections which will allow the reduction in the number of early-term births.

5
  • CAROLINA GUSMÃO MAGALHÃES
  • "Obesidade, Educação e Mudança: mobilização do pensar na saúde”

  • Orientador : MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • RICARDO BURG CECCIM
  • GEOVANI GURGEL ACIOLE DA SILVA
  • LUCIANA MARIA CERQUEIRA CASTRO
  • VALÉRIA VERNASCHI LIMA
  • Data: 30/06/2022

  • Mostrar Resumo
  • Evidências acumuladas ensejam diferentes definições para a obesidade que se caracteriza pela complexa integração e interdependência de diferentes dimensões e deve manter estreito diálogo com as abordagens socioantropológicas e da diversidade corporal. Paradoxalmente, currículos, políticas públicas e práticas de cuidado ainda são inspirados, majoritariamente, pelo paradigma biomédico, resultando nos desafios para quem cuida e quem vive essa condição. Em face desse contexto, a presente tese buscou analisar os limites e possibilidades do curso de “Qualificação do Cuidado às Pessoas com Sobrepeso e Obesidade” na mobilização do pensar o fenômeno da obesidade. Estudo de natureza qualitativa tem como orientação teórico-metodológica a revisão de escopo, que mapeou as iniciativas de Educação Permanente em Saúde no cuidado às pessoas com obesidade, e o estudo de caso, delineado a partir de uma iniciativa educacional em saúde, que analisou os significados da obesidade para os participantes e as possíveis mudanças de significados mobilizadas pela iniciativa. Os participantes da pesquisa foram os profissionais de saúde da Atenção Básica do estado da Bahia inscritos no curso. As informações foram produzidas por meio de análise documental, observação não participante e questionário on-line, e examinadas por meio da análise de conteúdo, prototípica e estatística descritiva. Uma triangulação de métodos produziu três categorias de análise - Conceito de obesidade, Abordagens etiológicas sobre a obesidade e Educação na Saúde. Como principais resultados, é possível destacar o número reduzido de pesquisas na área e um desenho geral das iniciativas bem distantes do que propõe a Educação Permanente em Saúde, com abordagem biomédica da obesidade, metodologias tradicionais de ensino alheias à centralidade no cotidiano de trabalho e ao foco na noção de redes de atenção, linha do cuidado, integralidade e culturas alimentares e corporais. Em consonância, ao analisar os significados da obesidade dos profissionais, o estudo de caso revelou a predominância da perspectiva patológica e individualizada da obesidade, em que pese à ampliação do conhecimento científico moderno e das orientações institucionais sobre a obesidade. Por outro lado, depois de finalizado o curso, significativas inflexões no modo de pensar o fenômeno da obesidade foram observadas, em diálogo com as abordagens ecológica, sindêmica e multifatorial, além das perspectivas antropológicas e da diversidade corporal. Como limites da iniciativa estudada circunscrevem-se a formação prévia dos cursistas, o desenho descendente da iniciativa, o alcance e a sensibilização dos educandos e a dificuldade de liberação de carga horária no serviço. Já como possibilidades destacam-se o uso de metodologias participativas, problematizadoras e implicadas com a realidade dos educandos, a abordagem das “obesidades sob diferentes olhares e múltiplas expressões”, o ato de refletir uma proposta alinhada por entes do ensino – gestão - controle social e as vantagens da modalidade de ensino. Surgiu como premente que os currículos da saúde possam ser revisitados, apresentando a multifatorialidade e a complexidade em um movimento interdisciplinar e multiprofissional para influenciar  a maneira com que os processos formativos e as práticas de cuidado são estruturadas.


  • Mostrar Abstract
  • Accumulated evidence suggests different definitions for obesity, characterized by the complex integration and interdependence of different dimensions, and should maintain a close dialogue with socioanthropological approaches and body diversity. Paradoxically, curricula, public policies, and care practices are still inspired mostly by the biomedical paradigm, resulting in challenges for those who care and those who live in this condition. Given this context, the present thesis sought to analyze the limits and possibilities of the course "Qualification of Care for Overweight and Obese People" in the mobilization of thinking about the obesity phenomenon. This qualitative study has as theoretical and methodological orientation the scoping review, which mapped the initiatives of Continuing Education in Health in the care of people with obesity, and the case study, outlined from an educational initiative in health, which analyzed the meanings of obesity for the participants and the possible changes of meanings mobilized by the initiative. The research participants were health professionals from Primary Care in the state of Bahia enrolled in the course. The information was produced through documentary analysis, non-participant observation, and an online questionnaire, and examined using content analysis, prototypical and descriptive statistics. A triangulation of methods produced three categories of analysis - Concept of obesity, Etiological approaches to obesity, and Health Education. As the main results, it is possible to highlight the reduced number of researches in the area and a general design of the initiatives that are far from what Permanent Education in Health proposes, with a biomedical approach to obesity, traditional teaching methodologies away from the centrality of the daily work and the focus on the notion of care networks, line of care, integrality and food and body cultures. Accordingly, when analyzing the meanings of obesity for the professionals, the case study revealed the predominance of the pathological and individualized perspective of obesity, despite the expansion of modern scientific knowledge and institutional guidelines on obesity. On the other hand, after the end of the course, significant inflections in the way of thinking about the obesity phenomenon were observed, in dialogue with the ecological, syndemic, and multifactorial approaches, in addition to anthropological perspectives and body diversity. As limits of the initiative studied are circumscribed to the previous training of the trainees, the descending design of the initiative, the scope and awareness of the learners, and the difficulty of releasing workload in the service. As possibilities, we highlight the use of participatory methodologies, problematizing and involved with the reality of learners, the approach of "obesity under different views and multiple expressions", the act of reflecting a proposal aligned by entities of education - management - social control and the advantages of the teaching modality. It emerged as urgent that health curricula can be revisited, presenting the multifactoriality and complexity, in an interdisciplinary and multiprofessional movement, to influence how training processes and care practices are structured.

2021
Dissertações
1
  • CÍNTIA DE SANTANA SILVA
  • DESENVOLVIMENTO DE CASQUINHA DE SORVETE COM FARINHA DE FEIJÃO CAUPI (VIGNA UNGUICULATA (L.) WALP), FARINHA DE ARROZ (ORYZA SATIVA) E AZEITE DE DENDÊ (ELAEIS GUINEENSIS): ASPECTOS NUTRICIONAIS E TECNOLÓGICOS.

  • Orientador : DEUSDELIA TEIXEIRA DE ALMEIDA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CAMILA DUARTE FERREIRA RIBEIRO
  • DEUSDELIA TEIXEIRA DE ALMEIDA
  • MARIANGELA VIEIRA LOPES
  • Data: 25/02/2021

  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste trabalho foi desenvolver casquinha de sorvete formuladas com farinha de feijão caupi (Vigna unguiculata (l.) walp), farinha de arroz (Oryza sativa) e azeite de dendê (Elaeis guineensis), com vistas a obter um produto com alto valor nutricional, capaz de contribuir com a ingestão de minerais, pro vitamina A, e livre de glúten. Para atingir os objetivos foi realizado um Planejamento fatorial completo 23 com três pontos centrais, tendo como variáveis independentes: farinha de arroz (FA; 15-20g), farinha de feijão caupi (FF; 15-20g) e a água (AG; 10-15g). Para confecção do produto foi elaborada farinha de feijão BRS Guariba (FF). Foram determinadas nas formulações das casquinhas de sorvete (ICC): composição centesimal (%), carotenoides totais (g/g); cor (CIELab), e as frações do ácido fítico (InsP3, InsP4, InsP5, InsP6; μmol/g), taninos condensados (mg eq. CE/g), polifenóis (mg/g), textura instrumental (N) e análise sensorial. Também se determinaram Ca, Fe e Zn (mg/100g) nas ICCs. Determinou-se no azeite de dendê a cor (CIELab), índice de acidez (%), índice de peróxidos (meq O2/kg) e carotenoides totais (g/g). A otimizados dos parâmetros investigados foi realizada através da função de perfil desejabilidade, escolhendo-se a formulação 20 g de farinha de feijão e arroz, e 15 g de água para o teste de análise sensorial.  As ICC desenvolvidas apresentaram 6,4-10% de umidade, 1,2-1,5% de teor de cinzas, 10,1-11,9% de proteína, 65,2-70,0% de carboidratos, 2,3-5,9% de fibra dietética neutra, 4,1-4,6% de fibra dietética ácida, 2,5- 3,7% de lipídios. O teor de energia de 335,2-350,9 kcal e Aw de 0,308-0,475. Os ICC apresentaram coloração laranja bronze resultante da presença de carotenoides (4,9-9,3 µg / g) presentes no azeite de dendê utilizado no produto. A textura e a análise sensorial dos cones de sorvete revelaram uma natureza crocante. A formulação aplicada na análise sensorial presentou uma excelente aceitabilidade (≥4). A concentração de FF foi significativa para polifenóis, taninos, IP6 e IP5 (+14,89 ± 0,00; 21,22 ± 0,0; +7,88 ± 0,02 e +7,22 ± 0,01, p <0,00), respectivamente. IP6, IP5 e IP4 aumentaram com o aumento das porcentagens de farinha de arroz nas formulações (+10,71 ± 0,02, +5,38 ± 0,01; +5,89 ± 0,01, p <0,03, respectivamente). Uma porção de 20 g de formulação de ICC de acordo com a ingestão diária de referência (DRIs) para minerais (meninos e meninas) representam 0,29%, 2,78% e 5,33 a 3,33% para o cálcio, zinco e ferro, respectivamente. Esses resultados estão apresentados em forma de artigo intitulados - ARTIGO 1: Development of a gluten-free ice cream cone alternative using cowpea flour (Vigna unguiculata (l.) walp), rice flour (Oryza sativa) and crude palm oil (Elaeis guineensis). ARTIGO 2 Minerals and nutritional factors of ice cream cones made with a mixture of cowpea and rice flours. Assim conclui-se que os ICC sem glúten desenvolvidos apresentam uma excelente alternativa aos à base de trigo, indicando um claro potencial tecnológico e alto teor nutricional, que pode contribui para a lacuna existente de alimentos sem glúten.


  • Mostrar Abstract
  • The objective of this work was to develop and characterize ice cream cone using cowpea flour (Vigna unguiculata (l.) walp), rice flour (Oryza sativa) and crude palm oil (Elaeis guineensis), in order to obtain a product with high nutritional value, able to contribute reasonably with daily vitamin A intake and recommended iron and meet the demand for gluten-free products. To this end, the methodology adopted consisted of an experimental study of a quantitative and qualitative nature, through which different formulations were obtained through a Design of experiments (DOE) 23 statistically designed using Response Surface Methodology (RSM) to optimize the formulation. Adopted as independent variables the rice flour (RF; 15-20g), Cowpea flour (BF; 15-20g) and water (WT; 10-15g). BRS Guariba cowpea flour (CF) was prepared to produce the product. The following were determined in the ice cream cone formulations (ICC): centesimal composition (%), total carotenoids (μg / g); color (CIELab), minerals (Ca, Fe and Zn (mg. 100g -1)), fractions of phytic acid (InsP3, InsP4, InsP5, InsP6; (µmol g-1), condensed tannins (mg eq. CE / g), polyphenols (mg / g), instrumental texture (N) and sensory analysis. The characterization of crude palm oil (CPO) applied in the preparation of the product was carried out in terms of color (CIELab), free fatty acid (FFA%), peroxide index (meq O2 / kg) and total carotenoids (μg / g). For the selection of the formulation applied in the sensory analysis with the optimized values of the investigated parameters, the desirability profile function was used. Choosing the formulation 20 g of CF and rice flour, and 15 g of water for the sensory analysis. The developed ICC consisted of 6.4-10 % moisture, 1.2-1.5 % for ashes, 10.1-11.9 % protein, 65.2–70.0 % carbohydrates, 2.3-5.9 % neutral dietary fiber, 4.1-4.6 % acid dietary fiber, 2.5-3.7 % lipids. The energy content to 335.2-350.9 kcal and Aw to 0.308-0.475. The ICC showed a bronze-orange color resulting from the presence of carotenoids (4.9-9.3 mg/g W) from the crude palm oil used. Texture and sensory analysis of the ice cream cones revealed a crispy and hard nature. The formulation applied in the sensory analysis showed excellent acceptability - acceptabilities (≥4). Evaluation of the factorial design demonstrates that CF concentration was significant for polyphenols, tannins, IP6 and IP5 (+14.89 ± 0.00; 21.22 ± 0.0; +7.88 ± 0.02 and (+7.22 ± 0.01, p<0.00), respectively. Similar to the IP6, IP5 and IP4 also increased with increasing percentages of RF in the formulations (+10.71 ± 0.02, +5.38 ± 0.01; +5.89 ± 0.01, p <0.03, respectively).  Fe and Ca bioavailability might be negatively affected. The  20 g portion of this formulation according to the daily dietary reference intake (DRIs) for minerals (boy and girl) represent represents 0.29%; 2.78%; and 5.33 to 3.33% for calcium, zinc and iron.  The results were presented in the form of articles titled ARTICLE 1: Development of a gluten-free ice cream cone alternative using cowpea flour (Vigna unguiculata (l.) walp), rice flour (Oryza sativa) and crude palm oil (Elaeis guineensis). ARTICLE 2: Minerals and nutritional factors of ice cream cones made with a mixture of cowpea and rice flours. Thus it is concluded that the developed gluten-free ICCs present an excellent alternative to wheat-based ones, indicating a clear potential for alternative production for the demand for gluten-free products.

2
  • LORENA ROCHA ANDRADE
  • IMAGEM CORPORAL EM ADOLESCENTES: ASSOCIAÇÃO COM INDICADORES ANTROPOMÉTRICOS, ATIVIDADE FÍSICA E COMPORTAMENTO SEDENTÁRIO

  • Orientador : MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • ROSANA AQUINO GUIMARAES PEREIRA
  • Data: 12/03/2021

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A preocupação com corpo e forma corporal, assim como a ocorrência de insatisfação com a imagem corporal tem aumentado na adolescência, dessa forma, a ocorrência de sedentarismo e obesidade se destaca nesse cenário, podendo elevar a frustração com o corpo e gerar efeitos prejudiciais na saúde física e mental dos jovens, se fazendo necessário ampliar a compreensão dessa temática. Objetivo: Avaliar a associação do estado antropométrico, nível de atividade física e comportamento sedentário com a imagem corporal negativa em adolescentes de escolas públicas de Salvador. Métodos: Trata-se de um estudo transversal aninhado à coorte intitulada “Ambiente escolar e familiar e risco cardiovascular: uma abordagem prospectiva”. O local e a amostra de estudo compreendem, respectivamente, seis escolas públicas estaduais de Salvador e 465 adolescentes de ambos os sexos com idade entre 10 e 17 anos matriculados nessas unidades de ensino. A imagem corporal foi avaliada quanto a sua dimensão perceptiva (divergência do tamanho corporal = diferença entre o Índice de Massa Corporal (IMC) atual e real) e atitudinal (insatisfação corporal = diferença entre o IMC desejado e atual) pela escala de silhuetas. Para identificar estado antropométrico, adotou-se o IMC/idade e sexo em percentil recomendado pela WHO e a circunferência da cintura no percentil 90 da própria amostra. Questionário de Atividade Física para Adolescentes foi adotado para identificar o nível de atividade física e o tempo de TV foi utilizado para avaliar comportamento sedentário adotando a referência do Global School-based  Student  Health  Survey. Ainda, foram obtidas as informações demográficas (sexo, idade e condição econômica). A análise descritiva dos dados foi realizada utilizando-se proporção para variáveis categóricas. A magnitude da associação entre estado antropométrico, atividade física, comportamento sedentário e insatisfação com a imagem corporal foi expressa Razão de Chance (Regressão Logística Politômica) e respectivos intervalos de 95% de confiança (IC 95%). O AIC avaliou o ajuste do modelo final. Adotou-se significância estatística de 5%. Os dados foram analisados utilizando-se o pacote estatístico STATA, versão 16.0. Resultados: A prevalência de insatisfação com a imagem corporal foi 78,3%, de divergência do tamanho corporal 81,3%. A insatisfação corporal se mostrou positivamente associada ao excesso de peso e à CC inadequada, mas não houve associação com as variáveis de estilo de vida. Conclusão: Conclui-se que o estado antropométrico é um importante indicador para a IIC e DTC. Políticas públicas voltadas ao ambiente escolar se tornam essenciais, visando estratégias e planejamentos para uma maior aceitação corporal do adolescente.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Concern about body and body shape, as well as the occurrence of dissatisfaction with body image has increased in adolescence, thus, the occurrence of sedentary lifestyle and obesity stands out in this scenario, which can increase frustration with the body and generate harmful effects in the physical and mental health of young people, making it necessary to expand the understanding of this theme. Objective: To evaluate the association of anthropometric status, level of physical activity, and sedentary behavior with negative body image in public schools in Salvador. Methods: This is a cross-sectional study nested in the cohort entitled “School and family environment and cardiovascular risk: a prospective approach”. The place and the study sample comprise, respectively, six state public schools in Salvador and 465 adolescents of both sexes aged between 10 and 17 years enrolled in these teaching units. Body image was assessed for its perceptual dimension (divergence in body size = difference between actual and actual BMI) and attitudinal (body dissatisfaction = difference between desired and current body mass index (BMI) using the silhouette scale. To identify anthropometric status, BMI / age and sex in percentile recommended by WHO and waist circumference in the 90th percentile of the sample itself were adopted. A Physical Activity Questionnaire for Adolescents was adopted to identify the level of physical activity and TV time was used to assess sedentary behavior using the Global School-based Student Health Survey reference. In addition, demographic information (gender, age, and economic status) was obtained. The descriptive analysis of the data was performed using the proportion for categorical variables. The magnitude of the association between anthropometric status, physical activity, sedentary behavior, and dissatisfaction with body image was expressed as a Chance Ratio (Politomic Logistic Regression) and respective 95% confidence intervals (95% CI). The AIC assessed the fit of the final model. Statistical significance of 5% was adopted. The data were analyzed using the STATA statistical package, version 16.0. Results: The prevalence of Body Image Dissatisfaction was 78.3%, of Body Image Distortion 81.3%. Body dissatisfaction was positively associated with overweight and inadequate WC, but there was no association with lifestyle variables. Conclusion: It is concluded that anthropometric status is an important indicator for IIC and DTC. Public policies aimed at the school environment become essential, aiming at strategies and plans for a greater corporal acceptance of the adolescent.

3
  • GIÉSY RIBEIRO DE SOUZA
  • PREVALÊNCIA DE SARCOPENIA E FATORES ASSOCIADOS EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS

  • Orientador : LILIAN BARBOSA RAMOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LILIAN BARBOSA RAMOS
  • RAQUEL ROCHA DOS SANTOS
  • RAQUEL SIMÕES MENDES NETTO
  • CAROLINA CUNHA DE OLIVEIRA
  • Data: 19/03/2021

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A sarcopenia é uma doença muscular, caracterizada pela diminuição da força muscular, massa muscular e potência e está relacionada com desfechos de saúde adversos em curto e longo prazo. Idosos institucionalizados apresentam piores condições de saúde e risco aumentado para quedas, desnutrição, perda de peso, hospitalizações recorrentes, além de apresentar uma maior prevalência de sarcopenia em comparação a idosos da comunidade. O presente estudo tem como objetivo identificar a prevalência de sarcopenia de acordo com EWGSOP2 e fatores associados em idosos residentes em Instituições de Longa Permanência. Métodos: Trata-se de um estudo transversal com 58 idosos acima de 60 anos, residentes de ILPIs de duas cidades brasileiras. A sarcopenia foi diagnosticada a partir do critério do EWGSOP2, com a avaliação da força por meio da força pelo teste de preensão palmar, da massa muscular pela circunferência da panturrilha e da performance muscular pela velocidade da marcha. Os fatores avaliados em relação a sarcopenia foram dados sociodemográficos e dados clínicos e antropométricos. Resultados: A prevalência de sarcopenia foi de 29,3%, aumentando conforme o aumento da idade em ambos os sexos e de forma mais acentuada no sexo masculino (p=0,02). Houve uma correlação negativa moderada entre idade e circunferência da panturrilha (p<0,01; r= -0,42), indicando que quanto maior a idade menor a CP e uma correlação positiva moderada entre circunferência da panturrilha e IMC (p<0,01; r=0,51), demonstrando que quanto maior o IMC maior a CP. Idosos dependentes possuíam 2,38 mais chances de apresentar sarcopenia em relação a idosos independentes (IC95%=1,07 – 5,30). Conclusão: A prevalência de sarcopenia foi elevada entre idosos institucionalizados em todas as faixas de idade e sexo. Idosos com dependência segundo a capacidade funcional possuíam maior chance de apresentar sarcopenia quando comparados a idosos independentes. A sarcopenia pode ser diagnosticada com técnicas de baixo custo e fácil reprodutibidade, facilitando a investigação e diagnóstico da sarcopenia em Instituições de Longa Permanência para Idosos.


  • Mostrar Abstract
  • INTRODUCTION: Sarcopenia is a muscle disease characterized by decreased strength, muscle mass and potency and is related to health complications. Elderly people are institutionalized when compared to the elderly in the community, and generally presenting worse health conditions, increased risk for falls, malnutrition, weight loss, recurrent hospitalizations, and have a higher prevalence of sarcopenia compared to the elderly in the community. This study aims to identify the prevalence of sarcopenia according to EWGSOP2 and associated factors in elderly residents in Long-Term Care Facilities. METHODS: This is a cross-sectional study with 58 60-year-old seniors or older of both sexes living in three Long-Term Care Facilities, located in two Brazilian cities. The diagnosis of sarcopenia was based on the criteria proposed by the Revised European Working Group on Sarcopenia in Older People, with the evaluation of strength by hand grip test, muscle mass by calf circumference and muscle performance by gait speed. The factors evaluated in relation to sarcopenia were sociodemographic, clinical and anthropometric data. RESULTS: The prevalence of sarcopenia was 29.3%, increasing with age in both sexes and more markedly in males (p=0.02). There was a moderate negative correlation between age and calf circumference (p<0.01; r= -0.42), indicating that the higher the age the lower the calf circumference and a moderate positive correlation between calf circumference and BMI (p<0.01; r=0.51), showing that the higher the BMI the higher the calf circumference. Dependent elderly had 2.38 more chances of presenting sarcopenia in relation to independent elderly (95%CI=1.07 - 5.30). CONCLUSION: The prevalence of sarcopenia was high among institutionalized elderly people in all age and sex groups. Elderly people with dependence according to functional capacity had a higher chance of presenting sarcopenia when compared to independent elderly people. Sarcopenia can be diagnosed with low cost and easy reproducibility techniques, facilitating the investigation and diagnosis of sarcopenia in Long-Term Care Facilities.

4
  • JULIANA CAMPOS CARDOSO BORGES
  • FRAGILIDADE, ESTADO COGNITIVO E CAPACIDADE FUNCIONAL EM IDOSOS BRASILEIROS INSTITUCIONALIZADOS

  • Orientador : ANNA KARLA CARNEIRO RORIZ
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANNA KARLA CARNEIRO RORIZ
  • HENRIQUE SALMAZO DA SILVA
  • JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • JOÃO ARAÚJO BARROS NETO
  • Data: 20/04/2021

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A fragilidade é uma condição que vem ganhando destaque na literatura mundial sobre o envelhecimento e está associada a elevado risco de desfechos adversos de saúde, como declínio da capacidade funcional e cognitiva. Objetivo: identificar a prevalência de fragilidade e sua associação com estado cognitivo e capacidade funcional em idosos institucionalizados. Método: estudo transversal, realizado em idosos residentes de instituições de longa permanência para idosos, de ambos sexos em duas cidades brasileiras. Para definição de fragilidade foi utilizado o fenótipo de Fried et al. (2001) que avalia 5 critérios: perda de peso não intencional; fadiga autorreferida; diminuição da força; redução da velocidade da marcha; e baixo nível de atividade física. O estado cognitivo foi avaliado através do mini exame do estado mental (MEEM) e a capacidade funcional através do índice de Katz. Foram coletados também variáveis de saúde, sociodemográficas, antropométricas e atividade física para caracterização da amostra. Resultados: Como produto desta pesquisa, temos o artigo intitulado como “Fragilidade física, desempenho cognitivo e capacidade funcional em idosos institucionalizados de duas regiões brasileiras”. Participaram 73 idosos sendo maioria do sexo feminino (63%), 47,9% dos idosos eram longevos e 32,1% apresentaram baixo peso. A prevalência de fragilidade foi de 57,5%, e no modelo da regressão de Poisson ajustado por idade e tempo de institucionalização, apresentou associação positiva com o estado cognitivo (RP=1,90; IC: 1,17 - 3,06) e a capacidade funcional (RP=2,97; IC: 1,18 - 3,11). Conclusão: Os resultados mostraram alta prevalência de fragilidade e sua associação com incapacidade funcional e declínio cognitivo em idosos residentes de instituições.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Frailty is a condition that has been gaining prominence in the world literature on aging and is associated with high risk of adverse health outcomes, such as decline in functional and cognitive capacity. Objective: to evaluate the association between frailty, cognitive status, and functional capacity, and to identify the prevalence of frailty in institutionalized older adults. Method: cross-sectional study, carried out in older adults residing in Long-Term Care Institutions, of both sexes in two Brazilian cities. To define frailty we used the Fried et al. (2001) phenotype that evaluates 5 criteria: unintentional weight loss; self-reported fatigue; decreased strength; reduced walking speed; and low level of physical activity. Cognitive status was assessed using the MiniMental State Examination (MMSE) and functional capacity using the Katz index. Health, sociodemographic, anthropometric, and physical activity variables were also collected to characterize the sample. Results: As a product of this research, we have the article entitled "Physical fragility, cognitive performance and functional capacity in institutionalized elderly from two Brazilian regions". 73 older people participated with a mean age of 78.6 ±10.44 years. 63% were female, 47.9% were the very old (> 80 years) and 32.1% were underweight. The prevalence of frailty was 57.5%, and in the Poisson regression model adjusted for age and time of institutionalization, it showed a positive association with cognitive status (PR=1.90; CI: 1.17 - 3.06) and functional capacity (PR=2.97; CI: 1.18 - 3.11). Conclusion: The results showed high prevalence of frailty and its association with functional disability and cognitive decline in institutionalized older adults.

5
  • ARLINDA SANTOS SEIXAS ROSA
  • ASSOCIAÇÃO ENTRE ESTADO NUTRICIONAL ANTROPOMÉTRICO MATERNO E OCORRÊNCIA DE MICROCEFALIA CONGÊNITA PELO ZIKA VÍRUS

  • Orientador : JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • WYLLA TATIANA FERREIRA E SILVA
  • Data: 10/06/2021

  • Mostrar Resumo
  • O Brasil foi o primeiro país a investigar a relação entre infecção congênita pelo Zika vírus (ZIKV) e microcefalia. O potencial risco da infecção pelo ZIKV durante a gestação causar microcefalia é pouco compreendido. A predisposição genética e os fatores ambientais são possíveis cofatores que podem aumentar a suscetibilidade à infecção do ZIKV e levar a alterações fenotípicas no cérebroVários fatores foram propostos para influenciar o resultado fetal durante a infecção materna pelo ZIKV; entretanto, o efeito do estado nutricional antropométrico materno não foi investigado. O estado nutricional antropométrico materno, estimado pelo índice de massa corporal (IMC) materno pré-gestacional e pelo ganho de peso gestacional, tem sido amplamente estudado como preditor de resultados adversos da gestação, incluindo aborto espontâneo, nascimento prematuro, baixo peso ao nascer e anomalias congênitas. Objetivo: Investigar possíveis associações entre o estado nutricional antropométrico materno antes e durante a gestação e a ocorrência de microcefalia pela infecção do ZIKV. Metodologia: Trata-se de um estudo transversal, com amostra constituída por 121 mães com exposição ao ZIKV durante a gestação confirmada por Teste de Neutralização por Redução de Placa (PRNT). As mães foram distribuídas em dois grupos: com e sem microcefalia em recém-nascidos. Resultados: As mulheres com filhos microcefálicos (n= 35), em sua maioria, eram jovens < 30 anos de idade (82,4%), negras (93,9%), com renda familiar autorreferida insatisfatória (70%), primigestas (57,1%), com via de parto cesárea (55,9%) e ganho de peso inadequado (60%). A renda familiar foi associada à microcefalia (p= 0,035). E mães com baixo peso no início da gestação tiveram maior chance de ter filhos com microcefalia (OR ajustado= 11.72; IC 95%: 1.15 - 119.11). Conclusão: O estado nutricional antropométrico materno pode ter influência na ocorrência de microcefalia pela infecção congênita do ZIKV. O baixo peso pré-gestacional foi associado aos casos de microcefalia. E maior prevalência de microcefalia foi encontrada entre mães com ganho de peso insuficiente durante a gestação.


  • Mostrar Abstract
  • Brazil was the first country to investigate the relationship between congenital Zika virus (ZIKV) infection and microcephaly. The potential risk of ZIKV infection during pregnancy to cause microcephaly is poorly understood. Genetic predisposition and environmental factors are possible cofactors that can increase susceptibility to ZIKV infection and lead to phenotypic changes in the brain. Several factors have been proposed to influence the fetal outcome during maternal ZIKV infection; however, the effect of maternal anthropometric nutritional status has not been investigated. Maternal anthropometric nutritional status, estimated by pre-gestational maternal body mass index (BMI) and gestational weight gain, has been widely studied as a predictor of adverse pregnancy outcomes, including spontaneous abortion, premature birth, low birth weight and congenital anomalies. Objective: To investigate possible associations between maternal anthropometric nutritional status before and during pregnancy and the occurrence of microcephaly due to ZIKV infection. Methodology: This is a cross-sectional study, with a sample consisting of 121 mothers with exposure to ZIKV during pregnancy confirmed by the Neutralization Test by Plaque Reduction (PRNT). The mothers were divided into two groups: with and without microcephaly in newborns. Results: Most women with microcephalic children (n = 35) were young <30 years of age (82.4%), black (93.9%), with unsatisfactory self-reported family income (70%), primiparous (57.1%), with cesarean delivery (55.9%) and inadequate weight gain (60%). Family income was associated with microcephaly (p = 0.035). And mothers with low weight at the beginning of pregnancy were more likely to have children with microcephaly (adjusted OR = 11.72; 95% CI: 1.15 - 119.11). Conclusion: Maternal anthropometric nutritional status may have an influence on the occurrence of microcephaly due to congenital ZIKV infection. Low pre-pregnancy weight was associated with cases of microcephaly. And a higher prevalence of microcephaly found among mothers with insufficient weight gain during pregnancy.


6
  • JAMILE RAFAELA PEREIRA DA SILVA BARRETO
  • INFLUÊNCIA DO CONSUMO DE AÇÚCARES SOBRE INDICADORES ANTROPOMÉTRICODCRIANÇAS E ADOLESCENTES: UM ESTUDO DE COORTE

  • Orientador : PRISCILA RIBAS DE FARIAS COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • PRISCILA RIBAS DE FARIAS COSTA
  • MARCOS PEREIRA SANTOS
  • Data: 29/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A alimentação tem passado por alterações ao longo do tempo. Observa-se maior ingestão de alimentos processados e ultraprocessados e menor consumo de alimentos in naturae minimamente processados. A ingestão excessiva de alimentos ricos em açúcares tem se relacionado com o desenvolvimento de alterações metabólicas em crianças e adolescentes. Entretanto, faltam estudos que avaliem o efeito ao longo do tempo do consumo de açúcares totais, monossacarídeos e dissacarídeos presentes não só nos alimentos ultraprocessados como também em outros grupos de alimentos e sua relação com indicadores antropométricos nessa faixa etária. Objetivo:A finalidade deste estudo é analisar a influência do consumo de açúcares provenientes de alimentos com diferentes graus de processamento sobre indicadores antropométricos de crianças e adolescentes em um período de 18 meses. Materiais e métodos:Trata-se de um estudo de coorte desenvolvido com 492 crianças e adolescentes de 7 a 15 anos de idade, de ambos os sexos. Foram coletadas informações doconsumo alimentar (recordatório de 24 horas)e antropometria (peso, altura e circunferência da cintura) em três etapas do seguimento(baseline,12 e 18 meses).A composição nutricional dos alimentos foi analisada pelo programaNutrition Data System for Research, e adotou-se a classificação NOVA para categorização dos alimentos. Para a estimativa do consumo habitual foi utilizado o Multiple Source Method. Ainfluência do consumo alimentar de açúcares sobre a variação das medidas antropométricas ao longo do tempofoi avaliada por modelos de Equações de Estimação Generalizadas. Resultados:Para os alimentos ultraprocessados, ao longo dos 18 meses de seguimento, a cada aumento de 1g/dia no consumo de açúcares totais, dissacarídeos e monossacarídeos houve aumento de 0.034Kg/m2(p=0.002), 0.037Kg/m2 (p=0.033) e 0.029Kg/m2(p= 0.005)no IMC/Idade, respectivamente. A cada aumento de 1g/dia no consumo de açúcares totais, monossacarídeos e dissacarídeos promoveu incremento de 0.011 (p=0.003), 0.008 (p= 0.008) e 0.015 (p=0.019) no escore-z do IMC/Idade, respectivamente. E a cada aumento de 1g/dia no consumo de açúcares totais, monossacarídeos e dissacarídeos houve incremento de 0.103cm (p=0.001), 0.070cm (p=0.016) e 0.133cm (p=0.005) na médiada circunferência da cintura, respectivamente.Para os alimentos in naturae minimamente processados, a cada aumento de 1g/dia no consumo de monossacarídeos, houve aumento de 0.064Kg/m2(p=0.033) na média do IMC/Idade. Houve incremento também na média doescore-z do IMC/Idadepara o consumo de monossacarídeos, em que a cada aumento de 1g/dia no consumo desses açúcares ocorreu incremento de 0.027 (p=0.012). Conclusão:Os achados dessa investigação fortalecemas evidências de que o consumo de açúcares totais, monossacarídeos e dissacarídeos oriundos de alimentos ultraprocessados se associam com o ganho de peso e de gordura abdominal em crianças e adolescentes, podendo se configurar como importante fator de risco para o excesso de peso nesta faixa etária.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction:Food has undergone changes over time. There is greater intake of processed and ultra-processed foods and lower consumption of unprocessed and minimally processed foods. Excessive intake of foods rich in sugar has been related to the development of metabolic changes in children and adolescents. However, there is a lack of studies that assess the effect over time of the consumption of total sugars, monosaccharides and disaccharides present not only in ultra-processed foods but also in other food groups and their relationship with anthropometric indicators in this age group. Objective:The purpose of this study is to analyze the influence of sugar consumption, from foods with different degrees of processing, on anthropometric indicators of children and adolescents over a period of 18 months. Materials and methods:This is a cohort study carried out with 492 children and adolescents from 7 to 15 years of age, of both genders. Information on food consumption (24-hour recall) and anthropometry (Weight, height and waist circumference) were collected in three stages of follow-up (baseline, 12 and 18 months). The nutritional composition of foods was analyzed by the Nutrition Data System for Research program, and the NOVA classification was adopted for food categorization. To estimate the usual consumption, the Multiple Source Method was used. The influence of dietary intake of sugars on the variation of anthropometric measurements over time was evaluated by Generalized Estimating Equation models.Results:For ultra-processed foods, over the 18 months of follow-up, every 1g/day increase in total sugars, disaccharides and monosaccharides increased by 0.034Kg/m2(p=0.002), 0.037Kg/m2(p =0.033) and 0.029Kg/m2(p=0.005) in the BMI/Age, respectively. Each 1g/day increase in the consumption of total sugars, monosaccharides and disaccharides promoted an increase of 0.011 (p=0.003), 0.008 (p=0.008) and 0.015 (p=0.019) in the z-score of BMI/Age, respectively. And for each 1g/day increase in the consumption of total sugars, monosaccharides and disaccharides, there was an increase of 0.103cm (p=0.001), 0.070cm (p=0.016) and 0.133cm (p=0.005) in the average waist circumference, respectively. For unprocessed and minimally processed foods, for each 1g/day increase in monosaccharide consumption, there was an increase of 0.064Kg/m2(p=0.033) in the mean BMI/Age.There was also an increase in the mean z-score of BMI/Age for the consumption of monosaccharides, in which for each increase of 1g/day in the consumption of these sugars there wasan increase of 0.027 (p=0.012). Conclusion:The findings of this investigation strengthen the evidence that the consumption of total sugars, monosaccharides and disaccharides from ultra-processed foods is associated with weight gain and abdominal fat in children and adolescents, and may represent an important risk factor for the overweight in this age group.

7
  • GLEIDE DE JESUS CARNEIRO
  •  

     REPERCUSSÕES DO PESO AO NASCER SOBRE O CRESCIMENTO DE CRIANÇAS PREMATURAS NO PRIMEIRO ANO DE VIDA 

  • Orientador : PRISCILA RIBAS DE FARIAS COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DJANILSON BARBOSA DOS SANTOS
  • PEDRO ISRAEL CABRAL DE LIRA
  • PRISCILA RIBAS DE FARIAS COSTA
  • Data: 30/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • A prevalência de prematuridade vem aumentando em todo o mundo. O nascimento prematuro expõe o binômio mãe-filho a uma série de complicações potencialmente fatais, incluindo baixo peso ao nascer. Esta investigação, trata-se de estudo de coorte retrospectiva de base de dados secundários que avaliou a influência do peso ao nascer sobre o crescimento de crianças prematuras no primeiro ano de vida e envolveu 130 pares de mães e crianças nascidas com IG < 37 semanas, acompanhadas no Ambulatório de Estimulação Precoce. O protocolo do estudo foi desenvolvido de acordo com as diretrizes do STROBE. As variáveis de exposição foram peso ao nascer < 2500 gramas e Pequeno para Idade Gestacional. O cálculo amostral considerou poder de 80% e nível de significância de 5%, com testes bi-caudais. As medidas antropométricas (peso, comprimento, perímetro cefálico) do nascimento até 64 semanas foram inseridas no software do INTERGROWTH-21st e as medidas de nove e doze meses foram inseridas no AnthroR para determinação dos valores de escore Z dos indicadores peso para idade (P/I), altura para idade (A/I) e perímetro cefálico para idade (PC/I), para construção das curvas de crescimento e definição do diagnóstico antropométrico. A digitação dos dados foi feita por meio do Software Epidata e a análise foi realizada com o pacote estatístico STATA for Mac, versão 16.0. Para descrição da amostra, foram calculadas prevalências e frequências, para dados categóricos, e média para dados contínuos e para avaliar a influência do peso ao nascer sobre o crescimento de crianças prematuras, foi realizada a modelagem de Equação de Estimação Generalizada. Foram consideradas potenciais variáveis confundidoras aquelas que se associarem tanto com a exposição quanto com o desfecho, expressa na variação de 10% ou mais na medida de associação, comparada à medida do modelo reduzido. No modelo final, permaneceram as variáveis que apresentaram significância menor que 5%. As análises estatísticas mostraram que as crianças que nascem com peso < 2500 gramas ou pequenas para a idade gestacional apresentam crescimento pondero-estatural e de perímetro cefálico, no primeiro ano de vida, inferiores a crianças nascidas com peso 2500 gramas e adequadas para idade gestacional. Essa diferença no crescimento pode ser observada considerando os indicadores P/I, A/I, PC/I. 


  • Mostrar Abstract
  • The prevalence of prematurity is increasing worldwide. Premature birth exposes the mother-child binomial to a series of potentially fatal complications, including low birth weight. This investigation is a retrospective cohort study of secondary database that evaluated the influence of birth weight on the growth of preterm children in the first year of life and involved 130 pairs of mothers and children born with GA < 37 weeks, accompanied at the Early Stimulation Clinic. The study protocol was developed according to STROBE guidelines. Exposure variables were birth weight < 2500 grams and Small for Gestational Age. The sample calculation considered a power of 80% and a significance level of 5%, with two-tailed tests. Anthropometric measurements (weight, length, head circumference) from birth to 64 weeks were entered into the INTERGROWTH-21st software and measures at nine and twelve months were entered into AnthroR to determine the Z-score values of the weight-for-age indicators (P /I), height for age (A/A) and head circumference for age (HC/A), for the construction of growth curves and definition of the anthropometric diagnosis. Data were entered using the Epidata Software and the analysis was performed using the statistical package STATA for Mac, version 16.0. To describe the sample, prevalences and frequencies were calculated, for categorical data, and mean for continuous data, and to assess the influence of birth weight on the growth of premature children, the Generalized Estimating Equation modeling was performed. Potential confounding variables were those that were associated with both exposure and outcome, expressed as a variation of 10% or more in the measure of association, compared to the measure of the reduced model. In the final model, the variables that presented significance lower than 5% remained. Statistical analyzes showed that children born weighing < 2500 grams or small for gestational age have a growth in weight and height and head circumference in the first year of life, which is lower than children born weighing ≥ 2500 grams and adequate for gestational age . This difference in growth can be observed considering the indicators P/I, A/I, PC/I. 

8
  • DANIELA MORENO CORTES
  • Valores de Referência da Força de Preensão Manual para Predição de Sobrevida em Pacientes com Doença Hepática Crônica Avançada

  • Orientador : ROSANGELA PASSOS DE JESUS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ROSANGELA PASSOS DE JESUS
  • ANNA KARLA CARNEIRO RORIZ
  • JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • Lucilene Rezende Anastácio
  • Data: 27/08/2021

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A doença hepática crônica avançada (DHCA) é histologicamente definida pela presença de fibrose difusa e desenvolvimento nodular regenerativo, comprometendo a função do parênquima hepático. No Brasil, a DHCA foi a 8ª causa de morte entre 2001 e 2009, responsável por 308.290 óbitos, apresentando taxa de sobrevivência de apenas 35 a 50% após cinco anos do diagnóstico. Atualmente a força de preensão manual (FPM) está sendo indicada como um relevante parâmetro para avaliação nutricional e predição de resultados clínicos adversos nestes indivíduos. No entanto, até o momento existem poucos estudos que apresentam valores de referência ou padrões normativos obtidos em pacientes com DHCA, inclusive, para população brasileira. O objetivo deste estudo foi identificar valores de referência da FPM em pacientes com DHCA atendidos em nível ambulatorial ou hospitalizados, e avaliar a sua associação para predição de sobrevida em 12 meses Metodologia: Trata-se de um estudo observacional prospectivo com pacientes acompanhados em nível ambulatorial ou internados. Para obtenção dos valores de referência foi considerada a variação fisiológica da força muscular relacionada com o sexo e a idade dos indivíduos incluídos na amostra. Resultados: Após a categorização da FPM por sexo e faixa etária, os valores de referência foram: 42 e 19 kg para adultos do sexo masculino e feminino respectivamente; 28 e 17 kg para idosos do sexo masculino e feminino respectivamente. Durante o acompanhamento 24% (n=67) dos pacientes foram a óbito, 80,6% destes foram identificados com FPM inadequada. Observou-se que àqueles que não sobreviveram no período, apresentavam DHCA descompensada, menor força de preensão manual e maior prevalência de desnutrição moderada ou grave. Conclusões: A FPM inferior aos valores de referência sugeridos neste estudo se associou de forma significativa a predição de óbito, mantida mesmo após ajustes considerando o nível de gravidade da doença hepática no início do acompanhamento.


