PPGPSI PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA (PPGPSI) INSTITUTO DE PSICOLOGIA Telefone/Ramal: (71) 8707-1083/6442

Banca de DEFESA: IAGO ANDRADE CARIAS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : IAGO ANDRADE CARIAS
DATA : 17/07/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Conferência Web - https://conferenciaweb.rnp.br/webconf/sonia-maria-guedes-gondim
TÍTULO:

Competências Socioemocionais e Desempenho Docente na Educação Básica: Desenvolvimento de Medida e Teste de Modelo


PALAVRAS-CHAVES:

Competências socioemocionais; desempenho contextual; professores; ensino fundamental; escola pública.


PÁGINAS: 80
RESUMO:

O principal objetivo desta dissertação foi analisar as relações entre competências socioemocionais (CSEs) e o desempenho contextual de docentes do ensino fundamental. As CSEs são resultantes da articulação entre conhecimentos, habilidades e motivações para lidar com demandas socioafetivas. O desempenho contextual corresponde a ações não formalmente previstas nas descrições de um cargo, mas que contribuem para a efetividade profissional e organizacional. No trabalho de educadores do ensino fundamental, esse desempenho pode incluir comportamentos do dia a dia de sala de aula que também favorecem a formação integral dos estudantes. Esse é o caso das práticas docentes promotoras de um clima para criatividade em sala de aula e de uma relação professor-aluno funcional. Para cumprir o objetivo principal foram desenvolvidos dois estudos. O Estudo 1, de caráter metodológico, teve como objetivo construir e testar as propriedades psicométricas de uma medida de competências socioemocionais de docentes do ensino fundamental (EMODOC). O Estudo 1 foi realizado em duas etapas. No primeiro momento, realizaram-se grupos focais e entrevistas com educadores do ensino fundamental para auxiliar na construção do instrumento e no refinamento do modelo teórico de CSEs. No segundo momento, as qualidades psicométricas do EMODOC foram avaliadas em amostra composta por 188 docentes da rede pública de ensino de uma capital do nordeste brasileiro. Os resultados do Estudo 1 indicaram a unidimensionalidade da medida. O Estudo 2 teve como objetivo testar o poder preditivo das CSEs no desempenho contextual dos docentes, avaliado por meio de suas facetas de clima para criatividade em sala de aula e da relação professor-aluno funcional. Participaram desse estudo 90 professores da amostra anterior que lecionavam do 4º ao 9º ano do ensino fundamental. Também participaram do Estudo 2 três alunos de cada um dos professores para gerar os indicadores das facetas do desempenho contextual dos docentes. Além do EMODOC, os professores responderam à Escala de Relação Professor-Aluno. Os alunos responderam à Escala de Clima para Criatividade em Sala de Aula. Os resultados do Estudo 2 indicaram que as CSEs são preditoras apenas da relação professor-aluno funcional (alta afinidade e baixo conflito). As principais contribuições desta dissertação são: (1) oferecer um modelo teórico de CSEs docentes contextualizado ao ensino fundamental; (2) oferecer uma medida unidimensional de CSEs dos docentes; e (3) trazer evidências de haver relações, ainda que parciais, entre CSEs e desempenho contextual docente.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CAMILA DE SOUSA PEREIRA-GUIZZO - Senai
Presidente - 1146468 - SONIA MARIA GUEDES GONDIM
Interno - 2322731 - THATIANA HELENA DE LIMA
Notícia cadastrada em: 10/07/2020 11:55
SIGAA | STI/SUPAC - - | Copyright © 2006-2020 - UFBA