PEI PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA INDUSTRIAL (PEI) ESCOLA POLITÉCNICA Telefone/Ramal: (71) 99336-6568/9811

Banca de DEFESA: MARIA FABIANA BALDOINO DA PAIXÃO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIA FABIANA BALDOINO DA PAIXÃO
DATA : 04/12/2020
HORA: 14:00
LOCAL: videoconferência na plataforma RNP (sala PEI-UFBA)
TÍTULO:

SISTEMA DE GESTÃO DE ENERGIA EM UNIVERSIDADES FEDERAIS BRASILEIRAS: UM ESTUDO DE CASO NA ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.


PALAVRAS-CHAVES:

Eficiência energética, ABNT NBR ISO 50001, Revisão energética, Universidades Federais Brasileiras.


PÁGINAS: 222
RESUMO:

No Brasil, o setor de edificações é o maior consumidor de energia elétrica, sendo responsável por 50% de toda a energia elétrica consumida. Nas edificações universitárias federais brasileiras, a despesa com energia elétrica é uma das maiores dentre os itens de despesas mensais, o que indica a necessidade de melhoria no uso da energia, sobretudo, considerando-se o crescente contingenciamento orçamentário enfrentado por essas instituições. Diante desse cenário, esta pesquisa com estudo de caso na Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia propõe uma investigação sobre a eficiência energética em edificações universitárias, identificando as principais oportunidades de utilização racional da energia elétrica. Realizou-se uma revisão da literatura com foco na análise de métodos de gestão energética aplicados a edificações universitárias. Em seguida, realizou-se uma revisão energética da edificação seguindo a norma ABNT NBR ISO 50001. A análise do uso e consumo de energia indicou que a energia elétrica é a principal fonte de energia da instituição, e que o consumo está concentrado na climatização, com uma participação de 73%. Os laboratórios de pesquisa e ensaio respondem por 45% do consumo de energia elétrica. Foram elaborados indicadores energéticos visando o monitoramento permanente do desempenho energético através da comparação com a linha de base. O indicador de desempenho energético “Consumo Médio por m²” resultou 55 kWh/m²/ano, ao passo que o indicador “Consumo Médio por Aluno” resultou 62 kWh/aluno/mês. Foram identificadas duas oportunidades significativas de melhoria do desempenho energético na edificação: o retrofit da iluminação (substituição de lâmpadas fluorescentes por LEDs), e o retrofit da climatização dos laboratórios (substituição dos equipamentos existentes por outros novos do tipo inverter). Ambas medidas, em conjunto, resultariam na redução de consumo elétrico anual de 24%, o que corresponde a uma redução de custo de R$ 379.573/ano. O tempo de retorno de investimento dessas medidas foi calculado em dezessete meses. Com base nos resultados obtidos, observa-se que Escola Politécnica da UFBA apresenta potencial para melhorar seu desempenho energético a partir de propostas factíveis e economicamente viáveis. Recomenda-se que a instituição implemente um Sistema de Gestão de Energia (SGE) nos moldes da norma ABNT NBR ISO 50001.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANTONIO SANTOS SANCHEZ
Externo à Instituição - JEAN MARC LAFAY
Externo à Instituição - KLEBER FREIRE DA SILVA
Externo ao Programa - 1894417 - MIGUEL ANGEL IGLESIAS DURO
Notícia cadastrada em: 02/12/2020 21:41
SIGAA | STI/SUPAC - - | Copyright © 2006-2022 - UFBA