  • Mostrar Abstract
  •  

     Introduction: The association of inadequate nutritional status with unfavourable clinical outcomes reinforces the need for reproducible, reliable, and affordable tools for nutritional assessment for patients with advanced chronic liver disease (ACLD). Handgrip strength (HGS) is an important biomarker for nutritional assessment and diagnosis of sarcopenia. Only very few studies have defined cutoff values for the prediction of adverse clinical results in ACLD patients. The aim of this study was to identify HGS cutoff values in ACLD patients, and to assess their association for predicting survival 12 months forward. Method: This prospective observational study recruited patients with compensated and decompensated ACLD, followed for 12 months after the first outpatient visit or hospital discharge. HGS cutoff values was obtained using a Jamar™ dynamometer. Results were categorized considering the physiological muscle strength variation related to sex and age. Results: Cutoff values were 42 and 19 kg for male and female adults, respectively, and 28 and 17 kg for male and female elderly, respectively. Twenty-four % (n=67) of patients had died by the end of the 12-month follow-up, 80.6% of those were identified with inadequate HGS. Patients who did not survive the follow-up period presented a higher prevalence of moderate or severe malnutrition, decompensated ACLD and lower HGS. Conclusion: Inadequate HGS was identified as an independent predictor of survival in comparison to commonly employed prognostic indicators of ACLD. HGS scores lower than the cutoff points were significantly associated with mortality within 12 months. Such association was maintained even after adjustments for severity stages of liver disease at the beginning of the follow-up.

9
  • SILVANA OLIVEIRA DA SILVA
  • (IN) SEGURANÇA ALIMENTAR DOMICILIAR SOB A PERSPECTIVA DA INTERSECCIONALIDADE DE RAÇA E GÊNERO EM UMA CAPITAL DO NORDESTE BRASILEIRA

  • Orientador : SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • HUGO RAMIRO FRANCISCO MELGAR QUIÑONEZ
  • FERNANDA DE SOUZA BAIRROS
  • LILIANE DE JESUS BITTENCOURT
  • RENATA ALVAREZ ROSSI
  • SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • Data: 05/10/2021

  • Mostrar Resumo
  • A segurança alimentar tem sido estudada em uma perspectiva multidimensional, o que reflete a complexidade do conceito ao considerar diferentes dimensões. No entanto, são poucas as análises, que ao identificar que a população negra e as mulheres são mais suscetíveis à insegurança alimentar, tem considerado a articulação de determinantes sistêmicos, como o racismo e o sexismo. Uma das formas de avançar nesse sentido é utilizar a abordagem da interseccionalidade na análise da insegurança alimentar para compreender melhor as situações diferenciadas desses grupos e ampliar o olhar sobre sua rede de determinação. O objetivo deste trabalho foi analisar a (in)segurança alimentar domiciliar, sob a perspectiva da interseccionalidade de raça e gênero, na cidade de Salvador, Bahia, Brasil. Trata-se de uma análise com os dados do estudo transversal e de base populacional intitulado Qualidade do Ambiente Urbano de Salvador, realizado entre os anos 2018 e 2020. A amostra foi definida pela aleatoriedade sistemática sem reposição de domicílios em 160 bairros, com base no sistema de informação do serviço de saneamento básico, que cobre 98% da capital e contém o cadastro georreferenciado das ligações e economias de água ativas e inativas. Para a presente análise foram utilizados 14.713 domicílios. A variável desfecho foi a situação de (in)segurança alimentar, classificada em leve e moderada ou grave, coletada a partir da Escala Brasileira de Insegurança Alimentar que foi aplicada junto ao questionário da pesquisa maior que continha 62 questões. A variável de exposição principal foi o cruzamento das variáveis raça e sexo: homem branco, mulher branca, homem negro e mulher negra. Foram realizados modelos de regressão logística multinominal para estimar a associação entre a exposição principal e o desfecho, ajustada por variáveis socioeconômicas e estratificadas segundo escolaridade e renda familiar per capita. Os domicílios tinham como responsáveis, em maioria, mulheres negras (50,1%), seguida por homens negros (35,4%), mulheres brancas (8,3%) e homens brancos (6,2%). A prevalência de segurança alimentar foi maior nos domicílios chefiados por homem branco (74,5%), seguida de mulher branca (69,5%), homem negro (62,2%) e mulher negra (53,2%). Domicílios chefiados por mulheres negras apresentaram maiores chances para insegurança alimentar leve (OR=1,39; IC95% 1,15-1,68; p=0,001) e moderada ou grave (OR= 1,94; IC95%1,49-2,52; p<0,001) em relação aos homens brancos. Esses domicílios apresentaram maiores chances de ter insegurança alimentar moderada ou grave em todos os níveis de escolaridade e nas faixas de até ½ salário mínimo e >1 salário mínimo. Quando o responsável foi homem negro, as maiores razões de chance para essa condição se apresentaram na faixa > 1 salário mínimo. Domicílios com responsável mulher negra foram os que apresentaram maiores chances de estar em insegurança alimentar, mesmo em condições socioeconomicamente favoráveis. Devido as desvantagens sociais e a persistência de práticas discriminatórias vivenciadas pela população negra avanços relacionados às questões de educação e renda não são universais. A situação das mulheres negras é ainda mais dramática e a insegurança alimentar nos domicílios chefiados por esse grupo revela-se como uma das consequências da interação estrutural do racismo e do sexismo


  • Mostrar Abstract
  • Food security has been studied under a multidimensional approach, which reflects the complexity of this concept, considering different realities. However, there are only a few that, when noted that the Black population and women are more susceptible to food insecurity, take into consideration the influence of systemic determinants such as racism and sexism. One of the ways to progress in this direction is to use the intersectionality approach in the analysis of food insecurity in a way to better understand the reality faced by these groups. The aim of this research isto analyse food (in)security in the household, from the perspective of race and gender intersectionalities, in the city of Salvador, Bahia, Brazil. This is an analysis using the data from a cross-sectional and population-based study entitled Qualidade do Ambiente Urbano de Salvador, carried out between 2018 and 2020. The sample was defined using systematic random sampling without return of households in 160 neighbourhoods, based on the information available on Salvador’s system of basic sanitation, which covers 98% of the capital and contains a georeferenced registry of active and inactive water connection. For the present analysis, 14,713 households were considered. The outcome was food (in)security situation, classified as mild and moderate or severe, collected from the Brazilian Food Insecurity Scale, which was applied along the larger survey questionnaire that contained 62 questions. The main exposure was the crossing of race and sex variables: white man, white woman, black man and black woman. Multinomial logistic regression models were used to estimate the association between main exposure and outcome, adjusted for socioeconomic variables and stratified according to education and per capita family income. In most households black women (50.1%) were the main or even solo breadwinners for their families. In second place, black men (35.4%), then white women (8.3%) and lastly white men (6.2%). The prevalence of food security was higher in households headed by a white man (74.5%), followed by a white woman (69.5%), a black man (62.2%) and a black woman (53.2%). Households headed by black women had higher chances of mild food insecurity (OR=1.39; 95%CI 1.15-1.68; p=0.001) and moderate or severe (OR= 1.94; 95%CI1.49- 2.52; p<0.001) in comparison to households headed by white men. These households were more likely to have moderate or severe food insecurity at all levels of education and in the ranges up to ½ minimum wage and >1 minimum wage. When the main breadwinner was a black man, the highest chances for this condition were in the households with earnings around the range of > 1 minimum wage. Households held by a black woman were the ones with the highest chances of being food insecure, even in socioeconomically favourable conditions. Due to social disadvantages and discriminatory practices experienced by the Black population, the progress related to education and income issues are not universal. The situation of black women is even more concerning and food insecurity in the households headed by this group reveals itself as one of the consequences of the structural interaction of racism and sexism.

10
  • MÁRCIO VASCONCELOS LUCKESI
  • PERDAS PÓS-COLHEITA DE FRUTAS E HORTALIÇAS: UM ESTUDO DE CASO EM UMA CENTRAL DE ABASTECIMENTO DO BRASIL

  • Orientador : RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ADRIANA LUCIA DA COSTA SOUZA
  • DEBORAH MUROWANIECKI OTERO
  • ITACIARA LARROZA NUNES
  • Data: 29/10/2021

  • Mostrar Resumo
  • A perda de alimentos é um problema com impactos econômico, social e ambiental. Em relação às frutas e hortaliças, as perdas acontecem desde a produção até o consumidor. No Brasil, as perdas pós-colheita de frutas e hortaliças são estimadas entre 30% e 35%. No país, as Centrais de Abastecimentos (CEASA) constituem uma das principais formas de distribuição destes alimentos, sendo registrados elevados índices de perdas. Assim, este estudo teve por objetivo caracterizar as perdas pós-colheita de frutas e hortaliças, na Central de Abastecimento da Bahia, Brasil (CEASA-Bahia). Realizou-se estudo descritivo, com coleta de dados por meio de documentos, junto à administração da CEASA-Bahia, pela aplicação de questionários, junto aos comerciantes, e por observação in loco. Foram entrevistados 132 comerciantes de três categorias de estabelecimentos – bancas, pedras e boxes. Entre estes, mais de 85% não tinham formação para trabalhar com alimentos. As condições infraestrutura e equipamentos, mostraram-se insuficientes e precárias - apenas 22,7% dos estabelecimentos dispunham de pontos de água corrente e 12,9% dos de instalações frigoríficas, o que limitava a higiene dos locais e a conversação dos produtos. Apesar de 56,1% dos comerciantes negarem o fenômeno das perdas, estimou-se uma perda semanal de hortaliças de 26,30 ton e de frutas de 127,4 ton, reconhecendo-se ainda limitações nesta estimativa. Entre as razões apontadas para as perdas, a demora na venda foi a mais indicada, estando associada a também a dificuldades de acesso à unidade e precariedade nas instalações. Não foi possível observar política de prevenção ou redução do problema, registrando-se, apenas, iniciativas tímidas, incluindo a doação para instituições sociais (28,8%) e a redução de preço (6,8%). Os resultados evidenciam um problema grave e sinalizam potencial a ser explorado, com vistas ao estabelecimento de programas para prevenção das perdas de alimentos, com contribuições, sobretudo, na perspectiva da saúde e do ambiente.


  • Mostrar Abstract
  • Food loss is a problem with economic, social and environmental impacts. In relation to fruits and vegetables, losses occur from production to the consumer. In Brazil, post-harvest losses of fruits and vegetables are estimated at between 30% and 35%. In the country, the Supply Centers (CEASA) are one of the main ways of distributing these foods, with high loss rates being registered. Thus, this study aimed to characterize the postharvest losses of fruits and vegetables in the Central Supply of Bahia, Brazil (CEASA-Bahia). A descriptive study was carried out, with data collection based on documents, along with the administration of CEASA-Bahia, by the administration of questionnaires, with traders, and by observation in loco. 132 merchants from three categories of establishments were interviewed – stalls, stones and boxes. Among these, more than 85% had no training to work with food. The infrastructure and equipment conditions showed to be insufficient and precarious - only 22.7% of the establishments had running water points and 12.9% with refrigeration facilities, which limited the places’ hygiene and the products conversations. Although 56.1% of traders deny the phenomenon of losses, a weekly loss of 26.30 ton of vegetables and 127.4 ton of fruit was estimated, recognizing limitations in this estimate. Among the reasons given for the losses, the delay in the sale was the most indicated, being also associated with difficulties in accessing the unit and precariousness of the facilities. It was not possible to observe a policy to prevent or reduce the problem, registering only timid initiatives, including donations to social institutions (28.8%) and price reduction (6.8%). The results show a serious problem and indicate potential to be explored, with a view to establishing programs to prevent food losses, with contributions, above all, from the perspective of health and the environment.

11
  • TAISE ANDRADE DA ANUNCIAÇÃO
  • Dinapenia, Sarcopenia e Qualidade de Vida em Mulheres Hospitalizadas com Excesso de Peso e Câncer de Mama

  • Orientador : ANNA KARLA CARNEIRO RORIZ
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GABRIELA VILLAÇA CHAVES
  • ANNA KARLA CARNEIRO RORIZ
  • MARIA ESTER PEREIRA DA CONCEICAO MACHADO
  • Data: 22/11/2021

  • Mostrar Resumo
  • O câncer de mama é o câncer mais incidente em mulheres. A presença associada da dinapenia, sarcopenia e obesidade ampliam a possibilidade de efeitos adversos que podem afetar a tolerabilidade do tratamento e possivelmente a qualidade de vida. Objetivo: avaliar se existe associação entre dinapenia, sarcopenia e características sociodemográficas, clínicas e qualidade de vida em mulheres hospitalizadas com excesso de peso e câncer de mama. Método: Trata-se de um estudo transversal, realizado em Hospital Filantrópico de Referência na cidade de Salvador. Foram avaliados dados socioeconômicos e demográficos; clínicos; estilo de vida; dados nutricionais; avaliação do desempenho físico e qualidade de vida. A avaliação da dinapenia foi realizada através da força de preensão palmar absoluta e relativa. Para o diagnóstico de sarcopenia utilizou-se a avaliação da dinapenia, reserva de massa muscular e desempenho físico. A qualidade de vida foi avaliada através do instrumento Avaliação Funcional da Terapia do Câncer - Mama (FACT-B). Resultados: Participaram do estudo 97 mulheres com média de idade 52.2 anos (DP=11.2), 55% apresentaram diagnóstico de obesidade, 58.8% tempo de diagnóstico inferior a 6 meses e 56.7%, não havia sido previamente submetida a tratamentos antineoplásicos. Avaliando a força de preensão palmar absoluta, 72.2% tinham dinapenia, 11.3% baixa reserva de massa muscular e 32% baixo desempenho físico. 66% apresentaram provável sarcopenia, 3.1% sarcopenia e 2.1% sarcopenia grave. O escore médio de qualidade de vida, segundo FACT-B, foi significativamente maior entre as mulheres afrodescendentes (111.7 vs. 99.5, p=0.04). As mulheres com diagnóstico de provável sarcopenia/sarcopenia apresentaram 6.54 (IC: -11.79; -1.29) pontos a menos no FACT-B, quando comparadas àquelas sem sarcopenia. Ao ajustar o modelo, observou-se que a média do escore de qualidade de vida em mulheres com provável sarcopenia/sarcopenia foi ainda menor (-7.41; IC:-12.97; -1.85). Pacientes com diagnóstico de obesidade dinapênica apresentaram escore médio de qualidade de vida 8.47 pontos a menos (IC: -13.12; -3.82), quando comparadas àquelas sem obesidade dinapênica e no modelo ajustado, a média do escore de qualidade de vida foi ainda menor (-8.89). Observou-se concordância entre a FPPA e FPPR de 0.779 (p=0,000). Na avaliação da FPPR, as mulheres com dinapenia apresentaram maiores valores de IMC (34.0, DP=6.2 vs. 30.8, DP=3.6, p= 0.002) e CC (103.4, DP=12.7 vs. 95.9, DP=9.3, p= 0.003). Observou-se correlação moderada inversa entre FPPR e IMC (-0.42, p=0.000), CC (-0.48, p=0.000) e correlação positiva com desempenho físico (0.29, p=0.003). Observou-se correlação entre FPPR e bem estar físico (0.27, p=0.007), bem estar emocional (0.21, p=0.035), bem estar funcional (0.29, p=0.004); entre a subescala do câncer de mama (0.32, p=0.001) e FACT-B (0.36, p=0.000).  Conclusão: Neste estudo as mulheres com maior IMC, deposição de gordura abdominal e dinapenia apresentavam menores escores de qualidade de vida. A força relativa pelo peso foi capaz de identificar maiores associações com as variáveis nutricionais e qualidade de vida. Assim, a FPPR pode ser utilizada como método adjuvante de avaliação nutricional precoce, devendo ser acompanhado por todo tratamento antineoplásico.


  • Mostrar Abstract
  • Breast cancer is the most common cancer in women. The associated presence of dynapenia, sarcopenia and obesity increases the possibility of adverse effects that can affect the tolerability of the treatment and possibly the quality of life. Aims: to assess whether there is an association between dynapenia, sarcopenia and sociodemographic, clinical and quality of life characteristics in hospitalized women with excess weight and breast cancer. Method: This is a cross-sectional study, carried out at a Philanthropic Reference Hospital in the city of Salvador. Socioeconomic and demographic data were evaluated; clinicians; Lifestyle; nutritional data; assessment of physical performance and quality of life. The assessment of dynapenia was performed using absolute and relative handgrip strength. For the diagnosis of sarcopenia, the assessment of dynapenia, muscle mass reserve and physical performance was used. Quality of life was assessed using the Functional Assessment of Cancer Therapy - Breast (FACT-B) instrument. Results: 97 women participated in the study with a mean age of 52.2 years (SD=11.2), 55% had a diagnosis of obesity, 58.8% time since diagnosis was less than 6 months and 56.7% had not been previously submitted to antineoplastic treatments. Assessing absolute handgrip strength, 72.2% had dynapenia, 11.3% had low muscle mass reserve and 32% had low physical performance. 66% had probable sarcopenia, 3.1% sarcopenia and 2.1% severe sarcopenia. The mean quality of life score, according to FACT-B, was significantly higher among African descendent women (111.7 vs. 99.5, p=0.04). Women diagnosed with probable sarcopenia/sarcopenia scored 6.54 (CI: -11.79; -1.29) points lower on the FACT-B when compared to those without sarcopenia. When adjusting the model, it was observed that the mean quality of life score in women with probable sarcopenia/sarcopenia was even lower (-7.41; CI:-12.97; -1.85). Patients diagnosed with dynapenic obesity had a mean quality of life score of 8.47 points lower (CI: -13.12; -3.82) when compared to those without dynapenic obesity and in the adjusted model, the mean quality of life score was even lower ( -8.89). There was an agreement between FPPA and FPPR of 0.779 (p=0.000). In the evaluation of FPPR, women with dynapenia had higher BMI values (34.0, SD=6.2 vs. 30.8, SD=3.6, p=0.002) and WC (103.4, SD=12.7 vs. 95.9, SD=9.3, p= 0.003). There was a moderate inverse correlation between FPPR and BMI (-0.42, p=0.000), WC (-0.48, p=0.000) and a positive correlation with physical performance (0.29, p=0.003). There was a correlation between FPPR and physical well-being (0.27, p=0.007), emotional well-being (0.21, p=0.035), functional well-being (0.29, p=0.004); between the breast cancer subscale (0.32, p=0.001) and FACT-B (0.36, p=0.000). Conclusion: In this study, women with higher BMI, abdominal fat deposition and dynapenia had lower quality of life scores. Relative strength by weight was able to identify greater associations with nutritional variables and quality of life. Thus, FPPR can be used as an adjuvant method for early nutritional assessment, and must be accompanied by every antineoplastic treatment.

12
  • GISELLE RAMOS COUTINHO
  • Fatores socioambientais, desigualdades & insegurança alimentar: análise por geoprocessamento em um município nordestino. 

  • Orientador : SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CINTIA MENDES GAMA
  • MARIA ELISABETE PEREIRA DOS SANTOS
  • PATRICIA LUSTOSA BRITO
  • VALTERLINDA ALVES DE OLIVEIRA QUEIROZ
  • Data: 17/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • Trata-se de um estudo transversal, que visa avaliar a situação da segurança e os níveis de insegurança alimentar nos diferentes territórios da cidade de Salvador, considerando fatores demográficos e socioambientais na perspectiva das desigualdades. Este estudo utilizou os dados da Pesquisa Qualidade do Ambiente Urbano de Salvador - QUALISalvador. As análises foram realizadas em 15.171 domicílios georreferenciados, selecionados por aleatoriedade em 160 bairros da cidade de Salvador. A variável de exposição principal foi a situação de insegurança alimentar nos domicílios avaliada através da Escala Brasileira de Insegurança Alimentar. As variáveis demográficas e socioambientais utilizadas foram selecionadas do questionário de 62 perguntas utilizado na pesquisa. Foi realizada análise descritiva das características da população investigada, posteriormente análises bivariadas. A magnitude da associação entre insegurança alimentar e possíveis fatores preditores foi estimado pelo cálculo da razão de chances (Odds Ratio, OR), adotando-se o intervalo de confiança a 95% (IC95%). Também foram realizadas análises utilizando a regressão logística multinomial. Permaneceram no modelo as variáveis que mostraram níveis de significância estatística, segundo um P < 0,05. Utilizou-se a análise de Cluster para compreender o perfil dos territórios intra urbano de Salvador que estão associados a situação de insegurança alimentar grave. A prevalência de insegurança alimentar em Salvador foi de 40,96%, observando grande diferença entre as macrozonas: Orla Atlântica (25,8%), Área Urbana Consolidada (33,0%), Subúrbio (45,7%) e Miolo (47,9%). Para Salvador, os nove fatores demográficos e socioambientais analisados apresentaram associação com IAL e/ou IAMG: o responsável pelo domicílio ser do sexo feminino (IAL: OR 1,17; IC95% 1,08-1,27; IAMG: OR 1,54; IC95% 1,40-1,70), cor da pele diferente de branca (IAL: OR 1,17; IC95% 1,04-1,33; IAMG: OR 1,46; IC95% 1,24-1,72), faixa etária de 30 a 59 anos (IAL: OR 1,46; IC95% 1,33-1,60; IAMG: OR 1,48; IC95% 1,33-1,64), ter até quatro anos de estudo (IAL: OR 2,00; IC95% 1.61-2,47; IAMG: OR 4,94; IC95% 3,83-6,35), a renda familiar per capita de até 1/2 salário mínimo (IAL: OR 2,62; IC95% 2,37-2,93; IAMG: OR 4,03; IC95% 3,53-4,60), presença de menor de 5 anos no domicílio (IAL: OR 1,29; IC95% 1,16-1,44; IAMG: OR 1,10; IC95% 0,97-1,25), mais de 2 habitantes por dormitório (IAL: OR 1,16; IC95% 1,05-1,29; IAMG: OR 1,46; IC95% 1,30-1,63), fornecimento de água intermitente ou não possuir ligação à rede (IAL: OR 1,49; IC95% 1,35-1,65; IAMG: OR 1,76; IC95% 1,58-1,96), e considerar a condição do ambiente urbano do bairro onde mora como ruim (IAL: OR 1,57; IC95% 1,36- 1,81; IAMG: OR 2,03; IC95% 1,73-2,38). As macrozonas apresentaram número de fatores associados diferentes: Miolo (nove), Subúrbio (oito), Área Urbana Consolidada (sete), e Orla Atlântica (seis). Ao analisar a sobreposição de fatores demográficos e socioambientais percebese uma segregação socioespacial no território. Bairros que tiveram maior acumulo de fatores de vulnerabilidade apresentaram as maiores prevalências de insegurança alimentar grave. Assim, a situação de insegurança alimentar sofre influência do território e sua infraestrutura. A garantia da Segurança Alimentar e Nutricional depende de múltiplas determinações, sociais, econômicas, domiciliares, culturais e ambientais para ser estabelecida. A análise do homem e seu meio amplia o olhar para a dimensão do território, e a relação com a insegurança alimentar contribui para melhor monitoramento e ações que visem a garantia da segurança alimentar e nutricional. 


  • Mostrar Abstract
  • This is a cross-sectional study, which aims to assess the situation of food security and levels of food insecurity in different territories of the city of Salvador, considering demographic and socio-environmental factors from the perspective of inequalities. This study used data from the Quality of the Urban Environment Survey of Salvador - QUALISalvador. The analyses were carried out in 15,171 georeferenced households, randomly selected in 160 neighborhoods in the city of Salvador. The main exposure variable was the food insecurity situation in the households assessed through the Brazilian Food Insecurity Scale. The demographic and socioenvironmental variables used were selected from the 62-question questionnaire used in the research. Descriptive analysis of the characteristics of the investigated population was performed, subsequently bivariate analysis. The magnitude of the association between food insecurity and possible predictors was estimated by calculating the odds ratio (Odds Ratio, OR), adopting the 95% confidence interval (95%CI). Analyses were also performed using multinomial logistic regression. Variables showing levels of statistical significance according to a P < 0.05 remained in the model. Cluster analysis was used to understand the profile of intra urban territories in Salvador that are associated with severe food insecurity. The prevalence of food insecurity in Salvador was 40.96%, observing great difference among the macro-areas: Orla Atlântica (25.8%), Urban Consolidated Area (33.0%), Suburbs (45.7%) and Municipality (47.9%). For Salvador, the nine demographic and socioenvironmental factors analyzed showed association with LAI and/or MAHI: the person responsible for the household being female (LAI: OR 1.17; 95%CI 1.08-1.27; MAHI: OR 1.54; 95%CI 1.40-1.70), skin color different from white (LAI: OR 1.17; 95%CI 1.04-1.33; IAMG: OR 1.46; 95%CI 1.24-1.72), age group 30-59 years (IAL: OR 1.46; 95%CI 1.33-1.60; IAMG: OR 1.48; 95%CI 1.33-1.64), having up to four years of education (IAL: OR 2.00; 95%CI 1. 61-2.47; YMCI: OR 4.94; 95%CI 3.83- 6.35), per capita family income of up to 1/2 minimum wage (IAL: OR 2.62; 95%CI 2.37-2.93; YMCI: OR 4.03; 95%CI 3.53-4.60), presence of younger than 5 years in the household (IAL: OR 1.29; 95%CI 1.16-1.44; IAMG: OR 1.10; 95%CI 0.97-1.25), more than 2 inhabitants per bedroom (IAL: OR 1.16; 95%CI 1.05-1.29; IAMG: OR 1.46; 95%CI 1.30-1.63), intermittent water supply or no mains connection (IAL: OR 1.49; 95%CI 1.35-1.65; IAMG: OR 1.76; 95%CI 1.58-1.96), and consider the condition of the urban environment of the neighborhood where they live as bad (IAL: OR 1.57; 95%CI 1.36-1.81; IAMG: OR 2.03; 95%CI 1.73-2.38). The macro-areas presented different numbers of associated factors: Molo (nine), Suburban (eight), Urban Consolidated Area (seven), and Atlantic Rim (six). When analyzing the overlapping of demographic and socio-environmental factors, a socio-spatial segregation is perceived in the territory. Neighborhoods that had a greater accumulation of vulnerability factors presented the highest prevalence of severe food insecurity. Thus, the food insecurity situation is influenced by the territory and its infrastructure. Ensuring Food and Nutrition Security depends on multiple social, economic, household, cultural, and environmental determinations in order to be established. The analysis of man and his environment broadens the view to the dimension of territory, and the relationship with food insecurity contributes to better monitoring and actions aimed at ensuring food and nutrition security. 

13
  • JOÃO PAULO DE OLIVEIRA RIGAUD
  • ENTRE A FOME E O VÍRUS, A ESCOLHA PELA VIDA: UMA ETNOGRAFIA DAS TESSITURAS ENTRE O FENÔMENO DA FOME E A PANDEMIA DE COVID-19

  • Orientador : LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JULIÁN LÓPEZ GARCÍA
  • LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MICHELI DANTAS SOARES
  • Data: 22/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • O fenômeno da fome se caracteriza como uma das manifestações mais expressivas das desigualdades sociais, nos projetando a ideia de que seus simbolismos e materialidades são reveladores do modo como a sociedade se manifesta. A pandemia de COVID-19 evidencia os resultados de uma crise sanitária e política proveniente das estruturas desiguais do sistema capitalista, que gera e reproduz uma constante precarização da vida. No Brasil, a gestão governamental aliada aos desafios estruturais do país, agrava cada vez mais a situação da pandemia, tendo como consequência um número expressivo de sujeitos em situação de fome. Diante desse contexto, o presente estudo de natureza socioantropológica objetivou compreender os imbricamentos e interseções entre o fenômeno da fome e a pandemia de COVID-19 no Brasil. Para tanto, filia-se aos estudos da Teoria Ator-Rede no desenvolvimento de uma etnografia em contextos digitais. No intuito de lidar com a heterogeneidade de conflitos, espaços e narrativas da fome, toma como princípio a utilização de múltiplas estratégias teórico-metodológicas para produção do material empírico que sustenta esta pesquisa. Os resultados partem do seguimento dos fluxos de acontecimentos que emergiram da fome em meio a pandemia de COVID-19, para tanto, as análises são divididas entre três manuscritos baseados em contextos distintos. Em um primeiro momento, a análise dos discursos midiáticos demonstra a reprodução intencional de estigmas que aumentam continuamente a vulnerabilidade e a invisibilidade dos sujeitos em situação de fome. Posteriormente, os resultados evidenciam que a realidade da fome é segmentada, tensionada e espetacularizada a partir da projeção de narrativas midiáticas polifônicas. Por outro lado, a etnografia desenvolvida em uma comunidade periférica da cidade de Salvador, Bahia demonstra que os sujeitos vulnerabilizados constroem movimentos contra-hegemônicos a partir da produção em redes de uma solidariedade horizontal e cotidiana, que escapa por caminhos dissidentes às estruturas que os aprisionam. Por fim, espera-se que este estudo possa contribuir para a produção de pensamentos críticos em relação ao fenômeno da fome, bem como, influenciar na construção e execução de políticas públicas de auxílio à pobreza e de fomento à Segurança Alimentar e Nutricional, fundamentando-as na promoção do direito à existência de todas as vidas que persistem apesar da crise e para além da fome.


  • Mostrar Abstract
  • The phenomenon of hunger is characterised as one of the most expressive manifestations of social inequalities, projecting to us the idea that its symbolism and materiality are revealing of the way in which society manifests itself. The pandemic of COVID-19 shows the results of a health and political crisis arising from the unequal structures of the capitalist system, which generates and reproduces a constant precarization of life. In Brazil, the governmental management allied to the country's structural challenges increasingly aggravates the pandemic, having as a consequence an expressive number of people in a situation of hunger. In this context, the present study of a socio-anthropological nature aimed to understand the intermingling and intersections between the phenomenon of hunger and the pandemic of COVID-19 in Brazil. For this, it is affiliated to the studies of the Actor-Network Theory in the development of an ethnography in digital contexts. In order to deal with the heterogeneity of conflicts, spaces and narratives of hunger, it takes as a principle the use of multiple theoretical and methodological strategies to produce the empirical material that sustains this research. The results start from following the flows of events that emerged from the hunger in the midst of the COVID-19 pandemic, for this purpose, the analyses are divided between three manuscripts based on distinct contexts. In a first moment, the analysis of the media discourses demonstrates the intentional reproduction of stigmas that continuously increase the vulnerability and invisibility of people in situations of hunger. Subsequently, the results show that the reality of hunger is segmented, tensioned and spectacularized from the projection of polyphonic media narratives. On the other hand, the ethnography developed in a peripheral community in the city of Salvador, Bahia demonstrates that vulnerable people build counter-hegemonic movements from the production in networks of a horizontal and daily solidarity, which escapes through dissident ways to the structures that imprison them. Finally, it is hoped that this study may contribute to the production of critical thinking in relation to the phenomenon of hunger, as well as influence the construction and implementation of public policies to alleviate poverty and promote Food and Nutrition Security, based on the promotion of the right to existence of all lives that persist despite the crisis and beyond hunger. 

Teses
1
  • FABINE CORREIA PASSOS
  • RELAÇÃO ENTRE GRUPOS DE BACTÉRIAS DA MICROBIOTA INTESTINAL COM MARCADORES CLÍNICOS E IMUNOLÓGICOS NA DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA

  • Orientador : GYSELLE CHRYSTINA BACCAN
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GYSELLE CHRYSTINA BACCAN
  • JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • MARCELO BIONDARO GOIS
  • MARIA ESTER PEREIRA DA CONCEICAO MACHADO
  • RYAN DOS SANTOS COSTA
  • Data: 18/02/2021

  • Mostrar Resumo
  • A microbiota intestinal é constituída por uma comunidade bacteriana abundante e diversificada, envolvida em atividades estruturais, reguladoras, metabólicas e imunológicas. O desequilíbrio da microbiota altera os níveis de mediadores imunes, modifica a capacidade de induzir a inflamação e pode levar à disfunção metabólica sistêmica. Alterações na MI têm sido descritas em diversas doenças do trato respiratório, entretanto na Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) os estudos são limitados. A DPOC resulta da exposição ou inalação de partículas ou gases nocivos, caracterizada por inflamação crônica com consequências respiratórias e extra-respiratórias, sendo considerada uma das principais causas de mortalidade no mundo. Além disso, alterações no estado nutricional podem ter impacto na patofisiologia da doença e contribuir com a piora do prognostico. O presente estudo teve como objetivo investigar a relação da abundância relativa de grupos específicos de bactérias da MI com os marcadores clínicos, bioquímicos e imunológicos da DPOC. Este trabalho teve a aprovação no Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital Universitário Prof. Edgard Santos – UFBA (Número do Parecer: 4.045.818). Participaram deste estudo 38 pacientes e 38 controles, pareados em relação ao sexo e idade entre 50 a 70 anos. Todos os pacientes realizaram teste de função pulmonar com espirometria, teste de caminhada de 6 minutos e avaliação da dispneia com a escala modificada do Medical Research Council e como preditor de mortalidade foi calculado o Índice BODE. A classificação do estado nutricional foi realizada pelo IMC. Além disso, foram realizadas aferições de indicadores antropométricos como circunferência do braço e prega cutânea tricipital, seguindo as técnicas propostas pela OMS e calculada a circunferência muscular do braço e área muscular do braço. Foi coletado sangue venoso para determinação de triglicerídeos, colesterol total, HDL-C, LDL-C, glicemia de jejum e para quantificação das citocinas TNF, IL-6, IL-8, IL-10 e IL-12. A avaliação da microbiota intestinal foi realizada a partir da extração de DNA de amostra fecal e amplificação da região RNAr 16S com a técnica de qPCR. Os resultados deste trabalho foram apresentados na forma de três artigos de acordo com o regimento interno do Programa de Pós-Graduação em Alimentos, Nutrição e Saúde. Os dados encontrados indicam relação das medidas antropométricas, do estado nutricional e da microbiota intestinal com a DPOC. A avaliação destes aspectos pode contribuir com a identificação das condições clínicas dos pacientes.


  • Mostrar Abstract
  • Gut microbiota is constituted by an abundant and diversified bacterial community, involved in structural, regulatory, metabolic and immunological activities. Imbalance of the microbiota alters the levels of immune mediators, changes the capacity to induce inflammation and can lead to systemic metabolic dysfunction. Changes in intestinal microbiota have been described in several diseases of the respiratory tract, however, in Chronic obstructive pulmonary disease (COPD) the studies are limited. COPD is caused by the exposure or inhalation of harmful particles or gases and is characterized by chronic inflammation with respiratory and extra-respiratory consequences, being considered one of the main causes of mortality in the world. In addition, changes in nutritional status can impact the pathophysiology of the disease and contribute with worsening prognosis. The present study aimed to investigate the relationship between relative abundance of specific groups of bacteria of the intestinal microbiota with the clinical, biochemical and immunological markers of COPD. This work was approved by the Research Ethics Committee of Hospital Universitario Prof. Edgard Santos - UFBA (Number: 4.045.818). Participated in this study 38 patients and 38 controls, matched for sex and age between 50 and 70 years. All patients realized pulmonary function test with spirometry, 6-minute walk test and dyspnea assessment using the modified Medical Research Council scale and the BODE Index was calculated as a predictor of mortality. The classification of nutritional status was made by BMI. In addition, measurements of anthropometric indicators were performed, such as arm circumference and tricipital skinfold, following the techniques proposed by the WHO and the arm muscle circumference and arm muscle area were calculated. Venous blood was collected to determine triglycerides, total cholesterol, HDL-C, LDL-C, fasting glycemia and to quantify cytokines TNF, IL-6, IL-8, IL-10 and IL-12. The evaluation of the gut microbiota was carried out by extracting DNA from fecal samples and amplifying the RNAr 16S region using the qPCR technique. Results of this work were presented in form of three articles according to the internal regulations of the Programa de Pós-Graduação em Alimentação, Nutrição e Saúde. The data found indicate a relationship between anthropometric measurements, nutritional status and intestinal microbiota with COPD. The assessment of these aspects can contribute to the identification clinical conditions of patients.

2
  • FLAVIA PASCOAL RAMOS
  • ANÁLISE DAS CONFERÊNCIAS NACIONAIS DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NO CONTEXTO DE FORMULAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS

  • Orientador : SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLOVIS ROBERTO ZIMMERMANN
  • LUCIENE BURLANDY CAMPOS DE ALCÂNTARA
  • MARIA INÊS CAETANO FERREIRA
  • SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • SILVIA AMARAL RIGON
  • SILVIA APARECIDA ZIMMERMANN
  • Data: 03/05/2021

  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa, do tipo exploratória, visa analisar contribuições geradas pelas Conferências Nacionais de Segurança Alimentar e Nutricional (CNSAN) para a elaboração de políticas públicas, particularmente em relação a programas de interesse para a promoção da Segurança Alimentar e Nutricional (SAN). Trata-se de uma pesquisa quali-quantitativa, cuja parte qualitativa foi desenvolvida por meio de entrevistas semiestruturadas com sete membros e ex-membros do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. A análise de dados baseou-se na análise temática de conteúdo. Para a parte quantitativa, utilizou-se análise documental, cujas fontes de informações foram os relatórios finais e os atos normativos (ato convocatório e regimento) das cinco CNSAN realizadas no Brasil no período de 1994 a 2015. A pesquisa foi dividida em três fases: a primeira analisou os dados dos atos normativos e relatórios, categorizando-os a partir de cinco grupos: G1– Caracterização das conferências; G2– Forma de organização; G3– Normas para deliberação; G4- Potencial inclusivo e G5– Outputs do processo de conferência; para a segunda foram analisadas as recomendações para políticas públicas de SAN contempladas nos relatórios. As mesmas foram categorizadas segundo dimensões conceituais da SAN bem como foram identificados os principais temas debatidos em cada dimensão; e a terceira fase foi realizada em duas etapas: a primeira consistiu na identificação de recomendações direcionadas ao PNAE e, a segunda, na busca de projetos legislativos que tivessem pertinência temática com as demandas das CNSAN ao referido programa, no período de até 24 meses após cada evento. Principais resultados: a maioria das CNSAN objetivou a proposição de políticas públicas, sendo a III CNSAN a mais propositiva; um sistema de cotas foi estabelecido a partir da III CNSAN, ampliando a participação de povos e comunidades tradicionais;  as CNSAN mobilizaram um grande número de participantes e de municípios; Quanto à natureza das recomendações, 22% atenderam ao critério de serem propositivas; todas as dimensões clássicas da SAN, foram objeto de recomendações no conjunto das CNSAN; disponibilidade de alimentos foi a dimensão com maior quantidade de recomendações, amparada pelas categorias temáticas de reforma agrária, fortalecimento da agricultura familiar e estímulo ao crédito rural; nas últimas CNSAN, a dimensão de consumo de alimentos se destacou; um conjunto de recomendações das CNSAN para o PNAE tinham como foco transformá-lo numa política pública que contribui para a garantia de direitos dos escolares; encontraram-se projetos legislativos com pertinência temática para 41,7% das recomendações das CNSAN para o PNAE indicando que há convergência entre a agenda das CNSAN e do legislativo brasileiro; duas leis foram aprovadas para o período estudado. Os resultados revelam que embora as CNSAN se declarem propositivas, a análise demonstrou baixo número de recomendações de políticas públicas. Todavia, importante sinalizar que foi possível identificar as contribuições das CNSAN para agenda da SAN no Brasil, bem como as principais recomendações para o PNAE.  Pelo conjunto dos resultados conclui-se que as CNSAN realizadas se constituíram em espaço social e político de relevância para a SAN no país.

     


  • Mostrar Abstract
  • ABSTRACT

    The research, of the exploratory type, aims to analyze the contributions generated by the National Food and Nutrition Security Conference (NFNSC) for the elaboration of public policies, particularly in relation to programs of interest for the promotion of Food and Nutrition Security (FNS). This is a qualitative-quantitative research, whose qualitative part was developed through semi-structured interviews with seven members and former members of the National Food and Nutrition Security Council. Data analysis was based on thematic content analysis. For the quantitative part, documentary analysis was used, whose sources of information were the final reports and normative acts (convocations acts and regulations) of the five NFNSC held in Brazil in the period from 1994 to 2015. The research was divided into three phases: the first analyzed the data from the normative acts and reports, categorizing them into five groups: G1- Characterization of conferences; G2- Form of organization; G3- Rules for deliberation; G4- Inclusive potential; and G5- Outputs of the conference process. For the second, the recommendations for FNS public policies contemplated in the reports were analyzed. The third phase was carried out in two stages: the first consisted in the identification of recommendations directed to PNAE and the second consisted in the search for legislative projects that had thematic pertinence with the demands of the NFNSC to the mentioned Program in the 24 months after each event. Main results: most of the NFNSC aimed at proposing public policies, with the III NFNSC being the most propositional; a quota system was established as of the III NFNSC, expanding the participation of traditional peoples and communities; the NFNSC mobilized a large number of participants and municipalities; regarding the nature of the recommendations, 22% met the criterion of being propositional; all the classic dimensions of FNS, were object of recommendations in the whole of the NFNSC; food availability was the dimension with most recommendations, supported by the thematic categories of agrarian reform, strengthening family of agriculture and rural Credit Stimulus; in the last NFNSC the food consumption dimension stood out; a set of NFNSC recommendations for PNAE focused on transforming it into a public policy that contributes to guaranteeing the rights of school children; legislative bills were found relevant to 41.7% of the NFNSC recommendations for PNAE, indicating that there is convergence between the NFNSC and the Brazilian legislative agenda; two laws were approved during the studied period. The results reveal that although the NFNSC declare themselves as propositional, the analysis showed a low number of recommendations for public policies. However, it is important to point out that it was possible to identify the contributions of the NFNSC for the FNS agenda in Brazil, as well as the main recommendations for the PNAE. From all the results, it can be concluded that the CNSANs that took place constituted a social and political space of relevance for SAN in the country.

