PPGLITCULT PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LITERATURA E CULTURA (PPGLITCULT) INSTITUTO DE LETRAS Telefone/Ramal: Não informado

Banca de DEFESA: DEBORA DE SOUZA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DEBORA DE SOUZA
DATA : 05/04/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Instituto de Letras
TÍTULO:

SÉRIE DE ESTUDOS CÊNICOS SOBRE PODER E ESPAÇO, DE NIVALDA COSTA: ARQUIVO HIPERTEXTUAL, EDIÇÃO E ESTUDO CRÍTICO-FILOLÓGICO


PALAVRAS-CHAVES:

Filologia. Crítica Textual. Dramaturgia baiana. Nivalda Costa. Arquivo hipertextual.


PÁGINAS: 400
RESUMO:

No âmbito da Filologia, em diálogo, principalmente, com a Arquivística e com a Ciência da Informação, elaboramos um arquivo hipertextual do dossiê da Série de estudos cênicos sobre poder e espaço, parte significativa da dramaturgia censurada de Nivalda Costa, composto por edições e documentos, suporte de estudo crítico que subsidiou a construção de uma leitura filológica de sua atuação, no contexto da ditadura militar na Bahia. Essa série, resultante de pesquisas, (re)leituras e experimentos, é constituída de seis textos teatrais escritos (no e) para o palco como manifestos, por meio dos quais a dramaturga, diretora e intelectual negra, denunciava abusos de poder e incitava o público a transformar a sociedade. Por estratégia de leitura, para constituir e interpretar o dossiê, formado por mais de duzentos documentos, organizamos o Acervo Nivalda Costa, integrante do Arquivo Textos Teatrais Censurados, fundo Textos Teatrais Censurados, vinculado ao Instituto de Letras da UFBA. Respeitando a peculiaridade dos documentos reunidos, dentre esses, texto teatral, matéria de jornal, documentação censória, esboço e rascunho, e material audiovisual, que nos permitiu ler os processos de produção, transmissão, circulação e recepção dos textos teatrais, objeto
de estudo, e o sujeito Nivalda Costa, adotamos uma tendência editorial pragmática, de base social e política, reconhecendo os aspectos materiais e históricos dos documentos/testemunhos, bem como assumindo a conduta crítica do filólogo-editor. Nesse sentido, apresentamos no Arquivo Hipertextual, acessível a partir do website http://acervonivaldacosta.com, composto dos menus Apresentação, A autora, O acervo, Consulta, Edições e Contato, edição fac-similar de todos os testemunhos dos textos, edição interpretativa hipermídia de Glub! Estória de um espanto, edição crítica hipermídia de Aprender a nada-r e edição sinóptico-crítica hipermídia de Vegetal vigiado; textos críticos em modelo de impressão, para leitura, estudo e/ou encenação; critérios de elaboração e de apresentação; e todos os documentos do dossiê. Tecemos, por meio dessa plataforma, das edições e dos documentos, uma crítica filológica de Nivalda Costa, de sua produção aguerrida e de suas práticas de resistência, considerando a figura da intelectual negra, suas redes de sociabilidade, seu envolvimento em projetos artísticos, culturais e populares. Ressaltamos, contudo, sua trajetória no campo do teatro, como dramaturga e diretora, no contexto sociocultural da década de 1970, desenvolvendo uma leitura da artista e da SECPE, na qual sobressaem a figura da estudiosa e a sua prática de pesquisa dialógica e transgressora, parte de uma vertente que defende a diversidade epistemológica, ontológica e cultural, buscando construir um conhecimento a respeito de Nivalda Costa.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2509662 - ALICIA DUHA LOSE
Interno - 1064696 - ALVANITA ALMEIDA SANTOS
Interno - 2703693 - ARIVALDO SACRAMENTO DE SOUZA
Interno - 1214778 - CASSIA DOLORES COSTA LOPES
Externo ao Programa - 1223119 - LUIZ CESAR ALVES MARFUZ
Externo à Instituição - PATRÍCIO NUNES BARREIROS - null
Externo à Instituição - RITA DE CÁSSIA RIBEIRO QUEIROZ - UEFS
Presidente - 1083322 - ROSA BORGES DOS SANTOS
Interno - 2527883 - ROSINES DE JESUS DUARTE
Notícia cadastrada em: 29/01/2019 20:19
SIGAA | STI/SUPAC - - | Copyright © 2006-2020 - UFBA