PPGLITCULT PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LITERATURA E CULTURA (PPGLITCULT) INSTITUTO DE LETRAS Telefone/Ramal: Não informado

Banca de DEFESA: CAMILA DO NASCIMENTO CARMO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CAMILA DO NASCIMENTO CARMO
DATA : 11/06/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de Defesas do ILUFBA
TÍTULO:

RIOGRAFIAS E REEXISTÊNCIAS NEGRAS: A POESIA DE LÍVIA NATÁLIA


PALAVRAS-CHAVES:

Escrita Negra. Riografias. Reexistências. Lírica de Rupturas.


PÁGINAS: 78
RESUMO:

Esta pesquisa apresenta uma cartografia em riografias de poemas publicados pela poeta Lívia Natália. Para esta construção coloco em movimento os procedimentos estéticos, artísticos e políticos dasproduções literárias da escritora em busca de compreender comoconsistem em reexistências aos estereótipos coloniais, racistas e sexistas na direção de mulheres negras de maneira a romper as fronteiras da literatura colocando-a em expansão.Os discursos fabricados sobre o corpo da mulher negra que escreve movimentam-se nas fissuras e rachaduras e expõem os modos de funcionamento da colonialidade do gênero, com issoasreexistências dizem do racismo e sexismo que funcionam no discurso colonial e desnudam as condições de produção da escrita literária negra e feminina. Sendo assim, desenvolver problematizações acerca dos poemas publicados nos livros da poeta a fim de analisar discursos que circulam e são produzidos sobre a mulher negra de maneira a compreender como as relações de poder são estabelecidas frente a produção literária negrofeminina fazem parte dos elementos constitutivos deste trabalho. Além de construir tais problematizações acerca dos textos literários da escritora baiana contemporânea Lívia Natália, o entendimento delineado é o de que, tanto a pesquisa quanto a poética dos textos selecionados para este trabalho consistem em riografias, entendo-a como um procedimento de criação estético para o labor crítico-teóricoda qual as águas põem-se a escorrer pelo mapa. Sendo assim, problematizar as contradições entre hegemonia e reexistências na poética baiana contemporânea no contexto de colonialidade, respondem ao que pode uma lírica de rupturas existentes na poética de Lívia Natália.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANA CRISTINA NASCIMENTO GIVIGI - UFRB
Presidente - 2703693 - ARIVALDO SACRAMENTO DE SOUZA
Interno - 2527883 - ROSINES DE JESUS DUARTE
Notícia cadastrada em: 11/06/2019 13:54
SIGAA | STI/SUPAC - - | Copyright © 2006-2020 - UFBA