     

     

3
  • GIZANE RIBEIRO DE SANTANA
  • Entre o fazer e o comer: Uma etnografia com trabalhadores da comida de rua no Recôncavo da Bahia

  • Orientador : LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MONICA ANGELIM GOMES DE LIMA
  • MÔNICA CHAVES ABDALA
  • RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • VIVIANE VEDANA
  • Data: 07/05/2021

  • Mostrar Resumo
  • A tese debruça-se sobre a temática da comida de rua, no intuito de compreender o contexto e as acepções a respeito das práticas que circundam as formas do fazer comida e de comercializá-las nas vias públicas, a partir de um estudo etnográfico com trabalhadores deste comércio, em Santo Antônio de Jesus, Recôncavo da Bahia. Ainda que a comida de rua represente um relevante constructo socioeconômico internacional e constitua um objeto de estudo transdisciplinar, parte expressiva das análises sobre essa temática no Brasil, mesmo na América Latina, se concentra no campo biomédico, o qual muitas vezes desconsidera o protagonismo dos trabalhadores em suas pesquisas. Distintamente, a presente tese analisa um microcosmo social da comida de rua e insere os agentes sociais implicados neste comércio como tradutores desse fenômeno para pesquisa, lançando mão do diálogo entre as Ciências da Saúde e Nutrição e as Ciências Sociais e Humanas, para compreender o objeto. Esses elementos e os resultados alcançados buscam contribuir para oferecer outras perspectivas investigativas sobre a comida de rua no Brasil. Os produtos da tese contemplam assim um capítulo de livro e um ensaio, que remontam um ‘estado da arte’; e mais dois artigos científicos originários da pesquisa empírica etnográfica. O capítulo apresenta uma revisão de literatura que objetivou analisar as abordagens teóricas e metodológicas que fundamentam a produção de saberes no campo da comida de rua no Brasil. Ao analisar essas distintas dimensões, evidenciou-se que, a respeito de uma implicação replicante das ciências biomédicas e da perspectiva microscópica das abordagens analítico-compreensivas, ambos podem atuar paralelos e complementares, para se pensar a formação de um campo de saberes na comida de rua que agrupe uma perspectiva multidisciplinar, mas também embebida por saberes empíricos e históricos. O primeiro artigo, de cunho ensaístico, traz uma reflexão teórica acerca do processo de institucionalização da comida de rua nas tessituras de uma Modernidade Ocidental. Nesta discussão, problematizou-se que o comércio da comida no espaço urbano, expresso no descritor ‘comida de rua’, emergiu na Antiguidade e foi adquirindo contornos institucionais ao se estruturar social, econômica e culturalmente, com o advento da sociedade moderna, sob a qual atua como elemento ressignificador, mas, ao mesmo tempo, remodela-se nas recorrentes transformações dessa Modernidade. Os dois artigos seguintes derivam da incursão etnográfica na cidade de Santo Antônio de Jesus, Recôncavo da Bahia, território eleito por conveniência e, ao mesmo tempo, pela importância econômica na região. A fase de campo durou sete meses, entre 2018 e 2019. O material empírico produzido, com uso das técnicas de entrevistas não estruturadas, observações sistemáticas, participantes, diário de campo acolhido por meio de gravações de áudio e fontes alternativas (jornais, livros e sites), foi tratado de acordo com procedimentos descritos em Poupart et al. (2014) e Kaufman (2018). O corpus empírico reunido propiciou as descrições etnográficas, cuja análise interpretativa seguiu os escritos de Clifford Geertz (2008; 2014). Da apreciação desse material, emergiram categorias analíticas, que reconfiguraram o direcionamento da tese, a saber, o microempreendedor na comida de rua, interpretado como a transição do ambulante ao empreendedor na comida de rua em SAJ, que foi discutida no segundo artigo a partir da implementação e ressonâncias em torno da estratégia de intervenção: Programa SAJ Legal, que reproduziu uma ideologia neoliberal, com a multiplicação dos mecanismos de precarização no trabalho, por ela “formalizados” para regular a comida de rua. O terceiro artigo vislumbrou a analogia entre ambulantes e artífices (Sennett, 2015), desvelada na desenvoltura dos fazeres manuais complexos, que envolviam habilidades, saberes herdados e técnicas apreendidas, outrossim, astúcias, estratégias e o engajamento social, incutidos ao trabalho, executado por uma rede familiar. Nesta, demarcou-se a precarização do trabalho ambulante, incluindo familiares e subempregados, bem como a contradição implicada na responsabilidade de produzir uma comida, permeada pela SAN e, ao mesmo tempo, encontrar-se em um lugar de invisibilidade social, perante essa e outras políticas públicas brasileiras. Desses percursos analíticos, a tese reuniu elementos para desvelar um processo de trabalho invisibilizado em torno da comida de rua, cujas práticas transitavam do espaço doméstico à urbe, nas etapas de aquisição, pré-preparo e cocção da comida. Essas práticas, agregadoras de saberes e fazeres múltiplos, articulavam mente e corpo, amoldando artífices ambulantes. O comércio da comida de rua em SAJ, permeado por mecanismos ideológicos de regulação estatal, reproduziu um cenário de precarização no mundo do trabalho. Ao descortinar o contexto, enredado entre o fazer e o comer na comida de rua, a tese desvelou ainda que, embora colecione uma rede complexa de fazeres em seu trabalho, os ambulantes e suas famílias ressoam como entes excluídos do regime trabalhista legal e desassistidos em termos de Saúde e de Segurança Alimentar e Nutricional, enquanto que as políticas públicas voltadas ao segmento, marcadamente, priorizam uma suposta ordem, a inocuidade e a segurança da comida para o consumidor. Por tais compreensões, conclui-se que a comida de rua requer políticas e estratégias inclusivas, nas quais os ambulantes possam atuar como partícipes ativos do processo.


  • Mostrar Abstract
  • The thesis focuses on the theme of street food, in order to understand the context and the meanings about the practices that surround the ways of making food and to commercialize them on public roads, based on an ethnographic study with workers of this trade, in Santo Antônio de Jesus, Recôncavo da Bahia. Although street food represents a relevant international socioeconomic construct and constitutes an object of transdisciplinary study, a significant part of the analyzes on this theme in Brazil, even in Latin America, is concentrated in the biomedical field, which often disregards the protagonism of workers in your searches. Distinctly, the present thesis analyzes a social microcosm of street food and inserts the social agents involved in this trade as translators of this phenomenon for research, using the dialogue between the Health and Nutrition Sciences and the Social and Human Sciences, to understand the object . These elements and the results achieved seek to contribute to offer other investigative perspectives on street food in Brazil. The products of the thesis thus include a book chapter and an essay, which go back to a 'state of the art'; and two more scientific articles from ethnographic empirical research. The chapter presents a literature review that aimed to analyze the theoretical and methodological approaches that underlie the production of knowledge in the field of street food in Brazil. When analyzing these different dimensions, it became evident that, regarding a replicating implication of the biomedical sciences and the microscopic perspective of analytical-comprehensive approaches, both can act in parallel and complementary ways, in order to think about the formation of a field of knowledge in the food of street that brings together a multidisciplinary perspective, but also steeped in empirical and historical knowledge. The first article, of an essayistic nature, brings a theoretical reflection about the process of institutionalizing street food in the fabric of a Western Modernity. In this discussion, it was problematized that the food trade in the urban space, expressed in the descriptor 'street food', emerged in Antiquity and was acquiring institutional contours when it was structured socially, economically and culturally, with the advent of modern society, under the which acts as a reframing element, but, at the same time, reshapes itself in the recurrent transformations of this Modernity. The next two articles derive from the ethnographic incursion into the city of Santo Antônio de Jesus, Recôncavo da Bahia, a territory chosen for convenience and, at the same time, for its economic importance in the region. The field phase lasted seven months, between 2018 and 2019. The empirical material produced, using the techniques of unstructured interviews, systematic observations, participants, field diary received through audio recordings and alternative sources (newspapers, books and sites), was treated according to the procedures described in Poupart et al. (2014) and Kaufman (2018). The gathered empirical corpus provided ethnographic descriptions, whose interpretative analysis followed the writings of Clifford Geertz (2008; 2014). From the appreciation of this material, analytical categories emerged, which reconfigured the direction of the thesis, namely, the micro-entrepreneur in street food, interpreted as the transition from street vendor to entrepreneur in street food in SAJ, which was discussed in the second article from the implementation and resonances around the intervention strategy: Programa SAJ Legal, which reproduced a neoliberal ideology, with the multiplication of precarious work mechanisms, which it “formalized” to regulate street food. The third article glimpsed the analogy between street vendors and artisans (Sennett, 2015), unveiled in the resourcefulness of complex manual craftsmanship, which involved skills, inherited knowledge and techniques learned, as well as cunning, strategies and social engagement, instilled in the work, performed by a family network. In this, the precariousness of street work was demarcated, including family members and underemployed people, as well as the contradiction implied in the responsibility of producing food, permeated by SAN and, at the same time, being in a place of social invisibility, in the face of this and other Brazilian public policies. From these analytical paths, the thesis gathered elements to unveil an invisible work process around street food, whose practices moved from the domestic space to the city, in the stages of acquisition, pre-preparation and cooking of the food. These practices, aggregators of knowledge and multiple actions, articulated mind and body, shaping itinerant artisans. The street food trade in SAJ, permeated by ideological mechanisms of state regulation, reproduced a scenario of precariousness in the world of work. When unveiling the context, caught between making and eating street food, the thesis also revealed that, although it collects a network complex to do in their work, street vendors and their families resonate as entities excluded from the legal labor regime and unassisted in terms of Health and Food and Nutritional Security, while public policies aimed at the segment, markedly, prioritize a supposed order, the safety and food safety for the consumer. Based on such understandings, it is concluded that street food requires inclusive policies and strategies, in which street vendors can act as active participants in the process.

4
  • RAMONA SOUZA DA SILVA BAQUEIRO BOULHOSA
  • Desenvolvimento e validação de um instrumento de avaliação nutricional específico para pacientes com doença hepática crônica avançada

  • Orientador : ROSANGELA PASSOS DE JESUS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • Valesca Dall'Alba
  • Giliane Belarmino
  • LILIAN BARBOSA RAMOS
  • LOURIANNE NASCIMENTO CAVALCANTE
  • ROSANGELA PASSOS DE JESUS
  • Data: 09/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • A desnutrição nos pacientes com doença hepática crônica avançada (DHCA) é multifatorial e está associada a maior incidência de complicações e mortalidade. Desta forma, a detecção precoce dos distúrbios nutricionais nesses pacientes se faz necessária, de forma a favorecer intervenções nutricionais que minimizem o impacto dessas alterações no curso clínico da doença. Contudo, os instrumentos de rastreamento e avaliação nutricional disponíveis apresentam baixa sensibilidade, uma vez que subestimam a presença da desnutrição, detectandoa tardiamente. Objetivos: Desenvolver e validar a Avaliação Nutricional Específica – Doença Hepática Crônica Avançada (ANE-DHCA); comparar duas ferramentas de triagem nutricional – Triagem de Risco Nutricional (NRS-2002) e Ferramenta de Priorização Nutricional do Royal Free Hospital (RFH-NPT) com os critérios de diagnóstico de desnutrição do Global Leadership Initiative on Malnutrition (GLIM); verificar a capacidade preditiva de mortalidade de diferentes métodos de triagem e diagnóstico nutricional.em pacientes com DHCA. Casuística e Método: Foi empregada a metodologia Delphi para a validação de conteúdo da ANE-DHCA, a partir do consenso de especialistas na área de nutrição e hepatologia. Pacientes com DHCA adultos e idosos, hospitalizados e acompanhados a nível ambulatorial, tiveram seu estado nutricional avaliado por meio dos seguintes métodos: NRS-2002, RFH-NPT, Avaliação Subjetiva Global (ASG), circunferência muscular do braço (CMB), Prega cutânea triciptal (PCT) e ANE-DHCA. Resultados: A versão final da ANE-DHCA é composta por 5 domínios, 10 itens, com pontuação variando entre 0 e 40. O novo instrumento mostrou boa acurácia na identificação da desnutrição. RFH-NPT apresentou melhor concordância com o diagnóstico segundo critérios do GLIM (k=0,64; IC95% 0,52-0,75), maior sensibilidade (80%), maior valor preditivo negativo (79%) e maior AUC (82,3%) comparado com a NRS-2002. Na subamostra de pacientes hospitalizados, a desnutrição, diagnosticada pela ASG, e o risco nutricional alto, identificado pelo RFH-NPT, estiveram associados ao maior tempo de permanência hospitalar, a mortalidade intra-hospitalar e em 12 meses. Conclusão: O RFH-NPT é o métodos de triagem nutricional que mostrou melhor validade para a identificação do risco nutricional em pacientes com DHCA. A ANE-DHCA pode ser utilizada na avaliação do estado nutricional de pacientes com DCHA porém outras etapas de validação são necessárias para aperfeiçoar seu desempenho na prática clínica.


  • Mostrar Abstract
  • Malnutrition in patients with advanced chronic liver disease (ACLD) is multifactorial and is associated with a higher incidence of complications and mortality. Thus, early detection of nutritional disorders in these patients is necessary, in order to favor nutritional interventions that minimize the impact of these changes on the clinical course of the disease. However, the available screening and nutritional assessment tools have low sensitivity, since they underestimate the presence of malnutrition and detect it late. Objectives: Develop and validate the Specific Nutritional Evaluation – Advanced Chronic Liver Disease (SNE-ACLD); compare two nutritional screening tools – Nutritional Risk Screening (NRS-2002) and the Royal Free Hospital Nutritional Prioritization Tool (RFH-NPT) with the Global Leadership Initiative on Malnutrition (GLIM) malnutrition diagnostic criteria; to verify the predictive capacity of mortality of different methods of screening and nutritional diagnosis in patients with ACLD. Method: The Delphi methodology was used to validate the content of the SNEACLD, based on the consensus of experts in the field of nutrition and hepatology. Adult and elderly patients with ACLD, hospitalized and outpatient, had their nutritional status assessed using the following methods: NRS-2002, RFH-NPT, Subjective Global Assessment (SGA), Arm Muscle Circumference (AMC), Skinfold triciptal (TSF) and SNE-ACLD. Results: The final version of the SNEACLD consists of 5 domains, 10 items, with scores ranging from 0 to 40. The new instrument showed good accuracy in identifying malnutrition. RFH-NPT showed better agreement with diagnosis according to GLIM criteria (k=0.64; 95%CI 0.52- 0.75), higher sensitivity (80%), higher negative predictive value (79%) and higher AUC ( 82.3%) compared to NRS-2002. In the sub-sample of hospitalized patients, malnutrition, diagnosed by the SGA, and high nutritional risk, identified by the RFH-NPT, were associated with longer hospital stays, in-hospital and 12-month mortality. Conclusion: The RFH-NPT is the nutritional screening method that has shown the best validity for identifying nutritional risk in patients with ACLD. SNEACLD can be used to assess the nutritional status of patients with ACLD, but other validation steps are needed to improve its performance in clinical practice.

5
  • MANUELA ALVES DA CUNHA
  • Agricultura urbana e Plantas Alimentícias Não Convencionais em Salvador/BA: disponibilidade e potencial para a promoção da Segurança Alimentar e Nutricional

  • Orientador : RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GALDINO XAVIER DE PAULA FILHO
  • JOSANIDIA SANTANA LIMA
  • LUIZ ENRIQUE VIEIRA DE SOUZA
  • RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • Data: 27/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • Com o crescimento da oferta de produtos industrializados, o consumo de vegetais tem diminuído, observando-se também o baixo uso de Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC), que apresentam potencial para a diversificação alimentar. Nesse contexto, pontua-se que a agricultura urbana tem sido considerada como uma estratégia para amenizar problemas das cidades, como aqueles relacionados à alimentação, sendo uma atividade em crescimento e que pode ser integrada a programas de alimentação e nutrição, contribuindo para a Segurança Alimentar e Nutricional (SAN). No âmbito da agricultura urbana, apesar do frágil reconhecimento e valorização, espécies de PANC podem contribuir para a melhoria da qualidade nutricional dos cardápios de muitas famílias. Desse modo, este estudo buscou sistematizar informações sobre a agricultura urbana e a disponibilidade de PANC no município de Salvador/BA, considerando a contribuição das hortas urbanas e dessas espécies para promoção da SAN. O trabalho foi desenvolvido utilizando-se dois eixos de atividades: a condução de revisão narrativa, abarcando conteúdos referentes ao atual padrão alimentar dos brasileiros, valor nutricional e contribuição das PANC para a promoção da SAN, e um estudo diagnóstico, com pesquisa de campo, junto às hortas urbanas do município, incluindo visitas in loco, para entrevistas com os agricultores e identificação de espécies de PANC. O levantamento bibliográfico revelou que as PANC são ricas em nutrientes, podendo desempenhar importante papel na perpetuação de hábitos alimentares mais saudáveis, e que a incorporação desses vegetais em políticas e programas de alimentação se constitui como uma importante estratégia para promoção da SAN. No estudo diagnóstico, foram localizadas 18 hortas ativas, das quais 17 participaram do estudo: 8 comunitárias (HUC) e 9 privadas (HUP). Os entrevistados apresentaram idade média de 55,76 anos, a maioria (52,9%) era do sexo masculino e atuava nas HUP (88,9%). A maior parte das hortas encontravam-se em atividade há pelo menos 13 anos, estando a mais antiga em funcionamento há 67 anos - para 52,9% dos horticultores, o trabalho nas hortas era a principal fonte de renda. Os alimentos cultivados eram consumidos por 82,4% dos horticultores, mas destinavam-se principalmente para a comercialização (realizada por 70,6% das hortas) e em menor parte para doação (feita por 47,1% delas). A produção era comercializada através de diferentes canais, como na própria horta, em feiras livres e em mercadinhos. Dentre os alimentos cultivados para a comercialização, foram citados 16 tipos de hortaliças e 14 de frutas. Nas hortas, foram encontrados 59 tipos de PANC, que, em sua maior parte, nasciam de forma espontânea. Dos entrevistados, 76,5%, em sua maioria mulheres, afirmaram utilizar 19 dessas espécies, em diversas preparações culinárias, destacando-se o uso de Coleus amboinicus Lour., Eryngium foetidum L., Talinum fruticosum (L.) Juss. e Pereskia aculeata Mill. Os resultados permitiram evidenciar que as hortas vêm promovendo trabalho e renda para famílias e contribuindo para o abastecimento alimentar. Além de produzir alimentos frescos para a população, incluindo espécies de PANC, a atividade colabora para o equilíbrio dos ecossistemas e o desenvolvimento sustentável. Os achados reafirmam as hortas urbanas como espaços relevantes, que devem ser incluídos nas políticas públicas, de modo a promover a SAN.


  • Mostrar Abstract
  • With a growing offer of industrialized products, the consumption of vegetables has decreased and a low use of Neglected and Underutilized Species (NUS) has also been observed, the latter of which have potential for food diversification. In this context, urban agriculture has been pointed out as a considerable strategy to alleviate problems in cities, such as those related to food, as it is a growing activity that can be integrated into food and nutrition programs, contributing to Food and Nutrition Security (FNS). In the context of urban agriculture, despite the fragile recognition and appreciation, species of NUS can contribute to improving the nutritional quality of many families' diets. Therefore, this study sought to systematize information on urban agriculture and the availability of NUS in the city of Salvador, Brazil, considering the contribution of urban gardens and these species to the promotion of FNS. The work was developed through two activity axes: conducting a literature review, covering content related to the current dietary pattern of Brazilians, nutritional value and contribution of the NUS to the promotion of FNS, and a diagnostic study with field research in the city's urban gardens, including on-site visits for interviews with farmers and identification of NUS species. The bibliographic survey revealed that the NUS are rich in nutrients and can play an important role in the perpetuation of healthier eating habits, and that the incorporation of these vegetables in food policies and programs is an important strategy for promoting FNS. In the diagnostic study, 18 active gardens were located, of which 17 participated in the study: 8 community-based (UCG) and 9 private (UPG). Respondents had a mean age of 55.76 years, the majority (52.9%) were male and worked in UPGs (88.9%). Most of the gardens had been in operation for at least 13 years, the oldest being in operation for 67 years. For 52.9% of gardeners, work in the gardens was the main source of income. Cultivated food was consumed by 82.4% of the gardeners, but it was mainly destined for commercialization (carried out by 70.6% of the gardens) and, to a lesser extent, for donation (done by 47.1% of them). The production was sold through different channels, such as in the garden itself, in open markets and in small markets. Among the foods grown for sale, 16 types of vegetables and 14 types of fruits were mentioned. In the gardens, 59 types of NUS were found, which, for the most part, were born spontaneously. Out of those interviewed, 76.5%, mostly women, said they used 19 of these species in a range of culinary preparations, highlighting the use of Coleus amboinicus Lour., Eryngium foetidum L., Talinum fruticosum (L.) Juss. and Pereskia aculeata Mill. The results showed that the gardens have been promoting work and income for families and contributing to the food supply. Other than producing fresh food for the population, including species of NUS, the activity contributes to the balance of ecosystems and sustainable development. The findings reaffirm urban gardens as relevant spaces that should be included in public policies in order to promote FNS.

6
  • LAÍS SPÍNDOLA GARCÊZ
  • Influência dos hábitos alimentares sobre condições clínicas e antropométricas de pacientes com Doença Hepática Gordurosa não Alcoólica antes e durante a pandemia da covid-19.

  • Orientador : LUCIVALDA PEREIRA MAGALHAES DE OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LUCIVALDA PEREIRA MAGALHAES DE OLIVEIRA
  • MARIA ESTER PEREIRA DA CONCEICAO MACHADO
  • PRISCILA RIBAS DE FARIAS COSTA
  • SHEILA MARIA ALVIM DE MATOS
  • DJANILSON BARBOSA DOS SANTOS
  • JERUSA DA MOTA SANTANA
  • Data: 28/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A ocorrência da Doença Hepática Gordurosa não Alcoólica (DHGNA) geralmente associa-se aos componentes da síndrome metabólica, como obesidade abdominal e diabetes mellitus tipo 2.  Assim, indivíduos com a doença também apresentam maior risco de complicações se acometidos pelo vírus SARS-CoV-2, cuja doença resultante foi denominada COVID-19. O confinamento domiciliar durante o atual período de pandemia provocou alterações no comportamento alimentar e tornou mais difícil a manutenção de uma alimentação saudável. Objetivo: avaliar as implicações dos hábitos alimentares sobre condições clínicas e antropométricas de pacientes DHGNA, desenvolver Questionário de Frequência alimentar (QFA) para essa população e investigar a relação entre mudanças na ingestão alimentar e fatores sociodemográficos relacionados à variação do peso durante a pandemia da COVID-19.  Métodos: adotou-se revisão sistemática com meta-análise para avaliar o efeito de intervenções dietéticas com diferentes composições de macronutrientes sobre atenuação de parâmetros clínicos e antropométricos de indivíduos com DHGNA. Adicionalmente, realizou-se um estudo longitudinal que avaliou 81 adultos com DHGNA. Coletou-se informações sociodemográficas, antropométricas, sobre exercício físico e ingestão alimentar, utilizando recordatório alimentar de 24 horas (R24h), em dois períodos: antes e durante a pandemia da COVID-19. Realizou-se análise da composição da dieta e para o desenvolvimento do QFA foram selecionados alimentos que contribuíram com até 95% de energia, macronutrientes e micronutrientes de interesse, a partir das informações dos R24h aplicados no baseline. Utilizou-se teste de Mann Whithey para verificar diferença entre medianas, coeficiente de correlação de Spearman para cálculo de correlações e teste exato de Fisher para avaliar as associações. O nível de significância adotado nos testes foi de 5%. Resultados:Os resultados da revisão sistemática e meta-análise indicam que efeitos positivos observados na esteatose hepática, variáveis clínicas e antropométricas relacionam-se mais ao uso de dietas hipocalóricas do que ao uso de intervenções dietéticas reduzidas em lipídios e/ou carboidratos. No estudo original, dados do baseline revelaram que o consumo alimentar habitual dos pacientes com DHGNA é similar ao padrão básico da população brasileira, com predomínio dos alimentos in natura ou minimamente processados. Elaborou-se um QFA quantitativo a partir da seleção de 96 alimentos. Em avaliação posterior, durante a pandemia da COVID-19, observou-se aumento do consumo de alimentos processados e ultraprocessados e redução dos alimentos in natura ou minimamente processados, principalmente entre pacientes com maior ganho de peso no período. Houve alto percentual de indivíduos sem prática de exercícios físicos antes da pandemia, exacerbado durante o isolamento domiciliar. Conclusão: São necessários mais estudos, com amostras maiores e desenhos metodológicos adequados para identificação mais precisa dos possíveis benefícios metabólicos do uso de intervenções dietéticas reduzidas em lipídios e/ou carboidratos para pacientes com DHGNA. Espera-se que o QFA proposto torne-se uma ferramenta útil no monitoramento das práticas alimentares dessa população. Por fim, ressalta-se que os pacientes com DHGNA tinham dificuldade em manter um estilo de vida saudável, e agravou durante o período de pandemia, refletindo no ganho de peso. Tal fato reforça a importância da atenção à indivíduos com doença hepática, especialmente diante da circulação do vírus SARS-CoV-2 e da baixa cobertura vacinal no Brasil.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The occurrence of Non-Alcoholic Fatty Liver Disease (NAFLD) is generally associated with components of metabolic syndrome, such as abdominal obesity and type 2 diabetes mellitus. Thus, individuals with NAFLD are also at a higher risk of complications if affected by the SARS-CoV-2 virus, whose resulting disease is known as COVID-19. Home confinement incurred during the current pandemic period has caused changes in eating behavior and made it more difficult to maintain healthy eating habits. Objective: Evaluate the implications of eating habits on clinical and anthropometric conditions of NAFLD patients, develop a Food Frequency Questionnaire (FFQ) for this population and investigate the relationship between changes in food intake and sociodemographic factors related to weight variation during the COVID-19 pandemic. Methods: A systematic review with meta-analysis was adopted to assess the effect of dietary interventions with different macronutrient compositions on attenuation of clinical and anthropometric parameters of individuals with NAFLD. Additionally, a longitudinal study evaluating 81 adults with NAFLD was carried out. Sociodemographic, anthropometric, physical exercise and food intake information was collected, using 24-hour recalls, during two periods: before and during the COVID-19 pandemic. Diet composition was analyzed for the development of the FFQ, and foods that contributed up to 95% of energy, macronutrients and micronutrients of interest were selected from the information in the 24-hour recalls applied in the baseline. Mann-Whitney test was used to verify differences between medians, Spearman's correlation coefficient was used to calculate correlations and Fisher's exact test was used to assess associations. The significance level adopted in the tests was 5%. Results: The results of the systematic review and meta-analysis indicate that positive effects observed in the hepatic steatosis, clinical and anthropometric variables are more related to the use of low-calorie diets than to the use of dietary interventions reduced in lipids and/or carbohydrates. In the original study, baseline data revealed that the habitual food consumption of NAFLD patients is similar to the basic pattern of the Brazilian population, with a predominance of natural and minimally processed foods. A quantitative FFQ was created from the selection of 96 foods. In a later evaluation, during the COVID-19 pandemic, increased consumption of processed and ultra-processed foods was observed, along with a reduction in the consumption of natural and minimally processed foods, especially among patients with greater weight gain in the period. There was a high percentage of individuals who did not practice physical exercise before the pandemic, and this number was exacerbated during home confinement. Conclusion: More studies are needed with larger sample sizes and adequate methodological designs to more accurately identify the possible metabolic benefits of using dietary interventions, such as reduced lipids and/or carbohydrates, for patients with NAFLD; we expect that the proposed FFQ will become a useful tool in monitoring the dietary practices of this population. Finally, it is noteworthy that NAFLD patients had difficulty maintaining a healthy lifestyle, and this worsened during the pandemic period, as reflected by weight gain. This fact reinforces the importance of attention to individuals with liver disease, especially given the current circulation of the SARS-CoV-2 virus and the low vaccination coverage in Brazil.

7
  • MARIANA MARTINS MAGALHÃES DE SOUZA
  • Estratégias para inserção de mariscos da Baía de Todos os Santos na alimentação escolar

  • Orientador : RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIETE DA SILVA BISPO
  • MARIANGELA VIEIRA LOPES
  • NORMA SUELY EVANGELISTA BARRETO
  • ROGERIA COMASTRI DE CASTRO ALMEIDA
  • RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • Data: 05/08/2021

  • Mostrar Resumo
  • No Brasil, quase metade do pescado consumido procede da pesca artesanal. Esta atividade, entretanto, é marcada por processos históricos de exclusão social. Ademais, registra-se baixo consumo de pescado pela população, sobretudo, por crianças e adolescentes. A possibilidade de aquisição do pescado artesanal pelo Programa de Aquisição de Alimentos, para a alimentação escolar, mostra-se como uma alternativa importante que permite, a um só tempo, fortalecer esta cadeia produtiva e promover hábitos de alimentação saudável. Assim, este trabalho buscou avaliar o desenvolvimento de estratégias voltadas à inserção de mariscos da biodiversidade da Baía de Todos os Santos (BTS) na alimentação escolar. O trabalho contemplou três eixos, buscando fortalecer a cadeia da pesca artesanal: caracterização do cenário do consumo de pescado na alimentação escolar, no Brasil; determinação da composição centesimal e perfil de ácidos graxos de mariscos nativos da BTS ainda não registradas; difusão de conhecimentos sobre preparações com mariscos nativos da BTS para alimentação escolar, junto aos atores sociais da alimentação escolar e da pesca artesanal. No país, verificou-se que políticas de incentivo ao consumo de pescado e à sua inserção na alimentação escolar têm sido implementadas, coexistindo desafios culturais e operacionais na consecução deste objetivo. Todavia, mudanças recentes na conjuntura do governo federal resultaram no enfraquecimento destas políticas. A literatura descreve estudos voltados à introdução do pescado na alimentação escolar, observando-se preparações bem aceitas com peixe triturado e sem o uso de fritura, contribuindo para uma alimentação mais saudável. Quanto à composição dos mariscos, as espécies pesquisadas apresentaram um teor de proteína considerável (de 9,44 a 19,75 g/100g), em especial o aratu, baixo conteúdo de lipídeo (0,44 a 0,99 g/100g) e baixo valor energético (50,22 a 89,37Kcal/100g.). Ainda, os ácidos graxos insaturados registraram maior proporção quando comparados aos saturados, destacando-se entre os polinsaturados o ácido eicosapentaenoico (EPA) e o ácido docosahexaenóico (DHA). A partir de sondagem em campo e busca de preparações com pescado na literatura, constatou-se o uso de ingredientes que integram os hábitos alimentares das comunidades pesqueiras da BTS, como o leite de coco e o azeite de dendê - as preparações mais sugeridas pelas participantes foram a moqueca (13,92%) e a frigideira (11,39%). Oficinas culinárias oportunizaram a junção do conhecimento prático das participantes com o conhecimento técnico, agregando qualidade aos alimentos elaborados. Quanto as preparações desenvolvidas, as de maior aceitabilidade foram o vatapá da Baía e a frigideira de ostra - nota 5,0 cada, sendo também as mais calóricas. O maior teor de proteína foi encontrado no recheio do sanduíche de aratu (16,03g e 16,35g), enquanto que os maiores teores de lipídios foram verificados no vatapá da Baía (18,49g e 14,59g), na frigideira de ostra (14,69g e 13,78g). As estratégias utilizadas para inserção de mariscos na alimentação escolar mostraram-se relevantes, por permitirem valorizar preparações da culinária popular, com reconhecimento e a valorização dos alimentos locais.


  • Mostrar Abstract
  • In Brazil, almost half of the seafood consumed comes from artisanal fishing. However, this activity is marked by historical processes of social exclusion. Furthermore, there is low consumption of seafood by the population, especially by children and adolescents. The possibility of purchasing artisanal seafood by the Food Acquisition Program for school meals is an important alternative that allows, simultaneously, to strengthen this production chain and promote healthy eating habits. Thus, this work sought to evaluate the development of strategies aimed at the inclusion of seafood from the biodiversity of the Todos os Santos Bay (TSB) in school meals. The work covered three axes, seeking to strengthen the artisanal fishing chain: characterization of the scenario of seafood consumption in school meals in Brazil; determination of proximate composition and fatty acid profile of unrecorded shellfish native to TSB; dissemination of knowledge about preparations with native seafood from TSB for school meals, along with social actors of school meals and artisanal fishing. In the country, it was found that policies to encourage the consumption of seafood and its inclusion in school meals have been implemented, coexisting cultural and operational challenges in achieving this objective. However, recent changes in the federal government's situation have resulted in the weakening of these policies. The literature describes studies aimed at the introduction of seafood in school meals, observing well-accepted preparations with minced fish and without the use of frying, contributing to a healthier diet. As for the composition of the shellfish, the species studied had a considerable protein content (from 9.44 to 19.75 g/100g), especially mangrove crab, which had a low lipid content (0.44 to 0.99 g/100g) and low energy value (50.22 to 89.37Kcal/100g.). Still, unsaturated fatty acids registered a higher proportion when compared to saturated ones, with eicosapentaenoic acid (EPA) and docosahexaenoic acid (DHA) standing out among polyunsaturated ones. Based on field surveys and the search for seafood preparations in the literature, the use of ingredients that integrate the dietary habits of the TSB fishing communities was found, such as coconut milk and palm oil - the preparations most suggested by the participants were the “moqueca” (13.92%) and the frying pan (11.39%). Culinary workshops brought together the participants' practical knowledge with technical knowledge, adding quality to the elaborated foods. As for the preparations developed, the most acceptable were the “vatapá” of the Bay and the oyster frying pan - grade 5.0 each, being also the most caloric. The highest protein content was found in the mangrove crab sandwich filling (16.03g and 16.35g), while the highest levels of lipids were found in the “vatapá” of the Bay (18.49g and 14.59g), in the oyster frying pan. (14.69g and 13.78g). The strategies used for the inclusion of seafood in school meals proved to be relevant, since they allowed the value of popular cuisine preparations, with recognition and appreciation of local foods.

8
  • PERMÍNIO OLIVEIRA VIDAL JÚNIOR
  • Carne bovina, qualidade e segurança: um estudo na feira de Santo Antônio de Jesus - Bahia

  • Orientador : RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTIAN OLIVEIRA BENEVIDES SANCHES LEAL
  • ISABELLA DE MATOS MENDES DA SILVA
  • ITACIARA LARROZA NUNES
  • MAURICIO COSTA ALVES DA SILVA
  • ROGERIA COMASTRI DE CASTRO ALMEIDA
  • RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • Data: 21/10/2021

  • Mostrar Resumo
  • A carne bovina é um dos alimentos mais consumidos e sua qualidade compreende questão de saúde pública nos mercados informais. Este estudo objetivou analisar o comércio de carne bovina in natura, na feira de Santo Antônio de Jesus-BA. Trata-se de um estudo exploratório com enfoque quantitativo, realizado em três etapas. Na primeira, a partir da exploração de seis bases eletrônicas foi realizada revisão da literatura sobre a qualidade e a segurança da carne bovina comercializada no varejo, métodos para avaliação da qualidade e propostas de intervenção. Na segunda etapa, buscando caracterizar a problemática da insegurança e o perfil sanitário da carne, procedeu-se à aplicação de questionário e coleta de amostras, que foram submetidas à avaliação físico-química e microbiológica, incluindo: contagens de coliformes totais, Escherichia coli, e pesquisa de Salmonella spp. A terceira etapa buscou identificar fatores associados à confiança de consumidores. Questionários foram aplicados, com posterior tratamento descritivo, Análise de Classes Latentes, quanto ao desfecho “confiança” e/ou “desconfiança” e aplicação de modelo de regressão logística binária. Considerando a primeira etapa, trinta e três artigos foram incluídos na revisão. As estratégias metodológicas empregadas evidenciaram condições impróprias, descuidos em diversas etapas e nas operações necessárias à manutenção da qualidade da carne. Na segunda etapa, os vendedores tinham entre 20 e 64 anos, predominantemente homens (82,4%), com baixa escolaridade e sem formação profissional (64,7%). Nas amostras, as medianas para temperatura e pH, respectivamente, registraram 18,10ºC e 5,75, nos boxes, e 21,80ºC e 5,50, nos mercados, verificando-se diferença significativa para o pH (p< 0,05). A prova da filtração sugeriu alterações de qualidade em 17,65% das amostras. Contagens de coliformes totais registraram medianas de 4,90 e 4,78 log UFC/g, para amostras de boxes e supermercados, respectivamente. E. coli foi identificada em aproximadamente 40,0% das amostras, com medianas para as contagens de 4,30 e 3,84 log UFC/g, para boxes e supermercados. Salmonella spp. foi confirmada em duas amostras. Verificou-se associação significativa entre condições inadequadas de armazenamento e contagens de microrganismos (p<0,02). Nos resultados da terceira etapa, adquirir a carne apenas na feira aumentou em 3,25 vezes a chance (IC 1,05 - 10,04) de confiança na carne adquirida, enquanto não comprar no mesmo ponto reduziu as chances de confiança do consumidor (OR 0,32; IC 0,14 – 0,71). Nas questões de opinião, considerar a carne insegura aumentou em 11,05 vezes (IC 3,45 – 35,37) a chance de desconfiança, ao passo que o sentimento de insegurança, pensando na saúde dos familiares reduziu as chances (OR 0,07; IC 0,02 – 0,20). Ainda, a chance de satisfação e confiança do consumidor aumentou 1,58 vez (IC 1,01 – 2,49), entre aqueles que não reconheciam melhorias para o comércio. Os achados confirmam a existência de um cenário preocupante, a oferta da carne com falhas na conservação e inobservância de requisitos higiênicos, e a definição de um modelo logístico no qual a aquisição é baseada sobretudo em práticas de fidelidade e de confiança, estabelecidas, em maior grau por aspectos culturais, do que por critérios específicos do produto.


  • Mostrar Abstract
  • Beef is one of the most consumed foods and its quality is an important public health issue in informal markets. This study aimed to analyze the trade of fresh beef at the street market in Santo Antônio de Jesus, state of Bahia. This is an exploratory study carried out in three stages. In the first stage, using six electronic databases, a scientific literature review was carried out on the quality and safety of beef sold in the retail trade, methods used for quality evaluation and proposed interventions. In the second stage, seeking to characterize the issue of trade, food safety and quality of raw beef, a questionnaire was administered and meat samples were collected, which were submitted to a physical-chemical and microbiological evaluation, including: total coliform, Escherichia coli, and Salmonella spp counts. The third stage aimed to identify factors associated with consumer confidence. A quantitative study was conducted with consumers, using a questionnaire. Data were treated by descriptive statistics, Latent Class Analysis, regarding the outcome “trust” and/or “distrust” and application of a binary logistic regression model. Considering the first stage, thirty-three articles were included in the review. The methodological strategies used revealed inadequate conditions, neglects in several stages of processing and operations to maintain of quality. In the second stage, meat sellers were between 20 and 64 years of age, predominantly males (82.4%), with limited education and without professional training (64.7%). Medians for temperature and pH in the small butcher shops samples were 18.10°C and 5.75 respectively, and 21.80°C and 5.50, in supermarkets samples. The difference in pH was significant (p<0.05). The filtration test suggested quality changes in 17.65% of the samples. Total coliform counts medians were 4.90 and 4.78 log CFU/g, for the samples taken from butcher shops and supermarkets, respectively. E. coli was identified in approximately 40.0% of the samples, with medians for counts of 4.30 and 3.84 log CFU/g, for butcher shops and supermarkets, respectively. Salmonella spp. were confirmed in two samples. There was a significant association between inadequate storage conditions and microorganism counts (p<0.02). In the results of the third stage, meat purchase at the street market, increased by 3.25 times the chance (CI 1.05 - 10.04) of confidence in purchased meat, while not always buying at the same sales point reduced the chances of consumer confidence (OR 0.32; CI 0.14 - 0.71). In opinion questions, considering the meat to be unsafe and with unmet needs increased by 11.05 times (CI 3.45 - 35.37) the chance of dissatisfaction and mistrust, while unsafe feeling and family members’ health concerns reduced the chances (OR 0.07; CI 0.02 - 0.20). Furthermore, satisfaction and confidence chances increased 1.58 times (CI 1.01 – 2.49) among those who did not recognize the need for strategies to improve commerce. The results confirm a worrying scenario, a meat supply with preservation failures and non-compliance with hygienic requirements and the definition of a logistic model based mainly on loyalty practices and the establishment of trust in places and sales agents – a trust more likely built by cultural aspects rather than by specific product criteria.

9
  • CLAUDIA PATRICIA ALVAREZ CONTRERAS
  • COMIDA DE RUA E SEGURANÇA ALIMENTAR NA COLÔMBIA: DO ESTADO DA ARTE À REALIDADE EM CARTAGENA DE ÍNDIAS

  • Orientador : RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRA PAVA CÁRDENAS
  • ENRIQUE ALFONSO CABEZA HERRERA
  • CRISTIAN OLIVEIRA BENEVIDES SANCHES LEAL
  • ROGERIA COMASTRI DE CASTRO ALMEIDA
  • RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • Data: 17/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • O comércio de alimentos em via pública é comum nos países em desenvolvimento, representando trabalho e renda para parte da população, contribuindo para a oferta de alimentos e a preservação da cultura alimentar. Entretanto, registram-se preocupações na perspectiva sanitária e lacunas científicas em países latinos. Assim, este estudo teve por objetivo a analisar o fenômeno da comida de rua, na Colômbia, na perspectiva da segurança alimentar, considerando a produção científica nacional, e a realidade do segmento, no Centro Histórico de Cartagena de Índias. O trabalho foi desenvolvido observando dois cenários: uma revisão de literatura sobre o comércio da comida de rua no país, considerando a sua forma de funcionamento, a segurança dos alimentos e contextos da regulação; e um estudo diagnóstico sobre a comida de rua, no Centro Histórico de Cartagena de Índias. Este último abarcou três perspectivas: o comércio, seus vendedores, condições de trabalho e higiene de alimentos; a qualidade microbiológica de frutas cortadas; e práticas de consumo e percepção de higiene e riscos de consumidores. A revisão incluiu 19 publicações, que foram avaliadas em três dimensões: 1. Trabalho e cultura, com cinco estudos (26,3%); 2. Higiene e segurança microbiológica na atividade, com 11 publicações (57,9%); 3. Políticas públicas e regulação do segmento, que compreendeu três artigos (15,8%). Os resultados evidenciaram tanto a relevância do segmento para a segurança alimentar quanto a preocupação com perigos microbiológicos, demandando estratégias para melhor regulação e funcionamento, no país, visando proteger a saúde dos consumidores. No diagnóstico sobre o comércio, foram abordados 90 vendedores, com idade média 45 anos, sendo 81,1% homens. Dos entrevistados, 32,2% declararam ter de 21 a 30 anos na atividade, com média de jornada de trabalho de 12h/dia – 43,3% não tinham licença para o trabalho. As carretas (32,6%) foram as estruturas de venda mais utilizadas, 84,4% não dispunham de qualquer serviço público, 90% contava com baldes para lixo sem tampa -79,3% relataram limpeza diária dos pontos, observando-se animais e insetos (15,6%). Os alimentos de maior comercialização sucos (25,2%) e frutas cortadas (18,0%). O estudo confirma a importância econômica e alimentar do segmento, contudo, revela riscos à segurança alimentar, demandando a atenção das autoridades. No estudo sobre a segurança microbiológica das frutas, foram coletadas 40 amostras (16 de manga, 11 de mamão e 13 de melancia), que foram submetidas às seguintes análises: Número Mais Provável de coliformes totais e fecais, contagem total de aeróbios mesófilos e de bolores e leveduras. Segundo padrões colombianos, quase todas as amostras estavam não conformes para coliformes totais (39; 97,5%) e a totalidade estava em desacordo para coliformes fecais (49; 100%), pelo que foram consideradas não seguras para o consumo humano. Os resultados revelaram a necessidade da adoção de Boas Práticas de Produção pelos vendedores, bem como do desenvolvimento de estratégias de intervenção, por parte dos órgãos públicos. No estudo com consumidores, participaram 90 entrevistados, a maioria homens (70%), solteiros (44,4%), faixa etária entre 18 e 26 anos (35,5%). Entre os respondentes,79,9% relataram ter algum trabalho ou ocupação; 70% consumiam a comida de rua desde a infância, e 42,2% a consumiam ocasionalmente. O fácil acesso dos alimentos (28,8%) foi um dos principais motivos de consumo. As frituras (51,1%) foram os alimentos mais consumidos. Para 94,4%, os alimentos poderiam oferecer riscos à saúde; 52% confiavam “às vezes” na qualidade e higiene das frutas. O estudo revelou a importância alimentar e social da comida de rua e a percepção de riscos pelos consumidores. Com base no conjunto de achados reafirma-se a importância da comida de rua no âmbito social, econômico e para a segurança alimentar, tornando-se, essencial políticas que possam reconhecer e apoiar o segmento.  

