Banca de DEFESA: TALITA COSTA DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : TALITA COSTA DOS SANTOS
DATA : 30/07/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Instituto Multidisciplinar em Saúde
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTI-INFLAMATÓRIA, ANTINOCICEPTIVA, ANTIOXIDANTE E TOXICOLÓGICA DO EXTRATO ETANÓLICO E FRAÇÕES DA CASCA DA Peltogyne pauciflora Benth


PALAVRAS-CHAVES:

P. pauciflora Benth. Imburanhê. Antinociceptiva. Anti-inflamatória. Antioxidante.


PÁGINAS: 108
RESUMO:

Peltogyne pauciflora Benth (Leguminosae), é uma planta de caatinga no Brasil, conhecida popularmente como buranhê e imburanhê, sendo a infusão da casca utilizada para o tratamento da “inflamação e dor na coluna”. O objetivo deste estudo foi avaliar o extrato etanólico da casca de P. pauciflora e suas frações quanto  a sua constituição química, atividade anti-inflamatória, antinociceptiva, antioxidante e toxicológica. As cascas da planta foram coletadas na Floresta Nacional Contendas do Sincorá e foram maceradas em etanol, obtendo o extrato etanólico (EEPP, doses 50, 100 e 200 mg/kg), sendo posteriormente particionado, originando as frações hexano (H), diclorometano (DM), acetato de etila (AE) e butanol (B), todas na dose 50 mg/kg. O EEPP e as frações H e DM foram analisados por CG-EM, sendo identificados carboidratos, ácidos graxos e compostos fenólicos, destacando as substâncias bioativas identificadas: beta-sitosterol, campesterol, lupenona, lupeol, ácido 3-metoxi-4 hidroxibenzoico, fitol, ácido oleico, linoleato de etila e o ácido palmítico. O EEPP e as frações H, DM e AE contém alto teor de fenólicos totais. Para os ensaios anti-inflamatório, antinociceptivo e antioxidante foram utilizados camundongos Balb/c machos adultos. No teste de Contorção abdominal induzido por ácido acético 0,6%, o EEPP (50 e 100 mg/kg) e as frações H, DM e AE reduziram as respostas nociceptivas em relação ao grupo veículo (VH)(p < 0,05). Quanto ao teste de Nocicepção induzida pela injeção intraplantar de formalina 1,5%, o EEPP (50 e 100 mg/kg) e as frações H e DM reduziram o número de “flinches” em ambas as fases (neurogênica e inflamatória), e a fração AE somente na fase inflamatória em relação ao VH (p < 0,05), e o edema de pata só foi reduzido por EEPP (100 mg/kg). No teste de Von Frey, EEPP (50 e 100 mg/kg) e as frações DM e AE reduziram a hipernocicepção em relação a VH (p < 0,05). A produção de mieloperoxidase pelos neutrófilos diminuiu com EEPP (50, 100, 200 mg/kg) e com as frações H, DM e AE comparados com VH (p < 0,05), assim como a peroxidação lipídica, determinado pelo ensaio de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS) (p < 0,05). O EEPP (50, 100 e 200 mg/kg) e as frações H, DM e AE diminuíram a expressão dos genes TNF-α e IL-6, e apenas EEPP (200 mg/kg) reduziu a expressão do gene IL-17 (p < 0,05). O EEPP (100 mg/kg) e as frações H e DM reduziram a permeabilidade vascular no teste de azul de Evans (p < 0,05). EEPP (50, 100 e 200 mg/kg) e as frações H e DM reduziram a migração de neutrófilos para a cavidade peritoneal (p < 0,05), assim como reduziram os níveis de produção de nitrito (p < 0,05). No teste de letalidade frente à Artemia salina L., EEPP apresentou moderada toxicidade e as frações foram consideradas inativas. Este é o primeiro relato de estudo fitoquímico e biológico do EEPP da casca de P. pauciflora e suas frações H, DM e AE, que apresentaram atividade antioxidante, antinociceptiva e anti-inflamatória, sendo uma promissora fonte natural para uso terapêutico e identificação de novos compostos. Futuramente, serão realizados estudos de identificação de compostos bioativos e mecanismos de ação, além da avaliação toxicológica com determinação da dose letal in vivo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1553274 - REGIANE YATSUDA
Interno - 1561874 - LUCAS MIRANDA MARQUES
Externo à Instituição - ÉRIKA PEREIRA DE SOUZA
Notícia cadastrada em: 29/07/2020 17:54
SIGAA | STI/SUPAC - - | Copyright © 2006-2022 - UFBA