PEI-P PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA INDUSTRIAL (PEI-P) ESCOLA POLITÉCNICA Telefone/Ramal: Não informado

Banca de DEFESA: UBIRAJARA SOUZA DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : UBIRAJARA SOUZA DA SILVA
DATA : 09/11/2021
HORA: 09:00
LOCAL: videoconferência na plataforma RNP (sala PEI-UFBA)
TÍTULO:

ETANOL CARBURANTE NO BRASIL: EVOLUÇÃO, CENÁRIOS E SEU O DESEMPENHO SOB OS CRITÉRIOS DA RENOVABIO.


PALAVRAS-CHAVES:

Etanol; RenovaBio; Descarbonização; Desenvolvimento regional.


PÁGINAS: 157
RESUMO:

A RenovaBio é a nova Política Nacional de Biocombustíveis do Brasil com o objetivo de contribuir com a redução de emissões de gases causadores do efeito estufa - GEE, promover a expansão da produção e estimular o uso de biocombustíveis. Seus princípios são a contribuição do mercado de biocombustíveis para a geração de emprego, de renda e para o desenvolvimento regional e a promoção de cadeias de valor relacionadas à bioeconomia sustentável. O principal objetivo deste trabalho é realizar um estudo exploratório sobre a expansão da produção e do consumo do Etanol Carburante no Brasil focalizando nas diferentes regionais brasileiras e, em face as projeções da RenovaBio, realizar uma análise regionalizada dos resultados do plano de certificação deste programa. Para isso, é apresentada uma visão atual e histórica da produção deste biocombustível, bem como, do consumo relacionando à mitigação dos gases de efeito estufa, aos panoramas de desenvolvimento, apresentando uma previsão para crescimento regional a produção deste biocombustível. Esta pesquisa é um estudo exploratório, descritivo, quantitativo, bibliográfico e documental da literatura atualizada, embasando-se em uma análise de informações públicas referentes ao crescimento do biocombustível etanol, seus efeitos e suas
perspectivas. Este trabalho conclui que a RenovaBio é um marco para amparar as ações de mitigação do clima, ao estímulo para produção e consumo do etanol no Brasil e está parcialmente adequada para gerar sustentabilidade ao crescimento do mercado de biocombustível no Brasil em sua totalidade. O elevado número de unidades de produção de biocombustíveis que aderiram ao programa indica uma expectativa de sucesso do programa por parte da sociedade. Entretanto, a legislação brasileira para o etanol irá requerer um esforço regulatório maior para o êxito ao estímulo à produção e consumo do etanol, tendo como grande desafio as grandes diferenças entre as regiões do Brasil. Quanto às estimativas de crescimento, finaliza este trabalho que, as estimativas governamentais quanto ao crescimento na produção de etanol podem ser atingidas devendo se ter uma maior atenção com os aspectos regionais. Isso demandará intenso acompanhamento do desempenho da regulação em face das desigualdades entre as regiões menos intensivas em produção e consumo de etanol.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 286723 - EDNILDO ANDRADE TORRES
Externo à Instituição - ELIAS RAMOS DE SOUZA
Externo à Instituição - LUCIANO SERGIO HOCEVAR - UFRB
Externo à Instituição - MARCELO SANTANA SILVA
Externo à Instituição - VANJOALDO DOS REIS LOPES NETO
Notícia cadastrada em: 04/11/2021 10:18
SIGAA | STI/SUPAC - - | Copyright © 2006-2022 - UFBA