     


  • Mostrar Abstract
  • The food trade on public roads is common in developing countries, representing work and income for part of the population, contributing to the supply of food and the preservation of the food culture. However, there are concerns about the health perspective and scientific gaps in Latin countries. Thus, this study aimed to analyze the phenomenon of street food in Colombia, from the perspective of food safety, considering the national scientific production, and the reality of the segment, in the Historic Center of Cartagena de Indias. The work was carried out observing two scenarios: a literature review on the street food trade in the country, considering its way of functioning, food safety and regulatory contexts; and a diagnostic study on street food in the Historic Center of Cartagena de Indias. The latter encompassed three perspectives: commerce, vendors, working conditions and food hygiene; microbiological quality of cut fruits; and consumption practices and consumer hygiene and risk perception. The review included 19 publications, which were evaluated in three dimensions: 1. Work and culture, with five studies (26.3%); 2. Hygiene and microbiological safety in the activity, with 11 publications (57.9%); 3. Public policies and regulation of the segment, which comprised three articles (15.8%). The results showed both the relevance of the segment for food safety and the concern with microbiological hazards, demanding strategies for better regulation and functioning, in the country, in order to protect the health of consumers. In the diagnosis of commerce, 90 salespeople were approached, with an average age of 45 years, 81.1% being men. Of the interviewees, 32.2% declared that they were between 21 and 30 years old in the activity, with an average working day of 12 hours/day - 43.3% did not have a license for the activity. The trucks (32.6%) were the most used sales structures, 84.4% did not have any public service, 90% had unlipped bins for garbage-79.3% reported daily cleaning of the points and the presence of animals and insects (15.6%). Foods with the highest sales were juices (25.2%) and sliced fruits (18.0%). The study confirms the economic and food importance of the segment, however, it reveals risks to food safety, demanding the attention of authorities. In the study on the microbiological safety of fruits, 40 samples were collected (16 from mango, 11 from papaya and 13 from watermelon), which were subjected to the following analyses: Most Probable Number of total and faecal coliforms, total count of mesophilic aerobics and of molds and yeasts. According to Colombian standards, almost all samples were non-compliant for total coliforms (39; 97.5%) and all were in disagreement for faecal coliforms (49; 100%), so they were considered unsafe for human consumption. The results revealed the need for the adoption of Good Production Practices by sellers, as well as the development of intervention strategies by public bodies. In the study with consumers, 90 respondents participated, mostly men (70%), single (44.4%), aged between 18 and 26 years (35.5%). Among respondents, 79.9% reported having a job or occupation; 70% consumed street food from childhood, and 42.2% consumed it occasionally. Easy access to food (28.8%) was one of the main reasons for consumption. Fried foods (51.1%) were the most consumed foods. For 94.4%, food could pose health risks; 52% trusted “sometimes” in the quality and hygiene of the fruit. The study revealed the nutritional and social importance of street food and the consumers' perception of risks. Based on the set of findings, the importance of street food in the social, economic and food security sphere is reaffirmed, making it essential to have policies that can recognize and support the segment.

10
  • EMILE MIRANDA PEREIRA
  • “Consumo alimentar, anorexia nervosa e determinantes do comportamento de risco para transtornos alimentares em adolescentes”.

  • Orientador : MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LUIZA AMELIA CABUS MOREIRA
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • POLIANA CARDOSO MARTINS
  • PRISCILA RIBAS DE FARIAS COSTA
  • RENATA ALVES MONTEIRO
  • Data: 17/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Anorexia nervosa (AN) e comportamento de risco para transtornos alimentares são considerados importantes problemas de saúde em adolescentes devido às consequências emocionais, psicossociais e físicas, podendo perpetuar até a fase adulta. Objetivo: Avaliar a relação entre consumo alimentar, anorexia nervosa e comportamento de risco para transtornos alimentares, bem como descrever os fatores associados a esse comportamento de risco em adolescentes. Considerações metodológicas: Esta tese é composta por estudos obtidos de dados secundários e primários. O estudo secundário trata-se de revisão de escopo relatada de acordo com as recomendações do PRISMA Extension for Scoping Reviews (PRISMA-ScR) e avaliou a associação entre anorexia nervosa, comportamento alimentar restritivo (CRA) e consumo alimentar em crianças e adolescentes. Para os estudos primários adotou-se delineamento transversal realizado em Salvador- Bahia. A amostra do estudo primário foi obtida por meio da técnica de seleção amostragem aleatória simples sem reposição (AASs). A seleção das escolas foi realizada pelo procedimento de amostragem por conglomerado em dois estágios (1) escolas e (2) salas de aula. O tamanho amostral foi de 1.494 escolares, de ambos os sexos, da rede de ensino público estadual de Salvador. Os dados foram coletados no ambiente escolar de julho a dezembro de 2009. Utilizou-se o Eating Attitudes Test- 26 (EAT-26) para investigar comportamento de risco para transtornos alimentares. O Questionário sobre Imagem Corporal (BSQ) avaliou a satisfação com imagem corporal. Os dados dietéticos foram obtidos por meio do Questionário de Frequência Alimentar (QFA). Informações demográficas, socioeconômicas, do estado antropométrico, omissão do café da manhã, adoção da prática de jejum e comportamento extremo para controle do peso (vômito autoinduzido, uso de laxantes, diuréticos e medicamentos para perder peso) foram coletadas. Realizou-se análise descritiva dos dados para caracterização da população de estudo e adotou-se a análise de equações estruturais para avaliação dos fatores associados a comportamento de risco para transtornos alimentares. Para análise do consumo alimentar os dados dietéticos foram submetidos ao método de componentes principais e posteriormente realizado modelo linear generalizado de Poisson ajustado pelas covariáveis (sexo, estado antropométrico, imagem corporal e maturação sexual) para analisar a associação entre padrão alimentar e comportamento de risco para transtornos alimentares. As análises foram conduzidas no software Mplus 8.5 e R versão 4.1.1. Resultados: Foram desenvolvidos três manuscritos. O primeiro artigo refere-se à revisão de escopo que incluiu 24 estudos. Identificaram-se semelhanças do consumo alimentar em crianças e adolescentes com AN/CRA: menor ingestão de calorias e macronutrientes, em especial de gorduras e de determinados micronutrientes, bem como menor ingestão de snacks de baixa qualidade, fast food, doces e alimentos com elevado teor de carboidratos e gorduras. Também foi registrada maior ingestão de cafeína, fibras, legumes/verduras e frutas. Ainda, a ingestão do grupo de carnes, aves, peixes e ovos foi correlacionados com os adolescentes com CRA. Ao avaliar, o índice de alimentação saudável, detectou-se a necessidade de melhoria da qualidade da dieta entre os participantes. Os resultados do segundo manuscrito registraram prevalência de 15,2% de comportamento de risco para transtornos alimentares e associação direta entre antropometria,
    comportamento extremo para controle de peso, adoção de jejum, omissão do café da manhã e sexo e comportamento de risco para transtornos alimentares. Não foi identificada associação entre idade, imagem corporal, estrato econômico e EAT-26. O terceiro manuscrito reteve três padrões alimentares ocidental (doces, bebidas gaseificadas, refrigerantes, fast food, outros laticínios, queijos, pratos típicos e panificação); tradicional (macarrão, legumes/verduras, cereais, raízes, frutas, carnes/ovos e feijão) e misto (óleos/gorduras, açúcar, leites, arroz e pão) que em conjunto explicaram 48,06 % da variância total do consumo alimentar. A adesão aos maiores tercis desses padrões foi associada ao aumento da pontuação final do comportamento de risco para transtornos alimentares, enquanto a adesão ao tercil moderado do padrão tradicional foi inversamente associada à contagem do EAT-26. Conclusão: Crianças e adolescentes com AN/CRA reduzem a ingestão de calorias, nutrientes e alimentos fontes de gorduras e carboidratos, além de aumentarem a ingestão de frutas, legumes/verduras, fibras e cafeína. Também, foi identificada relação entre ingestão de grupos de alimentos fontes de proteínas e CRA. A análise do padrão alimentar a priori encontrou pontuação intermediária da qualidade da dieta entre os adolescentes. Ainda, importante prevalência de comportamento de risco para transtornos alimentares foi registrada e sexo, antropometria e fatores comportamentais estão diretamente associados ao EAT-26, porém não foi detectada relação entre idade, imagem corporal e estrato econômico e comportamentos disfuncionais. Ademais, os adolescentes que aderem ao padrão alimentar ocidental, tradicional e misto nos maiores tercis aumentam a contagem final do comportamento de risco para transtornos alimentares, exceto a adesão ao tercil moderado do padrão tradicional. Assim, espera-se contribuir para elaboração de estratégias de prevenção comportamentos de risco para transtornos alimentares e promover a adoção de práticas alimentares mais saudáveis na adolescência.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Anorexia nervosa (AN) and risk behavior for eating disorders are considered important health problems in adolescents due to their emotional, psychosocial and physical consequences, which can be perpetuated until adulthood. Objective: To evaluate the relationship between food consumption, anorexia nervosa and risky behavior for eating disorders, as well as to describe the factors associated with this risky behavior in adolescents. Methodological considerations: This thesis comprises studies obtained from secondary and primary data. The secondary study is a scope review reported in accordance with the recommendations of the PRISMA Extension for Scoping Reviews (PRISMA-ScR) and evaluated the association between anorexia nervosa, restrictive eating behavior (REB) and food consumption in children and adolescents. For the primary studies, a cross-sectional design carried out in Salvador-Bahia was adopted. The primary study sample was obtained using the simple random sampling without replacement (AASs) selection technique. The selection of schools was carried out using the conglomerate sampling procedure in two stages (1) schools and (2) classrooms. The sample size was 1,494 students, of both sexes, from the state public education system in Salvador. Data were collected in the school environment from July to December 2009. The Eating Attitudes Test-26 (EAT-26) was used to investigate risk behavior for eating disorders. The Body Image Questionnaire (BSQ) assessed satisfaction with body image. Dietary data were obtained using the Food Frequency Questionnaire (FFQ). Demographic, socioeconomic, anthropometric status, omission of breakfast, adoption of fasting, and extreme weight control behavior (self-induced vomiting, use of laxatives, diuretics, and weight loss medications) were collected. Descriptive data analysis was performed to characterize the study population and structural equation analysis was adopted to assess factors associated with risk behavior for eating disorders. For analysis of food consumption, dietary data were submitted to the principal components method and subsequently performed generalized linear Poisson model adjusted for covariates (gender, anthropometric status, body image and sexual maturation) to analyze the association between dietary pattern and risk behavior for eating disorders. Analyzes were conducted using Mplus 8.5 and R version 4.1.1 software. Results: Three manuscripts were developed. The first article refers to the scope review that included 24 studies. Similarities in food consumption in children and adolescents with AN/ REB were identified: lower intake of calories and macronutrients, especially fats and certain micronutrients, as well as lower intake of low-quality snacks, fast food, sweets and foods with high carbohydrate and fat content. Greater intake of caffeine, fiber, vegetables and fruits was also recorded. Also, the intake of meat, poultry, fish and eggs groups was related to adolescents with REB. When evaluating the healthy eating index, it was detected the need to improve the quality of the diet among the participants. The results of the second manuscript recorded a prevalence of 15.2% of risk behavior for eating disorders and a direct association between anthropometry, extreme weight control behavior, adoption of fasting, skipping breakfast and sex, and risk behavior for eating disorders. No association was identified between age, body image, economic status and EAT-26. The third manuscript retained three western food patterns (sweets, carbonated drinks, soft drinks, fast food, other dairy products, cheeses, typical dishes and bakery); traditional (noodles, vegetables/vegetables, cereals, roots, fruits, meat/eggs and beans) and mixed
    (oils/fats, sugar, milk, rice and bread) which together explained 48.06% of the total variance in food consumption. Adherence to the highest tertiles of these patterns was associated with an increase in the final risk behavior score for eating disorders, while adherence to the moderate tertile of the traditional pattern was inversely associated with the EAT-26 score. Conclusion: Children and adolescents with AN/REB reduce the intake of calories, nutrients and foods that are sources of fat and carbohydrates, in addition to increasing the intake of fruits, vegetables/vegetables, fiber and caffeine. Also, a relationship between intake of protein-rich food groups and REB was identified. The analysis of the a priori dietary pattern found an intermediate score of diet quality among adolescents. Still, an important prevalence of risk behavior for eating disorders was recorded and sex, anthropometry and behavioral factors are directly associated with the EAT-26, but no relationship was detected between age, body image and economic status and dysfunctional behaviors. Furthermore, adolescents who adhere to Western, traditional and mixed eating patterns in the highest tertiles increase the final score of risk behavior for eating disorders, except for adherence to the moderate tertile of the traditional pattern. Thus, it is expected to contribute to the development of prevention strategies for risky behaviors for eating disorders and promote the adoption of healthier eating practices in adolescence.

2020
Dissertações
1
  • CARLOS RODRIGO NASCIMENTO DE LIRA
  • RISCOS OCUPACIONAIS EM HOSPITAIS E QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

  • Orientador : RITA DE CASSIA COELHO AKUTSU
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RITA DE CASSIA COELHO AKUTSU
  • PRISCILA RIBAS DE FARIAS COSTA
  • TATIANE ARAUJO DOS SANTOS
  • MARIA DA PURIFICACAO NAZARE ARAUJO
  • Data: 17/01/2020

  • Mostrar Resumo
  • Este estudo teve por objetivo revisar sistematicamente os resultados de estudos observacionais que avaliaram a relação dos riscos ocupacionais e a qualidade de vida no trabalho em hospitalais. Metodologia: A revisão foi desenvolvida seguindo as recomendações do guia Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses (PRISMA), com registro no International prospective register of systematic reviews (PROSPERO) sob número CRD2019127865. Todo o processo de busca, seleção e avaliação da qualidade dos estudos foi realizada por dois revisores independentes. As bases de dados para busca foram o Medline/PubMed, Embase, Scopus, Lilacs, PsycoInfo, CINAHL, Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações e Ovid. A estratégia de busca foi estruturada de acordo com a sigla PECO (População: trabalhadores adultos de hospitais; Exposição: riscos ocupacionais; Comparação: adequado controle dos riscos ocupacionais; Resultado: nível de qualidade de vida no trabalho). As fases de seleção seguiram a exclusão de duplicados, leitura de títulos e resumos para exclusão dos artigos irrelevantes, leitura na íntegra dos artigos selecionados e avaliados segundo os critérios de elegibilidade. As listas de referências dos artigos selecionados também foram pesquisadas. Os artigos incluídos foram lidos na íntegra e as informações extraídas foram registradas em planilha padronizada. A qualidade metodológica foi avaliada pela Escala Newcastle-Ottawa e o risco de viés pelo Research Triangle Institute Item Bank. Resultados: Um total de 49.911 artigos foram identificados e após todo o processo de seleção, seis deles atenderam aos critérios de elegibilidade, e eram majoritariamente realizados com profissionais da saúde (83,33%), mulheres (66,70%) e em países asiáticos (66,66%). Todos os estudos apresentaram uso de diferentes instrumentos e modos de categorizar a qualidade de vida no trabalho e os riscos ocupacionais. Apenas um estudo avaliou o ruído ocupacional e todos eles apresentaram uma relação do risco ocupacional com a qualidade de vida no trabalho e apontaram para a necessidade de medidas que melhorem a vida destes profissionais no ambiente laboral. Conclusão. Há necessidade do desenvolvimento de mais estudos, sobretudo que sejam mais homogêneos no uso dos instrumentos, conceituação e categorização da qualidade de vida no trabalho, além de estudos que avaliem a relação causal entre risco ocupacional e a qualidade de vida no trabalho.


  • Mostrar Abstract
  • This study aimed to systematically review the results of observational studies that assessed a relationship of occupational hazards and quality of life at work in a hospital setting. Methodology: The review was developed following the recommendations of the Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyzes (PRISMA) guide, registered with the International Prospective Register of Systematic Reviews (PROSPERO) under number CRD2019127865. The entire search, selection, and quality evaluation process of the studies was performed by two independent reviewers. The search databases were Medline/PubMed, Embase, Scopus, Lilacs, PsycoInfo, CINAHL, Brazilian Digital Library of Theses and Dissertations and Ovid. The search strategy was structured according to the acronym PECO (Population: adult hospital workers; Exposure: occupational risks; Comparison: adequate control of occupational risks; Result: quality of life at work). The selection phases followed the exclusion of duplicates, reading titles and abstracts to exclude irrelevant articles, full reading of the articles selected and evaluated according to the eligibility criteria. The reference lists of the selected articles were also searched. The included articles were read in full and the extracted information were recorded in a standardized spreadsheet. Methodological quality was assessed by the Newcastle-Ottawa Scale and risk of bias by the Research Triangle Institute Item Bank. Results: A total of 49,911 articles were identified and after the entire selection process, six met the eligibility criteria, and were mostly performed with health professionals (83.33%), women (66.70%) and in countries Asians (66.66%). All studies presented use of different instruments and ways of categorizing quality of life at work and occupational risks. Only one study evaluated occupational noise and all of them presented a relationship between occupational risk and quality of life at work and pointed to the need for measures that improve the lives of these professionals in the workplace. Conclusion. Further studies are needed, especially those that are more homogeneous in the use of instruments, conceptualization and categorization of quality of life at work, and studies that assess the causal relationship between occupational risk and quality of life at work.

2
  • LIDIANE BARBOSA SANTIAGO
  • ÂNGULO DE FASE E SARCOPENIA EM IDOSAS DE COMUNIDADE

  • Orientador : LILIAN BARBOSA RAMOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LILIAN BARBOSA RAMOS
  • MARIA ESTER PEREIRA DA CONCEICAO MACHADO
  • SANDRA MARIA LIMA RIBEIRO
  • Data: 06/07/2020

  • Mostrar Resumo
  • Sarcopenia consiste em uma desordem muscular progressiva e generalizada tendo a redução da força muscular como o principal parâmetro diagnóstico. No entanto, há poucos estudos que avaliem a prevalência de sarcopenia com o novo consenso europeu (EWGSOP2) bem como a investigação de indicadores que a identifiquem de forma mais rápida, simples e de baixo custo. Desse modo, o objetivo deste estudo foi determinar a prevalência de sarcopenia e fatores associados e avaliar o ângulo de fase como método diagnóstico para sarcopenia. Tratase de um estudo transversal realizado com idosas de comunidade. A sarcopenia foi definida conforme o algoritmo do EWGSOP2, a força muscular foi avaliada pela força de preensão palmar, a massa muscular pela bioimpedância e a performance pela velocidade de marcha. Características sociodemográficas, estilo de vida, saúde e estado nutricional foram consideradas variáveis independentes para determinar os fatores associados a sarcopenia. O ângulo de fase foi obtido por bioimpedância elétrica tetrapolar. Observou-se que a prevalência de sarcopenia foi de 12,3%, provável sarcopenia de 13,5% e sarcopenia severa de 6,4%. As idosas com sarcopenia na maioria possuía idade maior que 70 anos, IMC inadequado (baixo peso, sobrepeso ou obesidade) e circunferências da cintura e panturrilha adequadas. a sarcopenia foi associada positivamente com a idade (OR: 12.80; IC 95%: 3.56 – 46.09), atividade física (OR: 3.45; IC 95%: 1.23 – 9.63), circunferência da panturrilha (OR: 5.15; IC 95%: 1.56 – 14.32) e negativamente com a circunferência da cintura (OR: 0.20; IC 95%: 0.06 – 0.62). Verificou-se que o ponto de corte do ângulo de fase para identificar sarcopenia foi ≤ 5,15°, com área sob a curva ROC de 0,685 (IC95%: 0,571-0,800) com sensibilidade de 81,0%, especificidade de 60,8% e acurácia de 63,31%. As idosas com ângulo de fase reduzido apresentaram maiores chances de terem massa muscular reduzida (OR: 2,53; IC95%: 1,18- 5,50) e sarcopenia (OR: 4,69; IC95%: 1,44-15,25). Desse modo, foi verificado que a prevalência de sarcopenia em idosas de comunidade utilizando a definição do consenso EWGSOP2 foi expressiva, e associada com a idade, atividade física e circunferências da cintura e panturrilha. Além do ângulo de fase pode ser utilizado como indicador para triagem de idosas com sarcopenia. 


  • Mostrar Abstract
  • Sarcopenia is a progressive and generalized muscle disorder with the reduction of muscle strength as the main diagnostic parameter. However, there are a few studies that assess the prevalence of sarcopenia with the new European consensus (EWGSOP2) as well as the investigation of indicators that identify it more quickly, simply and at low cost. Thus, the aim of this study was to determine the prevalence of sarcopenia and associated factors and to evaluate the phase angle as a diagnostic method for sarcopenia. This is a cross-sectional study carried out with elderly women in the community. Sarcopenia was defined according to the EWGSOP2 algorithm, muscle strength was assessed by handgrip strength, muscle mass by bioimpedance and performance by walking speed. Sociodemographic characteristics, lifestyle, health and nutritional status were considered independent variables to determine the factors associated with sarcopenia. The phase angle was obtained by tetrapolar electrical bioimpedance. It was observed that the prevalence of sarcopenia was 12.3%, probable sarcopenia of 13.5% and severe sarcopenia of 6.4%. Most elderly women with sarcopenia were older than 70 years, had an inadequate BMI (underweight, overweight or obesity) and adequate waist and calf circumferences. Sarcopenia was associated with age (OR: 12.80; 95% CI: 3.56 - 46.09), physical activity (OR: 3.45; 95% CI: 1.23 - 9.63), circumference calf (OR: 5.15; 95% CI: 1.56 - 14.32) and waist circumference (OR: 0.20; 95% CI: 0.06 - 0.62). It was found that the cutoff point of the phase angle to identify sarcopenia was ≤ 5.15 °, with an area under the ROC curve of 0.685 (95% CI: 0.571-0.800) sensitivity of 81.0%, specificity of 60.8% and accuracy of 63.31%. Elderly women with reduced phase angle were more likely to have reduced muscle mass (OR: 2.53; 95% CI: 1.18 - 5.50) and sarcopenia (OR: 4.69; 95% CI: 1.44 - 15.25). Thus, it was found that the prevalence of sarcopenia in elderly women in the community using the EWGSOP2 consensus definition was significant, and associated with age, physical activity and waist and calf circumferences. In addition to the phase angle, it can be used as an indicator for screening elderly women with sarcopenia. 

3
  • JOSIENE CARVALHO PEREIRA
  • ASSOCIAÇÃO ENTRE PADRÃO ALIMENTAR E PERFIL LIPÍDICO EM ADOLESCENTES DE ESCOLAS PÚBLICAS

  • Orientador : MARIA ESTER PEREIRA DA CONCEICAO MACHADO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA DE MAGALHAES CUNHA
  • JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • MARIA ESTER PEREIRA DA CONCEICAO MACHADO
  • ROSANA AQUINO GUIMARAES PEREIRA
  • Data: 25/08/2020

  • Mostrar Resumo
  • A avaliação do consumo alimentar de adolescentes, em uma perspectiva global, torna-se importante para entender possíveis mudanças no estado nutricional e na saúde desta população. Este estudo investiga a relação entre padrões alimentares e perfil lipídico em adolescentes. Trata-se de estudo transversal envolvendo amostra probabilística de 1.188 estudantes de 11 a 18 anos, de escolas públicas da cidade de Salvador-Bahia. Os padrões alimentares foram identificados utilizando-se da Análise Fatorial com extração dos fatores pela técnica da Análise de Componentes Principais e os escores categorizados em tercis. Associações entre padrão alimentar com o perfil lipídico (Colesterol Total, colesterol da Lipoproteína de Alta Densidade, colesterol da Lipoproteína de Baixa Densidade e Triglicerídeos) foram realizadas por regressão logística politômica ajustadas por sexo, idade e estado antropométrico. Identificou-se três padrões alimentares caracterizados em: Não Saudável, Saudável e Tradicional. Nos modelos ajustados, foi encontrada associação significante entre consumo alimentar no menor tercil do Padrão Saudável, com concentração alta de triglicerídeos (OR =1,88; Intervalo de Confiança 95% =1,10-3,22) e baixas de colesterol da Lipoproteína de Alta Densidade (OR: 1,62; Intervalo de Confiança 95% =1,01-2,62), quando comparados ao consumo no maior tercil desse padrão. Não houve associação entre os Padrões Não Saudável e Tradicional com o perfil lipídico.


  • Mostrar Abstract
  • The assessment of adolescent food consumption, in a global perspective, is important to understand possible changes in the nutritional status and health of this population. This study investigates a relationship between dietary patterns and lipid profile in adolescents. This is a cross-sectional study involving a probabilistic sample of 1,188 students aged 11 to 18 years, from public schools in the city of Salvador-Bahia. The dietary patterns were used for the Factor Analysis with factor extraction by the Principal Component Analysis technique and scores categorized in tertiles. Associations between dietary pattern and lipid profile (total cholesterol, high density lipoprotein cholesterol, low density lipoprotein cholesterol and triglycerides) were subjected to political political regression adjusted for sex, age and anthropometric status. Three dietary patterns were identified, characterized as: Unhealthy, Healthy and Traditional. In the adjusted models, a significant association was found between food consumption and the healthy pattern, with a high concentration of triglycerides (OR = 1.88; 95% Confidence Interval = 1.10-3.22) and low lipoprotein cholesterol. High Density (OR: 1.62; 95% Confidence Interval = 1.01-2.62), when compared to consumption at the highest limit of this pattern. There was no association between unhealthy and traditional patterns with a lipid profile.

4
  • MATEUS SANTANA SOUSA
  • AVALIAÇÃO DA EFETIVIDADE DE RESTAURANTES POPULARES PARA A DIMENSÃO DO ACESSO A ALIMENTAÇÃO

  • Orientador : RITA DE CASSIA COELHO AKUTSU
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ADA MARGARIDA CORREIA NUNES DA ROCHA
  • MARIA DA PURIFICACAO NAZARE ARAUJO
  • RITA DE CASSIA COELHO AKUTSU
  • WILMA MARIA COELHHO DE ARAÚJO
  • Data: 10/09/2020

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A avaliação da efetividade em programas sociais é de fundamental importância para avaliar o uso adequado dos recursos público. Ela está diretamente relacionada à preocupação com a prestação de contas dessas estratégias. A efetividade, em especial, diz respeito à relação entre os resultados e o objetivo, por meio da medida do impacto ou do grau de alcance dos objetivos propostos. Objetivo: Avaliar a efetividade de restaurantes populares administrados pelo Governo do Estado da Bahia, para dimensão do acesso à alimentação. Métodos: estudo transversal, descritivo, utilizando dados secundários da pesquisa de opinião pública “Perfil dos usuários dos restaurantes populares” com usuários dos restaurantes populares (≥18 anos). Resultados: os restaurantes populares avaliados mostram-se efetivos no atendimento de 53,1% da população alvo da política em sua capacidade total de atendimento. Entre os 1464 respondentes, 778 (53,1%) eram público-alvo. O percentual de cobertura destes instrumentos no atendimento da população socialmente vulnerável foi estimada em 1,4%, sem considerar os demais municípios da Bahia. O valor energético médio da refeição servida pelas unidades de RPs pesquisados foi de 853,05 kcal/refeição, com densidade energética baixa (1,15 kcal/g). A dificuldade de acesso em alimentação em RPs foi de 45,5% entre o público-alvo. Os principais motivos para o não acesso à alimentação foi que excedeu o n° de refeições prevista na distribuição (49,3%), o RP estava fechado (30,1%), planejamento inadequado do n° de refeições (12,5%) e outros (8,1%). O perfil de utilização, 46,6% frequentavam os RPs 5 vezes/semana, 96,0% não possuía dificuldades para pagar, 56,2% não consideravam nenhum dia difícil para se alimentar e 69,0% se deslocavam com transporte motorizado. A maior proporção destes entrevistados era do gênero masculino, possuíam idade de 40 e 54 anos, declarou raça/cor de pele não branca, tinha até 9 anos de educação formal, e situação conjugal sem companheiro(a). A maioria dos entrevistados declararam residir no município de salvador. Conclusão: a avaliação da efetividade dos restaurantes populares avaliados evidenciou que estes instrumentos foram minimamente efetivos à promoção do acesso à alimentação a população de com maiores índices de vulnerabilidades sociais, dentro da sua capacidade total de atendimento diário e a quantidade atual destes equipamentos apresentaram-se insuficientes e o número de refeições servidas foi insuficiente para garantir o acesso contínuo dos usuários à alimentação. Além disso, torna-se necessário a criação de novas estratégias para alcançar a população de baixa renda, incluindo-os de forma contínua e eficaz na rede de proteção social do Estado, diminuindo de forma substancial as dificuldades de acesso a alimentação que o próprio equipamento possa estar criando.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The evaluation of effectiveness in social programs is of fundamental importance to assess the appropriate use of public resources. It is directly related to the concern with the accountability of these strategies. Effectiveness, in particular, concerns the relationship between the results and the objective, by measuring the impact or the degree of achievement of the proposed objectives. Objective: To evaluate the effectiveness of popular restaurants administered by the Government of the State of Bahia, for the dimension of access to food. Methods: cross-sectional, descriptive study, using secondary data from the public opinion survey “Profile of users of popular restaurants” with users of popular restaurants (≥18 years old). Results: the popular restaurants evaluated are effective in serving 53.1% of the target population of the policy in their total service capacity. Among the 1464 respondents, 778 (53.1%) were target audience. The percentage of coverage of these instruments in serving the socially vulnerable population was estimated at 1.4%, without considering the other municipalities in Bahia. The average energy value of the meal served by the researched PR units was 853.05 kcal / meal, with low energy density (1.15 kcal / g). The difficulty of access to food in RPs was 45.5% among the target audience. The main reasons for not having access to food was that it exceeded the number of meals provided for in the distribution (49.3%), the PR was closed (30.1%), inadequate planning of the number of meals (12.5%) and others (8.1%). The utilization profile, 46.6% attended the RPs 5 times / week, 96.0% did not have difficulties to pay, 56.2% did not consider any day difficult to eat and 69.0% traveled with motorized transport. The largest proportion of these respondents were male, were 40 and 54 years old, declared race / skin color not white, had up to 9 years of formal education, and marital status without a partner. Most of the interviewees declared to reside in the municipality of salvador. Conclusion: the evaluation of the effectiveness of the popular restaurants evaluated showed that these instruments were minimally effective in promoting access to food for the population with the highest levels of social vulnerability, within their total capacity for daily service and the current quantity of this equipment was presented insufficient and the number of meals served was insufficient to guarantee users continuous access to food. In addition, it is necessary to create new strategies to reach the low-income population, including them continuously and effectively in the social protection network of the State, substantially reducing the difficulties of access to food that the equipment itself may be creating.

Teses
1
  • LILIAN MIRANDA MAGALHAES
  • O CUIDADO EM ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO NO ÂMBITO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

  • Orientador : LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LENY ALVES BOMFIM TRAD
  • LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MARIA DO CARMO SOARES DE FREITAS
  • MARIA FERNANDA PETROLI FRUTUOSO
  • MICHELI DANTAS SOARES
  • Data: 03/04/2020

  • Mostrar Resumo
  • O cenário global de transições demográfica, epidemiológica e nutricional tem desafiado os sistemas de saúde a desenvolver novos modelos de atenção e práticas resolutivas de cuidado à população. Nesse contexto, a Atenção Primária à Saúde tem sido apontada por órgãos internacionais como lócus estratégico pela proximidade com as questões alimentares e nutricionais das populações em seus territórios e em conformidade com princípios e diretrizes como universalidade, integralidade, longitudinalidade. Face a esse contexto, a presente tese buscou compreender como o cuidado em alimentação e nutrição é produzido a partir das práticas de apoio matricial. Esta investigação de natureza socioantropológica vincula-se à Teoria Ator-Rede na perspectiva de Annemarie Mol. A pesquisa etnográfica, realizada de abril a agosto de 2018 em um município de grande porte, acompanhou o cotidiano de trabalho de uma equipe de apoio matricial. Adotando critérios éticos as informações produzidas foram registradas em diários de campo, representações cartográficas e arquivos de áudio. A análise considerou práticas de cuidado dentro e fora do ambiente institucional. Um ensaio teórico e uma análise documental também foram produtos deste estudo. Como principais resultados, é possível destacar o caráter relacional dessa dimensão do cuidado, os efeitos da sua interpenetração pela racionalidade nutricional, a preponderância feminina e a incompatibilidade entre grande parte dos referenciais técnicos e as propostas de mudança para o desenvolvimento da prática clínica ampliada e compartilhada. Por outro lado, ao analisar as estratégias discursivas de uma publicação oficial brasileira, foram identificados elementos do pensamento complexo constitutivos de uma perspectiva ampliada acerca da alimentação e das práticas de apoio matricial. A assunção da imanência da imprevisibilidade e da incerteza revelaram as tessituras de uma sabedoria prática de lidar com a coexistência entre a generalidade da metrificação do corpo e da comida e a singularidade das vidas e do comer cotidiano. No cerne de uma noção emergente, o cuidado em alimentação e nutrição é compreendido como manejo compartilhado, que visa a restituição da ordem - viável e sempre provisória. Ademais, o trabalho de campo revelou que a produção do cuidado em alimentação e nutrição emerge de articulações entre múltiplos atores em redes dinâmicas e interligadas marcadas por paradoxos e pela potência da comida em provocar conexões. Em meio às tensões inerentes às relações entre micropolítica e macropolítica, as apoiadoras matriciais, em conjunto com os demais atores, co-ordenavam as redes em um processo aberto, dinâmico, provisório, profuso e compartilhado. Este trabalho pode contribuir para posicionamentos mais ativos e conscientes, que avançam no sentido da co-responsabilidade na luta pela implementação e execução de políticas públicas que oportunizem a garantia da Segurança Alimentar e Nutricional à população.


  • Mostrar Abstract
  • The global scenario of demographic, epidemiological and nutritional transitions has challenged health systems to develop new models of care and resolutive practices of care for the population. In this context, Primary Health Care has been identified by international bodies as a strategic locus due to the proximity to the food and nutrition issues of the populations in their territories and in accordance with principles and guidelines such as universality, comprehensiveness, longitudinality. In this context, the present thesis sought to understand how care in food and nutrition is produced from matrix support practices. This socio-anthropological investigation is linked to the Actor-Network Theory from the perspective of Annemarie Mol. The ethnographic research, carried out from April to August 2018 in a large city, followed the daily work of a matrix support team. Adopting ethical criteria, the information produced was recorded in field diaries, cartographic representations and audio files. The analysis considered care practices inside and outside the institutional environment. A theoretical essay and a documentary analysis were also products of this study. As main results, it is possible to highlight the relational character of this dimension of care, the effects of its interpenetration by nutritional rationality, the female preponderance and the incompatibility between most of the technical references and the proposed changes for the development of expanded and shared clinical practice . On the other hand, when analyzing the discursive strategies of an official Brazilian publication, elements of complex thinking constituting an expanded perspective on food and matrix support practices were identified. The assumption of the immanence of unpredictability and uncertainty revealed the fabric of a practical wisdom of dealing with the coexistence between the generality of the body and food and the uniqueness of daily life and eating. At the heart of an emerging notion, care in food and nutrition is understood as shared management, aimed at restoring order - viable and always provisional. Furthermore, the fieldwork revealed that the production of care in food and nutrition emerges from articulations between multiple actors in dynamic and interconnected networks marked by paradoxes and the power of food in provoking connections. Amid the tensions inherent in the relations between micropolitics and macropolitics, the matrix supporters, together with the other actors, co-ordered the networks in an open, dynamic, provisional, profuse and shared process. This work can contribute to more active and conscious positions, which advance towards co-responsibility in the fight for the implementation and execution of public policies that provide the guarantee of Food and Nutritional Security to the population.

2
  • LAFAIETE ALMEIDA CARDOSO
  • Abará em revista: aspectos históricos, físico-químicos e fatores antinutricionais. 

  • Orientador : DEUSDELIA TEIXEIRA DE ALMEIDA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DEUSDELIA TEIXEIRA DE ALMEIDA
  • CLICIA MARIA DE JESUS BENEVIDES
  • IDALIA HELENA SANTOS ESTEVAM
  • MARIANGELA VIEIRA LOPES
  • VERA LUCIA CANCIO SOUZA SANTOS
  • Data: 20/07/2020

  • Mostrar Resumo
  • O Abará é um bolinho de feijão-caupi (Vigna unguiculata (L.) Walp) moído, acrescido de azeite de dendê, camarão seco, amendoim, gengibre e castanha de caju, cozido em banho-maria, embrulhado em folha de bananeira e comercialização nas ruas de Salvador-Bahia, por baianas de acarajé. Nesta pesquisa, foi realizada uma retrospectiva histórica e estudos voltados à dinâmica de produção, comercialização, características físico-químicas e fatores antinutricionais d e abarás comercializados na cidade de Salvador-Bahia. Para o estudo de produção e comercialização de abarás aplicou-se um questionário semiestruturado a 30 baianas de acarajé, no momento da coleta das amostras do produto. As características físico-químicas determinadas foram: peso (g), temperatura interna (°C), cor (CIELab), textura (N), composição centesimal (%), Carotenóides totais (mg/g). Os fatores antinutricionais (FA) analisados foram: frações do ácido fí tico (InsP3, InsP4, InsP5, InsP6; µmol/g), taninos condensados (mg  eq. CE/g), polifenóis (mg/g), atividade de inibidor de tripsina (TIU/mg), atividade de hemaglutinina (HU/Kg). A retrospectiva histórica foi realizada a partir de consulta à literatura disponível na internet, museus, bibliotecas e arquivos públicos locais. O abará tem sua origem na região sodoeste da Nigéria, conhecido como ole-le, alele, tabani, moin-moin, moinmoin, moyi-moyi ou pudim de feijão. A formulação geral do moin moin consiste em feijão-caupi, água, óleo e sal , com ingredientes opcionais: ovo, mariscos picados, pimentão, purê de tomate, cebola e pimenta verde. Na Bahia, as baianas entrevistadas, utilizam predominantemente feijões fradinho (53,3 %) e macáçar (40,0 %), para o preparo do abará, com tempo de maceração de 2 a 3 horas (76,7%). A retirada dos tegumentos etapa subsequente ao remolho, é realizada por 83,3%) das baianas. Uma característica marcante do abará comercializado nas ruas de Salvador é a embalagem na folha da bananeira (Musa sp.). Para a utilização da folha, as baianas a passam sobre o fogo (46,7%), submergem em água em ebulição (23,3 %) e/ou a higienizam somente com água, água com hipoclorito de sódio ou “passa apenas um pano úmido”, deixando-a secar ou até mesmo colocando-a no freezer para “endurecer”. Os resultados apontaram que as baianas de acarajé usaram  como principais ingredientes para elaboração dos abarás os seguintes ingredientes para a preparação do quitute: cabeças de camarão seco ralado (100,0%), cebola ralada (96,7%), sal (73,3%), azeite de dendê (53,3%) ou oleina de palma (46,7%) e alho (16,7%). Outros ingredientes adicionados à massa foram: amendoim, bacalhau, castanha de caju, farinha de trigo, gengibre e tomate. A análise da textura revelou que o abará é macio, frágil e quebradiço. O conteúdo total de carotenóides variou de 22,68 a 164,09 ppm, com um valor médio de 79,96 ± 39,08 ppm, conferindo ao produto uma cor ocre-laranja / amarelo-laranja. Uma porção de abará média (186,6 g) contém 14,09% de proteína, 13,08% de lipídios, 34,80% de carboidratos, 11,46% de fibra e 313,2 kcal, correspondendo a 18,78%, 23,78% , 11,60% e 15,66% das necessidades diárias de um adulto para proteínas, lipídios, carboidratos e energia, respectivamente. O conteúdo mineral de abarás apresentou uma grande variação: K: 917,4 ± 166,2 mg 100 g-1, P: 400,0 ± 59,8 mg 100 g-1, Mg: 97,9 ± 16,4 mg 100 g-1, Ca: 94,0 ± 70,4 mg 100 g-1, Fe: 57,3 ± 16,9 µg g-1, Zn: 22,4 ± 4,2 µg g-1, Cu: 6,3 ± 3,3 µg g-1, Mn: 6,0 ± 2,8 µg g-1 e V: 4,3 ± 2,0 µg g-1 . As frações de ácido fítico em abarás foram: 0,60 ± 0,77 µmol g-1 (InsP4); 1,34 ± 1,07 µmol g-1  (InsP5); 4,77 ± 3,53 µmol g-1  (InsP6); 1,69 ± 0,03 mg eq. CE g-1 (taninos); 6,37 ± 0,12 mg g-1 (polifenóis). A biodisponibilidade de Zn e Fe pode ser afetada negativamente. Informações sobre cultivares de feijão-caupi utilizadas para a preparação de abaras foram obtidas a partir de um questionário estruturado. 'Olho de Pombo' mostrou as maiores concentrações de FA e minerais. O abará foi identificado como uma boa fonte de minerais. 


