Banca de DEFESA: VICTOR DE BARROS SERRANO NEVES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : VICTOR DE BARROS SERRANO NEVES
DATA : 04/08/2020
HORA: 14:00
LOCAL: UFBA
TÍTULO:

microRNA COMO BIOMARCADORES PARA IDENTIFICAÇÃO DE INDIVÍDUOS COM PRÉ-DIABETES E DIAGNÓSTICO PRECOCE DO DIABETES.


PALAVRAS-CHAVES:

Diabetes; Mecanismos moleculares; Expressão gênica; Transcriptoma.


PÁGINAS: 63
RESUMO:

Introdução: O diabetes mellitus (DM) é uma doença crônica decorrente de defeitos na produção, secreção ou sinalização da insulina. Pré-diabetes é um estado sem sintomas onde o indivíduo apresenta níveis de glicemia de jejum entre 100 - 120mg/dl e hemoglobina glicada entre 5,7 e 6,5%. Antes definido como um estado latente, atualmente é definido como um período de risco para nefropatia, neuropatia e destruição das células β-pancreáticas. Neste contexto, torna-se relevante a identificação de marcadores biológicos, tais como microRNA (miRNA), para este estado patológico contribuindo para o diagnóstico precoce. Os miRNA são pequenos RNA que não codificam proteínas, mas são considerados importantes reguladores pós-transcricionais. São apontados como potenciais biomarcadores, uma vez que tem seus níveis de expressão alterados em função do desenvolvimento ou do grau de severidade de diversas doenças como diabetes, câncer e esquizofrenia. No presente estudo, visamos identificar um perfil de expressão de miRNA que pode viabilizar o diagnóstico precoce do pré-diabetes. Resultados: Após o levantamento dos transcriptomas publicamente disponíveis em NCBI GEO dataset, um transcriptoma atendeu aos critérios de inclusão deste estudo. A partir deste, foram identificados trinta e três miRNA com perfil de expressão aumentado no grupo pré-diabético em relação ao controle (FC≥1,5 p-valor≤ 0,05) e dois no grupo diabético (FC≥1,5 p-valor≤ 0,05). A rede de interação gerada pelo programa Cytoscape mostrou os miRNAs selecionados e seus alvos diferencialmente expressos no transcriptoma de validação. Cinco destes miRNA apresentaram maiores valores de centralidade na rede de interação miRNA-mRNA (let-7a, Let-7b, miR-106b, miR-93 e miR-17). Estes miRNA apresentaram maior sensibilidade e especificidade para o pré-diabetes (AUC = 0,794). Conclusão: Os cinco miRNA identificados estão envolvidos em diversas vias intracelulares relacionadas à resistência insulínica e destruição das células β-pancreática e estão diferencialmente modulados no transcriptoma analisado neste estudo, podendo ser apontados como biomarcadores exploratórios promissores para diagnóstico precoce de DM2.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CAROLINA KYMIE VASQUES NONAKA
Externo à Instituição - GLÓRIA REGINA FRANCO - UFMG
Interno - 1278694 - SIMONE GARCIA MACAMBIRA
Notícia cadastrada em: 30/07/2020 21:15
SIGAA | STI/SUPAC - - | Copyright © 2006-2020 - UFBA