  • Mostrar Abstract
  • Moin-moi is a traditional African street food obtained by steaming a homogeneous paste containing cowpea (Vigna unguiculata), added with crude palm oil, dried shrimp, peanuts, ginger and cashew nuts, wrapped in banana leaf and sold in the streets of Salvador-Bahia, by baianas de acarajé. In this research, a historical retrospective and studies focused on the dynamics of production, commercialization, physical-chemical characteristics and anti-nutritional factors of abarás commercialized in the city of Salvador-Bahia were studied. For the study of production and commercialization of abarás, a semi-structured questionnaire was applied to 30 baianas of acarajé, at the time of collection of product samples. Four moin-moin samples were collected from each of the thirty sales points included in the study and analyzed for weight (g), internal temperature (°C), color (CIELab), texture (N), proximate composition (%), total carotenoids (g/g). The anti-nutritional factors analyzed were: phytic acid fractions (InsP3, InsP4, InsP5, InsP6; µmol/g), condensed tannins (mg eq. CE / g), polyphenols (mg/g), trypsin inhibitor activity (TIU / mg), hemagglutinin activity (HU / Kg). The historical retrospective was carried out by consulting literature available on the internet, national libraries and public archives. The moin-moin has its origin in the southeastern region of Nigeria, known as ole-le, alele, tabani, moin-moin, moinmoin, moyi-moyi or bean pudding. The general formulation of moin moin consists of cowpea, water, oil and salt, with optional ingredients: egg, chopped seafood, peppers, tomato puree, onions and green pepper. In Bahia, as baianas de acarajé interviewed, predominantly use fradinho (53.3%) and macaçar (40.0%), for the preparation of moin-moin, with maceration time of 2 to 3 hours (76.7%). The removal of the integuments step subsequent to the soaking is performed by 83.3% of the Bahian women. A striking feature of the moin-moin sold on the streets of Salvador is the packaging in the banana leaf (Musa sp.). To use the leaf, baianas burn it over a fire (46.7%), submerge it in boiling water (23.3%) and / or sanitize it only with water, water with sodium hypochlorite or “just pass a damp cloth ”, letting it dry or even placing it in the freezer to“ harden ”.The following ingredients were used by the baianas de acarajé for the preparation of moin-moin: grated dry shrimp heads (100.0%), grated onions (96.7%), salt (73.3%), CPO (53.3%) or CPOL (46.7%) and garlic (16.7%). Peanut, codfish, cashew nuts, wheat flour, ginger and tomatoes are further ingredients frequently used. Texture analysis revealed that moin-moin is a soft, fragile and brittle food product. The content of total carotenoids ranged from 22.68 to 164.09 ppm with an average value of 79.96 ± 39.08 ppm, giving the product an ocher-orange/yellow-orange color. An average sized moin-moin ball (186.6 g) contains 14.09% protein, 13.08% lipids, 34.80% carbohydrates, 11.46% fiber and 313.2 kcal, corresponding to 18.78%, 23.78%, 11.60% and 15.66% of the daily requirements of an adult for protein, lipids, carbohydrates and energy, respectively. Minerals and antinutritional factors (AF) of moin-moin commercialized in Salvador (Brazil) as a street food by typically clothed women called baianas de acarajé were studied. Four MM samples were collected from each of the thirty sales points included in the study. The mineral contents of MM showed a wide variation: K: 917.4 ± 166.2 mg 100 g-1 DM, P: 400.0 ± 59.8 mg 100g-1 DM, Mg: 97.9 ± 16.4 mg 100 g-1 DM, Ca: 94.0 ± 70.4 mg 100 g-1 DM, Fe: 57.3 ± 16.9 µg g-1 DM, Zn: 22.4 ± 4.2 µg g-1 DM, Cu: 6.3 ± 3.3 µg g-1 DM, Mn: 6.0 ± 2.8 µg g-1 DM and V: 4.3 ± 2.0 µg g-1 DM. AF in MM were: 0.60 ± 0.77 µmol g-1 DM (InsP4); 1.34 ± 1.07 µmol g-1 DM (InsP5); 4.77 ± 3.53 µmol g-1 DM (InsP6); 1.69 ± 0.03 mg eq. CE g-1 DM (tannins); 6.37 ± 0.12 mg g-1 DM (polyphenols). Zn and Fe bioavailability might be negatively affected. Information on cowpea cultivars used for MM preparation were obtained from a structured questionnaire. ‘Olho de Pombo’ showed the highest concentrations for AF and minerals. MM was identified as a good source of minerals.

3
  • ILA ROCHA FALCÃO
  • Fatores que influenciam nas disparidades do peso ao nascer a termo em gestações no Brasil: uma Coorte de 100 Milhões de Brasileiros

  • Orientador : RITA DE CASSIA RIBEIRO SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARCIA FURQUIM DE ALMEIDA
  • MARIA DA CONCEICAO NASCIMENTO COSTA
  • MARIA YURY TRAVASSOS ICHIHARA
  • MAURICIO LIMA BARRETO
  • RITA DE CASSIA RIBEIRO SILVA
  • Data: 11/09/2020

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O inadequado peso ao nascer é um importante preditor da morbimortalidade infantil e sua avaliação é fundamental para desenvolver estratégias destinadas a melhorar a saúde materno-infantil, especialmente entre as populações vulneráveis onde estes desfechos ainda persistem. Não está claro o efeito de estratégias já empregadas, a exemplo do programa Bolsa Família, na redução do inadequado peso ao nascer no Brasil. Objetivos: O presente trabalho possui três objetivos a saber: 1. identificar os fatores associados ao baixo peso entre os nascidos a termo de mulheres pobres e extremamente pobres do Brasil; 2. estimar a ocorrência e os fatores sociodemográficos associados aos nascimentos pequenos (PIG) e grandes para a idade gestacional (GIG) na população pobre e extremamente pobre do Brasil; e 3. apresentar um protocolo de análise para avaliar o impacto do recebimento do Bolsa Família no peso ao nascer. Metodologia: Tratam-se de estudos de coorte retrospectiva e dinâmica. O banco de dados da coorte contém registros de indivíduos elegíveis para programas de assistência social por meio do Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico), cadastrados entre 2001 e 2015. Dados socioeconômicos da Coorte 100 Milhões de Brasileiros foram vinculados aos dados constantes do Sistema Nacional de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC), considerando o período de 01/01/2001 a 31/12/2015. Os dois primeiros artigos incluíram nascidos vivos mais recentes, de gestações a termo de mulheres de 14 a 49 anos, cadastradas na Coorte 100 Milhões de Brasileiros entre 2001 e 2015. Para o segundo artigo foram considerados apenas os nascimentos de 2012 a 2015. A população para análise de impacto será constituída do primeiro nascido vivo por cada mulher registrada no baseline da coorte, no período de 2004 a 2015, com idades variando entre 10 a 49 anos. Para os artigos 1 e 2 foi realizada a regressão logística multivariada. Uma abordagem conceitual baseada em hierarquia foi empregada. No protocolo da avaliação de impacto, apresentamos como proposta de análise os métodos baseados no score de propensão. Como medida de impacto, será calculado o efeito médio do tratamento sobre os tratados (Average Treatment effect for the Treated – ATT) considerando as diferentes métricas baseadas na modalidade de escala do desfecho linear (peso ao nascer) e não linear (baixo peso ao nascer, pequeno e grande para idade gestacional). Resultados: No primeiro artigo foi observado que as maiores chances de baixo peso a termo estiveram associadas entre recém-nascidos do sexo feminino (OR: 1,49; IC95%: 1,47-1,50), cujas mães eram negras (OR: 1,20; IC95%: 1,18-1,22), com baixo nível de escolaridade (OR: 1,57; IC 95%: 1,53-1,62), 35 ou mais anos de idade (OR: 1,44; IC 95%: 1,43-1,46), baixo número de consultas de pré-natal (OR: 2,48; IC 95%: 2,42-2,54) e eram primíparas (OR: 1,62; IC 95%: 1,60-1,64). Entre os resultados do segundo artigo, foram encontradas maiores chances de PIG entre crianças nascidas de mulheres que se autorreferiram como pretas (OR: 1,21; IC 95%: 1,20-1,23), analfabetas (OR: 1,49; IC 95%: 1,43-1,55), que não realizaram consultas durante o pré-natal (OR: 1,62; IC 95%: 1,58-1,66) ou tinham idade entre 14-20 anos (OR: 1,26; IC 95%: 1,24-1,27) ou 35-49 anos (OR: 1,11; IC 95%: 1,10- 1,13). Em relação às crianças GIG, as maiores chances foram encontradas entre os nascidos de mulheres residentes em municípios com Índice de Desenvolvimento Humano Municipal baixo/muito baixo (OR: 1,23; IC95%: 1,22-1,24) e entre as mulheres mais velhas (OR: 1,31; IC95%: 1,30-1,32). No entanto, as chances de GIG diminuíram para bebês nascidos de mulheres mais jovens que compareceram a menos consultas pré-natais. A proposta de avaliação de impacto do Programa Bolsa Família (PBF) foi detalhada no protocolo de pesquisa. O protocolo seguiu as diretrizes internacionalmente reconhecidas para a realização e divulgação dos resultados de estudos de avaliação de impacto, proporcionando transparência na condução das análises de dados e maior comparabilidade dos resultados. A disponibilidade de uma coorte com uma ampla quantidade de variáveis explicativas e confundidoras possibilita avaliar o efeito do PBF no peso ao nascer, considerando a utilização de métodos baseados em escore de propensão. Conclusões: Múltiplos aspectos estiveram associados ao baixo peso ao nascer a termo, PIG e GIG, evidenciando a necessidade de se examinar de forma abrangente os mecanismos subjacentes a esses fatores. A proposta de avaliação de impacto do PBF poderá fornecer evidências para justificar o emprego de programas de transferência condicionada de renda na redução das disparidades relacionadas ao inadequado peso ao nascer.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Inadequate birth weight is an important indicator of infant morbidity and mortality, and its assessment is essential to develop strategies aimed at improving maternal and child health especially among vulnerable populations. It is not clear the effect of strategies already used, such as the Bolsa Família Program, in reducing the inadequate birth weight in Brazil. Objectives: The present study has three objectives: 1. To investigate the  factors associated with TLBW in the Brazilian population living in poverty and extreme poverty; 2.  To estimate the occurrence of and sociodemographic factors associated with Small (SGA) and Large-for-gestational-age (LGA) births in the poor and extremely poor population of Brazil; and 3. To demonstrate an analysis protocol to assess the impact of receiving Bolsa Família on birth weight. Methods: These are studies with a retrospective and dynamic cohort. The cohort database contains records of individuals eligible for social assistance programs via the Unified Registry for Social Programs (CadÚnico), who were registered between 2001 and 2015. Socioeconomic data from the Cohort 100 Million Brazilians were linked to data contained in the National System Information on Live Births (SINASC), considering the period from Jan 1, 2001 to Dec 31, 2015. The study population of the first two articles included most recent live births born at term (37-41 gestational weeks) from women aged 14-49 years who entered in the 100 Million Brazilian Cohort between 2001-2015. For the second article, only births from 2012 to 2015 were considered. The population for impact analysis, present in research protocol, will include of the first live birth from women aged 10 to 49 years, who entered in the 100 Million Brazilian Cohort between 2004-2015. Multivariate logistic regression was performed in articles 1 and 2. A hierarchical conceptual approach was employed. In the impact assessment protocol, we propose methods of analysis based on the propensity score. The average treatment effect on the treaties (Average Treatment effect for the Treated - ATT) will be calculated considering the different metrics based on the linear (birth weight) and non-linear outcome scale (low birth weight, small and large for gestational age). Results: The first article indicated that the highest odds of low weight at term were associated with female newborns (OR: 1.49; 95% CI: 1.47-1.50), whose mothers were black (OR: 1.20; 95% CI: 1.18-1.22), had a low educational level (OR: 1.57; 95% CI: 1.53-1.62), were aged ≥35 years (OR: 1.44; 95% CI: 1.43-1.46), had a low number of prenatal care visits (OR: 2.48; 95% CI: 2.42- 2.54) and were primiparous (OR: 1.62; 95% CI: 1.60-1.64). Among the results of the second article, highest odds of SGA were associated among those children born to women who self-reported as black (OR: 1.21; 95% CI: 1.20-1.23), mixed/parda (OR: 1.08; 95% CI: 1.07; 1.09) or indigenous (OR: 1.10; 95% CI: 1.05-1.14), were unmarried  (OR: 1.09; 95% CI: 1.08-1.10), illiterate (OR: 1.49; 95%CI: 1.43-1.55), did not attend prenatal consultations (OR: 1.62; 95%CI: 1.58-1.66) or were aged 14-20 years (OR: 1.26; 95% CI: 1.24-1.27) or 35-49 years (OR: 1.11; 95% CI: 1.10-1.13). Considering LGA children, higher odds were found among those born to women living in municipalities with low/very low Municipal Human Development Index (OR: 1.23; 95% CI: 1.22-1.24) and among older women (OR: 1.31; 95% CI: 1.30-1.32). However, the odds of LGA decreased for infants born to younger women who attended fewer prenatal visits. The Bolsa Família Program (BFP) impact assessment proposal was detailed in the research protocol. The protocol followed internationally recognized guidelines for conducting and disseminating the results of impact assessment studies, providing transparency in conducting data analysis and greater comparability of results. The availability of a cohort with a large amount of explanatory and confounding variables makes it possible to evaluate the effect of BFP in birth weight, considering the use of methods based on propensity score. Conclusion: Multiple aspects were associated with low birth weight at term, SGA and LGA, highlighting the need to examine comprehensively the mechanisms underlying these factors. The PBF impact evaluation proposal may provide evidence to justify the use of conditional cash transfer programs to reduce disparities related to inadequate birth weight.

4
  • LUCIMEIRE SANTANA DOS SANTOS
  • Dieta hiperlipídica durante o período perinatal e/ou pós desmame: efeitos sobre a expressão de genes relacionados ao controle da ingestão alimentar e a inflamação em ratos adultos. 

  • Orientador : JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTIANO MENDES DA SILVA
  • JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • MARIA ESTER PEREIRA DA CONCEICAO MACHADO
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • RICARDO DAVID COUTO
  • Data: 29/09/2020

  • Mostrar Resumo
  • A nutrição durante períodos críticos do desenvolvimento pode trazer repercussões duradoras para a saúde do ser em formação. Desta forma, a manipulação nutricional nesses períodos é um modelo de estudo relevante para o entendimento da modulação da plasticidade fenotípica e suas repercussões. Entre as repercussões, estão as alterações moleculares, mais especificamente na expressão gênica. O presente estudo teve como objetivo investigar o efeito da exposição à dieta hiperlipídica durante a vida intrauterina e lactação associada ou não a manutenção do consumo alimentar da dieta hiperlipídica no pós desmame sobre a expressão de genes relacionados ao controle da ingestão alimentar e a inflamação em ratos adultos. Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Uso de Animais da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal da Bahia (nº 02/13). O manejo e os cuidados com os animais seguiram as recomendações da Sociedade Brasileira de Ciência de Animais de Laboratório (SBCAL) e diretrizes do ARRIVE (Animal Research: Reporting of In Vivo Experiments). Os animais foram mantidos no Laboratório de Nutrição Experiemental da UFBA (LABNEX), sob temperatura de 23 ± 2 ° C e ciclo claro/escuro de 12 horas. Ratos Wistar foram divididos em quatro subgrupos: Controle/Controle (CC, n=5) - descendentes de ratas alimentadas com dieta controle e alimentados com a mesma dieta no pós desmame; Controle/Hiperlipídico (CH, n=5) - descendentes de ratas alimentadas com dieta controle e alimentados com dieta hiperlipídica no pós desmame; Hiperlipídico/Controle (HC, n=5) - descendentes de ratas alimentadas com dieta hiperlipídica no período perinatal e alimentados com dieta controle no pós desmame; Hiperlipídico/Hiperlipídico (HH, n=5) - descendentes alimentados com dieta hiperlipídica no período perinatal e pós desmame. Após a eutanásia e dissecação do tecido adiposo branco omental e retroperitoneal, hipotálamo e núcleo accumbens, foram feitas análises da expressão dos genes drd1, drd2, pomc, npy, tnf e nf-kb por meio da técnica PCR em tempo real. O grupo CH apresentou maior expressão do drd1 e drd2, o grupo HC apresentou maior expressão do drd2 e o grupo HH apresentou maior expressão do drd1. O grupo HC apresentou maior expressão de pomc e o grupo HH apresentou maior expressão de pomc e npy. Os grupos CH e HH apresentaram maior expressão de nf-kb e tnf - α  no tecido adiposo branco e os grupos HC e HH aresentaram maior expressão de nf-kb hipotálamo. Dessa forma, a dieta hiperlipídica alterou a expressão de genes relacionados ao controle hedônico e homeostático da ingestão alimentar e a expressão de genes inflamatórios, mais intensamente nos animais expostos a dieta hiperlipídica nas fases críticas do desenvolvimento e que continuaram consumindo da mesma dieta após o desmame.


  • Mostrar Abstract
  • Nutrition during the period of development can have lasting repercussions for the health of the being in training. In this way, a nutritional manipulation of periods is a relevant study model for understanding the modulation of phenotypic plasticity and its repercussions. Among the repercussions are molecular changes, more specifically in gene expression. The present study aimed to investigate the effect of exposure to a high-fat diet during intrauterine life and lactation associated or not with the maintenance of food intake of high-fat diet after weaning on the genes expression related to the control of food intake and inflammation in rats adults. This study was approved by the Animal Use Ethics Committee of the Faculty of Dentistry of the Federal University of Bahia (nº 02/13). Animal handling and care followed the recommendations of the Brazilian Society of Laboratory Animal Science (SBCAL) and ARRIVE guidelines (Animal Research: Reporting of In Vivo Experiments). The animals were kept in the Experimental Nutrition Laboratory of UFBA (LABNEX), under a temperature of 23 ± 2 ° C and a light / dark cycle of 12 hours. Wistar rats were divided into four subgroups: Control / Control (CC, n = 5) - descendants of rats fed the control diet and fed the same diet after weaning; Control / High-fat diet (CH, n = 5) - offspring of rats fed a control diet and fed a high-fat diet after weaning; High-fat diet / Control (HC, n = 5) - offspring of rats fed a high-fat diet in the perinatal period and fed a control diet in the post-weaning period; High-fat diet / High-fat diet (HH, n = 5) - offspring fed a high-fat diet in the perinatal period and after weaning. After euthanasia and dissection of the white adipose tissue, hypothalamus and nucleus accumbens, analyzes of the drd1, drd2, pomc, npy, tnf-α and nf-kb genes expression using the real-time PCR technique. The CH group showed greater expression of drd1 and drd2, the HC group showed greater expression of drd2 and the HH group showed greater expression of drd1. The HC group showed greater pomc expression and the HH group showed greater pomc and npy expression. The CH and HH groups showed higher expression of nf-kb and tnf - α in omental and retroperitoneal white adipose tissue and the HC and HH groups showed higher nf-kb expression in hypothalamus. Thus, the high-fat diet altered the genes expression related to hedonic and homeostatic control of food intake and the expression of inflammatory genes, more intensely in animals exposed to a high-fat diet in the critical stages of development and who continued to intake same diet after weaning.

5
  • KARINE LIMA CURVELLO
  • Vitamina D, Composição Corporal e Indicadores do Perfil Metabólico em Obesos

  • Orientador : CARLA HILARIO DA CUNHA DALTRO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANNA KARLA CARNEIRO RORIZ
  • CARLA HILARIO DA CUNHA DALTRO
  • EDILENE MARIA QUEIROZ ARAÚJO
  • JOZELIO FREIRE DE CARVALHO
  • RICARDO DAVID COUTO
  • Data: 30/09/2020

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A vitamina D, também conhecida como 25-hidroxivitamina D ou 25(OH)D, é um hormônio secosteróide que tem ação em várias vias metabólicas no organismo humano e que frequentemente se apresenta em níveis baixos nos indivíduos obesos. Eles também apresentam muitas alterações de perfil metabólico que criam um estado pró-inflamatório que contribui para condições clínicas como dislipidemia, disglicemia, hiperuricemia, hipertensão arterial sistêmica, síndrome metabólica dentre outras. Todo esse quadro contribui para um elevado risco cardiovascular numa população já tão predisponente a esses desfechos. Objetivo: Investigar se há associação entre os níveis séricos de vitamina D, composição corporal e perfil metabólico em obesos. Métodos: Os dados foram obtidos dos prontuários de um centro especializado em tratamento da obesidade. Foram incluídos os pacientes atendidos entre 2014 e 2017, com idade entre 18 e 60 anos, com IMC ≥ 35 anos, que apresentavam dosagens de 25(OH)D por quimioluminescência. Todos os dados coletados integravam o protocolo de atendimento da equipe multidisciplinar do centro. O exame de bioimpedância (usado para cálculo do ângulo de fase) é facultativo no protocolo da unidade por isso foram incluídos apenas os dados dos pacientes que aceitaram realizar o exame na época do atendimento. Foi realizada também uma revisão narrativa no intuito de investigar a relação entre a 25(OH)D e mudanças na composição corporal. Resultados: Níveis mais baixos de 25(OH)D mostraram-se associados ao colesterol não-HDL-c (P= 0.033 ) e a 25(OH)D mostrou-se correlacionada a indicadores de perfil aterogênico como LDL-c (r= -0.164, P= 0.038), colesterol total (r= -0.157, P= 0.047) e colesterol não-HDL-c (r= -0.176, P = 0.026). Não houve correlação com a síndrome em si. O ângulo de fase mostrou associação, após análise de regressão, com a hiperuricemia (p = 0.018) e houve uma tendência de correlação daquele indicador com hemoglobina glicada (r = - 0.167, P = 0.056). Na revisão narrativa que investigou a possível associação entre níveis de 25(OH)D e os componentes da composição corporal 21 artigos resultaram da busca, mas apenas 15 foram discutidos devido à sua qualidade metodológica. Apesar da falta de homogeneidade entre os estudos foi possível avaliar que a maioria deles mostrou relação entre baixos níveis de vitamina D e maior tecido adiposo em indivíduos com sobrepeso e/ou obesidade. A mesma relação não foi demonstrada com a massa livre de gordura nesse mesmo grupo. Conclusão: A 25(OH)D parece estar relacionada não apenas com a composição corporal de indivíduos obesos, mas também com seu perfil metabólico. As alterações metabólicas nesse grupo parecem estar relacionadas a um menor grau de integridade celular. 


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Vitamin D, also known as 25-hydroxyvitamin D or 25 (OH) D, is a secosteroid hormone that acts on several metabolic pathways in the human body and that is frequently present in low levels in obese individuals. They also have many changes in the metabolic profile that create a pro-inflammatory state which contributes to clinical conditions such as dyslipidemia, dysglycemia, hyperuricemia, systemic arterial hypertension, metabolic syndrome, among others. This whole situation contributes to a high cardiovascular risk in a population already so predisposing to these outcomes. Objective: To investigate whether there is an association between serum vitamin D levels, body composition and metabolic profile in obese individuals. Methods: Data were obtained from the medical records of a specialized center in the treatment of obesity. Patients treated between 2014 and 2017, aged between 18 and 60 years, with BMI ≥ 35 years, who presented dosages of 25 (OH) D by chemiluminescence were included. All data collected were part of the service protocol of the center's multidisciplinary team. The bioimpedance test (used to calculate the phase angle) is optional in the unit's protocol, so only data from patients who agreed to undergo the test at the time of care were included. A narrative review was also carried out in order to investigate the relationship between 25 (OH) D and changes in body composition. Results: Lower levels of 25 (OH) D were shown to be associated with non-HDL-c cholesterol (P = 0.033) and 25 (OH) D was correlated with atherogenic profile indicators such as LDL-c (r = -0.164, P = 0.038), total cholesterol (r = -0.157, P = 0.047) and nonHDL-c cholesterol (r = -0.176, P = 0.026). There was no correlation with the syndrome itself. The phase angle showed an association, after regression analysis, with hyperuricemia (p = 0.018) and there was a trend of correlation of that indicator with glycated hemoglobin (r = - 0.167, P = 0.056). In the narrative review that investigated the possible association between 25 (OH) D levels and the body composition components, 21 articles resulted from the search, but only 15 were discussed due to their methodological quality. Despite the lack of homogeneity between the studies, it was possible to assess that most of them showed a relationship between low levels of vitamin D and higher adipose tissue in overweight and/or obese individuals. The same relationship was not demonstrated with the fat-free mass in this same group. Conclusion: 25 (OH) D seems to be related not only to the body composition of obese individuals, but also to their metabolic profile. The metabolic changes in this group seem to be related to a lower degree of cell integrity. 

6
  • INGRID CARDOSO FIDELES
  • Condições de saúde e (in)segurança alimentar entre trabalhadores de restaurantes populares no Brasil.

  • Orientador : RITA DE CASSIA COELHO AKUTSU
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RITA DE CASSIA COELHO AKUTSU
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • NILIA MARIA DE BRITO LIMA PRADO
  • ROSANA AQUINO GUIMARAES PEREIRA
  • SANDRA PATRÍCIA CRISPIM
  • Data: 21/10/2020

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O excesso de peso, as doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) e a insegurança alimentar têm se apresentado como graves problemas de saúde pública mundial, ao longo dos anos. Cujo quadro vem se agravando e atingindo cada vez mais as populações mundiais. No que se refere aos trabalhadores da alimentação coletiva, poucos são os estudos realizados que tenham avaliado a sua condição de saúde, de trabalho e em especial, de insegurança alimentar. E ainda, de abrangência nacional. Objetivo: Avaliar a condição de saúde e de (in)segurança alimentar entre manipuladores de alimentos de restaurantes populares no Brasil. Metodologia: A tese foi estruturada através de três artigos que abordaram os aspectos relacionados à saúde desses trabalhadores, desenvolvida através de um estudo transversal em 36 restaurantes populares no Brasil, que está ancorado em um estudo maior. Participaram do estudo 559 trabalhadores e foram avaliados os aspectos socioeconômicos, demográficos, do trabalho e das condições de saúde, além de dados que caracterizam a insegurança alimentar utilizando a Escala Brasileira de Insegurança Alimentar. As análises estatísticas dos 03 artigos envolveram análises descritivas, bivariadas e aplicação do teste de Qui-quadrado de Pearson. Para confirmar as associações, de acordo com cada artigo, foram utilizados modelos de Regressão de Poisson (artigo 1) e Regressão Logística Multinomial (artigos 2 e 3) com significância de 5%, e considerando-se os objetivos e as características dos desfechos de cada estudo: Doenças Cônicas não transmissíveis (DCNT), Excesso de peso e (In)Segurança Alimentar. Resultados. A maioria da população do estudo era do sexo feminino (63,1%), casada (51,7%), com excesso de peso (59,9%) e entre os que apresentaram DCNT (17,2%), a maioria relatou a presença de hipertensão arterial (45,8%), além disso, a percepção de insegurança alimentar foi de 44,4%. Verificou-se ingestão calórica com distribuição de macronutrientes adequados, contudo, a ingestão de sódio apresentou valores superiores aos recomendados. Verificou-se que trabalhadores obesos apresentaram duas vezes mais chances de ter doenças crônicas; os que trabalhavam nos restaurantes por período superior a três anos também apresentaram mais riscos para o desenvolvimento do excesso de peso; e as condições socioeconômicas foram associadas à insegurança alimentar tendo-se os trabalhadores com menor escolaridade duas vezes mais chances de estarem na faixa mais grave da insegurança alimentar. Conclusão: Este foi o primeiro estudo de abrangência nacional a avaliar a situação de saúde e (in)segurança alimentar entre trabalhadores da alimentação coletiva (manipuladores de alimentos). Foram encontradas elevadas prevalências de excesso de peso e insegurança alimentar. Maior tempo de trabalho em restaurantes mostrou-se como um possível fator de risco para o desenvolvimento de excesso de peso, contudo mais estudos precisam ser realizados para melhor esclarecer esta associação.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Overweight, chronic non-communicable diseases (NCDs) and food insecurity have been presented as serious public health problems worldwide, over the years. Whose picture is getting worse and reaching more and more the world's populations. With regard to collective food workers, few studies have been carried out that have assessed their health, work and, especially, food insecurity conditions. And yet, nationwide. Objective: To assess the health condition and food (in) security among food handlers in popular restaurants in Brazil. Methodology: The thesis was structured through three articles that addressed aspects related to the health of these workers, developed through a cross-sectional study in 36 popular restaurants in Brazil, which is anchored in a larger study. 559 workers participated in the study and the socioeconomic, demographic, work and health conditions aspects were evaluated, as well as data that characterize food insecurity using the Brazilian Food Insecurity Scale. The statistical analysis of the 03 articles involved descriptive, bivariate analysis and application of Pearson's chi-square test. To confirm the associations, according to each article, Poisson Regression (article 1) and Multinomial Logistic Regression (articles 2 and 3) models were used with a 5% significance, and considering the objectives and characteristics of the outcomes of each study: Noncommunicable Conical Diseases (NCDs), Overweight and (In) Food Security. Results. The majority of the study population was female (63.1%), married (51.7%), overweight (59.9%) and among those who presented NCDs (17.2%), the majority reported the presence of arterial hypertension (45.8%), in addition, the perception of food insecurity was 44.4%. There was a caloric intake with distribution of adequate macronutrients, however, the sodium intake showed higher values than recommended. It was found that obese workers were twice as likely to have chronic diseases; those who worked in restaurants for more than three years also presented more risks for the development of excess weight; and socioeconomic conditions were associated with food insecurity with workers with less education being twice as likely to be in the most severe range of food insecurity. Conclusion: This was the first nationwide study to assess the health and food (in) security situation among collective food workers (food handlers). High prevalences of overweight and food insecurity were found. Longer working hours in restaurants proved to be a possible risk factor for the development of overweight, however more studies need to be carried out to better clarify this association.

7
  • ISADORA BRAGA CONTREIRS CARNEIRO
  • PARALISIA CEREBRAL EXPERIMENTAL: REPERCUSSÕES SOBRE PARÂMETROS SENSÓRIO-MOTORES E SOMÁTICOS EM RATOS TRATADOS COM L-TRIPTOFANO

  • Orientador : JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ADENILDA QUEIROS SANTOS DEIRO
  • CARLOS ALBERTO SOARES DA COSTA
  • JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • OMAR GUZMAN QUEVEDO
  • REGINA DE DEUS LIRA BENEVIDES MAGALHÃES
  • Data: 18/12/2020

  • Mostrar Resumo
  • O crescimento e desenvolvimento são indicadores da saúde da criança, pois relacionamse com a ausência de doenças e com a nutrição adequada. Porém, as crianças com paralisia cerebral (PC), apresentam um perfil de crescimento mais lento e com baixo peso. Sabe-se que a modulação do sistema serotoninérgico altera o comportamento alimentar, a perda ponderal e o crescimento em modelos experimentais sem PC, porém são escassos os estudos associando a modulação serotoninérgica com a PC. Este estudo investigou o tratamento neonatal com diferentes doses de triptofano no desenvolvimento somático e no crescimento corporal de ratos submetidos a modelo experimental de PC. 96 ratos Wistar formaram os grupos: Salino Controle, Triptofano Controle 10mg, Triptofano Controle 50mg, Salino CP, Triptofano CP 10mg, Triptofano CP 50mg. O L-triptofano foi administrado por via subcutânea, durante a lactação. O modelo experimental de PC baseou-se na combinação de anóxia perinatal com restrição sensório-motora dos membros posteriores. A maturação reflexa, o desenvolvimento somático e a maturação das características físicas foram realizadas diariamente do 1º ao 26º dia pós-natal. No 29º dia de vida, o animal foi sacrificado e o cérebro retirado. As amostras foram seccionadas no córtex motor (M1) e córtex somatosensório (S1), coradas com corado com violeta cresil e as imagens capturadas e digitalizadas para contagem de neurônios e células gliais na camada V. Em ratos submetidos à PC, o tratamento com triptofano em alta dose (50mg/Kg) reduziu o ganho de peso, diminuiu o crescimento da cauda e da cabeça e retardou a maturação do reflexo geotaxia negativa, além de aumento no número de neurônios em M1 e aumento na área dos neurônios em M1 e S1. A dose baixa (10mg/Kg) retardou a redução do ganho de peso, do crescimento da cauda e da cabeça e retardou a maturação do reflexo geotaxia negativa. Este estudo mostra que em ratos lactentes submetidos à PC a administração de altas doses de triptofano causa redução do crescimento somático e aumento no número de neurônios em M1 e aumento na área dos neurônios em M1 e S1 e o tratamento com baixas doses de triptofano atenuou as complicações no peso corporal e no crescimento somático.


  • Mostrar Abstract
  • Growth and development are indicators of children's health, as they relate to health and adequate nutrition. However, children with cerebral palsy (CP) have a slower growth profile and low weight. It is known that the modulation of the serotonergic system alters the eating behavior, weight loss and growth in experimental models without CP, however there are few studies associating serotonergic modulation with CP. This study investigates the neonatal treatment with different doses of tryptophan in somatic development and body growth in rats subjected to experimental model of CP. 96 Wistar rats formed the groups: Control Saline, Control Tryptophan 10mg, Control Tryptophan 50mg, CP Saline, CP Tryptophan 10mg, CP Tryptophan 50mg. L-tryptophan was administered subcutaneously, during lactation period. The experimental model of CP was based on combination of perinatal anoxia with sensorimotor restriction of the hind limbs. The reflex maturation, somatic development and maturation of physical features were performed daily from the 1st to the 26th postnatal day. On the 29th day of life, the animal was sacrificed and the brain removed. The samples were sectioned in the motor cortex (M1) and somatosensory cortex (S1), stained with cresyl violet stain and the images captured and digitized to count neurons and glial cells in layer V. In rats submitted to CP, the treatment with tryptophan high dose (50mg / kg) reduced weight gain, decreased the growth of the tail and head and delayed the maturation of the negative geotaxis reflex, in addition to an increase in the number of neurons in M1 and an increase in the area of neurons in M1 and S1 . The low dose (10mg / kg) delayed the reduction in weight gain, growth of the tail and head and delayed the maturation of the negative geotaxis reflex. This study shows that in lactating rats submitted to CP, the administration of high doses of tryptophan causes a reduction in somatic growth and an increase in the number of neurons in M1 and an increase in the area of neurons in M1 and S1 and the treatment with low doses of tryptophan attenuated the complications in body weight and somatic growth.

2019
Dissertações
1
  • DANNIELI DO ESPIRITO SANTO SILVA
  • ASSOCIAÇÃO ENTRE ÂNGULO DE FASE, SARCOPENIA E MARCADORES CLÍNICOS EM PACIENTES COM CIRROSE HEPÁTICA

  • Orientador : ROSANGELA PASSOS DE JESUS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ROSANGELA PASSOS DE JESUS
  • ANDRE CASTRO LYRA
  • ANNA KARLA CARNEIRO RORIZ
  • Data: 11/03/2019

  • Mostrar Resumo
  • Pacientes com cirrose hepática apresentam alterações clínicas e nutricionais que podem estar associadas ao quadro de sarcopenia, inflamação e pior prognóstico da doença. A avaliação do ângulo de fase permite a identificação do nível da integridade celular, o que poderia ser um marcador útil para predizer maior risco de sarcopenia e desfechos desfavoráveis nestes indivíduos.Objetivo: Avaliar a associação entre menor valor do ângulo de fase e alterações de marcadores clínicos e nutricionais em pacientes com cirrose hepática.Métodos: Trata-se de um estudo transversal associada a uma coorte prospectiva realizada com 122 pacientes do sexo masculino diagnosticados com cirrose hepática. Para o diagnóstico de sarcopenia considerou-se o Índice de massa muscular esquelética apendicular estimado por DXA inferior a 7,0 kg/m2e a avaliação de força de preensão não dominante (FAM-ND) inferior a 27 kg. A etiologia, idade, presença de encefalopatia hepática, escores MELD e Child- pugh foram coletados a partir de dados atualizados e disponíveis nos prontuários dos pacientes. Foram realizadas avaliação antropométrica e bioimpedância elétrica para obtenção do ângulo de fase. Os pacientes foram agrupados deacordo com o valor do ângulo de fase: AF > 4,9° ou AF ≤ 4,9°. Para as análises descritivas utilizou-se frequências e medidas de dispersão conforme comportamento das variáveis. As diferenças entre os grupos foram avaliadas por meio dos testes t de Student ou Qui-quadrado. Teste de correlação de Pearson foi aplicado para avaliação do AF com marcadores clínicos, nutricionais e inflamatórios. O modelo de regressão logística foi utilizado para examinar fatores relacionados ao menor valor de ângulo de fase. A área da curva ROC foi calculada para identificação do poder diagnóstico de sarcopenia pelo ângulo de fase. ResultadosPacientes com AF≤ 4,9o eram adultos jovens (p< 0,001), comprevalência de Child pugh B (p<0,03), apresentavam sarcopenia (p<0,037), exibiam menores valores de força de preensão não dominante (p<0,00) e cursavam com encefalopatia hepática (p<0,016). Além disso, o valor de AF≤5,05o foi capaz de predizer com alta sensibilidade o diagnóstico de sarcopenia na população estudada. Conclusão: O menor valor do ângulo de fase pode ser considerado como um bom marcador de alterações clínicas e nutricionais em pacientes do sexo masculino com diagnóstico de cirrose hepática.


  • Mostrar Abstract
  • Patients with hepatic cirrhosis present clinical and nutritional alterations that may be associated with sarcopenia, inflammation and worse prognosis of the disease. Phase angle assessment allows the identification of the cellular integrity level, which could be a useful marker to predict a higher risk of sarcopenia and unfavorable outcomes in these individuals. Objective: To evaluate the association between lower phase angle value and changes in clinical and nutritional markers in patients with hepatic cirrhosis. METHODS: This is a cross-sectional study associated with a prospective cohort of 122 male patients diagnosed with cirrhosis of the liver. For the diagnosis of sarcopenia, we considered the DXA index of appendicular skeletal muscle mass below 7.0 kg / m2 and the non- dominant grip strength (FAM-ND) of less than 27 kg. The etiology, age, presence of hepatic encephalopathy, MELD and Child-pugh scores were collected from updated data and available in patients' records. An anthropometric evaluation and electrical bioimpedance were performed to obtain the phase angle. Patients were grouped according to the phase angle value: AF> 4.9 ° or AF ≤ 4.9 °. Forthe descriptive analyzes frequencies and dispersion measures were used according to the behavior of the variables. Differences between the groups were assessed using the Student t or Chi-square test. Pearson's correlation test was applied for the evaluation of FA with clinical, nutritional and inflammatory markers. The logistic regression model was used to examine factors related to the lowest phase angle value. The area of the ROC curve was calculated to identify the diagnostic power of sarcopenia hair phase angle. Results: Patients with AF≤4.9owere young adults (p <0.001), with Child Pugh B prevalence (p <0.03), presented sarcopenia (p <0.037), exhibited lower values of non-dominant grip strength p <0.00) and had hepatic encephalopathy (p <0.016). In addition, the value ofAF≤5.05 was able to predict with high sensitivity the diagnosis of sarcopenia inthe study population. Conclusion: The lower value of the phase angle can be considered as a good marker of clinical and nutritional changes in male patients diagnosed with cirrhosis of the liver.

2
  • LUANA DE OLIVEIRA LEITE
  • HOMOCISTEÍNA E CISTEÍNA E FATORES DE RISCO CARDIOVASCULAR EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES

  • Orientador : PRISCILA RIBAS DE FARIAS COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DJANILSON BARBOSA DOS SANTOS
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • PRISCILA RIBAS DE FARIAS COSTA
  • Data: 14/03/2019

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo. Fatores de risco tradicionais são responsáveis por dois terços das causas de mortes por doenças cardiovasculares. No entanto, atualmente destaca-se a homocisteína e a cisteína como marcadores não tradicionais para as doenças cardiovasculares, cujos valores plasmáticos elevados podem contribuir para identificação precoce de risco cardiovascular. Como o desenvolvimento da doença arterosclerótica, componente essencial da doença cardiovascular, inicia-se já na infância e adolescência, a prevenção aos seus fatores de risco deve acontecer precocemente, sendo esta a forma mais efetiva na redução da morbimortalidade. Objetivo: avaliar sistematicamente os resultados de estudos observacionais sobre os níveis plasmáticos de homocisteína e cisteína e a sua associação com fatores clássicos de risco cardiovascular em crianças e adolescentes (excesso de peso, obesidade abdominal, alteração da pressão arterial, alteração dos lipídios séricos, alteração glicêmica e resistência à insulina). Métodos: O primeiro artigo trata-se de uma revisão narrativa da literatura, fruto de uma busca prévia para fundamentação teórica desta dissertação, publicado na Revista Adolescência & Saúde, qualis CAPES B2 para Nutrição. O segundo artigo trata-se de uma revisão sistemática com meta-análise, desenvolvida de acordo com o PRISMA (Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses), cujo protocolo foi submetido ao PROSPERO (International prospective register of systematic reviews) e registrado sob número CRD42018086252. Resultados: Observou-se associação positiva entre hiper-homocisteinemia e hipercisteinemina e adiposidade corporal e abdominal e alteração dos níveis de lipídios séricos em crianças e adolescentes.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Cardiovascular diseases are the leading cause of death in the world. Classical risk factors account for two-thirds of the causes of deaths from cardiovascular disease. However, homocysteine and cysteine are currently used as non-classical markers for cardiovascular diseases, whose plasma values may contribute to the early identification of cardiovascular risk. As the development of atherosclerotic disease, an essential component of cardiovascular disease, begins in childhood and adolescence, the prevention of its risk factors should occur early, and this is the most effective way to reduce morbidity and mortality. Objective: to systematicly evaluate the results of observational studies on plasma levels of homocysteine and cysteine and their association with cardiovascular risk factors in children and adolescents (overweight, abdominal obesity, blood pressure change, serum lipids change, glycemic change and resistance to insulin). Methods: The results are presented in the format of two scientific papers. The first article is a narrative review of the literature, the result of a previous search for the theoretical basis of this dissertation, published in the journal Adolescência & Saúde, qualis CAPES B2 for Nutrition. The second article is a systematic review with meta-analysis, developed according to the PRISMA (Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyzes), whose protocol was submitted to PROSPERO (International prospective register of systematic reviews) and registered under number CRD42018086252. Results: it was observed positive association between high homocysteine and cysteine levels and body and abdominal adiposity and elevated lipids levels in children and adolescent.

3
  • NADJANE FERREIRA DAMASCENA
  • VARIAÇÃO TEMPORAL DO EXCESSO DE PESO E DA OBESIDADE ABDOMINAL EM ADOLESCENTES DE SALVADOR

  • Orientador : MARIA ESTER PEREIRA DA CONCEICAO MACHADO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LUCIVALDA PEREIRA MAGALHAES DE OLIVEIRA
  • MARIA ESTER PEREIRA DA CONCEICAO MACHADO
  • DJANILSON BARBOSA DOS SANTOS
  • Data: 14/03/2019

  • Mostrar Resumo
  • O excesso de peso tem apresentado crescimento na prevalência mundial, inclusive em adolescentes, tornando-se uma preocupação global devido sua relação com condições adversas de saúde e efeitos negativos na qualidade de vida. O presente trabalho trata-se de um estudo transversal com dados repetidos que utilizou informações de três estudos transversais realizados em diferentes períodos e avaliou variações na prevalência do excesso de peso e da obesidade abdominal em adolescentes. A amostra foi composta por 2.496 adolescentes de ambos os sexos. A presença de excesso de peso foi caracterizada por IMC/I ≥ Percentil 85, e a obesidade abdominal foi caracterizada por valores de RCEst ≥ 0,5 e para CC foi utilizado o p80 de Taylor et al. (2000). Foi adotado o nível de significância estatística de 5%. Na análise estatística foi utilizada a regressão Pooled OLS visto que os dados eram independentes. Optou-se por apresentar os resultados em forma de artigo. Nos resultados do artigo “Variação temporal do excesso de peso e da obesidade abdominal em adolescentes” é possível observar que as taxas de excesso de peso cresceram 104% e a os indicadores da obesidade abdominal, CC e RCEst, apresentaram crescimento de 153% e 142%, respectivamente. Os resultados foram controlados por sexo e idade do adolescente.


  • Mostrar Abstract
  • Overweight has shown an increase in global prevalence, including in adolescents, becoming a global concern due to its relation with adverse health conditions and negative effects on quality of life. The present study is a cross-sectional study with repeated data that used information from three cross-sectional studies conducted in different periods and evaluated variations in the prevalence of overweight and abdominal obesity in adolescents. The sample consisted of 2,496 adolescents of both sexes. The presence of overweight was characterized by BMI / I ≥ Percentile 85, and abdominal obesity was characterized by values of ≥ 0.5 TSC and for CC the Taylor p80 was used. The level of statistical significance was adopted at 5%. In the statistical analysis, the Pooled OLS regression was used since the data were independent. It was decided to present the results in the form of an article. In the results of the article "Temporal variation of overweight and abdominal obesity in adolescents", it is possible to observe that the excess weight rates increased 104% and the indicators of abdominal obesity, WC and WHR, presented growth of 153% and 142 %, respectively. The results were controlled by sex and age of the adolescent.

4
  • LUCIANA ALVES VIEIRA FERRAZ
  •  

    ANÁLISE DOS CONTRATOS DE TERCEIRIZAÇÃO ENTRE HOSPITAIS PÚBLICOS E EMPRESAS DE REFEIÇÕES COLETIVAS

  • Orientador : RITA DE CASSIA COELHO AKUTSU
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RITA DE CASSIA COELHO AKUTSU
  • ISABELA CARDOSO DE MATOS PINTO
  • MARIA DA PURIFICACAO NAZARE ARAUJO
  • MARILUCE KARLA BOMFIM DE SOUZA
  • Data: 27/03/2019

  • Mostrar Resumo
  • A terceirização é uma técnica de gestão usada também pela Administração Pública para a contratação de prestadores de serviços de acordo com a Lei nº 8666/93, a partir de processo licitatório, criando posterior relação entre contratante (Administração Pública) e contratado (empresa concessionária). Essa relação é estudada pela Teoria da Agência a partir do pressuposto que agente e principal são motivados por interesses próprios que levam aos conflitos. Ao principal cabe fiscalizar as atividades desempenhadas pelo agente e aos dois cabe o cumprimento das cláusulas contratuais. Além dos contratos, existem outros documentos que são importantes para entender essa relação e um deles é o Termo de Referência. Este Termo tem que ser especifico ao objeto, ou seja, os contratos de terceirização de Unidades de Alimentação devem conter itens necessários para atingir seu objetivo de recuperar e manter a saúde dos pacientes, normalmente, com quadro de desnutrição. Assim, o objetivo deste estudo foi analisar os contratos de terceirização entre a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia e as concessionárias de alimentação dos hospitais públicos. Os objetivos específicos deste estudo foram desenvolvidos nos capítulos 3 na forma de três artigos individuais e interdependentes. No artigo 1 foram analisados os Termos de Referência minuciosamente, a fim de verificar a presença de informações sobre as atividades das Unidades de Alimentação e Nutrição de acordo com o preconizado pela legislação vigente e adaptando questões do estudo de Cavaler et al. (2018). No artigo 2, os cardápios sugeridos em contrato foram analisados quanto a qualidade das informações que subsidiavam o seu planejamento comparando-o com tabelas nutricionais e documentos oficiais. E, por fim, o artigo 3, a partir da Análise de Bardin e com o auxílio do programa NVIVO verificou a relação agente e principal a partir da nuvem de palavras. Apesar do número limitado de contratos e da não realização de entrevistas com os agentes envolvidos, foi possível verificar diversos impasses que podem ocorrer devido a informações vagas e, às vezes, incoerentes, o que pode refletir diretamente na saúde dos pacientes.     


  • Mostrar Abstract
  • Outsourcing is a management technique also used by the Public Administration for hiring service providers under Law 8666/93, starting with a bidding process, creating a subsequent relationship between contractor (Public Administration) and contractor (concessionaire) This relationship is studied by the Agency Theory based on the assumption that agent and principal are motivated by self interests that lead to conflicts. The principal is to supervise the activities performed by the agent and the two is the fulfillment of the contractual clauses. In addition to the contracts, there are other documents that are important to understand this relationship and one of them is the Term of Reference. This Term has to be specific to the object, in other words outsourcing contracts of Food Units must contain items necessary to achieve its goal of recovering and maintaining the patients' health, usually with malnutrition. Thus, the objective of this study was to analyze the outsourcing contracts between the Health Department of the State of Bahia and the food concessionaires of public hospitals. The specific objectives of this study were developed in chapters 3 in the form of three individual and interdependent articles. In Article 1, the Terms of Reference were analyzed in detail, in order to verify the presence of information on the activities of the Food and Nutrition Units according to the prevailing legislation and adapting questions from the study by Cavaler et al. (2018). In article 2, the menus suggested in contract were analyzed as to the quality of the information that subsidized their planning comparing it with nutritional tables and official documents. And, finally, article 3, from the Analysis of Bardin and with the help of the program NVIVO verified the agent and main relationship from the word cloud. Despite the limited number of contracts and the lack of interviews with the agents involved, it was possible to verify several deadlocks that may occur due to vague and sometimes incoherent information, which may directly reflect on patients' health.

5
  • JÚLIA CAFFÉ OLIVEIRA UZÊDA
  • FATORES ASSOCIADOS À DUPLA CARGA DE MÁ-NUTRIÇÃO EM ADOLESCENTES DO BRASIL: RESULTADOS DA PENSE (2009 e 2015)

  • Orientador : RITA DE CASSIA RIBEIRO SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLOS ANTONIO DE SOUZA TELES SANTOS
  • LUCIARA LEITE BRITO
  • RITA DE CASSIA RIBEIRO SILVA
  • Data: 02/04/2019

  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: avaliar os fatores sociodemográficos associados a dupla carga de má nutrição (DCMN) em adolescentes brasileiros. Métodos e técnicas: Estudo descritivo baseado em dados de 59.637 e 10.770 escolares integrantes da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) de 2009 e 2015, respectivamente. As medidas de peso e altura foram obtidas para a avaliação do estado nutricional do adolescente. A DCMN foi classificada da seguinte forma: categoria 0 (referência): adolescente com IMC e altura adequados para idade (IMC/I: escore-z≤+1 e A/I: escore-z³ -2); categoria 1: adolescente com IMC adequado e déficit de altura para idade (IMC/I: escore z≤+1 e A/I: escore-z< -2); categoria 2: adolescente com IMC elevado e altura adequada para idade (IMC/I: escore-z> +1 e A/I: escore-z³ -2); e categoria 3 (dupla carga): adolescente com IMC elevado e déficit de altura para idade (IMC/I: escore-z > +1 e A/I: escore-z < -2). Foram ainda coletados dados sociodemográficos dos integrantes da pesquisa. Utilizou-se análise de regressão logística multinomial para variável politômica para o estudo das associações de interesse. Resultados: as prevalências de dupla carga nas duas edições (2009 e 2015) foram de 0,4% e 0,3%, respectivamente. Na edição da PeNSE 2009, verificou-se que as chances de DCMN foram menores entre os meninos (OR=0,60; IC95%=0,45-0,81) e maiores na faixa etária >14 anos (OR=2,40; IC95%=1,80-3,20), entre aqueles residentes nas regiões norte e nordeste do país (OR=2,01; IC95%=1,49-2,84), e pertencentes a famílias cujas mães apresentam menor escolaridade (OR=1,48; IC95%=1,07-2,04).  Em 2015, não foram encontradas associações estatisticamente significantes para este desfecho. Conclusão: os resultados apontam a presença de desigualdades socioeconômicas na ocorrência da DCMN. Intervenções simultâneas no campo da equidade são necessárias para prevenir o avanço dos problemas nutricionais.


  • Mostrar Abstract
  • Objective: To assess the sociodemographic factors associated with the double burden of malnutrition (DBM) among Brazilian adolescents. Methods: This was a descriptive study based on data from 59,637 and 10,770 students who participated in the National Adolescent School-Based Health Survey (Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar – PeNSE), 2009 and 2015 editions, respectively. Weight and height measurements were obtained to evaluate nutritional status. DBM was classified as follows: category 0 (reference): adolescents with normal body mass index (BMI) and height-for-age (BMI/A: Z-score ≤ +1 and H/A: Z-score ³ -2); category 1: adolescents with normal BMI-for-age and low height-for-age (BMI/A: Z-score ≤ +1 and H/A: Z-score < -2); category 2: adolescents with high BMI-for-age and normal height-for-age (BMI/A: Z-score > +1 and H/A: Z-score ³ -2); and category 3 (double burden): adolescents with high BMI-for-age and low height-for-age (BMI/A: Z-score > +1 and H/A: Z-score < -2). Sociodemographic data on the participants were also collected. A multinomial logistic regression analysis was usedto detect associations of interest. Results: The prevalence of DBM in the 2009 and 2015 editions of the PeNSE was 0.4% and 0.3%, respectively. In the 2009 edition, the chance of DBM was lower among boys (OR=0.60; 95% CI=0.45-0.81) and higher among those over 14 years old (OR=2.40; 95% CI=1.80-3.20),  living in the country’s north and northeast regions (OR=2.01; 95% CI=1.49-2.84), and  from families with a low maternal education level (OR=1.48; 95% CI=1.07-2.04). In the 2015 edition, no significant associations were found regarding the DBM outcome. Conclusion: The results indicate the presence of socioeconomic inequalities in the occurrence of DBM. Simultaneous interventions in the area of equity are necessary to prevent the advancement of nutrition-related problems

6
  • ELAINE ZANAZI DE ALMEIDA
  • Narrativas sobre alimentação escolar de remanescentes quilombolas numa escola de Salvador, Bahia.

  • Orientador : MARIA DO CARMO SOARES DE FREITAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIZEU CLEMENTINO DE SOUZA
  • MARIA DO CARMO SOARES DE FREITAS
  • VIRGINIA CAMPOS MACHADO
  • Data: 08/04/2019

  • Mostrar Resumo
  • ALMEIDA, Elaine Zanazi de. Narrativas sobre alimentação escolar de remanescentes quilombolas numa escola de Salvador, Bahia. 117f. il. 2019. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Alimentos, Nutrição e Saúde, Escola de Nutrição, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2019.

    Este trabalho analisa narrativas de escolares quilombolas urbanos sobre a ancestralidade e alteridade afro-brasileira do comer na escola. As narrativas revelaram dois eixos centrais: a comida servida na escola (PNAQ) e o registro espontâneo sobre o que o estudante come em casa e na rua. Ambos eixos se moveram em dialogicidade compreensiva, surgindo três categorias: comida de casa, comida da escola e comida de rua, cada qual com sua subcategoria. As categorias e subcategorias foram analisadas utilizando-se duas abordagens: uma fenomenológica hermenêutica da teoria compreensiva, com base principal nos autores Hans-Georg Gadamer e Paul Ricoeur, na busca de trabalhar as experiências narradas através do círculo hermenêutico e outra, o mapa conceitual. Com a primeira abordagem metodológica, pretendeu-se atravessar uma teoria filosófica que alicerçasse as análises da etnonutrição e protegesse a grande variação de ocorrências do campo de estudo. A construção do mapa conceitual seguiu a característica de hierarquização de conceitos e uso de cross links, buscando chegar aos primeiros conceitos e conceitos hierarquizados narrados pelos estudantes, a partir da noção central “comida”. A conclusão do estudo mostra que os gestores do PNAQ necessitam refletir sobre a identidade afrodescendente do estudante quilombola, associando-a a uma alimentação escolar dialógica, a fim de compreender a escola como lugar de ancestralidade, vínculo e permanência desse escolar em seus recintos.
     


  • Mostrar Abstract

  • ALMEIDA, Elaine Zanazi de. Narratives on school feeding of quilombolas remnants at a school in Salvador, Bahia. 117f. yl. 2019. Dissertation (Master degree) - Postgraduate Program in Food, Nutrition and Health, School of Nutrition, Federal University of Bahia, Salvador, 2019

    This work analyzes narratives of urban quilombos students about the ancestrality and Afro-Brazilian alterity of eating at school. The narratives revealed two central axes: food served at school (PNAQ) and the spontaneous record of what the student eats at home and on the street. Both axes moved in a comprehensive dialogue, with three categories: house food, school food and street food, each with its subcategory. The categories and subcategories were analyzed using two approaches: a phenomenological hermeneutics of the comprehensive theory, based mainly on the authors Hans-Georg Gadamer and Paul Ricoeur, in the search to work the experiences narrated through the hermeneutic circle and another, the conceptual map. With the first methodological approach, it was intended to cross a philosophical theory that underpinned the analyzes of ethnutrition and to protect the great variation of occurrences of the field of study. The construction of the conceptual map followed the characteristic of hierarchization of concepts and use of cross links, seeking to reach the first concepts and hierarchical concepts narrated by the students, from the central notion "food". The conclusion of the study shows that PNAQ managers need to reflect on the Afrodescendent identity of the quilombola student, associating it with a dialogical school feeding, in order to understand the school as a place of ancestry, bond and permanence of this scholar in its enclosures.


7
  • ABNER VICTOR DA SILVA TEIXEIRA
  • CONSUMIDORES DE FOOD TRUCKS: QUAL O PERFIL, AS PRÁTICAS E PERCEPÇÕES, EM SALVADOR, BRASIL?

  • Orientador : RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTIAN OLIVEIRA BENEVIDES SANCHES LEAL
  • JOSE ANGELO WENCESLAU GOES
  • RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • Data: 14/05/2019

  • Mostrar Resumo
  • Os food trucks (FT) constituem uma inovação no segmento de comida de rua. No Brasil, esse setor iniciou suas atividades em 2013, chegando a Salvador-BA, em 2015. Na cidade, os FT estão presentes, sobretudo, em eventos gastronômicos, atraindo muitas pessoas. Dado esse fenônemo, este trabalho objetivou caracterizar os consumidores de FT, considerando seu perfil, práticas e percepções, em Salvador-BA. Realizou-se estudo transversal, quantitativo, com aplicação de questionário semietruturado, junto a consumidores de FT. A amostra contou com 128 consumidores, distribuição equilibrada entre homens (50,78%) e mulheres (49,22%), predominando adultos jovens (80,47%), solteiros (76,56%), com nível superior completo ou incompleto (58,89%), e renda familiar média corresponde às classes C e D (77,34%). Os motivos mais citados para o consumo em FT foram: a praticidade (54,69%), o gosto e/ou prazer (43,75%)  e o preço (10,94 %). Muitos consumidores (54,69%) já frequentavam os FT há mais de um ano, todavia de forma pouco frequente (44,53%). A higiene dos FT foi considerada boa (82,03 %) e a qualidade dos alimentos confiável (74,22 %). Entre os critérios de seleção dos pontos de venda, destacaram-se: a aparência das preparações (68,75%) e do vendedor (64,84%), a limpeza do local (50,78%), o acondionamentos dos produtos (35,59%) e o preço (32,81%). A maioria dos consumidores (95,31%) acreditava na continuidade dos FT, ressaltando a praticidade, o preço acessível, e a diversidade das preparações. O estudo demonstra que os consumidores são o elo de sustentação desse novo setor de comida de rua, portanto, é essencial a realização de mais estudos para conhecer melhor seus perfis, hábitos e preferências alimentares.


  • Mostrar Abstract
  • Food trucks (FT) are an innovation in the segment of street food. In Brazil, this sector began its activities in 2013, arriving in Salvador-Bahia in 2015. In this city, FT are present, specially, in gastronomic events, attracting many people. Given this phenomenon, this work aimed to characterize FT consumers, considering their profile, practices and perceptions, in Salvador-BA. A cross-sectional, quantitative, study was carried out with the application of a semi-structured questionnaire, alonh with FT consumers. The sample consisted of 128 consumers, with a balanced distribution between men (50.78%) and women (49.22%), predominantly young adults (80.47%), unmarried (76.56%), with full or incomplete university degree (58.89%), and average family income corresponds to classes C and D (77.34%). The most cited reasons for consumption in FT were: convenience (54.69%), taste and / or pleasure (43.75%) and price (10.94%). Many consumers (54.69%) had been attending the FT for more than a year, but infrequently (44.53%). FT hygiene was considered good (82.03%) and food quality was reliable (74.22%). The most cited selection criteria of the points of sale were: the appearance of preparations (68.75%) and seller (64.84%), site cleaning (50.78%), product packaging (35.59%) and the price (32.81%). Most consumers (95.31%) believed in the continuity of FT, highlighting the practicality, the affordability, and the diversity of the menus. The study demonstrates that consumers are the support link of this new street food sector, therefore, it is essential to carry out more studies to better know their profiles, habits and food preferences.

     

8
  • CLAUDINEIA ALMEIDA DE SOUZA
  • EFEITO DA SUPLEMENTAÇÃO COM PROBIÓTICOS, PREBIÓTICOS OU SIMBIÓTICOS SOBRE A MICROBIOTA INTESTINAL EM PACIENTES COM DOENÇA HEPÁTICA GORDUROSA NÃO ALCOÓLICA: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA E METANÁLISE

  • Orientador : RAQUEL ROCHA DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RAQUEL ROCHA DOS SANTOS
  • CAROLINA SANTOS MELLO
  • ANTONIO RICARDO CARDIA FERRAZ DE ANDRADE
  • Data: 24/05/2019

  • Mostrar Resumo
  • Dentre os mecanismos que podem predispor a doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA), a microbiota intestinal vem sendo alvo de intensa investigação, e na tentativa de modulá-la, a utilização dos suplementos probióticos, prebióticos ou simbióticos vem sendo uma recomendação comum na prática clínica. Dessa forma, o objetivo deste estudo é revisar sistematicamente dados da literatura científica sobre as características da microbiota intestinal após suplementação com probióticos, prebióticos ou simbióticos em indivíduos com DHGNA. Métodos: Trata-se de uma revisão sistemática desenvolvida de acordo com o PRISMA (Preferred reporting items for Systematic Reviews and Meta-Analyses), cujo protocolo foi submetido ao PROSPERO (International prospective register of systematic reviews) como uma revisão sistemática e metanálise. Inicialmente, duas autoras conduziram de forma independente a busca dos artigos nas bases de dados Medline via PubMed, Web of Science, Embase, Scopus, Lilacs e na plataforma Ovid para a pesquisa da literatura cinzenta, no mês de abril de 2019. A estratégia de busca considerou a questão investigada, estruturada de acordo com a sigla PICO (População: adultos com diagnóstico de DHGNA; Intervenção: suplementação com probióticos, prebióticos ou simbióticos; Comparação: grupo que não recebeu a suplementação; Desfecho: características da microbiota intestinal, incluindo análise da permeabilidade intestinal ou supercrescimento bacteriano no intestino delgado (SIBO) ou coleta de amostra fecal ou aspiração do intestino delgado com contagem quantitativa de bactérias). Para a busca nas bases de dados foram utilizados os termos para população e intervenção. Inicialmente foram lidos títulos e resumos para exclusão dos artigos irrelevantes. Posteriormente os artigos selecionados foram lidos na íntegra e avaliados segundo os critérios de elegibilidade. As listas de referências dos artigos selecionados e revisões temáticas também foram pesquisadas. Os artigos incluídos foram lidos na íntegra e as informações neles contidas foram registradas em uma planilha padronizada. A avaliação do risco de viés foi de acordo com os critérios da Cochrane Collaboration. Posteriormente os resultados foram inseridos na ferramenta Review Manager 5.3 para criar figuras que pudessem sumarizar o julgamento do risco de viés dos ensaios clínicos incluídos. Resultados: Um total de 3.324 referências foram identificadas por meio da busca nas bases eletrônicas. Destas, 1.556 artigos foram excluídos após remoção das duplicatas e 1.728 foram excluídas após a leitura do título e resumo. Foi realizada a leitura completa de 40 artigos. Após a leitura na íntegra, apenas 4 artigos foram incluídos nesta revisão sistemática. Os métodos utilizados para a caracterização da microbiota intestinal foram indiretos a partir da contagem de bactérias em amostra fecal, bem como avaliação da permeabilidade intestinal a partir da excreção urinária de lactulose/manitol e teste de hidrogênio expirado para avaliação do SIBO. A maioria dos estudos utilizaram suplementação com simbiótico associada a mudanças na dieta. Dois estudos evidenciaram que após intervenção houveram mudanças benéficas no padrão da microbiota intestinal e nos outros dois estudos, tais alterações não foram observadas. Todos os estudos apresentaram alto risco de viés, sendo que a maioria apresentou reduzido tamanho amostral. Conclusão: Nesta revisão sistemática além da baixa qualidade dos estudos, os resultados encontrados foram contraditórios. Assim, não é possível afirmar os efeitos da suplementação de probióticos ou simbióticos sobre a microbiota intestinal em pacientes com diagnóstico de DHGNA.


  • Mostrar Abstract
  • Among the mechanisms that may predispose non-alcoholic fatty liver disease (NAFLD), the intestinal microbiota has been the subject of intense research. In an attempt to modulate the intestinal microbiota, the use of probiotic, prebiotic or symbiotic supplements has been a common recommendation in clinical practice. Thus, the objective of this study is to systematically review data from the scientific literature on the characteristics of the intestinal microbiota after supplementation with probiotics, prebiotics or symbiotics in individuals with NAFLD. Methods: This is a systematic review developed in accordance with the PRISMA (Preferred reporting items for Systematic Reviews and Meta-Analyzes), whose protocol was submitted to Prospero (International prospective register of systematic reviews) as a systematic review and meta-analysis. Initially, two authors independently conducted the search for articles in the Medline databases via PubMed, Web of Science, Embase, Scopus, Lilacs, and the Ovid platform for gray literature research in April 2019. The The present study was carried out in accordance with the acronym PICO (Population: adults with diagnosis of NAFLD), and the analysis of probiotics, prebiotics and symbiotics. of intestinal permeability or bacterial overgrowth in the small intestine (SIBO) or collection of faecal sample or aspiration of the small intestine with quantitative count of bacteria). For the search in the databases, the terms for population and intervention were used. Initially titles and abstracts were read to exclude irrelevant articles. Subsequently the selected articles were read in full and evaluated according to the eligibility criteria. Reference lists of selected articles and thematic reviews were also searched. The articles included were read in full and the information contained therein was recorded in a standardized worksheet. The risk assessment of bias was in accordance with the Cochrane Collaboration criteria. Subsequently the results were inserted into the Review Manager 5.3 tool to create figures that could summarize the bias risk judgment of the included clinical trials. Results: A total of 3,324 references were identified through the electronic database search. Of these, 1,556 articles were excluded after removal of duplicates and 1,728 were excluded after reading the title and abstract. A total of 40 papers were read. After reading in full, only 4 articles were included in this systematic review. The methods used to characterize the intestinal microbiota were indirect from bacterial counts in fecal samples, as well as intestinal permeability evaluation from urinary lactulose / mannitol excretion and exhaled hydrogen test for SIBO evaluation. Most of the studies used symbiotic supplementation associated with dietary changes. Two studies showed that after intervention there were beneficial changes in the intestinal microbiota pattern and in the other two studies, such changes were not observed. All the studies presented a high risk of bias, with the majority having a small sample size. Conclusion: In this systematic review, in addition to the poor quality of the studies, the results were contradictory. Thus, it is not possible to affirm the effects of probiotic or symbiotic supplementation on the intestinal microbiota in patients with NAFLD.

9
  • CARINA MARCIA MAGALHÃES NEPOMUCENO
  • Comportamento bulímico e fatores associados em adolescentes de escolas públicas de Salvador, Bahia

  • Orientador : MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EDUARDO PONDE DE SENA
  • JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • LUIZA AMELIA CABUS MOREIRA
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • Data: 30/05/2019

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A bulimia nervosa é um sério e importante problema de saúde devido à sua magnitude na adolescência e jovens adultos, além da presença de comorbidades emocionais, psicossociais e físicas associadas. Preocupações com o peso e forma corporal, a influência dos ideais culturais de magreza, a insatisfação com o corpo, a obesidade, a baixa autoestima e a depressão são reconhecidos como importantes fatores que podem favorecer a presença de comportamentos alimentares desordenados e predispor ao desenvolvimento de transtornos alimentares em adolescentes.  Objetivo: O primeiro objetivo avaliou os fatores associados à ocorrência de comportamento bulímico em adolescentes. O segundo objetivo contempla realizar uma análise de rede bayesiana dos sintomas de BN, e e estimar a estrutura relacional entre os comportamentos bulímicos, insatisfação corporal e sintomas depressivos. Metodologia: Trata-se de um estudo transversal aninhado a uma coorte intitulada “Ambiente escolar e familiar e risco cardiovascular: uma abordagem prospectiva”. A amostra do primeiro manuscrito foi composta por 487 adolescentes. Para identificação de comportamento bulímico, foi utilizado o Teste de Investigação Bulímica de Edimburgo. O estado antropométrico, os aspectos psicológicos, a insatisfação corporal, o estilo de vida, fatores sociais, demográficos e econômicos também foram avaliados. A análise descritiva dos dados foi realizada para caracterizar os participantes do estudo. O modelo de Regressão de Poisson foi adotado para avaliar as associações de interesse entre as variáveis de exposição e o desfecho, com nível de significância de p<0,05. No segundo manuscrito, participaram 413 adolescentes que responderam o Teste de Investigação Bulímica, o Questionário de Imagem Corporal e o Inventário de Depressão Infantil. Foi realizada a análise de rede, para estimação de rede Bayesiana, utilizando o pacote bnlearn na linguagem R, e o algoritmo HC – Hill Climbing. Resultados: No primeiro manuscrito, 34,9% dos adolescentes tinham comportamento bulímico e os sintomas de alta gravidade estavam presentes em 2,9% deles. A insatisfação corporal (RP = 2,23, IC95% = 1,35 - 3,70), sintomas depressivos (RP = 1,70, IC95%= 1.15 - 2.51) e provocação dos familiares em relação ao peso do adolescente (RP = 1,85, IC95% = 1,35 - 2,54) elevaram significativamente a prevalência do comportamento bulímico.  No manuscrito 2, os resultados mostraram que os sintomas “ideia de ficar gordo o apavora”, “hábitos alimentares atrapalham a minha vida”, “não conseguir me controlar para comer me preocupa” e “considero-me uma pessoa que come em exagero e não consigo parar” são sintomas centrais na psicopatologia da bulimia nervosa. A atitude “preocupação com o fato de estarem surgindo dobrinhas no meu corpo” teve elevada capacidade preditora nos comportamentos bulímicos, confirmando que a insatisfação corporal tem grande influência no desenvolvimento de sintomas de bulimia nervosa. Os sintomas depressivos “tristeza” e “crises de choro” indicaram elevada potencialidade de intermediar sintomas bulímicos dentro da rede. Conclusão: A elevada prevalência de comportamento bulímico mostra-se uma realidade que requer intervenções eficazes, com atenção aos fatores que podem aumentar a ocorrência desses comportamentos.


  • Mostrar Abstract
  • Background: Bulimia nervosa is a serious health problem due to its magnitude in adolescents and young adults, besides the presence of associated emotional, psychosocial and physical comorbidities. Concerns about body weight and shape, the influence of cultural ideals of thinness, body dissatisfaction, obesity, low self-esteem, and depression have been recognized as important factors which may enhance the presence of abnormal eating behaviors and predispose to the development of the eating disorders in adolescents. Objective: To evaluate the factors associated with the occurrence of bulimic behaviors in adolescents and to analyze the Bayesian network framework of bulimic behaviors. The second aim is to accomplish a Bayesian network analysis of bulimia nervosa symptoms and to estimate the relationship of the structure between bulimic behaviors, body dissatisfaction and depressive symptoms. Methods: This is a cross-sectional study nested in a cohort entitled “School and family environment and cardiovascular risk: a prospective approach”. The sample of the first manuscript was made by 487 adolescents. To identify bulimic behaviors, it was used the Bulimic Investigatory Test of Edinburgh. The anthropometric status, psychological aspects, body dissatisfaction, lifestyle, social, economic and demographic factors were also evaluated. The descriptive data analysis was performed to characterize the study participants. The Poisson Regression model was adopted for evaluation as associations of interest between the exposure variables and the outcome, with a significance level of p <0.05. In the second manuscript, 413 adolescents were assessed using the Bulimic Investigatory Test of Edinburgh, Body Image Questionnaire and Child Depression Inventory. A network analysis was performed for the Bayesian network, using the bnlearn R package, and the HC - Hill Climbing algorithm. Results: In the first manuscript, 34.9% of the adolescents had bulimic behavior and in 2.9% of these, the symptoms were of high severity. Body dissatisfaction (RP = 2.23, 95% CI = 1.35 - 3.70), depressive symptoms (RP = 1.70, 95% CI = 1.15 - 2.51) and family weight-teasing (RP = 85, 95% CI = 1.35 - 2.54) significantly increased the prevalence of bulimic behavior. The results of the second manuscript showed that the items "pattern of eating severely disturb my life, "worry about not have control over how much eat" "consider myself to be a compulsive eater" are central symptoms in the psychopathology of bulimia nervosa. The attitude “worry about your flesh been dimply” had a high predictive capacity in bulimic behaviors, assuring that body dissatisfaction has a great influence on the development of bulimic symptoms. The depressive symptoms "sadness" and "crying spells" showed high potential for intermediating bulimic symptoms in the network. Conclusion: The high prevalence of bulimic behaviors shows a reality that needs effective interventions, with attention to the factors that can increase the occurrence of those behaviors.

     

10
  • DIEGO MARINHO CALABRESE
  • DA FEIRA AO MERCADO, DO MERCADO À VILA: comensalidade e sociabilidade frente ao processo de reformas urbanas na cidade de Salvador, Bahia

  • Orientador : LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MICHELI DANTAS SOARES
  • VIVIANE VEDANA
  • Data: 06/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • Este estudo tem como objetivo compreender como as formas de comensalidade e sociabilidades
    populares procedem diante o processo de reformas urbanas. Trata-se de um estudo qualitativo
    situado no campo das Ciências Sociais e Humanas da Alimentação e Nutrição. Para tanto,
    utilizou-se a conciliação da Etnografia e entrevistas semiestruturadas como técnicas de
    produção empírica. Como lócus deste estudo, foi escolhido um espaço importante de
    comensalidade e sociabilidade de Salvador, Bahia diante um contexto de reforma urbana, com
    o universo empírico composto diferentes sujeitos, desde funcionários à frequentadores do
    espaço: Vila Caramuru antigo Mercado do Peixe. Na análise dos dados, foi utilizada a
    abordagem compreensiva. O estudo constatou que a passagem de Mercado do Peixe à Vila
    Caramuru mostrou-se relevante para a construção de uma análise crítica em torno do processo
    de gentrificação sob a ótica da sociabilidade e comensalidade, sustentando o argumento de que
    espaços diversos possuem implicações na forma de pensar e de agir das pessoas. O campo
    desvelou que o processo de gentrificação em espaços de comensalidade ou food gentrification
    possui como elemento central a lightização e gourmetização de tais ambientes e do que se é
    servido em um movimento no qual comidas anteriormente acessíveis e tradicionais tornam-se
    repentinamente “cool”, caras e, em última análise, fora do alcance das comunidades mais
    pobres. Esta pesquisa pôde então reforçar a ideia de que a intervenção gentrificadora no
    Mercado do Peixe reitera os objetivos unilaterais do projeto capitalista para a cidade de
    Salvador. Constatou-se, portanto, um contexto de transformação autoritária do espaço citadino
    associado à expulsão indireta de antigos frequentadores e segregação sócio-racial mediado por
    uma imposição indireta de uma possível uniformização de costumes comensais e sociais.


  • Mostrar Abstract
  • This study aims to understand how the forms of commensality and popular sociabilities proceed
    in the face of the process of urban reforms. This is a qualitative study in the field of Social and
    Human Sciences of Food and Nutrition. In order to do so, we used the conciliation of
    ethnography and semi-structured interviews as techniques of empirical production. As a locus
    of this study, an important space of commensality and sociability of Salvador, Bahia, was
    chosen in a context of urban reform, with the empirical universe composed of different subjects,
    from employees to space goers: Vila Caramuru, formerly Mercado do Peixe. In the analysis of
    the data, the comprehensive approach was used. The study found that the passage from Mercado
    do Peixe to Vila Caramuru proved to be relevant for the construction of a critical analysis about
    the process of gentrification from the perspective of sociability and commensality, supporting
    the argument that diverse spaces have implications in the form of thinking and acting. The field
    has revealed that the process of gentrification in commensal spaces or food gentrification has
    as its central element the lightnization and gourmetization of such environments and of what is
    served in a movement in which previously accessible and traditional foods suddenly become
    cool, expensive and ultimately out of the poorest communities. This research could reinforce
    the idea that the gentrifying intervention in the Mercado do Peixe reiterates the unilateral
    objectives of the capitalist project for the city of Salvador. Thus, a context of authoritarian
    transformation of the city space associated with the indirect expulsion of former patrons and
    socio-racial segregation mediated by an indirect imposition of a possible standardization of
    commensal and social customs was verified.

11
  • DJANE DA ANUNCIAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO
  • Histomorfometria aórtica e indicadores de risco cardiometabólico em ratos expostos à dieta hiperlipídica durante período perinatal e após o desmame

  • Orientador : JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLOS ALBERTO SOARES DA COSTA
  • GILSON TELES BOAVENTURA
  • RICARDO DAVID COUTO
  • Data: 07/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: As Complicações observadas no sistema cardiovascular devido à exposição precoce a uma nutrição desequilibrada, com consequente quadro de remodelação cardíaca se tornou um importante contribuinte para mortalidade precoce por DCV. Diante disso, o objetivo desse trabalho foi avaliar os efeitos da exposição a uma dieta hiperlipídica sobre indicadores de risco cardiometabólico e alterações na histomorfometria aórtica em ratos descendentes. 
     
    Métodos Ratas fêmeas da linhagem Wistar foram separadas em dois grupos e alimentadas com dieta padrão (4% de lipídio) ou dieta hiperlipídica (23% de lipídio), durante a gestação e lactação. Os descendentes foram divididos em quatro grupos: CC (n=6), grupo CH (n=6), HH (n=6) e grupo HC (n=6). No 60º dia foram realizadas as análises dos efeitos provocados pela exposição dieta. Na análise estatística foi empregada ANOVA two- way, seguida do teste de Tukey. O nível significância adotado foi de 5%, em todos os casos. 
     
    Resultado: O grupo CH (2,27 ± 0,35 mg/dl) apresentou maior índice de Castelli I em comparação com os grupos CC (1,02 ± 0,1 mg/dl 9), HC (1, 76 ± 0,88 mg/dl) e HH (1,76 ± 0,88 mg/dl). A espessura das camadas íntima e média da artéria aorta dos grupos CH (43,47 ± 8,33) e HH (43,94 ± 7,30 µm) foram maiores que o grupo CC (30,40 ± 5,40 µm). O grupo HH também apresentou maior espessura que o grupo HC (33,73 ± 5,68 µm). A espessura das lamelas elásticas da aorta do grupo HH (3,08 ± 0,98 µm) apresentou maior diâmetro que os grupos HC (2,00 ± 0,29) e CC (1,84 ± 0,23 µm) p < 0,001. A quantidade de lamelas elásticas foi maior nos grupos CH (6,09 ± 1,22 µm) e HH (5,73 ± 0,64 µm) em comparação aos grupos CC(4,24 ± 0, 50 µm) e HC (4, 18 ± 0, 69 µm) p < 0, 01.
     
    Conclusão: A exposição a uma dieta hiperlipídica aumentou o risco para desenvolvimento de complicações cardiometabólicas além de alterar a histomorfometria da artéria aorta de ratos jovens
     


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Complications observed in the cardiovascular system with consequent cardiac remodeling associated with inflammatory conditions and changes in lipid profile became an important contributor to early CVD mortality. In this context, the identification of risk factors associated with cardiovascular diseases (CVD) favors the improvement of strategies for the prevention and reduction of complications caused by CVD. Therefore, the objective of this study was to evaluate the effects of exposure to a hyperlipidic diet during the perinatal period and after weaning on indicators of cardiometabolic risk and aortic histomorphometry in descending rats.


    Methods: Female Wistar rats were separated into two groups and fed a standard diet (4% lipid) or a hyperlipid diet (23% lipid) during gestation and lactation. The offspring were divided into four groups: CC group (n = 6), CH group (n = 6), HH (n = 6) and HC group (n = 6). At 60 days of age, the biochemical and histomorfometric analyzes of the aortic artery were performed. Two-way ANOVA was used in the statistical analysis, followed by the Turkey’s test. The significance level adopted was 5%, in all cases.


    Results: In the analysis of the cardiometabolic risk indicators, the CH group (2.27 ± 0.35mg/dl) showed a significant difference for the Castelli I index compared to the CC (1.02 ± 0.19 mg/dl), HC (1, 76 ± 0.88 mg/dl) and HH (1.76 ± 0.88 mg/dl) p < 0.01. In the evaluation of the other indicators there was no difference between the groups. The thickness of the intima and middle layers of the aortic artery of the CH groups (43.47 ± 8.33 µm) and HH (43.94 ± 7.30 µm) had higher values compared to the CC group (30.40 ± 5.40 µm ). The HH group also presented a higher thickness compared to the HC group (33, 73 ± 5.68 µm) p < 0.01. The thickness of the elastic lamellae of the aorta of the HH group (3.08 ± 0.98 µm) presented a larger diameter when compared to the groups HC (2.00 ± 0.29 µm) and CC (1.84 ± 0.23 µm) p < 0.001 . In the elastic lamellar count, the CH (6.09 ± 1.22 µm) and HH (5.73 ± 0.64 µm) groups had a higher number compared to the CC (4.24 ± .50 µm) and HC ( 4.18 ± 0.69 µm) p < 0.01.


    Conclusion: Exposure to a hyperlipidic diet increased the risk for developing cardiometabolic complications in addition to altering the histomorphometry of the aortic artery of young rats.

12
  • FRANCIELLE MORGANNE VERÍSSIMO ALVES SILVA
  • Alimentação e Nutrição na Atenção Básica à Saúde: estudo a partir da avaliação externa do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica - PMAQ

  • Orientador : SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARIA ANGÉLICA TAVARES DE MEDEIROS
  • PRISCILA RIBAS DE FARIAS COSTA
  • SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • Data: 28/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • A Atenção Básica à Saúde, caracterizada como a porta de entrada do Sistema Único de Saúde, é lugar para a prática de ações que promovam saúde e que incentivem o autocuidado da população. Dentre essas ações, estão as de alimentação e nutrição, as quais se apresentam como ferramentas relevantes para a promoção da saúde e prevenção de doenças, visto que os hábitos e práticas alimentares, influenciadas pela cultura e pelas condições socioeconômicas, atuam como fator de risco ou proteção para as principais patologias de significância epidemiológica no Brasil. Diante disso, se faz necessária a avaliação das ações de alimentação e nutrição nesse nível de atenção à saúde, a fim de gerar subsídios para a melhoria do alcance e do desempenho, conforme preconizado pela Política Nacional de Alimentação e Nutrição, integrante do SUS. Isto posto, este estudo tem por objetivo contribuir para avaliação de desempenho da oferta de ações de alimentação e nutrição na ABS. Trata-se de pesquisa documental, com objetivo exploratório, a partir de dados secundários, públicos e gerados no segundo ciclo da avaliação externa do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica - PMAQ (realizada entre 2014 e 2015). Documentos normativos da ABS, a PNAN, estudos avaliativos e uma pesquisa da Universidade Federal de São Paulo que desenvolveu o instrumento de avaliação da atenção nutricional, foram usados como referência para a construção dos indicadores. Assim propôs-se um conjunto de indicadores compostos e isolados referentes às Ações de Alimentação e Nutrição para crianças menores de dois anos, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, promoção da alimentação saudável e para saúde do escolar, considerando aquelas questões que dialogam com o que se espera do componente alimentação e nutrição na ABS. O conjunto de dados gerados revela que no Brasil apenas 17% da unidades participantes do PMAQ tem nutricionista, sendo as regiões Norte (9%), Nordeste (10%) e Centro-oeste (10%) as que apresentam menores resultados para este indicador. Para os demais indicadores avaliados, cerca de 70% das unidades participantes do PMAQ realizam ações de alimentação e nutrição para menores de 2 anos, para a promoção da alimentação saudável e para o programa saúde na escola. Em contrapartida, as ações para doenças crônicas não transmissíveis apresentam-se na faixa dos 50%, sendo o indicador mais baixo nacional e regionalmente. Em conclusão,  é possível constatar um desempenho satisfatório para a maioria das ações de alimentação e nutrição ofertadas pela Atenção Básica para os indicadores estudados, no entanto, algumas áreas ainda apresentam desafios a serem superados. Além disso, os desafios na construção dos indicadores reforçam a necessidade de ajuste do PMAQ para este componente.


  • Mostrar Abstract
  • The Primary Health Care is characterized as the entry point from the Unified Health System, it is a place for the practice of actions that promote health and encourage the population’s self-care. One of those actions is related to food and nutrition care, which is presented as relevant tools for health promotion and disease prevention, since eating practices and habits are influenced by culture and socioeconomic conditions. Furthermore, eating habits play important role as a risk factor or protection for the main pathologies of epidemiological significance in Brazil. Thus, it is necessary to evaluate the food and nutrition care actions at this level from the health system, in order to generate subsidies for the access and performance improvements from these actions, as recommended by the National Food and Nutrition Policy. Therefore, this study aims to contribute to the performance evaluation of the supply of food and nutrition care actions at the Primary Health Care. This paper is a documentary research, with an exploratory objective, based on secondary public data, generated by the second cycle of the external evaluation from the Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica - PMAQ (conducted in 2014 and 2015). Primary Health Care normative documents, National Food and Nutrition Policy, evaluative studies and a research from the Federal University of São Paulo were used as references for the construction of the indicators. Therefore, a set of isolated and compound indicators for Food and Nutrition care actions were proposed for children under two years of age, for adults with non-communicable chronic diseases, for promotion of healthy eating practices and for the School Health Program. The data set reveals that in Brazil only 17% of the participating units from PMAQ have nutritionist. The North (9%), Northeast (10%) and Central West (10%) regions present the lowest results for this indicator. For other indicators, about 70% of the participating units from PMAQ carry out food and nutrition actions for children under 2 years, for the promotion of healthy eating practices and for the School Health Program. In contrast, actions for chronic non-communicable diseases are at 50% range, the lowest indicator nationally and regionally found. In conclusion, it is possible to verify a satisfactory performance for most food and nutrition care actions offered by the Primary Health Care in Brazil. However, some areas still face challenges to be overcome, such as the offer of actions for people with non-communicable chronic diseases and for percentage of nutritionist in the participating units from the PMAQ. In addition, the indicators development challenges reinforce the need for adjustment of PMAQ for the food and nutrition component.

13
  • ALICE PINHEIRO TEIXEIRA
  • O COENTRO NA COZINHA: GOSTO, AFETO E IDENTIDADE

  • Orientador : LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLEIDIANA PATRICIA COSTA RAMOS
  • ERICIVALDO DE JESUS VEIGA
  • LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • Data: 19/08/2019

  • Mostrar Resumo
  • A alimentação é estudada pelo viés dos estudos culturais das ciências sociais e humanas há algum tempo, pois já sabemos que o ato de comer é carregado de significados simbólicos que afetam nosso gosto e nos identificam. A cozinha enquanto um universo empírico se coloca como cenário da linguagem culinária, essa constituída de vários gêneros específicos, dentre eles o dos temperos. O tempero está para a comida assim como o adjetivo está para a gramática, o que o coloca enquanto fator essencial na qualificação de um discurso culinário. A presente pesquisa tem como objetivo geral compreender quais valores simbólicos estão associados ao consumo e uso culinário do coentro, se dividindo, para isso, em dois momentos: revisar a trajetória do coentro na Antiguidade até a contemporaneidade em um cenário geral na gastronomia, adentrando no segundo momento para o território brasileiro com recorte baiano na cidade de Salvador, Bahia. Foram realizadas pesquisas bibliográficas e documentais com abordagem qualitativa e exploratória, assim como foi feito um trabalho de campo com aplicação de entrevistas no recorte escolhido. Apesar de ter adentrado no território europeu bastante cedo no intercâmbio com o mundo árabe, as cozinhas europeias estimariam o coentro, junto à outras ervas aromáticas como um tempero e como uma planta medicinal. Ao se iniciar o processo de concepção de uma gastronomia a partir de certo período, a França estabelece uma hierarquia de sabores ao mesmo tempo em que consolida uma hierarquia cultural entre a cozinha europeia e não europeia. Ao mesmo tempo, o coentro carrega valores identitários e afetivos dentro da cultura alimentar baiana pois conecta todas as variadas vertentes de comidas encontradas nesse lugar: o tempero caseiro, vinculado às memórias afetivas e o tempero da comida típica, ligado à identidade da cozinha baiana de modo extenso e definitivo.


  • Mostrar Abstract
  • Food has been studied for the bias of cultural studies of the social and human sciences for some time, since we already know that the act of eating is loaded with symbolic meanings that affect our taste and identify us. The kitchen as an empirical universe is placed as a setting for the culinary language, which consists of several specific genera, among them that of seasonings. The seasoning is for food just as the adjective is for grammar, which places it as an essential factor in the qualification of a culinary speech.
    The present research has as general objective to understand which symbolic values are associated to the consumption and culinary use of the coriander, being divided, for this, in two moments: to review the trajectory of the coriander in antiquity until the contemporaneity in a general setting in the gastronomy, entering the second moment for the Brazilian territory with a clipping in the city of Salvador, Bahia. Bibliographical and documentary researches were carried out with a qualitative and exploratory approach, as well as a field work with interviews application in the chosen cut. Despite having entered European territory quite early in the interchange with the Arab world, European kitchens would estimate coriander, along with other herbs as a seasoning and as a medicinal plant.By starting the process of designing a gastronomy from a certain period, France establishes a hierarchy of tastes while consolidating a cultural hierarchy between European and non-European cuisine. At the same time, the coriander carries identity and affective values within the Bahian food culture, since it connects all the varied aspects of food found in this place: the homemade seasoning, linked to affective memories and the typical food seasoning, linked to the baiana cuisine identity of extensive and definitive way.

     

14
  • JOZIMARE DOS SANTOS PEREIRA
  • PLANTAS ALIMENTÍCIAS NÃO CONVENCIONAIS NA ALIMENTAÇÃO E NA CULTURA DE AGRICULTORES FAMILIARES EM AMARGOSA-BAHIA

  • Orientador : RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • LILIAN LESSA ANDRADE
  • JOMAR GOMES JARDIM
  • Data: 21/08/2019

  • Mostrar Resumo
  • Estima-se que, no mundo, exista uma oferta potencial de alimentos oriundos de uma rica diversidade de plantas. Entretanto, muitas espécies ainda são desconhecidas pela maioria da população e outras que eram consumidas por gerações antepassadas acabaram caindo em desuso, sendo atualmente denominadas de Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC). O consumo das PANC vem reduzindo em nível global, inclusive entre os agricultores familiares, considerados seus maiores conhecedores. Assim, este estudo buscou conhecer a existência e como as Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) estão inseridas no contexto alimentar e cultural dos agricultores familiares em Amargosa, Bahia. Realizou-se estudo transversal, exploratório, com abordagem quantitativa e qualitativa, envolvendo quatro etapas: levantamento da existência de espécies de PANC; identificação das comunidades rurais onde viviam agricultores familiares conhecedores, consumidores (ou não) das PANC; visita domiciliar e realização de entrevista; coleta de material botânico. Foram identificadas sete comunidades rurais e entrevistadas treze agricultoras familiares. A maioria das entrevistadas (61,53%) era idosa, tinha o ensino fundamental incompleto e 46,15% recebia até um salário mínimo. Todas eram filhas de agricultores e trabalhavam na agricultura, há aproximadamente 53 anos. Em relação às PANC, foram identificadas 42 espécies, sendo 19 espontâneas, 17 cultivadas e 06 referidas como mista, encontradas principalmente em quintais. O consumo das plantas era corriqueiro nas comunidades rurais, ressaltando que as classificadas como frutas, eram consumidas in natura; as verduras e legumes apresentaram maior variedade e eram consumidas de diferentes formas, sendo as folhas a parte mais utilizada; as raízes e tubérculos eram consumidas cozidas, principalmente no desjejum; feijões e leguminosas eram substitutos do feijão carioca. Dentre os motivos apresentados para o consumo das PANC, destacaram-se: proporcionar sabor às preparações, apresentar ação medicinal e a qualidade dos alimentos naturais. A maioria das entrevistadas (76,93%) referiu não comercializar as PANC, justificando terem propriedade agrícola pequena; a produção ser destinada a subsistência da família; e as plantas apresentarem pouco valor econômico perante os produtos agrícolas de maior apelo comercial. Os conhecimentos sobre as PANC eram compartilhados junto à família. Conclui-se que as PANC faziam parte da alimentação das famílias e representava uma via de socialização comunitária, perpetuação de saberes, agregação de valores ao ato de comer e sustentabilidade no processo de produção. Entretanto, a comercialização era limitada, revelando a necessidade de divulgação e utilização das PANC, junto à população.

     


  • Mostrar Abstract
  • It is estimated that there is a potential worldwide supply of food from a rich diversity of plants. However, many species are still unknown to the majority of the population and others that were consumed by ancestral generations ended up falling into disuse, now being called Neglected and Underused Plants (NUS). NUS consumption has been declining globally, including among family farmers who are considered to be their greatest connoisseurs. Thus, this study sought to know the existence and how neglected and underused plants (NUS) are inserted in the food and cultural context of family farmers in Amargosa, Bahia. A cross-sectional, exploratory study was conducted with a quantitative and qualitative approach, involving four stages: survey of the existence of NUS species; identification of rural communities where knowledgeable family farmers (or not) of NUS lived; home visiting and interviewing; collection of botanical material. Seven rural communities were identified and thirteen family farmers interviewed. Most of the interviewees (61.53%) were elderly, had incomplete elementary school level and 46.15% received up to one minimum wage. They were all daughters of farmers and had been working in agriculture for about 53 years. Regarding the NUS, 42 species were identified, 19 spontaneous, 17 cultivated and 06 referred to mixed, found mainly in backyards. Plant consumption was common in rural communities, emphasizing that those classified as fruits were consumed in natura; vegetables were more varied and consumed in different ways, with leaves being the most used part; roots and tubers were consumed cooked, especially at breakfast; beans and legumes were substitutes for carioca beans. Among the reasons presented for the consumption of NUS, the following stood out: providing flavor to the meals, presenting medicinal action and the quality of natural foods. Most of the interviewees (76.93%) reported not selling the NUS, justifying having small agricultural property; the production is intended for the subsistence of the family; and plants have little economic value compared to agricultural products of greater commercial appeal. The knowledge about NUS was shared with the family. In conclusion, NUS were part of the families diet and represented a way of community socialization, perpetuation of knowledge, aggregation of values to the act of eating and sustainability in the production process. However, commercialization was limited, revealing the need for dissemination and use of NUS among the population.

15
  • GABRIELA BRITO DE LIMA SILVA
  • COZINHA, TRABALHO E GÊNERO: AS SIGNIFICAÇÕES QUE AS MERENDEIRAS ATRIBUEM AO SEU TRABALHO NAS COZINHAS ESCOLARES

  • Orientador : LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MAISE CAROLINE ZUCCO
  • MICHELI DANTAS SOARES
  • Data: 22/08/2019

  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve como objetivo compreender como as merendeiras significam seu trabalho nas cozinhas escolares, considerando o gênero um elemento constituinte das suas experiências com o cozinhar. Tal estudo é produto de entrevistas semi-estruturadas realizadas com nove merendeiras de escolas públicas da rede municipal de ensino da cidade de Salvador/Ba. A partir do consentimento das participantes, as entrevistas foram gravadas, transcritas e analisadas por meio dos Núcleos de Significação, instrumento de análise baseado na Psicologia Sócio-Histórica. Estes buscam apreender, analisar e interpretar as falas a partir do contexto social, cultural e histórico na qual estas são produzidas. Por meio das análises, os resultados foram organizados em três artigos. O primeiro discute teoricamente, através de bibliografias, as relações entre o trabalho feminino e o cuidado alimentar, destacando sua relação com a reprodução social. O segundo, fruto dos dados empíricos, discute as significações atribuídas ao trabalho culinário a partir do aprendizado culinário, da naturalização da relação mulher – cozinha e dos sentimentos relativos ao cozinhar. O terceiro busca discutir sobre como o trabalho das merendeiras adquire sentidos de cuidado no contexto escolar. Destacamos como a relação entre as mulheres e o cuidado alimentar se estende à esfera pública através de discursos ideológicos que naturalizam o trabalho culinário feminino, e como a sociedade se apropria desta para responsabilizá-las pela reprodução social. A necessidade de cozinhar para atender a família foi o ponto de partida para o processo de aprendizado culinário das merendeiras, fazendo com que estas acreditem que cozinhar é uma atribuição natural feminina que deve ser desenvolvida tanto em casa quanto na escola, ainda que se aceite o ônus do trabalho. A partir disto, observamos como o trabalho das merendeiras pode ser compreendido como uma forma de cuidado, tendo em vista que na busca por suprir as necessidades dos escolares através da alimentação também se constroem relações de confiança, atenção e afeto no cotidiano do trabalho.


  • Mostrar Abstract
  • This study aimed to understand how the school cook lunch mean their work in school kitchens, considering gender as a constituent element of their cooking experiences. This study is the product of semi-structured interviews conducted with nine school cook lunch of public schools of the municipal school system of Salvador / Ba. From the consent of the participants, the interviews were recorded, transcribed and analyzed through the Meaning Nuclei, an analysis instrument based on Socio-Historical Psychology. They seek to apprehend, analyze and interpret the statements from the social, cultural and historical context in which they are produced. Through the analyzes, the results were organized into three articles. The first discusses theoretically, through bibliographies, the relationship between female work and food care, highlighting its relationship with social reproduction. The second, based on empirical data, discusses the meanings attributed to culinary work based on culinary learning, the naturalization of the woman - kitchen relationship and the feelings related to cooking. The third seeks to discuss how the work of school cook lunch acquires meanings of care in the school context. We highlight how the relationship between women and food care extends to the public sphere through ideological discourses that naturalize female culinary work, and how society appropriates it to make them responsible for social reproduction. The need to cook to serve the family was the starting point for the culinary learning process of the school cook lunch, making them believe that cooking is a natural feminine assignment that should be developed at home and at school, even if it is accepted. burden of work. From this, we observe how the work of school cook lunch can be understood as a form of care, considering that in the search to meet the needs of students through food, relationships of trust, attention and affection are also built in the daily work

16
  • JOISE MARIA REGO SANTOS
  • É QUIZILA DO SANTO: ESTUDO SOBRE INTERDIÇÕES ALIMENTARES EM UM TERREIRO DE CANDOMBLÉ ANGOLA E A SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL

  • Orientador : SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLARICE SANTOS MOTA
  • DENIZE DE ALMEIDA RIBEIRO
  • FERNANDA DE SOUZA BAIRROS
  • LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • Data: 01/11/2019

  • Mostrar Resumo
  • O estudo tem como objetivo contribuir para a compreensão dos significados das interdições alimentares, quizilas, nas experiências alimentares de afro-religiosos do candomblé e articulação de seus princípios com a Segurança Alimentar e Nutricional. Trata-se de um estudo com abordagem qualitativa em caráter de estudo de caso, realizado em um terreiro de candomblé de tradição cultural angola-banto situado na Região Metropolitana de Salvador. A pesquisa de campo baseou-se em entrevistas semiestruturadas direcionadas aos afro-religiosos, além de observações de campo. Para análise do material empírico utilizou-se de procedimentos de análise de conteúdo e abordagem compreensiva. O estudo demonstrou que os significados das quizilas perpassam todo o viver alimentar dentro da lógica que concilia com uma cosmovisão em que elementos como a ancestralidade e a noção de imaterialidade transversalizam as relações alimentares. As quizilas apresentam-se de forma mais incisiva sobre os corpos dos adeptos por meio de sua eficácia, marcando a agência dos nkisi, entidades ancestrais, nos adeptos e também na dinâmica alimentar. Por intermédio da singularidade das quizilas, delineiam-se elementos relevantes para pensar a Segurança Alimentar e Nutricional dos povos de religiões de matriz africana de maneira que extrapola a noção do alimento enquanto matéria (elemento físico) e enquanto elemento simbólico, insere-se também em consonância com o a noção de força vital, do equilíbrio entre o mundo material e imaterial. As quizilas reforçam a concepção do alimento vestido de outras agências e inseridos em outras relações com os humanos, com o ambiente e com o universo que difere substancialmente da acepção do alimento nos discursos oficiais das políticas públicas de saúde e alimentação. O alimento no terreiro de candomblé investigado assume as dimensões conectadas com uma cosmovisão africana que sobrevive à diáspora africana nos espaços coloniais dentro dos quais o culto religioso é o grande alicerce do arcabouço simbólico re-existente à diáspora.


  • Mostrar Abstract
  • The study aims to contribute to the comprehension of the meanings of food interdictions, quizila, in the eating experiences of African descendants of Candomblé and articulation of their principles with food and nutritional security. This is a study with a qualitative approach as a case study, conducted in a candomblé house (terreiro) of cultural tradition Angolan-Bantu located in the metropolitan region of Salvador-Bahia-Brasil. The field research was based on semi-structured interviews directed to African descendants of Candomblé, in addition to field observations. For the analysis of the empirical material, it was used procedures of content analysis and comprehensive approach. The study showed that the meanings of quizila permeate all the food living within the logic that reconciles with a worldview in which elements such as ancestry and the notion of immateriality transversalize the food relations. Quizila appear more incisively on the bodies of the adherents through their efficacy, marking the agency of the nkisi, ancestral entities, in the adherents and also in the food dynamics. Through the uniqueness of the quizila, relevant elements are outlined to think about the Food and Nutritional Security of the peoples of African religions in a way that goes beyond the notion of food as matter (physical element) and as a symbolic element, is also inserted in consonance with the notion of vital force, of the balance between the material and immaterial world. The quizila reinforce the conception of food dressed in other agencies and inserted in other relations with humans, with the environment and the universe that differs substantially from the meaning of food in the official discourses of public health and food policies. Food in the candomblé house (terreiro) investigated assumes the dimensions connected with an African worldview that survives the African diaspora in the colonial spaces within which religious worship is the great foundation of the re-existing symbolic framework for the diaspora.

17
  • TATIANE QUEIROZ SILVA
  • MARISQUEIRAS COMO AGENTES MULTIPLICADORAS DE SEGURANÇA DE ALIMENTOS: CONTRIBUIÇÕES PARA A MELHORIA DA PESCA ARTESANAL

  • Orientador : RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ISABELLA DE MATOS MENDES DA SILVA
  • ROGERIA COMASTRI DE CASTRO ALMEIDA
  • RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • Data: 06/11/2019

  • Mostrar Resumo
  • A pesca artesanal ou de pequena escala possui importante papel para populações litorâneas, por auxiliar no desenvolvimento social e econômico local. Neste segmento, a mariscagem constitui uma das modalidades de pesca e atividades de subsistência mais comuns. Apesar de sua relevância, esse trabalho ainda se encontra invisível econômica e socialmente. Diante disso, a educação nesse grupo é fundamental para desenvolver capacidade real de intervenção e transformação de sua realidade. Assim, treinamentos em Boas Práticas de Produção podem contribuir para melhoria de suas práticas produtivas, valorização do pescado e, consequentemente, do importante trabalho das marisqueiras. Ademais, assume-se que essas atividades educativas podem alcançar a formação de agentes multiplicadoras, pessoas que participam de processo de formação e apresentam o desafio de repassar o que aprenderam para outros. Perante o exposto, o objetivo do trabalho é demonstrar a contribuição de uma experiência de formação conduzida por marisqueiras, como agentes multiplicadoras de segurança de alimentos, para o aperfeiçoamento das práticas de beneficiamento dos mariscos e melhoria da qualidade do pescado artesanal. Trata-se de um estudo de intervenção, descritivo, de natureza quali-quantitativa que foi realizado junto a marisqueiras de comunidades pesqueiras do município de São Francisco do Conde, Bahia, Brasil. Para isso, foi conduzido um trabalho de intervenção educativa que compreendeu a formação de agentes multiplicadoras de Boas Práticas de Produção de pescado e, posteriormente, o treinamento de marisqueiras de nova comunidade por essas difusoras de conhecimento. Para a obtenção das informações, foram utilizados instrumentos avaliativos de conhecimento das marisqueiras (questionário estruturado) e de práticas de beneficiamento (checklist), além de roda de conversa desenvolvida com o auxílio de roteiro de perguntas. Os dados quantitativos foram tabulados e processados em banco de dados pelo uso do “Statistical Package for the Social Sciences” – SPSS, v 21. Os resultados dos questionários estruturados e checklists foram analisados, respectivamente, por meio do teste de Wilcoxon e Quiquadrado de Pearson. Os dados qualitativos, oriundos da Roda de Conversa, foram transcritos e tratados por análise de conteúdo, com definição de categorias/subcategorias. Observou-se que houve diferença estatisticamente significativa no conhecimento de marisqueiras  (Z = -3,350; p = 0,001 < 0,05) e nas práticas (X2(2)=98; p-valor < 0,001) após o treinamento realizado pelas multiplicadoras. Houve expressiva melhoria no trabalho, no que tange à higienização de instalações, equipamentos, móveis e utensílios, à higiene pessoal, ao controle de vetores e pragas urbanas, ao abastecimento de água, ao manejo de resíduos e ao preparo dos mariscos. Ainda, verificou-se que as instrutoras apresentavam características que auxiliavam na aprendizagem, na comunicação efetiva e no sentimento de valorização das marisqueiras e do seu trabalho. Diante disso, a formação de agentes multiplicadoras constituiu um instrumento efetivo para melhoria da pesca artesanal e promoção da segurança de alimentos em comunidades pesqueiras, recomendando-se a disseminação desta estratégia para outras coletividades costeiras e ribeirinhas.

     


  • Mostrar Abstract
  • Artisanal or small-scale fishing plays an important role for coastal populations, as it assists in local social and economic development. In this segment, shellfish is one of the most common forms of fishing and subsistence activities. Despite its relevance, this work is still invisible economically and socially. Given this, education in this group is fundamental to develop real capacity for intervention and transformation of its reality. Thus, training in Good Production Practices can contribute to the improvement of their production practices, valorization of fish and, consequently, of the important work of shellfish farmers. Moreover, it is assumed that these educational activities can reach the formation of multiplier agents, people who participate in the formation process and present the challenge of passing on what they have learned to others. Given the above, the objective of this work was to demonstrate the contribution of a training experience conducted by shellfish farmers, as multipliers of food safety, to the improvement of shellfish processing practices and improvement of the quality of artisanal fish. This is a descriptive intervention study of a qualitative and quantitative nature, which was carried out with shellfish farmers from São Francisco do Conde, Bahia, Brazil. For this, an educational intervention work was conducted that included the formation of multipliers agents of Good Fish Production Practices and, later, the training of new community seafood restaurants by these knowledge diffusers. To obtain the information, we used assessment tools of shellfish knowledge (structured questionnaire) and processing practices (checklist), as well as a conversation wheel developed with the help of script questions. Quantitative data were tabulated and processed in a database using the Statistical Package for the Social Sciences - SPSS, v 21. The results of the structured questionnaires and checklists were analyzed, respectively, using the Wilcoxon and Pearson's chi-square test. . The qualitative data from the Conversation Wheel were transcribed and treated by content analysis, with definition of categories / subcategories. There was a statistically significant difference in shellfish knowledge (Z = -3.350; p = 0.001 <0.05) and practices (X2 (2) = 98; p-value <0.001) after the training performed by the multipliers. There was a significant improvement in the work, regarding the cleaning of facilities, equipment, furniture and utensils, personal hygiene, vector control and urban pests, water supply, waste management and shellfish preparation. Still, it was verified that the instructors presented characteristics that helped in learning, effective communication and the feeling of appreciation of shellfish and their work. In view of this, the formation of multiplier agents was an effective instrument for improving artisanal fishing and promoting food safety in fishing communities, and it is recommended that this strategy be disseminated to other coastal and riverine communities.

18
  • NÍVEA ALMEIDA ARCARO TOPÁZIO
  • ASSOCIAÇÃO ENTRE MARCADORES DE ESTRESSE OXIDATIVO E CAPACIDADE ANTIOXIDANTE EM PACIENTES COM CATARATA SENIL

  • Orientador : RAQUEL ROCHA DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA HILARIO DA CUNHA DALTRO
  • JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • RAQUEL ROCHA DOS SANTOS
  • EDUARDO FERRARI MARBACK
  • Data: 10/12/2019

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O estresse oxidativo tem sido sugerido como ponto chave para a formação de catarata. Objetivo: Avaliar se existe associação entre os níveis séricos de micronutrientes antioxidantes e de marcadores de estresse oxidativo com a catarata senil. Métodos: Estudo transversal, incluindo adultos e idosos, de ambos os sexos, com catarata senil e controle. O cristalino foi avaliado e classificado segundo o Sistema de Classificação de Opacidade do Cristalino (LOCS) III em catarata Nuclear (NC), Cortical (CC), Subcapsular Posterior (PSC) e Mix. Vitaminas A, C e E, selênio, glutationa peroxidase (GSH-Px) e malondialdeído (MDA) foram dosados em todos os participantes. Resultados: Foram avaliados 42 participantes com catarata senil e, 40 controles. Observou-se elevada prevalência de deficiência sérica de vitamina C (72,0%), sendo três vezes maior nos participantes com catarata quando comparados com o controle (RP 3,5; IC: 1,4-8,6). Nível sérico de vitamina C foi menor entre àqueles com CC (1,0; IIQ:0,5-1,8 mg/L), NC (1,6; IIQ: 0,5-3,6 mg/L)  e Mix (1,2; IIQ: 0,9-2,0 mg/L) em relação ao controle (2,6; IIQ: 1,9-6 mg/L) (p=0,02). Níveis mais baixos de selênio foram encontrados na CC (57,5; IIQ: 53,0-74,6μg/L). Não houve diferença entre os grupos em relação às vitaminas A e E, MDA e GSH-Px. Conclusão: Observamos relação entre o tipo de opacidade do cristalino e baixo nível sérico de vitamina C e selênio. Deficiência de vitamina C foi associada à presença de catarata senil, porém não a marcadores séricos de estresse oxidativo elevado


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Oxidative stress has been suggested as a key point for cataract formation. Objective: To evaluate whether there is an association between antioxidant micronutrient serum levels and oxidative stress markers with senile cataract. Methods: Cross-sectional study, including adults and elderly, of both sexes, with senile cataract and control. The lens was evaluated and classified according to the Crystalline Opacity Classification System (LOCS) III in Nuclear (NC), Cortical (CC), Posterior Subcapsular (PSC) and Mix cataracts. Vitamins A, C and E, selenium, glutathione peroxidase (GSH-Px) and malondialdehyde (MDA) were dosed in all participants. Results: 42 participants with senile cataract and 40 controls were evaluated. There was a high prevalence of serum vitamin C deficiency (72.0%), being three times higher in participants with cataract when compared with the control (PR 3.5; CI: 1.4-8.6). Serum vitamin C level was lower among those with WC (1.0; IIQ: 0.5-1.8 mg / L), NC (1.6; IIQ: 0.5-3.6 mg / L) and Mix (1.2; IIQ: 0.9-2.0 mg / L) relative to the control (2.6; IIQ: 1.9-6 mg / L) (p = 0.02). Lower selenium levels were found in WC (57.5; IIQ: 53.0-74.6μg / L). There was no difference between the groups regarding vitamins A and E, MDA and GSH-Px. Conclusion: We observed a relationship between the type of lens opacity and low serum vitamin C and selenium. Vitamin C deficiency was associated with the presence of senile cataracts, but not with serum markers of elevated oxidative stress.

Teses
1
  • KARINE BRITO BECK DA SILVA
  • UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIA E-HEALTH PARA PROMOÇÃO DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NAS ESCOLAS: REPERCUSSÕES DE PRÁTICAS EDUCATIVAS UTILIZANDO UMA VERSÃO ADAPTADA DO STAYINGFIT NA SAÚDE DE ADOLESCENTES DA REDE PÚBLICA DE SALVADOR/BA.

  • Orientador : RITA DE CASSIA RIBEIRO SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLOS ANTONIO DE SOUZA TELES SANTOS
  • LILIAN LESSA ANDRADE
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • RITA DE CASSIA RIBEIRO SILVA
  • SHEILA GIARDINI MURTA
  • Data: 01/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O exceeso de peso apresenta um aumento de suas prevalências constituindo um importante problema de saúde pública em adolescentes. Nesse sentido, intervenções de prevenção com foco na promoção de hábitos saudáveis, pode propiciar melhores comportamentos de saúde, sendo mais significativas àquelas que utilizam ferramentas multimídias e outros recursos tecnológicos inovadores, destacando-se as via internet. Desta forma, adaptação cultural de intervenções internacionais baseadas em tecnologias voltadas para a prevenção do excesso de peso é colocada como uma alternativa viável frente a escassez de produção nacional deste tipo de intervenção. Objetivos: Avaliar os efeitos de uma intervenção utilizando programa computacional, via web, adaptado à realidade brasileira (StayingFit Brasil), nos parâmetros de saúde de adolescentes matriculados em escolas de ensino fundamental da rede pública de ensino integral da cidade de Salvador, Bahia. Métodos: Foi realizada uma revisão sistemática de acordo com as recomendações propostas pelo guia Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses (PRISMA), registro (#CRD42018089340). Artigos científicos relevantes foram pesquisados em MEDLINE/ PubMed, Embase, Scopus, Lilacs, PsycINFO, Cochrane e MEDLINE/Ovid. Ensaios clínicos randomizados e estudos quase-experimentais que examinaram o efeito de uma intervenção - utilizando feedback computadorizado (website ou CD-ROM)- sobre o consumo alimentar e parâmetros antropométricos em adolescentes no ambiente escolar, foram incluídos. Além disso, um estudo de adaptação cultural foi conduzido seguindo quatro das cinco etapas descritas por Barrera et al. (2013): (1) coleta de informações; (2) desenho preliminar da adaptação, que incluiu a participação um comitê de juízes para avaliação preliminar do conteúdo original da intervenção; (3) testes preliminares da adaptação; (4) refinamento da intervenção adaptada culturalmente para proceder com a adaptação cultural do programa StayingFit. Um ensaio comunitário randomizado e controlado, com duração de 12 meses, do qual participaram alunos do 7º a 9º anos de doze escolas, aleatoriamente distribuídas entre o grupo intervenção e controle, da rede pública de ensino integral de Salvador, Bahia, Brasil foi desenvolvido para implementação do programa. Os adolescentes do grupo intervenção participaram do StayingFit, um programa online para incentivar e orientar hábitos e peso saudáveis. Todos os alunos das escolas tiveram informações de consumo alimentar, antropométricos, nível de atividade física, sedentarismo coletadas no início e após 12 meses do estudo. Dados demográficos e condição socioeconômica da família foram coletada no baseline. Para avaliar a influência do programa de intervenção sobre as mudanças no perfil antropométrico e de consumo alimentar, utilizou-se a análise de Equações de Estimações Generalizadas (GEE). As análises foram realizadas no pacote estatístico Stata, versão 14.0. Resultados: Após as análises das versões original e traduzida pelo comitê de juízes, foram sugeridas modificações no sentido de melhorar o entendimento das frases traduzidas para a língua portuguesa e também para a realidade dos adolescentes garantindo a equivalência semântica, idiomática e experimental do programa adaptado. Os participantes demonstraram bom entendimento do conteúdo das sessões, facilidade na navegação e aprovação do layout do ambiente virtual utilizado. Os dados do baseline apontaram alta prevalência de excesso de peso (14,4% de sobrepeso; 8,5% de obesidade), inatividade física (87,6%) e sedentarismo (59,1%). Além disso, baixa prevalência de adolescentes com consumo regular de frutas (18,8%) e verduras/leguminosas (16,3%). Ao final do follow-up, a chance de consumirem feijão regulamente elevou em 43% (OR=1,43; 95%IC 1,10-1,86) e a chance de consumirem refrigerante regularmente reduziu 35% (OR=0,65; 95%IC 0,50-0,84) a favor dos adolescentes sob intervenção. Não houve diferenças nos parâmetros antropométricos entre os grupos estudados. Conclusão: O processo de adaptação cultural do programa StayingFit para o Brasil foi bem-sucedido no desenvolvimento de uma intervenção envolvente, interativa para adolescentes de escolas públicas de ensino integral em Salvador/BA/Brasil. Apesar dos resultados modestos, a implementação de uma intervenção baseada na web foi benéfica e pode servir como meio de promoção de mudanças na alimentação de adolescentes.


  • Mostrar Abstract
  • Background: There has been an increase in overweight prevalence, which constitutes an important public health problem in adolescents. In this sense, prevention interventions focused on the promotion of healthy habits may lead to better health behaviors, with more significant use of multimedia tools and other innovative technological resources, highlighting the Internet. Thus, cultural adaptation of interventions based on international technologies aimed at the prevention of overweight is placed as a feasible alternative considering the scarcity of national production for this type of intervention. Objectives: To evaluate the effects of an intervention using a computer program, via the web, adapted to the Brazilian reality (StayingFit Brasil), in the health parameters of adolescents enrolled in elementary schools of the public school of the city of Salvador, Bahia. Methods: A systematic review was carried out in accordance with the recommendations proposed by the Guide Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyzes (PRISMA), registry (# CRD42018089340). Relevant scientific articles were searched in MEDLINE / PubMed, Embase, Scopus, Lilacs, PsycINFO, Cochrane and MEDLINE / Ovid. Randomized clinical trials and quasi-experimental studies examining the effect of an intervention - using computerized feedback (website or CD-ROM) - on food consumption and anthropometric parameters in adolescents in the school environment were included. In addition, a cultural adaptation study was conducted following four of the five steps of Barrera et al (2013): (1) information gathering; (2) preliminary adaptation design, which included the participation of topical experts for preliminary evaluation of the original content of the intervention; (3) preliminary adaptation tests; (4) adaptation refinement. A web school-based 12-month trial examining 7th to 9th grade students was conducted under registration number RBR-7qgnbn. The students were from twelve schools belonging to the comprehensive public education system of Salvador, Bahia, Brazil. The schools’ students were randomly distributed into the intervention and control groups. The adolescents in the intervention group participated in StayingFit, an online programme designed to encourage and guide healthy eating habits and control body weight. Data on food consumption, anthropometry, physical activity level, and sedentarism were collected from all of the students at the beginning of and after the 12-month study. Sociodemographic and socioeconomic data were collected at baseline. Generalised estimating equations (GEEs) were used to evaluate the effect of the intervention. The analyzes were performed in the statistical package Stata, version 14.0. Results: After the analysis of the original and the translated versions by the topical experts, modifications were suggested in order to provide a better understanding of the phrases translated into Portuguese and also into the reality of the adolescents, in order to guarantee the semantic, idiomatic and experimental equivalence of the adapted program. Participants demonstrated to understand the content of the sessions, navigating easily and approving the layout of the virtual environment. The baseline data showed a high prevalence of overweight (14.4% overweight, 8.5% obesity), physical inactivity (87.6%) and sedentary lifestyle (59.1%). In addition, low prevalence of adolescents with regular consumption of fruits (18.8%) and vegetables / legumes (16.3%). At the end of the follow-up period, students in the intervention group had a 43% increased chance of regularly consuming beans (OR=1.43, 95% CIs=1.10-1.86) and a 35% decreased chance of regularly consuming soft drinks (OR=0.65, 95% CIs=0.50-0.84). No differences were found between the groups studied with regard to the anthropometric parameters. Conclusion: The process of cultural adaptation of the StayingFit program to Brazil was successful in developing an engaging and interactive intervention for adolescents of full-time public schools in Salvador/BA/Brazil. Despite these modest results, the implementation of a web intervention can be beneficial and help promote positive changes in adolescent eating habits.

2
  • KÊNYA LIMA DE ARAÚJO
  • Obesidade e significados atribuídos por profissionais de saúde acometidos por este fenômeno

  • Orientador : MARIA DO CARMO SOARES DE FREITAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LAURENIO LEITE SOMBRA
  • MARIA DO CARMO SOARES DE FREITAS
  • MONICA ANGELIM GOMES DE LIMA
  • PAULO GILVANE LOPES PENA
  • SILVANA LIMA GUIMARAES
  • Data: 02/09/2019

  • Mostrar Resumo
  • Trata-se de um estudo sobre significados de obesidade atribuídos por profissionais de saúde obesos e não obesos, trabalhadores de uma instituição pública de saúde da cidade do Salvador, Bahia. Esta pesquisa no campo da fenomenologia analisa narrativas numa perspectiva hermenêutica por permitir um olhar compreensivo sobre a condição obesa. Os sentidos atribuídos por profissionais de saúde às suas obesidades transpõem parâmetros técnico-científicos, e em suas subjetividades compartilham significados tangenciados por aspectos psicossociais e culturais que são interpretados como constituintes e estruturantes de suas experiências. Obesidade se revela como estigma, iatrogenia, conflito, culpa e sofrimento nos fragmentos biográficos dos sujeitos colaboradores deste estudo. Os profissionais de saúde contam como pensam e sentem suas obesidades nas esferas pessoal e socioprofissional, e abrem caminhos para infinitas leituras de hermenêutica sobre obesidade e possibilidades inesgotáveis de compreensão sobre ser obeso no mundo da vida.


  • Mostrar Abstract
  • This is a study on the meanings of obesity attributed by obese and non-obese health professionals, workers of a public health institution in the city of Salvador, Bahia. This research in the field of phenomenology analyzes narratives from a hermeneutic perspective by allowing a comprehensive look at the obese condition. The meanings attributed by health professionals to their obesity transpose technical-scientific parameters, and in their subjectivities share meanings tangent to psychosocial and cultural aspects that are interpreted as constituent and structuring of their experiences. Obesity reveals itself as stigma, iatrogeny, conflict, guilt and suffering in the biographical fragments of the collaborating subjects of this study. Health professionals tell how they think and feel their obesity in the personal and socio-professional spheres, and pave the way for endless readings of hermeneutics about obesity and endless possibilities of understanding about being obese in the world of life.

3
  • MARLY SILVEIRA SANTOS
  • UTILIZAÇÃO DA PRÓPOLIS VERMELHA COMO ADITIVO ALIMENTAR PARA CONSERVAÇÃO DE IOGURTE

  • Orientador : ROGERIA COMASTRI DE CASTRO ALMEIDA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GILSON TELES BOAVENTURA
  • MARCELO ANDRES UMSZA GUEZ
  • MARIA EUGENIA DE OLIVEIRA MAMEDE
  • NORMA SUELY EVANGELISTA BARRETO
  • ROGERIA COMASTRI DE CASTRO ALMEIDA
  • Data: 09/12/2019

  • Mostrar Resumo
  • Iogurte é o produto resultante da fermentação do leite pasteurizado ou esterilizado, realizada com cultivos protosimbióticos de Streptococcus salivarius subsp. thermophilus e Lactobacillus delbrueckii subsp. bulgaricus, com adição ou não de outras bactérias ácidoláticas, que contribuem para as características do produto. Para aumentar a vida útil do produto são utilizados aditivos químicos, sendo que alguns podem causar efeitos prejudiciais à saúde. Diante dessa premissa, os consumidores vêm se interessando por alimentos mais naturais sem adição de conservantes químicos. A própolis é um ingrediente atrativo para produção de alimentos mais naturais e saudáveis, devido às suas propriedades antimicrobiana, anti-inflamatória, cicatrizante e anestésica, apresentando ainda efeito imunomodulatório, dentre outros. O presente estudo teve como objetivo avaliar a incorporação da própolis vermelha em iogurte do tipo “batido”, sabor morango (IEP), na conservação do produto, em substituição ao sorbato de potássio empregado no iogurte convencional (IC). Os iogurtes obtidos foram submetidos à testes de estabilidade sob refrigeração, através da determinação de bioindicadores como Salmonella spp., coliformes a 37°C, Escherichia coli, bolores e leveduras e bactérias láticas. Em adição, foram avaliadas as propriedades físico-químicas, compostos bioativos, atividade antioxidante e o perfil de ácidos graxos. As propriedades físico-químicas foram avaliadas através de métodos tradicionais, a atividade antioxidante através do FRAP e DPPH, e a presença dos compostos bioativos através do conteúdo em fenóis e flavonoides. Em uma segunda parte do estudo, as amostras de IEP foram avaliadas quanto às propriedades reológicas, análise sensorial e intenção de compra. A avaliação sensorial e intenção de compra do IEP e do iogurte comercial, sabor morango (obtido no varejo) foi conduzida com 90 consumidores não treinados. Os resultados das análises físico-químicas, ácidos graxos, textura, avaliação sensorial e intenção de compra foram submetidos a tratamentos estatísticos, com comparação das médias pelo teste de Tukey. Quanto à estabilidade microbiológica, verificou-se que as amostras de iogurte adicionadas de própolis vermelha (0,046%) e iogurte convencional apresentaram uma vida de prateleira de 28 dias, o que é desejável para a comercialização do produto. Entretanto, observou-se no IC decréscimo na contagem de bactérias láticas, não atendendo, portanto, à legislação brasileira. Os valores de pH das amostras de IEP e IC, respectivamente, variaram de 4,35 a 4,03 e de 4,30 a 4,00 (0 a 28 dias); acidez titulável, 1,28 a 0,85 e 1,27 a 0,83 (0 a 28 dias). Em relação ao conteúdo em proteínas, o IEP apresentou um valor médio de 3,16 e o IC 3,20; cinzas, IEP, 0,70 e IC, 0,71; umidade, IEP, 87,44% e IC, 87,56%; lipídios, IEP, 3,28% e IC, 3,10%; e carboidratos IPE 23,56% e IC 22,70%. Não foram encontradas diferenças significantes nas propriedades físico-químicas das amostras, quando comparadas ao controle (IC). Os principais ácidos graxos detectados nas amostras de IEP e IC foram o palmítico, oleico + elaídico, mirístico e o esteárico, sendo observada diferença significante no teor do ácido caprílico. Nas amostras de IEP, o valor de DPPH variou de 0.93 a 1.09 Trolox/g no tempo zero e 0,66 a 0,85 Trolox/g em 28 dias; FRAP, 12,10 a 13,81 mg Fe (II)/g no tempo zero e 8,33 a 10,93 mg Fe (II)/g em 28 dias. Os valores de fenóis se encontraram entre 5,49 e 5,73 mg eq. AG/g no tempo zero e 5,38 a 3,65 mg eq. AG/g em 28 dias; e flavonoides, entre 0,11 a 0,28 mg AG/g no tempo zero, e 0,09 a 0,21 mg eq. AG/g em 28 dias. Esses valores indicam a presença de atividade antioxidante e de compostos bioativos na própolis. Quanto às propriedades reológicas, o valor médio encontrado para a viscosidade aparente nas amostras IEP foi de 307.27 mPa, demonstrando um comportamento de fluido pseudo-plástico não Newtoniano, como esperado para o iogurte do tipo “batido”. As propriedades de textura como coesividade, firmeza, adesividade, elasticidade e gomosidade foram semelhantes às do iogurte comercial, não apresentando diferenças significantes. A avaliação sensorial das amostras IEP apresentou um escore médio igual a 9,0, semelhante ao obtido na avaliação da amostra de iogurte comercial (obtido no varejo), na escala de 10 pontos de valores, o que significa “gostei muito”. Quanto a intenção de compra, as amostras IEP obtiveram um escore de 64,45% de intenção positiva, enquanto a amostra de iogurte comercial, 96,67%. A partir desses resultados pode-se concluir que o extrato da própolis vermelha é um excelente aditivo natural para a conservação do iogurte, podendo vir a substituir os aditivos químicos comumente utilizados no produto, sem alterar a viabilidade das bactérias láticas.


  • Mostrar Abstract
  • Yogurt derives from the fermentation of pasteurized or sterilized milk, using protosymbiotic cultures of Streptococcus salivarius subsp. thermophilus and Lactobacillus delbrueckii subsp. bulgaricus with addition or not of other lactic acid bacteria, which determine the characteristic of the product. Chemical additives are used to increase yogurt shelf life and some of them may be harmful to health. Consumers have been more demanding for natural foods without chemical preservatives. In this context, propolis is an attractive ingredient to produce natural and healthy foods, due to its antimicrobial, anti-inflammatory, healing and anesthetic properties, as well as the immunomodulatory effect, among others. This study aimed to evaluate the addition of red propolis on conservation of the stirred yogurt (YRP), strawberry flavor, replacing the potassium sorbate commonly used in conventional yogurt (CY). The yogurts obtained were submitted to stability tests under refrigeration through the determination of bio-indicators, such as Salmonella spp., coliforms at 37°C and Escherichia coli, molds and yeasts, as well as lactic acid bacteria. In addition, were evaluated the physical-chemical properties, presence of bioactive compounds, antioxidant activity, and fatty acids profile. The physical-chemical properties were evaluated using traditional methods, antioxidant activity by FRAP and DPPH methods and the presence of bioactive compounds through the content on phenols and flavonoids. In the second part of the study, YRP samples were evaluated for rheologic properties, sensory analysis and purchase intent. The sensory analysis and purchase intent of YRP and commercial yogurt (obtained at retail), strawberry flavor, was conducted with 90 untrained consumers. The results of the physical-chemical properties, fatty acids, texture and sensory analysis, and purchase intent were submitted to statistical treatments, and the means were compared the Tukey test. The results for microbiological stability showed that yogurt incorporated with red propolis (0.046%) (YRP) and conventional yogurt (CY) samples have shelf life of 28 days, which is desirable for product marketing. However, there was a decrease in lactic acid bacteria count in CY, which does not comply with the Brazilian legislation. The values for pH of YRP and CY samples ranged from 4.35 to 4.03 and 4.30 to 4.00 (0 to 28 days), and titratable acidity 1.28 to 0.85 and 1.27 to 0.83 (0 to 28 days), respectively. Related to protein content, the YRP presented a mean value of 3.16 and CY of 3.20, ashes YRP 0.70 and CY 0.71, moisture, YRP 87.44% and CY 87.56%, lipids, YRP 3.28% and CY 3.10%, and carbohydrates, YRP 23.56% and CY 22.70%.  There were no significant differences in the physical-chemical properties of samples when compared to control. The main fatty acids detected in YRP and CY samples were palmitic, oleic + elaidic, myristic and stearic acids, with a statistically significant difference in the content of caprylic acid. In the samples of YRP, the DPPH value ranged from 0.93 to 1.09 Trolox/g at time zero and from 0.66 to 0.85/g Trolox/g at 28 days. FRAP values ranged from 12.10 to 13.81 mg Fe (II)/g at time zero and from 8.33 to 10.93 mg Fe (II)/g at 28 days. The values of phenols were between 5.49 and 5.73 mg eq. AG/g at time zero and from 5.38 to 3.65 mg eq. AG/g at 28 days. Flavonoids ranged from 0.11 to 0.28 mg AG/g at time zero and from 0.09 to 0.21 mg eq. AG/g at 28 days. These results showed the antioxidant activity and the presence of bioactive compounds in propolis. The average value found for apparent viscosity in YRP was 307.27 mPa, demonstrating a pseudo-plastic fluid not Newtonian behavior, as expected for stirred yogurt. Texture properties, such as cohesiveness, firmness, adhesion, elasticity and gum were similar to those of commercial yogurt. The sensory evaluation of the YRP samples presented an average score equal of 9.0, similar to that achieved in the evaluation of commercial yogurt, on a scale of 10 points, which means “liked a lot”. Regarding purchase intent, YRP samples showed a score of 64.45% of positive intention, while the commercial yogurt sample had 96,67%. According to the results can be concluded that the crude extract of red propolis is an excellent additive for conservation of natural yogurt and can replace chemical additives commonly used in the product, without changing viability of lactic acid bacteria.

2018
Dissertações
1
  • JOELI SILVA DE SOUZA
  • HORTAS URBANAS COMUNITÁRIAS EM SALVADOR-BA: ORGANIZAÇÃO, TRABALHO E ALIMENTOS

  • Orientador : RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JOSANIDIA SANTANA LIMA
  • RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • Data: 25/04/2018

  • Mostrar Resumo
  • A Agricultura Urbana e Periurbana vem sendo praticada em todo o mundo, observando-se o incentivo e o apoio de organismos internacionais e a adoção política desta estratégia. Tem-se nas hortas urbanas uma das modalidades de Agricultura Urbana, como alternativa de produção de alimentos. No Brasil, as iniciativas de Agricultura Urbana e Periurbana, como possibilidade de enfrentamento da pobreza e acesso a alimentos, têm encontrado inúmeros desafios para implantação e continuidade. Assim, esse estudo objetivou caracterizar as hortas urbanas comunitárias de Salvador - BA, quanto à organização social, ao trabalho, e à oferta e o acesso aos alimentos, em alinhamento ao conceito de Segurança Alimentar e Nutricional (SAN). Realizou-se estudo transversal, com abordagem quantitativa envolvendo três momentos: levantamento de informações para localização das hortas; identificação e seleção das hortas comunitárias; e visitas in loco para coleta de dados. Participaram da pesquisa cinco hortas comunitárias e 13 horticultores, entre responsáveis pelas hortas e horticultores envolvidos nas atividades. A maioria das hortas (75%) localizava-se em bairros populares, tinham menos de cinco anos de existência, funcionavam sem legalização da terra (80%), em áreas emprestadas (80%) e sem apoio técnico (100%), sendo observada também ausência de organização social, em grande parte das iniciativas (60%). As maiores dificuldades incluíram a falta de financiamento (80%), de voluntários para o trabalho (80%) e limitações no uso da água (80%). Os cultivos compreenderam variedade de frutas e hortaliças, que eram destinados ao autoconsumo (80%), à doação (60%), e / ou à comercialização (40%). Os horticultores incluíram mulheres (50%) e homens (50%), com média de idade de 44,8 anos, escolaridade entre analfabetos (25%) e nível superior (37,5%), migrantes rurais (50%) e com experiência anterior (62,5%). Entre os aspectos positivos do trabalho, destacaram-se a produção de alimentos naturais, o acesso aos alimentos e o prazer no trabalho com a terra. O estudo evidenciou insuficiência de políticas públicas para o segmento, reduzido apoio técnico e financiamento, conquanto houvesse contribuições na geração de trabalho, na oferta e no acesso aos alimentos. De tal modo, sinaliza-se a necessidade de apoio à atividade de Agricultura Urbana, principalmente nas práticas de hortas visando alcançar maior sustentabilidade e promover a Segurança Alimentar e Nutricional.


  • Mostrar Abstract
  • The Urban and Peri-urban Agriculture has been practiced all over the world, observing the encouragement and support of international organizations and the political adoption of this strategy. One of the modalities of Urban Agriculture as an alternative of food production has been in the urban gardens. In Brazil, the Urban and Peri-urban Agriculture initiatives, as a possibility of fighting poverty and access to food, have found numerous challenges for their implementation and continuity. Thus, this study aimed to characterize the community - based community gardens of Salvador - BA, in terms of social organization, work and supply and access to food, in line with the concept of Food and Nutrition Security. A cross-sectional study was carried out, with a quantitative approach involving three moments: information gathering for vegetable gardening; identification and selection of community gardens; and on-site visits for data collection. Five community gardens and 13 horticulturalists, among those responsible for the gardens and horticulturalists involved in the activities, participated in the research. Most of the gardens (75%) were located in popular neighborhoods, had less than five years of existence, worked without land legalization (80%), in borrowed areas (80%) and without technical support (100%) - in the most, the absence of social organization was also observed (60%). There was a weak social organization (60%). The greatest difficulties included lack of funding (80%), volunteers for work (80%) and limitations on water use (80%). The crops included a variety of fruits and vegetables, which were destined for self-consumption (80%), donation (60%), and / or commercialization (40%). Horticulturists included women (50%) and men (50%), with a mean age of 44.8 years, education among illiterates (25%) and higher level (37.5%), rural migrants (50%) and previous experience (62.5%). Among the positive aspects of the study, the highlights were the production of natural foods and the access to food and pleasure in working at the land. The study evidenced insufficient public policies for the segment, reduced technical support and financing, while there were contributions in the generation of labor, supply and access to food. Therefore, there is a need to support the activity of Urban Agriculture, mainly in the practices of vegetable gardens in order to achieve greater sustainability and promote Food and Nutrition Security.

2
  • JULIANA MORGANA GONZAGA DA SILVA
  • CONCEPÇÕES E PRÁTICAS DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL EM COMUNIDADES TRADICIONAIS DE TERREIRO: ESTUDO EXPLORATÓRIO

  • Orientador : SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLARICE SANTOS MOTA
  • DENIZE DE ALMEIDA RIBEIRO
  • LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • Data: 29/05/2018

  • Mostrar Resumo
  • Conceitualmente a Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) consiste no direito de todo ser humano ter acesso físico e econômico de forma permanente a alimentos de qualidade e em quantidades suficientes sem comprometer a outras necessidades essenciais a partir de práticas alimentares saudáveis, sustentáveis e respeito às diversidades culturais. Nesse contexto da alimentação como direito, este estudo traz considerações referentes à tríade: religiosidade, vulnerabilidade e comensalidade no universo religioso do terreiro de candomblé, levantando discussões à luz da SAN. Para tanto, realizou-se um estudo de caso exploratório de natureza qualitativa em um terreiro de candomblé definido por critério de antiguidade, localizado na cidade de Salvador - Ba. A coleta de dados ocorreu por meio da técnica observação participante com registro em diário de campo. Evidenciou-se no trabalho de campo que os povos de terreiro vivem sob a constante ameaça da não garantia de SAN, constituindo um grupo socialmente vulnerável e que, ainda assim, promovem de forma indireta a SAN da comunidade ao seu entono por meio de práticas de distribuição de alimentos. Sendo que o cuidado em alimentar é algo que se destaca neste espaço.


  • Mostrar Abstract
  • Conceptually, Food and Nutritional Security (FNS) is the right of every human being to have permanent physical and economic access to quality food in sufficient quantities without compromising other essential needs from healthy food practices, sustainable food practices and respect for the cultural diversities. In this context of food as a right, this study provides considerations regarding the triad: religiosity, vulnerability and commensality in the religious universe of the Candomble grounds, raising discussions in the light of the FNS. For that, an exploratory case study of a qualitative nature was carried out in a candomble ground defined by the criterion of antiquity, located in the city of Salvador-Ba. Data collection was done
    23
    through the participant observation technique with field diary registration. It was evidenced in the fieldwork that the people of the Candomble ground live under the constant threat of the non-guarantee of FNS, constituting a socially vulnerable group and that, even so, indirectly promote the FNS of the community through food distribution practices. Being that the care in food is something that stands out in this space.

3
  • LARA CONCEICAO CAMPOS PENA
  • FARINHA DE MANDIOCA: DA HISTÓRIA E DA TRADIÇÃO, AOS USOS E CONSUMO EM MEIOS DE HOSPEDAGEM DE SALVADOR-BA

  • Orientador : RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • Myriam Elisa Melchior Pimentel
  • RYZIA DE CASSIA VIEIRA CARDOSO
  • SANDRA MARIA CHAVES DOS SANTOS
  • Data: 06/06/2018

  • Mostrar Resumo
  • Para o povo brasileiro, especialmente o nordestino e baiano, a mandioca e seus subprodutos são alimentos simbólicos, presentes desde a mesa do trabalhador rural, aos cardápios dos grandes restaurantes e hotéis, embora expresse também um significado de alimento popular, muito vinculado aos pobres. Nesse sentido, este estudo teve por objetivo compreender a tradição da farinha de mandioca no sistema alimentar baiano, ao longo da história, e as suas formas atuais de uso e consumo, em meios de hospedagem de Salvador- BA. Organizado em duas partes, o trabalho analisou o papel da farinha na construção da cidade de Salvador, do Recôncavo e Sertão baiano, por meio de uma análise documental em livros sobre a história da Bahia, no período colonial, século XX e a produção atual no Vale do Copioba-BA. Na segunda parte analisaram-se os usos e o consumo da farinha em meios de hospedagem de Salvador-BA, por meio de entrevistas com chefes de cozinhas. No eixo histórico, apresentou-se o início do estigma de “comida de pobre” atribuído à farinha de mandioca, revelado na distinção entre os Senhores de engenho de açúcar e os produtores do alimento básico do povo, nos engenhos de farinha de mandioca. Esse status negativo permaneceu ao longo do século XX, com a farinha ainda invisibilizada na cidade, perdendo espaço para o trigo, embora no campo, notadamente no Sertão, ainda se destacasse como alimento base. Por fim, com a recente valorização dos produtos regionais, a produção do Vale do Copioba-BA, local onde a produção tradicional e artesanal pautada na agricultura familiar ainda resiste, foi então comparada com a indígena na colônia seiscentista, constatando-se mais similaridades do que diferenças nas duas produções. Nos meios de hospedagem observou-se uma forte presença da farinha de mandioca em pratos tradicionais como a farofa e o pirão, porém houve um baixo número de receitas autorais. Entre as características de qualidade apontadas pelos chefes constaram: a textura (60%), o sabor (40%), a cor branca (50%) e a granulometria fina (90%), atributos correspondentes àqueles encontrados na farinha de Copioba, adquirida em 40% dos estabelecimentos. A partir dos resultados, conclui-se que a farinha de mandioca, em especial a denominada Copioba, embora historicamente tenha sido associada a pobreza e sua cadeia ainda mantenha essa realidade para os pequenos produtores, hoje se destaca e aparece, com algumas restrições, em outros espaços sociais, justamente por ser um alimento tradicional e único, que valoriza o saber-fazer local.


  • Mostrar Abstract
  • For the Brazilian people, especially Northeastern and Bahian, cassava and its by-products are symbolic foods, present from the rural worker's table, to the menus of the great restaurants and hotels, although it also expresses a meaning of popular food, very attached to the poor. In this sense, this study aimed to understand the tradition of cassava flour in the Bahian food system, throughout its history, and its current forms of use and consumption, in lodging facilities in Salvador-BA. Organized in two parts, the paper analyzed the role of flour in the construction of the city of Salvador, the Recôncavo and the Sertão of Bahia, through a documentary analysis of the history of Bahia in the colonial period, the 20th century and the current production in the Copioba Valley. In the second part, the uses and the consumption of the flour in lodging facilities of Salvador-BA were analyzed, through interviews with chefs. In the historical axis, the stigma of "poor food" attributed to cassava flour was presented, revealed in the distinction between the sugar planters and the producers of the staple food of the people, in the cassava flour mills. This negative status remained throughout the 20th century, with flour still invisible in the city, losing space for wheat, although in the countryside, notably in the Sertão, still stood out as a staple food. Finally, with the recent appreciation of regional products, the production of the Copioba-BA Valley, where traditional and artisanal production based on family farming still resists, was then compared with the indigenous one in the seventeenth century colony, with more similarities than differences between the two productions. In the lodging facilities was observed a strong presence of cassava flour in traditional dishes such as farofa and pirão, but there was a low number of their own recipes with the flour. Among the quality characteristics pointed out by the chefs were: texture (60%), taste (40%), white color (50%) and fine grain size (90%), attributes corresponding to those found in Copioba flour, acquired in 40% of establishments. From the results, it is concluded that cassava flour, especially Copioba, although historically has been associated with poverty and its chain still maintains this reality for the small producers, today stands out and appears, with some restrictions, in other social spaces, precisely because it is a traditional and unique food, that values the local know-how.

4
  • RAFAELA DOS SANTOS BOMFIM
  • ASPECTOS TÉCNICOS, SOCIAIS E POLÍTICOS ENVOLVIDOS NA PRODUÇÃO DE AZEITE DE DENDÊ DE VALENÇA-BAHIA E SUAS INFLUÊNCIAS NA QUALIDADE DO PRODUTO FINAL: UM ESTUDO DIAGNÓSTICO

  • Orientador : DEUSDELIA TEIXEIRA DE ALMEIDA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DEUSDELIA TEIXEIRA DE ALMEIDA
  • ELISANGELA FABIANA BOFFO
  • IDALIA HELENA SANTOS ESTEVAM
  • MARIANGELA VIEIRA LOPES
  • Data: 15/06/2018

  • Mostrar Resumo
  • O dendê, Elaeis guineensis Jacquin, fruto originário da África, foi implantado no Brasil no século XVI, junto com os navios que transportavam escravos. Adaptou-se bem as características do clima e solo do país, sendo o azeite de dendê (AD), obtido do seu fruto, ícone da culinária baiana e celebrado nos rituais religiosos do candomblé. A cidade de Valença-BA, localizada no Baixo Sul da Bahia, é uma das maiores produtoras do azeite de dendê da região, ainda que com métodos de extração bastante rudimentares. OBJETIVO: Avaliar os aspectos técnicos, sociais e políticos envolvidos na produção de azeite de dendê de Valença-Bahia e sua influência na qualidade do produto final. METODOLOGIA: O estudo foi desenvolvido com 27 produtores de azeite de dendê: 7, 12 e 8, fabricantes de azeite de pilão (AP), rodão pouco mecanizado (RPM) e rodão mecanizado (RM). No total, a pesquisa envolveu 71 pessoas, sendo 44 colaboradores e 27 proprietários. Os dados foram adquiridos através de entrevista com os fabricantes de AD, através da aplicação de questionários semiestruturados, divididos em blocos, contemplando: identificação e características sócias demográficas dos participantes; processo de extração e fabricação do azeite de dendê; trajetória e tradição; questões higiênico sanitárias e boas práticas de fabricação do azeite de dendê. As condições de infraestrutura foram descritas a partir da aplicação de checklist durante as visitas realizadas, momento em que foram coletadas amostras de azeite dendê, com no máximo 30 dias de fabricação. As amostras foram coletadas em três momentos diferentes e submetidas a analises físico-químicas de compostos polares totais (%), índice de acidez (IA; % oleico), índice de peróxido (IP; meq O2/kg), cor (CIELab), carotenoides totais (CT; μg/g), Deterioration of Bleachability Index, p-anisidina (DOBI), Total de oxidação (TOTOX) e avaliação da estabilidade oxidativa. Todas as análises, exceto avaliação da estabilidade oxidativa, foram feitas em triplicata. RESULTADOS: ARTIGO 1: Estudo diagnóstico dos aspectos técnicos, sociais e políticos envolvidos na produção de azeite de dendê em Valença-Bahia. ARTIGO 2: Caracterização físico-químicas de azeites de dendê extraídos por pilão, rodão pouco mecanizado e mecanizado, em Valença-Bahia (Em fase de elaboração).


  • Mostrar Abstract
  • The palm fruit, Elaeis guineensis Jacquin, originating in Africa, came to Brazil during the 16th Century, along with the slave ships. It adapted well to the country’s weather and soil characteristics. The crude palm oil (CPO), made from the fruit, became a culinary icon in the state of Bahia and celebrated in Candomble religious ceremonies. The city of Valença, in the region of the Lower South of Bahia, is one of the biggest producers of the palm oil in the territory, even though it still uses very rudimentary extraction methods.
    OBJECTIVE: To evaluate the technical and political aspects involved in the production process of the crude palm oil in Valença, and its impact on the final product quality.
    METHODS: The study was developed with 27 palm oil producers: 7 of them uses palm pestles (PP), 12 of them uses a little mechanized wheel (LMW), and 8 with a mechanized wheel (MW). Overall, the research involved 71 people, being them 44 collaborators and 27 owners. The data were acquired through interviews with crude palm oil producers, through the application of semi structured questionnaires, divided in parts, containing: identification and sociodemographic characteristics od the participants; extraction and fabrication process of the palm oil; trajectory and tradition; sanitary issues and good practices on the fabrication process of the palm oil. The infrastructure conditions were described through a checklist that was applied during the visitations, period when it was collected samples of the crude palm oil, with less than 30 days of fabrication.The samples were collected in three different moments, and submitted to physicochemical analysis of total polar compounds (%), acidity level (IA; % oleic), peroxide level (IP; meq O2/kg), collor (CIELab), total carotenoids (CT; μg/g), Deterioration of Bleachability Index(DOBI), p-anisidine, total oxidation (TOTOX) and oxidative stability evaluation . All of the analysis, except the oxidative stability evaluation, were made in triplicate.
    RESULTS: ARTICLE 1: Diagnostic study of technical, social and political aspects involved in the crude palm oil production in Valença, Bahia. ARTICLE 2: Physicochemical description of the crude palm oil extracted using pestles, little mechanized wheel and mechanized wheel in Valença, in Bahia (In process).

5
  • VANESSA MAGGITTI BEZERRIL ANDRADE
  • ESTADO ANTROPOMÉTRICO, AUTOPERCEPÇÃO DO
    PESO E CONSUMO ALIMENTAR EM ADOLESCENTES DE
    ESCOLAS PÚBLICAS DE SALVADOR.
    Salvador

  • Orientador : MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • SANDRA SANTOS VALOIS
  • NEY CRISTIAN AMARAL BOA SORTE
  • Data: 31/07/2018

  • Mostrar Resumo
  • ANDRADE, Vanessa Maggitti Bezerril Andrade. Estado Antropométrico, Autopercepção do
    Peso e Consumo Alimentar em Adolescentes de Escolas Públicas de Salvador. Dissertação
    (Mestrado) – Universidade Federal da Bahia, Salvador, Bahia, 2018.
    Introdução: Há aumento significativo do número de crianças e adolescentes com sobrepeso e
    obesidade no mundo. Mudanças do consumo alimentar aliadas ao sedentarismo e outros
    hábitos de vida são tidas como causas potenciais desse cenário. Paradoxalmente, a mídia
    pressiona pela idealização de uma aparência corporal mais magra. Nessas circunstâncias, a
    percepção em relação aos padrões de peso dos adolescentes pode ser facilmente afetada. A
    complexa relação entre o valor real do peso e a imagem corporal é importante fator de
    influência na saúde do adolescente. Poucos estudos avaliaram a interação entre o estado
    antropométrico, a imagem corporal e o padrão alimentar de maneira sistemática, inclusive no
    Brasil.
    Objetivo: Avaliar a associação entre a divergência na imagem corporal real e percebida,
    segundo o estado antropométrico, e o consumo alimentar de adolescentes matriculados em
    escolas públicas de Salvador, Bahia.
    Métodos: Trata-se de um estudo de corte transversal realizado em 23 escolas públicas de
    Salvador (Bahia), que avaliou 1496 adolescentes selecionados aleatoriamente pelo processo
    de amostragem por aglomerados em dois estágios, primeiro a escola e segundo o aluno. A
    coleta de informações demográficas, da condição econômica, do estado antropométrico, do
    consumo alimentar e da autopercepção do peso foi realizada. Para a coleta da informação do
    consumo alimentar foi utilizado o Questionário de Frequência alimentar semi-quantitativo. O
    padrão de consumo alimentar foi considerado o desfecho analítico e foi avaliado pela análise
    de clusters. Modelo de regressão logística foi adotado para avaliar associações entre
    divergência entre peso medido e percebido estratificado por estado antropométrico e os
    padrões alimentares. Além disso, análises de redes de correlações foram empregadas para
    realizar descrição detalhada do perfil de consumo de alimentos e sua relação com o estado
    antropométrico e divergência entre peso medido e percebido. Para as análises estatísticas,
    foram utilizados os programas SPSS 24, GraphPad Prism 7.0 e pacotes estatísticos do
    programa R.
    Resultados: Prevalência de 31,7% de divergência do peso medido e o percebido foi
    identificada em escolares do município de Salvador. Quatro padrões alimentares foram
    identificados por meio da análise de cluster hierárquico e k-means: 1) Padrão 1, composto por
    feijão, cereais, bebidas açucaradas e açúcar e doces; 2) Padrão 2, caracterizado pelo consumo
    de cereais, feijão, café e bebidas açucaradas; Padrão 3, composto por bebidas açucaradas,
    cereais, frutas, café, feijão e pratos típicos baianos e Padrão 4, constituído por bebidas
    açucaradas e feijão. Para os adolescentes de ambos os sexos com magreza/eutrofia, os
    resultados indicaram associação negativa entre superestimação do peso atual e adesão aos
    padrões alimentares 1 e 4 (sexo feminino: Padrão 1- odds ratio [OR] 0,5; intervalo de
    confiança [IC]95%: 0,4-0,9; Padrão 4 OR 0,3; IC95%: 0,2-0,9; sexo masculino: Padrão 1-
    OR 0,8; IC95%: 0,6-0,9; Padrão 4 OR 0,5; IC95%: 0,1-0,9). Ainda, nesse grupo, adolescentes
    que subestimaram tiveram maior chance em consumir o Padrão 2 (sexo feminino OR 1,3; IC
    95%: 1,1-1,3; sexo masculino: OR 1,2; IC 95%: 1,1-2,1). Em adolescentes com
    sobrepeso/obesidade que superestimaram o peso corporal, observou-se menor chance de
    adesão ao Padrão alimentar 1 (OR 0,4; IC95%: 0,1-0,6 para o sexo feminino e OR 0,5
    IC95%: 0,2-0,8 para o sexo masculino), e maior chance de aderir ao Padrão 4 (OR 1,8
    IC95%: 1,1-2,8 e OR 2,0; IC95%: 1,1-3,5, feminino e masculino respectivamente). E, aqueles
    do sexo masculino com sobrepeso/obesidade tiveram menor adesão em consumir os
    alimentos do Padrão 3 (OR 0,8; IC 95%: 0,6-1,0). As análises de redes de correlações
    mostraram que na presença de sobrepeso e obesidade existiram correlações negativas na
    ingestão de determinados grupos alimentares. Assim, adolescentes com obesidade
    registraram ter maior número dessas correlações, ou seja, quando havia ingestão dos
    alimentos do grupo legumes e verduras, o adolescente consumia menos os alimentos dos
    grupos fast-food, embutidos, cereais e café, ou então quando era consumido alimentos do
    grupo feijão consumia menos alimentos dos grupos leite e derivados, açúcar e doces, bebidas
    açucaradas e café. Quando essas correlações foram avaliadas nos grupos segundo a
    divergência entre peso medido e percebido, os indivíduos que superestimaram o peso,
    comparados com aqueles que concordaram ou subestimaram o peso corporal, tiveram
    maiores correlações negativas de consumo de grupos alimentares, ou seja, quando
    consumiam alimentos do grupo raízes ingeriam menos alimentos dos grupos embutidos, óleos
    e gorduras, café.
    Conclusões: O presente estudo identificou elevada prevalência de divergência entre peso
    medido e percebido entre escolares. Associações negativas e positivas foram identificadas
    entre indivíduos com magreza/eutrofia ou excesso de peso, que subestimaram ou
    superestimaram o peso corporal, e padrões alimentares caracterizados principalmente por
    alimentos com elevado índice glicêmico (cereais, bebidas açucaradas, açúcar e doces). As
    análises de rede de correlações permitiram observar que a escolhas alimentares inadequadas
    podem ser determinadas pela presença de sobrepeso, obesidade e entre os indivíduos que
    superestimaram o peso corporal. O conjunto de análises que compõem a dissertação
    acrescenta importantes informações sobre o consumo alimentar de escolares na cidade de
    Salvador e suas relações com o estado antropométrico e com a divergência entre o peso
    medido e o percebido. Tais conhecimentos poderão servir para fundamentar investimentos
    futuros na área de epidemiologia nutricional no Brasil.


  • Mostrar Abstract
  • ANDRADE, Vanessa Maggitti Bezerril Andrade. Antropometric state, self-perception and
    food intake of the weight in adolescentes from public schools from Salvador. Dissertação
    (Mestrado) – Universidade Federal da Bahia, Salvador, Bahia, 2018.
    Introduction: There is a significant increase in the number of overweight and obese children
    and adolescents in the world. Changes in food consumption coupled with physical inactivity
    and other lifestyle habits are considered as potential causes of this scenario. Paradoxically,
    promotes the idealization of a leaner body appearance. Under these circumstances,
    perceptions of adolescent weight patterns can be easily affected. The complex relationship
    between the actual value of weight and body image is an important factor influencing
    adolescent health. Few studies have evaluated the interaction between anthropometric status,
    body image and dietary pattern in a systematic way, including in Brazil.
    Objective: To evaluate the association between anthropometric status and / or the divergence
    between the measured and perceived weight and food consumption of adolescents enrolled in
    public schools in Salvador, Bahia.
    Methods: A cross-sectional study was conducted in 23 public schools in Salvador (Bahia),
    which evaluated 1496 adolescents randomly selected by the process of sampling by clusters
    in two stages, first the school and according to the student. The collection of demographic
    information, economic condition, anthropometric status, food consumption and selfperception
    of weight was performed. The semi-quantitative food frequency questionnaire was
    used to collect food consumption information. The food consumption pattern was considered
    the analytical outcome and was evaluated by cluster analysis. A logistic regression model was
    adopted to evaluate associations between divergence between measured and perceived weight
    stratified by anthropometric status and dietary patterns. In addition, analyzes of correlation
    networks were used to perform a detailed description of the food consumption profile and its
    relationship with the anthropometric state and the divergence between measured and
    perceived weight. For the statistical analysis, we used the programs SPSS 24, GraphPad
    Prism 7.0 and statistical packages of program R.
    Results: A prevalence of 31.7% was found between the measured and perceived divergence
    with the anthropometric status in schoolchildren from the city of Salvador. Four dietary
    patterns were identified through hierarchical cluster analysis and k-means: 1) Standard 1,
    composed of beans, cereals, sugary drinks and sugar and sweets; 2) Standard 2, characterized
    by the consumption of cereals, beans, coffee and sugary drinks; Standard 3, consisting of
    sugary drinks, cereals, fruits, coffee, beans and typical Bahian dishes and Standard 4,
    consisting of sugary drinks and beans. For adolescents of both sexes with thinness / eutrophy,
    the results indicated a negative association between overestimation of the current weight and
    adherence to dietary standards 1 and 4 (female: pattern 1- odds ratio [OR] 0.5; 95%
    confidence interval [CI]: 0.4-0.9; Standard 4 OR 0.3; 95% CI: 0.2-0.9; male: pattern 1- OR
    0.8; 95% CI: 0.6-0.9; pattern 4 OR 0.5, 95% CI: 0.1-0.9). In this group, adolescents who
    underestimated were more likely to consume pattern 2 (female OR 1.3, 95% CI 1.1-1.3, male
    OR 1.2, 95% CI 1, 1-2,1). In overweight / obese adolescents who overestimated body weight,
    there was a lower chance of adherence to dietary pattern 1 (OR 0.4, 95% CI: 0.1-0.6 for
    female and OR 0.5 CI 95%: 0.2-0.8 for males), and more likely to adhere to pattern 4 (OR 1.8
    95% CI: 1.1-2.8 and OR 2.0, 95% CI: 1.1% 3.5, female and male respectively). Overweight /
    obese male had lower adherence in consuming food groups from pattern 3 (OR 0.8; 95% CI:
    0.6-1.0). Analyzes of correlation networks showed that in the presence of overweight and
    obesity there were negative correlations in the intake of certain food groups. Thus,
    adolescents with obesity reported having a higher number of these correlations, that is, when
    there was food intake from the group vegetables, the adolescent consumed less food from the
    fast food groups, sausages, cereals and coffee, or when food was consumed of the bean group
    consumed less food from the groups milk and dairy products, sugar and sweets, sugary drinks
    and coffee. When these correlations were evaluated in the groups according to the difference
    between measured and perceived weight, individuals who overestimated the weight,
    compared with those who agreed or underestimated body weight, had greater negative
    correlations of consumption of food groups, that is, when they consumed food of the roots
    group consumed less food from the built-in groups, oils and fats, coffee.
    Conclusions: The present study identified a high prevalence of divergence between
    measured and perceived weight among schoolchildren. Negative and positive associations
    were identified among individuals with thinness / eutrophy or overweight, who
    underestimated or overestimated body weight, and eating patterns characterized mainly by
    foods with a high glycemic index (cereals, sugary drinks, sugar and sweets). Correlations
    network analysis showed that inappropriate food choices can be determined by the presence
    of overweight, obesity and among individuals who overestimate body weight. The set of
    analyzes that compose the dissertation adds important information about the food
    consumption of schoolchildren in the city of Salvador and its relations with the
    anthropometric state and with the divergence between the measured and the perceived
    weight. Such knowledge may serve as a basis for future investments in the field of nutritional
    epidemiology in Brazil.

6
  • ALINE MONTEIRO DOS SANTOS RUAS
  • ASSOCIAÇÃO ENTRE IMAGEM CORPORAL E PADRÃO ALIMENTAR EM ESCOLARES: UM ESTUDO TRANSVERSAL

  • Orientador : MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MONICA LEILA PORTELA DE SANTANA
  • JAIRZA MARIA BARRETO MEDEIROS
  • CARLOS ANTONIO DE SOUZA TELES SANTOS
  • Data: 31/08/2018

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Estudos têm destacado a importância de avaliar padrões alimentares durante os ciclos da vida e sua complexa relação com desfechos em saúde. A adolescência é caracterizada por aumento das necessidades nutricionais que nem sempre está acompanhado de ingestão alimentar adequada e equilibrada. E, adolescentes insatisfeitos com o corpo tendem a adotar padrões alimentares inadequados. Nessa direção, o adolescente pode se colocar em risco de desenvolver diversas doenças, especialmente transtornos alimentares. Objetivo: Identificar padrões alimentares e avaliar a associação entre imagem corporal e esses padrões alimentares em escolares. Considerações metodológicas: Trata-se de estudo transversal realizado em Salvador, Bahia. A amostra foi composta por 385 adolescentes de ambos os sexos, com idade entre 10 e 17 anos, matriculados em quatro escolas estaduais de Salvador. Os dados foram coletados no ambiente escolar, entre 2016 e 2017. Para a identificação dos padrões alimentares, foram coletados dois recordatórios de 24 horas (R24h) em dias não consecutivos. A lista dos alimentos dos R24h e o conteúdo energético foram obtidos pelo software Virtual Nutri Plus. A Escala de Silhuetas para brasileiros avaliou a imagem corporal. Informações demográficas, socioeconômicas, de estilo de vida e do estado antropométrico foram coletadas. O Multiple Source Method removeu a variabilidade intrapessoal da ingestão dos grupos de alimentos. Em seguida, os dados dietéticos foram submetidos à Análise Fatorial Exploratória por Análise de Componentes Principais. Análise descritiva dos dados foi realizada para caracterização da amostra e a regressão logística multinomial ajustada pelas covariáveis avaliou as associações entre imagem corporal e os quintis de aderência aos padrões alimentares. A razão de chance e seu respectivo intervalo de confiança de 95% foram usados para avaliar, respectivamente, a associação e a força de associação entre as variáveis. As análises foram conduzidas no software Stata versão 14.0. Resultados: A prevalência de insatisfação corporal foi de 77,9%, com prevalência de 50,4% de desejo de diminuir o peso e 27,5% de aumentar o peso. Três principais padrões alimentares foram retidos: Padrão 1 (chocolates, biscoitos/cereais açucarados, leites, pães, iogurtes/queijos, embutidos, massas/salgados assados, molhos), Padrão 2 (carnes brancas, óleos/gorduras, cereais, carnes vermelhas, verduras/legumes, frutas/sucos de fruta e de polpa, feijões, açúcar) e Padrão 3 (sobremesas lácteas, salgadinhos/lanches fritos, comida típica baiana, doces, bebidas açucaradas). Os padrões 1 e 3 foram caracterizados pela maior concentração de alimentos com alta densidade calórica, elevados teores de gordura e açúcares e o Padrão 2 composto por alimentos de uma refeição tradicional. Adolescentes com desejo de diminuir o peso tinham menor (1º, 3º e 4º quintis) adesão ao Padrão alimentar 1 em relação àqueles satisfeitos com o corpo. Conclusões: Adolescentes que desejam diminuir o peso tendem a aderir menos a padrões alimentares considerados pouco saudáveis, o que não necessariamente está relacionado a um estilo de vida saudável. São necessários estudos longitudinais e que contemplem as diversas dimensões da imagem corporal e a complexidade do consumo alimentar de adolescentes. Assim, espera-se contribuir para elaboração de estratégias de prevenção de distúrbios de imagem corporal para promover a adoção de práticas alimentares mais saudáveis naadolescência.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Studies have highlighted the importance of assessing dietary patterns during life cycles and their complex relationship with health outcomes. Adolescence is characterized by an increase in nutritional needs which is not always accompanied by adequate and balanced dietary intake. And, adolescents dissatisfied with the body tend to adopt inadequate dietary patterns. In this direction, the adolescent may be at risk of developing many diseases, especially eating disorders. Objectives: To identify dietary patterns and evaluate the association between body image and these dietary patterns in schoolchildren. Methods: This is a cross-sectional study held in Salvador, Bahia. The sample consisted of 385 adolescents of both sexes, aged between 10 and 17 years, enrolled in four state schools of Salvador. Data were collected in the school environment between 2016 and 2017. For the identification of dietary patterns, two 24-hour dietary recalls (R24h) were collected on non-consecutive days. The list of foods of R24h and energy content were obtained by Virtual Nutri Plus software. The brazilian Silhouettes Scale evaluated the body image. Demographic, socioeconomic, lifestyle and anthropometric informations were collected. The Multiple Source Method removed intrapersonal variability from food group intake. Then, dietary data were submitted to the Exploratory Factor Analysis by Principal Component Analysis. We performed data descriptive analysis to characterize the sample and multinomial logistic regression adjusted by covariates evaluated associations between body image and dietary patterns quintiles of adherence. Odds ratio and its respective 95% confidence interval were used to assess, respectively, association and strength of association between variables. Analyzes were performed in Stata software version 14.0. Results: The prevalence of body dissatisfaction was 77.9%, with a prevalence of 50,4% of desire to decrease weight and 27.5% to increase weight. Three major dietary patterns were retained: Pattern 1 (chocolates, biscuits/ sweetened cereals, milks, breads, yoghurts/ cheeses, sausages, pastas/ baked salted, sauces), Pattern 2 (white meats, oils/ fats, cereals, red meats, vegetables, fruit/ fruit juices and pulp, beans, sugar) and Pattern 3 (dairy desserts, snacks/fried snacks, typical dishes, sweetmeats, sweetened drinks). The first and third patterns were characterized by higher concentration of high calorie, fat and sugar foods and the second pattern was composed of traditional meal’s foods. Adolescents with desire to decrease weight had lower (1st, 3rd and 4th quintiles) adherence to Dietary Pattern 1 in relation to that satisfied with its body. Conclusions: Adolescents who wish to lose weight tend to adhere less to unhealthy dietary patterns, which is not necessarily related to a healthy lifestyle. Further longitudinal studies are needed to address the various body image dimensions and the adolescent’s food consumption complexity. Thus, it is expected to contribute to the elaboration of strategies for the prevention of body image disorders in order to promote the adoption of healthier eating practices inadolescence.

7
  • PAULA CAROLINA SANTOS SOLEDADE
  • BEM-ESTAR DE TRABALHADORES DE RESTAURANTES POPULARES NO BRASIL.

  • Orientador : RITA DE CASSIA COELHO AKUTSU
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JAMACY COSTA SOUZA
  • PRISCILA RIBAS DE FARIAS COSTA
  • RITA DE CASSIA COELHO AKUTSU
  • Data: 06/09/2018

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: As Unidades de Alimentação e Nutrição impõem um ritmo de trabalho acelerado e ambiente de trabalho com condições precárias que podem favorecer ao adoecimento do trabalhador. Considerando que o indivíduo dedica uma parte significativa da vida ao trabalho e este é um componente fundamental para a construção e o desenvolvimento do bem-estar pessoal. Objetivos: Identificar os fatores associados ao Bem-estar pessoal no trabalho dos trabalhadores de Restaurantes Populares Brasileiros. Métodos: Trata-se de um estudo transversal, realizado com 549 trabalhadores de Restaurantes Populares, distribuídos nas cinco regiões geográficas do Brasil. Foram coletados dados relativos ao trabalhador (socioeconômicos, antropométricas) e ao ambiente de trabalho. O Bem-estar foi medido pela Escala de Bem-estar pessoal nas organizações. Após as análises descritivas e exploratórias, foram realizadas análises de regressão logística. Resultados: A amostra foi constituída de 63,9% trabalhadores do sexo feminino, com mais de 31 anos (62,8 %), convivem com o companheiro (52,5%) e residem nas regiões Sul e Sudeste do Brasil (55,6%). Em relação às características socioeconômicas, 53,6 % completaram o ensino fundamental, 80,5 % tinham renda per capta familiar mensal menor ou igual a um salário mínimo e 81,1% não recebem o benefício do governo federal Bolsa Família. A percepção positiva de Bem-estar está presente em 92,7% dos trabalhadores A variável Recebe Educação Nutricional reduz em 59% a chance de o trabalhador apresentar percepção negativa do Bem-estar no trabalho. Conclusão: Instituições e gestores necessitam atentar-se para a saúde dos trabalhadores, com o desenvolvimento e implantação de ações voltadas para proporcionar ambientes de trabalho que favoreçam uma percepção positiva de bem-estar.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The Food and Nutrition Units impose an accelerated work rhythm and working
    environment with precarious conditions that can favor the illness of the worker. Considering
    that the individual dedicates a significant part of life to work and this is a fundamental
    component for the construction and development of personal well-being. Objectives: Identify
    the factors associated with personal well-being in the work of Brazilian Popular Restaurants
    workers. Methods: This is a cross-sectional study carried out with 549 Popular Restaurants
    workers, distributed in the five geographic regions of Brazil. Data were collected on workers
    (socioeconomic, anthropometric) and work environment. Welfare was measured by the
    Personal Welfare Scale in organizations. After the descriptive and exploratory analysis,
    logistic regression analyzes were performed. Results: The sample consisted of 63.9% female
    workers, lived with the partner (52.5%) and lived in the South and Southeast regions of Brazil
    (55.6%). Regarding socioeconomic characteristics, 53.6% completed elementary school,
    80.5% had monthly family per capita income less than or equal to a minimum wage, and
    81.1% did not receive the benefit of the federal government Bolsa Familia. The positive
    perception of well-being is present in 92.7% of the workers. The variable Receives Nutrition
    Education reduces by 59% the chance of the worker presenting a negative perception of wellbeing
    at work. Conclusion: Institutions and managers need to pay attention to workers'
    health, with the development and implementation of actions aimed at providing work
    environments that favor a positive perception of well-being.

8
  • IANUA COELI SANTOS RIBEIRO DE BRITO
  • NARRATIVAS SOBRE O GOSTO ALIMENTAR DE ESTUDANTES DE NUTRIÇÃO DE UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA

  • Orientador : LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LIGIA AMPARO DA SILVA SANTOS
  • MICHELI DANTAS SOARES
  • ROSA WANDA DIEZ GARCIA
  • Data: 18/09/2018

  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo propôs compreender como o gosto alimentar é instituído na trajetória formativa de estudantes de Nutrição de uma universidade pública, em Salvador, Bahia. O trabalho está situado na interface entre as Ciências da Saúde e da Nutrição e as Ciências Sociais e Humanas com o intuito de ampliar as compreensões sobre os fenômenos no campo da Alimentação e Nutrição. Utilizou-se a conciliação da entrevista compreensiva e das narrativas como técnicas de produção empírica. Foi escolhido como locus deste estudo uma universidade pública de Salvador, Bahia, e o universo empírico foi composto por 10 estudantes, de ambos os sexos. Na análise dos dados, foi utilizada a abordagem compreensiva. Como resultados da pesquisa, foi desenvolvido um artigo onde o estudo constatou que as mudanças nas práticas alimentares que são agenciadas a partir da formação do nutricionista, se voltam de diversas maneiras trazendo nuances para possibilidades de constituição de novos gostos no decorrer do tempo e, muitas vezes, retraindo gostos que havia antes de ingressar no curso de Nutrição. O campo desvelou que as práticas alimentares e o gosto alimentar se retroalimentam, desencadeando fenômenos, como o surgimento de leques de possibilidades, incluindo as aversões e a listagem de comidas gostáveis, utilizando estratégias de educação de novos gostos e práticas, não cabendo apenas ao campo científico essa educação, mas também as relações sociais estabelecidas no percurso formativo, inferindo que a construção do gosto é também social. Desse modo, mesmo observando nas narrativas e nos protocolos de conduta, a valorização dos hábitos e gostos alimentares dos sujeitos, na prática, ainda está bem longe de articular a esse plano. As reformulações de gostos ainda são pautadas nas restrições alimentares, justificadas pelo discurso do saudável e da qualidade de vida.


  • Mostrar Abstract
  • This study proposed to understand how the alimentary taste is established on formative path nutrition students of a public University, in Salvador, Bahia. The work is situated at the interface between the Health and Nutrition Sciences and the Social Sciences and Humanities in order to broaden the understandings on the phenomena in the field of food and nutrition. For the study, was used to combine the understanding interview and the narrative interview as empirical production techniques. Was chosen as a locus of this study a public University of Salvador, Bahia, and the empirical universe was composed of 10 students of both sexes. In data analysis, was used the comprehensive approach. As search results, was developed a original article where the study found that changes in the feeding practices that are engineered from the formation of the nutritionist, are in many ways bringing nuance to possibilities of constitution of new tastes over time and, often, retracting tastes who had before joining the nutrition course. The field revealed how food practices and taste feed back, triggering phenomena, such as the emergence of the range of possibilities, including as aversions and the list of alimentary taste, using strategies of education of new tastes and practices, not just the scientific field this education, but also the social relations did not via formative way, inferring that the construction of the taste is also social. Thus, even observing in narratives and protocols of conduct, the valuation of the eating habits and tastes of individuals, in practice, is still far from articulating this plan. Reformulations of tastes are still based on dietary restrictions, justified by healthy discourse and quality of life.

9
  • LAÍS BRAZ ESPIRITO SANTO CONCEIÇÃO
  • SIGNIFICAÇÕES ATRIBUÍDAS PELOS PROFISSIONAIS ÀS AÇÕES DE ALIMENTAÇ&At